VIOMUNDO

Diário da Resistência


Cafezinho: Processo de sonegação da Globo vazou todo no exterior
Denúncias

Cafezinho: Processo de sonegação da Globo vazou todo no exterior


15/08/2014 - 12h37

Globo sonega

Vazou tudo! Sonegação da Globo está na web!

por Miguel do Rosário, em O Cafezinho

A trágica morte de Eduardo Campos fez passar despercebido o vazamento da íntegra do processo de sonegação da Rede Globo.

Os documentos chegaram simultaneamente a diversos blogs e sites no mundo inteiro, e estão disponíveis nos seguintes links:

doco1.pdf: https://mega.co.nz/#!CspFiLKR!OdIs6BNyfcAm5xvmj0O6L57UkKB9e1OUvxUAlZSZRaY

doc02.pdfhttps://mega.co.nz/#!D95FlTzY!5GpFvfEYff2tg7M0WqjvtKD9AbhsrbkbeL40orhvHhQ

São centenas páginas, que agora devem ser analisadas pela inteligência coletiva das redes sociais.

Há páginas com transferências ilegais de valores da Globo e suas laranjas para o exterior, o que pode se configurar crime financeiro, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

É uma mina de ouro!

E agora não tem nada a ver com o Cafezinho. O vazamento veio do exterior, por fonte não-identificada, e só não explodiu por causa da comoção nacional causada pela morte de um candidato a presidente da república.

Neste momento, em que a Globo se arrepia toda com a possibilidade de realizar uma grande manipulação emocional da população, com a morte de Eduardo Campos, seria interessante mostrar ao povo brasileiro que a emissora não tem condição moral de ser “árbitro” de nenhuma disputa eleitoral.

É preciso aproveitar o momento para se iniciar uma grande campanha contra a sonegação de impostos.

A democracia brasileira precisa, sim, de um choque moral. Isso implica em rever alguns valores. Para nossa elite, não há interesse em patrocinar campanhas contra a sonegação, porque ela é a que mais sonega no mundo inteiro.

Para se ter uma ideia, em novembro do ano passado, o Valor deu uma notícia que nenhum grande jornal mais popular repercutiu.

valor 2

Valor 1

A Rússia só está em primeiro lugar em percentual do PIB, e mesmo assim, em “empate técnico” com o Brasil. A sonegação russa corresponde a 14,2% do PIB; a nossa, a 13,4%.

Mas a sonegação brasileira, em valores, é bem maior: US$ 280 bilhões. Em reais, portanto, a sonegação brasileira, em 2011, foi de R$ 636 bilhões! Em 2011, imagina em 2014!

A sonegação russa, em valores, está estimada em US$ 211 bilhões/ ano.

O único país cuja sonegação supera o Brasil em valores são os EUA. A sonegação nos EUA totaliza US$ 337 bilhões, mas isso correspondeu a um percentual de apenas 2,3% de seu PIB.

Agregando percentual de PIB e valor, portanto, pode-se afirmar que a sonegação brasileira é a maior do mundo!

Uma empresa que ganha dinheiro como concessão pública de TV deveria ser um exemplo, um modelo! E fazer campanha contra a sonegação!

É claro que o Brasil precisa passar por uma reforma tributária!

Os auditores fiscais estimam que, se a sonegação fosse reduzida, a carga tributária poderia ser brutalmente diminuída no país.

A campanha contra a sonegação deveria ser incorporada a todas as campanhas contra a corrupção, até porque envolve valores muito maiores, e as duas, sonegação e corrupção, estão ligadas organicamente. O dinheiro sonegado é o mesmo usado para corromper.

 Leia também:

Em Pernambuco, a disputa pelos votos de Miguel Arraes

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



23 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Constante

18 de agosto de 2014 às 01h11

Não tem nada, não! Depois eles vem com o “Criança Esperança” e saem de bonzinhos.

Responder

Bacellar

16 de agosto de 2014 às 12h50

Conspiram, sonegam, caluniam e, claro, não nos esqueçamos da pilantropia:

https://wikileaks.org/cable/2006/09/06PARIS6225.html

Responder

    Urbano

    16 de agosto de 2014 às 13h32

    E por falar em pilantropia, o criança lambança está chegando…

Marat

16 de agosto de 2014 às 09h59

Eles bem que tentaram esconder, sempre blindados pelos seus pares, sempre blindados por uma justiça podre e corrupta, mas, como diria Mestre Chico:
“Inda pago pra ver
O jardim florescer
Qual você não queria
Você vai se amargar
Vendo o dia raiar
Sem lhe pedir licença
E eu vou morrer de rir
Que esse dia há de vir
Antes do que você pensa”

Responder

    museusp batista neto

    20 de agosto de 2014 às 09h54

    Eh isso mesmo. Hoje é ela quem manda,falou tá falado!! Não tem discussão!!!

Cláudio

16 de agosto de 2014 às 04h13

****:D:D . . . . ‘Tá chegando o Dia D: Dia De votar bem, para o Brasil continuar melhorando!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D . . . . Vote consciente e de forma unitária para o seu/nosso partido ter mais força política, com maioria segura. . . . . ****:L:L:D:D . . . . Lei de Mídias Já!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D … “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. ****:D:D … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …:L:L:D:D

Responder

Marat

16 de agosto de 2014 às 00h07

Sonegômetro já!!!

Responder

Edgar Rocha

15 de agosto de 2014 às 18h35

Taí uma ideia pros Marinho se safarem: admite a sonegação e promete entregar quantia em igual valor pro Criança Esperança. Tô sendo sujo demais ou é verossímil? Que acham?

Responder

FrancoAtirador

15 de agosto de 2014 às 18h27

.
.
07/07/2014
TV GLOBO SP

Devedores tem oportunidade para acertar contas com o governo
Contribuintes da Receita Federal e INSS
podem pagar dívidas com governo com descontos e parcelamentos.
Ele foi lançado por medida provisória e já foi publicado no diário oficial.

(http://globotv.globo.com/eptv-sp/jornal-da-eptv-1a-edicao-campinaspiracicaba/v/devedores-tem-oportunidade-para-acertar-contas-com-o-governo/3480816)
.
.
A GLOBO DEVERIA APROVEITAR MAIS ESTA OPORTUNIDADE

QUE FOI PROPORCIONADA PELO GOVERNO FEDERAL

PARA FINALMENTE MOSTRAR OS DARFs COMPROVANDO

A QUITAÇÃO DOS DÉBITOS FISCAIS E PREVIDENCIÁRIOS

DAS EMPRESAS DOS MARINHO: GLOBOPAR, INFOGLOBO…
.
.
Globo paga polpudos salários para Leitão e Sardenberg
criticarem a Previdência Social Pública no Brasil,
mas dá calote nos aposentados e pensionistas do INSS.

Em fevereiro de 2010, o calote da Infoglobo
contabilizou o rombo milionário na Receita do INSS
de R$ 17.664.500,51.

(http://imgur.com/cG0A69a)
i.imgur.com/cG0A69a.jpg
(http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/2010/02/globo-paga-polpudos-salarios-para.html)
.
.
Enquanto isso, nos Paraísos Fiscais…

Agosto de 2014
Paraíso Web

Forbes atualiza Ranking dos bilionários do Planeta.

São 1587 pessoas no Mundo com US$ 1 Bilhão ou mais.

7 BRAzILEIROS ESTÃO ENTRE OS DUZENTOS MAIS RICOS:

RANKING FORBES
(Brasil)/(Mundo)

(1º)/(29º) = Jorge Paulo Lemann = US$ 21.6 bilhões
(http://abre.ai/grupo_3g_capital)
(2º)/(58º) = Joseph Safra = US$ 15.9 bilhões
(http://exame.abril.com.br/tags/safra)
(3º)/(107º) = Marcel Herrmann Telles = US$ 11.1 bilhões
(http://abre.ai/grupo_3g_capital)
(4º)/(130º) = Carlos Alberto Sicupira = US$ 9.7 bilhões
(http://abre.ai/grupo_3g_capital)

(5º)/(194º) = ROBERTO Irineu MARINHO = Organizações GLOBO = US$ 7.1 bilhões*
(6º)/(195º) = João ROBERTO MARINHO = Organizações GLOBO = US$ 7 bilhões*
(7º)/(195º) = José ROBERTO MARINHO = Organizações GLOBO = US$ 7 bilhões*

Na lista atual da Forbes aparecem 63 brasileiros bilionários:

(http://paraisoweb.com.br/whazzup/2014/08/forbes-divulga-lista-dos-bilionarios-e-ranking-tem-63-brasileiros)

*PATRIMÔNIO SOMADO DOS FILHOS DE ROBERTO MARINHO = US$ 21.1 BILHÕES

FamíGlia MARINHO = 21.1 BILHÕES DE DÓLARES = 48 BILHÕES DE REAIS
.
.
A FamíGlia CIVITA é mais pobrezinha: US$ 3.6 BILHÕES = R$ 8.2 BILHÕES

(57º)/(1468º) = Giancarlo Franceso Civita = Grupo ABRIL = US$ 1.2
(58º)/(1470º) = Roberta Anamaria Civita = Grupo ABRIL = US$ 1.2
(59º)/(1471º) = Victor Civita Neto = Grupo ABRIL = US$ 1.2

(http://www.forbes.com/billionaires/list/#tab:overall)
.
.
(http://abre.ai/globo_divida_fiscal_pendente)
27865757000102
60452752000115
(http://abre.ai/globo_divida_inss_pendente)
27865757000102
60452752000115
.
.
Em 2011, a Dívida Ativa da União registrada
pela Procuradoria Geral da Fazenda Nacional
atingiu a soma de cerca de 1 TRILHÃO DE REAIS.

(http://www.pgfn.fazenda.gov.br/divida-ativa-da-uniao/dados-estatisticos)
.
.
Em 2013, o estoque de débitos fiscais inscritos
na Fazenda Nacional e não pagos à União Federal

alcançava a cifra astronômica de R$ 1,4 TRILHÃO,
valor equivalente a cerca de 35% do PIB do Brasil.
.
.
Do total de R$ 1,4 trilhão em impostos devidos à União,
R$ 623 bilhões são executados judicialmente pela PGFN

e R$ 739 bilhões são cobrados pela via administrativa,
dos quais R$ 117 bilhões já foram assumidos pelos devedores
e parcelados diretamente na Receita Federal do Brasil
e os R$ 622 bilhões restantes ainda podem ser contestados.
.
.
Além disso, em 2013, a Sonegação Fiscal foi de R$ 400 BILHÕES,
representando aproximadamente 10% do Produto Interno Bruto (PIB)
que é soma de todas as riquezas produzidas no País em um ano.
.
.
Total: 1,7 TRILHÃO EM IMPOSTOS QUE O PAÍS DEIXOU DE ARRECADAR.
.
.
(http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/noticia/2013-12-11/sonegacao-no-brasil-e-20-vezes-maior-que-gasto-com-bolsa-familia-diz-sinprofaz)
.
.
PS:

1) Em dezembro de 2013, o Congresso Nacional aprovou
o Projeto da Lei Orçamentária Anual (PLOA), para 2014,
prevendo um total de despesas de R$ 2,4 trilhões,

dos quais a impressionante quantia de R$ 1,002 trilhão (42%)
foi destinada ao pagamento de juros e amortizações,
para o refinanciamento (“Rolagem”) da Dívida Pública.

2) Em junho de 2014, a Dívida Pública Mobiliária Interna (DPMFi)
teve seu estoque ampliado para R$ 2,111 trilhões.

(http://www.valor.com.br/financas/3625330/divida-publica-federal-total-sobe-para-r-2202-trilhoes-em-junho)
.
.

Responder

    FrancoAtirador

    15 de agosto de 2014 às 19h11

    .
    .
    22 de julho, 2012 – 11:43 (Brasília) 14:43 GMT
    BBC

    RICOS BRASILEIROS SÃO OS QUARTOS NO MUNDO EM REMESSAS A PARAÍSOS FISCAIS

    “Instituições como Bank of America, Goldman Sachs,
    JP Morgan e Citibank vêm oferecendo este serviço”
    (John Christensen, diretor Tax Justice Network)

    Rodrigo Pinto, da BBC Brasil em Londres

    Os SUPER-RICOS brasileiros DETÊM o equivalente a UM TERÇO DO PRODUTO INTERNO BRUTO [PIB Brasil], a soma de todas as riquezas produzidas do país em um ano [2010], EM CONTAS EM PARAÍSOS FISCAIS, LIVRES DE TRIBUTAÇÃO.

    Trata-se da quarta maior quantia do mundo depositada nesta modalidade de conta bancária.

    A informação foi revelada este este domingo por um estudo inédito, que pela primeira vez chegou a valores depositados nas chamadas contas offshore, sobre as quais as autoridades tributárias dos países não têm como cobrar impostos.

    O documento The Price of Offshore Revisited, escrito por James Henry, ex-economista-chefe da consultoria McKinsey, e encomendado pela Tax Justice Network, mostra que os super-ricos brasileiros somaram até 2010
    cerca de US$ 520 BILHÕES (OU MAIS DE R$ 1 TRILHÃO) EM PARAÍSOS FISCAIS.

    O estudo cruzou dados do Banco de Compensações Internacionais, do Fundo Monetário Internacional, do Banco Mundial e de governos nacionais para chegar a valores considerados pelo autor.

    Em 2010, o Produto Interno Bruto Brasileiro somou cerca de R$ 3,6 trilhões.

    ‘Enorme buraco negro’

    O relatório destaca o impacto sobre as economias dos 139 países mais desenvolvidos da movimentação de dinheiro enviado a paraísos fiscais.

    Henry estima que desde os anos 1970 até 2010, os cidadãos mais ricos desses 139 países aumentaram de US$ $ 7,3 trilhões para US$ 9,3 trilhões a “riqueza offshore não registrada” para fins de tributação.

    A riqueza privada offshore representa “um enorme buraco negro na economia mundial”, disse o autor do estudo.

    Na América Latina, chama a atenção o fato de, além do Brasil, países como México, Argentina e Venezuela aparecerem entre os 20 que mais enviaram recusos a paraísos fiscais.

    John Christensen, diretor da Tax Justice Network, organização que combate os paraísos fiscais e que encomendou o estudo, afirmou à BBC Brasil que países exportadores de riquezas minerais seguem um padrão. Segundo ele, elites locais vêm sendo abordadas há décadas por bancos, principalmente norte-americanos, pára enviarem seus recursos ao exterior.

    “Instituições como Bank of America, Goldman Sachs, JP Morgan e Citibank vêm oferecendo este serviço. Como o governo americano não compartilha informações tributárias, fica muito difícil para estes países chegar aos donos destas contas e taxar os recuros”, afirma.

    “Isso aumentou muito nos anos 70, durante as ditaduras”, observa.

    Quem envia
    Segundo o diretor da Tax Justice Network, além dos acionistas de empresas dos setores exportadores de minerais (mineração e petróleo), os segmentos farmacêutico, de comunicações e de transportes estão entre os que mais remetem recursos para paraísos fiscais.

    “As elites fazem muito barulho sobre os impostos cobrados delas, mas não gostam de pagar impostos”, afirma Christensen.
    “No caso do Brasil, quando vejo os ricos brasileiros reclamando de impostos, só posso crer que estejam blefando. Porque eles remetem dinheiro para paraísos fiscais há muito tempo”.

    Chistensen afirma que no caso de México, Venezuela e Argentina, tratados bilaterais como o Nafta (tratado de livre comércio EUA-México) e a ação dos bancos americanos fizeram os valores escondidos no exterior subirem vertiginosamente desde os anos 70, embora “este seja um fenômeno de mais de meio século”.

    O diretor da Tax Justice Network destaca ainda que há enormes recursos de países africanos em contas offshore.

    Notícias relacionadas:

    ‘Super-ricos’ têm US$ 21 trilhões escondidos em paraísos fiscais

    Demanda local impulsiona mercado imobiliário de alto luxo no Brasil

    Lista de cem mais ricos da Grã-Bretanha tem 2 brasileiros

    Candidato à Presidência da França quer imposto de 75% para ricos

    País mais rico do mundo, EUA têm ‘acampamentos da miséria’

    (http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2012/07/120722_ricos_evasao_brasil_rp.shtml)
    .
    .

    FrancoAtirador

    15 de agosto de 2014 às 23h15

    .
    .
    O Poder dos Paraísos Fiscais:

    Mais um Debate Interditado na Mídia

    A estimativa é que estejam em paraísos fiscais de um terço à metade
    de toda a riqueza produzida no planeta, que é de US$ 70 trilhões.

    Por Najla Passos

    Os paraísos fiscais são a sustentação
    do modelo do novo poder financeiro global.
    Concentram de um terço a metade
    de toda a riqueza produzida no mundo,
    um montante estimado entre US$ 21 trilhões e US$ 32 trilhões.

    Ameaçam a soberania dos países e impedem a justiça tributária,
    condição necessária à justiça social.

    Mas, apesar de tudo isso,
    não rendem manchetes na imprensa brasileira.

    “Não se discute os paraísos fiscais e centros offshore nos jornais brasileiros.
    E, quando se discute, é de forma pitoresca, como se fossem ilhas paradisíacas banhadas pelo sol tropical onde alguns milionários botam seu dinheiro.
    Não se discute a importância central que eles têm no capitalismo pós-moderno e para evitar a justiça social por meio da reforma tributária”,
    afirma Antonio Martins, da TTF Brasil.

    Colaborador da Carta Maior e professor de pós-graduação da PUC/SP em economia e administração, Ladislau Dowbor, confirma.

    Segundo ele, a mesma TV GLOBO que investe contra políticos
    não permite, por exemplo, que o nome de empresas e corporações
    sejam citados em entrevistas.
    “Ninguém discute o assunto.
    Em especial a mídia,
    que pode desancar governos,
    mas não empresas”, acrescenta.

    Ele explica que é relativamente recente a divulgação dos dados a respeito dos paraísos fiscais. Mas mesmo as poucas pesquisas já realizadas sobre o tema dão conta do perigo que representam para as democracias. Como exemplo, cita estudo do insuspeito Instituto Federal Suíço de Pesquisa Tecnológica traçou o primeiro mapa global de controle coorporativo, que apontou um cenário desolador, inédito na história da humanidade.

    “Eles chegaram a 737 corporações que controlam basicamente 80% dos recursos corporativos mundiais. E, dentre estas, há um núcleo duro, de 147, que controlam 40%. Desse total, três quartos são grupos financeiros. Então, na realidade, não são mais corporações produtivas que controlam a riqueza. (…) Criou-se, de fato, um grande cassino global”, esclareceu.

    Segundo o professor, essa concentração de muitos recursos nas mãos de poucas instituições financeiras, em grande parte alojadas em paraísos fiscais, perturba a economia em geral a tal ponto que os países mais ricos do mundo já se debruçaram sobre o tema pela menos duas vezes, durante reuniões do G-20. “Não é só papo de gente da esquerda. É um problema planetário geral”, pontuou.

    Segundo ele, a estimativa é que de US$ 21 trilhões a US$ 32 trilhões estejam em paraísos fiscais, ou seja, de um terço à metade de toda a riqueza produzida no planeta, já que o Produto Interno Bruto (PIB) mundial é de US$ 70 trilhões. “O resultado é um caos econômico planetário. Uma gente que produz uma guerra fiscal, e os governos que tentam fazer sistema tributário se desloca para outra área. A economia financeira gera impotência frente às crises que estamos vivendo”.

    De acordo com a auditora da Receita Federal, Clair Hickman, paraísos fiscais são países ou territórios que não cobram impostos ou cobram muito pouco, além de garantir aos seus clientes total sigilo nas operações. A maioria são centros offshore, ou seja, aceitam contas de clientes não residentes naquele país. E também não exigem presença física das empresas que, normalmente, não passam de uma caixas postais.

    Ainda segundo ela, quem aplica em paraísos fiscais e centros offshore são grandes empresas e pessoas muito ricas que querem esconder seus patrimônios e não pagar impostos. Por isso, permitir a blindagem do patrimônio dos seus clientes é uma outra característica deles. “São pessoas e empresas que não querem pagar seus credores, o fisco ou mesmo partilhar o patrimônio com o cônjuge, em caso de separação”, explicou.

    A auditora fiscal esclarece que a forma utilizada para a transferência de lucros dos países de origem para os paraísos fiscais normalmente envolvem sofisticadas operações financeiras. Como exemplo, citou o caso de uma hipotética empresa brasileira de mineração que, para fugir dos impostos do país, cria uma subsidiária na Suíça, reconhecido paraíso fiscal. “A empresa brasileira vende todo o minério de ferro a preços baixos para esta subsidiária, que vende a preços de mercado para a China. Assim, se livra do pagamento dos impostos brasileiros e guarda o lucro nos paraísos fiscais”, explicou.

    Clair afirmou que, apesar da empresa do exemplo ser hipotética, a operação já é tão batida que, se todo o minério que vai para a Suíça ficasse lá, o país não passaria de um monte de ferro. “O destino final é a China, mas a compra passa pela Suíça que é onde ficarão os lucros”, acrescenta. Entretanto, como é uma operação legal, nem o Brasil nem os demais países afetados pelo negócio podem fazem nada a respeito. “Se a empresa brasileira vende o minério para a subsidiária a um custo baixo, de cerca de 15% para não pagar impostos, o fisco brasileiro deixa de arrecadar 34%”, quantificou.

    Outro exemplo citado por ela foi o da empresa de medicamentos Clarkson, do Reino Unido. Como a taxação do fisco na Inglaterra é de 35%, a empresa abriu uma subsidiária em Luxemburgo, um grande centro offshore, onde a taxação é de cerca de 0,5%. “A matriz pediu um grande empréstimo para a subsidiária, pagou a juros exorbitantes e, assim, reduziu seus lucros n Inglaterra para não pagar mais impostos”, contou.

    De acordo com Clair, a empresa brasileira Vale do Rio Doce também criou uma subsidiária suíça para fugir dos impostos. A Suíça só exigiu que a empresa abrisse no país um escritório para empregar 35 pessoas, porque a Vale declarou que a expectativa de lucro era de US$ 35 milhões. Entretanto, para se aproveitar das isenções, levou o lucro de várias subsidiárias para lá e acabou fechando o ano com US$ 5 bilhões.

    Para a auditora fiscal, com este sistema ganham os muito ricos e as grandes corporações, e perdem os contribuintes e os governos dos países.

    (http://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Economia/O-poder-dos-paraisos-fiscais-mais-um-debate-interditado-na-midia-brasileira/7/31609)
    .
    .

    FrancoAtirador

    15 de agosto de 2014 às 19h33

    .
    .
    PROGRAMAS DE GOVERNOS DO PSDB

    BOLSA-FAMÍGLIA
    VALE-AÉCIOPORTO
    MINHA MANSÃO, MINHA SONEGAÇÃO
    .
    .
    ANGRA DOS REIS

    O PARAÍ$O FI$CAL BRA$ILEIRO
    (http://imgur.com/KPNz2lO)

    “ONDE A ‘TURMA’ FAZ GRANDE$ NEGÓCIO$”
    (http://imgur.com/eteBpkD)

    “A Única Cidade BraZileira
    em que se Vai ao Supermercado
    de Lancha ou de Helicóptero”

    Angra dos Reis é o paraíso de endinheirados de todo o país.
    A bordo de helicópteros, lanchas velozes e casas cinematográficas,
    eles fazem festanças em mansões à beira-mar.

    [(http://migre.me/kDvJ9) e (http://migre.me/kDy9c)]

    Na Costa Verde Fluminense fica o trecho mais arrebatador do litoral brasileiro.
    Nenhum outro pedaço da orla consegue conciliar tantas enseadas de água esmeraldina, emolduradas por nacos intocados de Mata Atlântica e cadeias de montanhas assomando ao céu.
    A perspectiva de quem está em uma das 365 ilhas da Baía de Angra dos Reis é ainda mais inebriante.
    Foi esse cenário de natureza privilegiada que seduziu o arquiteto americano Charles Sampson Bosworth, um dos projetistas do lendário avião DC-3 e de luxuosos automóveis da marca Packard.
    Após um passeio pela região no fim dos anos 50, ele decidiu comprar a Ilha de Itanhangá, um refúgio de 220.000 metros quadrados com praia privativa, trilhas para caminhadas e chalés rústicos.
    Ele a frequentou até morrer, em 1999, e seus herdeiros agora decidiram se desfazer de tudo.
    Esse pedaço de paraíso é uma das quarenta ilhas que estão à venda no litoral do Rio de Janeiro.
    Só na área de Angra há cerca de trinta delas sendo comercializadas, entre as quais a Ilha das Flechas, pertencente ao ex-jogador Ronaldo Fenômeno (http://migre.me/kDAh9).
    Entre as ilhas à venda, a de Ronaldo é uma das mais, digamos, modestas,
    com valor fixado em 2,3 milhões de reais.
    Comprada em meados da década passada, mantém a pequena casa original, pois o jogador nem sequer chegou a desfrutá-la.
    Trata-se de uma exceção.
    O padrão ali são recantos cinematográficos, que reúnem suntuosas mansões, heliponto e quadras de tênis, entre luxos variados.
    As cifras pedidas por esses santuários de privacidade chegam à faixa de 35 milhões de reais. (veja o quadro: http://imgur.com/xRNaE5w).
    “É um comércio muito peculiar, que traz embutido o status de poder e exclusividade”,
    resume Frederico Judice, sócio-diretor da Judice & Araujo, braço imobiliário da casa de leilões Christie’s no Rio.
    Só em seu catálogo há 23 ilhas à venda no Estado.

    Com 2.000 praias, o município de Angra dos Reis é o paraíso de endinheirados de todo o Brasil.

    No passeio de barco pela baía da Ilha Grande, podem-se ver diversos casarões em praias particulares, além de píeres para a atracação de lanchas e iates.

    São mansões de personalidades como o ex-presidente da Rede Globo, Roberto Marinho, o ex-presidente da Fifa, João Havelange, e o ex-presidente da CBF Ricardo Teixeira (http://imgur.com/T3CM8SR).

    Ainda podem-se avistar diversas ilhas particulares como a Ilha do Porco Pequeno, que pertence ao filho de Roberto Marinho,
    e a do Porco Grande, que pertence ao cirurgião plástico Ivo Pitanguy.
    Esta é uma das maiores ilhas de Angra, menor apenas que a Ilha da Gipoia e a Ilha Grande.

    Nela há uma pista com 150 metros para o pouso de pequenos aviões.
    Uma das primeiras personalidades a frequentar a região, é dono da Ilha desde a década de 70.
    Sua propriedade fica em frente a outro santuário particular,
    pertencente à família Marinho, das Organizações Globo.

    A poucos minutos de lancha está a Ilha da Gipoia, a segunda maior do município, onde há quarenta anos o executivo de TV José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, tem uma casa equipada com uma adega com 3 000 garrafas de vinhos de primeira grandeza.
    Ele costuma chegar de helicóptero e reunir convivas em torno de churrascos e paellas.
    Entre seus vizinhos estão o dentista Olympio Faissol
    e o livreiro Roberto Feith, cada um deles com seu feudo insular.

    O apresentador Luciano Huck vai de helicóptero do Rio à Ilha Grande apenas para correr sobre as areias da deslumbrante Praia de Lopes Mendes.

    Na Ponta do Tanguá, os hóspedes do empresário Alexandre Accioly
    (http://bit.ly/1bAuHDb) exercitam-se numa filial da A!Body Tech
    instalada na mansão de onze suítes.

    A Turma que tem um paraíso para chamar de seu
    ganhou, há alguns anos, um novo membro:
    o empresário mineiro do ramo da construção civil Henrique Pinto (http://bit.ly/13MbZ2h).
    O dono da Ilha do Arroz, cobriu a vegetação da ilha com carpete
    para receber convidados, no réveillon.
    Não à toa, o réveillon do construtor mineiro,
    regado a champanhe e uísque 12 anos,
    foi o mais comentado do fim de ano em Angra.
    Fincado na Ilha do Arroz, o casarão de doze suítes,
    com quadra de tênis, pista de corrida e heliponto,
    está sempre cheio.
    Henrique, que costuma chegar ali pilotando o helicóptero de sua empresa –
    a construtora Tenda – sempre promove um campeonato de tênis na ilha.
    O empresário mineiro, radicado em São Paulo,
    é hoje um dos mais conhecidos festeiros de Angra.

    “Henrique dá as festas mais animadas.
    Hamilton Padilha (empresário baiano), as mais produzidas.
    E Accioly, as mais prestigiadas”,
    diz a promoter Isabela Menezes.

    A mansão da Ilha do Arroz é ponto de encontro não só de Vips nacionais, mas de ricaços de várias partes do mundo.
    “Neste ano, o Hotel Pestana está praticamente lotado
    por um grupo que veio de Londres para a festa”,
    contava Henrique às vésperas do réveillon.

    Angra, aliás, entrou definitivamente no circuito da badalação mundial.
    Nos últimos verões navegaram por lá os atores Matt Dillon, Jean-Claude van Damme e Dan Aykroyd, os bilionários Athina Onassis e Paul Allen, sócio de Bill Gates, e, nos últimos dias, Safir Kadafi, filho do líder líbio Muammar Kadafi, que participou do almoço promovido pela socialite paulista Ana Paula Junqueira, no dia 30, na ilha dos Pitanguy.
    Os estrangeiros ficam maravilhados”, diz o construtor Rogério Jonas Zylbersztajn,
    dono da RJZ e proprietário de uma casa na região.

    Um dos casarões que mais recebem gringos no circuito de Angra
    é o do [ex-Vice-Governador de Minas Gerais e ex-]ministro do Turismo,
    Walfrido dos Mares Guia (http://abre.ai/corrupcao_psdb_mg).

    Seus filhos, Leonardo e Erika, dona de uma multimarcas de luxo em Minas Gerais,
    se incumbem de apresentar aos visitantes os encantos da Costa Verde fluminense.
    Que não são poucos.

    “Angra é o Caribe brasileiro”, garante Manoel Francisco de Oliveira,
    presidente da Fundação de Turismo da cidade.

    O roteiro imperdível de Angra inclui necessariamente a Ilha Grande,
    especialmente a Praia de Lopes Mendes –
    considerada uma das mais bonitas do Brasil –
    e a enseada do Saco do Céu.

    O lugar abriga um dos mais requintados restaurantes de Angra:
    o Reis e Magos.
    De frente para o mar e cercadas pelo verde, mesas cobertas por toalhas de renda branca e delicados arranjos de flores compõem um cenário romântico, com música suave e cardápio elaborado.

    Tudo isso tem seu preço.
    A paella, estrela do menu, custa 136 reais.
    O prato serve duas pessoas, que fique claro.

    O Reis e Magos é um dos poucos restaurantes que agradam
    a paladares tão apurados quanto o de Boni, Ivo Pitanguy
    e do governador mineiro Aécio Neves, outro habitué de Angra
    (http://migre.me/kDFjb). [!!!]

    O Morro do Coco, no condomínio Porto Frade, também atrai os gourmets mais exigentes. A localização é um dos trunfos. Fincado há catorze anos no alto de um morro, entre jardins, piscina e campo de golfe, o restaurante tem vista privilegiada.
    É no Frade, também, que está o charmoso bistrô francês Chez Dominique,
    um dos favoritos do casal Huck e Angélica.
    Accioly gosta da pizzaria Beira do Cais,
    que fica na marina do condomínio e lota no fim da tarde.
    Mas nada se compara à badalação da Praia do Dentista, na Ilha da Gipóia.
    Nos dias de pico, são tantos os barcos que mal se vê a cor da água.
    “Os amigos vão amarrando uma lancha na outra, cada um coloca uma música no barco e vira uma festa”, conta o empresário Rick Amaral.
    O Dentista é lugar para ver e ser visto.
    Barcos enormes, corpos bronzeados, caipirinha e muita mordomia.
    Os veranistas são servidos nas próprias lanchas por garçons que chegam em barquinhos, trazendo drinques e petiscos.
    Os mais elogiados são os do Jango’s – um colorido barco-bar que já faz parte da paisagem.
    A propósito: a praia se chama Jurubaíba, mas ganhou o apelido porque é ali que o dentista Olympio Faissol mantém uma casa há vários anos. “Já tive a fase de chegar lá de manhã e não querer sair”, diverte-se Daniella Sarahyba, 21 anos, freqüentadora de Angra desde os 6.
    Hoje, ao lado do namorado, Wolff Klabin, ela prefere cenários mais calmos, como as praias da Ilha Grande. “Aqui, para mim, é paz de espírito”, diz.
    A nutricionista Bia Rique, que mantém uma confortável casa em Angra há nove anos, concorda: “Você se transporta para outro estilo de vida, em contato com a natureza. Adoro fazer trilhas na Ilha Grande e sair de lancha descobrindo praias diferentes”, conta.
    É impossível explorar os encantos de Angra sem um barco,
    o principal meio de transporte da Turma.
    “A gente toma café, sai de lancha e só volta no fim do dia.
    O melhor da região está no mar”, explica Accioly,
    que tem entre seus hóspedes o governador Aécio Neves [!!!]]
    e o casal Álvaro Garnero e Caroline Bittencourt.

    O segundo meio de transporte mais usado é o helicóptero.

    “No fim do ano tem tanto helicóptero no céu
    que parece a Guerra do Vietnã… ou do Iraque”,
    brinca Henrique Pinto.

    Carro pode ser absolutamente dispensável.
    Até para fazer compras.

    “É a única cidade brasileira
    em que se vai ao supermercado
    de lancha ou de helicóptero”,
    diz o presidente da Fundação de Turismo de Angra,
    referindo-se à filial do Zona Sul,
    que tem deque e heliponto.

    Além do automóvel, quando se trata de Angra,
    até a casa pode ser dispensável.
    Nelson Piquet, por exemplo, possui quartos confortáveis,
    helicóptero a bordo e todo o luxo de que um veranista precisa
    em seu mega-iate, o Pilar Rossi, de 150 pés.

    O resort flutuante pode ser visto, freqüentemente,
    diante da belíssima propriedade do amigo Luciano Huck,
    na Ilha das Palmeiras (http://migre.me/kDF5L).
    Um dos últimos projetos de Claudio Bernardes, que morreu em 2001, a casa, que tem requintes como uma piscina que adentra a sala e paredes de vidro, foi concluída pelo filho do arquiteto, Thiago.

    O apresentador é um dos mais elogiados anfitriões de Angra.
    O jovem empresário Zé Luca Magalhães Lins, dono da academia Pró Forma,
    chega a dispensar a casa da família para ficar com Huck e Angélica.
    “É o melhor hotel da América do Sul”, diverte-se.

    Até o príncipe Andrew, da Inglaterra, já se hospedou ali.

    “Em todo o planeta, é o lugar onde me sinto melhor”, diz Huck.

    Apaixonado por Angra, ele deu um jeito de levar também os negócios para lá.
    Há dois anos mantém com os amigos Acciolly, Luis André Calainho e Marcos Buaiz o projeto Arroz – um ponto de encontro na Ilha de Itanhangá que reúne restaurantes, DJs, shows e um mini-spa.

    (http://vejario.abril.com.br/edicao-da-semana/ilhas-a-venda-no-litoral-do-rio-730142.shtml)
    (http://veja.abril.com.br/vejarj/110106/capa.html)
    (http://www.jornaldaorla.com.br/materias/8241-angra-dos-reis)
    (http://www.pragmatismopolitico.com.br/2013/07/a-vocacao-de-luciano-huck-para-o-lobby.html)
    (http://migre.me/kDAMN)
    (http://migre.me/kDAQv)
    (http://migre.me/kDARM)
    (http://imgur.com/g9x7AjQ)
    .
    .
    Curiosidades

    Angra dos Reis engloba 2.000 praias e 365 ilhas.

    A Ilha Grande é a maior delas, seguida da Gipóia.

    Uma casa ali chega a custar 10 milhões de euros –
    valor que, corre à boca pequena,
    foi pago [por Ronaldinho Gaúcho]
    pela mansão que pertencia a Roberto Marinho.

    O município tem apenas 140.345 moradores.

    Somando veranistas e turistas ocasionais,
    a população aumenta mais de 150% no verão.

    A cidade fica a 168 quilômetros de distância –
    ou a 2 horas e meia de carro – do Rio.
    De helicóptero, são pouco mais de 20 minutos.

    No auge do verão, há mais barcos do que carros em Angra dos Reis.

    Metade de todas as lanchas produzidas no Brasil pela Intermarine,
    líder de mercado em lanchas de lazer, destina-se ao mar de Angra.

    *Helicóptero, jatinho particular e lanchas não pagam IPVA no BraZil.
    .
    .
    Leia também:

    *Projeto pode instituir IPVA para embarcações e aeronaves

    (http://www.sindifisconacional.org.br/impostojusto/?saibamais=imposto-justo-tributara-lanchas-e-jatinhos-particulares)

    *As 10 ideias para melhorar o sistema tributário:

    1) Aumentar a transparência sobre a tributação.
    2) Tributar os bens supérfluos e de luxo.
    3) Corrigir a tabela do Imposto de Renda e aumentar a sua progressividade.
    4) Tributar os lucros e dividendos distribuídos por grandes corporações econômicas.
    5) Melhorar a cobrança do imposto sobre herança e doações.
    6) Aumentar os impostos sobre a propriedade da terra (ITR).
    7) Tributação sobre a remessa de lucros ao exterior.
    8) Cobrar IPVA sobre embarcações e aeronaves.
    9) Instituir o imposto sobre grandes fortunas.
    10) Penalizar judicialmente os sonegadores por prática de crime contra a ordem tributária, independentemente de eventual pagamento integral ou parcelamento do débito fiscal junto à Receita Federal.

    (http://www.sindifisconacional.org.br/impostojusto/mais-impostos-para-os-ricos-e-menos-para-os-pobres)
    (http://educa07-carpediem.blogspot.com.br/2013/07/jatinhos-ii.html)
    (https://www.viomundo.com.br/denuncias/pedro-delarue-rico-paga-menos-imposto-no-brasil-jatinhos-e-lanchas-sao-isentos-e-refis-incentiva-a-sonegacao.html)
    .
    .
    O CONSÓRCIO DE MÍDIA EMPRESARIAL TUCANA ABUTRE (COMETA) G.A.F.E.*

    INTERDITA A INFORMAÇÃO PARA QUE A POPULAÇÃO NÃO SAIBA DAS FALCATRUAS

    DESSES BILIONÁRIOS ESBANJADORES DE DINHEIRO FRUTO DA SONEGAÇÃO FISCAL.
    .
    .

    FrancoAtirador

    16 de agosto de 2014 às 11h45

    FrancoAtirador

    16 de agosto de 2014 às 15h11

    .
    .
    25 de fevereiro de 2014 • 07h28
    Terra

    Fátima Bernardes ganha R$ 5 milhões por comercial

    Fátima Bernardes estrelou seu primeiro comercial
    [da JBS/Seara/Friboi] na última semana

    De acordo com o jornal Extra, a negociação demorou quase um ano
    e envolveu até a direção da TV Globo,
    já que a jornalista não tem empresários
    e é o departamento comercial da emissora
    que avalia as propostas para contratá-la.

    A apresentadora do Encontro
    deve ganhar R$ 5 milhões por mês
    enquanto a campanha estiver no ar.
    O cachê é maior que o de Ana Maria Braga,
    que cobra R$ 1 milhão,
    e Tony Ramos, que leva R$ 3 milhões
    para ser garoto-propaganda da Friboi.

    (http://diversao.terra.com.br/gente/jornal-fatima-bernardes-ganha-r-5-milhoes-por-comercial,1938060f39864410VgnVCM4000009bcceb0aRCRD.html)
    .
    .
    22/02 às 15h10
    Jornal do Brasil

    Friboi abre o cofre e paga R$ 10 milhões para Roberto Carlos

    Por Anna Ramalho

    Por questões contratuais, a JBS – dona das marcas Friboi e Seara – não comenta os cachês milionários de seus garotos-propaganda.
    Mas comenta-se no mercado que a empresa pagou R$ 10 milhões para ter Roberto Carlos em sua nova campanha ao lado de Tony Ramos.

    Fátima Bernardes, que estreia neste sábado (22),
    como novo rosto do relançamento da marca Seara,
    teria embolsado R$ 5 milhões.

    Nada mal, hein?

    (http://www.jb.com.br/anna-ramalho/noticias/2014/02/22/friboi-abre-o-cofre-e-paga-r-10-milhoes-para-roberto-carlos/?from_rss=anna-ramalho)
    .
    .

roberto

15 de agosto de 2014 às 18h13

Se eu fizesse algo parecido, mas numa escala infimamente menor, estaria em cana, sendo processado, com sequestro de bens e em presídio de segurança máxima.
O que há com a Justiça? brasileira?
Passaram a gostar do crime e dos criminosos?
Liberou geral?
Vale tudo?

Responder

BACAMARTE

15 de agosto de 2014 às 15h53

Duvido que algum jornal,revista,emissora de radio ou televisão informe qualquer coisa a respeito.
As informações pela grande mídia atendem unica e exclusivamente a seus interesses!
Perde o governo que botou um ministro boneco de ventriloquo da globo lá, que jamais terá coragem ou interesse de botar o dedo nesta ferida!
Evidentemente,perdemos todos nós!!

Responder

Francisco

15 de agosto de 2014 às 14h41

Como o PT sonegou ao Estado brasileiro a Lei de Mídia, essa noticia (importantissima) vai continuar onde está: perdida no emaranhado da Web…

Responder

Urbano

15 de agosto de 2014 às 14h39

Um dos crimes mais leves… E os bandidos fascistas querem aumentar ainda mais o PIR (Produto Interno Rapinado), colocando no Palácio do Planalto um real representante da corja de oposição ao Brasil. Atentemos mais ainda, pois a luta continua…

Responder

lukas

15 de agosto de 2014 às 14h29

A blogosfera vai refazer o trabalho da Receita Federal? O lançamento já foi formalizado.

Falta questionar à Receita a situação do crédito tributário: pagou, parcelou, impugnou ou a Globo entrou na justiça. Não tem como fugir destas alternativas e quem tem que responder é a Receita.

Responder

Guillermo

15 de agosto de 2014 às 14h17

A Esperança da Globo é uma Criança.

Responder

    Ronaldo Silva

    16 de agosto de 2014 às 19h10

    A esperança do LUKAS é que ninguém mais toque neste assunto…rss


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.