VIOMUNDO

Diário da Resistência


Você escreve

SBPT repudia ordem judicial contra médico que pesquisa malefícios do amianto


17/02/2012 - 15h37

SBPT repudia interpelação judicial e se solidariza com médico pesquisador que estuda malefícios do amianto

A Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT), associação médica sem fins lucrativos fundada em 1937 que representa especialistas nas áreas das doenças respiratórias, incluindo pneumologistas e cirurgiões torácicos, endoscopistas respiratórios e pneumopediatras, repudia a interpelação judicial impetrada pela indústria do amianto (Instituto Brasileiro do Crisotila) contra o pesquisador do CESTEH – ENSP – FIOCRUZ e Coordenador do Departamento de Doenças Respiratórias, Ambientais e Ocupacionais da SBPT, doutor Hermano Albuquerque de Castro.

Para a SBPT, é arbitrária a iniciativa desta entidade que reúne a indústria do setor contra o médico pesquisador da FIOCRUZ, um especialista na área das doenças ocupacionais, tendo como umas das suas áreas de pesquisa o uso de amianto e o desenvolvimento de câncer pulmonar e da pleura. A SBPT entende que temas polêmicos devam sempre ser debatidos, mas preconiza que eles se restrinjam ao âmbito científico.

“A SBPT cumprimenta e se solidariza com doutor Hermano Albuquerque de Castro, que com serenidade prossegue na incansável busca pela verdade científica em benefício de seres humanos, enfrentando o constrangimento pessoal em razão de sua luta a favor da vida. Defendemos veemente o livre exercício profissional e o que é justo. Exemplos como este nos fazem orgulhosos da nossa classe”, afirma o presidente da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, doutor Roberto Stirbulov.

Estudos da agência internacional para Pesquisa em Câncer (Iarc, por suas siglas em inglês) e da Organização Mundial da Saúde (OMS) definem todas as formas de amianto como substância química cancerígena para humanos, classificada no Grupo 1, não havendo níveis seguros para a exposição a suas fibras, além de estar relacionada à ocorrência de diversas patologias.

A Resolução 348 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) considera o amianto como resíduo perigoso, devendo, quando retirado, ser acondicionado com segurança e levado a aterro especial.

Após a interpelação judicial, o doutor Hermano Albuquerque de Castro vem recebendo manifestações de apoio e solidariedade de diversas autoridades médicas e de entidades de reconhecida competência, entre as quais o Conselho Nacional de Saúde, o Inca e a Fiocruz.

Leia também:

Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



11 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Paulo

27 de fevereiro de 2012 às 16h11

O amianto faz mau á saúde e eu pude evidenciar isso em uma industria de Telha de são josé dos pinhais.
Existe muito vazamento em todas as fases do processo.
Isso mata mesmo !

Responder

O_Brasileiro

17 de fevereiro de 2012 às 20h17

O próximo passo do glorioso "mercado" será proibir estudos que comprovem que:
– o cigarro causa câncer, doenças pulmonares e dezenas de outras doenças;
– o álcool causa cirrose hepática, demência, impotência e dezenas de outras doenças;
– açúcar e gorduras em excesso podem causar diabetes e doenças cardíacas.
É isso ai… no Judiciário o dinheiro fala mais alto do que a saúde das pessoas!
O Cazuza é que estava certo quando disse: "transformam o país inteiro num puteiro / Porque assim se ganha mais dinheiro"!
O BBB que o diga… até estupro de vulnerável vale!

Responder

Dr. Rosinha defende o banimento do amianto no Brasil | Viomundo - O que você não vê na mídia

17 de fevereiro de 2012 às 18h24

[…] SBPT repudia ordem judicial contra médico que pesquisa malefícios do amianto […]

Responder

Urariano Mota: O frevo novo, jovem e renovado | Viomundo - O que você não vê na mídia

17 de fevereiro de 2012 às 17h39

[…] SBPT repudia ordem judicial contra médico que pesquisa malefícios do amianto […]

Responder

GilTeixeira

17 de fevereiro de 2012 às 17h38

O que preocupa é que a justiça(?) brasileira pode dar ganho de causa aos industriais!

Responder

renato

17 de fevereiro de 2012 às 16h29

APOIO todo cientista preocupado com o BEM ESTAR de pessoas, independente da ECONOMIA que gera descobertas. APOIO também entidades que se preocupam com a População, homens de Bem.
E existem !!! porque espero que meu filho seja um homem de bem, por isto continuo acreditando nos filhos de outros. E é tão bom ouvir que pessoas lutam por uma sociedade melhor. Nos alivia o coração.

Responder

Julio Silveira

17 de fevereiro de 2012 às 16h23

Fazem isso por que sabem que aqui não temos cultura de indenização elevada e que qualquer ninharia cobre a vida de um cidadão incauto. Enquanto isso na relação custo beneficio fica barato a morte dos outros, enquanto eles enriquecem. Mas com certeza podemos intuir que conhecem como ninguem o funcionamento de nossos "sistemas legais", que produzem obras dignas de um auchwitz, como o Pinheirinho, e de "libertários" de partidos e da democracia como um certo Brilhante.

Responder

João Carlos

17 de fevereiro de 2012 às 16h16

A notícia, para mim, ficou incompleta. A interpelação judicial proibe o pesquisador de fazer o quê, exatamente?

Responder

    Zé Francisco

    19 de fevereiro de 2012 às 18h39

    O judiciário está em baixa, devemos ser vigilantes, mas o João Carlos tem razão, o título da matéria, na verdade, está incorreto. Não há como a SBPT repudiar ordem judicial porque não existe a tal "ordem". Pelo que entendi, a SBPT divulga nota de apoio ao pesquisador por ter sido interpelado judicialmente pela indústria de amianto. Na interpelação não há ordem, não há processo, não há decisão, portanto, o título da matéria está descolado da realidade. Alô Azenha, Alô Conceição!

Abdula Aziz

17 de fevereiro de 2012 às 15h58

Na Itália os empresários estão sendo condenados. Aqui nego manda e desmanda e a justiça obedeçe dizendo amém.

Responder

    Mateus_Beatle

    19 de fevereiro de 2012 às 14h53

    Exatamente!
    Este tipo de conduta da justiça brasileira fica mais incoerente, neste momento em que o caso na Itália condenou os industriais.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!