VIOMUNDO

Diário da Resistência


Marcelo Salles: O Brasil é maior que a Globo (ou “o povo derrotou o golpe midiático”)
Denúncias

Marcelo Salles: O Brasil é maior que a Globo (ou “o povo derrotou o golpe midiático”)


30/10/2014 - 13h37

BONNEREPATRICIA-600x336

O Brasil é maior que a Globo (ou “o povo derrotou o golpe midiático”)

Por Marcelo Salles (*)

Essas eleições entram para a História do Brasil como o momento mais nítido em que as corporações de mídia tentaram impor sua vontade ao povo. Mais do que em 1989, com a famosa edição do debate entre Lula e Collor. Mais do que em 2006, quando o foco do debate foi deslocado para pilhas de dinheiro expostas ad nauseam.

Em 2014 apostaram todas as fichas, e a contrário de outras vezes não o fizeram veladamente. Assumiram seu papel de partido político de oposição, conforme conclamou Judith Brito, diretora-superintendente do Grupo Folha, vice-presidente da ANJ e colaboradora do Instituto Millenium.

Faltando 11 dias para o segundo turno do pleito, os institutos de pesquisa davam empate técnico entre os dois candidatos – Aécio Neves à frente 2 pontos, dentro da margem de erro.

Como resposta, a militância de esquerda foi às ruas, os movimentos sociais organizados reforçaram sua participação na campanha e a candidata à reeleição partiu para o enfrentamento nos debates. O mote era um só: comparar os governos tucanos e petistas, o que garantiu vantagem a Lula e Dilma em praticamente todos os setores. Se o oponente baixava o nível, a resposta vinha à altura.

Nos oito dias seguintes, Datafolha e Ibope registraram crescimento de Dilma. No primeiro, de 49% para 53%; no Ibope, de 49% para 54%. Enquanto isso, Aécio caiu de 51% para 46% (Ibope) e 51% a 47% (Datafolha). Dilma encerrou a campanha com vantagem de 6 a 8 pontos de vantagem, cenário praticamente impossível de ser invertido em 48 horas.

Aí surgiu a capa da revista Veja na sexta-feira, antevéspera do pleito, acusando, sem provas, Lula e Dilma de terem conhecimento de desvios na Petrobrás. De sexta até domingo a Veja atingiria algo entre 500 mil e 1 milhão de pessoas. A maioria das quais, no entanto, já tinham o voto decidido para Aécio. A capa da veja, por si só, merecia o repúdio na medida em que foi dado pela campanha do PT. A própria presidenta Dilma usou parte do tempo de propaganda eleitoral para denunciar a manobra da revista.

No entanto, foi o Jornal Nacional do sábado, véspera da eleição, o grande responsável pela interferência na vontade popular. No primeiro bloco, Dilma recebeu 5 minutos, com destaque no suposto medo de avião e nos problemas com a voz. Enquanto Aécio teve direito a 5’55’’ a apresentá-lo como alguém incansável, que trabalha durante o voo e aparece com a esposa e os filhos no colo (“um cara família”). Em outro trecho, as imagens saltadas em repetição durante comícios, com a bandeira do Brasil nas costas, revelam, como num filme de ação, um homem destemido que estaria preparado para conduzir o destino da Nação.

Logo no início do segundo bloco, o JN exibiu extensa reportagem sobre a capa da Veja. Aí, o que era de conhecimento de até 1 milhão de pessoas que já votariam Aécio, alcançou 30-40 milhões de pessoas, entre os quais um sem número de indecisos. Isto na véspera do pleito, sem que houvesse tempo para se organizar a estratégia de enfrentamento desse verdadeiro crime midiático. Como resultado, a vantagem de 6-8 pontos de Dilma caiu drasticamente, e quando terminou a apuração as urnas sacramentaram 51,5% x 48,5%.

O povo derrotou o golpe midiático e deu a vitória a Dilma. Agora o povo quer a democratização dos meios de comunicação, tarefa prioritária para o próximo governo. Até porque duvido muito que as forças progressistas vençam em 2018 se continuarem perdendo a batalha da comunicação.

(*) Marcelo Salles é jornalista.

Leia também:

Advogado nega depoimento de doleiro





32 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Lindivaldo

02 de novembro de 2014 às 10h50

A folha de hoje diz que a seca em SP está afetando a Economia.

O PSDB cobra de Dilma uma Economia robusta, mas oferece suas gestões em frangalhos.

Como poderá o Brasil crescer este ano com os prejuízos causados pelas más gestões do PSDB em SP e MG?

E não adianta jogarem a culpa no clima nem regionalizar o problema!

A crise era previsível, administrável e localizada em SP, com poucos desdobramentos em MG.

O que houve foi falta de planejamento!

Responder

Lindivaldo

01 de novembro de 2014 às 13h21

A Folha de hoje fala de uma articulação entre ministros do STF e membros do Congresso para pôr fim à aposentadoria aos 70 anos?

Alguma razão nobre para isto? Mais economia para o Estado?

Não, meu caro, não! Manobras, e mais manobras!

Reformar a CF só para impedir Dilma de nomear novos ministros do Supremo em seu mandado, segundo insinua a própria reportagem, imaginem!.

Chega a ser hilariante a escalada das conspirações!

Da parte do Congresso, estão tratando os ressentidos e opositores do Planalto.

E do STF, nos bastidores, quem está se articulando, como sempre?

O conspirador tucano, o ministro Gilmar Mendes!

Mais um casuísmo vergonhoso!

E a PEC só valerá para eles, os juízes!

Mas, será que os magistrados foram consultados, concordam?

E, assim, a nossa CF vai se rasgando ao bel-prazer da Direita.

E tantas coisas importantes para serem discutidos no Brasil!

Responder

João de Azevedo

01 de novembro de 2014 às 12h10

Azenha,

Quero novamente enfatizar meus parabéns!!!

Enfim, Vencemos!!!

Parabéns à Presidente Dilma, pela magistral vitória sobre as forças que covardemente escondidas atrás de uma imprensa subserviente, tentaram a todo custo sabotar as eleições.

Aécio não tem muita desculpa pela sua derrota eleitoral. Dilma ganhou justamente onde Aécio é mais conhecido. Minas Gerais. Era uma verdade absoluta: quem conheceu Aécio, não votou em Aécio – votou em Dilma.

Parabéns ao povo brasileiro que de forma soberana soube dar uma reposta democrática aos interesses antirepublicanos desses golpistas.

Com a vitória da presidente Dilma, foram derrotados os Neoliberais, os Armínios, os fhcs, Marinas, Mervais, Bornhausens, Malafaias e por aí vai. Principalmente essa nossa imprensa antinacionalita, entreguista e NOJENTA.

Não devemos nos esquecer que a vitória que a presidente Dilma obteve no último domingo, é devida há inúmeras pessoas que de forma direta ou indiretamente trabalharam pela sua reeleição.

E entre essas inúmeras pessoas, em especial gostaria de citar a participação de você, que como outros Blogueiros assim como você, chamados pela mídia de “Blogueiros Sujos”, que de forma cristalina foram guerreiros e comandantes destes batalhões de leitores que lutaram por um país mais justo e democrático, por um Brasil para os brasileiros.

Durante a campanha do segundo turno, Aécio durante um dos debates que houve, chegou a mencioná-los, dizendo que eram pagos para isso. Afirmação vinda de um devaneio de mentiras.
Alias nunca se viu um candidato mentir tanto, como Aécio. Achávamos que era somente Serra, que alimentado pela mídia, era capaz de fazer uma campanha política de baixo nível. Estávamos totalmente enganados.

Para finalizar: a presidente Dilma deveria dar uma nova entrevista a todos vocês, como ela fez no final do primeiro turno, como uma forma de agradecimento a todo o tempo que todos vocês dedicaram, durante o segundo turno defendendo esse Projeto de Brasil.

Viva o BRASIL!!!

Novamente, Muito obrigado.

Responder

Borges

01 de novembro de 2014 às 07h51

A frase da Presidenta é boa: Não vai ficar pedra sobre pedra. E gostaríamos de saber sempre o andamento porque a indignação é grande.

Responder

Cláudio

01 de novembro de 2014 às 04h13

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥ Dilma, Vamos Para Cima. Vamos Fazer Política: Reformas Constituinte Exclusiva e do Judiciário, Urgentes; Lei da Mídia e “Paper Track” na Urna Eletrônica Já! Seja Legal; seja Livre. Use Linux.

Com Dilma, a verdade VENCEU a mentira assim como a esperança já venceu o medo (em 2002 e 2006) e o amor já venceu o ódio (em 2010). ****:D:D . . . . ****:L:L:D:D ****:D:D . . . . ****:L:L:D:D . . . . Lei de Mídias Já!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D … “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. ****:D:D … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …:L:L:D:D

Responder

maria nadiê rodrigues

31 de outubro de 2014 às 23h13

Por tudo isso é que não se pode achar que foi uma vitória apertada. Foi uma vitória de muito sangue, suor e lágrimas, de uma mulher determinada, que não se deixa intimidar por nada ou ninguém. Seus votos foram sacramentados nas urnas de caso pensado, como o meu, que não mudaria por nada neste mundo. Poderia ter sido outro o resultado, é claro, mas foi que tinha que ser em razão dos achaques à Presidente, tudo às claras como manobras golpistas.Mas, o melhor de tudo, é que os votos de Aécio não foram todos para Aécio. Grande parte da população votou no playboy estimulado pela campanha anti-petista, que difere e muito de votar nele.

Responder

Beto Lima

31 de outubro de 2014 às 20h17

Não quero só a reforma política. Alguém tem que avisar a Dilma que o povo brasileiro quer que ela cumpra o que prometeu. Processar a Veja em nome de nossa DEMOCRACIA.

Responder

wendel

31 de outubro de 2014 às 13h06

De fasto, temos que concordar com o Marcelo.
Se o governo Dilma em seu segundo mandato, optar como fez o Lula em lnão mexer neste vespeiro maldito, possivelmente não sremos vitoriosos em 2018, mesmo com Lula protagonizando o pleito.
Urge que não a deixemos sozinha, e este apelo foi feito pelo Lula, pois o Congresso altamente conservador e com o forte llloby dos donos dos meios de comunicações e seus capachos aliados nas redes de tv e rádios, tudo farão para impedir esta reforma, ou melhor, que se cumpre o que determina a CF em seu artigo 220.
Temos que pressionar o congresso, pois do contrário, ele não fará esta regulação econômica da mídia, infelizmente!!!
Avante militância, pois o desempenho de Dilma, passa por lnão darmos trégua a estes parasitas que só querem destruir os ganhos sociais conseguidos nos governos Lula e Dilma!!!!!!!!!!!!!!!!!

Responder

C.Paoliello

31 de outubro de 2014 às 12h03

Tentando questionar o resultado eleitoral, o PSDB mostra sua incurável vocação para o golpe antidemocrático. Na minha opinião, estão seguindo o mesmo roteiro que a CIA traçou após a eleição de Maduro na Venezuela, o primeiro passo é questionar publicamente o resultado das urnas. Assim também fizeram os derrotados pelo atual Presidente da Venezuela. Os próximos passos todos já sabem, manifestações com gente paga (como na Ucrânia), falsos protestos, complôs, ameaças de golpe, passeatas tipo TFP e até assassinato de apoiadores mais ativos da Presidenta eleita, como fizeram na Venezuela com Robert Serra (o Serra do bem). A Presidenta Dilma e o ex-Presidente Lula precisam redobrar suas seguranças pois a tucanalha é capaz de tudo.

Responder

Luiz

31 de outubro de 2014 às 10h11

Há de se começar agora o combate a essa mídia partidária do atraso!

Responder

Vicente

31 de outubro de 2014 às 08h22

Ótimo texto! Concordei com quase tudo.
Só discordo do trecho “Agora o povo quer a democratização dos meios de comunicação”.
O povo iria querer a democratização se entendesse o que é a mídia que temos, quem ela representa e como a mídia poderia ser diferente.
Por isso, penso que a nossa batalha agora seja a de mostrar mais ao povo quem são os donos da mídia, quem a patrocina e com que intento.
Esta eleição foi maravilhosa porque o povo teve intuição, comparou duas propostas e soube escolher aquela que lhe representa. Mas isso é pouco. Ele precisa entender melhor a política, a contraposição de forças e saber o que cada ente político representa, como representa, porque representa.
E agora teremos quatro anos sem horário eleitoral na TV. Será um bombardeio de 24h. É uma guerra de informação.
Se a mídia no Brasil fosse imparcial a Dilma teria feito 75% dos votos.
Vamos lutar por isso.

Responder

José Souza

31 de outubro de 2014 às 05h36

Marcelo Salles, assim que as empresas abrirem reservas futuras vou fazer a minha para 31 de dezembro de 2018 para poder ver o Lula subir a rampa do Palácio do Planalto pela terceira vez, no dia 1º de Janeiro de 2019. Isso não vai ter preço.

Responder

FrancoAtirador

31 de outubro de 2014 às 01h36

.
.
Os Empresários da Mídia Corporativa e respectivos Prepostos
só consideram legítimas as Instituições, Entidades ou ONGs
que considerem expressamente ou que reconheçam tacitamente

as Empresas de Comunicação como as Únicas Representantes
de toda Sociedade Civil, detentoras de um Poder Superior,
acima dos demais poderes constituídos, Fiscal da República.

Chegamos a este ponto em que os donos da mídia, e os sócios,
se consideram, eles próprios e suas empresas, inimputáveis.
E a Omissão dos Poderes Republicanos nos trouxe à Impunidade.

O Detrito Fétido Panfletário da Marginal
cometeu crimes contra o Estado de Direito,
contra a Cidadania, contra a Constituição,
contra a Democracia e contra a República.

Assim como as Revistas QuantoÉ e Época/Globo,
além dos jornais Folha de S.Paulo, O Globo
e O Estado de São Paulo, e das Emissoras
de Rádio e Televisão que os repercutiram,
e também os sáites dessas Empresas de Mídia.

Portanto, os Sócios-Diretores devem responder
judicialmente, nas esferas civil e penal,

e as concessões públicas de radiodifusão,
administrativamente, na forma regulamentar,

nos termos da Constituição Federal de 1988
e da legislação infraconstitucional correlata.
.
.

Responder

Brizola voltou

30 de outubro de 2014 às 22h54

Falou tudo

Responder

C.Paoliello

30 de outubro de 2014 às 21h57

Concordo plenamente. Se este arremedo de mídia, na verdade praticantes de puro gangsterismo político, continuar impune, livre, leve e solto não haverá mais eleições democráticas no Brasil. Eles podem tudo e nunca são penalizados. A regulamentação desta pseudomídia é muito, muitíssimo mais urgente do que reforma política, economia, plebiscito, conselhos populares, etc. pois simplesmente não haverá vida civilizada no país com a bandidagem impune desta falsa mídia. O “detrito sólido de maré baixa” (PHA) não deveria ter autorização para circular como se fosse um veículo de mídia, quando não passa de um panfleto do psdb.

Responder

Diego Gutierrez

30 de outubro de 2014 às 21h11

Começa reduzindo significativamente a grana que o governo coloca nestas mídias inimigas. Decisão discricionária e razoável. Outros meios merecem e precisam destes investimentos. Vão reclamar… nada mais podem fazer.

Responder

Carlos N Mendes

30 de outubro de 2014 às 20h48

É o dinheiro, idiota. Fechar a torneira dos golpistas é mais que necessário, é justo. Além do mais, a mída não vive dizendo que o Giverno gasta muito? Corte total da publicidade oficial.

Responder

antonio

30 de outubro de 2014 às 20h16

O Pt tem otimos marqueteiros nas campanhas e pessima comunicacao quando esta no governo; sem explicacao!

Responder

antonio carlos

30 de outubro de 2014 às 20h15

Uma dica:
Para o PSDB ter sucesso em campanhas, tem que se desvincular do patrono FHC. Aconteceu com o Serra e agora com o Aécio.
Da mesma forma acho que a Dilma deve andar com pernas próprias e não endeusar o Lula.

Responder

Regina Fe

30 de outubro de 2014 às 18h37

Dilma,Lula e o PT precisam enfrentar a mídia golpista. O povo brasileiro não merece e não pode ter seus direitos e sua democracia roubados pelos golpistas. Por muito pouco não vimos o fim de tudo. Que Dilma, Lula e o PT não se iludam, teria sido o fim deles, não ficaria pedra sobre pedra do que foi construído nesses doze anos. O PT seria história. A luta continua, pois os golpistas são dissimulados, vide o vídeo do Sarney. Dilma, diálogo sim, mas não para ouvidos moucos. Ação firme em favor do fortalecimento da Democracia e do povo é o que queremos. Não quero ficar novamente refém da mídia golpista.

Responder

Luiz

30 de outubro de 2014 às 18h33

Tens razão Sr. Salles, ou derrota esse monopólio ou vai dançar em 2018

Responder

Caracol

30 de outubro de 2014 às 17h46

Assim como previ, o PIG pautou o Legislativo, que é corrupto. Pautou o Judiciário, que é venal. Pautou parte da classe média, que é escravista e colonizada. MAS NÃO PAUTOU O POVO!
Imprensa contra, Legislativo contra, Judiciário contra, empresariado contra, banqueiros contra, “mercado” contra, até a parte podre do PT… contra! Estamento burocrático oficial contra (e reclamam de “aparelhamento”? ora, o PT vai governar na companhia de quem?).

Enfim: para governar, o PT só tem mesmo a favor… O POVO!
Veremos agora se Dilma e o que presta de PT governam para o povo, ao menos que governem, já que Poder não tem mesmo e vão continuar sem ter.

O golpe continua.
Cansei de ver esse filme.

Sem o povo na rua… golpe!
REFORMA POLÍTICA JÁ!

Responder

[email protected]!r [email protected]+35

30 de outubro de 2014 às 16h59

Digo sem medo de errar: Essa mídia é a pior coisa que existe no Brasil. Toda a corrupção da sociedade, em todos os níveis, emanam dela.
Não adianta reforma política, reforma da constituição… nada disso vai resolver os problemas do Brasil enquanto essa mídia bandida estiver aí.
Pulitzer já anunciou: “Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma”. Isso está provado na prática no Brasil.

Responder

roberto

30 de outubro de 2014 às 16h54

O “abaixo a rede globo”,no discurso da vitória de Dilma, durante 35 segundos,com os mafiosos da mídia familiar falimentar,tendo que ver e ouvir, foi uma vingança que vale por 30.000 capas idióticas(como sempre) da veja e por 1000 minutos do Jornaléco Nacional.
Agora finalmente eles tomaram conhecimento de que não conseguem mais decidir nenhuma eleição.
Isso só acontecia antes da Internet, agora eles continuam com sua famigerada Rede Globo, mas nós conseguimos algo incomensuravelmente mais poderoso, a REDE BLOGO.

Responder

Euler

30 de outubro de 2014 às 16h40

A pergunta que não quer calar é: vai ficar tudo por isso mesmo? Ganhou e pronto? O Brasil assistiu a uma situação (uma não, várias) de golpe. A matéria caluniosa da Veja, divulgada na sequência pela Globo, Band, Folha, etc., foi um atentado contra a democracia no Brasil. Num país com o mínimo de instituições sérias, os diretores e jornalistas da Veja, da Globo e outros estariam presos, agora.

E o que dizer de alguns institutos de pesquisa, como Veritá e Sensus, que claramente manipularam a soldo dos tucanos? Isso pode? Ninguém será processado nem vai para a cadeia? Foi só o mensalão do PT que levou dirigentes políticos do PT – ainda que sem provas – para a cadeia? Vão continuar todos soltos, conspirando contra o povo brasileiro, contra a democracia brasileira, contra as conquistas sociais?

E o govern Dilma, reeleito com o nosso apoio, vai aceitar manter este mafioso esquema midiático, para nos fazer passar daqui a quatro ou durante os próximos quatro anos a mesma sensação de impotência, de ter sido enganados, já que escolhemos um tipo de governo, mas somos bombardeados diariamente, sem direito de resposta, por uma visão de mundo diferente da que escolhemos. Isso pode? Até quando?

Responder

    Renato

    31 de outubro de 2014 às 15h07

    Realmente, você fez as perguntas certas. Então, eu proponho uma unidade entre todos aqueles que lutam por um país para todos, por um país que faça justiça igual para todos. Povo BRASILEIRO UNI-VOS para barrar, para não deixar o país nas mãos dos que procuram desordem e, que inclusive provocam essa desordem a fim de tirar vantagem. UNI-VOS para banir esse tipo de gente que só pensa em poder pelo poder. UNI-VOS para aprender sobre política para que, nas próximas eleições posamos compor um congresso de parlamentares que, de fato querem um Brasil mais justo. UNI-VOS a fim de obter informações sobre quais empresas estão envolvidas com essa corja de políticos desonestos, mentirosos, sem ética e sem compromisso com a nação brasileira para que possamos, como consumidores, boicotar seus produtos. UNI-VOS para agora, nesse momento, criar uma corrente tão grande e forte com objetivo de abandonar os meios de comunicação que estão do lado desses políticos criminosos. Pois, tais atos que perpetrados por eles são criminosos. Vamos iniciar isso? Conte comigo.

Zé Tanabi

30 de outubro de 2014 às 16h38

Corte italiana não extradita Pizzolato por falhas na AP-470. A mais grave delas fora a ocultação do inquérito 2474, no qual há farta documentação de que os recursos são privados e foram efetivamente aplicados em publicidade. Chegou a hora da verdade, eis o momento histórico para que não fique pedra sobre pedra, segundo as próprias palavras da presidenta.

Responder

Alisson

30 de outubro de 2014 às 16h35

Isso só vem a reforçar cada vez mais o medo da globo perante a internet. Eles ainda achavam que não, mas depois desta cairam em si. Mas como bem o conhecemos, não irão desistir.

Responder

Julio Silveira

30 de outubro de 2014 às 15h39

E tem uns boi corneta que fazem coro ao discurso da liberdade de imprensa para dar alibi a essa turma criminosa que quer impedir a lei que os limite economicamente e que no fundo, sabem eles, colocarão mais concorrencia lhes tirando a primazia e o monopolio da verdade.

Responder

Fabio Passos

30 de outubro de 2014 às 15h32

O PiG é o grande adversário da democracia.
Toda eleição o PiG apronta.

O que aconteceu foi uma tentativa de golpe!
veja e globo tentaram um golpe!

Estes bandidos do PiG não podem sair impunes.

Responder

Telmo

30 de outubro de 2014 às 14h54

TEMOS QUE BUSCAR ISSO COMO PRIMAZIA E URGÊNCIA

Responder

Bacellar

30 de outubro de 2014 às 14h18

De fato pensando geopoliticamente a demonstração de resistência e soberania que o Brasil deu nessa eleição foi algo espetacular. A campanha massiva de desestabilização não deu resultado mesmo possuindo recursos financeiros e midiáticos infindáveis. Forças obscuras nacionais e transnacionais devem estar coçando o queixo e fritando os neurônios para planejar, depois de mais uma derrota, como voltar a dominar essa irredutível aldeia gaulesa.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding