VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Dilma: Para produzir seu ardiloso factoide eleitoral de R$ 1 bi, Moro atropelou o TRF-4 e o próprio Ministério Público Federal
Marcelo Camargo/Agência Brasil
Denúncias Falatório

Dilma: Para produzir seu ardiloso factoide eleitoral de R$ 1 bi, Moro atropelou o TRF-4 e o próprio Ministério Público Federal


01/10/2018 - 19h52

NOTA À IMPRENSA

As velhas mentiras de Palocci e o novo factoide eleitoral

Dilma rechaça vazamento da “delação implorada” e diz que só ex-ministro pode dizer onde estão R$ 1 bilhão

1. Embora tenham sido feitas há quase sete meses, e rejeitadas pelo Ministério Público Federal da Operação Lava a Jato, as delações sem provas do senhor Antônio Palocci foram surpreendentemente acolhidas pelo juiz federal da 13ª Vara de Curitiba, nesta segunda, e amplamente divulgadas pela mídia, há exatos seis dias da eleição presidencial.

2. Dadas em abril deste ano, as declarações do senhor Palocci tentam incriminar Lula, Dilma e outros dirigentes do PT, para obter o prêmio da liberdade, da redução da pena e da posse de recursos os quais é acusado de ter acumulado ilegalmente.

3. O desembargador João Pedro Gebran Neto, do TRF-4, já havia sentenciado, em 21 de junho deste ano, que “não cabe neste momento inicial o exame detido do conteúdo das declarações prestadas” por Palocci. “Tampouco o momento da homologação é adequado para aferir a idoneidade dos depoimentos dos colaboradores”.

3. Com isso, o desembargador suspendeu a tramitação do termo de colaboração por três meses, para que Palocci apresentasse “à autoridade policial elementos probatórios minimos de suas alegações”. O que ele não fez.

4. É estarrecedor, portanto, que uma delação não aceita pelo Ministério Público, e suspensa por um juiz de segunda instância, seja acolhida e tenha tido seu sigilo quebrado por um juiz de primeira instância. Sobretudo, neste momento em que o povo brasileiro se prepara para eleger o presidente da República, governadores, senadores, deputados federais e deputados estaduais.

5. Em sua terceira tentativa de delação “implorada”, o senhor Palocci inventa que as duas campanhas de Dilma à Presidência teriam arrecadado R$ 1,4 bilhão. Trata-se de um valor absolutamente falso. Apenas a hipótese de recursos tão vultosos não terem sido detectados evidencia o desespero de quem quer salvar a própria pele.

6. Tal afirmação, pela leviandade e oportunismo delirantes, só permite uma conclusão: que o senhor Palocci saiba onde se encontra R$ 1 bilhão, já que o valor declarado e aprovado pelo TSE, é cerca de um terço disso.

7. O que fica evidente é que a negociação feita por essa delação implica que o senhor Palocci, depois de pagar R$ 37,5 milhões, poderá “requerer ou representar ao juiz pela concessão de perdão judicial”, tenha reduzida “em até 2/3 (dois terços) da pena privativa de liberdade e/ou sua substituição por restritiva de direitos” ou, ainda, “a suspensão do processo e do prazo prescricional”.

PS do Viomundo: O “ardiloso” do título tem relação com o fato de que Moro escolheu o momento em que os eleitores indecisos se definem para soltar seu petardo eleitoral.

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



14 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

robertoAP

03 de outubro de 2018 às 17h25

Agora não adianta chorar. A Dilma poderia, com uma rápida canetada, ter transferido esse juiz corrupto, para uma comarca do Acre,na fronteira com a Guiana, quando os internautas como eu, aos milhões, gritavam nos blogs, avisando que se ele não fosse removido ou exonerado pelo Ministro Zé Cardoso da Justiça, no governo dela, iria implodir seu governo, pois lá por 2013 ele já demonstrava claramente o seu (mau) caráter eminentemente partidário contra quem estava no poder,através da viciada e parcial operação LavaJato, voltada somente contra o PT, com seus canhões apontados diretamente para a cabeça da Presidenta.
Uma simples canetada e hoje estaríamos vivendo outros ares.]
O maldito “republicanismo” do PT, acabou com ele e agora com o Brasil também.

Responder

Aristides Bartolomeu Novaes

03 de outubro de 2018 às 10h36

Se tornou trivial as artimanhas da direita quando das eleições no Brasil. Para mudar resultados que não lhe favorece, a mídia cria, sempre na véspera, os factóides de sempre tentando mudar resultados que favorecem ao povo, em sua maioria.
Urge uma mudança profunda nos meios de comunicação, caso contrário, estaremos nas mãos, eternamente, dessa mídia golpista!

Responder

Sidney de Oliveira

02 de outubro de 2018 às 12h13

Não existe delação sem prova, se houve delação é claro que se tem prova,o que me espanta é que para muita gente, ainda se tivessem filmado Lula roubando ou até mesmo matando ele não merecia ser preso.

Responder

    José Bento

    03 de outubro de 2018 às 08h56

    Então por favor, avise onde estão essas provas, pois o procurador da lava jato, Carlos Fernando dos Santos Lima disse em entrevista à folha que a delação do palocci foi rejeitada porque não apresenta provas. Se as tens, favor encaminhar para o MP.

    Arnaldo Costa

    03 de outubro de 2018 às 09h14

    Sidney, é por causa de jumentos como você, os Home Simpsons do JN, que o Brasil acabou. Após o boicote ao governo Dilma e o golpe, bandidos que você elege entregaram a Petrobrás, que chegou a ser a maior do mundo no governo de Lula, acabaram com a industria naval, desmontaram a Embraer e colocaram de volta a máfia de fascistas que dominam o país por décadas no poder. A gasolina está nas alturas, acabou viagens, supermercado e o “país de todos” volta ser o país para poucos especuladores, mercenários e picaretas. O Brasil acabou! Parabéns para você que apoiou a corja de mafiosos que tomou os poderes, inclusive o judiciário.

    Carlos

    03 de outubro de 2018 às 19h15

    Perfil falso, só pode.

marcosomag

01 de outubro de 2018 às 22h44

Mais uma vez, Guantánomoro afronta instância superior. E, mais uma vez, um STF e um CNJ de pusilânimes não fazem nada a respeito. As “costas-quentes” de Guantánomoro no governo dos EUA e o conseqüente medo dos ministros do STF de terminar como terminou Teori Zavascki são os motivos para tanto medo. Precisamos de um Presidente sem medo de abrir a “caixa-preta” da “Farsa a Jato” e de colocar muito juiz e procurador como “hóspede” por longa temporada em um presídio federal.

Responder

Aureliano

01 de outubro de 2018 às 22h42

O Ibope entrou na guerra das”fake news”
POR FERNANDO BRITO · 01/10/2018 – SOBRE A PESQUISA DO IBOPE DE HOJE

Agora você já pode escolher: notícias fake, fotos fake e pesquisas…

Quais foram os fatos politicos novos da última semana?

Um, essencialmente: o estrondoso movimento de repúdio a Jair Bolsonaro, representado no “#EleNão”, que lotou as ruas de centenas de cidades brasileiras.

Será o primeiro caso de um candidato que,repudiado em praça pública, cresce quatro pontos percentuais em uma semana.

E que outro, que vinha subindo com força e constância, consegue agregar 11 pontos (!!!!) em sua rejeição em apenas seis dias, sem ter afogado gatinhos ou atropelado carrinhos de bebê.

Mais ainda: todas as pesquisas divulgadas entre a última edição do Ibope e esta os dados vieram ao contrário do que mostra esta versão do Ibope: em todas elas Bolsonaro fica estagnado ou oscila para baixo, dentro da margem de erro e Fernando Haddad sobe, em algumas delas chegando ao empate técnico.

O gráfico do post, retirado do próprio G1, mostra a tendência absolutamente inversa entre o Ibope e o Datafolha.

O Ibope foi, como dizia aquele auxiliar de Fernando Henrique Cardoso envolvido em negócios obscuros da privatização, ao “limite da responsabilidade”.

Na entrevista que deu domingo ao JB, diante de uma tendência clara de polarização, sua diretora disse que “nada estava decidido”. Hoje, mais cedo, seu dono, Carlos Augusto Montenegro, famoso por previsões que não se concretizam, deu entrevistas com um misterioso “não sei se o crescimento de Haddad se mantém, para ou retrocede”

O objetivo é claro: desmobilizar o que se viu mobilizado nas ruas, no sábado e mobilizar os fascistas que andavam desenxabidos.

E, secundariamente, levar a campanha de Haddad a uma agressividade que, a esta altura, o igualaria a Geraldo Alckmin ou a Ciro Gomes.

Resta saber se os demais institutos de pesquisas não aceitar o grito do “chefe”.

Eles, talvez. Nós, não.

Responder

    Albasgodel pajé

    03 de outubro de 2018 às 15h37

    Aureliano, suponho que o ibope utilize em seu método de pesquisa, a teoria do caos e o efeito borboleta. Milhares de pessoas nas ruas com o “elenão”, e o efeito contrário num mundo fictício. Fácil projetar, quem vai conferir?

Heitor

01 de outubro de 2018 às 22h02

Uaí Uaí, não era esse Palocci que disse ao Moro em audiência filmada e gravada em Curitiba que iria denunciar os bancos e banqueiros. Só por esse fato já se vê que essa delação é 171. Conversa mole para boi dormir.
Cadê os bancos na roda da lava jato. Palocci mijou pra trás.
Esse juiz é a turma dele do psdb tão é de olho grande no pré sal. E esse o real interesse deles.
Cara de pau esse juiz picareta. Semana passada o governo leiloou, vendeu, campos de petróleo com um total de 12 bilhões de litros de petróleo por apenas 6,8 bilhão, ou seja, alguns centavos o litro de petróleo.
O real interesse de Aparecido Moro e sua turma golpista é o pré sal.
Os bilhões de deságio na venda desses 2 campos de petróleo, ou melhor, a falta de bilhões esse juiz não apura, né.
Qual o valor de mercado do petroleo.
Enfim, sempre essas delacoes pecam por ser inverrossimel. NEM pra inventar estória e história esse juiz presta. Imagino qto custa uma sentença dele para condenar alguém a pedido da Chevron ou Shell via psdb.
Circulou todo esse dinheiro na campanha da Dilma e ela mora num AP bem modesto no RS.
Só querem a chave do cofre. Foda.se a corrupção.

Responder

Messias Franca de Macedo

01 de outubro de 2018 às 21h50

Cadeia perpétua no ‘moLLeque’ vulgar &$ “democraticida” ‘mor(T)o’!

***

BOMBA! BOMBA! BOMBA!

***

Palhaçada: Palocci diz que “pelo menos” 900 MPs tiveram propina, mas governos Lula e Dilma editaram 623

Publicado em 1 outubro de 2018 – 19h07min

(…)

FONTE: https://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/palhacada-palocci-diz-que-pelo-menos-900-mps-tiveram-propina-mas-governos-lula-e-dilma-editaram-623/

Responder

Messias Franca de Macedo

01 de outubro de 2018 às 21h14

Saiu mais um DataFRAUDE do I-Golpe!
E segue a pavimentação para a fraude anunciada nas urnas eletrônicas do TSE incrustado até o talo das togas imundas no golpe vagabundíssimo que está destruindo o Brasil!
Ademais, “golpe não tem retorno!”

$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

Ibope: Bolsonaro tem 31%; Haddad, 21%; Ciro, 11%; Alckmin, 8%; e Marina, 4%

01/10/201821h05

(…)

https://noticias.uol.com.br/politica/eleicoes/2018/noticias/2018/10/01/pesquisa-ibope-presidente-bolsonaro-haddad-ciro-alckmin-marina-110.htm?cmpid=copiaecola

Responder

Julio Silveira

01 de outubro de 2018 às 20h46

Essa gente não está nem aí para o significado de justiça, dane-se os escrupulos.

Responder

João Lourenço

01 de outubro de 2018 às 20h22

Vamos buscar a Dilma eleita ou não vai camburão pra ela!

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.