VIOMUNDO

Diário da Resistência


Rafael Esteves: Uma camiseta vermelha do Friends e a turba direitista
Denúncias

Rafael Esteves: Uma camiseta vermelha do Friends e a turba direitista


17/03/2015 - 13h02

Captura de Tela 2015-03-17 às 12.43.48

Por Rafael Esteves, no Facebook, via Maria Frô

Prometi a mim mesmo parar de falar sobre política, afinal política no brasil virou flaxflu, corinthians x palmeiras.
 Então vou terminar essa história de política explicando claramente porque eu acho que a manifestação de ontem apesar de válida e democrática foi uma guerra contra um partido e não a favor do brasil!!!

Ontem tinha um almoço na bela vista na casa de uma amiga da minha família, resolvi ir de metro afinal deixar o carro no centro é complicado.

Quando me troquei resolvi ir com uma camiseta que ganhei quando fui visitar o central park em homenagem aos 20 anos de friends (fui com essa camiseta para poder mostrar para minha amiga kika matsubara que tb é mega fã do seriado), a camiseta era vermelha, e eu nunca liguei isso ao fato desta ser a cor do pt, fui para o metrô e quando cheguei lá percebi olhares estranhos logo na estação parada inglesa, foi qd percebi que havia algo errado e aí sim percebi que a cor da camiseta era a responsável por aqueles olhares.

Mas até aí ninguém havia me dito nada, democrático afinal todos tem direito de expressar sua opinião (apesar deste não ser o caso).

Pois chegou a estação santana e lá sim meus problemas começaram, comecei ouvir insultos e o famoso vai pra cuba, típico de gente ignorante e despolitizada.

Eu por incrível que pareça, calmamente falei: não sou ptista, e esta camiseta é do seriado friends e mostrei o logo enorme que tem na camiseta, mesmo assim comecei a ouvir ainda mais insultos, “ou tira a camiseta ou vai ser expulso do vagão”.

Ai eu me levantei e falei, vivo em uma democracia e se quisesse usar a camiseta vermelha do pt eu poderia sim, este aqui não é o caso eu sai de casa e nem me dei conta disso, ok ?

Econtinuei falando alto e colocando ele no lugar deles:
acho engraçado vcs irem pra rua pedindo democracia e agirem assim, e acho ainda mais engraçado e isso apontei para dois casais e disse:
o sr vai pra rua pedir fim da corrupção, e seus filhos estão aí sentados no lugar de deficiente e idoso, belo exemplo viu !!!

Ele tentou argumentar (wtf!!!!) que não tinham idosos nem deficientes no vagão, foi quando uma senhora idosa falou, tem sim.

E ainda falou, o sr acha democrático ficar gritando dentro do vagão estas besteiras todas, não sou obrigada a ouvir não.

Se quer um país melhor comece por você, apontou pra mim este menino nem ptista é, olhe a camiseta dele, mas eu sou ptista e tenho esse direito sabia?

Pois bem, foi ela falar isso que todos começaram a gritar e expulsaram esta senhora de 74 anos do vagão, eu desci com ela e peguei o próximo vagão.

Agora me digam, vcs conseguem acreditar que o povo que foi pra paulista quer democracia e fim da corrupção ???

Até acredito que tinham muitos querendo isso mesmo, mas infelizmente eu acho que a maioria não.
acho que a democracia que eles querem, é aquelas que eles concordam, se não concordam tem que ser expulsos ou agredidos.

Isso não é democracia, ok ?

Pois bem, desci na estação sé, pois precisava fazer baldeação para ir para est. anhangabau, local onde eu desceria para ir até minha amiga.

E na sé a palhaçada se repetiu, pais de família com seus filhos começaram a me xingar e gritar comigo (e seus filhos juntos gritando vai pra cuba, comunista bom é comunista morto).

Sim vcs leram corretamente os filhos e pais disseram isso, não dei ouvidos e fui embora, já sabia que não adiantava argumentar ou dizer que não era ptista, nem comunista nem o caralho que fosse…

Leia também:

Depois de um show de intolerância, para Dilma ouvir as ruas tem de aceitar a guilhotina

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



19 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Bruno GH

25 de março de 2015 às 08h50

Reação ridícula do pessoal no vagão, pois ainda que estivesse com camisa do PT, estava apenas usando um transporte público. Diferente seria se estivesse no meio das manifestações de vermelho, o que seria, sim, uma afronta. Igual o torcedor de um time ir pro meio da torcida do outro time. Mas deslocamento tem que ser livre.
é por essas e outras que não se vê solução para o país. Temos exageros de lado a lado.

Os esquerdistas não admitem os erros do PT na gestão e condução política e os direitistas fingem acreditar que se fosse PSDB (centro) ou qq outro partido de direita de fato a corrupção seria menor.

Responder

Lucass

19 de março de 2015 às 08h59

incoerencia sua usar vermelho num dia desse… era só evitar… pense é algo como usar verde no “dia do corinthias”…. vc queria causar..

Responder

    Almir

    22 de março de 2015 às 15h18

    O Mal desse país nunca foi a corrupção de alguns. O Mal desse país sempre foi a hipocrisia de muitos. Gente que elege Aécio, Demóstenes ou Agripino está se lixando pro “combate a corrupção”. Na verdade eles estão revoltados porque não está fácil contratar mucamas como antigamente. Quando já se viu mucamas estudando? Daí o “Fora PT”.

Marinho

18 de março de 2015 às 22h01

A Globo turbinar as manifestações dos caras é uma grande piada. Adorei quando o sujeito diz mais ou menos que Justiça social é o nome para caridade com o bolso alheio. Puxa, agora sei, a Globo adora justiça social.

Responder

Elias

18 de março de 2015 às 19h36

Esse tipo de ignorância faz lembrar certos tiras dos tempos da ditadura militar que chegaram a levar para o Dops um casal de artistas plásticos que levava na mochila um livro sobre cubismo. “Olha aí, dotô. Dois cumuna cubanos” e jogaram o livro na mesa. Conta a lenda que o delegado pôs a mão na cabeça, deu um esporro nos tiras e mandou soltar o casal.

Responder

clarissa

18 de março de 2015 às 15h08

Pois bem, isso não é questão de esquerda… direita,… coxinha… comunista, e sei lá o quê mais! É questão de educação…..de respeito ao próximo!
Da mesma forma que existem pessoas que expressam ódio, raiva e insultos de uma lado, do outro há na mesma proporção!
Na manifestação que eu fui em Vitória vi duas pessoas desfilando com camisa vermelha e tinha até um com blusa da Argentina, mas não vi nenhum deles sendo hostilizado.

Responder

abolicionista

18 de março de 2015 às 12h44

E de repente a gente descobre que o Brasil não é aquela democracia pujante que aparecia no programa eleitoral da Dilma…

Responder

Almir

18 de março de 2015 às 12h02

Eles querem é as empregadinhas de volta, daquelas bem baratinhas, tá ligado?

Responder

Luiz

18 de março de 2015 às 11h14

É preocupante a situação, o nível de alienação é muito grande

Responder

abolicionista

18 de março de 2015 às 01h01

Pois é, e a presidenta falando em diálogo. Covardia tem limites…

Responder

    Yuri

    18 de março de 2015 às 08h48

    Taí a palavra que define a gestão Dilma em relação à mídia golpista e oposicionista: “covardia”. Resumiu!

Marinho

17 de março de 2015 às 21h30

Leo V, aproveitando o ensejo, queria te perguntar sobre o tal Movimento Capital Livre (ops, Brasil livre). Tu escreveste que esses caras não têm nenhuma inserção junto ao povo. Mas aí eu te pergunto: e precisa de povo para isto? não necessitaria apenas uma figura tipo o finado Pinochet para que tais tragicômicas figuras cheguem ao poder?

Responder

    Leo V

    18 de março de 2015 às 13h43

    Eles não tem inserção junto ao povo, mas se a Globo turbinar manifestação chamada por eles, o grupo cresce, como porta-voz dos insatisfeitos que a Globo levou pra rua.

    As ideias ultraliberais e privatizantes deles ainda não tem inserção junto ao povo. Mas sim, deve ter mais do que tempos atrás entre uma classe média. Mas o fato é que quem fala em privatização em campanha eleitoral sabe que perde eleição majoritária. Mas é possível que hoje tenha deputado se elegendo com esse discurso, o que é ruim.

Leo V

17 de março de 2015 às 19h38

E tem mais.

Essa violência esteve presente no período eleitoral, e o governo ea grande imprensa silenciaram.
E silenciando essas pessoas começam a naturalizar e acharem que podem agir assim.
E se quem tem poder de alcance, que é a grande imprensa e o Governo se calarem diante disso, essa violência só vai aumentar.
Quem é de esquerda não poderá usar seus símbolos, nem ter de fato liberdade de expressão. Aos burgueses da grande midia isso interessa. Mas um governo que se quer de esquerda compactua com isso?

O governo alimenta o fascismo, pelo silêncio e pelo discurso de que isso é democrático.

Responder

    abolicionista

    18 de março de 2015 às 01h42

    É verdade, Leo v, estão a um passo de colocar a esquerda na ilegalidade. Na democracia de araque pós-64 só rico pode se manifestar, pobre leva porrada, cacetada, bala de borracha e um cala a boca de lembrança. E a Dilma se curva com humildade e pede diálogo. Os tubarões vão palitar os dentes com o PT…

Leo V

17 de março de 2015 às 19h20

Mas segundo o governo as manifestações foram democráticas e o governo está aberto ao Diálogo.

Enquanto o fascismo se espraia com a benção do governo e do Ministro da Justiça, Igor Mendes está preso no Rio, Sininho e Moá são perseguidas políticas foragidas.

Esse governo dá a benção ao fascismo e nós de esquerda aqui embaixo é que sofremos: somos perseguidos tanto pelo Estado quando pelos fascistas nas ruas.

Responder

Roberto

17 de março de 2015 às 15h38

E ninguém cala esse chororô !!!!!!

Responder

ana s.

17 de março de 2015 às 14h27

e o nosso amado ministro da justiça vai pra tv pra dizer que aquela manifestação fascista foi pacífica e democrática

e a nossa presidenta xingada e insultada das formas mais desrespeitosas aparece ontem dizendo que aceita tudo com humildade

e ambos dizem que farão algo em relação à corrupção (como se a turba fascista estivesse REALMENTE preocupada com corrupção, e não com o aniquilamento da esquerda e dos movimentos sociais)

falando sério: dessa vez, fui eu que cansei

Responder

paulo

17 de março de 2015 às 13h44

Tristemente, isso tornou-se a “normalidade” deles, dos defensores da “moralidade” no Brasil. Isso tem nome, isso é RADICALISMO. E isso é inconcebível numa Democracia em pleno 2015.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.