VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Requião: Monsanto descumpre acordo sobre royalties de transgênico
Denúncias

Requião: Monsanto descumpre acordo sobre royalties de transgênico


27/02/2013 - 15h15

/

Requião: Monsanto descumpre acordo com plantadores de soja

transgênica

por Roberto Requião, via e-mail

Agricultores brasileiros e a multinacional Monsanto não conseguem chegar a um acordo sobre a cobrança de royalties das sementes de soja geneticamente modificadas. Colocadas como a grande solução para o aumento da produtividade, as sementes encarecem o custo da produção e deixam os agricultores reféns da Monsanto já que no Brasil a soja RR1 é protegida por vários direitos de propriedade intelectual, inclusive patentes.

A Federação da agricultura do Estado do Paraná – Faep – afirmou para a imprensa que as negociações com a Monsanto “foram duras”. De acordo com o texto distribuído, a Faep, juntamente com a Confederação Nacional da Agricultura (CNA) e outras federações haviam fechado um acordo com a Monsanto pelo qual os produtores rurais poderiam deixar de pagar royalties pelo uso de semente de soja transgênica RR1, cuja patente está sendo discutida judicialmente.

A Monsanto, contudo, ao invés de utilizar a minuta acordada, conforme as tratativas, optou por outro texto no qual, além da renúncia a qualquer ação judicial em relação à RR1, o produtor rural aceitava as condições que a empresa queria impor a uma nova semente transgênica, a ser lançada brevemente. De acordo com a legislação brasileira, a Monsanto busca corrigir o prazo de uma de suas patentes brasileiras para essa tecnologia até 2014.

“Ao lançar mão desta manobra, a Monsanto desonrou o acordo feito com as federações de agricultura para tentar fazer com que produtores convalidassem previamente as condições que a empresa desejava para nova semente transgênica”, disse o presidente da Faep, Ágide Meneguette.

No último dia 26, a Monsanto anunciou que adiará a cobrança de royalties da soja RR1 no Brasil, até que haja decisão final da justiça. No entanto, alerta: a companhia pretende continuar documentando e mantendo as informações comerciais relativas àqueles que usam a soja RR1 durante este período de adiamento na cobrança.

Roberto Requião é senador (PMDB-PR)

Leia também:

Justiça Federal condena Monsanto por propaganda enganosa

Algodão transgênico é liberado com base em relatório da Monsanto

Milho transgênico tratado com herbicida aumenta incidência de câncer em ratos



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


24 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

George

14 de fevereiro de 2014 às 21h41

Esse político, Roberto Requião, eu admiro. Foi o único que bateu, de verdade, contra a Monsanto e as sementes transgênicas que criam dependência dos agricultores para com a empresa que não tem nada de santa e provoca o desaparecimento de sementes da natureza para todo o sempre; o único que bate contra o papel partidário e manipulador de boa parte da mídia brasileira. George.
http://caatingas.blogspot.com.br/

Responder

Dr. Rosinha: A Monsanto quer patentear a nossa comida - Viomundo - O que você não vê na mídia

16 de abril de 2013 às 15h09

[…] Requião: Monsanto descumpre acordo sobre royalties de transgênico […]

Responder

Mardones

28 de fevereiro de 2013 às 08h38

É a balança comercial.

Responder

Nelson

28 de fevereiro de 2013 às 00h14

O objetivo da introdução das sementes transgênicas na agricultura, muito alardeado, de acabar coma fome, só existe na imensa propaganda feita para enganar incautos e inocentes. Fosse verdadeiro esse objetivo e veríamos as empresas investindo em sementes resistentes à praga e não ao veneno.
Assim, ao adquirir a semente o agricultor se obriga a adquirir também o veneno; está estabelecida a chamada venda casada.

O objetivo real das multinacionais que investiram nessa tecnologia é o domínio final da cadeia agrícola. Faltava só a semente para que esse domínio se estabelecesse por completo.

Quando todos os agricultores tiverem “se bandeado” para a semente transgênica e não sobrar qualquer um deles que tenha semente crioula, aí a indústria química/biotecnológica terá eles “na mão” e vai colocar o preço que quiser na semente.

Então, veremos mais um efeito pernóstico desse modelo agrícola: uma nova leva de pequenos agricultores, que foram iludidos com a esperança de riqueza ao adotarem a transgenia, sendo obrigados a deixarem suas terras para engrossarem o cordão de desempregados nas cidades. Cidades que já não têm infra-estrutura para abrigar com dignidade seus atuais moradores. Transgênico é coisa para “cachorro grande”; só os grandes plantadores ficarão no campo.

Agravamento de problemas sociais via continuação e aumento do êxodo rural, agravamento dos problemas ambientais por conta da poluição/envenenamento do solo e das águas e agravamento dos problemas de saúde em virtude da dosagem de agrotóxicos nos alimentos que ingerimos estar aumentando. Este é o futuro “promissor” que nos espera.

Responder

J Souza

27 de fevereiro de 2013 às 19h53

As grandes corporações, que constituem os novos “reinados” transnacionais, e que transmitem seu poder de pais para filhos, fazem o que querem, destruindo o que estiver por perto.

Esta notícia do Twitter também exemplifica isso:
“The Daily Edge ‏@TheDailyEdge
UNBELIEVABLE: JP Morgan Chase takes $25B taxpayer bailout in 2008, is most profitable US bank in 2012, now plans to cut 19,000 people”

E nós, uns ouvintes da vida, ainda temos que aguentar o Alexandre Garcia (que tem uma crônica diária que vende para uma rádio local na cidade) dizendo que não são os agricultores familiares que produzem alimentos no Brasil, mas sim os grandes latifúndios que usam agrotóxicos… Se um outro imbecil ouve isso, ele acredita, e sai falando a mesma idiotice por ai…

Responder

    Demetrius

    28 de fevereiro de 2013 às 09h29

    Falas do condado de Araraquara, amigo?

Apavorado por Vírus e Bactérias

27 de fevereiro de 2013 às 18h21

Nesta história do trangênico o Governo Federal é a moçoila ingênua e nós brasileiros pagamos o pato contraindo câncer e outras patologias devido a essa indecência que é a Monsanto com a conivência dos agricultores.

Responder

    Mário SF Alves

    01 de março de 2013 às 00h53

    Governo, governo, governo. Pelamordedeus! Daqui a pouco ninguém suportará mais ouvir isso.

    ____________________________________

    … Governo?!! Qual é o efetivo poder do Governo? Precisamos saber disso. Precisamos ter claro isso. Precisamos superar isso.
    ___________________________________________
    A título de esclarecimento. O PiG, em questões de natureza política, age como se fosse um governo paralelo. Aliás, governo, não, o PiG age como verddeiro estado paralelo. Age como se fosse uma superconsciência capaz de julgar [descontextualizadamente e condenar] tudo o que diga respeito a atos de Governo.
    _________________________________________________
    A meu ver o problema é: até onde sei ninguém elegeu o PiG.

demetrius

27 de fevereiro de 2013 às 18h21

Câncer pra nós, lucro pra eles.

Responder

Urbano

27 de fevereiro de 2013 às 18h17

Se todo o mal fosse esse… O capitalismo da usurpação logo, logo patenteará a água e o ar. Aguardemos.

Responder

    Roberto Locatelli

    27 de fevereiro de 2013 às 20h41

    Na Bolívia, chegaram a privatizar a água da chuva. Passou a ser proibido, por exemplo, deixar baldes na chuva para coletar água, pois a chuva era “propriedade” de uma multinacional. Foi um dos motivos que levou à eleição de Evo Moralez.

    Mário SF Alves

    01 de março de 2013 às 01h03

    A mesma Bolívia que hoje se depara com 300.000 bolivianos em protesto contra a construção de uma estrada considerada fundamental à integração econômica daquele País. Motivo da querela: impacto ambiental.

    __________________________________
    Pra quem antes etava condenado a ser julgado e condenado por recolher um balde de chuva… vai ver é a tal rede.

    _______________________________________
    Enquanto isso, tome transgênico, e tome veneno, e tome monopólio, e tome propaganda enganosa, e tome erosão genética, e tome perda de autonomia, e tome rede, inclusive, globo.

    Urbano

    28 de fevereiro de 2013 às 16h30

    Uma máfia… Eu quero que espichem bem a corda e os sete bilhões, sei lá, comecem a marchar.
    Obrigado Locatelli, obrigado FrancoAtirador. Valeu.

    Mário SF Alves

    01 de março de 2013 às 01h06

    Obrigado a você por entender e reconhecer o que já está mais do que claro pros dois.

augusto2

27 de fevereiro de 2013 às 17h09

Acreditaram na mafiosa do veneno?
nao foi falta de aviso.
Sifum.

Responder

MariaC

27 de fevereiro de 2013 às 16h50

É o mínimo castigo merecido pelos que não respeitam a saúde das pessoas.

Com a ressalva de que no Brasil pouco se consome soja, e o estrago fica aos consumidores de milho, que somos muitos.

Responder

Roberto Locatelli

27 de fevereiro de 2013 às 16h49

Meu, essa soja transgênica foi a maior armadilha agrícola já perpetrada.

O que ocorre é o seguinte: a soja da monsanto gera uma segunda geração que é estéril, isto é, não brota. Então, não é possível ao agricultor separar uma parte da colheita para plantar na safra seguinte. Ele tem que comprar novamente da monsanto, SEMPRE. Pronto, aí é que a danada da monsanto captura o agricultor.

Tem mais: a monsanto vende o tal veneno agrícola, o glifosato, que mata toda a vegetação, menos a soja. Só que uma planta chamada amaranto absorveu geneticamente essa resistência ao glifosato – fenômeno que a monsanto havia garantido que era impossível de acontecer – dificultando enormemente a colheita.

O erro inicial é plantar essa gigantesca extensão de soja, sem observar a necessária alternância de culturas. O segundo erro ambiental é o agricultor usar o tal glifosato. Matar a vegetação de extensas áreas é brincar com fogo.

Em outros países, agricultores começam a voltar à soja não transgênica, mais lucrativa, pois não põe o agricultor como refém da monsanto.

Parabéns ao senador Requião por enfrentar a Monsanto. Tem mais coragem do que muitos senadores petistas.

Responder

renato

27 de fevereiro de 2013 às 16h43

Desconheço coisa com esta.
Conheço o que faz, a falta de sementes na mão do agricultor
principalmente o pequeno e médio.
Depois as outras sementes desaparecem, e quem tiver sementes
terá a vida humana na mão. A mesma coisa ocorre quando passamos
a água para mãos de multinacionais.CUIDADO!
MAS, conheço um cara que fala e responde a todos sobre isto.
É o então SENADOR REQUIÃO.
Parece que ele falava e fala ainda sobre isto e o dinheiro não
deixou sua voz aparecer…Estou certo. Agora estão chorando ou
querem dinheiro do Governo!
Me contem a verdade! Preciso saber. Afinal o alimento que tem o
selo de não transgênico está nos litros de óleo que consumo!
É verdade isto.

Responder

Ab equis ad asinos transeunt stulti.

27 de fevereiro de 2013 às 15h50

RECOMENDO A TODOS…

O Mundo Segundo A Monsanto (Dublado Portugues Brasil)

http://www.youtube.com/watch?v=gE_yIfkR88M&feature=player_embedded#!

Responder

A Lesma Lerda

27 de fevereiro de 2013 às 15h44

Aviso aos administradores do blog:
Agentes maliciosos estão tendo acesso ao e-mail dos comentaristas e enviando arquivos .exe com conteudo suspeito (em nome do MPF) certamente com viés de ameaça ou virus…não sei exatmente pq obviamente nao abri o referido arquivo. Seria bom uma verificação nessas ocorrencias não acham?

Responder

    Conceição Lemes

    27 de fevereiro de 2013 às 19h42

    Obrigada pelo alerta, LL. Falarei com o Leandro Guedes, que é o responsável pela nossa parte de web. abs

    A Lesma Lerda

    27 de fevereiro de 2013 às 20h30

    obrigado…


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!