VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Ao mandar nas cadeias paulistas, PCC garante “paz” ao governo Alckmin
Denúncias Falatório

Ao mandar nas cadeias paulistas, PCC garante “paz” ao governo Alckmin


03/07/2013 - 23h05

por Gustavo Costa (publicado originalmente em 28.06.2013)

Camila Caldeira Nunes Dias é autora do livro PCC, Hegemonia nas Prisões e Monopólio da Violência (Editora Saraiva), recém-lançado.

Ela se refere ao Primeiro Comando da Capital, que nasceu como organização dos presos há 20 anos, na Casa de Custódia de Taubaté, no interior de São Paulo.

Socióloga, Camila é pesquisadora do Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo e professora da Universidade Federal do ABC.

Passou quatro anos e meio pesquisando nas prisões de São Paulo. Entrevistou 30 lideranças do crime organizado.

[Ajude a financiar a reportagem de Gustavo Costa com os awa guajá no Maranhão]

Concluiu que um acordo tácito entre a organização criminosa e o governo paulista do PSDB garante que, ao mesmo tempo, as vagas do Regime Disciplinar Diferenciado (RDD) fiquem desocupadas em troca de paz nas cadeias.

O monopólio do PCC também assegura uma redução nas taxas de criminalidade na periferia de São Paulo, uma vez que reduz a possibilidade de confrontos entre distintas facções criminosas.

Portanto, na tese da pesquisadora, é uma paz dos cemitérios: a periferia sofre com a truculência policial como nos tempos da ditadura militar, enquanto o PCC garante a tranquilidade nos presídios.

A facção diz representar os presos contra a opressão do Estado, mas na verdade garante privilégios a um grupo reduzido: lideranças que usufruem de vantagens no sistema penitenciário.

Segundo ela, o suposto acordo entre o PCC e o governo paulista foi fechado em 2006, depois da grande rebelião que paralisou São Paulo.

Clique em cada um dos seis links abaixo para ouvir uma radiografia da relação entre o PCC e o governo paulista:

camila1

camila2

camila3

camila4

camila5

camila6

Leia também:

Beatriz Cerqueira: Aécio fala em ouvir o clamor das ruas, mas governo tucano de MG não pratica o discurso

Centrais marcam ato conjunto para 11 de julho

Stedile: Empreiteiras e Globo se apropriaram de gastos exagerados da Copa

Zé Dirceu: “DNA elitista” de tucanos teme soberania popular

#changebrazil: Leitores estranham conexões do “movimento”

 



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


37 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Mardones

05 de julho de 2013 às 10h31

Nesta semana, a Band fez uma reportagem sobre um ‘suposto’ entre o governo tucano e o PCC. Neste acordo, segundo a reportagem da emissora, líderes do PCC tiveram o regime condenatório relaxado para semiaberto e depois para aberto, com ajuda do Tribunal de Justiça. Em troca, o PCC fez uma trégua ao governo tucano. Infelizmente, a repercussão da matéria da Band foi mínima. Eu senti um cheiro de enxofre, pois parece fogo do amigo Serra contra o caipira Alckmin. Mas era preciso verificar se houve o relaxamento das prisões e quais os motivos.

Responder

José Fernandes

04 de julho de 2013 às 21h54

Este sim,.. e o Verdadeiro Comando da Capital…Paulista.
Paz invadiu o meu coração
De repente, me encheu de paz
Como se o vento de um tufão
Arrancasse meus pés do chão
Onde eu já não me enterro mais…………….pois é que Paz.

Responder

PT: Em dois anos, receita dos pedágios em SP cresceu 26,7%, contra inflação de 14% - Viomundo - O que você não vê na mídia

04 de julho de 2013 às 20h50

[…] Ao mandar nas cadeias, PCC garante paz ao governo Alckmin […]

Responder

Vannuchi diz que Barbosa é a opção da "aventura" - Viomundo - O que você não vê na mídia

02 de julho de 2013 às 10h35

[…] A mulher que visitou o PCC diz que está tudo dominado […]

Responder

Júlio Cerqueira César: Alckmin está mais perdido do que cego em tiroteio - Viomundo - O que você não vê na mídia

01 de julho de 2013 às 20h15

[…] Ao mandar nas cadeias paulistas, PCC garante “paz” ao governo Alckmin […]

Responder

Hélio Pereira

01 de julho de 2013 às 10h51

Eleitor de SP,
Toda vêz que existe um acordo entre PSDB e PCC,só quem se ferra é você!!!

Responder

Dois médicos norte-americanos avaliam o sistema de saúde de Cuba - Viomundo - O que você não vê na mídia

30 de junho de 2013 às 23h44

[…] A mulher que visitou o PCC diz que está tudo dominado […]

Responder

Rose PE

30 de junho de 2013 às 19h56

Êta ! A coisa é pior do que se imagina. O povo está refém de tudo. Socorro! Quem poderá nos defender?

Responder

Érica Batista

29 de junho de 2013 às 22h11

Dá medo. Muito medo. Os tentáculos do crime organizado sobre o Estado desorganizado são uma triste constatação

Responder

José Souza

29 de junho de 2013 às 20h20

Quem faz acordo com bandido, bandido é.

Responder

Samira Silva

29 de junho de 2013 às 18h58

Quantos meninos de 5 anos ou menos mais morrerão nos colos de suas mães, quantos dentistas mais serão queimados até cair o governo fascista de Geraldo Alckmin. Não se enganem. A polícia fascista de São Paulo é a cara de seu Governador, o cristão Geraldo Alckmin. Vá no Bairro de Pinheiros, vá em Higienópolis e encontrará a polícia fascista fazendo patrulhamento padrão. Vá às periferias e não encotrará nenhum policial protegendo ninguém. Não encontrará nenhum policial, a não ser em casos especiais, que envolvam blits para verificar se o sujeito está em dia com a documentação do veículo e com a sua. Encontrará a polícia multando, retirando famílias nas reitegrações de posse – policiais aos milhares, como gosta o governador. O Governo Alckmin, os governos do PSDB/DEM não respondem à criminalidade à altura, pelo contrário, eles propagam o caos, a violências e o cerceamento das populações mais pobres. O PCC, atualmente, não está nas ruas, desapareceu. Com o desaparecimento do PCC, os crimes bárbaros na periferia aumentaram muito, pois os nóias estão soltinhos da silva. Antes obedeciam as regras do PCC. Agora não têm regras, não têm vigilância. Estamos ao Deus dará. E ainda por cima pagamos para o governador ter uma polícia fascista que não nos protege, nos mata e nos segrega. Em 2014 as urnas vão dar a respostas a esse nefasto cristão.

Responder

renato

29 de junho de 2013 às 18h31

A mais fina flor da discórdia.
O que é que se tem que fazer?
Se fosse um governo PT, o caras estariam barbarizando.
E nós ficaríamos achando, que o PT não esta se vendendo,
para bandido.
Ou minha indagação é muito superficial?
Agora estão latrocinando, por nada, seria, um novo tipo
em substituição a queima de ônibus.
Se não juntarmos idéias, e as mãos, os caras, estes sim
sem partido, vão detonar qualquer ideia progressista.
“AI, que ser duro, pero perder la ternura jamais”
Qualquer governo só precisa do apoio popular. Resolvida
a questão dos presos , vamos para outra.

Responder

Regina Braga

29 de junho de 2013 às 15h55

Aninha vc esqueceu do DEM.Mas eu tbém prefiro um bandido confesso do que engravatado e cheiroso.Bandido confesso nós sabemos como agir…Entregamos tudo…até a vida.Já o cheiroso toma tudo de nós com um sorriso e diz -Sorry,preciso manter a máfia que trabalha pra mim.

Responder

Bacellar

29 de junho de 2013 às 14h51

Já ouvi da boca de pessoas envolvidas com o trafico em SP sobre areas da cidade onde o PCC proibiu o expediente de execução sem consulta prévia e que areas que nos anos 90 foram largamente usadas para desova de cadaveres serem “pacificadas” devido ao dominio da facção.

Responder

Antonio Lopes

29 de junho de 2013 às 12h45

Alckmin com suposto líder do PCC

Vídeo mostra Geraldo Alckmin (PSDB/SP) lançando a candidatura de Ney Santos a deputado Federal em 2010.
A polícia prendeu o candidato, suspeito de ligações com o PCC, e a justiça apreendeu bens de origem suspeita, inclusive uma Ferrari avaliada em R$ 1,4 milhão.
Ex-presidiário acusado por assalto a carro forte, o candidato apresenta patrimônio incompatível com a atividade econômica, com suspeita de lavagem de dinheiro para a facção criminosa PCC.



http://www.youtube.com/watch?v=EjQu-ouQZOc

Responder

vito rigo

29 de junho de 2013 às 11h04

A presença do PCC, Comando Vermelho e outras facções esta presetne no governo a muito tempo As licitações de Onibus é um exemplo esta na mão deles
O PT e o PSDB são os mais beneficiados da crime organizado porisso se alternam no poder em Sao Paulo Isto vem la da época da prefeita nordestina Erondina O PCC manda em Sao paulo e coloca quem faz o melhor acordo A Policia tem acordo , os empresarios tem acordo, os politicos tem acordo a te a igreja faz parte das negociaçõess UMA VERGONA Os acertos são feitos e nunca erram quando erram começa a quebradeira

Responder

J Souza

29 de junho de 2013 às 09h55

Do jeito que a logística de comunicação (?) do governo federal é inepta, logo, logo a mídia golpista vai conseguir jogar no governo federal a culpa dos governos estaduais pela situação nos presídios…

E não se engane o governo federal, enquanto os juros continuarem baixos, os banqueiros vão despejar bilhões na mídia golpista para desestabilizá-lo!

E como o governo federal, ao invés de enfraquecer seu principal adversário – a mídia golpista, fortaleceu-o, vai ter que procurar “armas” para se defender, pois encontra-se, ainda, acuado, na defensiva.

Responder

    Bertold

    29 de junho de 2013 às 12h02

    Caro colega, mude a equação ai. No maior partido da base “aliada” estão os donos de metade da mídia no Brasil, logo o problema está num tipo de aliança eleitoral sem compromisso programático. Com um “parceiro” que joga com os dois lados da moeda, com a desculpa de que deve se manter um equilíbrio político no país (foi isso que ouvi de um pensador dessa Confederação Nacional da Chantagem) sem supremacia da esquerda. Que fique claro, o PMDB não vai mudar. O PT é que terá mudar sua relação com esse partido. José Dirceu entendia isso mas sempre foi vencido pelo pragmatismo de Lula. Entendeu por que foi dado aos leões?

Gerson Carneiro

29 de junho de 2013 às 09h51

Indico esse vídeo sobre o PCC e o Governo do Estado de São Paulo (em especial Geraldo Alckmin) para completar esse post:

http://www.youtube.com/watch?v=L4I70lwo2Gg

Responder

DA PERIFERIA PARA O CENTRO

29 de junho de 2013 às 09h45

É verdade. Sabemos. Inclusive sobre o transporte coletivo.

Responder

Kazuhiro Uehara

29 de junho de 2013 às 08h37

Protege o Psdb escondendo os fatos e sómente noticiando o que interessa à política demotucamopps. O responsável por essa proteção chama-se Rede Bobo, porisso a necessidade urgente de destrui-la, inicialmente acabar moralmente, depois os anunciantes e mais tarde deve estatizá-la, pois é devedora da receita federal.

Responder

Ana Cruzzeli

29 de junho de 2013 às 08h22

A unica diferença entre PCC e PSDB é que o PCC tá na rua trabalhando ganhando seu dinheiro com o suor do seu trabalho, já o PSDB…

Para mim o maior grupo criminoso de SP é PSDB,PPS e logico que uma parte do PMDB. Mas sem duvida o PSDB é o chefe dos chefes.

Responder

Roberto Locatelli

29 de junho de 2013 às 07h58

Trata-se de um acordo bem simples: o governo(?) de SP se submete às exigências do PCC – privilégio para seus líderes na cadeia e também nas favelas – e, em troca, o PCC não ataca bairros nobres.

Uma convivência pacífica e harmoniosa entre PCC e PSDB, com algumas brigas de vez em quando. Mas qual casal não briga de vez em quando?

Responder

Jose Mario HRP

29 de junho de 2013 às 07h47

Ele não é do PCC, mas chefia o crime organizado também!

Responder

Jose Mario HRP

29 de junho de 2013 às 06h31

Houve época em que o tucanato ainda disfarçava sobre o acordo, hoje está explicito a coisa!
Um não bole com o outro e ficamos assim:
17 anos desta M##da de governo e o povo votando nestes fascistas!

Responder

H.92

29 de junho de 2013 às 03h41

“Boi preto conhece boi preto”. Contrato firmado entre o alto escalão do crime e o alto escalão do colarinho branco. Na minha opinião o PCC é menos nocivo ao estado de São Paulo…

Pra finalizar: não duvide que muitos deles não estejam “prestando serviço” nesses quebra-quebras que vemos a cada ‘manifestação’.

Responder

Edgar Rocha

29 de junho de 2013 às 01h11

Já havia visto uma matéria sobre o trabalho da Camila Caldeira. Achei muito bom e acredito que o papel da academia seja este mesmo: formar pensadores e lançar mão das metodologias e do próprio aparato universitário pra produzir conhecimento em consonância com as demandas sociais. Esta pesquisa é uma das grandes armas a serem utilizadas no desmantelamento do discurso da oposição sobre segurança pública e corrupção, expondo a promiscuidade entre governo e crime tão conhecida na periferia e que sustenta política e economicamente o aparato autoritário que aterroriza a sociedade civil (entenda-se que PCC e PM estão em comum acordo!). Fica os parabéns a esta corajosa socióloga e o recado aos ativistas universitários de plantão: fundamentem suas ações! Usem a oportunidade que possuem pra entender o jogo subterrâneo do que a Marilena Chauí definiu em outro post como “inferno urbano”, embora circunscrita a análise de políticas públicas, desconsiderando o paralelismo institucional que dá corpo e razão a este termo. Deixem de ser preguiçosos e produzam mais conhecimento deste nível, antes de ir pra rua encher o saco sem saber contra o que lutar e servindo de inocente inútil pra todo tipo de discurso autoritário.

Responder

ellen

29 de junho de 2013 às 00h55

Corajosa a moça!

Responder

abolicionista

29 de junho de 2013 às 00h38

Todo mundo que mora nas periferias sabe desse acordo. De todo modo, agora fica documentado, mas a classe média está pouco se lixando, é a triste verdade…

Responder

    H.92

    29 de junho de 2013 às 03h42

    Enquanto as vítimas (do PCC e da PM tucana) forem das favelas e da periferia, pode ter certeza que a classe média se lixa…

    renato

    29 de junho de 2013 às 23h06

    Concordo com o que falou…

    Bertold

    29 de junho de 2013 às 16h54

    Na região de Campinas a relação do PCC com as policias são escancaradas, a luz do dia. Realmente as execuções nas periferias envolvidas com o tráfico aparentemente diminuíram e muitos manos já não portam armas como antigamente devido a proibição dos “chefes”. Não é bom para os “negócios”(?). Isso não nos lembra filmes da máfia? Na paz deles (do governo tucano com os bandidos)os manos se encontram com os das viaturas, trocam um lero, e seguem seu rumo. Em compensação, coincidentemente o alvo da maioria das prisões no tráfico recai sobre os menores, o chamados peixinhos. Mas a “pax tucano-pcc” em relação a diminuição da violência no tráfico das periferias das cidades tem um efeito colateral grave, ou seja, um ingrediente perverso. Não por acaso, o aumento dramático das outras modalidades de crime como os sequestros, assaltos a bancos e explosões de caixas eletrônicos, roubos de automóveis, furtos e latrocínios, parecem ser um forma de se pouparem das matanças entre sí pelo controle de áreas de influência.

Zé Francisco

29 de junho de 2013 às 00h22

O MP 37 tem parte neste negocio ? Afinal, quem eram e quem e’ o Secret. de Seg. Pub. ?

Responder

Urbano

28 de junho de 2013 às 23h47

É joint venture tungana nada…

Responder

Jr.

28 de junho de 2013 às 23h35

Sem comentários…

Responder

Maurício

28 de junho de 2013 às 23h34

isso não é nenhuma novidade. Todo mundo sabe que o PSDB sempre fez acordos com o PCC. Sempre atenderam todas as reivindicações do PCC, com medo do desgaste eleitoral. Quando isso não aconteceu, o PCC fechou o estado…mas infelizmente paulista adora esse governo, esse partido e essa figura abjeta do governador e não leva isso em consideração na hora de votar…

Responder

    Lagrange

    29 de junho de 2013 às 15h59

    É verdade, o psdb fez acordos com o pcc. E dizem que o pcc ficou um pouco na defensiva por medo de que isso viesse a público. Eles tinham algo a perder, e o psdb não tinha nada a perder.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!