VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Genoino na Câmara: Volto com “a consciência sincera dos inocentes”
Você escreve

Genoino na Câmara: Volto com “a consciência sincera dos inocentes”


03/01/2013 - 16h12

Condenado no mensalão, o ex-deputado José Genoino assume vaga na Câmara. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

de CartaCapital

 O ex-presidente do PT José Genoino afirmou nesta quinta-feira 11 que assume o cargo de deputado federal com “a consciência sincera dos inocentes”.

Condenado a seis anos e 11 meses de prisão em regime semiaberto pelo Supremo Tribunal Federal, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no processo do “mensalão”, ele foi um dos 11 suplentes que assumiram definitivamente as vagas deixadas por deputados que renunciaram ao mandato para exercerem o cargo de prefeito em vários municípios do país. Ele ficou com a vaga do prefeito eleito de São José dos Campos, Carlinhos Almeida (PT).

 Outros três suplentes foram empossados interinamente porque os titulares apenas se afastaram para assumir postos nos executivos municipais.

“Além da minha consciência serena de inocente, estou cumprindo o dever como deputado federal, respeitando as leis do meu país e as leis constituídas da República”, afirmou.

Ele lembrou que, pela Constituição, só será considerado culpado no caso do “mensalão”após o trânsito  em julgado do processo – ou seja, quando todos os recursos forem analisados pelo Supremo Tribunal Federal.

Com informações da Agência Brasil

Leia também:

Pedro Serrano: “Não houve o valor do juízo imparcial”

Leandro Fortes: Feras togadas e o show de egolatria

Zé de Abreu: Condenar Genoino lembra Ionesco

Paulo Moreira Leite: As marchadeiras do retrocesso

Lincoln Secco: A guerra contra a esquerda no Brasil

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



47 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Paulo Moreira Leite: Moralismo ajuda a esconder a lei « Viomundo – O que você não vê na mídia

07 de janeiro de 2013 às 15h57

[…] Genoino na Câmara: Volto com “a consciência sincera dos inocentes” […]

Responder

Messias Franca de Macedo

04 de janeiro de 2013 às 22h56

… Estamos em guerra!… [Passamos pela nossa, digamos, ‘primavera árabe’!… E, agora, estamos vivenciando o nosso, digamos, ‘verão árabe’!…]… Alguém de sã e liberta consciência duvida?!…
… Quem (sobre)viver verá!…

AVISO AOS ‘EXILÁVEIS’! [RISOS]: um destino ‘plausível – e crível’ (sic) – pode ser a Pasárgada do Manuel Bandeira!

É VAPT VUPT!…

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Messias Franca de Macedo

04 de janeiro de 2013 às 22h54

… Estamos em guerra!…

… Agora não se trata de defender a reputação da revista ‘Carta Capital’; a credibilidade do egrégio, competente e honesto jornalista Leandro Fortes; o ‘José Genoino do Brasil’, o João Paulo Cunha, o [eterno presidente] Lula, a presidente Dilma Vana Rousseff, A Magnífica… Agora a resistência democrática tem que ir até as últimas consequências!… Defender a esquerda! Defender a nossa ‘tênue’ subdemocracia – e o nosso tíbio Estado de Direito ! Defender os 10 últimos anos de avanços instituídos neste país! Defender a paz, a verdade… E a honra!…

… E o que poderiam ser ‘os primeiros passos de uma longa marcha, triunfante’(!): Convocar o eminente e impávido Franklin Martins; demitir o (quase-)tucano ministro da Justiça; “conceder asilo”(!) ao egrégio delegado Paulo Lacerda; exigir que a Polícia Federal “vá a fundo nas investigações”!; a depender dos resultados do processo policial, exonerar por justa causa e *processar criminalmente o tal promotor do MI(ni)STÉRIO Público (MG) “do Gurgel”!…
*crimes de calúnia e difamação, estelionato, falsidade ideológica, prevaricação, ‘flexibilização à [espúria] pressão do [DEMo]tucanato’ & outras delinquências mais a surgir durante o inquérito!…

AS RUAS, AVENIDAS, BECOS, ALAMEDAS, GUETOS… ESPERAM – E CLAMAM -, ANSIOSOS, POR VOZES! OU NÃO?!…

É VAPT VUPT!…

… Estamos em guerra!…
… Quem (sobre)viver, verá!…

BRASIL (QUASE-)NAÇÃO
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Julio Silveira

04 de janeiro de 2013 às 12h31

Fala sério pessoal, já estou cansado de besta (no sentido de “ingenuo”) no congresso, e nas instituições, me fazendo de besta (no sentido de idiota).

Responder

Denise

04 de janeiro de 2013 às 12h11

Não tenho nenhuma dúvida de que o Deputado José Genoino é um homem honrado.

Responder

Messias Franca de Macedo

04 de janeiro de 2013 às 11h50

… E TOME-LHE [MAIS] DESMORALIZAÇÃO PARA JOAQUIM, CELSO, GILMAR, GURGEL, FUX, MERVAL & Cia!…

#######################################

Favorito para chefiar Câmara diz que desobedecerá ao STF
CATIA SEABRA
DE BRASÍLIA
04/01/2013 – 06h30

(…)
O deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB/RN) afirmou ainda que “algum mais desavisado pode ter esquecido”, mas a Constituição de 1988 foi elaborada pelos congressistas.
“Cada palavra, vírgula e ponto ali foram colocados por nós. Então, temos absoluta consciência de nossos direitos, deveres, limites e prerrogativas. A questão da declaração da perda do mandato é inequívoca que é do Parlamento”, afirma o peemedebista, em plena campanha pela presidência da Casa.
Para ele, o placar apertado da sessão do STF pela cassação –5 votos contra 4– só reforça seu argumento.
“O Supremo, que trouxe essa polêmica, metade dele concordou que fosse do Legislativo a última palavra. Cabe, realmente, ao poder Legislativo a declaração da perda do mandato”, afirmou, acrescentando que todo o rito de um processo de cassação tem de ser aplicado.
(…)

em http://www1.folha.uol.com.br/poder/1209796-favorito-para-chefiar-camara-diz-que-desobedecera-ao-stf.shtml

República da DIREITONA OPOSIÇÃO AO BRASIL, fascista eterna, MENTEcapta, aloprada, alienada, histriônica, impunemente terrorista, antinacionalista, golpista de meia-tigela, corrupta… ‘O cheiro dos cavalos ao do povo’!… (“elite estúpida que despreza as próprias ignorâncias”, lembrando o enunciado lapidar do eminente escritor uruguaio Eduardo Galeano)

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Luis Queiroz

04 de janeiro de 2013 às 10h57

Olá meus senhores!

Vou contar uma história

Uma senhora “Dona PETE” tinha vários filhos. E um era de nome Genu. Bom, Lutava pelos bons Costumes. Apesar de não ser o mais velho, tinha uma grande capacidade administrativa. Chegou o tempo que teve que cuidar dos negócios da família. Ele descobriu um esquema maldoso de alguns irmão para levar vantagem e ganhar muito dinheiro. Mas você sabe é da família. Ele tinha que denunciar; Mas como denunciar esses vários irmãos. A família sempre em primeiro lugar. Genu era impecável. Mas não podia deixar seus irmãos serem presos. Então calou-se e todos ficaram felizes para sempre.

Esse meus senhores é o problema cultural do Brasil. Somente os filhos dos outros é que são criminosos. Somente aqueles que não pertencem a nossa raça são de fato seres deploráveis. Então eu faço meus amigos, uma pergunta: De onde vem os preconceitos? se não de homens que defendem tanto a sua genética que condenam até inocentes para ficarem livres da justiça. Se se filho cometer um crime você botaria ele na cadeia? Que dilema cruel!!!

Responder

LEANDRO

04 de janeiro de 2013 às 09h39

Que lindo…condenado por infringir as leis agora vai para o poder que formula as leis..só aqui mesmo.

Responder

Gerson Carneiro

04 de janeiro de 2013 às 07h25

Imprensa inteira insinuando imoralidade na posse do Genoino, e nenhum pio sobre a fortuna não declarada do Álvaro Dias.

Responder

    Denise

    04 de janeiro de 2013 às 12h12

    É isso aí!

Gerson Carneiro

04 de janeiro de 2013 às 07h21

Eu pensei que Joaquim Barbosa fosse adentrar ao Congresso e tentar impedir a posse do Genoino. Como acontece em casamentos vez enquando.

Responder

    Denise

    04 de janeiro de 2013 às 11h59

    Com rabo e tudo.

Pisquila

04 de janeiro de 2013 às 01h57

Um cara igual ao Genuíno que tem como patrimônio apenas uma casa avaliada em aproximadamente R$150.000,00, depois de mais de 20 anos de vida pública no parlamento é condenado, enquanto isso um Cachoeira da vida e um Perillo de Goiás, estão leves, lisos e soltos. Isso é justiça? E ainda tem uns otários que ainda acham que o Brasil mudou.

Responder

ricardo silveira

03 de janeiro de 2013 às 22h18

Não tenho nenhuma dúvida de que Genoíno é um homem honrado. Que o Congresso desfaça a injustiça do STF.

Responder

Mário SF Alves

03 de janeiro de 2013 às 22h01

Democracia neles, deputado Genoino. Democracia neles. Vamos intoxicá-los de tanta democracia.
__________________________________________________
Sê benvindo àquilo que está na sua gênese; àquilo que lhe é tão vital quanto o ar que você respira: a política. A boa e indispensável POLÍTICA. A mesma que o Lula, na França, recentemente, disse que deveria ser globalizada.

Responder

    Mário SF Alves

    04 de janeiro de 2013 às 10h51

    Jamais se acovarde. Jamais use o Congresso como empresa. Jamais seja um empresário travestido de parlamentar. Jamais seja um parlamentar-empresário.
    ____________________________________________
    Sei que estamos indo na contramão do poder hegemônico que domina e arrasa a Humanidade, porém, é o rumo certo. Mão e contramão são só sistema de referência.
    __________________________________
    Os 99% destituídos do poder e soterrados pela arrogância e intolerância do 1% que detém a maior concentração de poder da História pedem uma novo tráfego. O que é contramão hoje pode vir a ser a via preferencial amanhã.

Messias Franca de Macedo

03 de janeiro de 2013 às 21h55

NA REPÚBLICA DE BANANAS, TUCANO TAMBÉM É PAPAGAIO! ENTENDA A FLORESTA TROPICAL!… Só rindo! E ‘muitcho’!…

… Partindo do princípio de que temos que conhecer os nossos inimigos, para poder melhor combatê-los, dentro do possível ao estômago (sic), somos obrigados a acompanhar algumas das estripulias do PIG!… “Seu menino, sua menina”, em um destes telejornais da ‘grobonews’, eis que surgiu – “não sei o ninho de onde” [RISOS] – um deputado do PSDB declarando que, pasme, abre aspas(!): “… O José Genoino será um deputado monotemático!…Lamentável!…” ‘Monotemático’ (idem sic), o mesmo esdrúxulo/estapafúrdio termo engendrado pela simpática jornalista Renatinha Lo Prete, em comentário proferido ontem à noite!…

RESCALDO: ‘monotemático’ [e deveras lamentável] é um [DEMo]tucano “dando uma de papagaio!” [E remunerado com dinheiro público!]…

República da DIREITONA OPOSIÇÃO AO BRASIL, fascista eterna, MENTEcapta, aloprada, alienada, histriônica, impunemente terrorista, antinacionalista, golpista de meia-tigela, corrupta… ‘O cheiro dos cavalos ao do povo’!… (“elite estúpida que despreza as próprias ignorâncias”, lembrando o enunciado lapidar do eminente escritor uruguaio Eduardo Galeano)

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Ed.Lima

03 de janeiro de 2013 às 21h43

No Natal tomei um J.Black (12 anos),tive uma ressaca descomunal, descobri depois que era MADE IN PARAGUAI.No Ano-Novo resolvi tomar uma cachacinha de cabeça GENOINAMENTE CEARENSE,foi só ALEGRIA:Ressaca só de DEMOCRACIA.VIVA JOSÉ GENOÍNO!

Responder

assalariado.

03 de janeiro de 2013 às 21h04

Conceição/ Azenha, o que acontece que não liberam o meu comentário.

abraços.

Responder

    renato

    04 de janeiro de 2013 às 05h49

    My too!

    Conceição Lemes

    04 de janeiro de 2013 às 10h02

    Ontem, por problemas técnicos, ficamos um bom tempo sem liberar os comentários. Mas o seu que chegou até aqui, nós liberamos. abs

    assalariado.

    04 de janeiro de 2013 às 12h17

    Conceição, sem querer ser chato, mas sendo. Não achei o meu comentário até agora. Mandei 2x. Ou no meu caso, está censurado mesmo.

    Abraços Fraternos.

    Conceição Lemes

    04 de janeiro de 2013 às 13h31

    Assalariado, não chegou, mesmo. abs

anac

03 de janeiro de 2013 às 21h02

http://cartamaior.com.br/templates/postMostrar.cfm?blog_id=6&post_id=1166
Carata Capital Saul Leblon
“A pauta deste ano ano pré-eleitoral é a tese de que vai dar tudo errado na macroeconomia do governo Dilma.

O tambor ecoa sem parar.

O Brasil é um fracasso. Bom é o México, com presidentes saídos diretamente de uma engarrafadora de Coca-Cola, a prometer mais e mais reformas amigáveis.

A mídia isenta ergue palanques feitos de semi-informação.

Na desastrada década do PT, o Brasil elevou sua participação no PIB da América Latina de 26,8% , em 2001, para 46,6% em 2010. Recorde em 20 anos.

A participação mexicana no PIB regional regrediu o equivalente a 13 pontos no período.Ficou em 21,5% no ano passado.

Governos coca-cola aniquilaram direitos trabalhistas dos mexicanos, enquanto no Brasil de Lula o valor real do salário mínimo saltou 70% na década.

Bom é o México.O malabarismo às vezes desconcerta.”

Responder

damastor dagobé

03 de janeiro de 2013 às 19h57

olítica

Leandro Fortes
Ideologia
02.01.2013 09:11
Saudades de 1964
388
Em 1º de março de 2010, uma reunião de milionários em luxuoso hotel de São Paulo foi festejada pela mídia nacional como o início de uma nova etapa na luta da civilização ocidental contra o ateísmo comunista e a subversão dos valores cristãos. Autodenominado 1º Fórum Democracia e Liberdade de Expressão, o evento teve como anfitriões três dos maiores grupos de mídia nacional: Roberto Civita, dono da Editora Abril, Otávio Frias Filho, da Folha de S.Paulo, e Roberto Irineu Marinho, da Globo.

O evento, que cobrou dos participantes uma taxa de 500 reais, foi uma das primeiras manifestações do Instituto Millenium, organização muito semelhante ao Instituto de Pesquisas e Estudos Sociais (Ipes), um dos fomentadores do golpe de 1964 (quadro à pág. 28). Como o Ipes de quase 50 anos atrás, o Millenium funda seus princípios na liberdade dos mercados e no medo do “avanço do comunismo”, hoje personificado nos movimentos bolivarianos de Hugo Chávez, Rafael Correa e Evo Morales. Muitos de seus integrantes atuais engrossaram as marchas da família nos anos 60 e sustentaram a ditadura. Outros tantos, mais jovens, construíram carreiras, principalmente na mídia, e ganharam dinheiro com um discurso tosco de criminalização da esquerda, dos movimentos sociais, de minorias e contra qualquer política social, do Bolsa Família às cotas nas universidades.

Madureira, o principal jornalista da turma
Há muitos comediantes no grupo. No seminário de 2010, o “democrata” Arnaldo Jabor arrancou aplausos da plateia ao bradar: “A questão é como impedir politicamente o pensamento de uma velha esquerda que não deveria mais existir no mundo?” Isso, como? A resposta é tão clara como a pergunta: com um golpe. No mesmo evento brilhou Marcelo Madureira, do Casseta & Planeta. Como se verá ao longo deste texto, há um traço comum entre vários “especialistas” do Millenium: muitos se declaram ex-comunistas, ex-esquerdistas, em uma tentativa de provar que suas afirmações são fruto de uma experiência real e não da mais tacanha origem conservadora. Madureira não foge à regra: “Sou forjado no pior partido político que o Brasil já teve”, anunciou o “arrependido”, em referência ao Partido Comunista Brasileiro (PCB), o velho Partidão. Após a autoimolação, o piadista atacou, ao se referir ao governo do PT de então: “Eu conheço todos esses caras que estão no poder, eram os caras que não estudavam”. Eis o nível.

O símbolo do Millenium é um círculo de sigmas, a letra grega da bandeira integralista, aquela turma no Brasil que apoiou os nazistas. Jabor e Madureira estão perfilados em uma extensa lista de colaboradores no site da entidade, quase todos assíduos frequentadores das páginas de opinião dos principais jornais e de programas na tevê e no rádio. Montado sob a tutela do suprassumo do pensamento conservador nacional e financiado por grandes empresas, o instituto vende a imagem de um refinado clube do pensamento liberal, uma cidadela contra a barbárie. Mas a crítica primária e o discurso em uníssono de seus integrantes têm pouco a oferecer além de uma narrativa obscura da política, da economia e da cultura nacional. Replica, às vezes com contornos acadêmicos, as mesmas ideias que emanam do carcomido auditório do Clube Militar, espaço de recreação dos oficiais de pijama.

Meio empresa, meio quartel, o Millenium funciona sob uma impressionante estrutura hierárquica comandada e financiada por medalhões da indústria. Baseia-se na disseminação massiva de uma ideia central, o liberalismo econômico ortodoxo, e os conceitos de livre-mercado e propriedade privada. Tudo bem se fosse só isso. No fundo, o discurso liberal esconde um frequente flerte com o moralismo udenista, o discurso golpista e a desqualificação do debate público. Criado em 2005 com o curioso nome de “Instituto da Realidade”, transformou-se em Millenium em dezembro de 2009 após ser qualificado como Organização Social de Interesse Público (Oscip) pelo Ministério da Justiça. Bem a tempo de se integrar de corpo e alma à campanha de José Serra, do PSDB, nas eleições presidenciais de 2010. Em pouco tempo, aparelhado por um batalhão de “especialistas”, virou um bunker antiesquerda e principal irradiador do ódio de classe e do ressentimento eleitoral dedicado até hoje ao ex-presidente Lula.

Lamounier – O figurino dos anos 1960 no século XXI
O batalhão de “especialistas” conta com 180 profissionais de diversas áreas, entre eles, o jornalista José Nêumanne Pinto, o historiador Roberto DaMatta e o economista Rodrigo Constantino, autor do recém-lançado Privatize Já. A obra é um libelo privatizante feito sob encomenda para se contrapor ao livro A Privataria Tucana, do jornalista Amaury Ribeiro Jr., sobre as privatizações nos governos de Fernando Henrique Cardoso que beneficiaram Serra e seus familiares. E não há um único dos senhores envolvidos com as privatizações dos anos 1990 que hoje não nade em dinheiro.

Os “especialistas” são todos, curiosamente, brancos. Talvez por conta da adesão furiosa da agremiação aos manifestantes anticotas raciais. A tropa é comandada pelo jornalista Eurípedes Alcântara, diretor de redação da revista Veja, publicação onde, semanalmente, o Millenium vê seus evangelhos e autos de fé renovados. Alcântara é um dos dois titulares do Conselho Editorial da entidade. O outro é Antonio Carlos Pereira, editorialista de O Estado de S. Paulo.

Alcântara e Pereira não são presenças aleatórias, tampouco foram nomeados por filtros da meritocracia, conceito caríssimo ao instituto. A dupla de jornalistas representa dois dos quatro conglomerados de mídia que formam a bússola ideológica da entidade, a Editora Abril e o Grupo Estado. Os demais são as Organizações Globo e a Rede Brasil Sul (RBS).

O Millenium possui uma direção administrativa formada por dez integrantes, entre os quais destaca-se a diretora-executiva Priscila Barbosa Pereira Pinto. Embora seja a principal executiva de um instituto que tem entre suas maiores bandeiras a defesa da liberdade de imprensa e de expressão – e à livre circulação de ideias –, Priscila Pinto não se mostrou muito disposta a fornecer informações a CartaCapital. A executiva recusou-se a explicar o formidável organograma que inclui uma enorme gama de empresas e empresários.

Entre os “mantenedores e parceiros”, responsáveis pelo suporte financeiro do instituto, estão empresas como a Gerdau, a Localiza (maior locadora de veículos do País) e a Statoil, companhia norueguesa de petróleo. No “grupo máster” aparece a Suzano, gigante nacional de produção de papel e celulose. No chamado “grupo de apoio” estão a RBS, o Estadão e o Grupo Meio & Mensagem.

Há ainda uma lista de 25 doadores permanentes, entre os quais, se incluem o vice-presidente das Organizações Globo, João Roberto Marinho, o ex-presidente do Banco Central Arminio Fraga e o presidente da Coteminas, Josué Gomes da Silva, filho do falecido empresário José Alencar da Silva, vice-presidente da República nos dois mandatos de Lula. O organograma do clube da reação possui também uma “câmara de fundadores e curadores” (22 integrantes, entre eles o ex-presidente do Banco Central Gustavo Franco e o jornalista Pedro Bial), uma “câmara de mantenedores” (14 pessoas) e uma “câmara de instituições” com nove membros. Gente demais para uma simples instituição sem fins lucrativos.

Uma das atividades fundamentais é a cooptação, via concessão de bolsas de estudo no exterior, de jovens jornalistas brasileiros. Esse trabalho não é feito diretamente pelo instituto, mas por um de seus agregados, o Instituto Ling, mantido pelo empresário William Ling, dono da Petropar, gigante do setor de petroquímicos. Endereçado a profissionais com idades entre 24 e 30 anos, o programa “Jornalista de Visão” concede bolsas de mestrado ou especialização em universidades dos Estados Unidos e da Europa a funcionários dos grupos de mídia ligados ao Millenium.

Em 2010, quando o programa se iniciou, cinco jornalistas foram escolhidos, um de cada representante da mídia vincula-da ao Millenium: Época (Globo), Veja (Abril), O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo e Zero Hora (RBS). Em 2011, à exceção de um repórter do jornal A Tarde, da Bahia, o critério de escolha se manteve. Os agraciados foram da Época (2), Estadão (1), Folha (2), Zero Hora (1) e revista Galileu (1), da Editora Globo. Neste ano foram contemplados três jornalistas do Estadão, dois da Folha, um da rádio CBN (Globo), um da Veja, um do jornal O Globo e um da revista Capital Aberto, especializada em mercado de capitais.

Para ser escolhido, segundo as diretrizes apresentadas pelo Instituto Ling, o interessado não deve ser filiado a partidos políticos e demonstrar “capacidade de liderança, independência e espírito crítico”. Os aprovados são apresentados durante um café da manhã na entidade, na primeira semana de agosto, e são obrigados a fazer uma espécie de juramento: prometer trabalhar “pelo fortalecimento da imprensa no Brasil, defendendo os valores de independência, democracia, economia de mercado, Estado de Direito e liberdade”.

Mainardi: sua covardia o levou a se esconder em Veneza
O Millenium investe ainda em palestras, lançamentos de livros e debates abertos ao público, quase sempre voltados para assuntos econômicos e para a discussão tão obsessiva quanto inútil sobre liberdade de imprensa e liberdade de expressão. Todo ano, por exemplo, o Millenium promove o “Dia da Liberdade de Impostos” e organiza os debates “Democracia e Liberdade de Expressão”. Entre os astros especialmente convidados para esses eventos estão Marcelo Tas, da Band, e Diogo Mainardi e Reinaldo Azevedo, ambos de Veja. Humoristas jornalistas. Ou vice-versa.

O que toda essa gente faz e quanto cada um doa individualmente é mantido em segredo. Apesar da insistência de CartaCapital, a diretora-executiva Priscila Pinto mandou informar, via assessoria de imprensa, que não iria fornecer as informações requisitadas pela reportagem. Limitou-se a enviar nota oficial com um resumo da longa apresentação reproduzida na página eletrônica do Millenium sobre a missão do instituto. Entre eles, listado na rubrica “código de valores”, consta a premissa da transparência, voltada para “possibilidade de fiscalização pela sociedade civil e imprensa”. Valores, como se vê, bem flexíveis.

Josué Gomes e Gerdau também não atenderam aos pedidos de entrevista. O silêncio impede, no caso do primeiro, que se entenda o motivo de ele contribuir com um instituto cuja maioria dos integrantes sistematicamente atacou o governo do qual seu pai não só participou como foi um dos mais firmes defensores. E se ele é contra, por exemplo, a redução dos juros brasileiros a níveis civilizados. O industrial José Alencar passou os oito anos no governo a reclamar das taxas cobradas no Brasil. A turma do Millenium, ao contrário, brada contra o “intervencionismo estatal” na queda de braço entre o Palácio do Planalto e os bancos pela queda nos spreads cobrados dos consumidores finais.

No caso de Gerdau, seria interessante saber se o empresário, integrante da câmara de gestão federal, concorda com a tese de que a tentativa de redução no preço de energia é uma “intervenção descabida” do Estado, tese defendida pelo instituto que ele financia. Gerdau e Josué se perfilam, de forma consciente ou não, ao Movimento Endireita Brasil, defensor de teses esdrúxulas como a de que os militares golpistas de 1964 eram todos de esquerda.

O que há de transparência no Millenium não vem do espírito democrático de seus diretores, mas de uma obrigação legal comum a todas as ONGs certificadas pelo Ministério da Justiça. Essas entidades são obrigadas a disponibilizar ao público os dados administrativos e informações contábeis atualizadas. A direção do instituto se negou a informar à revista os valores pagos individualmente pelos doadores, assim como não quis discriminar o tamanho dos aportes financeiros feitos pelas empresas associadas.

A contabilidade disponível no Ministério da Justiça, contudo, revela a pujança da receita da entidade, uma média de 1 milhão de reais nos últimos dois anos. Em três anos de funcionamento auditados pelo governo (2009, 2010 e 2011), o Millenium deu prejuízos em dois deles.

Em 2009, quando foi certificado pelo Ministério da Justiça, o instituto conseguiu arrecadar 595,2 mil reais, 51% dos quais oriundos de doadores pessoas físicas e os demais 49% de recursos vindos de empresas privadas. Havia então quatro funcionários remunerados, embora a direção do Millenium não revele quem sejam, nem muito menos quanto recebem do instituto. Naquele ano, a entidade fechou as contas com prejuízo de 8,9 mil reais.

Em 2010, graças à adesão maciça de empresários e doadores antipetistas em geral, a arrecadação do Millenium praticamente dobrou. A receita no ano eleitoral foi de 1 milhão de reais, dos quais 65% vieram de doações de empresas privadas. O número de funcionários remunerados quase dobrou, de quatro para sete, e as contas fecharam no azul, com superávit de 153,9 mil reais.

Segundo as informações referentes ao exercício de 2011, a arrecadação do Millenium caiu pouco (951,9 mil reais) e se manteve na mesma relação porcentual de doadores (65% de empresas privadas, 35% de doações de pessoas físicas). O problema foi fechar as contas. No ano passado, a entidade amargou um prejuízo de 76,6 mil reais, mixaria para o volume de recursos reunidos em torno dos patrocinadores e mantenedores. Apenas com verbas publicitárias repassadas pelo governo federal, a turma midiática do Millenium faturou no ano passado 112,7 milhões de reais.

Responder

Scan

03 de janeiro de 2013 às 19h46

Enquanto isso o playboy punguista, Aébrio Never, se vê em palpos de aranha:

http://www.novojornal.com/politica/noticia/ocultacao-de-patrimonio-laranja-complica-aecio-e-andrea-neves-02-01-2013.html

Será que sobra algum tucanalha solto pra concorrer em 2014?
Depois da ilibada Deisy Botox, agora é o Aébrio?
Será que a casa cai? Ou o Prevaricador Geral e sua preclara esposa seguram as pontas?

Responder

Ana Cruzzeli

03 de janeiro de 2013 às 19h46

Quem conheceu o Genuino nos 20 anos de parlamento chama o cara de CDF.
Ele Sabe tudo de regimento interno, direito constitucional e o escambau.

A jeripoca vai piar. Existe na Camara um certo rito espiritual tipo, o Genuino já leu isso para dar seu veredito, sua benção?

Um cara desses não aceita irregularidade, não pratica ilegalidade nem que seja para salvar a mãe. Ele é muito correto

Esse julgamento foi cruel, as condenações uma imoralidade. E vem a direita com a maior cara-de-pau dizer que a posse dele é uma aberração?

Vai para PQP seus golpistas, safados entreguistas.

Responder

zé eduardo

03 de janeiro de 2013 às 19h41

Boa sorte, Genoíno. Por favor: muita tribuna, prá pautar a midia golpísta. Não dá prá dar mole ficando na moita.

Responder

lulipe

03 de janeiro de 2013 às 19h31

É bom aproveitar o curto período, já que o Barbosão vem aí!!!

Responder

    Mário SF Alves

    04 de janeiro de 2013 às 01h20

    lulipe, lulipe, até quando lulipe? A caravana passa, o Brasil enfrenta um momento politicamente delicado e você só se delicia. Seu coração, parece-me, permanece tão duro como pedra; tão gélido quanto um morto. Até quando lulipe te será impossível resistir à generosidade?
    ___________________________________
    Solidarize-se lulipe, solidarize-se. A Humanidade é feita disso.

    Denise

    04 de janeiro de 2013 às 12h18

    O Barbosão é babão.

    Denise

    04 de janeiro de 2013 às 12h31

    Babosão

Messias Franca de Macedo

03 de janeiro de 2013 às 19h23

O direito constitucional de Genoíno cumprir seu mandato

Enviado por luisnassif, qui, 03/01/2013 – 16:10
Por Diogo Costa
Comentário ao post “Genoíno entrega documentação para assumir cargo de deputado”

E assim está devidamente preservada a Constituição da República Federativa do Brasil. Enquanto não houver o transito em julgado de sentença penal condenatória, José Genoíno tem o inalienável direito constitucional de cumprir integralmente o mandato que lhe foi outorgado de forma livre, democrática e soberana pelo povo do Estado de São Paulo. O transito em julgado da sentença só existirá depois que os ministros do STF examinarem os recursos que a defesa de Genoíno impetrar na corte (embargos declaratórios e infringentes) e exararem o acórdão final. Após o transito em julgado, e de acordo com a Constituição de 88, cabe única e exclusivamente à Câmara dos Deputados cassar ou não o mandato outorgado pelo povo paulista à Genoíno.

José Genoíno, após o transito em julgado, estará com os seus direitos políticos suspensos até que durem os efeitos da sentença e que ele cumpra com esses efeitos. Isso não se confunde, em absoluto, com o exercício pleno do mandato popular que ele conquistou em outubro de 2010. Se a Câmara dos Deputados resolver cassá-lo, que se respeite a decisão. E se a Câmara resolver não cassá-lo, que José Genoíno cumpra fiel e rigorosamente o seu mandato até o dia 31 de janeiro de 2015. Ele passaria a cumprir a sentença, então, a partir de 1º de fevereiro de 2015. Isto é o que diz a Carta Magna e isso tem que ser respeitado.
Nem nos EUA o poder judiciário tem atribuição de cassar mandatos de deputados federais! Houve um tempo, desgraçado tempo aqui em Pindorama, onde os poderes executivo e judiciário podiam cassar mandatos parlamentares… Era o tempo da ditadura, do regime de exceção, da tirania golpista que se apossou da soberania da vontade popular expressa mediante o sufrágio universal. Que nunca mais se repita a desgraça fascista sobre o Brasil. Que se cumpra com a Constituição. O STF não tem poder constitucional nenhum para cassar parlamentares, isso é um absurdo, praticar essa ignomínia é rasgar o texto constitucional em nome do arbítrio justiceiro. Espero, sinceramente, que a decisão ditatorial, tirânica, parcial e flagrantemente inconstitucional que o STF adotou na primeira fase do julgamento farsesco e de exceção da AP 470 seja revertido após a apreciação dos recursos cabíveis.
Força José Genoíno! Cumpra o mandato que o povo te outorgou e seja um fiel escudeiro, como sempre foi, do texto constitucional. A democracia brasileira saberá reconhecer e agradecer àqueles que sabem respeitá-la. Os fascistas que orem para São Artur da Costa e Silva… AI-5, mesmo que disfarçado, nunca mais!

http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/o-direito-constitucional-de-genoino-cumprir-seu-mandato

Responder

Gerson Carneiro

03 de janeiro de 2013 às 19h18

Posse legítima e legal. Ninguém pode falar nada contra.

Parabéns, Genoino! Cabeça erguida sempre.

Responder

    lulipe

    03 de janeiro de 2013 às 21h24

    O STF pensa diferente!!!

    Gerson Carneiro

    03 de janeiro de 2013 às 21h40

    Oi! Vamos ler?

    “O direito constitucional de Genoíno cumprir seu mandato”

    http://www.advivo.com.br/node/1211338

    Gerson Carneiro

    04 de janeiro de 2013 às 07h17

    Por que o valentão não foi lá tentar impedir?

    lulipe

    04 de janeiro de 2013 às 10h53

    Você sabe quem tem a última palavra na interpretação da constituição, caro Gerson???Quanto a ir lá para impedir a diplomação, não é necessário, até por que nenhum ministro se prestaria a isso, só é necessário a caneta.

    Denise

    04 de janeiro de 2013 às 12h21

    Genoíno é um homem honrado!!
    Vamos fazer desta frase um bordão nos blogues e nas redes sociais.

Messias Franca de Macedo

03 de janeiro de 2013 às 19h15

OPOSIÇÃO REAGE À POSSE DE GENOINO: “ABERRAÇÃO”

CACHOEIRA – perdão, ato falho -, FONTE: mídia nativa!

LÁ VEM O MATUTO ‘MATUTANDO’!…

Aberração são esses estropícios da DIREITONA [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL!…

… À propósito, ‘o caçador de CPMIs’ (sic), [DEMo]tucano ‘Álvaro 16 Milhões Sonegados Dias’, já manifestou a indignação dele em função da posse do eminente e honrado brasileiro José Genoino do Brasil?!…

República da DIREITONA OPOSIÇÃO AO BRASIL, fascista eterna, MENTEcapta, aloprada, alienada, histriônica, impunemente terrorista, antinacionalista, golpista de meia-tigela, corrupta… ‘O cheiro dos cavalos ao do povo’!… (“elite estúpida que despreza as próprias ignorâncias!”, lembrando o enunciado lapidar do eminente escritor uruguaio Eduardo Galeano)

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Marilene Oliveira

03 de janeiro de 2013 às 19h13

Prabens! Genoino você merece. Desejo-lhis muitas felicidades no novo mandato ,pois sei que você é digno do cargo que hora ocupa ,sei que tem muito a ajudar o nosso país.

Responder

Magda Maria Magalhães

03 de janeiro de 2013 às 19h06

Que o Genoíno é inocente no mensalão tenho certeza. No caixa 2, não tenho a mesma certeza. No entanto, o STF julgou de maneira preconceituosa, tinha que julgar o crime de caixa 2. A sanha midiática exigindo a punição, mesmo após a prescrição do crime realmente concretizado, vai atrasar o que realmente importa: discutir uma reforma política. E, mesmo a conta-gotas, seria a oportunidade para se exigir do Congresso uma legislação que contemplasse o financiamento público para campanha e punição realmente severa para quem usasse o caixa 2.

Responder

Messias Franca de Macedo

03 de janeiro de 2013 às 19h00

… Se o parlamento brasileiro e o STF tivessem, no somatório dos seus membros, 10 Josés Genoínos, o Brasil seria Brasil, e não ‘brazil’!…

Parabéns e felicidades, valoroso brasileiro deputado federal José Genoino do Brasil!…

Hasta la Victoria Siempre!

BRASIL QUASE-)NAÇÃO
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

nona fernandes

03 de janeiro de 2013 às 18h43

Acredito em você, Genoino, e desejo-lho toda sorte do mundo. Para a frente é que se anda, e você pode continuar andando de cabeça erguida e nariz empinado. Quem te conhece, de ama.

Responder

Messias Franca de Macedo

03 de janeiro de 2013 às 17h27

SOBRE O QUE É ‘GENUÍNO’ E O QUE É ‘PERFUMARIA’!…

… O verdadeiro povo brasileiro da luta se orgulha de ter como companheiro o valoroso e histórico José Genoino Guimarães Neto, Quixeramobim, Ceará, 03 de maio de 1946!…

Felicidades, deputado federal que passará a abrilhantar o atual Congresso Nacional, obscuro e tacanho!…

AGORA, falando em frivolidades ou *”fofuras” do PIGolpista: A simpática jornalista Renato Lo Prete assumiu, em plenitude, o protagonismo de verbalizar em nome dos “colegas patrões barões da grande MÉRDIA nativa”! Ontem à noite, a Renatinha estava “preocupadíssima, aflita…”, com a contagem regressiva para a posse do deputado federal José Genoino! Ela chegou a asseverar que, pasme, “José Genoino será, no máximo, um deputado federal monotemático (sic)!…” Ou seja, a Renatinha “da ‘grobonews'” quis dizer mais ou menos o seguinte: suponhamos que o deputado federal José Genoino elabore um projeto de Lei que estabeleça a obrigatoriedade de todas as cidades do Brasil terem ‘casas para acolhimento de idosos’, os antigos asilos, na proporção de uma para cada 10.000 habitantes – e mantidas pela prefeitura local em convênio com o governo federal… Ao encaminhar o projeto e anunciá-lo publicamente, todos(as) os(as) jornalistas do PIG iriam formular perguntas ao autor da Lei… Perguntas exclusivamente(!) sobre o envolvimento dele no tal mensalão! [o mensalão do PT, faça o favor, revisor!] Portanto, nenhum mísero questionamento ou ínfima menção à proposição de o Estado brasileiro manifestar preocupação com as pessoas da terceira idade e submetidas a condições de desamparo e/ou vulnerabilidade! Idem, caso o deputado José Genoino encaminhasse o projeto da Lei dos Meios contemplando muitas das premissas elaboradas pelo eminente Franklin Martins!… E por aí, vai!…
*o termo “fofuras” em alusão ao título de um texto escrito pelo jornalista Marcelo Coelho: “As fofuras” da ‘veja’!

Fofuras da “Veja”
05/11/12 – 03:08
POR MARCELO COELHO

Faz muito tempo que não leio a “Veja”, tendo apenas comprado o número da semana passada para ver a matéria sobre a Osesp e o amigo Arthur Nestrovski.
Eis que, como ex-assinante, recebo pelo correio um convite promocional.
É uma obra-prima de imaginação mercadológica mal dirigida.
(…)
[**Márcia] Obrigado por dizer que eu faço falta. Pensei que vocês nem ligassem para o fato de eu ter suspendido a assinatura há tanto tempo. Toda a sua equipe, durante esses anos, parece ter se preocupado mais em cultivar um público limitado, preconceituoso, consumista e sem nenhuma sofisticação cultural, disposto apenas a ver numa revista a confirmação de suas ideias simplistas sobre o mundo, incapaz de notar o tom partidário e editorializado de matérias pobres em conteúdo informativo, além de pronto a aplaudir o estilo hidrófobo de seus colaboradores. Fico feliz: estão pensando em me reconquistar. Mas achar que eu estava esperando esse descontinho para voltar… francamente. Só volto quando ganhar as obras completas de Lya Luft encadernadas de brinde. Cobro caro para vocês terem o meu amor de volta. Não sou desses que acodem a qualquer trocadinho, viu, **MÁRCIA?
Um beijo, fofa.

**Márcia: o nome da funcionária da Editora Abril responsável pelo contato com o ex-assinante de ‘veja’, o jornalista Marcelo Coelho, cujo blog está hospedado na ‘Folha de São Paulo’!…

em http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/1190964-marcelo-coelho-fofuras-da-veja.shtml

RESCALDO: o PIG “é uma gracinha”, diria a Malufista do ‘Cansei’, Hebe Camargo!…

ALVÍSSARAS: agora, sim, o competente, sapiente, honrado, honesto e impávido brasileiro José Genoino poderá novamente trabalhar pelo país, inclusive denunciando o golpismo, conluio PIG/STF, julgamento político midiático de exceção, e – mais uma vez – comprovar a sua inocência… Ademais, do alto da condição de autoridade legitimamente constituída, poderá exigir que o STF julgue, de imediato, o nascedouro do ‘Valerioduto’, Ação Penal 536, o MENSALÃO [DEMo]tucano!…

Viva o Brasil! Parabéns, deputado federal José Genoino, ‘genuinamente’ brasileiro!…

BRASIL (QUASE-)NAÇÃO
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Emerson Sousa

03 de janeiro de 2013 às 17h12

O Deputado Federal JOSÉ GENOÍNO é a prova viva de que a Grande Imprensa é politicamente parcial e que, principalmente, não é confiável! Antes quando o nobre parlamentar servia de contraponto a setores mais a esquerda do PT era o queridinho, hoje ele vê o tamanho da cobra que criou. Creio que o mesmo caminho esteja sendo tomado pelo Ministro Joaquim Barbosa.

Responder

Leonardo Marcelino

03 de janeiro de 2013 às 16h22

Verdadeiramente é questão cultural. Em outro país o deputado por ter exibido fotos indecorosas no twitter renunciou de seu cargo, pois para ele e a sociedade sua postura não condizia com a integridade que o cargo requer. No Brasil …, bem, no Brasil vimos que é diferente.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.