VIOMUNDO

Diário da Resistência


Política

Janio de Freitas: Governos petistas são um fracasso de comunicação


31/12/2012 - 11h42

O confronto que endurece

por Janio de Freitas, na Folha de S. Paulo

Tão palavrosos como dirigentes partidários e como militantes, nos seus governos os petistas são um fracasso de comunicação até aqui inexplicável. E pagam preços altíssimos por isso, sem no entanto se aperceberem dos desastres e suas consequências. Ou melhor, às vezes percebem, e até se autocriticam, mas com atraso de anos.

Para aturdir os governantes e dirigentes petistas, deixando-os à mercê da pancadaria, nem é preciso um canhonaço como foi o mensalão. Um aparelho de ar refrigerado em pane é suficiente. Nada mais normal do que a quebra de uma máquina. Mas há cinco dias os usuários do aeroporto Santos Dumont se esfalfam em queixas e acusações; e, no outro lado, a presidente, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a Secretaria de Aviação Civil (a que veio mesmo?) e a Infraero apanham, inertes, dos meios de comunicação e da estimulada opinião pública.

No governo imenso, cheio de assessorias de comunicação próprias e contratadas, a ninguém ocorreu romper o marasmo burocrático e dirigir-se à população com as explicações devidas.

A quebra foi assim-assado, tomaram-se tais providências, e, depois, o reparo está demorando ou não deu certo por tais motivos, diante dos quais estão tomadas as seguintes providências, e por aí afora.

Nada de difícil ou especial. Aquilo mesmo que se espera ao buscar o carrinho ou, se tucano, ir pegar o carrão e não o encontrar pronto na oficina. Aborrece, mas se a explicação não falta e é honesta, o provável é perceber-se uma situação desagradavelmente normal na era das máquinas. E nada mais.

No aeroporto Tom Jobim deu-se o mesmo, com a pane local de um transformador. Mas tudo virou um problema enorme de falta de geração de energia, de apagão.

Até os índios do Xingu e do Madeira foram condenados, com o brado destemido de Regina Duarte a favor da inundação das terras indígenas e da floresta: “Viva Belo Monte! Essa [um aparelho de ar refrigerado quebrado] é a prova de que precisamos de uma nova estrutura em energia!”

Talvez, contra o calorão do Santos Dumont, comprar um aparelho novo fosse mais barato e eficiente do que construir uma hidrelétrica na Amazônia. Bem, depois a atriz se disse preocupada também com o calorão na Copa do Mundo. A qual, aliás, será no inverno. Mas o que interessa é ter aproveitado a bobeada do governo petista.

Desde a entrevista de Lula em Paris, sentado a meio de um jardim de hotel, com uma jovem entrevistadora mal improvisada, para gaguejar grotescos esclarecimentos do mensalão, logo serão dez anos.

A inesgotável oratória de Lula, com sua mescla de populismo político e ativismo social, nesse tempo contornou a maioria dos percalços que o sistema de comunicação dos governos petistas não encarou. Com o julgamento do mensalão e com as cenas que ainda promete, o governo Dilma Rousseff é o alvo do agora exaltado antilulismo ou antipetismo (a rigor, não são o mesmo). Assim, neste embate endurecido, tende a ser o 2013 que veremos.

Leia também:

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



81 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Miguel do Rosário: O mensalão de Lincoln « Viomundo – O que você não vê na mídia

06 de janeiro de 2013 às 20h23

[…] Janio de Freitas: Governos petistas são um fracasso de comunicação […]

Responder

MTHEREZA

02 de janeiro de 2013 às 09h22

Há tempos que comento sobre isso. Mas, com essa secom que a dilma iniste em manter, jogando contra, fica difícil. Não sei qual a razão de manter helena chagas na secom, mas que ela não ajuda nada, não ajuda mesmo.

Responder

RicardãoCarioca

02 de janeiro de 2013 às 08h43

A Dilma confia a sua comunicação à sua secretária da dessa pasta, ex-colunista de O Globo. Precisa desenhar?

Responder

Fabio SP

01 de janeiro de 2013 às 23h34

Quem lê os comentários pensa que a verba publicitária do Governo foi conseguida em uma vaquinha entre petistas e não através de impostos pagos por TODA (eu disse os 56% que votaram na Dilma e os 44% que votaram no Serra) a sociedade…

Responder

Ozzy Gasosa

01 de janeiro de 2013 às 20h40

Esses jornalistas fazem tudo para agradar o “patrão”.
Jogam sujo contra o governo e ainda o acusam de serem um fracasso de comunicação?
O que na real o PIG quer é mais verba publicitária.
Querem dinheiro.
A imprensa é o órgão mais corrupto do país, salvo raríssimas exceções…
E tempo: as vultuosas verbas do governo paulista os acalmam bastante.
É quase um Mega-Sena por mês.
Um enorme cala-boca.
Aí a comunicação melhora né “jornalista”?

Responder

J.Carlos

01 de janeiro de 2013 às 17h09

Concordo com o J.Freitas, mas não precisava ser este fracasso, bastaria a Presidenta requisitar, vamos dizer dez minutos, mensalmente, no “horário nobre” do rádio e da tv e informar à nação tudo de bom que o governo faz mas não é divulgado pela velha mídia. O que impede o governo federal de fazer isso?

Responder

    RicardãoCarioca

    02 de janeiro de 2013 às 08h40

    Vão acusá-la de usar em demasia a rede nacional; Especialistas de prateleira serão sacados para argumentar o sexo dos anjos a respeito disso; Enviados especiais no exterior mostrarão que os governos mais “modernos” e mais “democráticos” não utilizam esse recurso frequentemente, diferente dos governos de Venezuela, Bolívia, Equador e Argentina, o “eixo do mal” esquerdista-populista da América Latina; Vão estender a culpa ao Lula, ao PT e aos nordestinos por isso.

Messias Franca de Macedo

01 de janeiro de 2013 às 14h53

*”Os supremos do supremoTF” MERECEM O LAUTO REAJUSTE SALARIAL! ENTENDA

*”Os supremos do supremoTF”: aspas monstruosas e letras submicroscópicas!

Mensalão **mineiro, 5 anos mais antigo, não será julgado em 2013

01/01/2013 – 06h30

CACHOEIRA – perdçao, ato falho -, FONTE: http://www1.folha.uol.com.br/poder/1208595-mensalao-mineiro-5-anos-mais-antigo-nao-sera-julgado-em-2013.shtml
DE SÃO PAULO

**o verbete ‘mineiro’ é uma estratégia do PIGolpista/terrorista/antinacionalista de, digamos, anuviar/ocultar a sigla PSDB/DEMo! ‘Hábil’ PIG, engana os incautos!…

RESCALDO: é ou não é um baita reconhecimento aos inestimáveis serviços prestados pelos “supremos” à população brasileira e ao nosso ‘tênue’ Estado subDemocrático e de Direito?!… ‘Muitcho’ bem!… Viva o ‘Brazil’ dos “supremos cheirosos e dos cheirosos supremos não-togados!…”

EM TEMPO: e ‘nois’ bananas continuemos a comer poeira com rapadura!

‘Nois’ sofre porque ‘nois’ merece! Ô!…

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Messias Franca de Macedo

01 de janeiro de 2013 às 14h26

“… A Globo pensa que tem um poder que na verdade não tem!…” Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República à época da declaração supramencionada.

(Uma “corte suprema” praticamente *paralisa o país durante longevos quatro meses e meio ao protagonizar uma ópera bufa de cunho falso moralista, golpista/terrorista, colocando em risco à nossa subdemocracia de bananas e atentando contra o Estado subDemocrático e de Direito!… E os atores mambembes da conspiração são agraciados com um lauto reajuste aplicado sobre as já polpudas remunerações e benesses outras, dois meses de férias ao ano & outras ‘coisitas’ mais!…
*como reconheceu, cinicamente, o próprio mentor intelectual da ‘patacoada televisionada’, o ministro relator da Ação Penal 470 e atual presidente do *”supremoTF”, “o supremo Joaquim Barbosa”!)

**”supremoTF”: aspas monstruosas e letras submicroscópicas!

RESCALDO: ao que parece, é a tal da coisa: ‘na prática, a teoria é outra!’

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Narr

01 de janeiro de 2013 às 11h01

Mas se as respostas do PT e do governo dependem apenas de competência na comunicação, então por que perder tempo com Lei dos Meios? É isso então, uma boa assessoria de imprensa e bum! a Globo, a Folha, a Veja perdem toda a influência?

Responder

Fabio SP

01 de janeiro de 2013 às 10h47

Governos petistas são um fracasso… e ponto!

Responder

    M. S. Romares

    01 de janeiro de 2013 às 11h55

    Começou o ano dizendo asneiras e promete continuar por mais 365 dias. Ano que vem deve renovar os votos de ser um eterno energúmeno. As viuvas do boca, sempre elas…

    Jurandir Lucas de Oliveira

    01 de janeiro de 2013 às 12h51

    Pois é, então por que será que os “postes” são eleitos? Será devido aos “fracassos”?

    RicardãoCarioca

    02 de janeiro de 2013 às 08h41

    Quando comparados com governos tucanos, se tornam um sucesso retumbante.

    Nelson

    02 de janeiro de 2013 às 10h22

    Tenho críticas severas aos dois governos do Lula e da Dilma, mas tenho que concordar com você Carioca.

Bonifa

01 de janeiro de 2013 às 08h14

Malandragem. Falta malandragem autêntica, brasileira, ao governo do PT. nenhum “esquema global” de comunicação resistiria ao talento demolidor da malandragem.

Responder

    Mário SF Alves

    01 de janeiro de 2013 às 14h39

    Pois é, caro Bonifa. Neste caldeirão de etnias chamado Brasil, parece que tá faltando um temperinho, sim. Quem sabe, a velha malandragem, mesmo.
    _________________________________________________
    Ou, ainda, quem sabe, um pouco mais de Lula, não?
    __________________________________________________________
    Por velha malandragem você não imaginou nada que soasse como sendo uma ave bicuda de vôo complicado, não, não é? Ah! Desculpa, essa é a novíssima malandragem; a mega/priva/entreganagem.

Francisco

01 de janeiro de 2013 às 04h20

Escreva ai o que eu digo: o PT será varrido da história da esquerda latino-americana por causa de uma torradeira.

O pior é que a esquerda vai passar o resto dos tempos lamentando: puxa, se não fosse aquela torradeira…

Responder

Mário SF Alves

01 de janeiro de 2013 às 04h00

Assumir a via institucional pressupõe muita coisa, inclusive riscos. A radicalização pode nos garantir de imediato o respeito de nossos inimigos ideológicos. Sim, fato. Porém, pra o quê e a custo do quê?

O parágrafo a seguir foi extraído de um texto Eric Nepomuceno e trata da realidade das comunicações no País vizinho:

“Por trás desse conglomerado gigantesco, além do mais, há histórias escabrosas. O jornal Clarín surgiu em 1945, de forma relativamente modesta. Seu fundador, Roberto Noble, era um fervoroso admirador de duas figuras que haviam marcado época e deixado um rastro de barbaridades: um italiano chamado Benito Mussolini e um austríaco chamado Adolf Hitler.”
_______________________________________
Tomara que um face a face entre o texto do Eric e o do Jânio de Freitas possa nos dizer um pouco mais do que é – e está sendo – exigido do Governo e do PT; o tipo de enfrentamento que está posto, e quais as estratégias estão disponíveis à inadiável democratização da mídia no Brasil.
_______________________________________________
https://www.viomundo.com.br/denuncias/erico-nepomuceno-clarin-o-leviata-midiatico.html

_________________________________________________________________

Responder

    Mário SF Alves

    01 de janeiro de 2013 às 04h10

    Por risco, entenda-se (um deles): ter de transigir por mais dez anos consecutivos com um dos capitalismos mais corruptores do Planeta. Refiro-me ao capitalismo subdesenvolvimentista brasileiro. O mesmo que antes do Lula mantinha aproximadamente 50% da população local afastada dos recursos mínimos de sobrevivência (e do consumo).
    ______________________________________
    Is it!

    Mário SF Alves

    01 de janeiro de 2013 às 12h32

    Peço desculpa a [email protected] Parte do que postei abaixo é fruto do calor da luta; ainda que sob ar meio refrigerado.
    “Tomara que um face a face entre o texto do Eric e o do Jânio de Freitas possa nos dizer um pouco mais do que é – e está sendo – exigido do Governo e do PT; o tipo de enfrentamento que está posto, e quais as estratégias estão disponíveis à inadiável democratização da mídia no Brasil.”
    _________________________________________________
    Inadiável, é este o motivo da desculpa. É esse o motivo do exame de consciência.
    ___________________________________

    Inadiável democratização da mídia?!! Inadiável para mim. No entanto, pensando melhor… quem sou eu para pautar o Governo que ajudei a eleger?
    O que me cabe enquanto cidadão é – se possível – fortalecer este Governo; cabe a mim criticá-lo e/ou romper com ele se a realidade, a praxis assim o exigir; e se, somente se, ficar comprovado ante a complexidade política do meu País que o Governo que ajudei a eleger está sendo relapso frente aos compromissos públicos assumidos. Porém, pautá-lo jamais. É contrassenso.
    ____________________________________________
    Att.,
    MSFA

    renato

    01 de janeiro de 2013 às 21h45

    É no calor da luta, e só nele
    que soldados são provados como
    heróis ou covardes,mas soldados.
    No mais são apenas jogadores
    de xadrez.
    Pessoas que se beneficiam dos
    espólios de guerra sobre os
    corpos de seus soldados!
    E dos soldados dos outros!

Jotace

01 de janeiro de 2013 às 02h00

UMA CONTRIBUIÇÃO ESPANHOLA À AUSENTE ARTE DE COMUNICAR

Pelo número e ardor dos comentários, o nosso governo do PT
(pois sempre votei nele também) está salvo. Nem precisará ele de dar carta branca à Telefónica de España (Vivo), a grande companhia espanhola que tanto “ajuda” a boa comunicação no Brasil. E ela poderá facilitar ainda mais para que os altos quadros petistas salvem o Brasil mais depressa. Pois, sob a alegação de sediar no Brasil suas atividades na América Latina, é propósito daquela empresa trazer 300 (t r e z e n t o s ) “executivos” para cá, pois certamente aqui os empregos estão sobrando para brasileiros. Piada ? Não, o propósito da ‘Vivo’ que, como todas as demais transnacionais da Espanha revive na América Latina
os dourados tempos de Pizarro e Cortéz, e exporta seus enormes lucros para aquele país, está denunciado no blog do Santayana. O jornalista considera, com toda razão, que sendo o Brasil a maior base de clientas da empresa em todo o mundo de clientes, tais empregos deveriam caber aos cidadãos brasileiros. Errado ou falta um Evo Morales no PT ? Abraços a todos, Jotace

Responder

    Jotace

    01 de janeiro de 2013 às 02h05

    ops! Por favor leia: … que sendo o Brasil a maior base de clientes da empresa em todo o mundo…Grato, Jotace

    Mário SF Alves

    01 de janeiro de 2013 às 14h26

    Jotace, prezado Jotace, quanto tempo, companheiro. Fico feliz em relê-lo. Agora, voltando à vaca fria. Beleza de análise. Pizarro e Cortez de volta?
    Santa Maria! Que coisa foi essa maldita “neolibertinalização” da economia, heim? Tudo como antes! Mega/priva/entregatizões e nada. Continuamos como antes, mera colônia a fazer “prosperar” mais do mesmo: o eterno subdesenvolvimentismo capitalista.
    ___________________________________________
    Ah! PSDB. Ah! FHC(b). Ah! Mídia golpista. Ah! Os fins, sempre eles, a justicar os meios, não?

Cláudio

01 de janeiro de 2013 às 01h29

Feliz 2013-13-13 ! ! ! Em SumPaulo, com Haddad e muita felicidade ! ! !

Responder

Eduardo Raio X

31 de dezembro de 2012 às 23h31

Foi o próprio Franklim Martins que advertiu sobre essa anomalia dentro do governo do PT, que não há uma seriedade sobre o assunto comunicação! Se a presidenta Dilma confia seu governo a esses palermas e babacas para abrir comunicação do governo com o povo, fica aqui um lado de lamento e tristeza, esses responsáveis pela pasta da comunicação deixa a desejar! Já passou da hora da presidenta acordar e por um ponto final nesse seu medo do PIG! O momento pede uma decisão forte, enérgica e potencializada para fazer um governo que seja bem entendido e compreendido pelo povo! O PIG já mais, já mais fará isso! O PIG quer o golpe e a derrubada completa das conquistas de Lula e por abaixo o governo da presidenta Dilma! Não se engane Dilma o PIG é o CÃO CHUPANDO MANGA!

Responder

    Mário SF Alves

    01 de janeiro de 2013 às 14h30

    Acrescente aí: o PiG é o cão chupando manga, cuspindo intriga/difamação e arrotando intocabilidade.

Sandro

31 de dezembro de 2012 às 22h35

O PT apanha, apanha , apanha e sempre vence a eleição.
Na verdade boa parte daqueles que ajudam na pancadaria tem medo
sim é de perder o “joão Bobo PT”, apanharam demais anteriormente
e sabem que o PT não é o PSDB ou DEM . O primeiro troglodita perfumado
o segundo troglodita da estepe.

Responder

jones

31 de dezembro de 2012 às 21h58

Ninguém quer dar a cara a tapa no PT. Melhor pegar o rico salário e ficar quietinho no canto. Que o diga o Suplicy.

Responder

    Francisco

    01 de janeiro de 2013 às 04h16

    Que maldade com Suplicy… Suplicy não esta se fingindo de parede nim canto.

    Suplicy esta se fingindo de parede cantando “Asa Branca” enquanto o sonho da classe operária desce ralo abaixo!

silvinho

31 de dezembro de 2012 às 21h19

Vamos chamar o Lula de volta. Pois nunca vi um governo fraco em explicar o óbvio. Nem parece que é governado por uma gerentona!
Enfim, a mídia descobriu que o que é fácil mesmo é espancar o governo Dilma. Ainda mais um governo que tem Ministro como Zé Cardoso Prefiro Morre…

Responder

Messias Franca de Macedo

31 de dezembro de 2012 às 21h02

[AINDA SOBRE ‘O ANO DA JUSTIÇA'(!), AGORA, SEGUNDO A PRESIDENTE DILMA ROUSSEFF! OU SOBRE “A MILITÂNCIA DE ‘NOIS’ BANANAS”!…]

############################

Dilma sanciona salário de R$ 28 mil para ministros do STF
Segunda, 31 de Dezembro de 2012 – 14:00

Os salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e do procurador-geral da República passam de R$ 26,723,13 mil para R$ 28.059,29 a partir desta terça-feira (1º). O aumento foi sancionado sem vetos pela presidente Dilma Rousseff e publicado na edição desta segunda (31) do “Diário Oficial da União”. Acordado durante as greves de servidores deste ano, o aumento era uma reivindicação do Judiciário e foi bandeira da gestão de Cezar Peluso à frente do STF.

CACHOEIRA – perdão, ato falho -, FONTE: http://www.bahianoticias.com.br/

########################

… “E o salário, óóó!…!”

EM TEMPO: no próximo ano, os governos municipais, estaduais e federal anunciarão “o reajuste dos barnabés servidores públicos ‘não-supremos’ em conformidade [absoluta! Nem um tostão a mais!] à taxa inflacionária do ano que se finda!” Os anúncios seguidos da “costumeira choradeira dos ‘jestores'”, ademais a tal da Lei da Responsabilidade Fiscal criada pelos tucanos e abençoada pelo ‘petismo da governança’!…
… E continuemos a comer poeira com rapadura! Os togados vestem Prada – comem caviar e bebem ‘vinhos barris de carvalho’!…

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

    Jotace

    01 de janeiro de 2013 às 00h42

    Será que Freud explicaria o aumento aos “supremos”?

    Walter

    01 de janeiro de 2013 às 09h17

    O interessante é o enfoque do PIG.
    AUMENTO PARA O JUDICIÁRIO

    Mentira da grossa. Aumento para os juízes. O servidor do Judiciário ganha hoje o pior salário de carreira da União, perdendo para o INSS.
    Isso quer dizer que um assessor para minutar sentença para um Juiz que não trabalha , ganha menos que um atendente de balcão do INSS, muito menos que um motorista do Congresso e absurdamente menos que um eletricista do Senado, por exemplo.

    .Sem falar na pressão, no assédio moral… Hoje o Judiciário Federal tem o maior índice de doenças psiquiátricas do serviço público. Estudo interno mostrou que apenas 26% dos servidores estão felizes com seu ambiente de trabalho. E o que é pior, poderia se sair, procurar-se outro emprego.

    O problema é: sair como? Com uma mão na frente e outra atrás? Sem FGTS, sem indenização… E ainda tem gente que acha que ser estatutário é vantagem.
    Outro dado: maior taxa de ausência nos concursos. Maior taxa de evasão para outros concursos que remuneram melhor.

    Enfim, o governo do PT , que paga uma fortuna para um servidor do Banco Central, por exemplo, ou da ANAC, precarizou a situação do servidor do Judiciário e do MP.
    Bem ou mal, na hora de resolver suas demandas, inclusive e principalmente contra a União, o POVO depende desse servidor da Justiça do Trabalho e da Justiça Federal.Se a ANAC perde sua bagagem no aeroporto, o caminho é a JF. Se o INSS nega a sua aposentadoria, o caminho é a JF. Se o BC abona um plano econômico que te lesa, o único caminho é a JF.
    Ao precarizar esses trabalhadores, precarizar a mão de obra do Judiciário o governo do PT está a precarizar o acesso a Justiça para a população .Fica evidente aí, o plano perverso e ditatorial. Não existe democracia sem autonomia nem independência dos tres poderes. O PT, assim como fez o PSDB, está a solapar a única saída que o cidadão,a despeito de todas mazelas e contratempos conhecidos, tem para demandar contra os desmandos dos patrões ( Justiça do Trabalho) , da União ( Justiça Federal) dos políticos ( Justiça Eleitoral) e dos criminosos do colarinho branco ( Ministério Público)
    Enfim, o que realmente nunca foi bom, está muito pior!

    Eu votei na candidata do Partido dos TRABALHADORES e ganhei uma política neo liberal, repressora e pró poderosos.

Hélio

31 de dezembro de 2012 às 19h51

Vale lembrar que os pricinpais meios de comunicação estão nas mãos do pig.

Responder

Hugo Hermida

31 de dezembro de 2012 às 19h00

O problema é que qualquer coisa que um governo do PT ou um politico petista fale é imediatamente deturpado. Deve ser por isso que Lula não explica nada. Para que? Ser ridicularizado pelo PIG?

Responder

Remindo Sauim

31 de dezembro de 2012 às 18h40

O PT tea se lixando para os veículos de comunicação integrantes do PIGS, sua comunicação é a nível de povo/governo. Lula não mentia e a Dilma vai na mesma direção.

Responder

    lulipe

    31 de dezembro de 2012 às 20h33

    Você também deve acreditar em papai-noel e saci-pererê, não é, caro Remindo???

    Jotace

    31 de dezembro de 2012 às 20h55

    Não é bem assim, caro Remindo. Infelizmente para o Brasil, o PIG tem sido, por exemplo, o grande favorito do Governo Federal petista no recebimento de recursos, dos quais nem precisa tanto. Os dados oficiais (SECOM) apresentados pelo Escrevinhador (ed. De 13.09.12) mostram o desequiíbrio existente na distribuição das verbas destinadas a contribuir para o que seria a democratização da imprensa. Só a Globo, caro amigo, concentra 70% de toda a verba federal. Cordial abraço, Jotace

Eduardo Oliveira

31 de dezembro de 2012 às 18h24

Não vamos ser injetores de soluções extemporâneas e notar anormalidade que estão previstas nas casualidades. Quando há fechamentos de aeroportos no universo dos países dito “civilizados”, não se nota ninguém culpando autoridades governamentais. Ampliação da matriz energética e multimodal é um fato, e saber conviver com prevenção nos períodos de secas, é questão de entendimento ,tão quanto se convivem com furações e nevascas.
Eduardo Oliveira
Salvador/Ba

Responder

FRANKLIN

31 de dezembro de 2012 às 18h16

Essa do ar do aeroporto é ridícula, o povo não é burro como essa gente pensa. Concordo com o Janio de Freitas o governo tem péssima comunicação, mas esses ataques da mídia por qualquer bobagem só criam descrédito na mesma é o que vem mostrando as pesquisas, a maioria do povo não acredita na imprensa.

Responder

MH

31 de dezembro de 2012 às 18h02

É incrível notar que após 10, eu disse 10! anos de governo, o PT continua com um desempenho de amadores. A oposição não é governo, mas tem a tarimba dos profissionais. Fazem uma oposição pífia, basta ver o desempenho eleitoral, mas como oposição são profissionais e conseguem se articular e fazer o estrago que lhes cabe, com uma ação penal baseada em meras suposições. Como eleitores que mantemos o sonho e o objetivo que o PT representa, seguimos e apoiamos e defendemos e lutamos até a última gota de sangue este partido. Mas em contrapartida, não conseguimos fazer o PT sair do amadorismo, da “inocência”. É dessa forma que vemos o governo petista seguir levantando este país aos trancos e barrancos, com um susto em cada esquina, mas nós eleitores seguimos aqui curando as feridas, remendando os curativos, trocando as muletas…até que as forças se esgotem. Os rivais não estão para brincadeiras. Se algo temos a aprender, tem de ser com eles. Não nos dão um segundo para respirar fundo e recuperar as forças. Porque não fazemos o mesmo? Porque vivemos acuados? Porque desperdiçamos uma chance única de levar às cordas o oponente numa CPI como a do Cachoeira? Simplesmente inexplicável!

Responder

J Souza

31 de dezembro de 2012 às 17h50

Quem indicou a tal da Helena? A rede globo? A folha branda?

Responder

carlos saraiva e saraiva

31 de dezembro de 2012 às 17h47

O que se denomina fracasso, eu chamaria de realidade da informação-manipulação à que todos nós estamos submetidos. O seu jornal é uma prova cabal dessa realidade. Os eventos, acontecimentos,fatos, transformam-se em versões, muitas vezes, “escândalos”, que atingem o imaginário do povo, como uma realidade à ser explorada politicamente. Sabemos e o Sr. muito mais que nós, que a grande imprensa que sempre defendeu a elite, com destaque para o seu jornal, hoje se constitui no grande partido de oposição aos governos petistas, ao PT e em especial à liderânça de Lula. O Sr. sabe que qualquer “tentativa” de explicação por parte do PT, do governo, a mídia distorce e reforça sua “conveniente” versão. Portanto, o que chamas de fracasso, traduz na realidade o embate politico em que vivemos hoje. O ultimo julgamento no Supremo traduz muito bem. Concordo, que os governos petistas, não enfrentaram, esse problema, com sua regulamentação, mas aí de novo vem a versão; “o PT, quer calar a imprensa”, “O PT, trabalha contra a “liberdade de imprensa” e dá-lhe, versões “escândalosas”. O PT, mas não só o PT, mas a esquerda, precisa, de uma comunicação alternativa. O governo precisa estimular, sim , mídias comunitárias. E os jornalistas, precisam lutar por uma verdadeira liberdade de imprensa e não liberdade das empresas dos respectivos patrões.

Responder

jose dantas bitencourt

31 de dezembro de 2012 às 17h36

Excelente a colocação de Janio de Freitas. Sou um aguerrido defensor do Lula, porem nao aguento mais de levar tanta porradada da oposição e esses dirigentes bunda mole do PT não reagem a altura. Fico indignado em assistir o Alvaro Dias deitar e roralar no senado e o que fazem os senadores que apoiam o governo? Ficam de boca calada. Logo o Alvaro Dias, cheio de podres para serem explorados

Responder

    Jotage

    31 de dezembro de 2012 às 19h30

    Dantas, péssima a colocação do Janio de Freitas. Para quem o governo daria explicações? Para o PIG? Iria aparecer?
    Ele deveria questionar o repórter, se ele procurou por respostas. Mas não o faz.
    Por acaso o STF deixou alguém falar no julgamento do mensalão? Você conhece a defesa? Se falaram, foram ouvidos? Não.
    Hoje não temos imprensa e este não é um problema de comunicação, pois os jornais são a oposição e só eles falam.

    Mário SF Alves

    01 de janeiro de 2013 às 18h52

    De acordo. Hoje não temos mais nem resquício de imprensa convencional. Ética jornalística? Onde? Quando? Como? Quem dera! O que temos é midia oposicionista trasvestida de partido político cujo meta principal é o já conhecido “tudo [só] contra o PT”. Enfim, a Elite-Casa-Grande-Brasil-Eterna-Senzala não se conforma em ter o poder pela metade; é gulosa, quer tudo, e não suporta mais seis a oito anos fora daquele palácio, fora daquela granja e daquele universo infindo de possibilidades em termos de negociatas. Compreensível, deveras compreensível, meu caro.

Fabio

31 de dezembro de 2012 às 17h23

O ministro das comunicações é homem de confiança da direita golpista e a Dilma não se atreve a mexer naquela cobra demo tucano que ocupa o cargo de ministro.

Responder

José Lucena

31 de dezembro de 2012 às 17h19

Não seria pelo fato de toda a “grande mídia” ser contrária ao PT?
Não se pode negar a força de 20 minutos negativos num JN, continuamos pouco desenvolvido logo, a audiência da rede bobo é grande e estamos repleto dos “maria vai com as outras”

Responder

Masan

31 de dezembro de 2012 às 16h24

Ué, e o tal do Bernardo? Aquele que disse que a lei de regulamentação dos meios de comunicação começaria a ser discutida em 2010. E a tal de Helena Maria de Freitas Chagas? A Secretária de Comunicação Social! Aquela que veio do PIG? Não estão atuando? Puxa, que surpresa???

Responder

Walter

31 de dezembro de 2012 às 16h18

O tempo passou na janela e só Carolina não viu….

Responder

Thomaz

31 de dezembro de 2012 às 15h08

´Me parece o contrário do que Jânio opina. A comunicação petista é das melhores, basta ver o quento suas campanhas nas eleições são as melhores. Só não conseguem defender o indefensável. Ruins de comunicação são os tucanos, que não conseguem sequer defender suas ideias e seus feitos.

Responder

    Scan

    31 de dezembro de 2012 às 16h52

    Já te ocorreu que o problema tucano não seja de comunicação? Que não tenham idéias e feitos a defender?
    Ah! Ah! Ah!
    A tucanalha é divertida.

Bernardino

31 de dezembro de 2012 às 15h06

Taí um grande Jornalista que nao se submete ao PIG,embora trabalhe nele,Falou de disse a mais pura Verdade.A causa de tudo isso é a Frouxidao e OPORtunismo dos PETISTA todos loucos em aparecerer nas paginas amarelas e nos jornais do PIG,como consequencia nao respondem aos ataques enem defendem o proprio governo,començando pela GERENTONA D DILMA especialista em omeletes!!!

Formulo VOTOS DE UM VEMTUROSO 2013 a todos que fazaem este grande BLOG:AZENHA,CONCEIÇAO e demais,bem como aos caros INTERNAUTAS sem os quais ele nao existiria!!!!

Responder

Cláudio Régis

31 de dezembro de 2012 às 14h33

Quem é ministro das comunicações do governo Dilma? Pois lá tem um babaca que morre de medo da rede globo.

Responder

Tomudjin

31 de dezembro de 2012 às 14h22

Não precisamos respirar a comunicação… já nos é mais do que suficiente a respiração boca a boca.

Responder

Fernando

31 de dezembro de 2012 às 14h15

Não ligo pra comunicação. Esse é um problema menor, quase insignificante.

Prefiro criticar os governos petistas pela falta de políticas agrária, ambiental e de educação infantil.

Responder

    Vlad

    31 de dezembro de 2012 às 18h06

    Exatamente. E essas questões não interessam nem ao governo atual nem às zelites. Ou seja, num horizonte visível, NÃO há futuro algum por aqui.

José Carlos Araújo

31 de dezembro de 2012 às 14h06

O Governo tem que mudar a Comunicação imediatamente…
No caso da Falta de Energia no Rio de janeiro, era pro Governo ir prá Tv e deixar bem claro que a Responsabilidade é da Empresa privatizada Light e que o governo é responsável sim pela geração e pela regulação e não pela distribuição, etc. etc.
No caso do roubo da Prova do ENEM, era pra PF ter prendido o ladrão, ter mostrado prá todo o Brasil, ter dito prá quem ele roubou(folha de sp) e ainda ter feito pagar pelos Prejuizos causados, etc. etc.

Responder

    ProfeGélson

    31 de dezembro de 2012 às 17h33

    Verdade…São uns tontos mas o dia que a corda apertar vão lembrar dos alertas dados nos blogs: talvez tarde demais!!

Vlad

31 de dezembro de 2012 às 14h00

Por favor não nomeiem esse cara, que acha normal quebrar equipamento, para a gerência de Angra, nem pro Cindacta e nem pra manutenção de parques de diversão, hospitais, Itaipu, operador de farol, etc.

Sapateiro…

Responder

José Carlos Araújo

31 de dezembro de 2012 às 13h55

E a Dilma ainda sustenta o PIG(globo, veja, folha, estadao, band, ig, etc)…prá apanhar.
Fracos são: O Bernardo, o Cardozo, o Odair, a SECOM, os Petistas que foram eleitos, ganharam cargos, ganharam dinheiro e não são capazes de defender o Partido e o Governo.
O PT tem que mostrar tudo que faz a favor do Povo Brasileiro como também o que o PIG faz contra o Povo.
Por exemplo o roubo da Prova do ENEM, era pra PF tem prendido o ladrão, ter mostrado prá todo o Brasil, ter feito pagar os prejuizos, ter dito prá quem ele trabalhou(folha de sp) e ainda dizer para os estudantes as consequencias do roubo, etc.

Responder

francisco martins dos anjos filho

31 de dezembro de 2012 às 13h48

quem não se comunica se estrumbica

Responder

josé-arimathéa

31 de dezembro de 2012 às 13h48

Gente vcs estao enganados, o PT nao responde porque não tem microfones todos os microfones são do pig. Como vaise justificar na hora da pane? os reporteres soh procuram pessoas q nao gostam do PT entao….

Responder

Emília

31 de dezembro de 2012 às 13h45

SOU PETISTA COM MUITO ORGULHO E NÃO DEIXAREI DE VOTAR NO PT POR CAUSA DE MANCHETES MANIPULADORAS DESSA MÍDIA VAGABUNDA DA CASA GRANDE. QUE VOCÊ TENHAM UM 2013 SEM LUZ, SEM LEITORES, SEM ASSINANTES E SEM CREDIBILIDADE.

Responder

José Carlos Araújo

31 de dezembro de 2012 às 13h39

O PT tem que pressionar o Governo prá mudar a SECOM imediatamente…
1. Mudar o Bernardo(PNBL, Lei da Mídia?);
2. Mudar a Secretária que faz a Divisão das Verbas de Publicidade pelo Ibope;
3. Alterar a Divisão das verbas de Publicidade do Governo e das Estatais;
4. Tem que mostrar nos diversos meios(tv, jornais, revistas, blogs, redes sociais, etc) todas as obras e benefícios do governo ao Povo Brasileiro;
5. Defender o Partido e o Governo;
6. Etc. Etc.

Responder

    Luis Fernando

    31 de dezembro de 2012 às 18h31

    Só esqueceu de incluir a mudança do ministro da Justiça. Zé Cardozo é um ministro “Dantesco”. É da banda mais podre dentro do PT. O partido não merece traidores como ele.

    Fabio SP

    01 de janeiro de 2013 às 10h58

    Quem escuta pensa que a verba publicitária do Governo foi conseguida em uma vaquinha entre petistas e não através de impostos pagos por TODA a sociedade…

eraklito

31 de dezembro de 2012 às 13h38

Tem que cortar imediatamente o dinheiro gasto com publicidades Federais e Estaduais nos jornalões.
Se não for assim, esses barões da mídia não aprenderão.
Tem que sentir no bolso a falsidade das notícias que a mídia propaga.
Chega de gastar dinheiro público nestes jornalões.

Responder

José Carlos Araújo

31 de dezembro de 2012 às 13h33

Eu não vou deixar de votar no PT por causa do Mensalão ou por causa do PIG/PSDB/DEM/PPS/STF/MPF…

Eu voto no PT pelo Salário Mínimo, pelo ENEM, pelo FIES, pelo PROUNI, pelo Bolsa Família, pelo Minha Casa Minha Vida, pelo Estatuto do Idoso, pelo Crédito, pela Valorização do Real, pelo Aumento da Renda, pelas Exportações, pela Poupança Interna, pelo Pagamento da Dívida, por ser Credor do FMI, pela Abertura de Universidades e Escolas Técnicas, pelo Emprego, pela Tv Digital, pelo Pré-Sal, pela 6a. Economia do Mundo, pelo Lula,pela Dilma, etc. etc. etc.

Responder

    Rafael

    31 de dezembro de 2012 às 13h51

    Eu também. Não deixarei de votar no PT por causa do mensalão. PT está acima disso. É uma idéia, é a defesa dos trabalhadores, da soberania, da estatais.É a defesa de um país com taxa de desemprego no menora nível da história.

    HenriqueD

    31 de dezembro de 2012 às 14h29

    Concordo e voto no PT mas que precisa se comunicar melhor isso precisa sim.

    Francisco Cavalcante Souto

    31 de dezembro de 2012 às 14h58

    Concordo plenamente com tudo que foi dito. Continuarei votando no PT, sempre. Um Ótimo ano de 2013!

    mineiro

    31 de dezembro de 2012 às 15h17

    eu assino em baixo tudo o que voce disse e eu tambem voto. mas isso tudo nao impede golpe , o pt , a dilma tem que reagir sim contra esses meios de descomunicaçao . ou tudo isso que o pt fez vai tudo para o espaço. tem combater o judiciario maldito , o pig e a burguesia. a pres.tem que mandar esse poste maldito, serviçal do pig , o paulo hibernardo para os quintos dos infernos. ela tem que parar de dar carinho nesse pig maldito e sempre levar bofetadas. tem que aprovar a lei de medios o mais rapido possivel. ela esta conivente demais com essa turma. e depois nao reclama.

    francisco pereira neto

    31 de dezembro de 2012 às 16h58

    Pelo respeito internacional que o país adquiriu com sua política externa. A exclusão da agenda política do consenso de Washington. Não ter seus embaixadores (governo FHC)subjugado ao serem obrigados a tirarem seus sapatos nos aeroportos dos EUA. Ter Lula como a maior personalidade política do mundo reverenciado até hoje com convites para palestras nos quatro cantos do mundo, para defender o Brasil, coisa que FHC faz com prazer, mas atacando seu próprio país.
    Acho que por enquanto está bom, não?

    Lafaiete de Souza Spínola

    31 de dezembro de 2012 às 17h03

    Eu, também, não voto em nenhuma sigla dessa sua relação.

    Porém, há uma grande lacuna na sua descrição de feitos durante esses anos de PT. Faltou a prioridade das prioridades: EDUCAÇÃO!

    Neste país, nunca se investiu na educação!

    Aqui, apresento algo que seria um marco, uma linha divisória, entre o passado e o futuro:

    UM PROJETO PARA A EDUCAÇÃO NO BRASIL.

    São inaceitáveis as seguintes afirmações:

    1.É uma sobrecarga o grande número de matérias obrigatórias no currículo escolar.

    2.O Brasil vai quebrar, caso haja um grande aumento do investimento público na educação.

    Na INFOERA; com o avanço exponencial dos componentes integrados, em consequência da miniaturização, já alcançando o nível atômico, ao lado do vasto uso da nanotecnologia, do vertiginoso desenvolvimento do software e das comunicações; passa a ser mais importante, cada vez mais, o ser humano pensante, com um amplo conhecimento geral que permita o seu desenvolvimento, quando estiver fora da tradicional cadeira escolar. O trabalho rotineiro será, então, executado pelas máquinas e robôs, como está acontecendo, até no Brasil. O mundo da WEB tende a ser incomensurável. Precisamos preparar nossas crianças para esse mundo que se avizinha a uma velocidade alucinante, com mais e mais competição, em qualquer tipo de sociedade que se apresente. No futuro que se avizinha as pessoas passarão a ter suas atividades em casa ou viajando. Quem não estiver preparado, sofrerá as consequências do ócio.

    A verdade mostra que a nossa educação é, faz décadas, pífia! O Brasil necessita de uma escola pública, em tempo integral, de qualidade que permita fornecer o básico às nossas crianças, para que elas se encaixem nesse mundo que se descortina.

    Observem que poucas foram as escolas a obter um nível de avaliação razoável no IDEB. Quase todas, inclusive, orientadas para o atendimento de áreas específicas, de muito difícil acesso, praticamente impossível, à maioria dos nossos jovens.

    Outra observação é que os piores índices, em geral, foram verificados nas regiões onde predominam altos níveis de violência. Quanto maior índice de violência, tanto menor o IDEB!

    Guardo cerca de 1000 testes aplicados, nos últimos 10 anos (redação de pelo menos 15 linhas, matemática e conhecimentos gerais), em jovens entre 18 a 25 anos, todos com secundário completo, muitos já frequentando faculdades particulares. É uma calamidade!

    O caminho para resolver os problemas estruturais e amenizar as injustiças sociais do Brasil está, basicamente, atrelado à EDUCAÇÃO. Precisamos, com urgência, investir, pelo menos 15% do PIB no orçamento da educação. Deve ser disponibilizada escola com tempo integral às nossas crianças, oferecendo, com qualidade: o café da manhã, o almoço, a janta, esporte e transporte, nas cidades e no campo. Como é uma medida prioritária, inicialmente, faz-se necessária uma mobilização nacional. Podemos, por certo tempo, solicitar o engajamento laico das Igrejas, associações, sindicatos e das nossas Forças Armadas (guerra contra o analfabetismo e o atraso) para essa grande empreitada inicial.

    Outros investimentos de grande porte, concomitantemente, devem ser realizados, ajudando, inclusive, a movimentar a economia de todo país: a construção civil seria acionada para a construção de escolas de alta qualidade, com quadras esportivas, espaços culturais, áreas de refeição e cozinhas bem equipadas etc. Tudo isso exigindo qualidade, porém sem luxo. Durante o período de mobilização, concomitantemente, o governo deve investir na preparação de professores para atender à grande demanda. Como esse projeto é de prioridade nacional, os recursos deverão vir, entre outros: de uma nova redistribuição da nossa arrecadação; de uma renegociação da dívida pública, com a inclusão do bolsa família etc. Não temos tempo para ficar aguardando a época do pré-sal.

    Observações e consequências previsíveis:

    1. O tráfico perderá sua grande fonte de recrutamento, pois todas as crianças estarão, obrigatoriamente, em tempo integral, das 07 às 19 horas, na escola. A segurança pública ficará agradecida. Serão desnecessários tantos investimentos em presídios e no efetivo policial. É uma fonte de recursos que migrará para a educação. Mais educação, como proposta, significa menos delinquência, menos tráfico de drogas, menos usuários, mais saúde.

    2. Para aqueles adolescentes que já participam de contravenções graves, podem ser planejadas escolas albergues, dando mais ênfase ao esporte e à cultura.

    3. A saúde pública será, também, uma grande beneficiária, pois teremos crianças bem alimentadas, sinônimo de saúde para elas e seus pais. Toda escola deverá ter um posto de saúde. Os pais despreocupados terão mais tempo para seus afazeres, menos despesas com alimentação, uma saúde melhor, necessitando de menos atendimento médico. Haverá menos gasto público com acidentes e com viciados em entorpecentes. É mais dinheiro que poderá migrar para a educação.

    4. O setor financeiro deve entender que isso levará o país, em médio prazo, a outro nível de bem estar. Será bom para todas as atividades que desejam uma nação economicamente forte. Os bancos irão ter menos gastos com a segurança, pois, esses assaltos a caixas eletrônicos tenderão a desaparecer. Com a educação em constante avanço, poderão aperfeiçoar a automação do setor.

    5. Considero que esse projeto, para ter êxito, necessitará de uma coordenação centralizada, inclusive para evitar os privilégios nas diversas de regiões do Brasil. A educação deve ter o mesmo nível em todo país. Ficará, então, sob a responsabilidade do Ministério da Educação.

    6. Os recursos, atualmente, aplicados pelos estados e municípios, deverão ser alocados nesse projeto. Tudo passa para o controle do ME. Para diminuir custos, poderá haver padronização em determinadas atividades. A edição de livros em escala, por exemplo, será necessária.

    7. Deverá ser criada uma fiscalização rigorosa, prevista em lei, controlada pela sociedade; com a participação de: pais, professores e sindicatos, com poderes e recursos para denunciar erros, desvios de verba e de rumo etc.

    8. Recursos adicionais: os pais pagarão 5% do salário / entradas pela mensalidade de cada filho matriculado. Isso é muito menos do que arcam, hoje, nas escolas particulares que, na sua maioria, não adotam o tempo integral. Muitas, inclusive, com qualidade duvidosa. Todas as famílias serão beneficiadas nas despesas de casa, pois: o café, o almoço, a janta e o transporte serão gratuitos.

    9. O pequeno agricultor terá prioridade no fornecimento dos produtos alimentícios dessas escolas.
    Surgirá, então, um mercado pujante, nesse vasto Brasil, aumentando nosso mercado interno. Tornando-se, também, numa importante política para manter o homem no campo. A formação de pequenas cooperativas agrícolas deve ser incentivada para permitir a aquisição de maquinário destinado ao cultivo da terra, armazenagem da colheita e entrega dos produtos nas escolas. Surgirá, então, um promissor mercado para os fabricantes de máquinas.

    10. A EMBRAPA deverá receber recursos adicionais para dar todo apoio a essa gente do campo, aproveitando para ensinar como praticar uma agricultura sustentável e como cuidar das matas ciliares. As escolas estabelecidas no campo devem ter no currículo aulas teóricas e práticas de como recuperar as áreas degradadas. O governo, por intermédio da Embrapa, fornecerá mudas e orientação de como proceder. As escolas localizadas dentro do perímetro urbano adotariam a sistemática de, uma ou duas vezes por mês, participar, em conjunto com suas irmãs do campo, de mutirões para recuperar áreas degradadas. Isso proporcionaria uma maior integração da cidade com o campo. As crianças da cidade não ficariam tão alienadas, quanto à vida do interior.

    11. O Brasil passará a ser um país admirado e respeitado. Deixará de ser o país só das “comodities”, esse anglicismo usado para substituir “produtos primários”. Mesmo no campo da agricultura, teremos uma maior diversidade e qualidade.

    12. Com o advento dessa geração bem educada, passaremos a ter produtos manufaturados, desenvolvidos e produzidos, aqui, com alta tecnologia. Nossa indústria crescerá, em função do mercado interno e da exportação de produtos com melhor qualidade.

    13. O futuro da energia não poderá ficar dependente da contínua destruição de grande parte da nossa AMAZÔNIA. Precisamos desenvolver tecnologias. Pequenas usinas de energia solar, eólicas e hidroelétricas devem proliferar para atender às novas exigências dessas escolas e dos pequenos agricultores. A sobra dessa energia será integrada à rede nacional, evitando os apagões. Alguns projetos de grande porte poderão, talvez, ser adiados. Com mais educação e cultura teremos melhores condições de analisar nossas prioridades e tecnologias aplicáveis. Será o fim das aventuras! Tudo será planejado!

    14. A energia nuclear, ainda, é cara e perigosa. Devemos pesquisá-la. Não podemos importar tudo a preço de ouro. Temos que investir na pesquisa e desenvolvimento de outras fontes. Com esse projeto de educação haverá proliferação de centros de pesquisa.

    15. Outras fontes de energia, como a eólica, a solar e a biomassa poderão aumentar a nossa independência. Sem um projeto de educação, como o proposto, não iremos alcançar os avanços dos países mais desenvolvidos.

    16. Não é com a devastação da Amazônia que vamos abastecer o mundo com carne. Precisamos desenvolver tecnologia para multiplicar as cabeças de boi por metro quadrado. Um povo educado e culto saberá combinar o desenvolvimento com a preservação ambiental. Ocuparemos a Amazônia, sem devastá-la.

    17. Com a devastação de nossas florestas e matas ciliares, seremos as principais vítimas. Os psicopatas, sempre olham o presente; não se importam com o futuro! Estudos bem elaborados confirmam que no meio da sociedade há cerca de 3% a 5% dessa praga. Num país com uma população de 190 milhões, temos, assim, pelo menos, 5.7 milhões praticando todo tipo de ato daninho à sociedade; inclusive contra a educação.

    Quanto mais permissivo o ambiente, mais esses traficantes e corruptos abastecem a lavagem de dinheiro. Com um povo educado essa gente não desaparece, porém o grau de atividade será bem menor. Eles estarão, com certeza, na linha de frente, em oposição a um plano como este!

    18. Para alcançarmos tudo isso, vamos necessitar, possivelmente, de uma nova forma de fazer política: mandato único em todos os níveis, partidos sem caciques, país unitário, lei única, câmara única e, consequentemente, deputados estaduais e vereadores só para a fiscalização. Os incomodados dirão: Que blasfêmia! Quem não dá a devida atenção à educação, deseja o status quo. Surgirão com uma infinita quantidade de argumentos, aceitáveis ou lançados pelos psicopatas e por muitos que não se dão conta que estão adotando os argumentos dessa gente.

    19. A nossa federação tem sido o berço esplêndido dos caciques, dos modernos coronéis, alojamento de mafiosos, fonte das guerras fiscais e muitas outras mazelas. Dentro desse quadro federativo a educação, praticamente, não terá guarida. Dentro desse quadro surgirão promessas vãs, enganosas, como prometer as famosas cotas, tirando o cobertor de pobres injustiçados para cobrir outros tão pobres. Tudo isso numa manobra, sem propor um projeto que transforme profundamente a nossa educação. Falam em educação sem investimentos pesados. Sabem mobilizar para a copa do mundo e para outros projetos onde o dinheiro jorra descontroladamente. Lutam desesperadamente pelos royalties do petróleo. Planejam implantar o Trem Bala num país que não possui uma rede ferroviária para escoar sua produção. Para a educação sobra o engodo.

    20. Tudo, portanto, por uma educação de nível, para que possamos, pacificamente, revolucionar esse nosso Brasil. As áreas de tecnologia passariam a ter disponibilidade de pessoal com preparo. O individuo seria engrandecido e o país ficaria agradecido.

    21. As nossas Forças Armadas, assim, repensariam seus projetos de importação, voltando sua atenção para o desenvolvimento tecnológico próprio. Não temos ameaças de vizinhos. Importar tecnologia militar de ponta é dar continuidade à nossa dependência. Um alto índice de educação será a base da nossa segurança. Daqui, sairão nossos pesquisadores, jovens que dedicarão seu tempo ao estudo, sem tempo para os desvios e vícios dessa sociedade doentia. Jovens que terão orgulho do pedaço de torrão onde nasceram e daqueles que pensaram neles. Só, assim, seremos um país forte, respeitado e admirado. Isso não é utopia? Para quem não pensa em tal futuro, sim.

    22. Proponho que esse tipo de escola acolha as crianças a partir dos 04 anos de idade com o objetivo de termos um bom nivelamento. Poucos são os pais, dentro dessa vida estressante, que têm condições de educar seus filhos durante os 04 aos 07 anos. Há uma tendência de deixarem essas crianças na frente da televisão, mesmo quando sob o cuidado de algum adulto. Dentro da classe média isso acontece, também. Pense que alternativa sobra para as camadas menos favorecidas que, muitas vezes, necessitam usar os precários meios de transporte, já antes do sol nascer. Há estudos que comprovam ser essa faixa etária a mais importante como base para o aprendizado futuro.

    Observemos que os pais ficariam menos estressados e teriam mais tempo para serem produtivos e desfrutarem do tempo livre para o estudo, a leitura e o lazer.

    23. As atuais escolas de pequeno porte serão reformadas e usadas como creches.

    24. Para os serviços gerais dessas novas escolas; como limpeza, cozinha e outros; serão contratadas pessoas que estavam usufruindo do Bolsa Família.

    25. Lendo um artigo sobre a escola na China, chamou-me à atenção o fato de 02 crianças; filhas de brasileiros, que lá estão estudando; externarem o desejo de retornar à escola brasileira, alegando que a prof, no Brasil, passava uma folha para o dever de casa e que na escola chinesa ela recebia quatro folhas, com a obrigação de entregar o trabalho de casa totalmente feito. Para as crianças chinesas, aquele procedimento era normal. Elas não cresceram sentadas ou deitadas no sofá, só vendo desenhos animados e novelas. Já morei num condomínio, com 108 apartamentos, onde havia uma quadra de futsal que, praticamente, não era usada. Nos fins de semana, quando encontrava um menino solitário no playground e perguntava onde estavam os coleguinhas que não desciam para brincar um pouco; a resposta não era que estavam estudando e sim que a meninada gostava mesmo era do videogame, estavam jogando, por isso não desciam. É por isso que o entrevistador obteve aquela resposta na China.

    26. Há um programa internacional de avaliação de estudantes (PISA), no qual, em teste recente, entre 65 participantes, o Brasil obteve o desagradável 54° lugar. A China, representada por Xangai, foi a primeira colocada. Existe um projeto para expandir o sistema adotado em Xangai, com cerca de 15 milhões de habitantes, para todo país. É, apenas, um exemplo, mas precisamos saber o que acontece no mundo para facilitar imitar o lado bom e evitarmos o negativo.

    27. Imaginem o salto quantitativo e qualitativo que teríamos nos esportes. Em todas futuras olimpíadas estaríamos nas primeiras colocações. Em Londres, obtivemos desempenho inferior a países infinitamente menores em dimensões territoriais e populacionais.

    NOTA: PARA ESSA MOBILIZAÇÃO, O GOVERNO DEVE INVESTIR 30% DAS RESERVAS, DE IMEDIATO, NA CONSTRUÇÃO DESSES CENTROS ESCOLARES, EM TODO PAÍS!

    Jotace

    01 de janeiro de 2013 às 01h37

    Aviso ao amigo que esse plano (do qual tenho ouvido falar desde criancinha) está furado: as reservas em ouro do país – cerca de 33 -) são das mais baixas em todo o mundo. Se duvidar, procure compará-las com a de outros países. Só pra citar um, Portugal, tem reservas mais de 10 vezes maiores que as nossas…Cordial abraço, Jotace

    Jotace

    01 de janeiro de 2013 às 04h00

    Caro Spinola:

    Completando a observação anterior quanto a reservas estratégicas em ouro de alguns países,face às aproximadas 33, 3 toneladas do Brasil temos: Estados Unidos 8500 t, Alemanha, perto de 3500 t, França e Itália, cerca de 2450 t, Rússia, China e Japão, em redor de 1000 t, Portugal 362 t, Espanha, 282 t, Grécia 112, México, cerca de 100 toneladas. Abs,Jotace

Ernani Zamberlan

31 de dezembro de 2012 às 12h52

É por isso que a mídia dá de dez a zero no PT, o governo (federal) não se comunica, não nos comunica e muito menos o PT, esse é pior ainda, apanha calado e ainda dão grana à mídia pra falar mal deles, é masoquismo, se dependesse da comunicação e se não houvesse o apoio popular, o PT não existiria mais. Até quando haverá apoio popular?

Responder

Marcelo de Matos

31 de dezembro de 2012 às 12h29

As críticas aos governos petistas na área de comunicação são recorrentes. Já li isso no PHA, no Nassif, no Kotscho, no Azenha e em quase toda a blogosfera, com possível exclusão do Edu e do Miguel do Rosário. Criticam muito, inclusive, o papel do João Santana, tão vitorioso em suas campanhas. Por que esses governos são tão ruins na comunicação e tão bons nas pesquisas de avaliação popular? Por que insistem em não ouvir os conselhos dos especialistas em comunicação? Se Dilma parar de ouvir João Santana e começar a se louvar, exclusivamente, nesses especialistas, melhorará seu desempenho eleitoral? Olha, eu não arriscaria.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Últimas matérias
Em memória de Paulo Henrique Amorim: PHA, presente, sempre!

Ricardo Melo e Olga Fernández falam do amigo e profissional

Ler matéria