Bolsonaro corta 87% do leite distribuído a famílias na miséria do Nordeste e MG, denuncia reportagem do UOL

Tempo de leitura: 3 min
Comunicado da prefeitura de Mucambo (CE), publicado em fevereiro de 2022. Imagem: Reprodução

Da Redação*

Reportagem de Carlos Madeiro, publicada neste sábado, 22-10, no UOL revela: Governo Bolsonaro corta 87% do leite distribuído a famílias pobres no Nordeste e em Minas Gerais.

O programa do leite, como é conhecido,

A distribuição de leite às famílias em extrema pobreza é uma das principais ações do governo federal no combate à fome no interior nordestino e de Minas Gerais.

Conhecido como “programa do leite”, é tradicional no Nordeste há pelo menos duas décadas.

A ação é resultado do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que Bolsonaro “rebatizou” de Alimenta Brasil.

Ela é executada apenas no território da Sudene (Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste), que abrange  os nove estados da região Nordeste e o norte e nordeste de Minas Gerais.

A escolha dessa área deve-se ao fato de ter maior grau de insegurança alimentar.

“É na região da Sudene que estão 11 milhões —ou seja, mais da metade— dos 20 milhões de famílias que recebem o Auxílio Brasil, informa Madeiro na reportagem.

Pois essa distribuição de leite no Nordeste e em Minas Gerasi foi drasticamente reduzida em 2022.

Entre janeiro e agosto, o total de litros distribuídos caiu 87% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Segundo gestores,  o programa enfrenta hoje o seu maior desfinanciamento federal e a menor quantidade distribuída.

Em agosto deste ano, por exemplo, apenas 54 produtores venderam ao governo um total de 236 mil litros de leite.

Para efeito de comparação, em outubro de 2021, eram 4.443 produtores leiteiros que venderam 5,9 milhões de litros de leite. Em janeiro deste ano, nenhum litro de leite foi comprado.

Entre 2011 e 2012, quando o programa atingiu o ápice, 28 mil produtores vendiam leite ao governo federal.

Procurado pela reportagem do UOL, o Ministério da Cidadania não comentou os cortes.

DESUMANIDADE E MALDADE

A maldade atinge as áreas de maior grau de insegurança alimentar no país, onde estão 11 milhões de pessoas.

Em sua origem, o programa definiu como objetivo atender famílias em situação de extrema pobreza.

O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) foi criado pelo art. 19 da Lei nº 10.696, de 02 de julho de 2003, primeiro ano do governo Lula.

No âmbito do programa Fome Zero, nasceu com as finalidades básicas de promover o acesso à alimentação e incentivar a agricultura familiar.

A desumanidade do governo Bolsonaro atinge em especial às crianças, prejudicando seu processo de crescimento.

O crime contra as crianças se soma ao corte de 97% no orçamento das creches, deixando as crianças a bolacha e suco em pó.

Segundo o UOL, “a queda fica clara quando vemos o orçamento investido: neste ano, até agosto, foram apenas R$ 7.453.265,22”.

O valor é menor, por exemplo – diz a matéria – que o gasto em novembro de 2021, quando foram investidos R$ 13.192.481,34.

Além de apoiar famílias pobres, o programa é também importante para pequenos pecuaristas da região.

Ao vender sua produção ao governo, os produtores garantem uma renda fixa para sua sobrevivência.

A medida é mais uma demonstração de que para o governo Bolsonaro os pobres são inimigos a serem eliminados, no caso, pela desnutrição.

Em quatro anos, Bolsonaro governou para a sua turma e abandou o povo à própria sorte.

*Com informações do UOL e do PT Nacional

Leia também:

CNS denuncia cortes drásticos no orçamento da saúde: ‘É a intensificação do projeto de morte do governo federal’, alerta Pigatto

Movimento de luta contra a Aids de volta às ruas para denunciar cortes no orçamento da saúde pelo governo Bolsonaro. Leia o manifesto

Apoie o jornalismo independente


Siga-nos no


Comentários

Clique aqui para ler e comentar

Pedro de Alcântara

Quem está “bebendo” o leite das crianças?!

Zé Maria

‘Casa Verde Amarela’
.
“Era uma casa
Muito engraçada
Não tinha teto
Não tinha nada

Ninguém podia
Entrar nela, não
Porque na casa
Não tinha chão

Ninguém podia
Dormir na rede
Porque na casa
Não tinha parede

Ninguém podia
Fazer pipi
Porque penico
Não tinha ali

Mas era feita
Com muito esmero
Na Rua dos Bobos
Número Zero”

(Vinícius de Moraes)

https://youtu.be/ksfy0u_z984

Mario Borges’

https://www.brasil247.com/brasil/ciro-reaparece-e-se-solidariza-a-carmen-lucia-atacada-por-roberto-jefferson

Ué Ciro, você some e simplesmente reaparece assim do nada? A extrema direita é muito espertinha e não dá ponto sem nó né.
Agora, se essa sua aparição for motivada pelo que estou pensando com meus botões, lamento informar mais não vai rolar não senhor. Nem adianta farejar.

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/redesocial/2022/10/evangelicos-pregam-brasil-governado-por-igreja-com-bolsonaro-reeleito.shtml

O nome disso é FUNDAMENTALISMO RELIGIOSO. Coisa importada do Iraque.

https://www.diariodocentrodomundo.com.br/marina-silva-e-xingada-por-bolsonaristas-em-bh-tentativa-grotesca-de-coagir-acao-das-mulheres/

Marina tem dois agravantes para o bolsonarismo: negritude e ambientalismo que são características intoleráveis para essa turma.

https://noticias.uol.com.br/eleicoes/2022/10/21/entrevista-bolsonaro-sbt-dia-21.htm

Nada surpreendente a declaração de Bolsonaro de que a EBC – uma concessão pública – é ‘dele’. Ora, o exército também é ‘dele’ para usar e abusar né.

https://www.terra.com.br/diversao/gente/gloria-perez-compartilha-publicacao-apoiando-a-jovem-pan-e-web-reage,009ee35f00a8f1a3da3f8e3cb3e8feddf27on5wg.html

A Globo está exibindo novela escrita por Glória Perez (*) cujo foco são as deep news. Ora, faz sentido exibir uma novela com esse foco com a novelista defendendo em praça pública uma candidatura movida a fake news? Faz sentido ter no casting da novela uma atriz como a Cássia Kiss que constranger os colegas com sua cantilena de votos para Bolsonaro? Essas duas não perceberam até agora que se Bolsonaro ganhar a emissora perde a concessão?

(*) Aliás, faz menos sentido ainda ela estar do mesmo lado do assassino da filha dela com requintes de crueldade.

Zé Maria

E promete que, depois do dia 30/10,
dependendo resultado, tira o bode.

Deixe seu comentário

Leia também