VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Mauricio Dias: Marina sai do páreo, Serra entra
Política

Mauricio Dias: Marina sai do páreo, Serra entra


23/08/2013 - 15h49

Mauricio Dias: Talvez o ex-governador deixe de ser tucano; já a candidatura da ex-ministra parece impossível

por Mauricio Dias, em CartaCapital, encaminhado via e-mail por Julio Cesar Macedo Amorim

Parece definida a situação de Marina Silva em relação à eleição presidencial de 2014. Como não há mais tempo hábil para cumprir as exigências legais para a Rede Sustentabilidade formalizar o registro junto ao TSE, ela não tem opção. Fica fora da competição ou, até o dia 4 de outubro, põe o pé no estribo do primeiro bonde que passar. No entanto, Marina tornou proibido falar em “plano B”.

Não há espaço para ela no PSOL. Não há como retornar ao PV, com o qual rompeu após disputar a eleição de 2010 e “arrancar” quase 20 milhões de votos. Talvez ela seja bem recebida no PPS, que tem como preferência, no entnato, a adesão de José Serra, caso ele decida dar adeus ao PSDB.

Sem Marina Silva no páreo, a situação, em tese, favorece Dilma, com a popularidade em recuperação. As precoces pesquisas indicam que, neste caso, se a eleição fosse hoje, ela venceria no primeiro turno se os adversários fossem Aécio Neves e Eduardo Campos.

O quadro de candidatos ainda está tão indefinido quanto o da economia. Um fator predominante na eleição de 2014.

Para onde escoaria a votação de Marina, considerando que é um voto de forte conteúdo antipartidário? Ela reproduziria a decisão de não apoiar ninguém, como fez no segundo turno de 2010? Até quando ela vai evitar o jogo político? Talvez quando a bem-aventurada Marina entender, como já foi dito, que a política é uma atividade para pecadores.

Além de perder a corrida contra o tempo, Marina engasgou com as mais de 800 mil assinaturas coletadas em um ano. Era preciso, no entanto, certificar em cartório. Somente 250 mil foram reconhecidas oficialmente. A metade do que a legislação exige para a formação de partido. Esse número expressa o mínimo exigido pela legislação: 0,5% dos votos dados na última eleição para a Câmara dos Deputados, não computados os brancos e nulos. Isso corresponde a exatamente 491.656 assinaturas certificadas em cartório de, pelo menos, nove estados.

Marina acusou a lentidão dos cartórios. Foi vítima da burocracia que, quando não falha, tarda. Em gesto de desespero, propôs ao TSE entregar mais de 600 mil sem conferência para obter, em confiança, o registro do partido. Ela pede o impossível: que o tribunal abra uma exceção.

Mas eis que, de São Paulo, chegaram notícias ruins. A Justiça Eleitoral identificou indícios de fraude na coleta de assinaturas para a criação do partido. O Ministério Público Eleitoral e a polícia foram mobilizados em alguns municípios paulistas.

Somente o registro perante o TSE garante a participação no processo eleitoral. Marina não cumpriu as exigências preliminares para chegar a essa etapa que, em geral, consome cerca de 30 dias. Basta conferir o calendário. O tempo passou.

Andante Mosso:

No PSOL, quem forçava a coligação com Marina Silva já está de malas prontas. É o caso, entre outros, dos vereadores Heloisa Helena (AL) e Jefferson Moura (RJ). “Dialogar, sim, coligar não”, reafirma o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ).

As oito teses que serão defendidas no congresso do partido, em dezembro, defendem candidatura própria.

Leia também:

Lincoln Secco: A “publicidade” das lutas é que garante o sucesso das “armas” de rua

Andre Barrocal: Saudosos da ditadura nas ruas no 7 de setembro



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


35 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Regina Braga

25 de agosto de 2013 às 11h54

A bláblá não vai sair do páreo…se não for pela rede, vai pelo PV.Ela não vai deixar de concorrer,seu futuro, depende das eleições de 2014.Como ela é a rainha dos contraste,faz política mas é apolítica…Fala da falta de dinheiro,mas, o seu vice surge na Forbes e o Itaú é seu parceiro…fala de ser vítima de uma campanha para evitar o registro do rede tubarão,mas vai correr para o PV(de quem falou abobrinhas)…Essa é a bláblá,espertinha!

Responder

Eudes Hermano Travassos

25 de agosto de 2013 às 04h43

Blay, Blay Marina!

Responder

Roberto Locatelli

25 de agosto de 2013 às 00h23

Ôba, Serra no páreo. Será assim: Zé Bolinha de Papel querendo destruir Aébrio, e Aébrio querendo destruir Zé Bolinha de Papel.

Responder

Urbano

24 de agosto de 2013 às 13h38

Também uma rede meio inconsistente e pesada, em função principalmente dos detritos do ego que se encontram enganchados, só poderia ir a pique mesmo…

Responder

Messias Franca de Macedo

24 de agosto de 2013 às 12h33

A “carniça” da ‘veja’ da MARGINAL é rápida no gatilho! ENTENDA o antídoto!

#######################

Deputado do PT oferece “honorários” a conselheiro da Anatel para atuar a favor da Oi

Autor da proposta indecente, Vicente Cândido é considerado “petista orgânico” e tem, entre seus amigos, sócios da empresa de telefonia, que tem interesse em resolver a situação de multas superiores a 10 bilhões de reais
(…)

Edição 2336
28 de agosto de 2013

E, aí, o deputado do PT irá processar o folhetim?!…

(Quem “vazou” a reportagem da IstoÉ para a ‘veja’ ter tempo para produzir o factóide antídoto?!…)

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Messias Franca de Macedo

24 de agosto de 2013 às 12h02

Forbes publica texto ridicularizando coxinhas anti-Lula
Enviado por Miguel do Rosário on 23/08/2013 – 11:59 pm

Essa é daquelas para rir durante uns seis meses. A Forbes, revista dos ultra-bacanas, dos bebedores de champagnes de vinte mil dólares, dos jantares de trezentos mil euros, das amantes de três milhões de dólares, publicou um artigo ridicularizando os coxinhas que ainda acreditam que Lula é um bilionário.

Reproduzo abaixo texto do Renato Rovai, publicado em seu blog:

Revista Forbes: Lula e Lulinha não são bilionários e vice de Marina é o único político no ranking

Nesta sexta-feira, 23, a revista Forbes publicou um texto, assinado pelo colaborador Ricardo Geromel, que na sua apresentação “afirma que cobre bilionários e tudo relacionado ao Brasil”. Na nota, intitulada Is Lula, Brazil’s Former President, A Billionaire? (Lula, ex-presidente do Brasil, é um bilionário?), Geromel explica a metodologia da revista para elaborar o seu ranking de bilionários e aborda as insinuações de que Lula e seu filho, Lulinha, seriam bilionários.

“Depois de ter explicado a nossa metodologia, gostaria de destacar que, embora existam alguns bilionários que são políticos, Lula não é um deles. Caso contrário, ele teria, obviamente, que estar presente na lista anual da Forbes. Alguns exemplos de políticos que são bilionários: Sebastian Piñera, presidente do Chile, US$ 2,5 bilhões; e Michael Bloomberg, prefeito de Nova York, US$ 27 bilhões”, escreveu Geromel.

“Depois de deixar o cargo de presidente do Brasil, Lula recebeu cerca de US $ 100.000 para um discurso de 50 minutos, da LG, em 2011. Ele também deu palestras para a Microsoft e para a Tetra Pak, e foi pago pelas maiores empresas de construção do Brasil, como a Odebrecht, para viajar por seis nações da África e dar palestras para os executivos locais. No entanto, não há evidência que sugere que Lula esteja perto de se tornar um bilionário”, esclarece o colaborador da Forbes. A assessoria o ex-presidente tem informado que parte desses recursos teriam sido destinados ao Instituto Lula e não a ele pessoa física.

Apesar dos insinuações que circulam em redes sociais de que Lulinha, filho de Lula, teria comprado um jato de US$ 50 milhões e que seria um dos donos do Grupo JBS-Friboi, o texto publicado pela Forbes afirma que nenhum dos rumores sobre a riqueza da família do ex-presidente são baseados em fatos reais.

Boatos que circulam nas redes sociais afirmam que Lulinha comprou um jato de US$ 50 milhões. Compra para bilionário não? Coisa que a Forbes afirma que o filho do ex-presidente não é

“O filho de Lula, Fábio Luis Lula da Silva, apelidado de Lulinha, não se tornou (ainda) um bilionário também. Recentemente, Lula negou publicamente os rumores de que Lulinha é dono de um jato de US$ 50 milhões e que é um dos donos do JBS, o maior produtor mundial de carne bovina, por venda, com capital de mercado em US$ 10 bilhões. Antes que seu pai fosse eleito presidente do Brasil, Lulinha trabalhou como estagiário em um zoológico. Em 2004, um ano após a primeira eleição de Lula, Lulinha lançou a Gamecorp, empresa que produziu conteúdo para TV e internet. Em 2005, a Gamecorp recebeu mais de US$ 2,3 milhões da Telemar, hoje conhecida como Oi. Mesmo que o próprio Lula tenha afirmado que seu filho era o “Ronaldinho do mundo dos negócios”, a Gamecorp não foi muito bem e suas perdas já somaram mais de US$ 4 milhões. Tem havido uma série de rumores sobre a riqueza da família de Lula, mas nada baseado em fatos reais”, diz o texto.

Geromel ainda enfatiza que o único brasileiro presente na lista de bilionários da Forbes que lida com política “em tempo integral” é Guilherme Leal, que fez fortuna com a Natura, famosa empresa do setor de cosméticos. Leal foi candidato pelo PV à vice-presidência da República em 2010. Entretanto, antes de oficializar sua candidatura se desligou da Natura.

Por fim, o colaborador da Forbes comenta sobre a ajuda que o governo brasileiro tem dado a bilionários através do BNDES, como o empresário Eike Batista, e afirma que dicas sobre novos bilionários, políticos ou não, são sempre bem-vindas.

Só para constar, Forbes é uma revista liberal dos EUA.

http://www.ocafezinho.com/2013/08/23/forbes-publica-texto-ridicularizando-coxinhas-anti-lula/#more-13226

Responder

    Claudia

    25 de agosto de 2013 às 07h46

    Muito bom!

Messias Franca de Macedo

24 de agosto de 2013 às 10h05

… Para as futuras campanhas do PSDB, com carinho!…

#####################

REVISTA ISTOÉ REVELA CONTA DE R$ 64 MILHÕES DO PSDB NA SUÍÇA

Ela se chama “Marília” e foi aberta no Leumi Private Bank, em Genebra; por ela transitaram cerca de R$ 64 milhões das propinas que azeitaram os negócios da Siemens e da Alstom no Brasil; a conta foi também movimentada por homens da cozinha dos governos de Mario Covas, em São Paulo, e até do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso; documentos já estão em poder do Ministério da Justiça e parte dos recursos foi bloqueada por autoridades suíças; e agora: será que tucanos serão denunciados pelo Ministério Público?

23 DE AGOSTO DE 2013 ÀS 21:41

Responder

Gabriel

24 de agosto de 2013 às 08h19

Adeus, evangélica do Itaú…

Responder

laura

24 de agosto de 2013 às 07h50

Se isso se efetivar é uma boa, pois a marina engana bem mais do que o Serra, um nome a meu ver já desgastado.E velho para a garotada.

Responder

barretto

24 de agosto de 2013 às 01h20

Tenho a informar companheiros, que um Silva será novamente a marca deste país ,como vem sendo conhecido o Brasil ate agora, não ha quem tome esta direção. Como todos sabem, este Silva, um pouco afastado da midia, mas sem nunca ter perdido os vinculos com os companheiros. Nunca deixou de renovar as esperanças dos apoiadores. Embora contra a opinião de alguns, Marina Silva, deverá receber o registro de seu partido, pela confirmação dos apoios recebidos, antes da 2a. quinzena de setembro.E com muita chance de mudar os destinos deste país ainda no primeiro turno.Porque no segundo será fatal.

Responder

    Marcio H Silva

    25 de agosto de 2013 às 02h40

    eheheheheheheheheheheh………

JOACIL DA SILVA CAMBUIM

23 de agosto de 2013 às 23h59

MARINA saiu do PT por ambição. Ela não teria como liderar um partido em que figuram pessoas como Lula,Mercadante, Marta, Dirceu, Genuíno entre outros(os dois últimos antes do mensalão). Foi para o PV pensando que assumiria a hegemonia desse partido, cujo líder é o vereador Pena. Agora, que criar um partido para ser o seu dono. Que ideologia é essa? Depois onde já se viu um político falar mal dos partidos políticos. É por essas e outras que não acredito que Marina deslanche numa candidatura presidencial. A ver, porém.

Responder

FrancoAtirador

23 de agosto de 2013 às 23h24

.
.
IBOPE/ESTADÃO

De julho para agosto deste ano

percentual dos que consideram

o Governo Dilma “ótimo/bom”

subiu 11% na Região Sudeste

e cresceu 12% na Região Sul.

Nordeste, Norte e Centro-Oeste

mantiveram-se no mesmo patamar.

Índice nas cidades do interior

é maior do que nas capitais.
.
.

Responder

Vlad

23 de agosto de 2013 às 22h23

Já, a vênus platinada diz algo meio diferente (e no mesmo dia)…talvez por torcer para o outro time, que não o da Carta Capital.
Sei lá, entende?!
——————————————————————–

“O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou na noite desta sexta-feira (23) que a corregedora-geral do tribunal, ministra Laurita Vaz, cobrou as corregedorias estaduais sobre a suposta demora na validação das assinaturas de apoio à criação do partido Rede Sustentabilidade, da ex-senadora Marina Silva.

De nove corregedorias consultadas, oito responderam até o início desta noite, segundo o TSE. A maioria disse ter tomado medidas para acelerar o processo e afirmou não ter visto irregularidade na validação. Somente no Distrito Federal, uma zona eleitoral relatou ter constatado possibilidade de fraude na lista de apoio e enviou o caso ao Ministério Público.

Em São Paulo, foco das reclamações da ministra, a corregedoria declarou que cobrou os cartórios eleitorais e realizou diligências que constataram improcedência de reclamações sobre demora. Disse que cobrou os juízes nos casos de ocorrências confirmadas.
… ”

http://g1.globo.com/politica/noticia/2013/08/tse-cobra-cartorios-sobre-validacao-de-apoio-partido-de-marina-silva.html

——————————————————————-

Ok…50 chibatadas por postar link da Glo…, argh !

Responder

jõao

23 de agosto de 2013 às 21h56

conta secreta do propinoduto
Documentos vindos da Suíça revelam que conta conhecida como “Marília”, aberta no Multi Commercial Bank, em Genebra, movimentou somas milionárias para subornar homens públicos e conseguir vantagens para as empresas Siemens e Alstom nos governos do PS
Claudio Dantas Sequeira e Pedro Marcondes de Moura

Na edição da semana passada, ISTOÉ revelou quem eram as autoridades e os servidores públicos que participaram do esquema de cartel do Metrô em São Paulo, distribuíram a propina e desviaram recursos para campanhas tucanas, como operavam e quais eram suas relações com os políticos do PSDB paulista.

ABRE_TREM.jpg
A CONTA DA PROPINA
Dinheiro para tucanos saiu da “conta Marília” no
Leumi Private Bank, em Genebra, na Suíça

01.jpg

Agora, com base numa pilha de documentos que o Ministério da Justiça recebeu das autoridades suíças com informações financeiras e quebras de sigilo bancário, já é possível saber detalhes do que os investigadores avaliam ser uma das principais contas usadas para abastecer o propinoduto tucano. De acordo com a documentação obtida com exclusividade por ISTOÉ, a até agora desconhecida “conta Marília”, aberta no Multi Commercial Bank, hoje Leumi Private Bank AG, sob o número 18.626, movimentou apenas entre 1998 e 2002 mais de 20 milhões de euros, o equivalente a R$ 64 milhões. O dinheiro é originário de um complexo circuito financeiro que envolve offshores, gestores de investimento e lobistas.

Responder

Márcio Gaspar

23 de agosto de 2013 às 20h36

Vou repetir uma frase que eu ouvi do saudoso professor Aziz AB’Saber numa aula, lá na Geografia/USP, acho que foi em 2004 ou 2005, não sei bem. O professor disse o seguinte, para se referir a Marina Silva: “Marina é uma boa pessoa, porém ela é ingênua.” O professor foi educado, mas acho que ele queria dizer que Marina não era capacitada para o cargo de Ministra do Meio Ambiente, que ocupava à época. A Marina falou demais na época e acabou sendo usada pela Mídia, não soube balancear os prós e contras as políticas que envolvia a pasta; tentou se colocar acima do PT, para sustentar a sua defesa radical do meio ambiente, o que acabou ficando insustentável(que ironia!! ao meio ambiente sustentável) e saiu do PT. Deu no que deu. Como diz o PHA a Marina só diz bláblárina.

Responder

jõao

23 de agosto de 2013 às 20h29

e o eduardinho dos campos

Responder

rui

23 de agosto de 2013 às 20h00

Na política não se pode querer ser perfeito, mas simm, o melhor que se consegue, infelizmente é assim que funciona. Marina e Heloísa Helena não entenderam isso, e prestaram um desserviço a nação e principalmente ao PT, que seria melhor com elas lutando pela dignidade do partido. Lamento a perda, mas não conseguiriam sozinhas, e não encontram gente a altura para formarem um partido.

Responder

José X.

23 de agosto de 2013 às 19h57

Isso é que é competência hein…teve 2 anos pra montar um partido, não fez nada, e agora vai ficar de mimimi

Responder

Anderson

23 de agosto de 2013 às 19h38

Não gostaria nem de imaginar o Brasil sendo governado por evangélico fanáticos.

Responder

Raimundo

23 de agosto de 2013 às 18h57

A sua indecisão/lentidão levou a essa situação. MARINA teve dois anos para tecer essa REDE deixou para a ultima hora. Deu no deu.

Responder

lukas

23 de agosto de 2013 às 18h54

Dilma, Lula, Serra, Aécio, Marina.

Socorro!

Responder

    Douglas da Mata

    24 de agosto de 2013 às 10h21

    lukas, lulipe, rodrigo leme, socorro…

Francisco

23 de agosto de 2013 às 18h48

Marina pode tentar sair senadora por um monte de partideco.

Ou fazer dupla com Heloisa Helena como vereadoras…

Responder

alício

23 de agosto de 2013 às 18h20

Marina,Marina morena você se pintou… Bye, bye, morena

Responder

Raphael Grazziano

23 de agosto de 2013 às 17h57

e o embróglio do psd? ele também não juntou assinaturas há tempo para as eleições, mas conseguiu a exceção…

Responder

Caracol

23 de agosto de 2013 às 17h47

Ora, essa situação é mole de resolver: Chapa do PPS: Serra pra presidente e Marina pra vice. Vai atender aos interesses de todos os envolvidos. (Inclusive da Dilma, eh, eh, eh!)

Responder

Isidoro Guedes

23 de agosto de 2013 às 17h36

Marina parece ser uma aposta, e parece não ser das melhores apostas. Seu governo seria uma incógnita, mas sua proximidade com evangélicos ortodoxos e ultra-conservadores não nos anima muito, pois transforma as incógnitas em certezas. A de que teriamos uma teocracia “cristã” intransigente e preconceituosa, e isso não seria lá coisa muito boa.

Responder

Amaralina

23 de agosto de 2013 às 17h19

Boa notícia 1: Dilma ganha no primeiro turno

Boa noticia 2: Se chico Alencar tiver juízo e nunca escorregar seria um
um bom candidato de esquerda para o futuro, para daqui a uns dez anos.
Comece já a sua formação teórica se não tem.
Não podemos dormir.

Responder

Bye, Bye Marina! Candidatura da Ex-ministra parece impossível

23 de agosto de 2013 às 17h08

[…] Mauricio Dias: Marina sai do páreo, Serra entra […]

Responder

FrancoAtirador

23 de agosto de 2013 às 16h22

.
.
Atualmente, muito mais do que antigamente,

NA CÚPULA JUDICIÁRIA BRAzILEIRA TUDO É POSSÍVEL.

‘Rete Sustinere Praedilectus Amicus Curiae’…
.
.

Responder

    FrancoAtirador

    23 de agosto de 2013 às 16h45

    .
    .
    O Estado de Minas
    Publicação: 23/08/2013 06:00 Atualização: 23/08/2013 07:39

    Marina Silva inicia registro de partido no TSE

    Paulo de Tarso Lyra

    Marina tem até 5 de outubro para criar o partido e negociar filiações

    O advogado Torquato Jardim, escolhido pela ex-senadora Marina Silva para conduzir a regularização da Rede junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), afirmou nessa quinta-feira que entrará na segunda-feira com o pedido de registro do partido no Tribunal.

    Os articuladores políticos da Rede pretendiam ingressar com a documentação hoje, para adiantar o processo, enquanto os cartórios seguiriam com a validação das assinaturas.

    Torquato, entretanto, preferiu transferir a ação para a semana que vem, contando que terá até lá as 492 mil rubricas necessárias para garantir o registro.

    De acordo com o advogado, até o momento foram validadas aproximadamente 300 mil assinaturas — ainda faltam a conferência de 192 mil. Torquato afirmou que os quase 12 mil voluntários que ajudaram na coleta das rubricas farão vigília na porta dos cartórios na expectativa de que o trabalho seja concluído.
    “Existem cartórios que estão com as validações paradas há 60 dias”, reclamou.
    “A partir deste protocolo, haverá tempo de sobra para a regularização da Rede. Processos desse tipo normalmente transcorrem no prazo de um mês”,
    lembrou Torquato, ex-ministro do TSE [!!!].

    Ele não se preocupa com as denúncias de irregularidades surgidas nos últimos dias, especialmente em São Paulo — Ourinhos e Mogi Morim.
    O Ministério Público Eleitoral levantou a suspeita de fraude na coleta das assinaturas e, em alguns municípios paulistanos, a polícia foi chamada para auxiliar nas investigações.

    “Em todo o processo de coleta de assinaturas, existem algumas que são descartadas por não cumprir determinados parâmetros.
    Mas a equipe da Rede fez um trabalho criterioso para evitar problemas”, defendeu.

    Alianças
    O prazo de 5 de outubro — data máxima para a criação de uma legenda a tempo de disputar as eleições de 2014 — impõe duas pressas aos articuladores da Rede.
    Além de criar o partido, os aliados da ex-senadora Marina Silva ainda precisam negociar as filiações e discutir possíveis alianças estaduais. Até o momento, apenas três deputados federais manifestaram o interesse de ingressar no novo partido: Walter Feldman (PSDB-SP), Alfredo Sirkis (PV-RJ) e Domingos Dutra (PT-MA).

    Primeiro diretório
    A Rede Sustentabilidade conseguiu ontem o registro de seu primeiro diretório estadual, no Rio Grande do Sul. Para ser oficializado, o partido precisa de registros em ao menos outros oito Estados. A Rede já deu entrada no pedido em 14 tribunais regionais. No Rio Grande do Sul, o partido conseguiu certificar 20 mil assinaturas. Segundo uma das coordenadoras da coleta, Gisele Uequed, outras 16 mil fichas aguardam análise nos cartórios.

    Saiba mais…
    *Marina proíbe apoiadores de discutir ‘plano B’ para 2014
    *Partidário de Marina Silva rebate acusações de fraudes
    *Rede de Marina não revela nome de financiadores

    (http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2013/08/23/interna_politica,438491/marina-silva-inicia-registro-de-partido-no-tse.shtml)

Julio Silveira

23 de agosto de 2013 às 16h15

Eu já sabia que ele iria participar. Que a Marina iria passar-lhe o bastão, não.

Responder

Antonio Martins

23 de agosto de 2013 às 15h59 Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!