VIOMUNDO

Diário da Resistência


Valter Pomar rechaça ataques de vice-presidente do PT a Dilma: “As afirmações de Quaquá são no mínimo absurdas”
Valter Pomar, Washington Quaquá e a ex-presidenta Dilma Rousseff. Fotos: Reprodução e Roberto Stuckert Filho
Política

Valter Pomar rechaça ataques de vice-presidente do PT a Dilma: “As afirmações de Quaquá são no mínimo absurdas”


30/12/2021 - 10h41

Da Redação 

Título da reportagem de Edoardo Ghirotto, publicada nessa quarta-feira, 29-12, no Metrópoles: Vice-presidente do PT diz que Dilma não tem mais relevância eleitoral.

Trata-se do vice-presidente nacional do PT, Washington Quaquá, ex-prefeito de Maricá (RJ). 

Foi ao ser questionado sobre a ausência da ex-presidenta Dilma Rousseff ao jantar realizado em 19-12 que, reuniu em São Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-governador Geraldo Alckmin:

— “A Dilma é ex-presidente e tem o papel dela. Mas, do ponto de vista eleitoral, não”.

— “Existe um pedaço pequeno do PT que ainda fica nesse negócio de golpe. Política não se faz com ressentimento, se faz pensando em estratégias para transformar a vida do povo”

— “Talvez a Dilma não foi ao jantar por causa disso”.

— A “direita resolveu rasgar a democracia” no impeachment, mas “o governo Dilma se atrapalhou na negociação com o Congresso e abriu a brecha para que se formasse maioria contra ela”.

Em entrevista ao Metrópoles, a presidenta nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), reagiu assim:

“A opinião individual de Washington Quaquá não corresponde ao papel da presidenta Dilma na história, no presente e no futuro do PT. Ela enfrentou com dignidade e coragem o golpe do impeachment que levou o país a esta triste situação. Merece o respeito e a solidariedade de cada dirigente e militante do partido”.

Já Valter Pomar, da direção nacional do PT, em artigo publicado no seu blog, vai fundo na análise dos ataques de Quaquá a Dilma. 

QUAQUÁ ATACA DILMA

Por Valter Pomar, em seu blog

O vice-presidente nacional do PT, Washington Quaquá, talvez movido pelos fluidos natalinos, resolveu atacar gratuitamente a presidenta Dilma.

As declarações dadas por Quaquá estão disponíveis no endereço abaixo:

https://www.metropoles.com/colunas/guilherme-amado/vice-presidente-do-pt-diz-que-dilma-nao-tem-mais-relevancia-eleitoral

As afirmações de Quaquá são no mínimo absurdas.

Dilma Rousseff e Lula são os únicos petistas que conseguiram ser eleitos e reeleitos para à presidência da República. Em 2018, na disputa pelo Senado de Minas Gerais, Dilma recebeu 2,7 milhões de votos. Não sei por qual critério isso pode ser considerado eleitoralmente irrelevante.

Entretanto, muito mais importante que o “ponto de vista eleitoral” é a postura adotada por Dilma durante o processo de impeachment.

Cometeu erros, como Lula e todo o PT também cometeram. Mas não há como negar que Dilma já entrou para a história, como uma heroína do povo brasileiro.

Isto incomoda muita gente. Incomoda em particular os que defendem – em 2022 – fazer uma aliança com parte dos golpistas de 2016. Por isso tentam esconder e desqualificar Dilma Rousseff.

Por exemplo, imputando a ela, como faz Quaquá, a responsabilidade pelo êxito dos golpistas. O golpe teria acontecido porque -segundo Quaquá – Dilma se “atrapalhou”!

O mínimo que se pode dizer acerca desta afirmação de Quaquá é que esta não é a primeira e não será a última vez que se tenta colocar a culpa nas vítimas.

A atitude de Quaquá frente ao golpe de 2016 é da mesma natureza dos que, no final da ditadura, defenderam anistiar os crimes dos militares e seus cúmplices.

A atitude de “desconsiderar o passado” ajuda a entender porque figuras como Bolsonaro existem e têm tanto apoio, inclusive nas forças armadas.

Segundo Quaquá, “existe um pedaço pequeno do PT que ainda fica nesse negócio de golpe. Política não se faz com ressentimento, se faz pensando em estratégias para transformar a vida do povo”.

O “negócio do golpe” resultou em Bolsonaro, em 615 mil mortos pela COVID, em 15 milhões de desempregados e 20 milhões de famintos etc.

Portanto, falar do golpe não é se “apegar ao passado”; é defender uma estratégia que começa por derrotar os golpistas e desmontar tudo o que o golpe fez e significa.

Não me espanta que Quaquá não compreenda nem concorde com isso: afinal, ele defendeu e segue defendendo fazer alianças com bolsonaristas.

O que me espanta é que exista tanta gente no Diretório Nacional do PT que siga “passando o pano” nas atitudes de Quaquá.

Espero que o ataque gratuito dele contra Dilma sirva para mudar esta atitude complacente com quem já demonstrou inúmeras vezes não ter limite algum.

Leia também:

Margarida Salomão e Benedita da Silva exigem respeito à Dilma

Mulheres do PT: Dilma foi atacada como nenhum político homem brasileiro





14 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Carla Medeiros

01 de janeiro de 2022 às 13h15

Nesta manifestação de Whashington Quaquá, fica claro que esse político nãotem noção do tempo em que estamos inseridas.
Dilma, pessoa guerreira e lutadora, depois de ser torturada por um fascismo genocida , enfrentou de cabeça erguida esse golpe cruel da elite do atraso.
E Whashington , no mínimo é cego e político que não enxerga a demoniaca administração federal genocida de mais de 600 mil mortos, desemprego em massa, destruição da previdência social, desmanche da CLT, pirataria do patrimônio brasileiro (depois da desgraça de um povo faminto) e entrega do orçamento federal em mãos do centrão.
Em que paísvive este Whashington Quaquá ?
No Brasil é que não é.

Responder

Riaj Otim

31 de dezembro de 2021 às 19h17

O mito tá perdendo tempo. Se fizer uma proposta para Lula ser o seu vice, ganharia fácil em convenão dos petistas

Responder

Christian Fernandes

31 de dezembro de 2021 às 08h55

“Vamos esquecer o passado!” – de cinco anos atrás – “porque precisamos de novo eleger Lula” – que foi eleito há 19 anos.

Se não é ~amnésia~ seletiva, seria o quê?

Nassif tem razão, a inteligência no Brasil é atomizada e medíocre até o último fio de cabelo.

(Tenho certeza que o Quaquá em breve solta uma notinha contemporizando…)

Responder

Mario

31 de dezembro de 2021 às 07h47

Esse “Passar o pano” talvez seja a raiz da desgraça brasileira. Anistia a torturadores e assassinos ao invés de expulsar e prender os golpistas do exército como parte da redemocratização (como fez o Chile e Paraguai, por exemplo). Bolsonaro deveria ter sido preso por terrorismo e não simplesmente rebaixado a capitão, ou quando declarou que os militares mataram pouco. Deveria ter sido cassado inúmeras vezes, mas passaram o pano. Todos estes passadores pano estão com as mãos sujas de sangue de mais 630 mil brasileiros. E uma parte do PT acha que tem que continuar passando pano.

Responder

Haroldo Cantanhede

31 de dezembro de 2021 às 02h33

Nunca tinha ouvido falar neste senhor de sobrenome quac-quac; já a presiiente Dilma, mulher de valor e comprometida com o paíe com o nosso povo, esta eu – e muitos mais – sabemos muito bem, quem é. Que vergonha que um dirignte do PT comporte-se desta forma tão grosseira.

Responder

Luiz Cláudio

30 de dezembro de 2021 às 19h35

A Presidenta continua sendo golpeada. Um absurdo! Um dirigente do PT fazer um comentário tão depreciativo a um dos grandes quadros do Partido. Grosseria gratuita, despropositada é desnecessária. Quer dizer que a intransigência da Dilma com os 300 picaretas pode dar margem a um golpe de Estado bananeiro? Isso não é fogo amigo.

Responder

José Espare

30 de dezembro de 2021 às 15h07

Está explicado de onde surgiu o tema Alckmin para vice de Lula. Foram os neotucanos da linha de Qua-Quá. Cabe à militância enfrentar e derrotar a tucanada interna. Tucanada interna que também está aparecendo (ainda que solitária) por aqui.

Responder

João Ferreira Bastos

30 de dezembro de 2021 às 14h47

No momento em que o genocida faz burrice, estupidez, bizarrices e desumanidades, o babaca do quá quá vem a publico criticar a Dilma.

Impressiona como tem idiotas namastê no PT, que se posicionam da pior forma e nos momentos mais impróprios.

Responder

Luiz Mattos

30 de dezembro de 2021 às 14h02

O PT TEM QUA QUAS, CARDOZOS E MERCADANTES; TUDO SAFADO

Responder

    Nelson

    31 de dezembro de 2021 às 12h44

    Você está certo, Mattos. Há uma ala tucano-liberal dentro do PT que é intragável. Para bem do partido, essa ala deveria pegar as malas e rumar, o mais breve possível, para sua casa preferida, o PSDB.

Cláudio

30 de dezembro de 2021 às 12h23

Antes quaquá tivesse colocado uma melancia no pescoço.

Responder

Zé Maria

30 de dezembro de 2021 às 11h48

Esse Quá-Quá de Maricá é Parente do Marréco de Maringá ?

Responder

abelardo

30 de dezembro de 2021 às 11h21

Uma das caracteristicas de traidores ou de quem provoca motivos para se fazer de vítima para pular a cerca é fazer intrigas, fofocas e fingir ser dono de uma mentira, que trata como verdade. Não sei se é caso desse tal quaquá, mas como parece já não mais existir nenhum traço, pensamento e atitude que o identifique com a missão e a resistência petista, eu entendo que seria melhor, para todos, se ele fosse, com todas as suas sandices, cantar em outros terreiros e deixasse o PT em paz.

Responder

    Francis Falcao

    03 de janeiro de 2022 às 04h30

    Fora quaquá!!


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding