VIOMUNDO

Diário da Resistência


Neto do ditador Figueiredo e sócio de Donald Trump em hotel, brasileiro apoia posições xenófobas do republicano: “Vi muitos imigrantes ilegais causando tumulto”
Denúncias

Neto do ditador Figueiredo e sócio de Donald Trump em hotel, brasileiro apoia posições xenófobas do republicano: “Vi muitos imigrantes ilegais causando tumulto”


02/09/2015 - 10h59

Figueiredo, paulo e trump

por Conceição Lemes

Reza o ditado popular: “Diz-me com quem andas, eu te direi quem és”.

Pois eu vou lhes apresentar empresários do setor imobiliário. Um brasileiro, Paulo Figueiredo Filho.  Outro, o magnata americano Donald Trump. Ao final, respondam: Vale a sabedoria popular?

Paulo Figueiredo Filho, 33 anos, se descreve como um liberal conservador, embora seja um ultradireitista.

Seus ídolos falam por si. Um deles, o avô, de quem se orgulha muito.

Paulo é neto do general João Figueiredo, último dos ditadores a governar o Brasil. Ele encerrou o ciclo da ditadura militar, que começou em 1964 e terminou em situação de caos econômico, em 1985. Foi quem disse a célebre frase: “Prefiro o cheiro de cavalos ao das pessoas”.

O outro, o “filósofo” Olavo de Carvalho. Na seção Fotos de sua página no Facebook, Paulo dedica-lhe espaço, assim como faz com o avô.

Paulo Figueiredo - trump e olavo de carvalho

Olavo de Carvalho é uma espécie de chefe da nova direita brasileira, incluídos aí os analfabetos políticos. O jornalista Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo, observa: “No Brasil de hoje, todo reacionário é filho de um reacionário vivo: Olavo de Carvalho”.

Paulo Figueiredo  lula-001

Resultado: Paulo tem duplo DNA direitista. Na sua página no Facebook, como não poderia deixar de ser, destila ódio contra o PT, faz campanha pelo impeachment da presidenta Dilma Rousseff e é feroz opositor do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, como mostra a foto ao lado .

O ódio é tanto que “atirou” até em Roberto Setúbal, presidente do Itaú Unibanco, por ter se manifestado contra o impeachment de Dilma: “A  única cura para esse empresariado canalha é ….livre mercado”.

Paulo Figueiredo 5

Donald Trump, 69 anos, é um dos homens mais ricos dos Estados Unidos e pré-candidato republicano à Casa Branca.

Acha que com o dinheiro que tem, tudo pode, inclusive agredir verbalmente os imigrantes latinos. Recentemente, afirmou e reafirmou: os mexicanos “estão trazendo drogas, o crime, os estupradores” para os Estados Unidos.

Não é à toa que o consagrado escritor e jornalista peruano Mario Vargas Llosa, Prêmio Nobel de Literatura de 2010, chamou-o de “racista imbecil”.

Acusado de incitar o ódio, a violência e o racismo contra os latinos, Trump  é alvo de críticas em praticamente todos os países da América Latina.

Não bastasse ser xenófobo e racista, é misógino também.

No início de agosto, em debate realizado pela Fox News, a TV da direita americana,  Trump sugeriu que Megyn Kelly, a âncora da emissora e moderadora do evento, o questionou de forma hostil estava menstruada.

Reportagem do jornal Público relata:

“Ela chega e começa a fazer-me todo o tipo de perguntas ridículas”, disse Trump à CNN. “Dava para ver sangue a sair dos olhos dela, sangue a sair da sua… onde quer que fosse.”

No debate, Megyn Kelly citou os insultos que Trump proferiu noutras ocasiões para descrever mulheres – “como porcas gordas, cães, desleixadas e animais nojentos” – e perguntou-lhe se ele não estava a dar elementos aos democratas para acusarem os republicanos de estar em guerra contra as mulheres.

Trump tentou uma piada primeiro – que apenas confirmou a sua misoginia – dizendo que só tinha usado essas palavras em relação à atriz Rosie O’Donnell, e depois desconsiderou a questão, notando que “o grande problema deste país é o politicamente correcto”, que “não tem tempo a perder com isso e, francamente, o país também não”.

Pois Paulo Figueiredo Filho e Donald Trump associaram-se para a construção de um novo hotel de luxo.

Ele é o incorporador que terá a propriedade do novo Hotel Trump, cuja operação ficará a cargo dos sócios americanos. A previsão é de que fique pronto antes das Olímpiadas de 2016.

O fato foi capa do New York Times, em 20 de agosto:

Paulo - capa NYT-001

No dia seguinte, a matéria traduzida foi reproduzida no Estadão.

Paulo Figueiredo Filho deterre-se em aplausos a Trump. Ele sente-se perfeitamente à vontade para elogiar a posição contenciosa do sócio americano sobre imigração:

Sou latino e devo dizer que não me absolutamente ofendido com seus comentários, disse Paulo Figueiredo Filho.

Passei muito tempo nos  Estados Unidos e vi muitos imigrantes ilegais causando problemas e tumultos no país e na verdade concordo com Trump.

Ele é um dos empresários mais reconhecidos no mundo e vamos nos beneficiar com a publicidade. Não acho que uma pessoa não irá se hospedar num hotel fantástico por causa das opiniões políticas de Trump.

O New York Times mostra-se perplexo com a opulência e a extravagância do projeto, a defesa que Paulo faz do empreendimento e por Donald Trump não ter sido rechaçado aqui por suas posições xenófobas, como tem acontecido em outros países da América Latina.

Numa cidade que há muito tempo é definida pela enorme desigualdade entre ricos e pobres, nem todos acham que o Rio necessita de mais um hotel de luxo, muito menos um que pretende cobrar diárias de US$ 500 e cujos pisos são de mármore turco importado.

Embora seja somente um sócio empresarial de Trump para promover seu empreendimento, Figueiredo vai além de apenas defender um projeto. Ele diz que deseja limitar a influência do governo na economia (embora a Barra da Tijuca, bairro onde vive e está construindo o hotel, tenha sido beneficiado por enormes projetos de transporte público).

Estudiosos atribuem parte da indiferença no tocante às declarações de Trump a uma tradição enraizada no Brasil de achar que o País é uma entidade separada dos seus vizinhos de língua espanhola, não obstante o vigor e o empenho nas últimas décadas para criar vínculos mais fortes na região.

Paulo não gostou, a ponto de dizer que o New York Times – pasmem! — é um jornal de esquerda!

Paulo Figueiredo 4

Diante de tudo isso, a essa altura, alguém ainda tem dúvida de que o ditado  cabe como uma luva na dupla Figueiredo-Trump?

[A produção de conteúdo exclusivo do Viomundo só é possível graças à contribuição de nossos assinantes. Torne-se um deles!]

Leia também:

Jandira Feghali: Menos bico, FHC, como o seus parentes animais!

 

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



31 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Jaja

03 de setembro de 2015 às 14h41

Imigrantes ilegais nos EUA?
Começou com Colombo e se agravou com a colonização que MASSACROU os nativos, em razão de uma fantasiosa supremacia branca.
Depois ainda roubaram metade do território mexicano;

Responder

Pedro Ribeiro

03 de setembro de 2015 às 13h27

O cara que destila esse tipo de ódio, não tenho duvidas, pratica o que condena.

Responder

FrancoAtirador

03 de setembro de 2015 às 11h05

.
.
O Processo Civilizatório, em um País historicamente calcado na Escravidão,
.
no Servilismo, na Submissão e na Subjugação da População Trabalhadora
.
por uma Elite Financeira, Pseudo-Intelectual, Autoritária, Excludente e Cruel,
.
demora Séculos, talvez Milênios, até que se estabeleça nas Relações Sociais
.
e se afirme no Estado Democrático Constitucional, com Instituições Estáveis,
.
e fundamentalmente se expresse por Intermédio de uma Pluralidade de Vozes
.
que tem como Premissa de Convivência Harmônica entre as Pessoas o RESPEITO.
.
.
Infelizmente, a História do Brasil foi construída e é dirigida até hoje pela Dominação
.
dessa mesma Cúpula dos Cifrões, Pseudo-Intelectualizada e Moralmente Decadente,
.
que se apoderou da Política para fazer do Território Nacional Propriedade Particular.
.
.
Vem desde o Período Colonial a Alienação dos Trabalhadores Pobres por uma Casta
.
Monárquico-Teocrática Ibero-Inquisitorial, Oligárquica, Patriarcal, Patrimonialista,
.
Feudal, Escravocrata, Monopolista, Exclusivista, secularmente Encrustada no Poder,
.
e a Única a quem seriam Concedidos, por ‘Meritokra$$ia’, os Títulos Nobiliárquicos,
.
a Posse da Terra, o Direito de Votar e de ser Votada – e, portanto, só ela ser a Eleita.
.
.
(http://abre.ai/no-clube-dos-cifroes-pobre-nao-entra)
(http://www.egov.ufsc.br/portal/sites/default/files/anexos/18628-18629-1-PB.pdf)
(https://pt.wikipedia.org/wiki/Nobreza_do_Imp%C3%A9rio_do_Brasil)
(http://historiaesuascuriosidades.blogspot.com.br/2010/04/por-que-advogados-sao-chamados-de.html)
.
.
Livro:
.
“O Povo Brasileiro: A Formação e o Sentido do Brasil”
.
Por Darcy Ribeiro
.
(http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/2010/sugestao_leitura/sociologia/povo_brasileiro.pdf)
.
.

Responder

baiano retado

02 de setembro de 2015 às 22h49

Pesquise Sigeaki Ueki(ex-ministro das Minas e Energia) e você vai ficar pasmo. Depois de ser considerado entre os 10 mais ricos da Europa é grande “empresário” nos USA no setor de petróleo.

Responder

Giusepe

02 de setembro de 2015 às 20h25

Um dia ainda veremos essas aberrações, crias da ditadura pagarem o que devem…

Responder

Jorge Moraes

02 de setembro de 2015 às 20h21

Neto de João Figueiredo, que era muito amigo de outro João, o Fortes, que, por sua vez, era o dono da João Fortes Engenharia, que incorporou e executou alguns prédios na Barra da Tijuca, a Miami brasileira.

Outras ligações deixo de fazer. Era só para registrar.

O rapaz é um empresário de sucesso. Que, como é sabido, é o tipo humano que vence na vida sem nenhuma ajuda do estado.

E o NYT é de esquerda!

Responder

ZePovinho

02 de setembro de 2015 às 19h30

Agora nos aparece um mameluco de “livre mercado”…Deve ser filho ou sobrinho da Nadir Figueiredo,irmã do presidente-general-cavalo que tinha ou ainda tem a indústria de vidros Nadir…..sabe-se lá como adquirida sem as benesses do irmão-general-presidente-cavalo.
Quem sabe se não foi via cunhadismo???

Sobre cunhadismo e mamelucos:

A instituição social que possibilitou a formação do povo brasileiro foi o cunhadismo, velho uso indígena de incorporar estranhos à sua comunidade. Consistia em lhes dar uma moça índia como esposa. Assim que ele a assumisse, estabelecia, automaticamente, mil laços que o aparentavam com todos os membros do grupo […] A importância era enorme e decorria de que aquele adventício passava a contar com uma multidão de parentes, que podia pôr a seu serviço, seja para seu conforto pessoal, seja para a produção de mercadorias. (Darcy Ribeiro, O povo brasileiro, 2010, p. 72)

Os brasilíndios foram chamados de mamelucos pelos jesuítas espanhóis horrorizados com a bruteza e desumanidade dessa gente castigadora de seu gentio materno. Nenhuma designação podia ser mais apropriada. O termo originalmente se referia a uma casta de escravos que os árabes tomavam de seus pais para criar e adestrar em suas casas-criatórios, onde desenvolviam o talento que acaso tivessem. Seriam janízaros, se prometessem fazer-se ágeis cavaleiros de guerra, ou xipaios, se covardes e servissem melhor para policiais e espiões. Castrados, serviriam como eunucos nos haréns, se não tivessem outro mérito. Mas podiam alcançar a alta condição de mamelucos se revelassem talento para exercer o mando e a suserania islâmica sobre a gente de que foram tirados. (Darcy Ribeiro, O povo brasileiro, 2010, p.96)

Responder

Cláudio

02 de setembro de 2015 às 19h13

:
.:.
:: 19:13 Ouvindo A Voz do Bra♥S♥il e postando: Valeu a pena ! ! ! ! Dá gosto ser o cantor do seu povo ! ! ! !
… .
* 1 * 2 * 13 * 4
*************
… .
Uns poemas (acrósticos) de autoria de Cláudio Carvalho Fernandes (poeta anarcoexistencialista) para Dilma Rousseff, a depenadora de tucanus, e Lula, o comedor de tucanus :
.:.
D uas vezes contra o espectro atro
I nscreveu já seu nome na história
L utando contra mídia venal & Cia e seu teatro
M ulher forte de mais uma vitória
A deixar tucanus na ó-posição de quatro ! ! ! ! de quatro ! ! ! ! de quatro ! ! ! ! DE QUATRO ! ! ! !
.:.
D ilma, coração valente,
I magem de todo o bem em que se sente
L ivre o amor maior pela brasileira gente
M uito humana e inteligente
A PresidentA do nosso Lula 2018 de novo Presidente
.:.
D ignidade
I ntegridade
L iberdade
M aturidade
A mabilidade
.:.

D ilma, de uma nação vitoriosa
I lustre brasileira lutadora
L uz de dedicação esplendorosa
M otivando a pátria gloriosa
A uma luta digna, vencedora.
::
L uz do povo brasileiro
U m digno e fiel lutador
L astreando com real valor
A honra do Brasil inteiro.
.:.
D ilma, os conscientes te agradecem
I nfinitamente por tua digna história
L utando por todos que reconhecem
M ais a vida no bem comum de fazer na glória
A grande pátria-nação que os brasileiros merecem
.:.
D ilma, coração valente,
I sso que a gente sente
L ibertar o ser plenamente
M antendo sempre presente
A humanidade inteligente
.:.
D ilma deu mais uma surra na ó-posição
I gual ao que Lula também já fez
L ivrando o povo brasileiro da infelicitação
M ostrando que o Brasil tem voz e vez
A o mundo todo dignificando sua população
.:.
L ula livrou 40 milhões da pobreza
U m feito memorável sem precedentes
L utando contra a mídia venal, teve a certeza
A bsoluta de estar ao lado dos brasileiros conscientes
.:.

D ilmais deu mais uma surra na ó-posição
I nstalada na grande mídia venal
L ula teve a sua participação
M andando o pig & Cia ao
A bismo na quarta eleição
.:.
D oar-se a seu povo é exemplo dignificante
I luminando a vida de outros seres lhanos
L ouve-se quem bem merece que se cante
M aravilhas de se acreditar nos humanos
A promover em cada ser o mais do ser em ser interessante
.:.
L ivrando da pobreza absoluta 40 milhões de brasileiros
U m feito sem igual que por si só já bastaria
L ula segue sendo no mundo um dos primeiros
A fazer de seu povo a eterna rima rica de sua poesia
… .
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
Ley de Medios Já ! ! ! ! Lula 2018 neles ! ! ! !
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Valeu a pena ! ! ! ! Dá gosto ser o cantor do seu povo ! ! ! !

Responder

Helenita

02 de setembro de 2015 às 17h30

Já que esse netinho vive no Brasil, é razoável perguntar se essa cria tem formação e profissão, quer dizer, profissão efetivamente exercida, ao longo desses prováveis 8, 9 anos, que é o tempo que vai da conclusão do eventuais estudos e o efetivo trabalho profissional… Santo Deus, é impossível a qualquer excelente doutor ganhar tal dinheiro nesse espaço de tempo!
Seria um ótimo assunto para o noticiário, atualmente monocórdico sobre lavajato: quem sabe se até mesmo a Petrobrás “contribuiu” com tamanha e tão precoce fortuna?

Responder

roberto

02 de setembro de 2015 às 17h26

O general fascista Figueiredo,que também dizia “Eu prendo e Arrebento”,deve ter deixado uma graninha legal para o netinho coxinha poder se associar ao ridículo Trump Topete da Nuca.
Como um pedaço dessa grana foi tirado de mim, me sinto sócio também dessa múmia, mas vou sacar toda a minha parte,que vai voltar para a poupança de onde foi roubada.

Responder

    MARCOS FERREIRA

    02 de setembro de 2015 às 20h42

    Mas só houve roubo de 2003 para cá, de 1964 a 2002 não teve corrupção o neto do ex-presidente é sócio de Trump fruto do seu trabalho honesto.

Dartanha Andrade

02 de setembro de 2015 às 17h18

Bem feito, se o Governo Brasileiro tivesse metido na cadeia esses Ditadores como fez a Argentina, esse Protótipo de Moleque metido a besta não estava pousando de menino bom.

Responder

    Mário SF Alves

    02 de setembro de 2015 às 22h19

    Vamos tentar de novo:

    Brasil é Brasil, Argentina é Argentina. Diferentes, portanto.
    Importância geopolítica diferente, histórias diferentes, processos diferentes, agentes políticos, sociais e empresariais diferentes. Diferentes. Tanto para o bem como para o mal.
    A ditadura militar na Argentina também foi diferente, e se comparada à que se implantou no Brasil, muito mais violenta em relação à extensão territorial e tamanho da população. Talvez por isso mesmo fosse indisfarsável. Talvez por isso mesmo não tenha sido possível criminosamente anistiá-la.

Márcio Gaspar

02 de setembro de 2015 às 15h28

E aquele papo dos coxinhas dizendo que nenhum militar( os generais presidentes) enriqueceu com o governo. Tá bom!!!

Responder

    Maria Libia Faria

    02 de setembro de 2015 às 17h47

    Onde ele conseguiu tanto dinheiro? Pelo que eu saiba os militares, na ditadura, não cansavam de bater no peito, mencionando que viviam de apenas os seus soldos.

Armando

02 de setembro de 2015 às 14h32

Interessante seria saber de quem esse empresário é filho porque além de neto do último ditador (toc toc toc na madeira) aquele que dizia que cheiro de cavalo era melhor do que de gente, esse Figueiredo aí pode ser neto do grande patrono da Beija Flor de Nilópolis, Anísio Abrahāo, o bicheiro preso algumas vezes – nunca devemos nos esquecer que foi durante os últimos anos da ditadura que os traficantes dos morros cariocas receberam armas pesadas do exército.
Daria uma bela reportagem.
A genética pode explicar muita coisa mas nāo justifica nada. Muito menos o dinheiro que esse homem tem.

Responder

wladimir teixeira

02 de setembro de 2015 às 13h30

O que esse kataguiri inflado chama “livre mercado” é CORPORATOCRACIA , ou seja , oligopolios , cartéis e monopólios regulando nossas já combalidas vidas …

Responder

    Mário SF Alves

    02 de setembro de 2015 às 23h34

    Exatamente. Corporacracia.
    E já que o assunto é um neto. Tem um outro, igualmente neto, que também defende a Corporocracia ou Corporatocracia, ou ainda “O governo das grandes empresas”, porém sob retórica diferente, centrada na meritocracia; as razões são óbvias:
    1) Por [ainda] se achar herdeiro do capital eleitoral do avô;
    2) Para dissimular sua trajetória cada vez mais neoliberal, cada vez mais corporocrata, cada vez mais golpista e neofascista.
    __________________________________________________
    11 de set de 2007 – A verdade é que vivemos hoje numa ditadura do mercado, que alguns chamam ironicamente de “corporatocracia”, na qual a ordem mundial é …
    http://cartamaior.com.br/?/Editoria/Midia/A-corporatocracia-em-acao/12/13567

Urbano

02 de setembro de 2015 às 12h39

Repugnantes molambos humanos, simplesmente… E não sou eu que digo isso, mas eles mesmos, através de suas posturas e palavras egomaníacas. Resta-me apenas perguntar: em se tirando o dinheiro e a posição social, o que restará??? O único instrumento para pessoas desse naipe é um instrumento divino, e que muitos torcem o cenho por não acreditar: a reencarnação. Esse tipo de gente crê que essa condição de vida de agora, e no seu todo, será eterna, até mesmo nesta vida de agora, o que pode nem ocorrer. Caso o nosso tempo fosse circular, eles veriam perfeitamente o futuro que lhes aguarda. Mas como a nossa dimensão não comporta o tempo circular, a única forma de se acreditar nisso são as situações miseráveis que se venha a passar aqui no orbe terrestre. E mesmo para isso, tem que se ter a mente aberta e a plena consciência de sua serenidade nesta vida, embora a presença quase constante do sofrimento.

Responder

    Urbano

    02 de setembro de 2015 às 16h01

    Caso não fosse a escaterina já em patamares desastrosos, a distensão política não teria existido nunca… O resto é chamar urubu de meu louro.

Romanelli

02 de setembro de 2015 às 12h20

só faltava essa ..a esquerda começar a defender a “eugenia política” ..hereditariedade ideológica (não que não possamos ser ora mais, ora meno, “filantropos e/ou caladores”, mas a este ponto ?) ..que tal fazermos como o companheiro Maduro, expulsarmos e marcarmos a residência destes “traidores da pátria”
.
viva e deixe viver ..contra argumentos ..não generalize, debata ..aliás, por nos preocuparmos com “estes TEMAS formigas”, é que o DESASTRE de alguns elefantes passaram batido recentemente ..e estão nos custando DÉCADAS de progresso ..elefantes como o que fizeram com a economia e os movimentos anticíclicos, o estouro das contas, da SELIC
.
desculpe, mas pelo que vi do governo Figueiredo, tenho que ele foi dos que promoveu a distensão política contra muitos que se opnunham

Responder

    wladimir teixeira

    02 de setembro de 2015 às 13h45

    Sim, caro, vamos debater. Quero apenas mencionar as “crises” do petróleo em 1973 e 1979. Não houve distensão política, houve desinteresse das potências em continuar sugando o Brasil. O oriente médio passou a ser prioridade, e nós perdemos a oportunidade de eleger Lula em 1989 para eleger o “caçador de marajás “.

    Wagner Martos

    02 de setembro de 2015 às 14h54

    Este é um erro grave no qual a democracia e os democratas brasileiros estão se deixando envolver.
    Discursos, pretensamente corretos, como esse do Romanelli, são aceitos porque nos obrigamos a ser democratas e aceitar a opinião alheia. Claro que isso é verdade e assim devemos agir quando o discurso não vem recheado de fascismo em defesa do autoritarismo.
    O sr. Romnanelli é uma pessoa polida e educada, diferentemente do beócio, aloprado e imbecil neto do general Figueiredo, no entanto, seu discurso é tão ou mais odioso que o discurso do neto do ditador.
    De onde, de qual parte do texto se pode depreender que alguém está incitando a “eugenia política” (termo muito peculiar aos integralistas)?
    O que se está dizendo é que o neto do ditador tem o mesmo carater autoritário que o avô. Sequer alguém disse que isso é herança genética e, portanto, usar a expressão eugenia é uma baita entregada do seu próprio carater.
    O único a levantar alguma dúvida fui eu, e a dúvida diz respeito à capacidade de uma anta reacionária, de um imbecil aquilatado como esse beócio neto, juntar milhões aos 30 anos de idade. É dificil pois uma anta como essa espalha e não ajunta.
    Além dessa auto-entregada, todo o resto do discurso do sr. Romanelli, falando de distensão e humanizando o ditador Figueiredo é execrável, argumento de reacionário fascista, de embromador, de direitoso tentando recontar a história.
    Sr. Romanelli não cometa a desfaçatez de tentar recontar a história em público pois pessoas como eu, que vivemos a história, que sofremos a ditadura militar que seguramente teve seu apoio e dedicação, o execraremos.
    Recolha a sua bateria reacionária para seu espaço de relacionamento, seu fascista engabelador de inocentes.

    Romanelli

    02 de setembro de 2015 às 18h16

    Caro Vladimir ..há quem diga que o MAU do mundo pendula, vez em sempre, entre o eixo árabe-judeu
    .
    Verdade ou não, fato é que as duas crises que vc citou teve como ponto central a rusga entre estes 2 povos
    .
    Evidente que por confiarem ..por serem (tal qual DILMA) imprevidentes e perdulários ..por quererem promover revoluções, mas sem se certificarem das fontes, evidente que o país ficou suscetível a estes e a outros tantos acontecimentos na administração dos militares.
    .
    DO que lembro, já lá o país se endividava com “juros barato” americano que, diante das crises provocadas (quando a OPEP elevou o preço do óleo ..isso enquanto hoje ela o joga pra baixo pra matar concorrência), elevou-os a patamares dantescos (mais de 20% no de repente) ..resultado, ficamos de quatro, vendidos, quebrados
    .
    Não concordo com vc que eles perderam o interesse por nós ..pra mim até hoje estamos sendo comidos vivos, englobalizados na marra ..empresários nossos vira e mexe entregam o controle e mercado de suas empresas ..tanto é que no “consenso de Washington”, sem povo eles definiram que nós seríamos provedores de básicos e alimentos pro mundo, VENENO que até hoje não nos livramos
    .
    aliás, a venda da CVRD, e o ceder de MONOPÓLIOS com todo tipo de garantia via privataria, tb, penso, reforçam o que eu digo ..fora as importações de porcarias da China, claro

    Romanelli

    02 de setembro de 2015 às 18h30

    Caro Wagner, como vc disse, tento ser polido e educado ..aliás, tento tb entender e interpretar os fatos ..reitero o que disse, pra mim Figueiredo foi um dos avalistas da distensão política
    .
    ser neto ou não, não deveria ser parâmetro de critica a ninguém ..cadum cadum ..aliás, o bisa avó do mafagafo, do que sei, foi um democrata, logo, jogo empatado ..ou isso poderia tb ter sido chamada de manchete “”bisneto de democrata…”
    .
    interessante quando vc diz que se sente “obrigado” a ser um democrata ..é mesmo ?! obrigado ..eu já penso que isso me é um caráter nato, natural
    .
    então, nos diga, será que como Bob Jeferson vc traz consigo um “instinto mais primitivo” ?
    ,
    aliás, se vc me permite ..pretenderem-se FORÇAR uma revolução como pretenderam em 64, SEM POVO nem BASE, sem transparência, em minoria no VOTO ..até hoje MENTIREM pro povo dando a impressão de que seus líderes detinham “ampla maioria” e a população estaria esclarecida sobre suas intenções, desculpe, mas isso me faz ter certeza de que os DESTRONADOS não eram nenhum santo não
    .
    e vou além ..pra viver numa democracia como a nossa . .numa aonde falamos sozinhos ..aonde partidos não nos ouvem (vide a questão da maioridade por ex) ..aonde estas facções nos brindam a todo momento com candidatos BANDIDOS (independente da ideologia) ..uma democracia inconsequente e imatura, permissiva..
    .
    ..uma desenhada pra NÃO transformar, e sim pra perpetuar-nos mazelas (vide a existência duma carma alta, dos lordes, tipo o senado DESPROPORCIONAL) ..desculpe, mas concluir dai que hoje estamos melhor “representados” do que nos tempos dos milicos ..perdão, mas acho que o que hoje temos como “vitória”, em verdade não passa duma aventura de Pirro
    .
    abra

Wagner Martos

02 de setembro de 2015 às 11h48

Pois é, seu Zé, foi exatamente o que pensei; de onde um menino de 30 anos, imbecil como se pode ver, tirou tanto dinheiro?
Os reacionários adoram dizer que os militares morreram pobres, no entanto, o que se tem visto são filhos de militares milionários. Aqui no caso trata-se de um neto, ou seja, foi grana suficiente pra manter um pai (que deve ser tão imbecil quanto ele) e, pelo menos, um neto. Ou alguém em são consciência será capaz de argumentar que um beócio, um imbecil dessa monta conseguiria fazer alguns milhões com 30 anos?

Responder

Seu Zé

02 de setembro de 2015 às 11h24

E se for investigada a origem do dinheiro desse rapaz? Será que passaria por 1964?

Responder

    Wagner Martos

    02 de setembro de 2015 às 11h46

    Pois é, seu Zé, foi exatamente o que pensei. De onde um menino de 30 anos, imbecil como se pode ver, tirou dinheiro?
    Os reacionários adoram dizer que os militares morreram pobres. O que tenho visto são filhos de militares milionários. Aqui no caso trata-se de um neto, ou seja, foi grana suficiente pra manter um pai (que deve ser tão imbecil quanto ele) e, pelo menos, um neto.
    Ou alguém em são consciência será capz de argumentar que um beócio, um imbecil dessa monta conseguiria faze alguns milhões com 30 anos?

    Sidnei Brito

    02 de setembro de 2015 às 15h22

    Pois é…
    Engraçado mesmo seria, caso o rapaz fosse um pouco mais discreto, se a galera saísse por aí dizendo que o sócio de Trump era o filho do Lula.
    Que pena que, depois de tanta publicidade, não dá mais.
    Lulinha vai ter que continuar sendo mesmo só o dono da Friboi.

    Fabio Meirelles

    02 de setembro de 2015 às 15h29

    Jovem e milionário?
    Investigue e verá que o verme do avô dele meteu a mão no dinheiro publico.

    ZePovinho

    02 de setembro de 2015 às 20h15

    Lembra da indústria de vidros Nadir Figueiredo????Ela era irmã de João Figueiredo.
    De onde saiu essa propriedade???


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.