VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Capitão infiltrado do Exército espionou por meses Mídia Ninja, Fora do Eixo, MTST, CUT, UNE e jornalistas
Denúncias

Capitão infiltrado do Exército espionou por meses Mídia Ninja, Fora do Eixo, MTST, CUT, UNE e jornalistas


13/09/2016 - 21h56

Balta -4 700_1020x677_942459431_900x597

Balta, como era conhecido entre os movimentos sociais, de costas durante uma reunião na sala da Casa Fora do Eixo São Paulo em Junho desse ano, e detido com 20 jovens em 4 de setembro.

Infiltrado do Exército mirava MTST, Mídia NINJA e outros movimentos sociais

Capitão das Forças Armadas também atuou em grupos organizados, monitorou atividades políticas e assediou militantes por meses antes de ser descoberto

do Mídia Ninja

Na última semana, as redes sociais e a mídia corporativa foram inundadas por matérias desmascarando a infiltração de um agente das Forças Armadas em grupos de manifestantes em São Paulo. Disfarçado de “Balta Nunes”, o capitão Willian Pina Botelho teria passado informações que levaram à prisão de 21 jovens utilizando como justificativa flagrantes forjados, como uma barra de ferro, antes mesmo de começar a manifestação do último dia 4, que levou mais de 100 mil às ruas da capital paulista.

Botelho não se infiltrou somente em grupos de manifestantes que acabavam de se conhecer pelas redes sociais: sob o mesmo disfarce, o agente coletou por meses informações privilegiadas da frente Povo Sem Medo, que hoje reúne alguns dos mais importantes movimentos sociais do país, como MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), Fora do Eixo e Mídia NINJA, CUT (Central Única dos Trabalhadores) e UNE (União Nacional dos Estudantes), além de militantes de partidos de esquerda como o PSOL e PCdoB, jornalistas e comunicadores, entre outras organizações sociais.

Botelho abordava diversas mulheres dos movimentos em conversas privadas pelo menos desde abril de 2015, e passou a ter acesso direto a informações do grupo após participar presencialmente do ‘Encontro dos Comunicadores Sem Medo’, realizado em junho deste ano naCasa Fora do Eixo, em São Paulo.

Balta 1 704_1629x511_962678431_900x282

Inscrição de Baltazar Nunes, o Balta, no formulário do encontro Comunicadores Sem Medo, realizado no dia 3 de Junho de 2016. No documento, Balta alegava ser administrador e “contra o golpe”.

Nas mensagens privadas, fica claro o interesse de Botelho em questões estratégicas dos movimentos sociais e a determinação de conseguí-las através de seu relacionamento íntimo com militantes. No relato de ao menos 5 ativistas da Frente Povo Sem Medo, Botelho se utilizava de insinuações afetivas para se aproximar e obter informações, o que sempre causou estranhamento nas vítimas.

Rotineiramente perguntava sobre ações do MTST, encontros e atividades fechadas de redes como os Jornalistas Livres, a relação dos movimentos com o Governo Federal da Presidenta Dilma e chegou a saudar a atuação do Levante Popular da Juventude. Em certa mensagem a uma militante, afirmou: “É meu sonho conhecer a Florestan Fernandes. Vamos lá? Eu dirijo”, referindo-se à tradicional escola de formação do MST em Guararema, a 70km da capital paulista.

Foi dessa forma que teve acesso à convocatória do Encontro Comunicadores Sem Medo, uma imersão de jornalistas, designers, fotógrafos e midiativistas que reuniu em torno de 70 pessoas entre os dias 4 e 5 de junho.

Segundo testemunhas, Balta teria participado dos dois dias do encontro e dormido na Casa Fora do Eixo. O capitão parece ser um mestre em fugir de registros fotográficos que possam comprometê-lo: surpreendentemente, ele aparece em apenas uma foto do evento, de costas, mesmo com centenas de imagens registradas ao longo do encontro.

“Você é uma feminista que acho bonita”

Passando-se por recém-chegado nos movimentos sociais, as primeiras interações do militar alegavam desentendimento das pautas e vontade de se somar à luta, como relata uma das envolvidas: “Ele costumava falar comigo perguntando o que eu achava sobre os acontecimentos políticos, assim como passou a acompanhar atividades que eu postava no meu facebook”.

Em seguida, o infiltrado dava início às investidas, assédios e tentativas de envolvimento emocional e afetivo com as mulheres, como ilustram as imagens a seguir, capturadas de conversas do capitão com cinco ativistas diferentes e embaralhadas por questões de segurança.

Balta 2 711_1923x1015_249375716_900x475

Balta 3 713_1967x1224_262199273_900x560

OBS: ‘Usuário de Facebook’ é o nome que permaneceu para as conversas com Balta após a exclusão de sua conta da rede. Todas as mensagens enviadas por ‘Usuário de Facebook’ nas imagens acima são, portanto, de autoria de Balta.

O agente chegou a oferecer auxílio financeiro inúmeras vezes a militantes, se propondo a comprar celular, pagar exames médicos e qualquer necessidade que fosse apresentada pelas mulheres como empecilho.

“Quando você olha pra mim, você se sente atraída?”, “você é muito bonita”, “estou esperando você aqui, enrolado no meu cobertor..” e “Você é bonita… não deveria ter o sentimento de oprimida”, eram mensagens comuns. Como se não bastasse a arbitrariedade e o abuso na inserção em espaços organizados dos movimentos sociais e a falsidade ideológica, ao que parece, o assédio e machismo foram práticas recorrentes do sistema de inteligência do Estado nesse caso.

Hoje reconhecido como agente infiltrado, Botelho logrou a inclusão de outro membro nos grupos, identificado inicialmente como “Fagner”. Em uma das mensagens, o agente fala de seu ‘companheiro’: “Tem um compa que tá querendo ir no ato da Dilma para ajudar a cobrir o evento.”

No dia da manifestação, questionou: “O Fagner tá ai?”. A reportagem não conseguiu localizar informações ou imagens de Fagner, e suas contas nas redes sociais estão desativadas, assim como as de “Balta”. A única informação que há sobre ele é que esteve presente no ato de Dilma Rousseff no condomínio João Candido, São Paulo, no dia 8 de Julho, quando enviou imagens de cobertura no chat do movimento.

Pedimos que todos que possam ter registros dos infiltrados no encontro e em outras situações nos enviem em [email protected]

O juiz Rodrigo Tellini, responsável pela soltura de 18 dos jovens na segunda, 5, foi contatado pela NINJA e informou que não foram citados possíveis infiltrados no inquérito. Embora o “flagrante” não fale sobre isso, pois só apura a conduta dos detidos, Tellini alertou que o caso deve ser denunciado e se dispôs a auxiliar no encaminhamento da denúncia.

O deputado federal Ivan Valente (PSOL/SP) anunciou que vai entrar com um requerimento de informação exigindo das Forças Armadas explicações sobre a infiltração de agentes com o objetivo de monitorar movimentos sociais organizados. Valente comentou à reportagem sobre a gravidade do caso.

“A notícia é gravíssima e o Ministro da Defesa deve explicações à sociedade”, afirmou o deputado. “A utilização de membros do exército para monitorar os protestos parece ter sido planejada com o propósito de reprimir, violentamente e sem ordem judicial, uma manifestação legítima. Essa prática, típica de regimes ditatoriais, é um grave ataque à liberdade de reunião e expressão e não pode ser permitida na democracia”.

Algumas perguntas devem continuar sendo feitas: De onde partiu e quem chancela os métodos e atuação de William Botelho?

Existe uma colaboração e alinhamento entre a Polícia Militar do governo de São Paulo e o Exército brasileiro sob o comando do governo Temer? A prisão arbitrária de 18 jovens, o assédio e invasão da privacidade de ativistas antecedem outras ações ilegais contra os movimentos sociais no próximo ciclo? Quantos são os agentes infiltrados nos movimentos sociais nesse momento?

Em tempos de escalada repressiva, Lei Anti-Terrorismo e prisões feitas em manifestações sem qualquer motivo, o caso levanta o debate sobre o papel do Estado no trato com os movimentos sociais, a relação do Exército brasileiro com as Polícias Militares e, principalmente, a legalidade do monitoramento sistemático de cidadãos que, de forma legítima, vão às ruas em busca de seus pleitos democráticos.

Leia também:

Juristas pedem o impeachment de Gilmar Mendes; leia os argumentos



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


24 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

FrancoAtirador

16 de setembro de 2016 às 10h27

.
.
“Este é tempo de divisas, tempo de gente cortada…
É tempo de meio silêncio, de boca gelada
e murmúrio, palavra indireta, aviso na esquina…”
CDdeA

http://www.culturabrasil.pro.br/ditadura.htm
.
.

Responder

Leo F.

14 de setembro de 2016 às 11h37

Tudo leva a crer que sim: O Exército tem utilizado de parte de sua Inteligência Militar, para deliberadamente monitorar e, se possível, desarticular movimentos sociais.

Decepcionante que isso esteja vindo de uma Instituição que, ao longo do período de redemocratização, teve como unico momento de ganho em reaparelhamento e incentivo à industria bélica nacional, o período Lula (END; Plano Brasil 2022; ProSub e FX-2).

Temos que concluir que, infelizmente, o ranço ideológico típico da cegueira causada pela Guerra Fria e pelos anos de Chumbo, continua predominante nas Forças Armadas. Em especial, no seu antigo Alto Comando.

Só queria entender, o porquê (como um colega falou em outro comentário aqui) não investigar os grupos/entidades/ONGs de viés político ultra-liberal que cresceram e se estabeleceram em pouquíssimo tempo, nas ruas e nas mídias: Movimento Brasil Livre; VemPraRua; Estudantes pela Liberdade; Atlas ….

Enfim, todos aqueles que surgiram há menos de dois anos e já conseguiam organizar e mobilizar uma infra considerável em protestos pelo país. Nenhuma suspeita de financiamento externo?

Ou, nossos militares têm o dom da premonição e vão dizer que não vem ao caso?
Deprimente.

Responder

Lukas

14 de setembro de 2016 às 11h32

Agente 86…

Responder

Abdula Al aziz

14 de setembro de 2016 às 11h04

isso é coisa do careca Lex Luthor e daquele general psicopata do governo golpista e do fariseu desgovernador do estado de São Paulo.

Responder

Francisco Márcio Cândido de Oliveira

14 de setembro de 2016 às 10h57

Cabra safado ele e quem o ordenou também é. Seu salafrário. Por que não vão atrás dos verdadeiros bandidos? Porque foram mandados por eles seus capachos?

Responder

FrancoAtirador

14 de setembro de 2016 às 10h46

.
.
CCJ do Senado aprova PEC 36/2016 dos Senadores do PSDB

que acabam Partidos Políticos PSoL, PCdoB, Rede, PPS e PV.

https://t.co/NB3cARNT3i
https://twitter.com/obrasilonline/status/776035697421582336
.
.

Responder

FrancoAtirador

14 de setembro de 2016 às 10h35

.
.
Testemunhas dizem que Repórter da Folha SP induziu PM

a Prisões de Manifestantes no Ato de Protesto #ForaTemer

https://t.co/3Z8oYiYw51
https://twitter.com/hamenteslivres/status/776031442228961280
.
.

Responder

FrancoAtirador

14 de setembro de 2016 às 10h32

.
.
“Qualquer Notícia Envolvendo a PM:
onde é dito ‘tumulto’ ou ‘confusão’,
leia-se: ‘Abuso de Autoridade’.”

https://pbs.twimg.com/media/CsUOy8uWYAAHKFg.jpg
https://twitter.com/priscilavanti/status/776042787158519808
.
.

Responder

[email protected]

14 de setembro de 2016 às 10h30

Tem que fabricar fatos p receber mais verba de espionagem

Responder

Luiz Carlos P. Oliveira

14 de setembro de 2016 às 10h28

Bah. Esse cara é da RTI – Rede Tabajara de Informações. Araponga prá lá de incompetente. Deixou um rastro indelével por onde passou. Merece um pato da Fiesp como troféu.

Responder

William

14 de setembro de 2016 às 08h14

Em nenhum destes lugares há CFTV? Outras mulheres podem reportar a mesma forma insidiosa (sedutora) de aproximação, para tentar identificar o tal “Fagner”, pois podem ter usado o mesmo “modus operandi”. De qualquer modo, a Resistência ao golpe deve utilizar mecanismos de informação e contra-informação (células cibernéticas) para defesa de seus membros organizados.

Responder

lIGIA

14 de setembro de 2016 às 06h21

Eu pensando, que a palavra INFILTRADO não existiria mais na nossa democracia.

Responder

Cláudio

14 de setembro de 2016 às 04h47

:
: * * * * 04:13 * * * * .:. Ouvindo As Vozes do Bra♥♥S♥♥il e postando: A grande mídia (mérdia) é composta por sabujos sujos a serviço dos ianque$ e do $ionismo de capital especulativo internacional e outras máfias (como a ma$$onaria) dos canalhas direitistas.,..

::
Frases e Pensamentos de Albert Einstein
.
Sobre o militarismo
.
“A pior das instituições se intitula militarismo. Eu o odeio. Se um homem puder sentir qualquer prazer em desfilar ao som de uma banda militar, basta para merecer o meu desprezo. Esse homem recebeu um cérebro volumoso por mero engano, a espinha dorsal seria perfeitamente suficiente para ele. Deveríamos fazer desaparecer o mais depressa possível esse câncer da civilização. Detesto com todas as forças o heroísmo obrigatório, a violência gratuita e o nacionalismo débil. A repressão é a coisa mais desprezível que existe. Preferia deixar-me despedaçar a participar de coisa tão abominável”… Miliquismo (ou, como diria Lampião, o verdadeiro herói do sertão, macaquismo) é uma das piores, senão a pior, excrescência(s) da (des)humanidade.
.
____________________________________________________
.
O militarismo é uma espécie de…
.
“O militarismo é uma espécie de nódoa nas grandes realizações da civilização moderna. Heroísmo encomendado, violência regulamentada, patriotismo arrogante tornam vil e abominável qualquer tipo de ação. Por minha parte preferia ser fuzilado a tomar parte numa coisa desse tipo.”

::
..:.
* 1 * 2 * 13 * 4
*************
.:.
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
* * * * * * * * * * * * *
* * * *

Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já pra antonti (anteontem. Eu muito avisei…) !!!! Lula 2018 neles !!!!

* * * *
* * * * * * * * * * * * *
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Responder

Cláudio

14 de setembro de 2016 às 04h13

:
: * * * * 04:13 * * * * .:. Ouvindo As Vozes do Bra♥♥S♥♥il e postando: A grande mídia (mérdia) é composta por sabujos sujos a serviço dos ianque$ e do $ionismo de capital especulativo internacional e outras máfias (como a ma$$onaria) dos canalhas direitistas…

::
PnCdMilicus
::
Frases e Pensamentos de Albert Einstein
.
Sobre o militarismo
.
“A pior das instituições se intitula militarismo. Eu o odeio. Se um homem puder sentir qualquer prazer em desfilar ao som de uma banda militar, basta para merecer o meu desprezo. Esse homem recebeu um cérebro volumoso por mero engano, a espinha dorsal seria perfeitamente suficiente para ele. Deveríamos fazer desaparecer o mais depressa possível esse câncer da civilização. Detesto com todas as forças o heroísmo obrigatório, a violência gratuita e o nacionalismo débil. A repressão é a coisa mais desprezível que existe. Preferia deixar-me despedaçar a participar de coisa tão abominável”…
.
________________________________________
.
O militarismo é uma espécie de…
.
“O militarismo é uma espécie de nódoa nas grandes realizações da civilização moderna. Heroísmo encomendado, violência regulamentada, patriotismo arrogante tornam vil e abominável qualquer tipo de ação. Por minha parte preferia ser fuzilado a tomar parte numa coisa desse tipo, excrescência.”
::

..:.
* 1 * 2 * 13 * 4
*************
.:.
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
* * * * * * * * * * * * *
* * * *

Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já pra antonti (anteontem. Eu muito avisei…) !!!! Lula 2018 neles !!!!

* * * *
* * * * * * * * * * * * *
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Responder

hb cwb

14 de setembro de 2016 às 04h03

O “Balta Nunes”, o capitão do exército Willian Pina Botelho é o que foi descoberto, quantos mais infiltrados, para quais organismos estão executando os serviços de polícia política, quantos e quais as abrangências, tamanhos e interligações destes aparelhos de espionagem e repressão política policial os golpistas estão administrando?

Responder

Eu

14 de setembro de 2016 às 03h12

É realmente triste ver que a esquerda sequer aprendeu com os erros de outrora, repete-os como farsa ou tragédia. As ações do CIEX sempre foram facilitadas pela ingenuidade e despreparo das organizações de esquerda, que no afã de mostrarem-se mais competentes umas às outras, terminavam por expor facilmente seus planos a qualquer bem-falante recém chegado, em uma associação de vaidade e desconhecimento dos critérios mínimos de lida com oponentes qualificados. Ibiúna aconteceu assim, e até José Dirceu foi vítima de uma armadilha para principiantes deste naipe. Agora, vemos os movimentos estruturais da comunicação e do ativismo da esquerda serem facilmente espionados por outro oriundo do mesmo órgão de inteligência militar, que previsivelmente tentaria fazê-lo mesmo, sem que nenhuma providência mínima no sentido de garantir confiabilidade tenha sido estipulada aos presentes em reuniões. Com uma inteligenzzia destas, a burrizzia agradece…

Responder

FrancoAtirador

14 de setembro de 2016 às 01h42

.
.
A Hidra e suas Incontáveis Cabeças que se Multiplicam

Infiltradas por Tentáculos Dentro do Estado Brasileiro.
.
.

Responder

Flavi

14 de setembro de 2016 às 00h32

Coisa de maricá se infiltrar em grupos políticos
Queria ver se infiltrar no PCC

Responder

    Maria das Graças Vieira

    14 de setembro de 2016 às 12h31

    Estou contigo Flavi, coisa de boiola mesmo.

FrancoAtirador

14 de setembro de 2016 às 00h30

.
.
E Tem o Paulinho Boca Suja (SD),
X9, Agente Duplo da 5ª Coluna,
Traidor da Classe Trabalhadora.
.
.

Responder

LUIZ OLIVEIRA

13 de setembro de 2016 às 23h07

Só movimentos de esquerda.. de direita, nada. Por que a REDE GLOBO não noticiou isso?

Responder

Marat

13 de setembro de 2016 às 23h05

Se alguém estava em dúvida de que essa merda de republiqueta era uma ditadura ou não, é melhor raciocinar… não dói!
Digo e reafirmo: Para essa merda virar um país ou uma nação, TEM de haver uma guerra civil!

Responder

    Lukas

    14 de setembro de 2016 às 11h34

    Marat, leia um pouco de História e tente aprender. Você acha que numa suposta guerra civil haveria um mínimo de possibilidade de vitória? Com que roupa?

Euler

13 de setembro de 2016 às 22h34

Para ampliar as informações sobre o infiltrado, o link do portal transparência criado durante os governos legítimos de Lula e Dilma: http://www.portaldatransparencia.gov.br/servidores/Servidor-DetalhaServidor.asp?IdServidor=1880960

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!