VIOMUNDO

Diário da Resistência


Política

Dilma: “Não tem como dirigir o Brasil sem meter o bico em SP”


02/10/2012 - 00h33

Dilma em ato pró-Haddad: ‘Meter o bico em São Paulo significa muito para mim’

Discurso da presidenta fez referência direta às críticas de Serra sobre sua participação na disputa da capital paulista; é a primeira vez que ela sobe em um palanque nesta eleição

Fábio Matos – iG São Paulo | 01/10/2012 21:57:34

A seis dias do primeiro turno da eleição em São Paulo, a presidenta Dilma Rousseff subiu nesta segunda-feira (1º) no palanque do candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad , numa tentativa de levar o petista ao segundo turno na reta final da campanha. Recentes pesquisas mostram Haddad tecnicamente empatado em segundo lugar com o adversário tucano José Serra . Esta é a primeira vez que Dilma participa de um comício nesta eleição.

O evento aconteceu na zona leste de São Paulo e contou com a presença de várias lideranças petistas, entre elas o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva , a ministra da Cultura, Marta Suplicy, e o ministro da Educação, Aloizio Mercadante. Também estiveram presentes o senador Eduardo Suplicy (PT-SP), o presidente nacional do PT, Rui Falcão, o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), parlamentares petistas e até o ex-ministro do Esporte e candidato a vereador pelo PCdoB em São Paulo Orlando Silva Júnior e o ex-presidente do Corinthians Andrés Sanchez.

Em seu discurso, Dilma fez uma referência direta às críticas de Serra, mas sem citar o nome do tucano. “Quem vai governar essa cidade é muito importante para a presidenta do Brasil. Eu estou aqui hoje metendo o bico nesta eleição porque para o Brasil São Paulo é um fato, um acontecimento. Não tem como dirigir o Brasil sem meter o bico em São Paulo”, afirmou. O candidato do PSDB criticou recentemente a presidenta por “meter o bico” na eleição paulistana.

Segundo Dilma, São Paulo é uma cidade importante para qualquer presidente da República, o que justificaria sua presença no palanque de Haddad na capital paulista. “Eu vim aqui hoje porque meter o bico na eleição em São Paulo significa muito para mim. Eu morei aqui perto, ali na Celso Garcia, depois conheci a luta contra a ditadura pelo direito de cada um dos brasileiros de meter o bico em todos os assuntos. Eu estive presa no Presídio Tiradentes. São Paulo é a cidade à qual eu devo respeito e gratidão por ter me protegido e acolhido”, continuou a presidenta ao lado de Haddad e Lula.

Haddad falou logo após Dilma e também usou a expressão “meter o bico” para atacar Serra. “Depois que eu vi a Dilma falar de meter o bico em São Paulo, se eu fosse um certo candidato, eu ficava de bico fechado”, afirmou.

Ovacionado pela militância petista, o ex-presidente Lula foi o último a discursar e disse que Dilma é “extraordinária” por vir “meter o bico em São Paulo”. “Mas ele não é bico de tucano, não é predador, não é para matar ninguém, é para conversar com o povo da zona leste”, afirmou.

Embora o mensalão, escândalo que marcou o primeiro mandato de Lula na Presidência da República, não tenha sido citado diretamente, Dilma e o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, aproveitaram o evento para fazer uma espécie de desagravo a Lula, defendendo seu governo e seu legado.

“Eu fico mais feliz ainda quando estou com Lula porque se tem um homem neste País que fez a diferença, esse homem é Luiz Inácio Lula da Silva”, afirmou Dilma. “Há muita gente que tenta mudar essa situação e ninguém vai tirar de nós essa herança bendita que o Lula nos deixou. Ninguém nos fará esquecer isso”, afirmou.

Em sua fala, Mercadante também defendeu o ex-presidente. “Tem muita gente nos atacando, principalmente atacando o PT. Seguramente, nós cometemos erros na nossa história, mas o que o Lula fez por este País é muito maior do que os erros e as pessoas sempre vão lembrar”, disse.

Além de defender Lula, Dilma pediu votos para Haddad, a quem chamou de “realizador de sonhos”. Na sequência, o ex-ministro da Educação pediu aos militantes petistas que se esforcem nesta reta final da campanha para obter votos dos eleitores indecisos. “Nosso papel é usar bem o tempo que nos resta para conversar com o vizinho, o nosso colega do trabalho, a nossa família e, sobretudo, com as pessoas que estão indecisas”, apontou Haddad. “Nós precisamos voltar a governar São Paulo. Estamos há dez anos governando o Brasil.”

A ex-prefeita Marta Suplicy, que acabou preterida pelo PT na disputa interna com Haddad pela indicação do partido à prefeitura, disse ter muita confiança na vitória do candidato. “Eu fui uma boa prefeita, mas agora a gente tem a chance de ter um prefeito ainda melhor. Ele tem programa, que os outros não têm. Ele tem um partido muito forte, que os outros não têm. E tem o apoio duas pessoas maravilhosas, o Lula e a Dilma”, citou. “Vocês acham que tem alguma chance de o nosso candidato não emplacar? Não tem.”

Leia também:

Memória: Queimando a língua com as pesquisas

Na ONU, Dilma critica guerra cambial, islamofobia e bloqueio a Cuba

Requião: “Oportunismo, irresponsabilidade, ciumeira e ressentimento”

Lincoln Secco: A esquerda precisa ver os pobres como sujeitos históricos

Roberto Amaral: É preciso vomitar o “sapo barbudo”

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Renato

02 de outubro de 2012 às 13h20

Olha o Desespero tomando conta da Turminha do PT (Azenha e Conceição incluso) Ai gente! Nem o Tucano e nem a Família Petralha vão para prefeitura de SP no ano que vem e sim a Raposa.
Pode uma presidente da república usar dinheiro público em campanha do partidão? Cade o congresso para enquadra-la?

Responder

ricardo silveira

02 de outubro de 2012 às 09h58

Se os tucanos e russomanos têm o STF para ajudá-los, os petistas tem a Presidente e o Ex-Presidente Lula. Acho que a Dilma resolveu reagir antes que STF a condene por governar o país para os brasileiros.

Responder

Vlad

02 de outubro de 2012 às 09h13

Fixação em bico.
Bem apropriado aos neotucanos.

Responder

Rodrigo Leme

02 de outubro de 2012 às 07h30

“Ovacionado pela militância petista, o ex-presidente Lula foi o último a discursar e disse que Dilma é “extraordinária” por vir “meter o bico em São Paulo”. “Mas ele não é bico de tucano, não é predador, não é para matar ninguém, é para conversar com o povo da zona leste”, afirmou.”

Não achei que Lula estivesse tão desesperado. Mas é só mais um papelão verbal entre PT e PSDB (além do assunto “bico” de cá e de lá) que só ajuda a explicar pq os dois vão ver Russomanno na prefeitura.

Responder

Zezinho

02 de outubro de 2012 às 06h13

Nao sabia que o/a presidente da república podia fazer campanha com o dinheiro da União. O desespero é claro.

Responder

Geysa Guimarães

02 de outubro de 2012 às 02h05

Ai que delícia, ter um blog antenado com os fatos de última hora!
Vi há pouco os comentários de Serra – pra variar, desdizendo o que disse (não mandou a Dilma não meter o bico aqui não, apenas se referiu à troca de ministras…).
Essa criatura equivocada ainda recomendou a Lula “se aposentar”, por causa do mensalão.
Vai não, Serrágio! E pra teu azar, Dilma tá afiada feito Lula: veio meter o bico e ainda te deu uma baita bicada. kkkkkkkkkkkkk!

Responder

FrancoAtirador

02 de outubro de 2012 às 00h39

.
.
DILMA ROUSSEFF “METENDO O BICO EM SÃO PAULO”

Em discurso no comício de Haddad, Dilma responde a Serra:

“Não tem como dirigir o Brasil sem meter o bico em São Paulo”

Hoje (1º/10), na capital paulista, a presidente Dilma Rousseff, participou do comício de Fernando Haddad, candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, com a presença de LULA, Marta e Mercadante

Em seu discurso, Dilma fez uma referência direta às críticas de Serra, porém sem citar seu nome.

“Quem vai governar essa cidade é muito importante para a presidenta do Brasil.

Eu estou aqui hoje metendo o bico nesta eleição, porque para o Brasil São Paulo é um fato, um acontecimento.

Não tem como dirigir o Brasil sem meter o bico em São Paulo”, afirmou.

“Eu vim aqui hoje, porque meter o bico na eleição em São Paulo significa muito para mim.

Eu morei aqui perto, ali na Celso Garcia, depois conheci a luta contra a ditadura pelo direito de cada um dos brasileiros de meter o bico em todos os assuntos.

Eu estive presa no Presídio Tiradentes e São Paulo é a cidade a qual eu devo respeito e gratidão por ter me protegido e acolhido”, continuou a presidenta ao lado de Haddad e Lula.

“No coração de São Paulo tem as 27 bandeiras (das unidades da federação)”, declarou.

Dilma aproveitou ainda para retomar a defesa do governo Lula.

“Fico aqui feliz de estar com dois ministros meus, o (Aloizio) Mercadante (Educação) e a Marta (Suplicy, da Cultura).

Mas fico mais feliz de estar com o Lula.

O Lula deixou uma herança bendita para o país.

Tem muita gente aí que tenta mudar essa situação, mas não dá para mudar o fato de que ele fez o melhor governo da história deste país.

Ninguém nos fará esquecer isso”.

Ao final, pediu votos para Fernando Haddad, candidato do PT a prefeito de São Paulo:

“Fernando Haddad é um companheiro de fé, uma pessoa que melhorou as condições de nossa educação, garantindo acesso universitário a quem não tinha esperança.
Fernando Haddad é um realizador de sonhos.
É honesto, trabalhador e pode dirigir a prefeitura.
Eu vim aqui não ser contra quem quer que seja, mas ser a favor de Fernando Haddad”.

E concluiu:

“Vamos garantir creche para as crianças, vamos continuar a garantir a distribuição de renda agora e sobretudo vamos continuar sendo um governo para o povo.

O Fernando Haddad faz a diferença.

Por isso que, na urna, na hora que votarem, votem em quem faz a diferença aqui em São Paulo.

Votem em Fernando Haddad.

Vote 13”
.
.
Haddad falou logo após a presidente e também usou a expressão “meter o bico” em São Paulo para atacar Serra.

“Depois que eu vi a Dilma falar de meter o bico em São Paulo, se eu fosse um certo candidato, eu ficava de bico fechado”, afirmou.

Lula fechou o discurso dizendo:

“Dilma é extraordinária por vir meter o bico em São Paulo.
Mas ele não é bico de tucano, não é predador, não é para matar ninguém,
é para conversar com o povo de São Paulo”.
.
.
A frase “meter o bico em São Paulo” foi dita, há duas semanas atrás, pelo candidato do PSDB José Serra para criticar a participação de Dilma Rousseff, que é filiada ao PT, na campanha eleitoral em São Paulo.

“Ela vem meter o bico em São Paulo, mas faz parte das regras do jogo.
Ela vem dizer aos paulistanos como eles devem votar.
Ela, que mal conhece São Paulo, vem aqui dar o seu palpite”,
declarou Serra, em 12 de setembro, se referindo à presidente Dilma.
.
.
Fonte: Os Amigos do Presidente Lula, com informações do iG, G1, Valor e R7

http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/2012/10/em-comicio-de-haddad-dilma-responde.html

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Últimas matérias
Em memória de Paulo Henrique Amorim: PHA, presente, sempre!

Ricardo Melo e Olga Fernández falam do amigo e profissional

Ler matéria