VIOMUNDO

Diário da Resistência


Rodrigo Vianna: De salto alto, Bolsonaro escancara antes da hora que o seu programa de governo é a ditadura e dá um tapa na cara dos iludidos
Foto Fernando Frazão/Agencia Brasil
Política

Rodrigo Vianna: De salto alto, Bolsonaro escancara antes da hora que o seu programa de governo é a ditadura e dá um tapa na cara dos iludidos


22/10/2018 - 12h21

Ditadura e cerco militar: de salto alto, Bolsonaro abre o jogo antes da hora e gera reações no STF e na mídia

por Rodrigo Vianna, no Escrevinhador 

Desde que a Lava-Jato adotou medidas ilegais para desconstruir o PT (conduções coercitivas fora da lei, grampos no gabinete da presidenta da República, escutas clandestinas em escritórios de advogados), estava claro que ingressávamos numa fase de Democracia tutelada, ou semi-Democracia – em que as regras valem para uns e não para outros.

Os juristas mais sérios e os liberais mais atentos somaram-se à denúncia – feita pela esquerda e os movimentos sociais – de que era preciso reagir aos abusos. A maioria, no entanto, deu de ombros.

Agora, ingressamos numa fase muito mais perigosa: nossa sociedade vive, já, sob tutela militar.

Há um cerco militar contra as instituições. Cerco que pode receber a chancela do voto no dia 28.

Quando o ministro Toffoli nomeia um assessor militar para o STF, esse cerco fica explícito.

Quando a ministra Rosa Weber dá uma coletiva no TSE tutelada pelo general Etchegoyen, esse cerco fica escancarado.

Mais uma vez, muitos (na mídia, nos setores médios, no Judiciário e na universidade) davam de ombros diante do avanço claro do regime autoritário que tenta se impor com a chancela do voto: “Bolsonaro exagera, mas não poderá fazer nada fora do normal, porque terá que negociar com Congresso e respeitar o Judiciário”.

Opa, opa…

Os vídeos que surgiram neste último fim de semana antes do segundo turno deixam claro que o risco de um desastre é iminente.

Bolsonaro filho (também conhecido como SubCoiso) diz que, para fechar o STF e destituir ministros do Supremo, “basta mandar um soldado e um cabo”.

Bolsonaro pai avança mais em direção ao abismo e avisa num vídeo – gravado para apoiadores, neste domingo – que vai promover uma “limpeza nunca vista no país”, e que os “bandidos vermelhos” num governo dele irão para a cadeia ou para o exílio.

O candidato do PSL pode ter cometido um grande erro com a fala tresloucada.

A avaliação geral é de que Bolsonaro errou a mão. Era uma fala para espalhar medo e desorganizar os que a ele se opõem.

Surtiria, de fato, forte efeito se tivesse vindo um dia após eventual vitória dele. Mas o salto alto fez com que Bolsonaro falasse agora o que só deveria dizer (na lógica autoritária dele) depois de eleito…

Deixou claro, didaticamente, que o programa bolsonariano é a ditadura (mais ou menos) escancarada. Foi um tapa na cara dos iludidos: acordem!

Ele nos abriu uma brecha.

A reação indignada de FHC, a fala do jornalista conservador William Waack (mais detalhes aqui), e a declaração do ministro do STF Celso de Melo (mais detalhes aqui) são indicadores de que temos mais chance de sensibilizar setores arredios a um voto no 13. E que iam anular.

O desafio é, a partir desse horror que já se espraia nos setores médios “liberais”, transpor a indignação para o povão que ganha até dois salários mínimos.

Pode ser que não dê tempo…

Mas temos que fazer essa ofensiva agora para, ganhando ou perdendo, não nos encolher.

A tática dele é “tempestade no deserto”.

Deixar nosso lado atônito, amortecido diante do horror.

Temos que reagir.

Agora.

E nos próximos anos.

Ele nos abriu uma brecha.

Leia também:

Leia também:

Celso de Mello, sobre ameaça do filho de Bolsonaro ao STF : ”É golpista; inaceitável visão autoritária”

Altamiro Borges à mídia complacente com Bolsonaro: Fascismo não tolera a liberdade de expressão

 





14 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

edmilsom

03 de janeiro de 2019 às 09h03

sempre vai ter gente contra e a favor é inevitável /// bolsonaro é um politico e corrupto
também ele quer entrar e fazer a festa dele //// o pior é o eleitor dele achar que ele é santo e salvador e puro ,,,,,

Responder

Sandro

27 de outubro de 2018 às 19h34

Calma pessoal. Prefiro usar a lógica, Bolsonaro não é o melhor candidato para a presidência; o melhor seria Amoedo, mas não decolou. Acabou sobrando Jair Bolsonaro e Haddad. Haddad é um velho conhecido na política, mas sua passagem pelo governo Lula e governo de São Paulo dispensam comentários. Jair Bolsonaro também é um velho conhecido, já faz 28 anos que está dentro do plenário e não conseguiu fazer muita coisa. Situação complicada. Conheço a administração do PT na presidência, há 16 anos, o que também dispensa comentários. Diante de tal impasse, prefiro seguir o conselho do professor e historiador Leandro Karnal: “Vote em diabo novo, pois o diabo velho já conhecemos o inferno que vai ser.” Bolsonaro vencerá essa eleição e ao contrário dos pessimistas, prefiro acreditar que ele fará a diferença. Brasil acima de tudo, Deus acima de todos.

Responder

Demerval Brito

22 de outubro de 2018 às 17h52

Vota em quem quiser. O voto é livre e universal por enquanto. Só que quero ver depois esses eleitores que votarem errado chorar.
Bolsonaro nao tem nenhuma experiência administrativa. Nunca administrou nem um carrinho de pipoca. O PSL nunca comandou um estado grande, nunca comandou um orgao grande o que dirá um pais continental.
O choro é livre, depois nao reclamem qdo nao tiver emprego. Alias, a equipe do mito disse que vai cobrar mensalidade nas universidades federais.
A proposta deles é vender tudo e arrecadar um trilhao. rsrsrs!
Isso mesmo, 1 trilhao. liquedez é simples assim.
Cada lorota que o povo cai. rsrsrs

Responder

    CARLOS ALBERTO PEREIRA DA SILVA

    22 de outubro de 2018 às 19h31

    Por acaso Lula administrou alguma coisa antes de ser eleito Presidente da República?

    Hudson

    23 de outubro de 2018 às 18h04

    O maior partido de esquerda da América Latina.

Hudson

22 de outubro de 2018 às 17h24

Relembrando alguns casos que tomam tempo do STF:

https://www.conjur.com.br/2018-jan-18/senso-incomum-lavajatolatria-carnaval-habeas-corpus-gilmar

«««
Furto de 18 tijolos (HC 139.248), no valor de meia dúzia de mirreis? Isso daria marchinha, não? “Iscondoô lelê, furtou uns tijolinhos para construir seu puxadinho e foi emparedado…”. E do furto de roupas em varal (HC 127.266)? Céus. Como isso chegou ao STF? Isso tudo daria uma boa marchinha de Carnaval. Alô, alô, justiça, por que tem 726 mil presos no Brasil, dos quais 280 mil ainda não foram julgados?
»»»

Responder

    Tânia Oliveira

    30 de outubro de 2018 às 12h57

    O maior partido de esquerda que roubou até cansar…e tudo às nossas custas. Nós vampirizaram aos extremos…demos um basta!

lulipe

22 de outubro de 2018 às 14h47

O choro é livre, lula não.

Responder

    Hudson

    22 de outubro de 2018 às 17h14

    Quais são as propostas do seu candidato que você conhece? Nenhuma, né?

Sergio Domingos Vieira

22 de outubro de 2018 às 14h17

Este cara é um fascista. Corremos sérios riscos e todos vão se arrepender. Uma das nações mais desenvolvidas do mundo – a Alemanha – se arrependeu amargamente do abismo em que caiu. Vamos cair em um novo abismo e temos um idiota como esse Luiz Barbosa que procura desqualificar tal situação.

Responder

    Alexandre Gomes

    12 de agosto de 2019 às 16h02

    Que mané fascista, meu filho! É incrível como vocês da esquerda têm coragem de mandar os outros estudar sem saberem coisas rudimentares. O PT e a esquerda inteira defendem a CLT com unhas dentes, sendo que ela se baseou fortemente na Carta del Lavoro de Mussolini! Se alguém é fascista nessa história, é a esquerda! Quem está defendendo flexibilização da CLT é o oposto de fascista. Mussolini metia o pau nos conservadores, e a Grã-Bretanha conservadora foi a primeira adversária de Alemanha nazista na 2ª Guerra Mundial. Olhem no espelho antes de chamar os outros de “fascista”. O fascismo está morto, restam meia-dúzia de pobres coitados. Deixem de teoria da conspiração! Socialismo é ditadura e a centro-direita está aí para combater ditaduras, não pra implantar uma. Quem falou “vamos tomar o poder e isso não tem nada a ver com eleições” foi José Dirceu.

Luiz Barbosa

22 de outubro de 2018 às 12h34

É mesmo? E quando um deputado petista fala em fechar o STF, pode? Aí não é ditadura? Ah, entendi. Pára que tá ridículo.

https://congressoemfoco.uol.com.br/especial/noticias/deputado-petista-sugere-fechar-stf-e-diz-que-barroso-pratica-idiotices-veja-o-video/

Responder

    Hudson

    22 de outubro de 2018 às 14h40

    Não distorça as coisas! O que ele disse é que há mistura de funções no STF, que deveria lidar apenas com questões constitucionais, e, por isso, o sistema deveria ser remodelado.

    Ainda estou esperando algum eleitor de Bolsonaro explicar o plano de governo dele, pelo menos alguns itens como:

    − Fim da CLT pela carteira verde-amarela;
    − Imposto de renda, bolsa família e renda mínima cidadã (proposta que o próprio Bolso ridicularizou publicamente);
    − Soberania nacional (o coiso votou pela entrega do pré-sal, da Embraer, da Base de Alcântara…);
    − Militares brasileiros rendendo continência à bandeira dos EUA;
    − Estado Laico, liberdade religiosa para todos os credos e descredos;
    − Participação popular no governo;
    − Transparência (“accountability”) das ações do governo (se bem que nem do partido, PSL, dão informação);
    − Garantia de propriedade de terras para narcotraficantes e escravagistas (p.32, item 7º);

    Hudson

    22 de outubro de 2018 às 17h17

    Imagina se um petista dissesse que iria prender, torturar, matar e expulsar opositores…


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding