VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Delcídio, que recebeu U$ 10 milhões da Alstom durante governo FHC, vai delatar
Falatório Opinião do blog

Delcídio, que recebeu U$ 10 milhões da Alstom durante governo FHC, vai delatar


09/12/2015 - 13h41

Captura de Tela 2015-12-09 às 13.38.55

Da Redação

No dia 4 de dezembro o Viomundo informou a seus leitores que o vice-presidente Michel Temer também pedalou, mas as pedaladas de Temer não foram incluídas no pedido de impeachment formulado por Helio Bicudo, Janaina Paschoal e Miguel Reali Jr.

O Estadão descobriu isso no dia 8.

A Folha também.

Idem O Globo.

O ex-governador e ministro Ciro Gomes já disse que, se Temer assumir, no dia seguinte pede o impeachment dele com o mesmo argumento utilizado contra a presidenta Dilma:

Hoje, os repórteres Bela Megale, Mario Cesar Carvalho e Mônica Bérgamo, da Folha de S. Paulo trazem informações importantes, que corroboram nossa especulação sobre o futuro político: Eduardo Cunha e Michel Temer lideram um golpe parlamentar para se livrar da Operação Lava Jato, com a conivência do PSDB, agora que as investigações vão bater neles por conta da delação premiada do ex-líder do PT no Senado, Delcídio do Amaral.

Da Mônica:

ORDEM E PROGRESSO
A nomeação de Jobim [Nelson, para um eventual ministério da Justiça de Temer] sempre foi vista por Lula, por setores do PT e do PMDB, como possibilidade de o governo exercer maior controle sobre a Polícia Federal. “Com ele, delegado não vai mandar em ministro”, afirma um interlocutor de Michel Temer.

FREIO DE ARRUMAÇÃO
Há grande expectativa também sobre os rumos da Operação Lava Jato no Judiciário caso Dilma caia e Temer assuma. A imprensa se concentraria na cobertura do novo governo, diminuindo o espaço destinado às investigações. Ministros de tribunais superiores se sentiriam menos “acuados”, na opinião de profissionais do direito, e se encorajariam a tomar decisões contrárias às do juiz Sergio Moro.

RESPEITO MÚTUO
É lembrada também a relação respeitosa de Temer com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, outra peça-chave da Lava Jato.

PALAVRAS
A relação entre os dois chegou a gerar mal estar entre Temer e o presidente do Senado, Renan Calheiros. Em março, o parlamentar disse a interlocutores que o vice-presidente falou pelo menos três vezes com Janot para tirar investigados da lista da Lava Jato –inclusive Eduardo Cunha–, o que nunca foi comprovado.

De Bela Megale e Mario Cesar Carvalho:

O ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró relatou aos procuradores, na fase de negociação de sua delação premiada, que o senador Delcídio do Amaral (PT-MS) recebeu suborno de US$ 10 milhões da multinacional Alstom durante o governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB), entre 1999 e 2001.

À época, ele ocupava a diretoria de Óleo e Gás da Petrobras, e Cerveró era um de seus gerentes. O ex-líder do governo no Senado foi preso no âmbito da Lava Jato no dia 25, sob acusação de tentar obstruir a investigação –ele prometera dinheiro a Cerveró para que seu nome não aparecesse na delação do ex-diretor da estatal.

O pagamento da propina ocorreu na compra de turbinas para uma termoelétrica que seria construída no Rio, a TermoRio, por US$ 550 milhões. A Petrobras tinha pressa em construir termoelétricas por causa do apagão que ocorreu no governo de FHC entre 2001 e 2002.

*****

A Alstom é alvo de uma série de investigações em São Paulo, sob suspeita de ter pagado propina em contratos com o Metrô, CPTM e empresa de energia do governo de São Paulo, sempre em governos tucanos.

A empresa nega sistematicamente o uso de suborno para obter contratos e diz seguir um rígido código de ética.

Cerveró já antecipou aos procuradores que tinha uma relação de intimidade com Delcídio.

Segundo o ex-diretor, sem o apoio de Delcídio ele não teria sido escolhido para atuar como gerente na diretoria de Óleo e Gás nem para ocupar o cargo de diretor da área Internacional da estatal.

Relembremos: Delcídio participa do esquema desde que conheceu Paulo Roberto da Costa e Nelson Cerveró na Petrobrás ainda quando era tucano, no governo FHC.

Delcídio pode jogar luz nos contratos da Alstom com o trensalão paulista.

Na famosa gravação que está com a PGR, Delcídio menciona Gregório Marin Preciado, íntimo do senador José Serra, como sendo a pessoa por trás de Fernando Baiano, apontado como homem do PMDB no esquema da Petrobrás.

Serra aparece nas anotações do empreiteiro Marcelo Odebrecht, que ainda não fez acordo de delação premiada. “Adiantar 15 p/ JS”, está escrito. Internautas especulam que a sigla JS significa Jula da Silva.

Leia aqui o oitavo capítulo de A Privataria Tucana para entender a relação entre Serra e Preciado.

Portanto, o PSDB paulista tem a essa altura todos os motivos para barrar, tirar os holofotes ou sumir na mídia com a Operação Lava Jato.

Tem motivos para tirar rapidinho da cadeia o banqueiro André Esteves e o empreiteiro Odebrecht, antes que eles decidam delatar.

O mesmo objetivo teria o vice-presidente Michel Temer, citado pelo delator Júlio Camargo como beneficiário do esquema montado por Fernando Baiano.

Além disso, o chantagista Cunha foi explícito ao rebater Fernando Henrique Cardoso numa troca de farpas:

Fernando Henrique não precisa de escada em mim para poder promover o livro dele. Mas eu, por questão de educação, não vou remeter a fatos pretéritos da época em que eu estava na Telerj. Eu não preciso fazer o que ele fez. No dia em que eu escrever o meu livro, aí eu coloco [fatos da época em que comandou a Telerj, no governo de Fernando Collor e em parte do governo de Itamar Franco]

Relembrando: Cunha presidia a Telerj enquanto FHC era chanceler e ministro da Fazenda de Itamar Franco.

Dentre os que pretendem julgar Dilma estão Paulinho da Força — ele mesmo suspeito de receber R$ 1,6 milhão de uma empreiteira para desmontar greves — e três deputados do PP gaúcho sob suspeita de envolvimento no escândalo da Petrobrás. É um escárnio!

Há fortes indícios, portanto, de um golpe unindo corruptos do PMDB aos do PSDB para derrubar Dilma, fiadora da Lava Jato, agora que o PT já foi atingido de morte. Em troca da impunidade, o PMDB bancaria a implantação de um programa econômico que retira direitos sociais garantidos pela Constituição de 88: aposentados poderiam receber menos de um salário mínimo, a CLT seria extinta na prática, o financiamento dos programas sociais seria submetido ao Congresso e o pré-sal entregue a transnacionais para financiar a farra pós-golpe de PMDB/PSDB.

A ironia final é que Helio Bicudo, um dos autores do pedido de impeachment de Dilma, trabalhou como lobista da Alstom em contratos fechados com o governo paulista.

Leia também:

Tucanos vão desinflar a Lava Jato?

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



16 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

clodoaldo

10 de dezembro de 2015 às 10h34

A diferença é que um é petista e o outro não.

Responder

clodoaldo

10 de dezembro de 2015 às 10h33

O gozado é que um foi preso por conspirar, sem colocar em prática; já o outro teve contas suas bloqueadas e continua solto e representando milhões em um cargo que deveria ser ocupado por pessoa íntegra.

Responder

Messias Franca de Macedo

10 de dezembro de 2015 às 08h51

[ALVÍSSARAS!
DILMA NÃO ESTÁ SE DESPEDINDO! CONTRARIAMENTE!]

BOMBA! EXTRA! SENSACIONAL! REVIRA-VOLTA?!…
Será que parte do PIG considera certo itinerário o desembarque da podre canoa furada do golpe?
Será que os nazifasciterroristas &$ golpistas “exageraram nas patifarias, e deu sobremaneira na ‘pinta'”?!
(…)
Pelo menos, um alento!
‘Forças invisíveis’?
“Começou a doer nos bolsos e sacolas IMUNDOS?!”
IMUNDOS(AS) fariseus!…

A FONTE?
Pasme: http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/12/1717144-usinas-da-gestao-delcidio-deram-mais-prejuizo-que-compra-de-pasadena.shtml

USINAS CONTRATADAS POR DELCÍDIO DERAM MAIS PREJUÍZO À PETROBRAS QUE PASADENA
Contratações na era FHC deram rombo de R$ 05bi
(No governo FHC houve “corrupção organizada”)

Responder

Gerson Carneiro

10 de dezembro de 2015 às 05h36

… e do crime ambiental da SAMARCO.

Responder

L. Souza

09 de dezembro de 2015 às 23h54

Só vai sobrar mesmo a Dilma de fora dessa sem vergonhice toda.

Responder

anac

09 de dezembro de 2015 às 19h50

A triste sina do Brasil é o golpe. Para não negar essa sina, Delcidio vai mentir fazendo o jogo dos golpistas. Não tenho esperança que algo de bom venha de alguém como Delcidio.

O PT cedeu aos achaques, se aliou a notórios corruptos, a banda podre do PMDB. E sofre as consequências dos seus erros, paga o ônus, PT, Dilma e Lula estão sendo cobrado duramente pelo erros praticados. Lula quando da sua vitoria em discurso disse que não teria direito de errar. Pois é Lula… Até o mundo mineral sabia que não se poderia esperar outra coisa de Temer e Cunha senão a TRAIÇÃO da forma mais infame. Cunha tem o gravante de ser um PSICOPATA.

Vejam bem que de erro em erro Dilma cavou sua sepultura. A primeira coisa que o governo Temer fará, se vingar, o que duvido, pois sofrera impeachment pelas pedaladas devido os decretos assinados, é controlar a PF com Jobim. Já Dilma colocou Zé ruela Cardoso. Deu no que está dando: golpe. Triste Brasil.

Responder

Julio Silveira

09 de dezembro de 2015 às 16h06

Vou fazer um desabafo, mais um. É angustiante, de tão deprimente, a gente ver isso acontecendo nesse nosso Brasil de tantos golpes, sempre contra a maioria do povo. Onde agentes de nomes variados se renovam, mas que via de regra fazem parte e fazem sempre partir da mesma direção, congregações da direita, dos coronelismos vivos porem camuflados para enganarem sendo vistos como modernosos politicamente corretos. Vindos das oligarquias corruptas nacional, também tão bem vestidas em modelitos de modernidade, mas no fim são os mesmo, que estão lá desde as seculares datas, feudais, patrocinando este tipo de ação, impedindo a distribuição equitativa e isonômica do País com seu povo. Pior de tudo é ter que ver meu país continuar condenado ao subdesenvolvimento politico, sofrendo de limitante complexo de pequenez, sem que as pessoas se deem conta da origem desse mal. Por conta de situações como essa é que estrangeiros afirmam aqui ser, é nos sermos, seu quintal. De forma despudorada, vexatória para qualquer cidadão com um mínimo sentimento pátrio, de independência, de consciência sobre a soberania nacional. Velos se apropriando, na maior mão grande, de nossos tesouros, que deveriam fazer a fortuna do povo e da pátria por conta desse tipo de nacional e como dar-se conta de estar sendo traído por um irmão. Esses Cains. E doloroso ver a pátria ser enfraquecida por vendilhões canalhas, que adotaram o lema “tudo são apenas business”, pela falta de empatia e a ausência de caráter. Por que no fundo é isso. Tornaram o povo uma espécie de refém. Essa sucia desqualificada. Tomaram assento no poder desde centenária data e se desdobram para manter as coisas como tem sido até então. Nos limitam e nos contaminam e ao país, junto as suas instituições, geração após geração, criando uma bem recompensada inversão de valores

Responder

Márcio Gaspar

09 de dezembro de 2015 às 15h29

“Há fortes indícios, portanto, de um golpe unindo corruptos do PMDB aos do PSDB para derrubar Dilma, fiadora da Lava Jato, agora que o PT já foi atingido de morte. Em troca da impunidade, o PMDB bancaria a implantação de um programa econômico que retira direitos sociais garantidos pela Constituição de 88: aposentados poderiam receber menos de um salário mínimo, a CLT seria extinta na prática, o financiamento dos programas sociais seria submetido ao Congresso e o pré-sal entregue a transnacionais para financiar a farra pós-golpe de PMDB/PSDB.”

Também sou pessimista, mas se isso vier a ocorrer como está escrito no trecho acima nós teremos as seguintes hipóteses: O povo junto com os sindicatos e movimentos sociais irão para as ruas protestar contra a retirada de direitos. Desta forma o Lula ganhará força e volta nos braços do povo. Ou os caras mandam o Lula para a cadeia antes para não terem chances de o movimento ganhar as ruas contra um governo de direita que irá retirar seus direitos.

Responder

FrancoAtirador

09 de dezembro de 2015 às 14h15

.
.
Observe-se também que, nas Reportagens Envergonhadas da Mídia Empresarial Jabaculê,
.
em Momento Algum é Mencionado que Delcídio Amaral estava Filiado ao PSDB, até 2002.
.
.

Responder

crazy horse

09 de dezembro de 2015 às 14h12

Saramandaia 2.0

Responder

leandro oliveira

09 de dezembro de 2015 às 13h51

Uai, o roubo não começou nos últimos 13 anos ???

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.