VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Política

Altamiro Borges: Quem será o próximo?


26/10/2011 - 23h38

Blog do Altamiro Borges

Depois de quase duas semanas de criminoso linchamento midiático, agora é oficial. Orlando Silva não é mais ministro do Esporte. “Eu pedi afastamento para defender a minha honra e o próprio governo… Em poucos dias, poucas semanas, a verdade aparecerá. Estou indignado”, afirmou o ex-ministro. O clima no Palácio de Planalto é de desolamento diante do desastroso desfecho do caso.

Já nos portais dos impérios midiáticos o clima é de euforia. A chamada grande imprensa se considera a principal vitoriosa em mais esta batalha da luta de classes. Ele se acha dona do país, capaz de pautar a política e derrubar ministros. A decadente oposição demotucana, composta por muitos políticos mais sujos do que pau de galinheiro, também comemora a vitória da “ética”. Puro cinismo!

A mídia não recua na sua artilharia

A mídia murdochiana tem, de fato, motivos para festejar. Mais uma vez ela conseguiu pautar o governo Dilma. O primeiro tiro foi dado pela revista Veja, há duas semanas, quando abriu espaço privilegiado a um policial bandido, acusado e preso por corrupção, para difamar o ex-ministro, sem qualquer prova. Logo na sequência, o Fantástico, da TV Globo, amplificou a campanha de calúnias.

Seguindo os padrões de manipulação da mídia, tão bem descrito no obrigatório livro de Perseu Abramo, os jornalões e telejornais mantiveram a queimação por quase dez dias. Até por questão de honra – honra mafiosa – era evidente que a mídia não recuaria na sua artilharia pesada. O ministro demonstrou altivez e coragem para resistir aos ataques criminosos nestes dias infernais.

“Dilma a reboque da mídia”

O desfecho do episódio dá razão ao colunista da Folha, Fernando Rodrigues, que se jactou do poder da imprensa para derrubar ministros. Para ele, a presidenta só demorou na decisão porque “não quer consolidar a imagem que existe – e é verdadeira – de que ela foi sempre a reboque da mídia nas demissões de todos os seus ministros”. Haja arrogância! O triste é que a cedência é verdadeira!

Diante da demissão de Orlando Silva, fica a pergunta: quem será o próximo ou a próxima a cair no governo Dilma? Em apenas dez meses de gestão, seis ministros já foram defenestrados – um recorde desde a redemocratização do país, em 1985. Na prática, a mídia demotucana pauta o governo. Ela “investiga”, julga, condena e fuzila… e o Palácio do Planalto cede!

Lista macabra dos jagunços midiáticos

Lembrando as macabras listas de assassinatos no campo, os jagunços midiáticos já anunciam as futuras vítimas. O UOL já fez uma ficha dos “ministros sob suspeita” – que inclui, até, o pragmático ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. O Estadão afirma que o próximo alvo é o ministro do Trabalho, Carlos Lupi. E alguns portais miram no ministro da Educação, Fernando Haddad, pré-candidato do PT em São Paulo.

De ministro em ministro, a mídia demotucana visa sangrar é a própria Dilma Rousseff. Mas, sabe-se lá por que razão – talvez algum marqueteiro preocupado com a chamada “classe média” ou algum pragmático que prega moderação -, a presidenta mantém-se impávida. Até convida FHC para jantar no Palácio do Planalto. Quando chegar a sua vez, talvez seja tarde para resistir!

Leia também:

Caio Toledo: 1964, por que golpe e não revolução

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


120 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Tobias Reis O. LLory

09 de novembro de 2011 às 22h58

respondendo:

vai ser o Tio Lupi !!!!!!!!!!!!!!!!

rsrsrsrsrs

Responder

francisco.latorre

28 de outubro de 2011 às 10h42

os mesmos que destruíram a líbia.

querem porque querem. destruir o brasil.

..

criaram uma zona de exclusão moral.

só a canalha da direita pode.

rouba e vomita moral.

..

chega. com a moraleira hipócrita.

a verdadeira revolução é cultural.

é hora. de denunciar. a hipocrisia. a cara de pau. a demagogia.

..

denunciar. a calúnia.

isso. ou isso.

tá chegando a hora. do lula falar. a voz.

..

Responder

francisco.latorre

28 de outubro de 2011 às 10h30

os mesmos que destruíram a líbia.

querem porque querem. destruir o brasil.

..

queriam. não dou.

não damos.

..

ratos.. desistam.

ou sei lá.. deve tá rolando um queijinho.

..

ps. dilma sabe.

se não sabe.. a gente conta.

..

Responder

Nair Mendes

28 de outubro de 2011 às 10h14

Pois o PCdoB caiu e continuou no poder, mesmo que no espaço limitado e relativamente inútil do Ministério do Esporte. Mas como o que acontece é feito pra gente pensar no que aconteceria, fiquei aqui pensando com meus botões e zíperes: e se não fosse o Esporte. Se o trabalho do PCdoB hoje não fosse apenas regular o salto em altura e em distância, o hipismo, o halterofilismo e o kung fu? Se por um desses acasos que o tempo não vê, do kung fu da política saísse o PCdoB governando o país? Ficção? Talvez, mas a deputada Manuela, a lindinha comunista, quer ser, e pode ser, prefeita da minha estimada Porto Alegre. E acho que o PCdoB no governo seria tão esquisito quanto o Partido Monarquista, se é que ele ainda existe, fiquei com preguiça de googlear.

Os comunistas e o mundo de ontem
Marcelo Carneiro da Cunha
Sexta, 28 de outubro de 2011, 08h04 http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI54…

Responder

Oráculo

28 de outubro de 2011 às 08h16

Quem será o próximo? O próprio Aldo. Vejam esta manchete do UOL/Folha: Policial cita irmão de Aldo em suposto esquema no Esporte.

Ou seja, o octavinho já está mandando um recado para Dilma: "nós nao gostamos da escolha do Aldo; reveja sua decisão".

Responder

Fabio SP

28 de outubro de 2011 às 08h09

Pelo que vejo, acho que os petistas deram com a cara no "poste".

Responder

Fabio SP

28 de outubro de 2011 às 08h05

Quem será o próximo?!?! Tem tantos que está difícil decidir…

Responder

    Gerson Carneiro

    28 de outubro de 2011 às 11h03

    Algum corrupto da ALESP?

Oráculo

27 de outubro de 2011 às 22h08

A próxima vítima é o próprio Aldo. Já estão comentando sobre uma conta conjunta que ele teria com o Fidel Castro num bando de Miami. "Provar" isto é fácil, fácil. Chamem novameente a Lina Vieira. KKKKKKKKKKKKKKKK.

Responder

Beto

27 de outubro de 2011 às 20h32

A presidenta Dilma, infelizmente está indo a reboque da mídia SIM!
Alguém por acaso sabe porque ela desisitiu de ir hoje a São Bernardo cantar parabéns para LULA?

Responder

    Étore

    28 de outubro de 2011 às 20h31

    Pelo mesmo motivo que não foi mais a POA para prestigiar a feira do livro, a qual visita há vários anos sem falta: está de atestado, acamada.

Nelson Menezes

27 de outubro de 2011 às 19h49

O que nos revolta e que o sindrome de cachorro vira latas do governo anterior contaminou este governo ate a raís, e dificil acretitar que tudo que foi construido durante os oito anos do governo LULA será jogado literalmente no lixo eu já até estava me acostumando com o Pre-sal,crecimento, pleno empregoe a saida do julgo do FMI,agora só nos resta esperar pelo golpe que ja está em andamento e só apresidenta não vê;E para atenuar este sofrimento do povo talvez uma carta renúncia teria uma transição nenos traumatica,e digo mais depois de quinhentos anos de governo controlados pela direita reacionária tivemos dois mandatos realmente de esquerda e agora está sendo entregue de mãos beijadas para seu antigos donos,pedirei asilo na venezuela

Responder

Bernardino

27 de outubro de 2011 às 18h51

Bravo JOAO PAULO,é de gente como vocè que se começam as mudanças.Comentario inteligente e ativo.Temos sim de colletar asssinaturas nas ruas com todas sociedades de classes envolvida na coleta
Nao podemos esperar D DILMA,mosca morta e com sindrime de Estocolmo.Nao é a toa que midia judia e internacional lista ela como mulher importante e deixa de lado uma CRIntina KICHNER,Guerreira que pisou no pescoço co clarin e da midia corrupta argentina.Vejam a diferença da origemdos dois paises:Argentina mais patriotas que nos e cidadaos.Os Brasilleiros curtindo a CAchaça e poesia portuguesa,temdp como tira -gosto a corrupçao e Covardia!!!!!!

Responder

Francy

27 de outubro de 2011 às 18h40

E muito interessante falar que tudo foi herança de LULA…..Pergunto eu…voces da Direita dizem que o governo de LULA foi continuidade do desgoverno de feagace? Me respondem quem souber.. kkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

rodrigo.aft

27 de outubro de 2011 às 17h26

Ô Azenha,

por favor, coloque este artigo o Fernando Brito, do blog do Brizolinha:
http://www.tijolaco.com/aldo-e-a-necesidade-de-um

.tá uma choradera q só reforça a importância q o PIG não tem.

acho q 95% das pessoas q comentam aqui nunca ocupara um cargo diretivo ou fizeram consultoria…
tem hora q rolam VÁRIAS cabeças da diretoria (seja por INCOMPETÊNCIA, seja por CORRUPÇÃO) e a empresa continua bem, obrigado!

A Dilma fez muito bem e fritar um pouco o Orlando… por vontade própria, ele não sairia pois tinha INTERESSES PESSOAIS nesse posto.
E o pcdob perdeu uma ótima chance de ganhar visibilidade ao colocar E MANTER TANTO TEMPO um banana contemporizador como o Orlando Silva.

por que o pdcob não trocou esse inerte malandrinho qdo teve chance… passou a impressão q COMPARTILHAVA INTERESSES ESTRANHOS DO ORLANDO.
o pcdob tbém teve seu papel nesse desgaste inútil, nessa volta q a Dilma teve q dar pra tirar um estorvo como o Orlando estava se tornando: UM PESO MUITO GRANDE PARA SE CARREGAR!!!

A Dilma adotou a postura muito comum nas empresas: quer tirar um cara incompetente ou com desvio de conduta sem causar muito constrangimento?
Dá uma missão grande pro cara e coloque prazos e metas! (jogue o anzol!)
O cara pega a missão de guloso, achando q vai levar com a barriga se der errado… (o cara só morde o anzol se incompetente, ambicioso ou burro)

Cobre os prazos e objetivos acordados AO ACEITAR a missão, e qdo o cara não cumprir PUXE O TAPETE DELE!!!
(e vc já sabia q o cara não tinha capacidade ou interesse em cumprir… ele queria a missão por outros motivos — sem me entendem!)

vc já sabia q o cara iria morder o anzol… (pelo histórico dele)
se o Orlando não tivesse mordido o anzol (se metido em interesses OUTROS, q não os da população e governo), NÃO TERIA CAÍDO… SIMPLES ASSIM!!!

O PEIXE MORRE PELA BOCA!!! (OU PELA AMBIÇÃO — OU ATÉ POR SER BURRO, COMO QUEIRAM!!!)

—————————————————-

AZENHA (OU CONCEIÇÃO), POR FAVOR, COLOQUEM O ARTIGO DO FERNANDO BRITO PRA ACALMAR OS ÂNIMOS DESSE POVO Q NUNCA VIU COMO SE TIRA UM ELEMENTO INDESEJADO, MAL-VISTO DE UMA FUNÇÃO IMPORTANTE!

Responder

    rodrigo.aft

    27 de outubro de 2011 às 21h32

    colegas,

    eu não disse q Aldo era uma boa escolha (eu preferiria OUTROS nomes, caso o pcdob ficasse com o ministério, não essas castas partidárias emboloradas, seja do pcdob ou do pt, q sempre sufoca novas lideranças do partido, Q NÃO TIVESSEM O RABO PRESO COM "AMIGOS" MUITO SUSPEITOS).

    tanto é q temos alguns contrapontos a ele, lá no Nassif: http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/tiros-em

    fico torcendo para q Aldo (ainda em maiúsculas) faça um bom trabalho… mas não tenho muitas esperanças… o perfil é tão viciado qto o do Orlando Silva…
    Dilma trocou seis por meia dúzia… perdeu a chance de inovar, colocar uma mulher (Manoela, só chutando), ou outro expoente do pcdob DE FICHA ABSOLUTAMENTE ILIBADA!

    para q tem aquela porcaria de serviços de inteligência no governo?

    não poderiam levantar a ficha do cara ANTES de indicar e ver se o cara não tem amigos "suspeitos"?
    (pra não queimar de novo!)

    [ ]'s

Enildo

27 de outubro de 2011 às 17h23

Miro está correto. Depois dos cem dias de lua de mel dá exatamente um por mês. PHA mostra charge de Dilma como Faxineira, nada contra essa digna profissão, mas elegemos uma PRESIDENTA e a charge é ruim pois a coloca meio "atrapalhada" com as vassouras. Cuidado Dilma, eles querem que você passe a vassoura em si mesma.

Responder

Gustavo Pamplona

27 de outubro de 2011 às 17h22

Vocês leram isto aqui?

[Dilma precisa começar um novo ciclo político]
http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho/2011

Responder

damastor dagobé

27 de outubro de 2011 às 17h20

beleza pessoal: argumentos irretocáveis..orquestração, golpismo, sacanagem, escrotidão da mídia, conspiração, imprensa boba, feia e chata…perfeito…concordo com tudo isso mas continuo pulando de um blog progressista a outro em busca de alguém que diga simplesmente que é tudo mentira, que ninguém roubou um tostão…e não acho… ninguém fala isso….aí eu fico meio frustrado entendem? porque eles não dizem isso pra mim?

Responder

    Étore

    28 de outubro de 2011 às 20h22

    É isso aí damastor, fecho contigo.

    Edineuza

    31 de outubro de 2011 às 18h04

    Ora meu caro, não posso dizer que não fez, assim como afirmar que fez, como todos tem o direito a serem inocentes até que seja provado sua culpa, acredito no ex-ministro. Mas, gostaria de que sua máxima tivesse o mesmo valor de verdade e poder para a impresnsa para divulgar a corrupção no governo de São Paulo, e olha que são muitas as denuncias, totalmente desconsiderada pela sua imprensa, são todas mentiras? Até onde? Porque a mídia não cumpre o seu papel do mesmo modo? Por que o governo não deixa investigar?

Edineuza

27 de outubro de 2011 às 13h52

Estou começando a ficar triste com DILMA, com quem tenho orgulho de ter votado e feito miuta campanha. Não acreditava que o Ministro fosse mandado embora, Penso que por respeito ao povo é preciso barrar as ações vis que a mídia tem feito no Brasil. Nem sei se o ministro é inocente, mas até que de fato haja provas não podia sair e como o texto se questiona, eu também faço a mesma questão Quem será o próximo? Aguardem, logo, logo aparecerá um diretor de escola dizendo que o minstro sabia e até recebia parte do dinheiro desviado da Merenda escolar, do transporte escolar, do programa escola aberta. Esperemmmmmmmm!!! ATÉ QUANDO VAMOS PERMITIR ISSO?

Responder

Polengo

27 de outubro de 2011 às 13h35

A oposição é que nem aqueles presidiários de longa data.

O cara fica anos sem ter o que fazer, a não ser bolar uma fuga.
Às vezes, ele consegue fugir, ou quase consegue.
Claro, não tem nada útil pra fazer…

E, convenhamos, os dois lados da comparação têm muito a ver.

Responder

kaccira

27 de outubro de 2011 às 13h18

Os ministros que restaram têm calafrios ao se aproximar cada fim de semana, quando sai a nova edição da Veja.Eu queria apenas que o último a sair trancasse a porta e apagasse a luz!!!

Responder

FrancoAtirador

27 de outubro de 2011 às 13h16

.
.
A ESTRATÉGIA DO MILLENIUM

Desde o início do governo Dilma até agora, a mídia oligárquica mercantil vem sistematicamente minando os partidos da "base aliada", com acusações que têm levado, mesmo que infundadamente, à queda de alguns ministros.

Mas a estratégia do Millenium vai muito além de esvaziar a "concertación partidária" governista.

O objetivo principal é ressuscitar a combalida direita financista e corrupta, despolitizando a política.

A ideia central é direcionar o senso comum para um ponto fixo que tem apelo popular: a corrupção.

A partir daí, desmoralizam-se os partidos e os políticos, especialmente os de esquerda, através dos dispositivos midiáticos: "Todos os partidos políticos são corruptos, fundamentalmente o PT e os que o apoiam".
Neste caso, é imprescindível recorrer frequentemente ao tema "mensalão" para reforçar o argumento, se possível colocando no meio o nome do já estigmatizado José Dirceu.

A corrupção generalizada é a causa de todos os problemas políticos e sócio- econômicos no País.

Todas as instituições ligadas ao executivo federal estão "aparelhadas" pelo "lulo-petismo", a logomarca da corrupção. Incluem-se aqui, além da militância partidária, os sindicatos, as entidades estudantis e os movimentos sociais.

Não existe nem direita, nem esquerda, nem centro, apenas alguns homens e mulheres bons, no meio dos inúmeros "petralhas" maus.

Assim, excluem-se todas as formas de representatividade coletiva, personalizando e centralizando as ações governamentais em uma única pessoa, que é diferente de todos os demais: Dilma, a faxineira.

Ademais, acabando com a corrupção não será mais preciso cobrar impostos dos ricos, através da CSS, por exemplo, pois sobrarão recursos para a saúde, educação, previdência, segurança, etc. Poderia-se até reduzir os impostos, para baixar os preços dos produtos. Além disso, a população poderia consumir mais.

Este é o mote para 2014.

Resta apenas saber qual vai ser o "Faxineiro".
.
.

Responder

Volnei João Meller

27 de outubro de 2011 às 13h09

O ovo da serpente esta chocando. Diante de um governo frágil no combate às manipulações da imprensa, cabe alguns questionamentos: o que podemos esperar de um governo de Frente Política que mesmo assistindo, na Argentina, o respaldo que os eleitores daquele pais deram à atitude corajosa de Kristina Kitchner no combate à manipulação da imprensa, se curva inadivertidamente à mídea brasileira ? Os articuladores políticos Planalto tem a dimensão do que significa a erosão do apoio dos setores de esquerda ao Governo Dilma ? Será que estes mesmos setores acreditam que a base social de apoio deste governo está na direita ? São questões que pela gravidade do estamos a assitir na relação do governo com a mídea não podem ser desconsideradas.

Responder

cronopio

27 de outubro de 2011 às 12h58

Dilma se acovardou, e fato. Em seu lugar, o Lula toparia o embate sem pestanejar, cade essa lei de imprensa, gente…

Responder

    Étore

    28 de outubro de 2011 às 20h17

    Sim, como fez no caso do Zé Zirceu…

    Étore

    28 de outubro de 2011 às 20h49

    Mas de novo essa comparação. Esqueceu do Zé Dirceu ?

    cronopio

    30 de outubro de 2011 às 22h30

    Calma, Étore, não precisa comentar duas vezes! rs. Caso você não tenha entendido, eu me referia ao fato de Lula ter combatido o oligopólio da mídia (meia dúzia de famílias controlando tudo, enfim… aquele assuntinho chato). Quanto ao Zé Dirceu, se ele é tão sujo assim, por que no Roda Viva conseguiu dar um baile nos jornalistas do PIG? Não conseguem pegar nem o Zé? Deve ser porque eles não têm maldade no coração, são muito ingênuos, né? Não conhecem a maldade do mundo,rs!

    Um abraço, Étore (que é o nome do meu vô, um Siciliano daqueles… tá aí, se não concordamos em nada, pelo menos simpatizo com o nick).

coelho

27 de outubro de 2011 às 12h26

Com esse tanto de ONG picareta, é claro que o Orlando tinha que capar o gato. Só o fato de liberarem recursos públicos para uma ONG de um soldado (o denunciante), que os usou para montar academias particulares já é absurdo. Dinheiro de impostos para montar academia e o ministério dos esportes deixando tudo isso acontecer. É conivência ou pura incompetência.

Responder

Fabiano Araujo

27 de outubro de 2011 às 12h10

A sra. Dilma deveria seguir o exemplo da Presidente Cristina que não se amedontrou com o poder da mídia corporativa. Enfrentou e continua enfrentando o grupo Clarin. Aqui, a sra. Dilma permite que, essa mídia paute seu governo e demita ministro (Orlando Silva) cuja culpa, se é que existe, não foi demonstrada de modo irrefutável. Continuando por essa trilha, a sra. Dilma logo ficará ISOLADA, e aí ?
A sra. Dilma parece esquecer o que Brecht escreveu sobre as misérias do III Reich:
"Um dia prenderam um vizinho meu porque era comunista, como não sou comunista, não liguei…; noutro dia prenderam outro vizinho que era socialista, como não sou socialista, não liguei…; depois prenderam um conhecido, que era judeu, como não sou judeu, não liguei… até que me prenderam ! "

Responder

edv

27 de outubro de 2011 às 12h03

O lamentável é que depois de lançar o vilipêndio e fazer uma parte (economicamente influente) do público acreditar, assimilá-lo e assumí-lo, ainda que os "ilibados" (comprados?) denunciantes voltem atrás, como no caso de Erenice, o estrago já terá sido feito.
E o PIG vai pegando cada vez mais gosto pela "coisa".
Pois têm sido repetidamente eficazes no estrago causado ao governo.
Soltam a bomba e saem de perto…
Espero que Dilma saiba o que está fazendo e eu não consiga ver o ás escondido na manga…

Responder

Jason_Kay

27 de outubro de 2011 às 11h49

O próximo?

Quem ainda falta da "herança" do lula no governo? Provavelmente será pego em alguma denuncia de corrupção.

Responder

    Edineuza

    27 de outubro de 2011 às 18h15

    Não entendi a sua insinuação. Quem falta da heranço da LULA? Seja claro, assim fica mais fácil de responder. Vocês Nazifacistas não engolem um trabalhador, nordestino, pobre e semi alfabetizado ter se tornado um dos maiores estadista do mundo e o maior do BRASIL. Inveja mata e quando não mata aleja, viu!!!!!!!!!!!

    Étore

    28 de outubro de 2011 às 20h25

    Quanta raiva fora de contexto Edineuza !
    Não contei direitinho mas acho que metade dos que saíram são heranças do Lula, não há nada de errado na especulação do Jason.

Gersier

27 de outubro de 2011 às 11h41

ACORDA DILMA, não foi para se ajoelhar diante dos mafiosos do PIG que a elegemos.C O V A R D I A pura e simples.

Responder

Maldoror

27 de outubro de 2011 às 11h36

…o executivo virou refém do legislativo, do judiciário e da mídia….

Responder

Manoel

27 de outubro de 2011 às 11h25

Concordo com o Douglas e discordo do Altamiro também.
Aposto que o próprio governo tenha informações (ou mesmo indícios) que algo "diferente" no Min. do Esporte.
Desde o governo Lula que Orlando Silva vira e mexe era citado em alguma coisa obscura.
Sou um eleitor eterno do Lula e votei na Dilma. Mas não votei nela por ser a indicada do Lula. Votei nela porque sempre acreditei que por não ser uma política tradicional ela não traria esses vícios que já sabemos de todos os "políticos experientes" possuem.
Por isto nada do que ela tem feito me surpreende.
Único erro dela até aqui, acreditar que pode conviver pacificamente com o P.I.G. De resto tudo normal.
Orlando Silva, mais um que já vai tarde.
Força Dilma!

Responder

dukrai

27 de outubro de 2011 às 11h20

a mídia golpista é esquizofrênica ou se faz de doida pra viver. cria um mundinho surreal, descolado da realidade das ruas e das pessoas, cria grandes batalhas onde só ela ganha e arrota um grande poderio. menas, véis e véias, saiu hoje a taxa de desemprego do IBGE, é 6% e recordes sucessivos. Isto é muito ruim pra mídia e oposição, mas é muito bom pra nóis e pro seu patrão, que paga este seu servicinho danado de porco e mal feito e lhe dá os seus limites. nadinha de falar mal do Margarina e Tombinho, ou vocês acham que vão bater na nossa dupla sertaneja do coração, a cara de Brasília e o sucesso das paradas econômicas, do supervit primário, da baixa dos juros, das reservas de 350 bi e daquele número demoníaco, 666666666666666% de desemprego?
maibródis e maibródas, tô na contramão e feliz, aproveito pra mandar beijins pras últimas e abraços pros primeiros.

Responder

Miguel Freitas

27 de outubro de 2011 às 11h04

Sinceramente no caso de Paloci e Jobin foi uma vitória para o País,
tirar um espião e informante do governo americano e um "consultor"
com informações privilegiadas logo na Casa Civil, certas crises são premeditadas.Agora este linchamento a este rapaz sem provas e um silencio vergonhoso da Presidenta, ora se são irregularidades antigas e deixou o Ministro ser trucidado (só faltou a Otan) porque ela não renunciou, já que era a CHEFE DA CASA CIVIL no período das supostas irregularidades!?
Alguém já trabalhou com algum Chefe que não segura a Bucha, é terrível! Se demitiu na minha opinião passa o recibo em cima do Orlando como presunção de Culpa!
Como já comentei em outro post do Emir Sader, repito a frase, "o que se pode esperar de uma Presidenta que vai na "ANA MARIA BRAGA………

Responder

Douglas

27 de outubro de 2011 às 11h02

Discordo em partes do Altamiro. Também tenho receio que o governo seja pautado pela mídia, mas neste caso foi diferente.

Não creio que a denúncia da VEJA tenha sido fundamental na decisão da presidenta. Se todo o caso se resumisse àquela denúncia, tenho cá minhas dúvidas que a Dilma agiria dessa forma. O grande problema, a meu ver, foram as diversas matérias sobre as ONG's ralos do dinheiro público. Essas sim, foram a gota d'água. Não restou outra saída, senão a queda.

Responder

    Vlad

    27 de outubro de 2011 às 11h55

    Exatamente.

Eduardo Ramos

27 de outubro de 2011 às 10h54

Enquanto isso, a pergunta que ainda ninguém me respondeu: onde andará Paulo Preto? Esse pobre coitado legado ao ostracismo pela nossa mídia! Estará ele na assessoria do grande senador Aloisio Nunes? Quando nos darão a oportunidade de seguir os passos desse grande empreendedor paulista?

Responder

Fernando

27 de outubro de 2011 às 10h25

Muita calma nessa hora.

Nos escândalos do governo Lula, especialmente envolvendo o Daniel Dantas, muita gente boa se desesperou, inclusive aqui no Vi o Mundo, anunciando o fim do governo Lula.

Depois viram que não era bem aquilo e voltamos a exaltar o presidente.

Com a Dilma será o mesmo, fiquem tranquilos.

Responder

    Andrauss

    27 de outubro de 2011 às 11h01

    .
    O PSD-b foi sobrepujado em golpe mortal pelo PSD ( "a" ).

    .

    O PSD-b tá fraco, tadinho…Já vai tarde…

    .

    Porém a oposição de extrema direita está mais forte que nunca mandando no Brasil do jeito que mais sabem que é SEM VOTO. Cesar reina.

    .

    Ave Civitá !!!! Ave IMPRENSA !!!

    .

O_Brasileiro

27 de outubro de 2011 às 10h13

Muito triste! Quando a Dilma precisar de apoio, vai receber o mesmo que dá aos seus Ministros!

Responder

Marat

27 de outubro de 2011 às 10h04

Seria mais conveniente a impren$$$a dar a lista dos seus prediletos aos ministérios à Dilma. Venderiam menos porcarias (jornais e revistas), mas ganhariam tempo e dinheiro com a corrupção!

Responder

joao barbosa

27 de outubro de 2011 às 10h04

Analisando friamente:

O recado foi dado a todos os partidos da base: Qualquer desvio de conduta será punido com a demissão do ministro.

Ora, isso fará com que os ministros, obrigatoriamente, tenham um perfil mais técnico e passem mais tempo olhando os assuntos internos de sua pasta, do que gastando o tempo fazendo política partidária e negociando lobby.

É muito comum os ministérios serem concedidos aos partidos aliados no critério “porteira fechada”, ou seja, os 400, 500 ou até 600 cargos comissionados do ministério serem exclusivamente para o partido que ganhou a pasta.

Pois bem, o que a Dilma quer mostrar é:

– Façam o ministério funcionar corretamente;
– Qualquer desvio de conduta deve ser denunciado primeiro pelo próprio ministério e não pela imprensa.
– Ninguém terá minha cobertura ou anuência;

O problema é: Tudo isso seria, lindo e maravilhoso se:

– A justiça fosse célere e julgasse os casos de corrupção em tempo hábil;
– Se a mídia fosse honesta e não inventasse matérias;
– Se não existisse o PIG;

O Haddad não cái, até que surjam indícios de corrupção.
Falhas no Enem são atestados de incompetência e não de corrupção.

E por fim….infelizmente, a Dilma não termina o governo dela e se terminar, não fará o seu sucessor.

Responder

ANTONIO ATEU

27 de outubro de 2011 às 09h48

Governo Dilma: Quem Será o Próximo
Enviado por ANTONIO ATEU, qui, 27/10/2011 – 08:47
Autor:
PCO e PSTU

Quem será o próximo?
A direita pressiona e cai o sexto ministro do governo

A demissão de Orlando Silva, ex-ministro dos esportes, foi resultado de uma luta política entre diferentes facções da burguesia que brigam pelo controle do aparelho do Estado, principalmente com a aproximação das eleições municipais de 2012

27 de outubro de 2011

Depois de doze dias sob o fogo cruzado das denúncias de corrupção, Orlando Silva, que desde janeiro de 2007 era ministro dos esportes, deixou o cargo no dia 26, quarta-feira. A especulação quanto à saída do ministro começou no início da tarde e mesmo antes do anúncio oficial os principais jornais da imprensa capitalista já davam como certa seu pedido de demissão que, segundo fontes destes órgãos de comunicação, ocorreu a pedido da cúpula do governo.

Com a saída de Orlando Silva, Dilma Rousseff perde o seu sexto ministro em menos de dez meses de mandato, sendo que destes seis, cinco após denúncias de corrupção. O ex-ministro do PCdoB se integra agora a um rol composto por Antônio Palocci (Casa Civil), Wagner Rossi (Agricultura), Nelson Jobim (Defesa), Alfredo Nascimento (Transportes) e Pedro Novais (Turismo). A publicação da demissão deve ser feita hoje no Diário Oficial da União e até a escolha do novo titular da pasta, que deve continuar nas mãos do PCdoB, o cargo deixado por Silva será ocupado de forma interina por Waldemar Manoel Silva de Souza, que estava exercendo a função de secretário executivo no Ministério.

O mais cotado para assumir o cargo é o deputado federal Aldo Rebelo, que no último período se destacou por ser um dos principais defensores do Novo Código Florestal, atualmente o principal projeto defendido pelos latifundiários no Congresso Nacional. Rebelo, no entanto, não colaborou com a burguesia apenas nesta questão. Em 2001, ele foi um dos relatores da CPI da Nike no Congresso Nacional que, como é costume na política brasileira, terminou com os envolvidos impunes. Na ocasião, o principal denunciado era o presidente da Confederação Brasileira de Futebol, Ricardo Teixeira, que até hoje permanece no cargo. Após o fim da CPI, o então presidente do STF, Nelson Jobim, proibiu de comum acordo com Rebelo a divulgação do relatório final onde constavam denúncias e provas de esquemas corruptos entre a CBF e seus parceiros comerciais.
http://www.advivo.com.br/blog/antonio-ateu/govern

Responder

Vinicius Garcia

27 de outubro de 2011 às 09h46

Sinceramente nunca me iludí com o PT, é um partido como qualquer outro que vemos no cenário brasileiro, que se acovarda diante de questões polêmicas, se tornando assim uma sombra de um discurso, fosse um partido sério e realmente preocupado com as alianças que possui, usaria de mecanismos para frear essa investida, naturalmente a mesma seria alvo de argumentos do tipo "o PT persegue quem lhe denuncia", mas continuo não entendendo como a Dilma candidata, que chegou em comício a criticar o esquema, se esqueceu tão rápido do veneno que provou e agora atua como se tudo estivesse esquecido. LEI DE MEDIOS JÁ.

Responder

waldemar Jr.

27 de outubro de 2011 às 09h40

Infelizmente a mídia está fazendo um papel meramente de interesse da oposição, que concede os benefícios de que a mídia precisa onde é governo.
Se a mídia denunciasse os desvios, por exemplo em SP, estaria fazendo um grande papel de cidadania, mas infelizmente só age por interesse e a corrupção no governo de SP é varriada para baixo do tapete.

Responder

_spin

27 de outubro de 2011 às 09h37

Comentário de Maria Lúcia de Andrade Pinto ao post "As respostas do Ministério dos Esportes

Ao ler tantos comentários irados ou decepcionados em relação a nossa Presidenta, fico muito espantada, sinceramente.
Parece que todos ignoram o que é a mídia conservadora aqui e em todo o mundo, como ela age.
O Lula foi obrigado a aceitar o pedido de demissão de ministros que ele tinha a absoluta convicção que eram leais e honestos como foi o caso do Zé Dirceu. Mas esse não foi o único caso, como todos nos lembramos. Ele foi até o fim tendo que demitir ministros, como foi o caso da Erenice. Foi espezinhado pela mídia ao extremo e se limitava a ignorar. Mesmo depois de deixar a presidência continuaram sem cessar a campanha para desqualificá-lo. Ele continua a iignorar. Simplesmente porque não há como contrapor esse poderoso império midiático, no momento. Vai fazer o que? Sair processando meio mundo, sair atirando, surrando? Isso faz algum sentido? Pelo exemplo dele, não.
O Lula poderia ter feito a Reforma Política, a Lei da Mídia ? Poderia ter ativado a TV Brasil e a NBR? Poderia ter feito a Reforma Agrária? Estavam presentes as condições e ele não fez porque não quís? Acho que não fez porque não pode. O mesmo acontece com a Dilma nesses dez meses de governo.
O campo progressista, nacionalista ou de esquerda não possui órgãos de imprensa próprios de grande circulação, que atinjam todo o pais. Essa é uma realidade que precisa ser enfrentada. É absurdo que não se tenha pelo menos um jornal ou uma televisora que represente as pessoas que estão nesse campo político.Mas é a realidade atual.
Também sabemos muito bem que tipo de Legislativo e de Judiciário temos e qual o nível de politização da maioria do povo. Conhecemos as dificuldades de organização e mobilização política e a fragilidade dos nossos partidos de esquerda. Os maiores estão infiltrados pela direita. Os menores caem no radicalismo estéril. Na verdade não temos partidos vivos e atuantes.
Então pergunto: de que acusam a Presidenta Dilma nesse episódio de agora ? A conduta dela foi simplesmente exemplar, digna, solidária. É só ler a nota que ela escreveu no Blog do Planalto e ver a única entrevista que deu a respeito. O resto foi só especulação da imprensa pitbull.
Isso de quando acontece uma desgraça a gente querer achar um culpado de qualquer jeito, não resolve nada. A Dilma não tem nenhuma culpa do que ocorreu. não estava nas possibilidades dela deter os acontecimentos. Não sejam injustos. A Presidenta precisa do nosso apoio e da nossa confiança. Porque ela não fez nada para desmerecê-la. Ouçam o próprio ex-Ministro Orlando na entrevista que ele concedeu e vão compreender o sucedido. Leiam o que o presidente do PC do B declarou. Tá todo mundo querendo condenar a Dilma quando o Ministro que sai e o presidente do Partido dele só têm palavras de apreço, carinho e admiração por Dilma.
É completamente fora de propósito culpar e responsabilizar a Dilma pelas demissões de ministros. Foram decorrentes de fatos e situações que não foram criadas por ela e que corresponderam ao desejo dos ministros de sairem de seus cargos diante de situações concretas que surgiram. Em todos os governos de todas as épocas em todos os países, ministros entram e ministros saem.
Os poderes do presidente da república em nosso país são muito específicos e limitados, essa é uma realidade. No que estava ao alcance dela fazer para que as coisas se acalmassem, ela fez. Ou então ninguém acompanhou de fato o que aconteceu, passo a passo.
O engraçado é que o povão está entendendo tudo. E não culpa ninguém. Sabe como a mídia e o sistema funcionam direitinho. Apenas analisam os fatos e não ficam procurando bodes expiatórios. O ex-Ministro , o PC do B e a Dilma têm todos formação política teórica e prática. Certamente estão mais próximos do que nunca, porque fazem as devidas análises do que aconteceu. E como têm outros ideais na vida seguirão em frente.FONTE: http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/as-respo

Responder

    Rodrigo Falcon

    27 de outubro de 2011 às 12h32

    Empolado discurso a dignificar a politicalha que endossa e restaura as ataduras putrefatas que impedem a verdadeira democracia, a participativa, não essa que está aí, delegativa e colada, submissa ao nosso velho patriarcalismo ibérico. Que inveja boa dos hermanos…
    Ley de medios?
    Quem sabe numa gestão posterior à Deus.

tiago tobias

27 de outubro de 2011 às 09h32

O Haddad, com todos os defeitos por não ter uma política educacional mais ousada e sim, tímida, não será o alvo não, creio. A não ser que ele emplaque no início do ano que vem números altos de intenção de voto. Aí o PIG paulista vai deitar e rolar, como fez com a Marta.

Responder

    Edineuza

    27 de outubro de 2011 às 14h24

    Eu tenho certeza, o Haddad será o proximo, afinal São Paulo é o que resta eelles, vão querer perder Nunca. Vão fazer de tudo e por isso que se cuide Haddad. Muito em breve aparecerá um audio onde uma diretora negocia a compra de nota fiscal e depois liga pro secretario, do secretário, do secretário, do secretário de Haddad para dar a parte dele, afinal ele precisa de dinheiro para fazer a campanha de 2012. Quem aposta que esse será o proximo quadro exposto pela veja? Esperem e vejamossssssssss.

    Fabio SP

    28 de outubro de 2011 às 08h18

    Meu caro… paulistano nem sabe quem é o Haddad… Acho que só a mãe dele vota nele por aqui…

    Étore

    28 de outubro de 2011 às 20h37

    Concordo Fabio, mas lembre que pouca gente conhecia a Dilma até 2009.

Klaus

27 de outubro de 2011 às 09h29

Eu acho que quando um ministro for acusado de corrupção ele deve ir ao congresso e responder uma a uma as acusações. O "pobrema" é que muitas vezes não tem como responder, né? Como explicar que a ONG do policial que o acusou teve a contrapartida diminuída de 22% para 5% mesmo depois que ficou demonstrado que houvera desvios? Mas além da mídia, podem colocar neste pacote também o Procurador Geral da República que disse que havia indícios fortes de corrupção, a MInistra Carmen Lúcia que abriu processo conta o Ministro no STF e o STJ que tem um processo contra Agnelo Queiroz. Acham que estão todos mancomunados para sangrar Dilma? Olha, se forem tapar o sol com a peneira, passem antes filtro solar.

Responder

    dukrai

    27 de outubro de 2011 às 10h24

    Klaus, a única informação que vc dá é a redução da contrapartida de 22% para 5% da ONG do PM ladrão de dinheiro público, mas mesmo assim a confirmar porque é veiculada pela mídia golpista no meio de uma enxurrada de esgoto. Isto, por si só, não seria motivo pra demissão de qualquer ministro, vale o mar de lama que chafurda o nosso "jornalismo investigatório".

    Klaus

    27 de outubro de 2011 às 11h16

    Dilma e o PCdoB manteriam Orlando Silva se pudessem. Não o mantiveram não porque não o quisessem, mas porque não conseguiram. Além do mais, Dilma tem informações que nós, simples mortais, não temos acesso. Ela sabe que tem caroço debaixo do angu. A diminuição da contrapartida, por si só, realmente, não seria motivo para demissão do ministro. Mas ela somada a todas as outras tantas denúncias, que isoladas também não o derrubariam, criaram um cenário, que ficou mais carregado com a denúncia da PGR e a abertura do processo no STF. Um minsitro investigado pelo Supremo é pesado demais pra qualquer governo carregar. Uma coisa são denúncias só na imprensa, outra coisa é uma Ministra, baseada em fatos constantes num processo, abrir uma investigação no Supremo.

JFontes

27 de outubro de 2011 às 09h04

A Presidenta Dilma, após anos de prisão e tortura, adquiriu a sindrome de estocolmo. Ficou adorando os seus algozes. Vê-se isso claramente pela "festa da Folha" a qual ela compareceu, aos almoços e jantares com Fernando Henrique e outos fatos piores.

Responder

Fabio SP

27 de outubro de 2011 às 08h54

Nossa! Tem tantos…pelo que li nos comentários até agora, vai ter que se fazer um sorteio…

Responder

Ricardo - SP

27 de outubro de 2011 às 08h54

Covardia, Medo, falta de pulso e assim que podemos definir um governo eleito democraticamente.
Uma pena, um sonho que desmancha. daqui pra frente e esperar a rasteira final e se preparar para o golpe.

Responder

eunice

27 de outubro de 2011 às 08h43

O Problema é que Dilma não tem a coragem de Hugo Chaves. Só Hugo Chaves para detonar essa gentalha sórdida da mídia.

Responder

    Edineuza

    27 de outubro de 2011 às 14h26

    Nem precisava a de Hugo Chavez, bastava a de Cristina da Argentina

    Fabio SP

    28 de outubro de 2011 às 08h17

    Ou o Khadafi

    francisco.latorre

    28 de outubro de 2011 às 09h53

    rato de plantão.

    vomitando merda.

    ..

    logo cedo..

    tem dó.

    ..

    francisco.latorre

    28 de outubro de 2011 às 09h57

    besteirinha.

    tá cheio de corajoso de poltrona.

    ..

    mais. é caiporice comparar.

    ..

    Étore

    28 de outubro de 2011 às 20h39

    Isso, aí de quebra ele ferra com o resto da infraestrutura do país por absoluta incompetência administrativa e a gente fica um dia com e outro sem água e com cortes de energia de 6h por dia (sem agendamento nem aviso prévio).
    Eu estive lá e senti, ninguém me contou.

Marcelo de Matos

27 de outubro de 2011 às 08h39

Alguém pensou que poderia ser diferente? É claro que o PIG iria fazer seu papel de golpista, tentando comer o mingau pela beirada. O PIG faz parte da oposição e está tão errático quanto ela. Nenhuma proposta, nenhuma linha de ação, nem um sentido. A oposição só aparece e o PIG só vende mais jornal quando promovem suas campanhas moralistas, ou golpistas. O governo pode resistir, criando tensão social e política e interrompendo suas ações, ou ceder, trocando de ministro. Mais sensata parece a segunda hipótese. Afinal, são tantos os ministérios e tantas as possibilidades de troca. Vamos jogar o jogo e vencer. Sai Orlando, entra Aldo, e o PIG continua levando olé. Nova eleição virá e ferro na boneca. Não devemos dar muita importância a esses episódios. A oposição precisa da luz dos holofotes para aparecer um pouco. Algum facho sempre sobra para os “companheiros” psolistas, como o Chico Alencar.

Responder

    Maria Libia

    27 de outubro de 2011 às 13h41

    Marcelo de Matos, ou vc é muito jovvem e não viveu os tempos do Getúlio e nem do Jango. Como vc acha que eles foram defenestrados? Campanha do PIG no tempo de Carlos Lacerda.. É por isso que o LULA avisou quando tomou posse: :Não me suicido e nem largo o governo. " O povo da época, chorou, se lamentou e foi pra casa. Não é a Dilma que é covarde, somos nós que somos, não lutamos por nada, deixamos que as jóias do Brasil fossem vendidas nas bacias das almas para os amigos do REI. Complexo de vira lata. SÓ que agora nos vamos perder universidade para todos, o enem, luz e água para todos, compra da casa própria, pré-sal, petrobrax, banco do brasil (que financia a agricultura), caixa federal. Pronto, não teremos nada mais do que ser vassalos, sem questionar, obedecendo aos nobres que podem tudo.

Francisco

27 de outubro de 2011 às 08h26

Demonstrada a inocência do ministro (e isso pode ser feito em duas a três semanas, depende do judiciário ter vergonha na cara) o ministro retorna ao posto? Retorna como Ibsen? Como os professores da Escola Parque?

Processa os meios de comunicação em quantos milhões? Dois mil reais? Mil? Uma nota de rodapé?

Alguém ainda se pergunta se há como existirem liberdades individuais sem Lei de Mídia?

O que eu vou fazer da minha vida, se um assassino condenado por dois crimes resolver afirmar que eu sou seu cúmplice, negaceando provas para a justiça para prolongar a tortura. Aceito a cadeia? É tudo que me resta?

Responder

Jorge Ferreira

27 de outubro de 2011 às 08h20

Acho que o governo tem que começar a revidar. Será que as contabilidade de Veja e Editora Abril e esse jornalecos de São paulo estão todas regulares? Quem quer ética tem que ser ético. Acho que uma visitinha de fiscais da Recita Federal nestes órgãos seria uma mediada interessante e esclarecedora para a população.

Responder

    Edineuza

    27 de outubro de 2011 às 14h28

    També, penso isso!!!!!!!!!!!!!!!! Nem precisa da Receita, basta da Justiça do Trabalho, do minstrério das comunicações.

    Étore

    28 de outubro de 2011 às 20h20

    Beleza, concordo. Mas e no governo, está tudo as mil maravilhas ?
    Atacar quem denuncia não corrige as falcatruas do denunciado.

    Étore

    28 de outubro de 2011 às 20h50

    Isso, a vingança acabaria com toda a corrupção no Ministério dos Esportes.

trombeta

27 de outubro de 2011 às 08h19

Eu acho que está na hora de o PT se reunir e começar enquadrar (será?) a "companheira" Dilma omelete, do jeito que vai todo o esforço de gerações, toda a bela experiência petista vai por água abaixo.

Dilma é a maior decepção da política brasileira, seguindo os passos do claudicante Jango que não enfrentou a direita e foi nocauteado sem ter "entrado no ringue" as perspectivas são as piores possíveis, temo que Dilma fique isolada pela esquerda e acabe se agarrando no primeiro braço que apareça.

Responder

Rodrigo Leme

27 de outubro de 2011 às 08h00

Orlando Silva pediu demissão para que o processo não chegasse no STF. Simples assim. Isso nenhum dos valentes progressistas vai nos informar.

Então, qdo o Orlando Furioso diz que a verdade virá à tona é pura e simples retórica, pq isso não será mais investigado. É justamente o contrário: a verdade será a única coisa não sabida aí.

Responder

    Gersier

    27 de outubro de 2011 às 11h48

    Foi ele que encaminhou ofício à Polícia Federal ao Supremo para que haja a investigação e não o contrário,enquanto os "éticos" tucanóides,os éticos demoníacos e o "isento" PIG fazem malabarismo para esconder o MENSALÃO PAULISTA.

    Rodrigo Leme

    27 de outubro de 2011 às 14h58

    Como ele não é mais ministro, a investigação que ele pediu ao STF não pode mais ser feita. Ou seja, não haverá averiguação nenhuma sobre o caso. Ele pediu pro STF, foro privilegiado, e não para a PF. Qdo o STF seguiu a PGR e topou o caso, ele pediu demissão.

    Essa é uma seqüência de eventos para a qual ninguém dá a atenção, não?

    edv

    27 de outubro de 2011 às 11h58

    Por que não será mais investigado? Por que deixou de ser ministro ou por que vc não quer?
    Pelo que sei, quem disparou a investigação foi o próprio.
    Acho que vc está confundindo processo de cassação com investigação.
    A verdade deve ser investigada sim.
    Principalmente por que uma revista conhecida por difamar e vilipendiar sem provas e/ou usando pessoas de reputação evidenciadamente duvidosa e que voltam atrás (como no caso de Ereneice), convence seus leitores e agregados e causa transtornos permanentes ao governo, desviando o foco dos bons resultados para regar permanentemente o golpe.

    Étore

    28 de outubro de 2011 às 20h27

    "Por que não será mais investigado?"
    Pelo mesmo motivo pelo qual todos os outros não foram: a justiça "comum" é muito lenta quando lhe convém e o caso vai expirar.

    francisco.latorre

    27 de outubro de 2011 às 12h03

    vai dar.

    ..

    Emilio Matos

    27 de outubro de 2011 às 12h26

    Olá Rodrigo,

    Você postou 2 parágrafos, e um colide com o outro.

    O primeiro critica os "blog sujos" por parcialidade.

    O segundo admite que a imprensa também é parcial, a motivação é política, e toda a conversa sobre combate à corrupção é pura retórica. Por que outro motivo você mesmo admite que ela vai parar de investigar o assunto, agora que o ministro pediu demissão?

    Abs,
    Emilio

    cronopio

    27 de outubro de 2011 às 12h55

    E agora teremos o honestíssimo Aldo Rebelo, queridinho da bancada, para o qual Reinaldo Azevedo ergueu loas e quase se declarou comunista… em nome da verdade, vale até isso…

    Santiago

    27 de outubro de 2011 às 15h14

    Foi a gota que fez transbordar meu copo de indignação. O criador do dia do saci que não gosta de mata. Alguém manda o Aldo Rebelo de volta para o tempo dele, por favor? Eu apoiava a permanência de Orlando Silva, mas não pelo PCdoB, este partido foi contaminado há muito tempo pelo vírus da direita.

    FranX

    27 de outubro de 2011 às 18h28

    "esse partido" ao qual ' Vossa Santidade" se refere é composto também por Protógenes Queiroz , alguém que tentou enquadrar a bandalheira da direita nesse país. Esse partido não tem medo de defender esse país. E o resto que vá à merda!!!

    Antônio Carlos

    27 de outubro de 2011 às 13h11

    Considerando que foi ele que entrou com o pedido de investigação!!!!!!! Eu mesmo considerao como presidenta do Brasil a Revista Veja!!!

Pafúncio Brasileiro

27 de outubro de 2011 às 07h40

Azenha,
Este Pafúncio detesta esta grande mídia. Sabe de todas as sacanagens que eles fazem. Mas tem uma coisa: deram "carne pro leão". O noticiário paralelo sobre as questões que envolvem as ONG´s e as malandragens com grana pública foram incontestáveis. Isto estava sob a responsabilidade do Ministro e não tinha nada a ser feito do que ele cair, não pela palavra do bandido mas dos outros atos. Sejamos corretos nestas avaliações. É incrível a série de fatos que envolvem muitas ONG´s funcionando como caixa de partidos e de políticos. Se continuarem dando "carne pros leões" eles vão continuar surfando nestes fatos e desacreditando toda uma esquerda, que tem bons e maus também. Afinal, são humanos e sujeitos a várias tentações desta nossa sociedade.

Responder

Julio Silveira

27 de outubro de 2011 às 07h14

Francamente discordo. Não há alternativas para a presidenta a não ser demitir, tem gente que acha que sobre um representante de tão alto nivel do governo pode pairar a sombra de uma denuncia. Eu discordo, o cargo não é de sindico do edificio, e se fosse tenho certeza que haveria uma reunião de moradores para excluir o sindico. Num Ministério mais ainda, a questão é que um ministro não pode conviver com ilicito mesmo não participando, mas permitindo acontecer. Repito que alguns acham que governar o Brasil é como gerenciar cozinha. O Brasil é maior que qualquer um, o povo brasileiro é maior que qualquer ministro e para gerenciar o povo Brasileiro e o País o cidadão deve ser acima de qualquer suspeita, mesmo a suspeita vinda do PIG.

Responder

Jorge Nunes

27 de outubro de 2011 às 07h10

O PT tem que parar com essa mania de querer agradar a classe média tradicional, eles chamam Dilma de terrorista, odeiam programas sociais, desprezam o ENEM (tem muito pobre e gente muito escura indo para a faculdade) e o PROUNI. Ou seja odeiam o PT só por ele existir.

A mídia Brasileira mais concentrada que a chinesa quer de volta os amigos no poder, também odeia.

Não tem como o governo evitar o confronto e não radicalizar. Não há como haver conciliação, a tática da mídia é evidentemente nazista. Se deixar solto eles queimam o parlamento e chamam um homem branco doutor para líder totalitário, que ficará batendo na mesa como a classe média tradicional gosta (Como ocorreu na Venezuela como chamaram o tal de Carmona).

Os ministérios deveriam cancelar todos os clipings de jornais e trabalharem normalmente. Deveriam esquecer que há jornais no Brasil e usar mais a imprensa oficial, investir mais na Rede Brasil. Ou que faça a lei dos medios… ou pelo menos copiem do modelo inglês.

Responder

a.barbosa filho

27 de outubro de 2011 às 07h03

Muito mais importante que o mandato de Dilma é a Democracia, que está ameaçada pelos golpistas de sempre. E o braço deles é a mídia cartelizada por seis ou sete famiglias, sempre unidas contra o Brasil: 54, 61, 64, 2005…
Proponho que façamos 100 milhões de panfletos elencando as dez maiores mentiras recentes do PIG e panfletos pontos centrais das capitais e as periferias, avisando o povo de que os avanços sociais iniciados por Lula estão em risco iminente. Se a Dilma não quer defender seu mandato, defendamos nós a Democracia, que nós construímos nas ruas.
Quem pagará tal campanha cívica? Ora, cada sindicato neste país tem sua gráfica. Voluntários para panfletar hão de aparecer, como aparecem para aplaudir o Governo em festas e inaugurações. vamos tirar as bundas das cadeiras e alertar o povo para o perigo que o PIG representa. Ou partamos para o exílio, porque a direita está com sede de sangue e não vai perdoar o ligeiro avanço social da senzala.

Responder

Gerson Carneiro

27 de outubro de 2011 às 03h48

Acho que o Ministro do Esporte deveria ser o Zagallo.

Pelo menos ele ia dizer "vocês vão ter que me engolir".

Responder

Gerson Carneiro

27 de outubro de 2011 às 03h27

Veja acusou, não provou, e derrubou.

O Governo Dilma acaba aqui.

Na minha opinião poderia encurtar o caminho e ir direto para Dilma mas, a metodologia utilizada ainda é o pau-de-arara. Dilma está novamente sendo torturada, e respondendo à sabatina do algoz.

Cadê a resistência?

Responder

    Livia

    27 de outubro de 2011 às 19h18

    Não foi para isso que votei nela, não. Lamentável.

    Vlad

    27 de outubro de 2011 às 21h04

    Tá em Miami, gastando o dinheiro.

    Fabio SP

    28 de outubro de 2011 às 08h13

    A do meu chuveiro queimou…

    Gerson Carneiro

    28 de outubro de 2011 às 11h02

    intaum troque…

    francisco.latorre

    28 de outubro de 2011 às 11h59

    rato.

    perdeu a eleição.

    agora atormenta. golpeia.

    ..

    e os trouxas.. vão nessa.

    ..

    viomundo. infestado. com os baratas/ratos. a serviço. do outro.

    sei lá..

    adianta?..

    ..

João Paulo

27 de outubro de 2011 às 02h51

Somos nós que vamos ter de fazer a lei de medios, pois A PRESIDENTA DILMA É UMA MOSCA MORTA. ELA NÃO VAI TER PEITO DE PROPOR UMA LEI DESSAS. Vamos ter de propor por iniciativa popular de projeto de lei, apoiada por várias organizações da sociedade civil, partidos da base governista, associações de bairros, blogosfera progressista e os sindicatos. Eu propus ao Eduardo Guimarães que o MSM elaborasse um anteprojeto que seria submetido a essas representações da sociedade civil.

Responder

    Fabio SP

    28 de outubro de 2011 às 08h06

    É só se eleger… Ou vai ser na "porrada"?

FrancoAtirador

27 de outubro de 2011 às 02h33 Responder

Silvio I

27 de outubro de 2011 às 02h01

Acredito que chegou o momento de fazer a lei dos médios ser aprovada rapidamente. Por outro lado também chegou o momento de que o Judiciário funcione o mais rápido possível para resolver este caso. Uma revista acusa, não tem provas, os que fizeram a denuncia não apresentam provas, e fica por isso mesmo? A Justiça tem que atuar. O Ministro renuncia mais e revista provou alguma coisa?Não se pode acusar e não provar.

Responder

    Gersier

    27 de outubro de 2011 às 11h44

    E quem disse a vc que nosso judiciário é indepentente e isento? Nosso judiciário só é rápido para defender seus interesses,os interesses dos de colarinho sujo como o daniel dantas e as falcatruas dos emplumados demoníacos.

Lu_Witovisk

27 de outubro de 2011 às 01h39

é óbvio que será o Haddad, precisam cortar o mal pela raiz logo, senão o ninho tucano pode sofrer avarias……… IMAGINEM se esse fosse o governo de esquerda dos sonhos??? IMAGINEM se a reforma agrária não estivesse parada, se a lei dos meios estivesse sendo amplamente debatida e se não houvessem tantas greves de trabalhadores…
Enfim, eu ainda não desisti da Dilma, pq poderia ser uma catastrofe nas mãos do PSDB. Mas que é triste o rumo tomado, é.

Saudade do Lula!

Responder

beattrice

27 de outubro de 2011 às 01h37

pela estratégia até agora, o mais provável é que a próxima vítima seja o Luppi
afinal já se torna evidente que os alvos buscam os partidos da coligação,
no intuito de esvazia-la.
Alguns casos não fazem parte do espectro,
como o caso de Palocci, cuja defenestração teve outra trajetória.
Evidente que ministros úteis, como Cardozo ou Bernardo estão
"acima de qualquer suspeita" ou fora da linha de tiro, melhor dizendo.

Responder

    FrancoAtirador

    27 de outubro de 2011 às 04h29

    .
    .
    A ESTRATÉGIA DO MILLENIUM

    A estratégia do Millenium vai muito além de esvaziar a "concertación" governista.

    O objetivo principal é ressuscitar a combalida direita financista e corrupta, despolitizando a política.

    A ideia central é direcionar o senso comum para um ponto fixo que tem apelo popular: a corrupção.

    A partir daí, desmoralizam-se os partidos e os políticos, especialmente os de esquerda, através dos dispositivos midiáticos: "Todos os partidos políticos são corruptos, fundamentalmente o PT e os que o apoiam".
    Neste caso, é imprescindível recorrer frequentemente ao tema "mensalão" para reforçar o argumento, se possível colocando no meio o nome do já estigmatizado José Dirceu.

    A corrupção generalizada é a causa de todos os problemas políticos e sócio- econômicos no País.

    Todas as instituições ligadas ao executivo federal estão "aparelhadas" pelo "lulo-petismo", a logomarca da corrupção. Incluem-se aqui, além da militância partidária, os sindicatos, as entidades estudantis e os movimentos sociais.

    Não existe nem direita, nem esquerda, nem centro, apenas alguns homens e mulheres bons, no meio dos inúmeros petralhas maus.

    Assim, excluem-se todas as formas de representatividade coletiva, personalizando e centralizando as ações governamentais em uma única pessoa, que é diferente de todos os demais: Dilma, a faxineira.

    Além disso, acabando com a corrupção não será mais preciso cobrar impostos dos ricos, através da CSS, por exemplo, pois sobrarão recursos para a saúde, educação, previdência, segurança, etc. Poderia-se até reduzir os impostos, para baixar os preços dos produtos. Além disso, a população poderia consumir mais.

    Este é o mote para 2014.

    Resta apenas saber qual vai ser o "Faxineiro".
    .
    .

    ana

    27 de outubro de 2011 às 11h57

    excelente, FrancoAtirador

    FrancoAtirador

    27 de outubro de 2011 às 19h31

    .
    .
    Valeu, ana.

    Um abraço libertário.
    .
    .

    CC.Brega.mim

    28 de outubro de 2011 às 12h23

    e vamos assistir?

    o que podemos fazer já?

    trabalhar a moraleira.

    por que somos vulneráveis?

    porque pensamos que somos limpinhos
    e que queremos tudo limpinho
    e gritamos junto com eles pela limpeza..

    mais importante do que a fome real?
    do que saúde educação arte para todos..

    eles estão armados
    e a gente vai de bambi..

    Edineuza

    27 de outubro de 2011 às 14h06

    Na Verdade penso que Bernardo tem o poder nas mãos, pois como ministro das comunicação pode muito inclusive ampliar ou restringir concessões, é ai que que está a fatura, já o Cardozo parece ser do mesmo time ou pelo menos muito proximo, não toma providâncias com esses absurdos.

Scan

27 de outubro de 2011 às 01h36

Basta ver quem está incomodando o presidente Civita.
Acho que Haddad será o próximo.
Puxa, deve ser difícil ser ministro de um governo covarde, com uma "chefe" pró forma e saber que, em caso de ataque, será sumariamente abandonado.
Logo, logo os candidatos a ministro estarão pedindo para incluí-los fora dessa.
Dilma, passe logo a faixa pro Civita e acabe com a farsa. Está ficando repetitivo.

Responder

    miriam

    27 de outubro de 2011 às 09h30

    O nosso ministro da Casa Civil Reinaldo Azevedo já colocou Haddad como próximo alvo, e como o ministro da casa civil é muito combativo e atuante ao contrário da ex ocupante Gleisi, podemos esperar o abate.

    Jairo_Beraldo

    27 de outubro de 2011 às 11h34

    Não só a ex-ministra Gleisi, como também seu maridão, o ex-ministro das comunicações, hoje ocupado pelo Mr. Robert Civita. Dilma está bem servida em seu sinisterio!

FrancoAtirador

27 de outubro de 2011 às 01h16

.
.
Queda do ministro serve de alerta

Por Altamiro Borges

O lamentável episódio da queda do ministro Orlando Silva deveria servir de alerta às forças democráticas da sociedade brasileira – que lutaram contra as torturas e assassinatos na ditadura militar e que, hoje, precisam encarar como estratégica a luta contra a ditadura midiática, em defesa da verdadeira liberdade de expressão e da efetiva ampliação da democracia no Brasil.

A mídia hegemônica hoje tem um poder tão descomunal que ela “investiga”, sempre de forma seletiva (blindando seus capachos); tortura (seviciando, inclusive, as famílias das vítimas); usa testemunhas “bandidas” (como um policial preso por corrupção, enriquecimento ilícito e suspeito de assassinato); julga (sem dar espaço aos “acusados”); condena (como nos tribunais nazistas); e fuzila!

Um pragmatismo covarde e suicida

Ninguém está imune ao poder ditatorial da mídia, controlada por sete famílias – Marinho (Globo), Macedo (Record), Saad (Band), Abravanel (SBT), Civita (Abril), Frias (Folha) e Mesquita (Estadão). Como o império Murdoch, hoje investigado por seus subornos e escutas ilegais, a mídia nativa é criminosa, mafiosa, sádica e abjeta. Ela manipula informações e deforma comportamentos.

Não dá mais para aceitar passivamente seu poder altamente concentrado, que, como disse o governador Tarso Genro – pena que não tenha agido com esta visão quando ministro da Justiça –, ruma para um “fascismo pós-moderno”. Essa ditadura amedronta e acovarda políticos sem vértebra, pauta a agenda política, difunde os dogmas do “deus-mercado” e criminaliza as lutas sociais.

Três desafios diante da ditadura midiática

Esta ditadura é cruel, sem qualquer escrúpulo ou compaixão. Ela utiliza seus jagunços bem pagos, sob o invólucro de “colunista” e “comentaristas”, para fazer o trabalho sujo. Muitos são agentes do “deus-mercado”, lucram com seus negócios rentistas; outros são adeptos da “massa cheirosa”, das elites arrogantes e burras. Eles fingem ser “neutros”, mas são adoradores da direita fascistóide.

Enquanto não se enfrentar esta ditadura midiática, não haverá avanços na democracia brasileira, na luta dos trabalhadores ou na superação das barbáries capitalistas. Neste enfrentamento, três desafios estão colocados:

1- Não ter qualquer ilusão com a mídia hegemônica; chega de babaquice e servilismo diante da chamada “grande imprensa”;

2- Investir em instrumentos próprios de comunicação. A luta de idéias não é “gasto”, é investimento estratégico;

3- Lutar pela regulação da mídia e por políticas públicas na comunicação, que coíbam o poder fascista do império midiático.

Chega de covardia diante dos fascistas midiáticos

O criminoso episódio da tentativa de invasão do apartamento do ex-ministro José Dirceu num hotel em Brasília parece que serviu de sinal de alerta ao PT. Em seu encontro nacional, o partido aprovou a urgência de um novo marco regulatório da comunicação. Um seminário está previsto para final de novembro. Já no caso da queda Orlando Silva, o clima é de total indignação e revolta.

Que estes trágicos casos sirvam para mostrar que, de fato, a luta pela democratização da comunicação é uma questão estratégica. Não dá mais para se acovardar diante da ditadura da mídia. O governo Dilma precisa ficar esperto. Hoje são ministros depostos; amanhã será o sangramento e a derrota da própria presidenta e do seu projeto, moderado, de mudanças no Brasil.

Superar a choradeira e a defensiva

A esquerda política e social precisa rapidamente definir um plano de ação unitário de enfrentamento à ditadura midiática. As centrais sindicais e os movimentos populares, tão criminalizados em suas lutas, precisam sair da defensiva e da choradeira. Os partidos progressistas também precisam superar seu pragmatismo acovardado. A conjuntura exige respostas altivas e corajosas!

É urgente pressionar o governo Dilma Rousseff, pautado e refém da mídia, a mudar de atitude. Do contrário, não sobrará que defenda a continuidade deste projeto, moderado, de mudanças no Brasil. A direita retornará ao poder, alavancada pela mídia! Aécio Neves, o chefe de censura em Minas Gerais, será presidente! E ACM Neto, o herói da degola de Orlando Silva, será o chefe da Casa Civil!

http://altamiroborges.blogspot.com/2011/10/queda-

Responder

    João Paulo

    27 de outubro de 2011 às 21h19

    Somos nós que vamos ter que enfrentar a mídia. É bobagem esperar que Dona Dilma o faça. A Lei dos Meios de Comunicação tem de ser proposta por iniciativa popular de projeto de lei. Já pedi ao Eduardo Guimarães que o MSM preparasse um anteprojeto.

Lucas Gordon

27 de outubro de 2011 às 00h56

Falta o governo perceber o apoio que pode ter do povo contra o conglemerado da mídia!

Responder

Sérgio

27 de outubro de 2011 às 00h19

Não sei para que serve ter uma maioria no Congresso em um governo de covardes.
Este pessoal morre de "medinho" de enfrentar a máfia-midiática.

Responder

    FranX

    27 de outubro de 2011 às 09h37

    pelo jeito o lema é: MÍDIA QUEM PODE, OBEDECE QUEM TEM JUÍZO! rsrs


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!