VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Denúncias

Cebes e Abrasco: Retrocesso no enfrentamento da Aids


06/06/2013 - 12h51

NOTA DE REPÚDIO – ABRASCO E CEBES

A Associação Brasileira de Saúde Coletiva – Abrasco e o Centro Brasileiro de Estudos da Saúde – Cebes vêm a público repudiar os sinais de retrocesso na política brasileira de enfrentamento da epidemia da aids.

Os sucessivos vetos do Ministério da Saúde a campanhas de prevenção dirigidas a populações mais expostas à infecção pelo HIV e a recente exoneração do Diretor do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais, Dirceu Greco, em função de ações voltadas às profissionais do sexo, vão em direção oposta às evidências técnicas e científicas de promoção da saúde e à construção histórica coletiva da resposta brasileira à aids.

A decisão do governo de atender os pleitos de setores conservadores e religiosos não pode violar o Estado laico nem impor prejuízos às políticas de saúde pública acertadamente baseadas na promoção dos direitos humanos, no combate ao estigma e ao preconceito, e na redução da exclusão social das populações e grupos mais vulneráveis.

********

NOTA DO PROGRA ESTADUAL DE AIDS DE SÃO PAULO

A Coordenação do Programa Estadual DST/Aids de São Paulo, vinculada a Secretaria de Estado da Saúde, considera essencial a realização e veiculação de campanhas adequadas de prevenção as DST/Aids voltadas a populações mais vulneráveis, entre elas as profissionais do sexo. Esta população apresenta alta prevalência (6%) de infecção pelo HIV, comparada a população geral (0.56%).

A promoção da autoestima e dos direitos de profissionais do sexo, assim como de todas as populaçōes mais vulneráveis, faz parte da estratégia brasileira de prevenção das DSTs e do HIV/aids. Defendemos políticas públicas pautadas na ética, na promoção da saúde e da cidadania, independentemente de raça, credo, orientação sexual ou escolhas profissionais. Somos uma instituição comprometida com os direitos humanos e os princípios do Sistema Único de Saúde.

Dra. Maria Clara Gianna
Coordenação Estadual DST Aids-SP
Secretaria de Estado da Saúde

Leia também:

Leia também:

Serrano: Padilha errou; realizar campanhas de saúde pública é seu dever

Pesquisadores repudiam censura do MS à campanha para as prostitutas

 

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - A mídia descontrolada e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Gabriela Leite:"Não aceitaremos 1 centavo do MS enquanto nos vir apenas da cintura pra baixo" - Viomundo - O que você não vê na mídia

07 de junho de 2013 às 11h02

[…] Cebes e Abrasco: Retrocesso no enfrentamento da Aids […]

Responder

Presidente da Sociedade de Bioética: Lamento a fraqueza do Ministério - Viomundo - O que você não vê na mídia

07 de junho de 2013 às 09h41

[…] Cebes e Abrasco: Retrocesso no enfrentamento da Aids […]

Responder

Alexandre Bastos

07 de junho de 2013 às 01h22

O Padilha quer e precisa é estar na mídia: falem bem ou mal de mim, mas falem! É o raciocínio dele. Tosco, é verdade, mas é. Agora que garantiu Feliciano em sua campanha, tem de ter asas cortadinhas. Será que o PT de São Paulo ficou maluco? Este senhor, se duvidar, é coleguinha do Alckimin na Opus Dei… Até almofadinha ele é…

Responder

Serrano: Padilha errou; realizar campanhas de saúde pública é seu dever - Viomundo - O que você não vê na mídia

06 de junho de 2013 às 19h36

[…] Cebes e Abrasco: Retrocesso no enfrentamento da Aids […]

Responder

renato

06 de junho de 2013 às 17h37

Acerte esta coisa Presidenta, sem muitos comentários.
ACERTE! Não fique enrolando. Tome tento aqui e agora.
Chega de gaguejar, seja firme….Faça somente o que é certo.
É tão difícil fazer o que é certo.
Eu acho certo votar no PT, não é difícil para mim, nem complicado.
Acho, que os Gay deste país seriam mais lógicos em todas as medidas
que tomassem, em prol de uma sociedade mais justa e igualitária.
Proposta do PT, que parece estar se esquecendo, e se entremeando
nas burocracias, de um Mundo desgraçadamente desigual, desonesto,
virulento, podre. Afaste de nós este cálice presidenta…não deixe
de fazer o correto. O seu POVO, não é como instituições, ele tem um
tempo, que é mais ou menos o seu tempo…, queremos deixar para os
nossos um país melhor. Deixar um país, limpo, leve e solto.
Eu e os meus não aceitarão por imposição, um GOVERNO, UM DEUS, UM DEMONIO, nada, que não atenda de maneira justa, correta, e humana,
a todos os seus proximos. O tempo URGE….

Responder

João Guilherme

06 de junho de 2013 às 14h27

Ou a Dilma abre o olho e demite o Padilha, ou ele acabará com o que resa de credibilidade progressista do governo dela. Ele, o Padilha e Gilberto Carvalho são dois homens do Vaticano no Primeiro Escalão, a diferença é que Gilberto Carvalho vive na moita e o Padilha adora holofotes e vive no tuwtter, dia e noite…

Responder

Janice Freitas

06 de junho de 2013 às 14h02

Ao Padilha todo o meu repúdio. Larga o osso chefe, o Ministério da Saúde é do Brasil, “Um país de todos” e não sua propriedade privada!

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.