VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Política

Santayana: Gilmar Mendes não é o Supremo


30/05/2012 - 16h47

Mauro Santayana, Jornal do Brasil, sugerido por Jaime 

 Engana-se o senhor Gilmar Mendes, quando denuncia uma articulação conspiratória contra o Supremo Tribunal Federal, nas suspeitas correntes de que ele, Gilmar, se encontra envolvido nas penumbrosas relações do senador Demóstenes Torres com o crime organizado em Goiás.

 A articulação conspiratória contra o Supremo partiu de Fernando Henrique Cardoso, quando indicou o seu nome para o mais alto tribunal da República ao Senado Federal, e usou de todo o rolo compressor do Poder Executivo, a fim de obter a aprovação. Registre-se que houve 15 manifestações contrárias, a mais elevada rejeição em votações para o STF nos anais do Senado.

Com todo o respeito pelos títulos acadêmicos que o candidato ostentava — e não eram tão numerosos, nem tão importantes assim — o senhor Gilmar Mendes não trazia, de sua experiência de vida, recomendações maiores. Servira ao senhor Fernando Collor, na Secretaria da Presidência, e talvez não tenha tido tempo, ou interesse, de advertir o presidente das previsíveis dificuldades que viriam do comportamento de auxiliares como PC Farias.Afastado do Planalto durante o mandato de Itamar, o senhor Gilmar Mendes a ele retornou, como advogado-geral da União de Fernando Henrique Cardoso.Com a aposentadoria do ministro Néri da Silveira, Fernando Henrique o levou ao Supremo. No mesmo dia em que foi sabatinado, o jurista Dalmo Dallari advertiu que, se Gilmar chegasse ao Supremo, estariam “correndo sério risco a proteção dos direitos no Brasil, o combate à corrupção e a própria normalidade constitucional”.

Pelo que estamos vendo, Dallari tinha toda a razão.

Gilmar, como advogado-geral da União — e o fato é conhecido — recomendara aos agentes do Poder Executivo não cumprirem determinadas ordens judiciais. Como alguém que não respeita as decisões da justiça pode integrar o mais alto tribunal do país? Basta isso para concluir que Fernando Henrique, ao nomear o senhor Gilmar Mendes, demonstrou o seu desprezo pelo STF. O Supremo, pela maioria de seus membros, deveria ter o poder de veto em casos semelhantes.
Esse comportamento de desrespeito — vale lembrar — ocorreu também quando o senhor Francisco Rezek renunciou ao cargo de ministro do Supremo, a fim de se tornar ministro de Relações Exteriores, e voltou ao alto tribunal, reindicado pelo próprio Collor. O episódio, tal como a posterior indicação de Gilmar, trouxe constrangimento à República. Ressalve-se que os conhecimentos jurídicos de Rezek, na opinião dos especialistas, são muito maiores do que os de Gilmar.

Mas se Rezek não servia como chanceler, por que deveria voltar ao cargo de juiz a que renunciara? São atos como esses, praticados pelo Poder Executivo, que atentam contra a soberania da Justiça, encarnada pelo alto tribunal.

A nação deve ignorar o esperneio do senhor Gilmar Mendes. Ele busca a confusão, talvez com o propósito de desviar a atenção do país das revelações da CPI. O Congresso não se deve intimidar pela arrogância do ministro, e levar a CPMI às últimas consequências; o STF deve julgar, como se espera, o processo conhecido como Mensalão, como está previsto.

Acima dos três personagens envolvidos na conversa estranha que só o senhor Mendes confirma, lembremos o aviso latino, de que testis unus, testis nullus, está a nação, em sua perenidade. Está o povo, em seus direitos. Está a República, em suas instituições.

O senhor Gilmar Mendes não é o Supremo, ainda que dele faça parte. E se sua presença naquele tribunal for danosa à estabilidade republicana — sempre lembrando a forte advertência de Dallari — cabe ao Tribunal, em sua soberania, agir na defesa clara da Constituição, tomando todas as medidas exigidas. Para lembrar um autor alemão, Carl Schmitt, que Gilmar deve conhecer bem, soberano é aquele que pratica o ato necessário.

Leia também:

Maierovitch: Gilmar Mendes pode ter cometido crime contra a honra de Lula

Carta Maior: A carona que pode estar na origem de tudo

Lula sobre a reportagem de Veja: “Indignação”

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



62 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

neopartisan

01 de junho de 2012 às 23h14

La Cour suprême c’est moi.
Performance espetacular de Gilmar Mendes, Gurgel e o imortal professor Merval.
http://www.youtube.com/watch?v=qK5InZbS9PA

Responder

Fabio Passos

31 de maio de 2012 às 18h13

Santayana está errado!
Gilmar Mendes é o supremo… vigarista. rsrs

Responder

H. Back™

31 de maio de 2012 às 16h47

Ao que tudo indica, esses arroubo do ex-presidente do STF são os últimos estertores de alguém que já está no fim.

Responder

Felipe Vargas

31 de maio de 2012 às 16h23

Lula coloca o manto da humildade , um dos maiores lideres mundiais tem uma atitude de interioramento , ao invés de uma reação calorosa , com todo o apoio popular que tem exercita a humildade , Odair Cunha deu um exemplo semelhante após ser ríspido com um depoente na CPMI , o sujeito era um meliante e está preso , ainda assim Odair exercita a humildade , o PT se blindando contra as artimanhas do poder , e vou tomar a liberdade de dizer acompanhando novamente as mudanças da sociedade brasileira.
Um exercício sem sofrimentos , dores , culpas ou se expondo a humilhações ou agressões , um simples ato de pensar , de bom senso , em pessoas públicas sob pressões que sabemos que sofrem , ver a maior liderança petista e nacional e um dos expoentes petistas atuais com este comportamento , orgulho por que não , respeito e admiração.
Mais que procurar a perfeição , pessoas que simplesmente procuram melhorar , com erros , mas com um cerne e rumo de pessoas de bem.
Saudações brasileiras

Responder

Felipe Vargas

31 de maio de 2012 às 16h20

aloysio ferreira , não vai sobrar um político da oposição ao que parece com credibilidade ou sem entrar nesta espetáculo tragicômico da uma moribunda força política nacional.
Com uma expressão séria , colocando responsabilizações sérias sobre o encontro no escritório de Jobim , aloysio o que você teria a falar e qual gravidade e responsabilizações deveriam serem feitas em relação aos documentos que constam no livro Privataria Tucana , Amaury Junior , envolvendo parte da cúpula psdbista , ou então é o ridículo completo no sentido literal desta palavra.
Uma clara tentativa de se desviar o foco das investigações sobre a quadrilha cachoeira e a repercussão que vem tendo junto a sociedade , quem assistiu o depoimento de demóstenes entende bem as declarações desesperadas de gilmar mendes.
A CPMI terá acesso aos sigilos de perillo antes de ouvi-lo.

Responder

Elói Pietá: Gilmar Mendes, um político de oposição no STF « Viomundo – O que você não vê na mídia

31 de maio de 2012 às 15h09

[…] Embaixador da Venezuela repudia declarações de Mendes Santayana: Gilmar Mendes não é o Supremo […]

Responder

Indio Tupi

31 de maio de 2012 às 12h39

Aqui no Alto Xingu, os índios reiteram, para a devida repercussão, que acesso à análise da voz do Ministro do STF, Gilmar, em sua entrevista à Globo News. O resultado, que deveria ser destacado pelo Viomundo, não surpreendeu os índios, vez que conhecem a peça desde que foi devidamente qualificada pelo jurista Dalmo Dallari, há dez anos atrás. O conteúdo da análise da voz feita pela TrusterAnalysis pode ser acessado por meio do link abaixo:

http://www.truster.com.br/files/file_4fc4ca389cf9e.pdf

Responder

Mancini

31 de maio de 2012 às 10h41

Azenha, comentaristas, iniciaram-se os trabalhos da CPMI nesta quarta, 31. http://refazenda2010.blogspot.com

Responder

    Mancini

    31 de maio de 2012 às 10h45

    Faltou, quem está lá é o senador, Demo.

    Mancini

    31 de maio de 2012 às 10h49

    Ele diz que irá calado!

    Mancini

    31 de maio de 2012 às 11h03

    Depois de um lamentável quebra pau o Demo foi liberado e a sessão encerrada.

    Mancini

    31 de maio de 2012 às 11h42

    Que zorrr, a sessão voltou e o Demo está na mesa…

    Mancini

    31 de maio de 2012 às 12h04

    Azenha, comentaristas, ERRAMOS FEIO, mil perdões, foi apenas um replay do lamentável episódio!

mello

31 de maio de 2012 às 10h40

Quando ficou do conhecimento público o seu envolvimento com figuras como daniel dantas, demóstenes torres, marconi perillo e carlinhos cachoeira o ministro perdeu as estribeiras, expôs seu nervosismoe desvario…..” Trupicou-se ! “

Responder

Sérgio Troncoso

31 de maio de 2012 às 10h37

Esse caso e esse ministro são uma esbórnia!

Acho que se somarmos todas “as falas” de todos os ministros de todos os tempos do STF, não chegarão nem perto do total de “falas” desse Sr. Sempre metido em polêmicas, sempre enfiado na lama da baixa política, sempre mandando em todos (Protógenes e de Sanctis que o digam)… Será que os outros ministros do STF “passam recibo” a tudo que esse papagaio de pirata fala? Ele é o SUPREMO representante? Eles não sentem vergonha?

Parece que um dos pré requisitos para ser ministro no STF atualmente é calar-se diante da falta de decoro, e morrer de medo do Gilmar…

Um abraço.

PS: um colega lembra que lá nos idos de 1999, Gilmar teve 15 votos contrários à sua efetivação, o triplo do segundo candidato ao posto com maior rejeição, o ministro Eros Grau

Responder

    Sérgio Troncoso

    31 de maio de 2012 às 10h38

    Quinze votos contrários na comissão do Senado Federal, é claro.

José Carlos Jotacê

31 de maio de 2012 às 10h36

O Judiciário paira, como nuvem, sobre todas as cabeças; mas nuvem de GAFANHOTOS. GM, com certeza é um GAFANHOTO.

Responder

acmsouza

31 de maio de 2012 às 10h12

Desde que começou está história toda da futrica lula/Mendes/Jobim, uma coisinha, besteirinha mesmo, eu ainda não vi publicado ou mesmo comentado, muito menos esclarecida pelo senhor ministro Mendes: que razão levou o ministro ao encontro. Ficam as perguntas: quem o convidou? O convite foi encomendado por terceiro? O convite foi intermediado? O convite foi feito diretamente pelo Sr lula ou algum de seus assessores?
Um esclarecimento claro e verdadeiro pode por uma luz em algumas duvidas.
Com a palavra o ministro.

Responder

RicardãoCarioca

31 de maio de 2012 às 09h50

O ‘imorrível’ Merval, o autor de um único livro de clipping jornalístico, hoje, chama todos que não concordam com ele de ‘militante petista’. Imaginem a quantidade de assinantes de O Globo que apoiaram o governo Lula e apoiam o governo Dilma? Eles estão sistematicamente sendo ofendidos, porque nem todo eleitor dois últimos dois últimos presidentes são ‘militantes petistas’. O desespero é tamanho que eles se arriscam a até perder leitores e assinantes.

Responder

    Mário SF Alves

    31 de maio de 2012 às 11h44

    Quanto mais o PIG se sentir incomodado com a militância que o combate (a mesma que ele (o conjunto da imprensa corporativa golpista [vide jornal O Globo/editorialão mentiroso/#lulamente]), deliberadamente, chama de petista), melhor para o Brasil Um País de Todos.

Indio Tupi

31 de maio de 2012 às 09h44

Aqui no Alto Xingu, os índios tiveram acesso à análise da voz do Ministro do STF, Gilmar, em sua entrevista à Globo News. O resultado não surpreendeu os índios, vez que conhecem a peça desde que foi devidamente qualificada pelo jurista Dalmo Dallari, há dez anos atrás. O conteúdo da análise da voz feita pela TrusterAnalysis pode ser acessado por meio do link abaixo:

http://www.truster.com.br/files/file_4fc4ca389cf9e.pdf

Responder

Remindo Sauim

31 de maio de 2012 às 09h29

Finalmente descobri o significado da sigla PSDB:
Partido que Só Defende Bicheiro

Responder

Carlos Lima

31 de maio de 2012 às 09h02

PEDRÃO MÃO DE OURO invadiu a padaria da dona RITA BISC-OI-TEIRA e num momento de fome, resolveu degustar uns pudins, bolachas e tomando umas fantas no local do crime e acabou dormindo. Ao ser preso pelos policiais PEDRÃO MÃO DE OURO tentou suborná-los para não mandarem o boletim de ocorrência para a primeira instância policial, pois ele queria ser julgado no supremo na aquela época. Será que o GILMAR DANTAS acordaria de noite e concederia um HABEAS COPUS para PEDRÂO MÃO DE OURO e lhe isentaria de ser preso com algemas, simplesmente porque consumiu uns pudins, umas bolachas e fantas da padaria da dona RITA BISC-OI-TEIRA? E olhem que no meio dos biscoitos tem um OI.

Responder

Maria Thereza

31 de maio de 2012 às 08h38

Espero realmente que gilmar não seja o supremo e que este órgão tome as medidas necessárias para limitar a atuação desse senhor desvairado (e não apenas pelo último episódio). Ele deve ser considerado impedido de julgar qualquer assunto sobre o qual tenha se manifestado fora dos autos. Vai sobrar pouca coisa.

Responder

Fabio Passos

31 de maio de 2012 às 07h39

Uma discussão interessante.
Como resgatar a imagem do stf depois de mais esta do gilmar dantas?

“Como segurar um Ministro do STF desequilibrado?”
http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/como-segurar-um-ministro-do-stf-desequilibrado

Se nada for feito o stf vai acabar ganhando a mesma “fama” da revista veja… a “mais vendida”. rsrs

Responder

Fabio Passos

31 de maio de 2012 às 07h13

Santayana tem razão.
Não dá prá levar a sério gilmar dantas & revista veja.

O objetivo da quadrilha de cachoeira é criar confusão.

Responder

SILOÉ-RJ

31 de maio de 2012 às 01h05

Esses investidores dos PARAÍSOS FISCAIS, parece que estão todos migrando para os PARAÍSOS ARTIFICIAIS.
Estão todos surtando, vide SINTOMAS E REAÇÕES.

Responder

Mancini

31 de maio de 2012 às 00h32

Azenha, notícia da Agência Brasil diz que PSOL vai à PGR contra gilmar dantas mentes e funcionário público pede o impeachment do coroné. http://refazenda2010.blogspot.com

Responder

beatriz

31 de maio de 2012 às 00h17

Gilmar afirmou que, na reunião no escritório do Jobin (ocorrida no dia 26 de abril, segundo divulgado), Lula fez insinuações capiciosas sobre sua viagem à Alemanha. No entanto, Gilmar havia voltado da terra de Göethe no dia anterior, 25 de abril! Pergunto: Lula teria, já no dia 26 de abril, informações consistentes sobre a recentíssima viagem de Gilmar à Alemanha e suas prováveis irregularidades, como a carona no jatinho do Cachoeira, ocorrida na manhã do dia 25 de abril?! Nem a CIA e a KGB seriam tão ágeis no levantamento do fato e na elaboração da chantagem!
Jogo (ou melhor: já joguei) xadrez e go e sei que o momento preciso do xeque, do aniquilamento do respiro, o ataque final é parte integrante da vitória. Admiro e torço pelo silêncio de Lula, mas aguardo uma reação do PT na hora certa. Que os verdadeiros gangstêres sejam desmascarados. O Brasil merece mais!

Responder

Alexandro Rodrigues

30 de maio de 2012 às 23h46

Façam suas apostas: qual será o tema da próxima capa da Veja?

A: Lula de olho roxo com Gilmar travestido de lutador do UFC (Última Fortaleza do Cachoeira);

B: Gilmar Dantas, ops, Cachoeira, ops, Torres, ops, Mendes, apresentado como novo herói nacional. O capitão do mato (grosso) que irá salvar a elite descolada dos jardins e higienópolis (a turma do Azenha) do Sapo Barbudo;

C: Gilmar, Demóstenes e Perillo apresentados como vítimas do “estado policial” dos petralhas;

D: Ali Kamel, lançando seu mais novo livro: “não somos golpistas”;

E: Dilma, com sua áurea de rainha, acreditando que o PIG realmente gosta dela e declarando seu rompimento com Lula, que segundo o chapeleiro de higienópolis (que vizinhos você tem hein Azenha) está com ciúmes dela por estar alçando voo solo…

Eu particularmente aposto na opção “C”: Gilmar Dantas Cachoeira Torres Mendes como o novo herói nacional (ele é a última chance para que os canalhas da quadrilha possam se safar…)

Responder

simas

30 de maio de 2012 às 23h44

Qdo o Ministro Barbosa espinafrou o seu daniel, em plenário; o q se viu em cena, ao se abrir os panos do dia seguinte? Uma metade do Supremo fingindo q não havua acontecido nada e, uma outra, a colocar panos quentes… Aê, ficou evidente o desencontro reinante em nossa Corte Maior. Então, fica, assim, difícil acreditar q a figura não seja a cara do próprio Supremo, como não entenderia o Mestre Santayana. No fim, eu fico, aqui, a pensar: Como o Prof cardoso fez mal a Brasil; como uma só pessoa conseguiu desorganizar a nossa Pátria, tão profundamente… Como?

Responder

    Jaime

    31 de maio de 2012 às 16h28

    Verdade. A atitude do STF quer ser mais fleugmática (ou hipócrita) do que a corte da Inglaterra. E graças ao FHC estamos há vários anos apenas tentanto consertar suas cagadas, quando poderíamos estar progredindo.

Regina Braga

30 de maio de 2012 às 22h40

Peloamor…sem ser supremo, já brinca com a instituição.Imaginem se o cara representasse mesmo o STF…seria um teatro de fantoches.O STF com certeza precisa punir as palhaçadas que o CELG( Gilmar)faz.

Responder

Giorgio

30 de maio de 2012 às 21h36

Gilmar Mendes, e o “jeitinho”…
http://www.youtube.com/watch?v=bIpj-n2R-f4

Responder

Jair de Souza

30 de maio de 2012 às 21h23

É duro ter de aguentar e engolir a seco certas coisas que ocorrem em nosso país. Há alguém que é conhecido por todo mundo como sendo um bandido, um safado, um crápula da pior espécie. No entanto, se eu disser aqui tudo isso de forma explícita e mencionando o nome deste bandido, safado e crápula, é muito provável que eu venha a ser processado e condenado a muitos anos de prisão. Já este bandido, safado e crápula parece que está imune a toda e qualquer lei de nossa pátria. Ah, quero informar a quem possa estar pensando em abrir algum processo contra mim que eu não estou fazendo referência a nenhum juiz ou ex-presidente do STF. A gente sabe que por lá só há gente de bem.

Responder

Regina

30 de maio de 2012 às 21h19

Há pessoas que se acham mesmo superiores. Em cargos importantes, cercadas de liturgia, de ritos, de trajes diferenciados, aí é que fazem questão de expor toda sua soberba. Mas, na real, são tolas demais, não percebem que sua arrogância só demonstra estreiteza moral e intelectual. Enquanto se ocupam, sabe-se lá a que custo, em manter um poder que não lhes é natural, não enxergam a verdade se revelando, soberana, imaculada, irresistível. Essas pessoas precisam respirar o ar das ruas, precisam entender que o tempo do atraso já foi, que o tempo é outro e que a verdade não tem dono. Essas pessoas, e alguns ministros, precisam se expor ao Sol.

Responder

Gustavo Pamplona

30 de maio de 2012 às 21h07

Lula diz que tem de ‘tomar cuidado’ com pessoas que não gostam dele

http://g1.globo.com/politica/noticia/2012/05/lula-diz-que-tem-de-tomar-cuidado-com-pessoas-que-nao-gostam-dele.html

Tomar cuidado? Não gostam dele? hahahahhahaha

E sobre o que falei da Record agora a pouco… bom… o JR começou mais cedo hoje, não sei se acordaram ou por causa que o JN também começou devido ao amistoso da Seleção, mas é outra coisa que sempre falei aqui,

A inconstância de horários do JR é irritante, por isto não dá audiência mesmo, quem é que vai dar audiência a um Jornal quando o mesmo não tem um horário fixo para começar, enquanto o JN começa todo dia sempre as 20:30 (salvo hoje, é claro)

—-
Desde Jun/2007 tomando cuidado com pessoas que não gostam do Lula no “Vi o Mundo”! ;-)

Responder

Tereza Batista

30 de maio de 2012 às 20h36

Uma coisa me ocorreu, agora….

A VEJA sabe que está com a corda no pescoço.
Ela sabe que terá os seus funcionários, de alto escalão convocados para depor na CPMI.
Demostenes já foi para o buraco…
A VEJA vai já, já tambem irá para o buraco….
Faltava só o Gilmar !

Como a VEJA, já produziu VÁRIOS escândalos e nada aconteceu com ela, não seria agora, neste momento tão agudo, que ela iria deixar de usar a estratégia da manipulação e da mentira.

Antes ela fazia isso para atacar, agora ela usa essa estratégia para defender-se.

Gilmar tem o rabo preso com a VEJA, logo, ela sentiu-se no direito de cobrar uns favorezinhos a ele……o problema é que ela esqueçeu de combinar isso com ele !!!

Isso mesmo, ela fez essa armação sem o conhecimento do Gilmar !!!

Sim, eu não estou doido, não !!!

A situação do Gilmar é tão critica, mas tão crítica (e a veja sabe disso) que para ela, nesse momento, quanto mais problemas surgirem, melhor….

Independente de quem ou o que ela tenha que usar para dissuadir e desciar o foco dos seus erros.

Ela tenta (sem sucesso) retormar uma credibilidade há muito perdida. E para isso, ela mente.

O araponga está preso, mas quem disse que a VEJA precisa de arapongas para criar o seu universo paralelo.

O araponga serve para trazer as informações e ela, VEJA, utilizá-las para chantagear as pessoas. (igualzinho o Murdoch)

A próxima capa da veja será algum assunto do tipo: Lula x A democracia brasileira….Lula o irresponsável…..Cadeia para Lula …

Essa é a aposta da VEJA !!!

Não podemos perder esse foco: VEJA mente e manipula os fatos.

Esta teoria confirma-se pela surpresa do Gilmar Mendes ao tratar desde assunto. Reforça-se pelas várias versões, desencontradas, que ele deu sobre o fato e pela divulgação não orquestrada, com outros meios de comunicação do PIG.

Enfim, Gilmar Mendes é apenas uma marionete nas mãos de VEJA.

Responder

    Mário SF Alves

    31 de maio de 2012 às 13h01

    Tereza,
    Se a #vejabandida for isso tudo aí que você disse, ela é uma ameaça ainda maior à ordem institucional. E teria de ser julgada também por isso, não é não?

trombeta

30 de maio de 2012 às 20h19

Sempre preciso Santayana: “Gilmar Mendes não é o supremo”. Em sua retórica Mendes fala como defensor do STF, ele, logo ele, o juiz que mais expõe a suprema corte.

Seria bom se tivesse alguém, algum político com coragem suficiente para mandar esse falastrão arrogante calar a boca e se comportar com o mínimo de dignidade, seu devaneio já encheu o saco de todo mundo.

Quem sabe um tuitaço: CALA A BOCA GILMAR!

Responder

carlos

30 de maio de 2012 às 20h10

Existe(agora) uma matéria muito interessante no blog “amigos do presidente…” sobre a ação contra Lula.

Responder

Julio Silveira

30 de maio de 2012 às 20h00

A toga que veste o supremo deve estar virando um cobertor de tão grande para agasalhar todas as que o Gilmar apronta.

Responder

Fabio Passos

30 de maio de 2012 às 19h03

Viram essa? Agora o gilmar mentes atacou o Paulo Lacerda.

gilmar mentes tá piradinho. Também… quem mandou ser cupincha do carlinhos cachoeira. rsrs

O Paulo Lacerda já respondeu na maior elegância:

Paulo Lacerda: ‘Gilmar Mendes está exaltado, sem controle’
http://www.cartacapital.com.br/politica/paulo-lacerda-gilmar-mendes-esta-exaltado-sem-controle/

“impressiona e é preocupante como um ministro do Supremo não se informa antes de dizer esses absurdos”.

E deu o recado que vai fazer gilmar dantas se borrar definitivamente:


O ex-delegado afirmou ainda que a CPI do Cachoeira será uma “ótima oportunidade” para esclarecer o caso dos grampos ilegais jamais provados que derrubaram a Satiagraha.

gilmar dantas, tua hora chegou, cabra safado!

Responder

Gustavo Pamplona

30 de maio de 2012 às 18h58

E novamente a Record se preocupa com a audiência de “A Fazenda”

http://entretenimento.r7.com/famosos-e-tv/noticias/a-fazenda-ganha-da-globo-e-levanta-audiencia-de-mascaras-20120530.html

E o mais interessante é que fiquei sabendo que a novela Carrossel do SBT (remake de um dramalhão mexicano infantil do final da década de 80) deu uma belíssima audiência para o SBT comentada até pelo Daniel Castro em seu blog no R7 (que já trabalhou na Folha e que antes falava mal da Record até a ida para o R7)

http://noticias.r7.com/blogs/daniel-castro/2012/05/24/carrossel-tira-criancas-de-videogame-e-aumenta-tvs-ligadas/

E inclusive retirou parte da audiência do Jornal da Record o que fez com que o mesmo agora começasse mais tarde.

Inclusive até notei uma certa cara do Celso Freitas na apresentação do JR na última segunda, estava visivelmente irritado (só não sei com o quê)

Mas peraí? Audiência? Não seria o falso GLOBOPE? Eita Record que não aprende! (e que inclusive já falou mal do GLOBOPE) Ai, ai, ai…

—-
Desde Jun/2007 ensinando a audiência falsa do GLOBOPE a Record no “Vi o Mundo”! ;-)

Responder

Bonifa

30 de maio de 2012 às 18h38

Senhoras e senhores ilustres Ministros e Ministras do Supremo, um de vós está a merecer especial atenção dos demais, em hora que lhe é dramática por ocorrências desastrosas trazidas pela enigmática Fortuna. Cuidai por ele e, se remédio não houver, cuidai contra ele, pela sorte da Nação.

Responder

    Mário SF Alves

    31 de maio de 2012 às 12h01

    E só!
    A não ser assim só nos resta a ação pública. Pelo bem da Nação.

Scan

30 de maio de 2012 às 18h36

Dizem que quando John Bin recebe visita do Gilmar, ele esconde a prataria.

Responder

Ronald

30 de maio de 2012 às 18h31

Ele pode até não ser o Supremo, mas que o Supremo sempre o acompanha em suas lambanças,isso acompanha. Vide caso dos dois hc’s em 48hs, ou menos. Neste caso do Lula mesmo, assimo como no Senado, as manifestações que tenho visto são em sua maioria de apoio ao Gilmar Mendes, hj mesmo achei vergonhoso para o PT, ter de assistir Jandira Feghalli e Protógenes defendendo o Lula. Neste exato momento o Senador Paulo Paim faz mais um de seus discursos que só o fazem parecer, um omisso.

Responder

    Mário SF Alves

    31 de maio de 2012 às 12h04

    Esse pragmatismo do PT chega a ser irritante, mesmo. Só espero que o que hoje pode ser entendido como pragmatismo não se transforme em comodismo reacionário e babaca.

Marcelo Y

30 de maio de 2012 às 18h27

Se o Estadão está peitando a nota de Dilma contra os mexericos é porque tem traidor dentro do governo.

Dilma está cercada de X-9, dedo duro e bandidos. Todas as conversas têm de ser SECRETAS e sem testemunhas. Basta uma copeira, ou um garçom pra serem vendidas informações que são deturpadas pela imprensa golpista. Será que o PT não vai aprender que estamos numa GUERRA? Ai, que canseira….

Responder

carlos quintela

30 de maio de 2012 às 18h26

Os extremistas adoram esta tentativa de fazer-se confundir com as instituições de que participam, alguns imerecida ou inadequadamente como parece ser o caso do Gilmar Mendes. Durante o regime militar vimos uma versão do que estou pretendendo aqui dizer. Oficiais das forças armadas, a maioria obscuros e sem brilho, diante de qualquer crítica que lhes era dirigida, colocava-se a gritar que era um desacato às nossas forças armadas e coisas que tais. O Gilmar usa a mesma tática, mas não consegue convencer nem mesmo, com raras exceções, aos seus pares. A maioria preferiu permanecer calada e afastar-se dos problemas que, até prova em contrário, foram criados pelo próprio ministro.

Responder

darcy faria

30 de maio de 2012 às 18h26

Verdades incômodas sobre o mensalão

07:07, 30/05/2012 PAULO MOREIRA LEITE JUSTIÇA, POLÍCIA FEDERAL, POLÍTICA TAGS: LULA, MENSALÃO, SUPREMO
O leitor que tiver paciência de ler esta nota até o fim terá elementos melhores para julgar o debate envolvendo Lula e Gilmar Mendes.

Escrevi em nota anterior que o pano de fundo deste conflito envolve o ambiente político em torno do mensalão.

Uma das partes tem interesses em politizar o debate no ponto máximo. A outra tem esperança de convencer os ministros a apoiar-se em argumentos de natureza técnico, no exame das provas.

A leitura do relatório do delegado da Polícia Federal Luiz Flávio Zampronha, disponível na internet, é rico em detalhes e bastante completo na abordagem.

Só para o leitor ter uma ideia da radicalização da situação. Tratado pela imprensa, o relatório já foi exibido como prova definitiva da existência do mensalão. Também foi apontado como prova do contrário.

Em suas conclusões, o relatório mostra que se o PT não pode estar feliz com as denúncias apuradas, a oposição não tem o direito de festejar por antecipação.

É por isso que o julgamento é aguardado com tensão. Todo mundo espera um proveito político mas ninguém sabe o que pode acontecer.

Ninguém quer prestar atenção ao relatório.

Zampronha juntou os fios dos empréstimos bancários e dos contratos de publicidade do Banco do Brasil e concluiu que houve sim desvio de dinheiro público para pagar os compromissos assumidos pelo PT. Os dados estão lá.

O PT pode alegar, corretamente, que o mensalão de Delúbio Soares é igual ao mensalão mineiro e até pode dizer que o esquema dos tucanos mineiros está melhor demonstrado. Tudo isso é verdade. Mas a culpa de Marcos Valério em Minas pode até ajudar a denúncia em seu devido lugar. Mostra que o esquema do PT tinha antecedentes.

Mas nada disso ajuda a demonstrar que ele era inocente quando se juntou ao PT.

Pelo relatório, petistas e não petistas que deixaram sua assinatura em algum documento oficial terão dificuldades muito grandes para demonstrar que são inocentes.

O problema, para a oposição, é que essas conclusões estão longe de demonstrar a culpa dos 38 réus. Pior ainda. Para quem transformou José Dirceu no cérebro e gênio do mal, a investigação da Polícia Federal é uma decepção.

Evitando mencionar hipóteses que estão na mente de muitas pessoas, mas não podem ser comprovadas com fatos, o relatório não apresenta uma linha contra Dirceu.

Embora Zampronha não dê entrevistas, é fácil concluir o que aconteceu.

A culpa de Dirceu não foi registrada pela equipe de policiais encarregada de apurar os fatos capazes de incriminá-lo. Não há provas contra ele.

Não há uma denúncia nem uma testemunha. O próprio Roberto Jefferson, que fez acusações políticas a Dirceu em 2005, não apontou um caso específico nem uma situação precisa. Aliás: quem voltar à entrevista de Jefferson a Renata Lo Prete, na Folha, irá encontrar palavras em que ele testemunha a reação de Dirceu de crítica ao próprio Delúbio. Jefferson contou a Lo Prete que, ao ser informado do que ocorria, Dirceu até deu socos na mesa. (Ele também disse que Lula chorou).

Puro teatro maquiavélico, você pode dizer. Coisa de tem treinados profissionais do crime. São todos farsantes, mentirosos…Esses políticos são todos iguais. Quem sabe?

Falando para os autos, Jefferson também não falou sobre o esquema de “compra de votos no Congresso” nem de “compra de consciências”. Jefferson repete nos vários depoimentos que deu à Polícia que jamais votou em projetos do governo em troca de dinheiro. Lembra que ele e sua bancada estavam de acordo com as propostas de Lula. Dá exemplos.

Fala que o problema é que os petistas combinaram e não entregaram recursos para a campanha de 2004.

Jefferson, neste aspecto, concorda com aquilo que Delúbio sempre disse. Era dinheiro de campanha.

Já estou ouvindo um grito do leitor do outro lado: “P…que p…!”

“Não é possível!”

“O PML enlouqueceu de vez!”

“Não percebe que a Polícia Federal faz o que o governo quer?”

Todos nós temos direito a uma opinião sobre o caso e seus protagonistas mas, acionada pela Procuradoria Geral da República, aquela que denunciou o governo pela montagem de uma “organização criminosa”, a Polícia Federal chegou a outro caminho.

Não demonstra o “mensalão”. Tampouco aponta para José Dirceu. Mas incrimina quem foi apanhado numa operação que implicava em desvio de recursos públicos. Não é pouca coisa, num país de altíssima impunidade. Mas não irá agradar quem acredita que estava tudo provado e demonstrado sobre a “quadrilha criminosa.”

Isso quer dizer que o Supremo irá seguir as recomendações da Polícia Federal? Nem de longe. Cada ministro tem o direito a suas convicções e próprias conclusões. O relatório da Polícia Federal pode inspirar alguns ministros, a maioria, a minoria, ou nenhum. Com certeza não será um julgamento unânime como a votação sobre cotas.

Não é inteiramente bom para nenhum lado. Nem totalmente ruim.

Responder

    Mário SF Alves

    31 de maio de 2012 às 12h56

    Prezado Darcy,

    Antes, gostaria de agradecer pela análise. Vem em boa hora.
    Interessante nessa estória toda é essa histeria do PIG em relação ao dito mensalão. Dá a entender que o julgamento desta matéria seria a salvação da lavoura dele. Mas, como? O que o move (PIG)?
    A propósito, não sei se foi impressão minha mas, hoje, 31/05, no mau dia brasil, a urubóloga quase foi ao delírio ao noticiar o que ela chamou de estagnação do crescimento da economia. Até aí, nada de novo. Prevalece o de sempre: “o que é ruim para o governo da PT é bom para o PIG-Brasil- Casa-Grande-e-Senzala.”

Embaixador da Venezuela repudia declarações de Mendes « Viomundo – O que você não vê na mídia

30 de maio de 2012 às 17h50

[…] Santayana: Gilmar Mendes não é o Supremo […]

Responder

maria olimpia

30 de maio de 2012 às 17h44

Excelente.
Tomara que o STF se posicione e tome uma atitude, sob pena de descrédito – o que seria “o fim”.

Responder

antonio francisco da ilva

30 de maio de 2012 às 17h44

é proprio de alguns vaidosos,em todos os setores da vida politica e social:se alguem critica um jornal ou jornalista logo a gritaria que estão atentando contra liberdade de imprensa,o mesmo ocorre com os religisosos,quando são punidos ou criticados por seus atos,recorem a biblia,”:olha esta escrito no capitulo tal versiculo não sei das contas que seriamos perseguidos pelo seguidores de satanaz” e não o que das contas.Gilma mendes vai na mesma linha de raciocinio ele que nem preside a corte apenas é um dos onze se acha com direito e autoridade para dizer que querem desmoralizar o stf só porque,ele gilmar foi contrariado,muito pelo contrario,quando jornalões e revista investiram contra decisões da corte que não os agradou ele não saiu em sau defesa.

Responder

Ary

30 de maio de 2012 às 17h42

Quando alguém poderia imaginar, a não ser Dalmo Dallari, que o Supremo Tribunal Federal fosse ter, entre os seus quadros, alguém que pudesse ser chamado de “vulgo” alguma coisa, logo após o nome? Pelos seus atos e palavras, Gilmar Mendes, vulgo Gilmar Dantas, merece um poleiro no lugar da cadeira que ocupa no STF. Com serragem embaixo.

Responder

    Fabio Passos

    30 de maio de 2012 às 18h53

Bruce Guimarães

30 de maio de 2012 às 17h19

#FalaLula

Responder

    Scan

    30 de maio de 2012 às 18h33

    #CalaBocaTroll


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.