VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Lincoln Secco: Onde está José Dirceu?

09 de setembro de 2013 às 07h31

Lincoln Secco: “Hoje, abandonado por alguns “republicanos” de esquerda e de direita, seu direito clama no deserto”

Onde está José Dirceu?

por Lincoln Secco, especial para o Viomundo

Depois de oito anos de acusações hoje sabemos que o escândalo do mensalão foi tão somente a forma que a oposição encontrou para ocultar sua luta contra um governo contra o qual não tinha argumentos eleitoralmente viáveis. A oposição não podia ser contra o Prouni, as cotas, bolsa família, aumento do salário mínimo e outros programas sociais que garantiram a popularidade do Governo Lula. O discurso racista e elitista ficava para seus apoiadores mais exaltados nas redes sociais.

Isso teve um reflexo nas manifestações de junho. A esquerda autonomista levou às ruas com todo direito suas táticas contra os partidos. Mas, ao mesmo tempo, a massa órfã da direita viu naquilo a oportunidade para trazer a sua própria crítica aos políticos e aos partidos.

Esta crítica nada tem a ver com aquela outra dos autonomistas. É uma conjunção de dois fenômenos. Um é histórico: como mostrou Sergio Buarque de Holanda há uma desconfiança em nossa cultura aos contratos, à formalidade e às mediações políticas (partidos, sindicatos e organizações em geral); outro é conjuntural: as bases do PSDB, PPS e do DEM não se viram mais representadas por estes partidos, porque eles não podem dizer o que elas pensam. O racismo de alguns médicos cearenses, por exemplo, é indefensável e nenhum Aécio Neves, Roberto Freire ou José Serra diriam aquilo em público, só às portas fechadas.

É exatamente nessa conjuntura que a ação penal volta a ser julgada. Os motivos indevassáveis que levaram alguns ministros a votar contra a sua consciência ou ao menos contra os fatos não merecem mais discussão. O que importa é que a conjuntura se desfez, o sete de setembro da direita fracassou e o manifesto de 130 generais de pijama não foi lido pela presidenta, já que ela quase não usa internet. A direita continuará à espreita, tentando superpor seu arcaísmo à crítica moderna dos partidos que ela mesma acalentou outrora. Mas nós sabemos a quem a direita quis e quer atingir de fato.

Não sabemos se José Dirceu sofrerá a condenação por todos os crimes a ele imputados. Mas sabemos duas coisas. A primeira é que não há nos autos nenhuma prova contra ele; a segunda é que mesmo assim alguma condenação ele já sofreu e sofrerá.

Mas há algo por trás de sua condenação. Não se trata mais de José Dirceu. Surgiram nas ruas de junho movimentos confusos em que jovens mascarados não confiam mais na justiça, na representação política e na própria democracia. Segundo Sergio Domingues em seu blog “pílulas diárias”, nos últimos dez anos a polícia matou dez mil pessoas como o pedreiro Amarildo de Souza. Aliás, onde está Amarildo? No dia da pátria, polícia prendeu 160 manifestantes. Leis contra o “terror” e proibições inconstitucionais contra máscaras são propostas sem nenhum pejo. Não tenham dúvidas, elas não visam alguns mascarados.

Não há nenhuma relação direta entre a ação penal 470 e este fenômeno que pode caminhar para a direita ou para a esquerda. O que há é a certeza de que se o líder de um partido trabalhista pode ser retirado com tanta facilidade da vida pública há algo de muito errado em nossa “democracia”.

Como diria Gramsci, o velho já morreu, mas o novo ainda não nasceu. E entre eles surgem formas monstruosas que não sabemos decifrar.

José Dirceu teve seu papel na história do Brasil. Enfrentou a Ditadura Militar, ajudou a fundar o PT e, mesmo que eu discorde de sua visão política, não há como negar que foi ele quem conduziu o aggiornamento do partido rumo à vitória de 2002.

Em 2005 ele foi achincalhado pelos filhos da classe média ressentida com os pobres que apareceram nos restaurantes e aeroportos. Não por acaso foi nesses ambientes em que ele foi mais agredido. Naquele ano certamente encontraria muitos defensores no extremo leste de São Paulo (e eu vi muitos deles), mas não nos bairros ricos da cidade.

Escrever palavras justas sobre Dirceu pode não ser fácil (e já foi pior uns anos atrás). Mas é muito mais difícil ser José Dirceu. Nos seus anos primaveris, ele demonstrou a coragem física e intelectual que caracterizou muitos outros de sua geração. Hoje, abandonado por alguns “republicanos” de esquerda e de direita, seu direito clama no deserto. Mas Dirceu deve saber que ali não se colhem rosas, somente cardos.

Lincoln Secco é professor de História Contemporânea da Faculdade de Filosofia, Ciências Humanas e Letras da USP.

Leia também:

“Segredo no inquérito 2474 vai na contramão da Lei da Transparência”

Guilherme de Alcantara: Resposta a O Globo sobre greve no Rio

Fernando Brito: A Globo se defende em Nuremberg

Tariq Ali: A revolta dos vassalos do Reino Unido

Fátima Oliveira:”Vou chamar a polícia para deixar de ser safado”

CA da USP: Declaração de Maristela Basso sobre a Bolívia é degradante

Weissheimer: A caixa preta da relação da mídia com a ditadura

 

50 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Armando Braga

10/09/2013 - 12h52

Sbae o que eu acho? Que Dilma e Lula deveriam estar ao lado de José Dirceu na quarta-feira, assistindo ao julgamento. Se não forem é abandono total. É o mínimo que José Dirceu merece, esteja certo ou errado, pois não se abandona companheiros na estrada.

Responder

    Julio Silveira

    10/09/2013 - 13h21

    Depende de saber quem abandonou quem primeiro. Mas isso medido em atos não em palavras.

wanildo alves

10/09/2013 - 10h46

Na minha modesta opinião, caro Luiz C. Azenha, acho que a mídia partidarizada (Globo/Folha/Veja/Estadão etc.)juntamente com essa oposição sem propostas, sem projetos, sem candidato, estão fazendo com o Brasil e com o nosso Judiciário, é de uma maldade que não tem tamanho. Acho que os mesmos estão dando um tiro de canhão nos próprios pés, querendo a todo custo a prisão dos acusados no Mensalão (mentirão), principalmente se forem ligados ao Partido dos Trabalhadores. Se esses inteligentes “Mervais” da vida, fizessem uma análise mais acurada da repercussão do mensalão nas eleições de 2010, quando o Partido dos Trabalhadores, cresceram em seus pleitos locais, algo em torno de 25%, pensaria duas vezes sobre essa pressão midiática de colocar os acusados atrás das grades, pois tenho certeza os mesmos serão rotulados como heróis, até pela sua história e fará com que seja introduzida no seio da sociedade, a impressão definitiva, de que as Leis Brasileiras só punem “PRETOS”, “POBRES”, “PROSTITUTAS” e “PETISTAS”.Acho que o nosso Judiciário sairá com a imagem bastante arranhada desse episódio, e dependendo da atitude de alguns condenados em recorrer as Cortes Internacionais, caso sejam vencedores, provocará a completa desmoralização do nosso Judiciário.

Responder

    wanildo alves

    10/09/2013 - 11h03

    Correção: Eleições de 2012

Mário SF Alves

10/09/2013 - 00h33

“ninguém toca um cardo impunemente”

José Dirceu foi mexer com coisas dificeis e encontrou veneno ( dos colegas, da (in)justiça,do partido, do povo.Ainda assim será José Dirceu, pois ele sempre encontrou sua referência dentro de si.E não de fora.Muito importante isso. O Deus interno está sempre lá.
____________________________________
Gostei disso. Lembrou-me, de imediato, o Mandela. Grandes Almas.

Responder

    Mário SF Alves

    10/09/2013 - 01h43

    Para NY:

    Grande alma é todo aquele que tem o poder de mobilizar o que há de melhor na humanidade. Há, porém, aqueles que manipulam o que há de pior, de mais sórdido. Estes são incapazes de mobilizar a virtude. São mestres na arte da dissimulação. E ao recorrerem ao engodo e à manipulação dos povos, criam torturadores, criam déspotas e regimes totalitários, dissimulados ou não. Estes são os mesmos que se autoproclamam escolhidos por divindades ou possuidores de destinos manifestos. Estes são capazes de espionar e sequestrar o mundo.

Isidoro Guedes

09/09/2013 - 23h12

As elites direitistas e reacionárias e sua mídia (boçal e serviçal) não querem apenas condenar Dirceu (sem provas). Querem linchá-lo moralmente por ter enfrentado a ditadura (que apoiaram festivamente) e por ter sido o arquiteto da eleição de Lula e do estratagema petista para governar o país. Lógico que a direita, derrotada, nunca vai perdoar Dirceu por isso.
Como não pode (bem que ela desejaria… e ainda sonha com isso…) ir pra cima de Lula, serve a jugular de Dirceu mesmo… Em parte sacia o desejo de sangue que eles alimentam (contra o governo trabalhista do PT) nesses últimos anos.

Responder

Eunice Feitosa

09/09/2013 - 22h54

Pelo teor da maioria dos comentários, estou entendendo que as pessoas estão bem conscientes de que a condenação do José Dirceu é injusta. E é injusta porque não há provas. E a indignação não é porque o condenado é um santo, que não é mesmo, mas é que é muito abuso condenar alguém sem provas! A pergunta é por que aceitamos tanto abuso? A outra ordem de indignação aqui constatada nos comentários é o fato de o PT, o governo do PT, fazem de conta que José Dirceu não é ninguém para eles!
Suponhamos que o condenado José Dirceu fosse condenado com provas, mas foi condenado sem provas, ainda assim era obrigação do PT e do Governo do PT dar apoio a um companheiro que escorregou na vida pública. Por que não fazem? Estamos falando de um ser humano, que merece respeito, mesmo quando erra.

Responder

marco

09/09/2013 - 22h37

Sr.Lincoln.De fato não é algo que está errado com nossa DEMOCRACIA.Ela é por principio,errada,em todos os lugares onde sustenta-se que existiu e existe.Veja sr.se me citar quando e onde a tão decantada democracis resolveu qualquer problema,senão os relativos à consolidação da DITADURA DE CLASSES.Afora isso,não conheço lugar nenhum em que tenha a tão decantada Aurora da Humanidade a Democracis,ter dado cabo de seus tão decantados princípios.Não passa de arengas que servem aos ricos,aos néscios que se consolam,e aos covardes que não se animam confessa-lo.Não passa disso e o sr.José Dirceu,como muitos outros,é mais uma vítima dela!

Responder

Eduardo Oliveira

09/09/2013 - 22h01

O que constitui as forças das máquinas de luta para um país democrático e para uma sociedade mais justa e igualitária, não é a sua grandeza, não são os aparelhos de destruição, ou resistência – é a alma do homem que as ocupa, que as maneja, e as arremessa contra o inimigo. É nas almas dessas máquinas que povoam os nossos grandes ícones, onde eles habitam. Ainda há tempo para que sejamos justo com esse ícone nacional chamado Dirceu, pois a alma dele, dentre outros, tem revelado virtudes que só honram a nossa gente. Ele deve estar mais bem destacado, não recluso e a nação dispensada de seus quilates.

Responder

ricardo

09/09/2013 - 20h18

O direito de Dirceu clama no deserto? Bela frase! Mas cabe uma perguntinha: quantos e quão bem pagos são os advogados de Dirceu?

Responder

Julio

09/09/2013 - 19h32

Continuo afirmando: será muito complicado a nossa jovem democracia conviver com um preso político do nível do Dirceu. Quem viver verá!

Responder

Bernardino

09/09/2013 - 18h38

LUIZ ALMADA,definistes bem a conjuntyura porque passa o DIRCEU: Pura COVARDIA PETISTA e das esquerdas as quais nao temos mais com garra e brio
Li a Bigrafia do DIRCEU e confesso que nao nutria admiraçao pelos mesmo,porem a sua trajetoria mesmo escrita por um CARA da VEJA,mostra a garra e a CORAGEM que teve o DIRCEU ao voltar Brasil como clandestimo e lutar ao lado de companheirs nos anos de CHUMBO
Juntem=-se todos esses ministrinhos do SUPREMO que nao dá um terço da CORAGEM do DIRCEU.A Condenaçao é fruto do RANCOR<INVEJA e incapacidade de lutar na epoca da DITADURA que esses senhores nao tiveram nem tem ate HOJE
Nomeados por apradrinhamento de uns e de outros vevem cantanado de GALOS como se fosse a fina flor da republica
ELEIÇAO e curriculo já pra indicaçao desses SENHORES

Responder

Fabio Passos

09/09/2013 - 17h47

Toda solidariedade a José Dirceu e José Genoíno.

Heróis do povo brasileiro que arriscaram a vida lutando por Democracia e Justiça Social.

A casa-grande está com saudades da ditadura… e quer novamente faze-los presos políticos!

Responder

Francisco

09/09/2013 - 17h32

Uma única coisa me consola…

Depois do mensalão do PT, o STF será obrigado a julgar o mensalão do PSDB.

O-bri-ga-do.

Agora que a pequena-burguesia, facista ou “Black Block” nos ensinou o que é “licito” fazer, posso dizer sem medo de ir para a cadeia – pois os facistas e “Black Block” não o foram:

Ou o STF julga o mensalão tucano cuspindo fogo como julgou o mensalão do PT ou os trabalhadores vão virar o prédio do STF pelo avesso.

Black Block + facista = no talo.

Qual a diferença entre o prédio da prefeitura de São Paulo do prédio do STF?

Ouça bem Joaquim Barbosa: NENHUMA!!!

O povo aguarda sedento e salivante a vossa ira santa contra o partido passarinho…

Responder

Julio Silveira

09/09/2013 - 17h29

Jose Dirceu, ajudou a fundar o PT, pode ter sido fundamental na conquista do governo federal pelo PT, mas também foi fundamental para afundar o PT nas contradições atuais. Olhar os personagens apenas pela perspectivas de fã é querer contaminar a leitura real sobre os fatos.
O militante de tempos passados ficou no passado, como o próprio disse e repetiu, no fim era não mais que um lobista, assim como outros que se venderam pela tal sobrevivência econômica. Jogaram para debaixo do tapete convicções ideológicas. Local muito utilizado por muitos políticos de diversas tendências pseudo ideológicas, pela facilidade do seu resgate verborrágico quando as ocasiões se tornam propicias.

Responder

Lili

09/09/2013 - 15h34

“Mas Dirceu deve saber que ali não se colhem rosas, somente cardos” (Lincoln Secco).

Eu não sabia o que eram “CARDOS”. Socializo a minha ignorância e o que descobre sobre cardos.

“CARDO é o nome comum dado diversas espécies de plantas pertencentes ao género Cynara da família das Asteraceae. Os cardos crescem em locais rochosos, sobretudo em terrenos barrentos, podendo ser encontrado na forma selvagem ou cultivada na Península Ibérica, na costa Atlântica da Europa, incluindo a Grã-Bretanha e a Irlanda, nas zonas meridionais e ocidentais do Mediterrâneo, no norte da África, nos arquipélagos da Madeira e das Canárias e na Argentina”.

Responder

    NY

    09/09/2013 - 17h25

    Cardo tem as folhas denteadas e com uma fileira de espinhos finos nas beiradas. Acho que a alusão é aos espinhos.Planta espinhosa.

    NY

    09/09/2013 - 17h31

    é simbolo da Escócia…????

    alguns tem veneno. Acho que tá aí a alusão.

    “ninguém toca um cardo impunemente”

    José Dirceu foi mexer com coisas dificeis e encontrou veneno ( dos colegas, da (in)justiça,do partido, do povo.Ainda assim será José Dirceu, pois ele sempre encontrou sua referência dentro de si.E não de fora.Muito importante isso. O Deus interno está sempre lá.

    Lili

    09/09/2013 - 17h44

    SR(A) NY

    De cardos, espinhos e lendas urbanas
    Por Palmira F. Silva, em 20.10.09

    Começo a dar-me conta: a mão
    que escreve os versos
    envelheceu. Deixou de amar as areias
    das dunas, as tardes de chuva
    miúda, o orvalho matinal
    dos cardos. Prefere agora as sílabas
    da sua aflição.

    Eugénio de Andrade, Os trabalhos da mão (in Ofício de Paciência)

    No post «Lendas urbanas: tamiflu e anis estrelado» referi brevemente o cardo mariano e o cardo coroado e a elevadissima toxicidade deste último, muito popular em algumas «medicinas» tradicionais.

    No entanto, embora cantados por alguns poetas, os cardos são considerados erva daninha em Portugal. As plantas a que chamamos cardos pertencem, na sua maioria, à tribo Cardueae ou Cynareae cujas características distintivas são os espinhos e a ausência de flores liguladas, substituídas por flores tubulosas. Nem todos os cardos pertencem à mesma família, por exemplo o cardo marítimo recordado por Eugénio de Andrade é uma umbelífera.

    Embora em Portugal o cardo espinhoso não mereça grande consideração, na Escócia é tido em tão alta estima que figura no respectivo emblema nacional. As razões de tal escolha peculiar estão encobertas pelas brumas do tempo. Rezam as lendas e o folclore escoceses que, algures há uns largos séculos e em lugares diversos consoante a versão, os habitantes de uma dada aldeia ou de um certo castelo rodeados de cardos foram salvos de um massacre certo pelos gritos de invasores viking que imprudentemente se descalçaram para melhor surpreender os adormecidos escoceses.

    É certo no entanto que desde 1470 o cardo é utilizado como emblema real na Escócia, introduzido pelo rei James III que criou nesse mesmo ano a condecoração honorífica que continua a mais alta da Escócia, a Ordem do Cardo, ou antes, The Most Ancient and Most Noble Order of the Thistle.

    A insignia da Ordem tem inscrito o motto nacional escocês, Nemo me impune lacessit, (Ninguém me provoca impunemente), motto muito semelhante ao da cidade de Nancy, Non Inultus Premor, (Ninguém me toca com impunidade), que tem igualmente o cardo como símbolo.

    http://jugular.blogs.sapo.pt/1237081.html

rodrigo

09/09/2013 - 15h28

O Zé Dirceu não foi abandonado e nunca será. As pessoas que o conhecem, os petistas e boa parte do povo que tem discernimento está só observando o que está acontecendo. Talvez as pessoas não saibam ainda o que fazer, mas estão de prontidão. Como a política acontece em ondas, outras ondas virão. É ignorância ignorar a capacidade do povo de saber o que acontece. Assim a oposição perdeu as últimas três eleições. Perdeu e perdeu a cara, como se diz nas ruas: Queimou o filme com suas xenofobias e sectarismos preconceituosos. Há um lado quieto nessa história. Há um lado que tem emitido opinião, mas que resolveu não lutar ainda, mas que é o pessoal mais organizado do país. Ou o MST, a CUT e o PT não são nada?
Então, muita coisa pode acontecer. Muitas reações surpreendentes podem acontecer. Ou todos não sabem que o Joaquim Barbosa tem o filho na globo? Ou que o mensalão tucano não foi julgado por sacanagem?
Ficar quieto não é abandonar, mas talvez esperar a hora certa de lutar. E faz bem o Zé Dirceu não incitar e o PT moderar, pois quem está no movimento há tantos anos sabe que não se deve vulgarizar o movimento.
Vão prender o Zé Dirceu? O Barbosa?
Melhor não.

Responder

    Janice Freitas

    09/09/2013 - 17h31

    Marcelo, me engana que eu gosto!!!!! O Zé Dirceu está à mingua, meu caro. Foi abandonado pelo PT oficial, pelo governo Dilma. Ele será preso no dia em que o STF encerra a encenação. E nenhum dos que ele lutou para levar ao poder estarão lá ao lado dele. Quer apostar quanto?
    Leia declarações dele:

    Dirceu: se tiver que ser preso, que seja de forma midiática
    http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/114278/Dirceu-se-tiver-que-ser-preso-que-seja-de-forma-midiática.htm

    rodrigo

    09/09/2013 - 19h47

    Querido xará homônimo e homógrafo, é bem mais profundo… enquanto você fica correndo atrás de líderes, imagens e discursos vazios de conteúdo real, a gente faz por si o que pode e tem condições humanas de fazer para transformar tudo aquilo que muitos ficam esperando cair do céu de mão beijada.

    Nóis nas frita! Vai curiiiiintcha!!!

Messias Franca de Macedo

09/09/2013 - 13h53

… Concordemos ou não com determinadas atitudes e práticas do José Dirceu, temos que ter a consciência histórica de que o calvário dele [José Dirceu] também é o nosso: de todos aqueles que lutaram e lutam em favor da democracia – daqueles que resistem aos impios, néscios detratores e covardes!…

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

J Souza

09/09/2013 - 13h06

Só quem tem um objetivo e uma missão pode suportar seu destino.
José Dirceu é um soldado, um “oficial”, mas um soldado. E não fugiu à luta!

Ele não esperava ser condenado porque esperava que fosse julgado como os demais brasileiros.
E por que não foi? Por causa do fator surpresa.
A surpresa de ter sido condenado por um recalcado invejoso da república estudantil, por um frustrado ex-aspirante a diplomata, por um traidor que se vendeu para a mídia e por uma mulher que se tremia toda na hora de proferir um voto.

Mas, a maior prova de fidelidade do José Dirceu ao PT é a defesa desse governo Dilma, que não chega nem aos pés do governo Lula!

Responder

francisco pereira neto

09/09/2013 - 13h04

Para mim Zé Dirceu, sempre foi a figura a ser abatida, destruída pela direita fascista. Ele sempre foi o estrategista do PT. Muito inteligente e duro na queda.
Não tenho dúvidas que Zé Dirceu,uma vez condenado, e isso já está estabelecido, se tornará mais forte moralmente, porque sabemos de que forma e o porquê ele será condenado.
Se fizermos um apanhado do mapa da corrupção no país nos últimos vinte e três anos, o que temos de concreto, documentos, escutas telefônicas, enfim tudo que possa ser mostrado, não são contra político do PT, muito pelo contrário, são todos relacionados de maneira insofismável contra a oposição demotucana.
Mas o que fica na mente das pessoas ignorantes por convicção, pois não sabem selecionar informações e fazer os seus julgamentos, é de que o governo Lula/Dilma é a mesma coisa.
Tem muita gente que se enquadra nesse perfil de achar que a Globo “protege” o Lula. Quando ouço isso, me dá urticárias e penso: realmente não tenho condições de convencer essas pessoas.
Na boca e no pensamento dessa gente, Zé Dirceu é o monstro que deve ser destruído.
Condenado eu já não tenho mais dúvidas, mas destruído, nunca.
A história dirá.

Responder

    NY

    09/09/2013 - 17h38

    Destruição de líderes.

    Isso é amplamente praticado. Destruição de potenciais perigos aos planos da oposição ( leia-se Poder economico + poodle PSDB)

    Se voltarem ao passado, verão que a primeira crítica a Collor foi no Estadão e pelo seu gesto. Só depois o poder econômico se aproveitou e somou.

    rodrigo

    09/09/2013 - 19h56

    Se você voltar mais ao passado ainda, vai poder ver o que o Astrojildo fez com as lideranças anarquistas…

    francisco pereira neto

    09/09/2013 - 20h06

    Viu NY, por acaso não é New York né?
    Eu ainda acredito nas coisas boas. Só que elas não caem do céu, não vem de graça, não são doadas… A luta realmente é dura.
    A esperteza e a safadeza de grande parcela da sociedade brasileira, especialmente das quinze mil famílias milionárias desse país, em algum momento terá que ser destruída. Pois no embalo dessa gente, outras parcelas da sociedade se sentem encorajadas a imitá-las. É o famoso “jeitinho brasileiro calhorda”: todo mundo sabe que fulano é milionário, porque é ladrão, ou quando então aí se mistura com político, criando-se uma confusão, chamando-o de laranja. Tenho certeza que você pode citar pelo menos uns três. Eu posso citar uns dez, e assim por diante.
    Você tem alguma dúvida de que exista políticos graúdos envolvidos com o narcotráfico? Eu não tenho. Assim como não tenho dúvidas que parcela do judiciário deitam e rolam nessa seara. Se a CIA e o FBI se utilizam desse submundo, seria muita ingenuidade nossa não acreditarmos que os “nossos milionários” só são milionários graças ao esforço do seu trabalho.
    Eu acredito que esse julgamento já está sendo um divisor de águas.
    Eu preciso acreditar na boa fé das pessoas que julgo estar de corpo e alma lutando por esse país.
    Não sei exatamente a idade do Zé Dirceu, mas com certeza é um sessentão, e desde o tempo que o conheço, da sua juventude até hoje, esse cara só apanhou. Perseguido na ditadura e agora, mais ainda, porque com a desculpa que vivemos numa democracia, essas forças massificam as informações que ele é o bandido a ser condenado pelo colendo STF. Bem, mas o STF nós sabemos para quem está trabalhando.
    Mas nós vivemos numa democracia, e por conta disso, o STF será a palavra final… pelo menos para essas quinze mil famílias milionárias e uma parcela considerável da sociedade ignorante convicta que a imitam e outras tantas que tentam imitá-la.

Maria Thereza

09/09/2013 - 12h46

O que mais entristece, além do que estão fazendo com Zé Dirceu, é ouvir de algumas pessoas que o fato de se defender um julgamento justo, honesto, baseado em provas,significa compactuar com corrupção ou mal feitos de qualquer tipo. Essa sanha vingativa contra o PT e o ódio ideológico estão tirando a capacidade de raciocínio de uns e outros. Agora, a gente podia combinar de não chamar de mensaleiros os réus dessa farsa. Vamos deixar esse “apelido” midiático para o outro lado. Nem conseguiram comprovar o tal mensalão… Se alguém do blog tiver outro nome, podia divulgar. Por equanto, vou chamar pelo nome.

Responder

Leandro

09/09/2013 - 12h33

uma pena querer defender o que não tem defesa.

Responder

    Caracol

    09/09/2013 - 14h00

    E uma patifaria calhorda e cafajeste escamotear o direito de defesa.

Luís Almada Castro

09/09/2013 - 12h28

O abandono pelo PT de um quadro político com Zé Dirceu tem nome: COVARDIA

Responder

Tinha que ser

09/09/2013 - 12h27

Docente de pública, a maior fábrica de corruptos, pois nenhum que se preza deixa de ter nível superior e sem isso quase nenhum põe suas mão em dinheiro público. E movimento estudantil, corruptinhos vendendoeres de carteira estudantil, são os estagiários nisso.

Responder

É fato

09/09/2013 - 11h51

O fatos já mostraram que se Dirceu não tivesse tomado da outra turam o operador do mensaleiros mineiros, Sarney, Renann, Maluf, etc, não ganharia nada. Para vencer corruptos só sendo zilões de vezes mais corrupto do que esses, como a grande filósofa Chauí já defendeu. Se o petisno tivesse continuado tal qual, só dependendo do que militante mulambendo arrecavada vendendo jornal e broche, o petismo estaria numa situação tão brochante quanto PSOL. PSTU, e outra catefragias da política.

Responder

RONALD

09/09/2013 - 11h43

Sempre podemos tirar lições da história.
E essa história da condenação do DIRCEU na AP 470 nos mostra:
– claramente que não podemos confiar na justiça brasileira; condenar sem provas;
– que nossa justiça está a serviço dos donos da mídia e dos endinheirados (globo/daniel dantas 2 hcs cangurus/tucanos);

Responder

    Maria Thereza

    09/09/2013 - 12h35

    não podemos esquecer do médico estuprador nem da privataria tucana, do propinoduto tucano, dos engavetamentos do gordinho sinistro…

Dudu Cartucho

09/09/2013 - 11h43

O stf todo não dá meio Dirceu ou Genoíno. Imaginem a pressão máfio-midiática sobre os ministros que agora se curvam diante do PIG, eles sim,serão chantageados pelo restos de suas vidas.
Com a máfia não tem acordo, aceitou a sujeira, será eternamente sujo.
Dirceu enfrenta esse justiçamento, sem nenhuma prova contra, pelo simples motivo: ser José Dirceu.
Zé você e um brasileiro da melhor estirpe.

Responder

Gerson Carneiro

09/09/2013 - 11h14

Não há nos autos nenhuma prova contra José Dirceu.

Pela forma contundente com que chama José Dirceu de “bandido”, concluo que todas as provas contra o José Dirceu permanecem exclusivamente em posse do comentarista Rodrigo Leme.

Quando Joaquim Borbosa deixar o picadeiro… a Justiça será feita.

José Dirceu: “Quando acabar o julgamento vou recorrer à OEA”.

http://terramagazine.terra.com.br/bobfernandes/blog/2013/09/06/jose-dirceu-quando-acabar-o-julgamento-vou-recorrer-a-oea/

Responder

Eline

09/09/2013 - 10h06

E DIRCEU, COMO SE SABE, NÃO PERDOA: AGE (Dora Kramer, em Lula emagrece a máquina)http://migre.me/g0KTx
A frase de Dora Kramer diz muito da personalidade de Zé Dirceu e explica hoje porque a arraia graúda do PT quer distância de Zé Dirceu, pois sabe que se ele sair vivo da condenação, todos terão o devido troco. Mais cedo ou mais tarde. E o medão, hein?

Responder

Mardones

09/09/2013 - 10h02

Quem poderia imaginar que o Dirceu ficaria sem defesa dos companheiros em público numa época de comemoração de 10 anos de PT no governo federal e depois de uma vitória na maior cidade do país?

Só no Brasil.

Responder

Marduk

09/09/2013 - 09h41

Que vergonha professor, defendendo os mensaleiros!

Responder

    Rui

    09/09/2013 - 11h47

    Defender mensaleiro é uma coisa e ser contra injustiças em julgamentos é outra bem diferente.
    Como aceitar que uma ministra do STF diga, o que disse a ministra Rosa Weber: “não tenho prova cabal contra Dirceu, mas vou condená-lo porque a literatura jurídica me permite”?
    Ou você não acha que ela disse o bastante para quem tem um neurônio repensar a condenação de José Dirceu?

Alberto

09/09/2013 - 09h17

Há alguns dias Fátima Oliveira tem tuitado sobre a RESILIÊNCIA de José Dirceu:

Fátima Oliveira‏@oliveirafatima_14 h
@hilde_angel Vamos combinar: a resiliência do Zé Dirceu merece pesquisa, pois ela é lá nas alturas e é de matar quem o odeia!

Fátima Oliveira‏@oliveirafatima_14 h
@hilde_angel Por que Zé Dirceu personifica a resiliência nas alturas? Só um resiliente planeja lavar roupa e cozinhar na prisão

Fátima Oliveira‏@oliveirafatima_5 set
Respondendo a outra MD: Constatar q/ Zé Dirceu é a personificção da resiliência ñ depõe nem contra nem a favor, é reconhecer algo q/ele tem

Eu concordo com Fátima Oliveira quando ela destaca a resiliência – a capacidade de adaptação e controle emocional frente a uma pressão significativa – de José Dirceu, que para mim também é uma tapa na cara dos petistas graduados que o abandonaram.

……………………..
José Dirceu planeja lavar roupa e cozinhar na prisãoPara diminuir tempo no regime fechado, José Dirceu planeja cozinhar e lavar roupa na prisão

Agência Estado
Publicação: 04/09/2013

José Dirceu já teria feito a matemática de quanto tempo cumpriria de prisão em regime fechado

José Dirceu já fez e refez mentalmente os cálculos de quanto tempo passará trancado caso o Supremo Tribunal Federal rejeite os recursos de seus advogados. A matemática do primeiro ministro da Casa Civil do governo Lula, personagem-símbolo do mensalão, condenado a 10 anos e 10 meses de detenção por comandar o esquema, é a seguinte: ele tem direito a pedir progressão de regime para o semiaberto – em que é obrigado a apenas dormir na cadeia – após um sexto da pena, mas quer cozinhar e lavar roupa na prisão para adiantar em seis meses esse benefício.

O petista tem dito aos mais próximos que não acredita num novo julgamento pelo Supremo, algo que lhe daria a chance de diminuir sua pena. Diz, segundo relatos, que gostaria de ficar preso nas proximidades de Vinhedo, cidade onde mora, como no Centro de Ressocialização de Limeira, a 151 km da capital paulista.Mas afirma que outra alternativa seria cumprir a pena no presídio de Tremembé, a 147 km de São Paulo, onde diz que a presença de integrantes da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) reduz o risco de rebeliões.

Nos últimos dias, Dirceu passou a se preparar para a prisão e a pensar como fará para se comunicar, para escrever e continuar a fazer política. Tem dito que já imaginava um resultado ruim quando o Supremo, seis anos atrás, recebeu a denúncia do Ministério Público Federal e abriu a ação penal contra 40 pessoas – 25 acabaram condenadas.

O ex-ministro tem afirmado ainda que desconfia que o tribunal possa decretar as prisões imediatamente, logo após o julgamento dos primeiros embargos de declaração, que devem ser concluídos nesta quarta-feira, 4, – normalmente, os ministros do STF mandam prender os condenados após uma segunda leva de recursos.

http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2013/09/04/interna_politica,444938/jose-dirceu-planeja-lavar-roupa-e-cozinhar-na-prisao.shtml

Responder

    Janice Freitas

    09/09/2013 - 17h38

    Eu também, como Fátima Oliveira, acho que a resiliência de Zé Dirceu merece estudos. É de arrasar mesmo qualquer adversário dele.
    Imagine que o homem pegou dez anos e tanto de cadeia. Está com 67 anos. Liberdade só com 77 anos. E os direitos políticos dele foram cassados por DEZ anos também: “Por 293 votos a 192, Dirceu tem mandato cassado pela Câmara e perde direitos políticos por 10 anos”. O fato da cassação foi em dezembro de 2005. Em 2015 ele readquire seus direitos políticos, isto é em dezembro de 2015. Vai recorrer à OEA para ser candidato a presidente em 2018. Pelo PT. É mais ou menos por aí o cálculo.

Ingrid Daniela

09/09/2013 - 09h00

A resposta é: José Dirceu está abandondo, jogado às traças a espera de ser jogado aos leões. Não importa o que ele tenha feito, não é um assassino que cometeu um crime hediondo; para alguns ainda há dúvidas se cometeu qualquer crime. Por que os “capas” do PT o abndonaram? Só a amoralidade explica.
Nunca fui fã do Zé Dirceu, ou seja, não o acho simpático, porém reconheço o seu papel na luta contra a Ditadura de 1964, na construção do PT, e, sobretudo, na eleição de Lula. É surreal que exatamente no governo do PT ele seja trancafiado. Ou seja, a coisa chegou onde chegou, ser criminalizado e preso, exatamente no Governo do PT, por ironia do destino? Acho que não! Há mais coisas nesse mar de lama.

Responder

    Denise

    09/09/2013 - 10h30

    Concordo que o Dirceu foi abandonado. Ele já pagou e está pagando por um crime que não acredito tenha cometido. Mesmo que vá aos tribunais internacionais e ganhe (tenho certeza que ganhará), ainda assim a mídia conservadora aliada da oposição sempre jogará esse mentirão nele. Honra é algo que quando atacada, vilipendiada como tem sido a dele e a do Genoíno, a maculam pra sempre.
    Mas o STF também sai arranhado nesse jogo de cartas marcadas, onde o Joaquim Barbosa ao invés de aplicar a justiça para a qual foi escolhido, preferiu atender aos interesses de uma elite hipócrita, que ao primeiro nervosismo vai jogá-lo na lama,fazendo um julgamento de cartas marcadas, passando por cima de provas, da Constituição, adaptando leis ao seu bel prazer.

Marcelo

09/09/2013 - 08h30

Força José Dirceu, sei do seu eterno compromisso da conquista do Brasil para o povo brasileiro!!!

Responder

Deixe uma resposta