VIOMUNDO

Diário da Resistência


Você escreve

Elizângela Araújo: O câncer de Lula e o preconceito


01/11/2011 - 20h13

por Elizângela Araújo

Muitos conhecidos e até amigos meus têm compartilhado o que parece ser uma campanha cômica – porém sem graça – pelo tratamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Sistema Único de Sáude (SUS). Obviamente, têm sido contra-atacados por aqueles que têm grande apreço e identificação ideológica ou partidária com o ex-presidente. Como a maioria dos brasileiros já deve saber, Lula teve câncer na laringe diagnosticado no último sábado (29/10) e começou nesta segunda-feira (31/10) seu tratamento quimioterápico no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo-SP. A brincadeira tem um quê de estupidez e oportunismo e acirra novamente os ânimos do que parece ser dois grupos distintos de pessoas: os pró-Lula e os anti-Lula.

Eu, que até o momento me coloco fora desse terreno de paixões exacerbadas, de repente me vi tendo que pensar algo a respeito da cizânia. A primeira conjectura que me surgiu foi sobre o José Alencar, ex-vice-presidente morto em razão de um câncer no dia 29 de março deste ano, depois de lutar por mais de dez anos contra a doença, não ter sido alvo de uma “campanha” semelhante. Ou foi?

De acordo com a agência de notícias IDGNow, especializada em tecnologia, houve 120 mil compartilhamentos da foto do ex-presidente com a mensagem “Lula, faça o tramento pelo SUS”, no Facebook, desde sábado à tarde até esta segunda. Ainda não há números sobre a repercussão no Twitter. Se o número é pequeno diante do total de usuários – 31 milhões de brasileiros utilizam o Facebook, segundo pesquisa do Ibope realizada em agosto – não deixa de assustar pelo nível dos comentários.

Outros políticos brasileiros enfrentaram a mesma doença – alguns morreram e outros a superaram – sem que houvesse semelhante “campanha”. A presidenta Dilma Rousseff, por exemplo, também tratou-se no Sírio-Libanês. Mário Covas, morto em 2001 depois de perder a luta contra um câncer na bexiga, também não foi alvo de semelhante galhofa. Roseana Sarney, cujo sobrenome dispensa maiores apresentações, também foi vítima de câncer em 1998 (pulmão) e em 2002 (mamas), assim como seu pai, que enfrentou a doença, localizada na próstata, entre 1985 e 1990.

Paulo Maluf, que também dispensa mais detalhes de sua biografia, também foi acometido pela doença em 1997, quando era governador de São Paulo e candidato à Presidência da República. Enfim, há outros inúmeros casos de políticos menos ilustres que tiveram câncer e comoveram mais ou menos brasileiros. No entanto, em nenhum desses casos houve tamanha falta de sensibilidade e oportunismo como no caso do ex-presidente-metalúrgico.

E fico me perguntando por quais razões as pessoas acham jocoso ou mesmo inteligente montar uma “campanha” fajuta a essa altura do campeonato, depois de terem se comovido tanto com a morte do empresário Steve Jobs, morto no dia 5 de outubro também vítima de câncer. Não tenho nenhuma intenção de comparar biografias, malfeitos ou benfeitos de todos que citei aqui, mas convocá-los para expôr minha curiosidade sobre a brincadeira de mau gosto que pede ao ex-presidente que se trate no SUS, porque como dizem seus admiradores, não se trata de uma campanha pelo fortalecimento do sistema, mas de uma campanha anti-Lula. E se tantas pessoas passam a reproduzir uma brincadeira inconsequente como essa sem se importar de tripudiar de uma pessoa que acaba de receber um diagnóstico inquietante como esse, seja quem for, é sinal de que estamos consolidando uma sociedade com valores bem equivocados.

Andaram relembrando, por exemplo, que o Lula declarou, ainda em 2006, que o SUS estaria à beira da perfeição. Assim como ele, porém, todos os governantes deixam o poder público gabando-se de terem deixado evoluções nos serviços públicos. Cá com meus botões, acho que a declaração foi, certamente, infeliz, mas nem por isso vou fazer coro com os que agora tentam achincalhar o ex-presidente num momento em que ser humano nenhum merece tal tratamento.

No fim das contas, acho que todos devem ter o direito de dizer o que querem, desde que também aceitem a contrapartida de ouvir o que não querem. E acho que, no fim, toda essa bobagem evidencia dois grandes grupos que se negam ao amadurecimento político. Os que utilizam a paixão por Lula para desqualificar a indignação do demais pelo sucateamento do SUS, e os que se valem da mesma moeda para tripudiar de uma pessoa acometida com câncer.

Se queremos mesmo a melhoria do nosso sistema público de saúde, por favor, iniciemos uma campanha séria e apartidária pelo fim da corrupção em todos os níveis do poder público, contra a terceirização de serviços essenciais – por meio dos quais muitas secretarias municipais de saúde desviam dinheiro junto com médicos e empresários inescrupulosos do ramo, e pela fiscalização rigorosa da aplicação dos recursos públicos destinados ao setor. Sem esquecer, obviamente, que como população que mais consome agrotóxicos no planeta estamos cada vez mais sujeitos a contrair câncer e outras doenças somente por ingerir alimentos contaminados (embora tenha lido jornalista experiente dizer que Lula contraiu câncer por causa “do fumo e da cachaça”).

Não deixemos que o pior câncer de todos, o do preconceito e da falta de informação, corroa nosso humanismo.

Elizângela Araújo é jornalista.

Leia também:

Altamiro Borges: Quem será o próximo?

Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



61 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Rogério

07 de novembro de 2011 às 15h43

'A presidenta Dilma Rousseff, por exemplo, também tratou-se no Sírio-Libanês. Mário Covas, morto em 2001 depois de perder a luta contra um câncer na bexiga, também não foi alvo de semelhante galhofa. Roseana Sarney, cujo sobrenome dispensa maiores apresentações, também foi vítima de câncer em 1998 (pulmão) e em 2002 (mamas), assim como seu pai, que enfrentou a doença, localizada na próstata, entre 1985 e 1990.'

Só por esta parte compreendo que a autora não entende muita coisa dos fenômenos de mídias sociais em rede. Pra começo de conversa, só em 2004 começamos a ter Orkut, 2009 Facebook e Twitter..como teríamos campanhas assim, naqueles tempos?

Responder

Paulo Franco

07 de novembro de 2011 às 13h14

A pausa na voz de Lula e o ódio de classe
Paulo Franco*

A voz e a capacidade de escrever, tais como as concebemos, entre outros atributos, distinguem o ser humano dos demais seres vivos sobre a Terra.
Há quem pense que papagaio, a ave, tem voz. Há controvérsia científica.
A laringe de Lula foi muito usada, desde criança, quando vendia mariola nas ruas, para ajudar nas despesas de sua casa. Depois, já fumante, mais ainda: como líder sindical dos trabalhadores metalúrgicos do ABCD paulista, como deputado federal constituinte, como persistente candidato a presidente da República, como presidente da República em dois mandatos.
Voz convincente, a de Lula, que nunca foi “papagaio”, muito menos “de pirata”. Muitos políticos, fichas limpas e sujas, posaram seus rostos acima de seus ombros, na ânsia de parecerem próximos, visando resultados eleitorais.
Escrever não foi seu forte. Não houve necessidade, pois suas ações, voz e idéias verbalizadas o elevavam e o elevaram como líder popular, um dos mais populares do mundo, no final do século XX e inicio do do século XXI.
Com a ajuda dos mais que capacitados médicos do hospital que ora o acolhe em tratamento, tudo indica que ele conseguirá extirpar, de letra, o tumor em sua laringe.
A levar em conta sua popularidade, a maioria do povo brasileiro, desprovida de ódio de classe, quer isso. A presidente(a) Dilma quer isso, por amizade e porque o retorno de sua voz ajudará seu governo.
Com essa corrente e com a disposição dele para viver, é certo que conseguirá salvar sua laringe e sua voz. Os trabalhadores brasileiros, ouso dizer, querem sua voz de volta.
Felizmente são poucos, carregados de ódio de classe, os que desejam sua morte. Destaque para um servidor público, professor (de Física!) no tradicional Colégio Pedro II (federal), da cidade do Rio de Janeiro (vide Jornal do Brasil em http://tinyurl.com/3uscwnv). Consta que o referido professor foi, em sua infância, integrante da “Turma do Balão Mágico”, que, presume-se, alegrou muitas crianças brasileiras. Na foto, ele é o que está à direita: http://tinyurl.com/67e7qdm .
Ao que tudo indica, sua alegria de criança e sua disposição para alegrar outras crianças tranformaram-se em cegueira política, um dos ingredientes do ódio de classe.
Lula, quando criança, nordestino, retirante do agreste pernambucano, tinha tudo para elevar um potencial para o ódio. Mas pautou sua vida, principalmente quando adulto, pela entrega a uma causa: a de transformar o Brasil para melhor, com inclusão, com uso de políticas públicas, daqueles que, como ele, eram excluídos da maioria dos frutos da riqueza social produzida pelos trabalhadores.
O referido professor, cego pelo ódio, não vê que ele só consegue expressar, publicamente, seu odioso pensamento porque Lula, com ajuda de outras lideranças políticas, nos anos 70, contribuiu em muito para derrubar a ditadura civil-militar que assolou nosso país por mais de duas décadas. Ele, cego politicamente, quer calar a voz de Lula. Que o bom Colégio Pedro II seja mais rigoroso na seleção de docentes, que honre sua tradição!
O Mundo do Trabalho e suas entidades, as vozes da maioria dos trabalhadores brasileiros, querem o retorno da voz de Lula, pois ela em muito continuará a contribuir para transformar o Brasil para melhor, do nosso ponto de vista.

Professor (aposentado) do Instituto de Economia da Universidade Federal de Uberlândia, diretor executivo da UNITRABALHO – [email protected]

Responder

Fátima Oliveira: 120 mil analfabetos em SUS

03 de novembro de 2011 às 09h55

[…] do Viomundo: A médica e escritora Fátima Oliveira tentou postar o comentário acima no artigo de Elizângela Araújo: O câncer de Lula e o preconceito. Como não conseguiu (“coisas” do IntenseDebate) e estava indo para um plantão, pediu para que […]

Responder

Luiz

03 de novembro de 2011 às 01h02

1o. O "protesto" é iniciado por xenófobos, muitos destes, como o Carlos comentou, filhinhos de papai que enchem a cara na balada e capotam seus lindos carrinhos importados (ps. e são salvos pelo SUS/SAMUs óbvio), e que em tom mórbido e cretino desejam que nosso ex-presidente Lula se trate pelo SUS.

2o. Não perdendo a deixa, os anti-Lula de plantão, que claro, mantendo um fundinho de preconceito, dão força ao movimento (movimento similar ao CANSEI!) só que desta vez pouco ou mal informados (destes que assistem Globo, leem a VEJA, a Folha….) manifestam seu "protesto" a favor da saúde pública (como se dependessem da mesma…) e ainda argumentam "tem gente que espera na fila", "tem gente que morre todo dia" e "blablablabla".

3o. Depois o inocente, movido pela ignorância desta vez, entende que o "protesto" é válido (bom momento este, utilizar a saúde alheia para melhorar nossos serviços de saúde) e da-lhe força.

4a. Como não podia ser diferente os mais esclarecidos e coerentes, inclusive anti-Lulas, apartidários e afins (não podemos esquecer de FHC) chegam e falam PARA TUDO, que m. vocês estão fazendo??? E pipocam inúmeros depoimentos esclarecedores jornalistas, especialistas, comentaristas de política metendo o pau e detonando o referido "protesto". Ai o mesmo movimento de uma hora para outra perde sua força…

5o. "mimimimi" mas ele não disse isso, disse aquilo sobre o SUS e blablabla… PARA!

Meu conselho: Se você participou deste movimento, sai de fininho, finje que não aconteceu nada e TORCE para que niguem lembre da M. que você fez quando este fato ficar mais esclarecido.

Responder

Santiago

02 de novembro de 2011 às 22h58

Os paulistas são esquizofrênicos. Eles odeiam o Lula, mas não odeiam o Maluf. Eu nunca consegui entender isso.

Responder

Herminio

02 de novembro de 2011 às 14h49

Essas b… que mandam u Lula procurar o SUS, nunca foram tratados pelo mesmo e se foram foi em casos de extrema urgencia, porque nessa hora SUS pra que ti quero, depois de passar o perigo vai pro conforto do apartamento, seus hipócritas.

Responder

Adilson

02 de novembro de 2011 às 14h03

(continua)

Ela diz:

“.. mas convocá-los para expôr minha curiosidade sobre a brincadeira de mau gosto que pede ao ex-presidente que se trate no SUS, porque, como dizem seus admiradores, não se trata de uma campanha pelo fortalecimento do sistema, mas de uma campanha anti-Lula.”

para depois dizer:

“… no fim, toda essa bobagem evidencia dois grandes grupos que se negam ao amadurecimento político. Os que utilizam a paixão por Lula para desqualificar a indignação do demais pelo sucateamento do SUS, e os que se valem da mesma moeda para tripudiar de uma pessoa acometida com câncer."

Bom, ou a autora também se inclui no grupo dos imaturos políticos, ou então ela se julga fazer parte de um terceiro grupo, e aí já não são mais dois grupos principais, não é?

E por fim acho que ela precisa também se decidir se acha que "NÃO se trata de uma campanha pelo fortalecimento do SUS" ou se estão "desqualificando a indignação legítima das pessoas pelo seu sucateamento".

Responder

Adilson

02 de novembro de 2011 às 13h59

Desculpe, mas eu acho que autora parte de uma premissa equivocada ao apontar, de cara dois, grupos : Os anti- Lula e os admiradores de Lula.

Na minha opinião, nesse caso do Facebook, existem os anti- Lula, pessoas que vão na onda da mídia, pessoas desprovidas do mínimo de alteridade e há ainda aqueles que odeiam os políticos e pronto. Por outro lado existem, claro, os admiradores de Lula, os que tem identificação ideológico-partidária, é verdade, mas creio que ACIMA DE TUDO, gente solidária que enche de indignação e espanto com a falta de humanidade num momento dramático como esse.

Nesse texto , há ainda uma CONTRADIÇÃO GRITANTE, quando a autora expõe sua opinião duvidando frontalmente da “boa” intenção dos que fazem a campanha LULA NO SUS, para em seguida, poucas linhas abaixo, acusar quem critica esse MESMO comportamento de imaturidade política!!!!

Responder

Mateus

02 de novembro de 2011 às 13h52

Partindo desse trecho: “…iniciemos uma campanha séria e apartidária pelo fim da corrupção em todos os níveis do poder público,…”.
Não existe uma campanha séria sem partidos. Não existe democracia sem partidos. Essas campanhas, sem partidos, contra a corrupção é só mais um prato cheio para o PIG. São massas de manobra para eles. São fáceis de serem manipulados. Esse papo de que a política esta lotada de corrupção é flutuante, não tem base sólida. Passam a imagem de que todos os políticos são corruptos. Como se o mundo estivesse um caus, uma desgraça. Isso é papo de gente pessimista e de gente oportunista, que no caso mais especifico, é o PIG.
Não vai haver o fim da corrupção. Essa atividade é muito antiga. Na Grécia antiga, na Roma antiga, já havia isso. O que pode ser feito, e acredito que esta sendo feito, é a redução da corrupção. Mas não sem a participação dos partidos políticos.

Responder

para a médica fátima oliveira, quem pede que lula se trate pelo SUS é “analfabeto em SUS” | histórias pra boi acordar

02 de novembro de 2011 às 13h15

[…] o artigo da jornalista Elizângela Araújo sobre o câncer de Lula e o preconceito,  a respeitada médica e escritora Fátima Oliveira, que mantém uma coluna semanal no jornal O […]

Responder

Carlos

02 de novembro de 2011 às 13h06

São riquinhos, filhinhos de papai( quando se arrebentam nos acidentes automobilísticos e matam pessoas inocentes é o SUS que os ressuscita para a vida). Gente graúda. São descendentes da nata da granfinagem. E muitos tontos ainda os acompanham. Quando são empregadores humilham seus empregados. Pagam salário de fome. Estão por aí; porque querem tomar o poder na marra. Fomentam ódio como nessa campanha infame. Quero ver se eles têm voto do povo para galgarem uma Presidência da República. Isso é que eu quero ver! No fundo tudo é recalque e inveja. Não passam de gente de má índole e de má fé.

Responder

O câncer de Lula e o preconceito « Blog do EASON

02 de novembro de 2011 às 12h18

[…] Do Blog Vi O Mundo de Luiz Carlos Azenha […]

Responder

O câncer de Lula e o preconceito

02 de novembro de 2011 às 12h18

[…] Por Elizângela Araújo, no Viomundo. […]

Responder

Luiz Fortaleza

02 de novembro de 2011 às 12h00

Eliane Catanhede no seu blog da Folha MORDE E ASSOPRA. Ao mesmo tempo que critica violentamente os insanos carrascos da internet, julga e condena o Lula como acobertador da corrupção, a partir da sua percepção limitada de jornalista.

Responder

    Jairo_Beraldo

    02 de novembro de 2011 às 14h03

    É….o grande "erro" de Lula, como afirma de forma contundente Kennedy Alencar na CBN (não fique chocado, é a mais pura verdade), foi que Lula respeitou as regras e nomeou como Procurador Geral da República o nome mais votado, enquanto FHC colocou um aliado, que ficou conhecido mundialmente como "Engavetador Geral das Estripulias".

    Luiz pepper

    02 de novembro de 2011 às 22h33

    Já fiz este mesmo comentário várias vezes, em várias situações, sobre o STF e outros cargos superiores da justiça. A Dilma continua cometendo o mesmo erro.

Marcelo

02 de novembro de 2011 às 11h57

Como diria o Renato Russo, "vivemos em um mundo doente". Elisângela fica se "…perguntando por quais razões as pessoas acham jocoso ou mesmo inteligente montar uma “campanha” fajuta a essa altura do campeonato, depois de terem se comovido tanto com a morte do empresário Steve Jobs, morto no dia 5 de outubro também vítima de câncer.". A resposta é muito simples, embora não seja fácil encará-la de frente (não é o pleonasmo vicioso): Steve Jobs é "bem-nascido", daquela classe social que deveria estar "governando" nossos destinos, que não somos "daquela classe que nasceu pra governar". Mas Lula, mesmo não sendo "daquela classe", governou melhor o Brasil do que todos os outros representantes "daquela classe". Ora, o que Lula fez foi mostrar que "aquela classe" não é a única que pode governar. Lula destruiu uma ilusão que remanescia no imaginário "daquela classe" desde que o absolutismo foi substituído pela república. É a mesma coisa de alguém de "classe baixa" dizer para uma pessoa vestida com terno Armani que o terno Armani não consegue esconder a feiúra. Imagina qual é a reação?

Responder

benevenuto nadal

02 de novembro de 2011 às 11h35

Minha cara Elizângela, o câncer é apenas um pretesto. Essa gente que vive destilando ódio, seja no ex-presidente Lula, nos negros, nos índios, nos pobres, não são "pessoas de todo más", apenas estão doentes, talvez mais doentes do que o ex_presidente Lula, estão doentes de espírito, talvez nem você entenda isso, mas eu não estou discutindo, estou apenas expondo um fato.
Se todos esses preconceituosos, hipócritas, diga-se de passagem, a maioria freqüenta igrejas de conceitos antigos, principalmente a católica, cujos seguidores pensam que Deus está só dentro da igreja, e que fora dela podem fazer o que quizerem. Não há muito o que possa ser feito com relação a isso, pois é problema para se resolver ao longo de décadas, ou até de séculos. Resta às pessoas um pouco mais coscientizadas, fazerem um trabalho de garimpagem, salvando um ou outro, aqui e alí. E isso por si só, ja seria um progresso maravilhoso. Por outro lado, as pessoas de bom senso que tem acesso ao blogs, e alguns órgãos de imprensa, que ainda não estão contaminados por esse pessoal, a fazer um trabalho de conscientização, que também demanda muito tempo, mas é o que dá para fazer.
Um outro trabalho de maior eficácia, que poderia ser feito, seria a inserção de novas matérias, e preparação de novos professores, específicamente para essa área, nas escolas a partir do jardim de infância, e assim por toda a graduação, trabalho esse um pouco distante da realidade brasileira. Grande abraço.

Responder

@eu

02 de novembro de 2011 às 11h23

Após toda essa palhaçada da internet,pós doença do Lula, acho natural que dos milhões de usuários da internet , 120 mil tenham tido atitudes preconceituosas, que não tem nada a ver com a preocupação e indignação com o sistema de saúde, pois na sua maioria nunca usaram o sistema, ou pq não precisam pois são muito jovens , ou pq tem plan de saude ,é puramente ideologica e dar espaço para esses 120 mil é , pra mim o grande erro e a reprodução na mídia da atitude desse grupo, ou seja é ideológica também….

então vamos olhar para a maioria e não para a minoria ..mídia! se liga quem vota no Lula é a maioria .!!
quem se identifica e se solidariza com o sue momento não é esse pequeno grupo…portanto vamos falar d que interessa…para a maioria ….sempre para a a maioria … aqui também é uma postura ideologica!
..

Responder

Margonzague Sampaio

02 de novembro de 2011 às 11h01

A jornalista (que não me pareceu nem um pouco imparcial, pelo contrário) esqueceu de dizer que os problemas existentes no SUS não foram criados pelo Presidente Lula, por ação ou omissão do seu governo. Evidentemente se a ARENA/DEM-PSDB-PPS juntamente com os abastados deste país não tivessem derrubado a CPMF, talvez o sistema de saúde pública no Brasil estaria bem melhor. Quanto aos imbecis que disseram que o Ex-Presidente teria que fazer o seu tratamento no SUS, não passam de uns recalcados, preconceituosos e abjetos da laia da Luana Piovani. Esta, uma tolinha/indecente, que acha que é o centro do universo só porque é uma atrizinha medíocre da Rede Bobo, que vive por aí se aparecendo, querendo a todo custo mais um minuto de fama!!!!

Responder

    johann

    02 de novembro de 2011 às 11h43

    a jornalista, você acertou, não foi nem um pouco imparcial, mas hipócrita, se atrevendo a "contrabalançar dois lados" como se fossem times disputando um jogo, quando houve uma evidente ação indigna dos monstros da direita. Não me recordo do Lula ter dito isso de perfeição, nem vou pesquisar, mas, perto do que ele pegou em 2002, dizer que estava o SUS beirando a perfeição em 2006 não seria tão absurdo, considerando o desmonte que o governo anterior foi fazendo na Saúde e a recuperação que foi iniciada.

    joão33

    02 de novembro de 2011 às 12h55

    esta ¨jornalista¨é ligada ao psdb de são paulo porque ela não analisa o sus de são paulo e o que aconteceu em sorocaba com o pessoal do seu partido o psdb desviando dinheiro da saude e tambem as oscips de são paulo.

EUNAOSABIA

02 de novembro de 2011 às 10h59

Vai pro SUS Lula, deixa do teu papo furado, o SUS esta próximo da perfeição, tu mesmo falou isso cara, corre pro SUS, corre pro SUS e cai nos braços do povão que ta ama…não só o SUS, mas tudo no Brasil Maravilha que existe na tua cabeça e de seus militontos auto enganados, tudo está a beira da perfeição.

Vai pro SUS Lula, vai experimentar um pouco da tua perfeição de oito anos de governo incompetente e lasterado na mentira e na propaganda.

Vai pro SUS Lula, deixa de papo furado rapaz.

Vai lá e espera 76 dias pela primeira sessão de químio ou uns 150 pela de rádio.

VNEN.

Responder

    johann

    02 de novembro de 2011 às 11h44

    EUNAOSABIA, é bem o nome adequado para um ser como você. Pelo visto não aprende nada e não quer aprender

    João

    02 de novembro de 2011 às 12h04

    Querido "EUNAOSABIA", com seu comentário você acaba de provar que o quê mais falta ao Brasil, são brasileiros de verdade. Falar mal dos sistemas, da política ou mesmo da economia do país é muito fácil, difícil é ter uma paixão e convicção de que é possível transformar tudo isso. Mais difícil ainda é deixar de reclamar e começar a de fato fazer alguma coisa para mudar a situação, e isso não se faz apenas clicando em "Compartilhar" nas fotos 'engraçadinhas' que postam no facebook. Para alguém que tem medo até de colocar o próprio nome no comentário, acho que você não tem o direito de cidadão de reclamar do governo que VOCÊ mesmo se sujeitou a aceitar. Reflita.

    joão33

    02 de novembro de 2011 às 12h51

    governo lastreado na mentira e propaganda é o de minas gerais , são paulo , paraná que usa dinheiro publico para sustentar o pig , e certas pessoas nefastas que são pagas para papagaiar suas falácias

    Jairo_Beraldo

    02 de novembro de 2011 às 13h59

    Coloque neste balaio o governo de M. Perigo em Goiás…..o PIG local "ama" o meliante!

    Luiz Fortaleza

    02 de novembro de 2011 às 14h18

    Por que vc não cobra isso ao seu prefeitinho e governador, pq eles também são responsáveis pela saúde do povo.

Fátima Oliveira: 120 mil analfabetos em SUS | Viomundo - O que você não vê na mídia

02 de novembro de 2011 às 10h50

[…] do Viomundo: A médica e escritora Fátima Oliveira tentou postar o comentário acima no artigo de Elizângela Araújo: O câncer de Lula e o preconceito. Como não conseguiu (“coisas” do IntenseDebate) e estava indo para um plantão, pediu […]

Responder

Ricardo_Alves

02 de novembro de 2011 às 10h48

o cancer do lula tem tratamento, ja este cancer na sociedade chamado preconceito…

Responder

Maria Paula

02 de novembro de 2011 às 10h45

Ótimo texto.
Concordo com Josaphat. Eles nem sabem nem o significado e a proposta do SUS.

Responder

Ulisses

02 de novembro de 2011 às 10h08

Cara Elizangela! O mais importante voce não comentou! O presidente da república que mais revolucionou o social deste pais de pior distribuição de renda do Mundo, é uma ameaça a direita, pois ele pode voltar em 2014. Então a direita esta botando seus pistoleiros de aluguel para desqualificar o Lula perante o povo brasileiro, apenas isto. É um jogo político que a imprensa brasileira faz desde que Lula se candidatou a Presidente pela primeira vez, 1989. A direita estúpida e violenta só sabe jogar este jogo. O povo brasileiro é apenas a massa de manobra

Responder

FMSC

02 de novembro de 2011 às 10h02

Na verdade, não é uma "campanha". Acho que é uma mostra de indignação pelo que o Lula, sempre metido a fanfarrão e engraçado, disse a respeito do SUS. Quem fala o que quer, ouve o que não quer. Acho que não é campanha, é mais um desabafo. Em tempo, não compartilhei.

Responder

    Marcelo Fraga

    02 de novembro de 2011 às 10h39

    Desabafo?
    90% dos idiotinhas que repetem essa babaquice NUNCA se trataram pelo SUS.

    Santiago

    02 de novembro de 2011 às 22h51

    O crime do Lula é ser um otimista.

Taques

02 de novembro de 2011 às 09h43

Lula e sua trupe, inclua-se aí o PiG – Partido da imprensa Governista – estão politizando episódio e o vídeo divulgado ontem está aí para não deixar dúvidas.

Isso é lastimável !!!

Responder

    @marisps

    02 de novembro de 2011 às 18h21

    Lastimável é gente como você. Ainda se faz de sonso. Zero paciência pra gente sem caráter.

    Santiago

    02 de novembro de 2011 às 22h49

    Quem está politizando são os próprios adversários do Lula. Como quem está ganhando neste jogo é o Lula, o jeito é jogar nele a culpa pela politização. Quem transformou o Lula em mito? Quem não consegue superar o Lula, mesmo ele não sendo mais presidente? Quem dorme e acorda pensando no Lula?

Peterson

02 de novembro de 2011 às 09h42

O pior é que a maioria dos adeptos da campanha, pagam planos de saúde!!

Responder

Jussara

02 de novembro de 2011 às 09h23

Parabéns, Elisângela pelo texto, concordo plenamente com você.

Responder

Antonio

02 de novembro de 2011 às 08h29

Estes imbecis que promovem esta campanha, desumana e sórdida devem pertencer a famosa "massa cheirosa" e reacionária, que ajudaram a derrubar a CPMF, para não serem fiscalizados pelo Fisco, dando uma banana ao SUS e a população mais pobre. Ex-presidentes tem direito a assessores, carro com motorista e tratamento de autoridade, como direito adquirido e não podemos confundir alhos com bugalhos. Querer dispensar tratamento de saúde de primeira a uma autoridade, é realmente de uma hipocrisia tremenda.

Responder

leandro

02 de novembro de 2011 às 07h37

a questão não é só o preconceito. a ironia foi o lula em campanha dizer que tava tudo tão bom que dava até vontade de ficar doente para usar o sus. esse vídeo tem no youtube e foi de um mau gosto e desprezo por quem é obrigado a usar o sus. disso vez não lembram, me.

Responder

    Herminio

    02 de novembro de 2011 às 14h46

    se governantes estadual e municipal não desviasse verbas da saude pra outros fins com certeza seria bem melhor e quanto alguns usarem uma fala do Lula sobre o SUS, isso sim é mul gosto e despreso para com o povo, acordem seus mal educados invejosos e cobrem dos seus governadores pra fazerem bom uso do dinheiro do SUS.

denis dias ferreira

02 de novembro de 2011 às 02h08

Para essas pessoas que tiveram essa infeliz ideia, qualquer coisa serve de pretexto para atacar o Lula e expor o ódio que nutrem diariamente por ele. São as Teresas Cristinas da vida real. Odeiam pobres, negros e nordestinos e extravasam esse sentimento atacando incansavelmente o Lula, um miserável (desculpem-me o pleonasmo) retirante nordestino que chegou a São Paulo, num pau-de-arara, para se eleger presidente da República do Brasil e tornar-se o mandatário mais bem avaliado da nossa história. Trata-se claramente de uma gentalha sem rumo, sem ética alguma. Trata-se de gente pequena, incivilizada e descortês, incapaz de admitir e reconhecer as virtudes do adversário. São o lixo intelectual e moral deste nosso Brasil.

Responder

FrancoAtirador

02 de novembro de 2011 às 00h53

.
.
Está na hora de fazer de um limão uma limonada.

Os ricos tem mais é que pagar imposto aos pobres.

CONTRIBUIÇÃO SOCIAL PARA A SAÚDE, JÁ !!!
.
.

Responder

    Beto

    02 de novembro de 2011 às 14h33

    Na mosca Franco Atirador!!!

    O momento é oportuno.

    CONTRIBUIÇÃO SOCIAL PARA A SAÚDE, JÁ !!!

    Adilson

    02 de novembro de 2011 às 17h39

    CONTRIBUIÇÃO SOCIAL PARA A SAÚDE, JÁ !!!

    Luiz Carlos

    02 de novembro de 2011 às 22h16

    CONTRIBUIÇÃO SOCIAL PARA A SAÚDE JÁ e Imposto sobre heranças e grandes fortunas!

Elza

02 de novembro de 2011 às 00h48

Elizângela parabéns pelo texto. Realmente concordo com vc, até agora o assunto tinha sido discutido mais pela questão partidária e não pela visão a qual foi pautada o seu texto que é o "preconceito". Realmente quando se pensa só em vertentes políticas (eleições 2014, governo socialista X neoliberal, etc), a discussão vira um duelo e algumas questões importantíssimas, mais macro ficam implícitas. O pior câncer, q atinge a maior parte dos humanos, não só do Brasil, mas do mapa mundi é o "preconceito", ele é tirano, pq aparece sublinarmente através de muitos pontos de vistas, enganando a muitos.
É como vc escreve ….“campanha” fajuta"…. é nauseante o preconceito, condena a morte sem dar chances de vida, mas existem algumas pessoas, q conseguem sobreviver, mas é mt desgastante essa luta desigual, ela mina as energias da vida, vc ter que provar a td instante que vc merece viver com dignidade, não é fácil.

Por isso Lula, mais uma vz você terá que ter persistência, esperança, alegria, sistema imulógico tudo em dobro para vencer esses dois câncer, o da sua laringe e o do preconceito. Mas vc vencerá, pois existem milhões de brasileiros lhe ajudando nessa luta dupla, com energias positivas e orações de amor. Grande contribuição Elizângela nos despertando para esta possibilidade.

Responder

Caio

02 de novembro de 2011 às 00h19

"Os que utilizam a paixão por Lula para desqualificar a indignação do demais pelo sucateamento do SUS, e os que se valem da mesma moeda para tripudiar de uma pessoa acometida com câncer."

No meio, há muita gente apenas indignada com o sucateamento do SUS. Isso é mais importante do que boçalidades raivosas ou paixões exacerbadas, e é a única verdade inconteste nessa confusão toda – e que a "campanha" tem todo o mérito de haver levantado, apesar dos maus entendedores de plantão.

Responder

André Luis

01 de novembro de 2011 às 23h56

Seria interessante iniciarmos uma campanha contra a corrupção dos médicos pelos Laboratórios, assim como, contra a corrupção dos cientistas pelos Laboratórios, e contra a corrupção de todos pelos Convênios, enfim, começarmos a combater, também, quem se beneficia com os custos ABSURDOS da Saúde … Dr.Adib Jatene disse que a Medicina evolui não para beneficiar os médicos, mas para beneficiar o doente. É um absurdo a falta de acesso da população à exames e máquinas, tão modernos, que substituem outros 40 ou 50 … É um investimento alto, no começo, mas que, a longo prazo se dilui em menos custos previdenciarios, otimização da mão de obra e do Sistema, enfim, imaginem o quanto isso esvaziaria a demanda reprimida .. O que precisamos fazer andar é a fila de Exames Clínicos, todos os tipos. Se o Governo investir no diagnóstico precoce, as terapias são muito mais baratas, e não há ocupação de leito.

Responder

    Aline C Pavia

    02 de novembro de 2011 às 10h42

    Não fale em medicina preventiva e diagnóstico precoce para as grandes indústrias farmacêuticas.
    Elas têm ações na bolsa.
    Se o povo souber que praticamente todas as doenças crônicas são evitáveis, bastando para isso mudar hábitos alimentares, praticar exercícios físicos e cortar álcool e fumo, muita gente graúda vai à falência.
    Ainda se morre de desnutrição, desidratação, malária, febre amarela, tuberculose. Condições de fácil prevenção e tratamento. Mas a quem interessa a cura dessas doenças?

Dirce Moreno

01 de novembro de 2011 às 22h13

Elizângela, concordo com vc, é preconceito sim!
Todos que vc citou que foram acometidos pela mesma doença vieram da classe mais alta, portanto, eles podem ter e manter seus privilégios. Agora, Lula, nordestino, metalurgico e Presidente do Brasil, não pode. Percebemos, o grande preconceito de alguns brasileiro, que infelizmente nos mostram também, a falta de valores, humanidade, enfim de respeito e amor ao próximo.

Responder

Rogério Alencar

01 de novembro de 2011 às 22h12

Se queremos mesmo a melhoria do nosso sistema público de saúde, devemos iniciar uma campanha séria e apartidária pelo retorno da CPMF. Os ricos acabaram com a CPMF, dizendo que estavam preocupados com o p[reço do pãozinho, da farinha….Quanto Otávio Frias Filho, por exemplo, lucrou com o fim da CPMF?

Responder

Se Nagao

01 de novembro de 2011 às 21h59

Os idiotas dessa campanha imbecil “Lula, faça o tratamento pelo SUS” são favoráveis à Teoria da Soleira na qual a Casagrande deve atender somente aqueles "bem nascidos" (mas malcriados) que estão da soleira para dentro. Aqueles que estão da soleira para fora que se danem.
Não admitem a democracia. Nunca antes na história deste país se teve como Presidente da República um ex-operário metalúrgico, um ex-sindicalista, ex-retirante, nordestino, trabalhador, que fez este país ser realmente respeitado no mundo. A democracia nos permitiu Lula Presidente. A ditadura jamais permitiria que o Brasil chegasse aonde chegou com o Lula Presidente.
Esses idiotas são tão ignorantes que desconhecem que o tratamento de câncer em institutos públicos são de primeira qualidade e sustentados pelo SUS.

Responder

joni

01 de novembro de 2011 às 20h36

Eu não queria, mas sou obrigada a perguntar, para que algumas pessoas entendam:
Por que os netos e filhos do ex governador , e do atual governador de São Paulo, não estudam nas escolas públicas estaduais de São Paulo?

Responder

    Taques

    02 de novembro de 2011 às 09h18

    Pergunte ao Lula.

    A resposta será esclarecedora.

    PS: nunca eu vi o atual governador dizer que o ensino público estadual "beira a perfeição".

    joni

    02 de novembro de 2011 às 20h13

    A saúde no Brasil, no que depende do Governo Federal, mudou, sim, para melhor. Existe muita coisa a fazer, mas pesquisas apontam uma satisfação maior da população com o atendimento pelo SUS, atualmente. Já em relação ao Ensino Básico no Estado de São Paulo, pesquisas também apontam uma piora substancial, e insatisfação acentuada por parte dos interessados. Penso que cada tem a liberdade e o direito de se tratar ou de estudar onde quiser e, ou puder. Mas, concluo, que quem pensa que Lula tem que se tratar no SUS, deve pensar também que filhos e netos dos governadores de SP, devem estudar nas escolas públicas. Isso é ser coerente.

    Santiago

    02 de novembro de 2011 às 22h47

    Mas durante as campanhas eleitorais o Serra disse isso. Há vídeos que provam. Disse isso e muito mais.

josaphat

01 de novembro de 2011 às 20h21

Convenhamos, esse pessoal está é com hipocrisia, que não estão nem aí para o SUS.

Responder

    Aline C Pavia

    02 de novembro de 2011 às 10h43

    #fato


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!