VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Delegados deixaram digitais: achavam que o golpe ia dar certo

14 de novembro de 2014 às 21h02

6 - 6-Cardozo3-001

por Conceição Lemes

Ontem, quinta-feira 13, a reportagem de Júlia Duailibi, publicada em O Estado de S. Paulo revelou: no período eleitoral, delegados da Polícia Federal (PF) usaram as redes sociais para elogiar Aécio Neves, candidato do PSDB à Presidência, e para atacar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidenta Dilma Rousseff, que disputava a reeleição, bem como a replicar conteúdos críticos aos petistas.

Esses policiais, que mostraram ser anti-petistas militantes e radicais, são simplesmente os responsáveis pela Operação Lava Jato, que investiga o esquema de corrupção na Petrobras, empreiteiras, doleiros, partidos políticos, funcionários e ex-funcionários da estatal.

Pela primeira vez os rostos desses delegados estão sendo mostrados. Para isso, contamos com a preciosíssima colaboração do NaMariaNews, que também nos ajudou na busca dos vídeos, das imagens e dos links que aparecem nos PS do Viomundo, ao final da matéria. Como os delegados mudam de nome dependendo da situação, a pesquisa foi bastante difícil.

São eles:

Igor Romário de Paula, da Delegacia Regional de Combate ao Crime Organizado

2 - 1- Igor Romario de Paula

As investigações da Lava Jato estão sendo conduzidas por delegados vinculados a Igor Romário de Paula, que responde diretamente a Rosalvo Ferreira Franco, superintendente da PF do Paraná.

Igor Romário de Paula, que atuou na prisão do doleiro Alberto Youssef, participa de um grupo do Facebook chamado Organização de Combate à Corrupção (OCC), cujo “símbolo” é uma imagem da Dilma, com dois grandes dentes incisivos para fora da boca e coberta por uma faixa vermelha na qual está escrito “Fora, PT!”

Márcio Adriano Anselmo, coordenador da Operação Lava Jato

10 - 9- Marcio Anselmo 2

Márcio Adriano Anselmo foi quem, no Facebook, afirmou: “Alguém segura essa anta, por favor”, em uma notícia cujo título era: “Lula compara o PT a Jesus Cristo”

Na reta final do 2º turno, fez comentários em outra notícia, na qual Lula dizia que Aécio não era “homem sério e de respeito”.

Escreveu: “O que é ser homem sério e de respeito? Depende da concepção de cada um. Para Lula realmente Aécio não deve ser”.

O delegado apagou há poucos dias o seu perfil no Facebook.

Maurício Moscardi Grillo, chefe da Delegacia de Repressão a Crimes Fazendários

15 - 12-Mauricio Moscardi Grillo em VIDEO 1-003

Maurício Moscardi Grillo é o responsável por apurar a denúncia de grampos na cela de Youssef.

Segundo a reportagem de Júlia Duailibi, ele aproveita a mensagem de Márcio Anselmo, para se manifestar sobre Lula: “O que é respeito para este cara?”

Grillo também compartilhou uma propaganda eleitoral do PSDB, como a que dizia que Lula e Dilma sabiam do esquema de corrupção na Petrobrás.

“Acorda!”, escreveu ele ao comentar a reportagem da Veja, que foi às bancas na quinta-feira anterior ao segundo turno: “Lula e Dilma sabiam de tudo”.

Erika Mialik Marena, da Delegacia de Repressão a Crimes Financeiros e Desvios de Recursos Públicos do Paraná

Erica

Na delegacia de Erika Mialik Marena, estão os principais inquéritos da operação Lava Jato.

Em uma notícia sobre o depoimento de Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobrás à Justiça Federal, ela comenta: “Dispara venda de fraldas em Brasília”.

No Facebook, usava o codinome “Herycka Herycka”. Após a reportagem de Júlia Duailibi,  seu perfil foi retirado dessa rede social.

A denúncia envolvendo esses quatro delegados da PF é gravíssima.

Estranhamente, a mídia deu pouca repercussão a ela.

Estranhamente também, até a hora do almoço da quinta-feira, 13 de novembro, a Polícia Federal, o Ministério da Justiça, a Procuradoria-Geral da República e o Supremo Tribunal Federal (STF) não haviam se manifestado sobre a denúncia do Estadão.

O Viomundo contatou então as quatro instituições, via suas respectivas assessorias de imprensa. Primeiro, por telefone. Depois, por e-mail, fazendo vários questionamentos.

Uma pergunta comum a todos:

— Que providências pretende tomar em relação ao caso?

Ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, perguntamos também:

— A partidarização explícita dos delegados da PF envolvidos na Lava Jato não contamina o resultado da investigação, já que eles demonstraram evidentes objetivos políticos?

— A partir de agora a Lava Jato não fica sob suspeição?

Ao ministro Teori Zavascki , do STF, indagamos:

— O comportamento dos delegados da PF não contamina a investigação, comprometendo o inquérito?

— A partir de agora a Lava Jato não fica sob suspeição, inclusive as delações premiadas?

À Superintendência da Polícia Federal, em Brasília, onde fica a sua sede, perguntamos:

— O que a PF tem a dizer sobre os evidentes objetivos políticos desses delegados?

Na parte 1 da entrevista abaixo, o delegado Maurício Moscardi Grillo  fala aos 2,06 minutos sobre a PF e como deve deve agir em casos policiais. Imperdível.

Ele diz que a Polícia Federal é republicana. Exatamente o oposto do que fizeram os quatro delegados da PF durante as eleições de 2014.

Por isso, perguntamos também à Polícia Federal, via sua assessoria de imprensa:

—  Como a sociedade vai confiar numa Polícia Federal que não agiu de forma republicana nessas eleições, mas politicamente em favor do então candidato do PSDB, Aécio Neves, e contra a candidata do PT, Dilma Rousseff, e o ex-presidente Lula?

Do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, quisemos saber, entre outras coisas:

— Quais seriam as medidas punitivas aos envolvidos no caso?

— Como a sociedade vai confiar numa Polícia Federal que não age republicanamente, mas sistemática e politicamente em favor do PSDB e contra o PT?

Nenhum respondeu. Insistimos por telefone.

Questionada de novo, a Polícia Federal disse que não se manifestaria sobre o caso.

O procurador-geral Rodrigo Janot também não respondeu. A assessoria de imprensa da PGR, em Brasília, alegou que ele estava em São Paulo e não tinha sido possível contatá-lo. Desculpa, no mínimo, estranha, já que existe celular hoje em dia e de de vários modelos. Não seria mais digno dizer que não iria se manifestar e pronto?

Como o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, não respondeu às nossas quatro perguntas, acrescentamos agora uma nova:

— O senhor concorda com a nota dos procuradores do Ministério Público Federal, seção Paraná, em apoio aos delegados da PF?

A íntegra da nota:

Operação Lava Jato: Membros da força-tarefa do Ministério Público Federal manifestam apoio a delegados, agentes e peritos da PF

Os Procuradores da República membros da Força-Tarefa do Ministério Público Federal, diante do teor da reportagem “Delegados da Lava Jato exaltam Aécio e atacam PT na rede”, publicada pelo jornal “O Estado de São Paulo” nesta data, vem reiterar a confiança e o apoio aos delegados, agentes e peritos da Polícia Federal que trabalham nessa operação.

Em nosso país, expressar opinião privada, mesmo que em forma de gracejos, sobre assuntos políticos é constitucionalmente permitida, em nada afetando o conteúdo e a lisura dos procedimentos processuais em andamento.

A exploração pública desses comentários carece de qualquer sentido, pois o objetivo de todos os envolvidos nessa operação é apenas o interesse público da persecução penal e o interesse em ver reparado o dano causado ao patrimônio nacional, independentemente de qualquer coloração político-partidária.

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, também nada respondeu.

No início da noite, a assessoria de imprensa do Ministério da Justiça nos prometeu enviar o áudio da coletiva de Cardozo, dada um pouco antes em Brasília. Ficou na promessa. Mais uma vez o vazio.

Como bem observou Fernando Brito, do Tijolaço, no post  Cardoso, o Lento, pede sindicância sobre “delegados do Aécio”, o ministro da Justiça “resolveu agir 12 horas depois que o país tomou conhecimento de que os delegados federais da Operação Lava-Jato participavam, no Facebook, de animadas e desbocadas tertúlias sobre a investigação que conduzem”.

Cardozo determinou à Corregedoria da Polícia Federal que abra investigação sobre o caso.

Na coletiva de imprensa, ele disse:

Lava Jato - Cardoso 2

Cardozo mostrou mais uma vez que é inepto e incompetente, para o dizer o mínimo.

Em artigo publicado nesta sexta-feira 14, no GGN,  Luis Nassif acrescenta:

O Ministro chega às 11 no trabalho, sai às 12h30 para almoçar, volta às 16 e vai embora por volta das 18h. A não ser que se considere como trabalho conversas amistosas com jornalistas em restaurantes da moda de Brasília.

Será que é por isso que esta repórter não recebeu as respostas de Cardozo até agora?

As manifestações dos quatro delegados da PF são cristalinas.  Ou será preciso desenhar para Cardozo?

Nassif diz mais:

É  blefe a atitude do Ministro da Justiça José Eduardo Cardozo, de pedir uma investigação para a Polícia Federal sobre o ativismo político dos delegados da Operação Lava Jato. O problema da Lava Jato não é o ativismo de delegados no Facebook, mas a suspeita de armação com a revista Veja na véspera da eleição. Se Cardozo estivesse falando sério, estaria cobrando a conclusão das investigações sobre o vazamento.

Os quatro delegados têm o direito de ter as suas preferências políticas. A questão é que o comportamento desrespeitoso está longe de ser um caso menor. “É um ato político”, avalia Paulo Moreira Leite, em seu blog.

Na condição de ministro da Justiça, Cardozo, como bem observou Paulo Moreira Leite, deveria saber que o aspecto do caso está resolvido no artigo 364 no regimento disciplinar da Polícia Federal, que define transgressões disciplinares da seguinte maneira:

I - referir-se de modo depreciativo às autoridades e atos da Administração pública, qualquer que seja o meio empregado para êsse fim.

II - divulgar, através da imprensa escrita, falada ou televisionada, fatos ocorridos na repartição, propiciar-lhe a divulgação, bem como referir-se desrespeitosa e depreciativamente às autoridades e atos da Administração;

III - promover manifestação contra atos da Administração ou movimentos de apreço ou desapreço a quaisquer autoridades;

A questão, portanto, é política. E  parece que Cardozo não quer se dar conta da gravidade do que aconteceu debaixo do seu nariz.

Nos últimos 12 anos, tivemos vários momentos em que a Polícia Federal agiu em benefício dos tucanos e contra os petistas. E sempre ficou por isso mesmo.

Em 2006, tivemos o caso do delegado Bruno, eleitor assumido do PSDB,  que vazou para a mídia fotos do dinheiro apreendido no caso dos “aloprados” do PT. A cena foi ao ar na quinta-feira anterior ao primeiro turno da eleição presidencial e ajudou a levá-la para o segundo turno. O delegado Bruno não foi punido por vazar fotos do dinheiro; pegou 9 dias de suspensão por mentir aos superiores.

Na campanha eleitoral de 2014, tivemos o caso de Mário Welber, assessor do deputado estadual  Bruno Covas, do PSDB paulista. Ele foi detido pela PF em Congonhas com R$ 102 mil em dinheiro vivo e 16 cheques em branco assinados por Bruno Covas. A Polícia Federal ocultou o quanto pode o caso e continua a fazê-lo.

Em compensação, em 7 de outubro de 2014, a PF de Brasília vazou imediatamente para O Globo a apreensão de avião que transportava dinheiro suspeito. Em seguida, que o detido no jatinho era da campanha do PT em Minas GeraisSão, como sempre, os dois pesos e duas medidas da mídia e da Polícia Federal.

Eis que na eleição presidencial de 2014, setores da PF aparecem, de novo, atuando em favor dos tucanos e contra os petistas. O vazamento seletivo da Operação Lava Jato já sinalizava o objetivo político e a Polícia Federal do Paraná como uma das possíveis fontes.

Agora, as manifestações no Facebook dos delegados PF em postos-chave na Lava Jato escancararam as suspeitas. Eles agiram de forma organizada para interferir no resultado das eleições presidenciais de 2014. Deixaram a PF nua.

O nome disso é golpe.

Aparentemente, tudo foi bem armado com setores da mídia, sobretudo, neste caso, com a revista Veja.

Ela antecipou para quinta-feira, 23 de outubro, a ida para as bancas na semana do segundo turno, para que a matéria sobre corrupção na Petrobras e a Operação Lava Jato tivesse mais tempo de  repercussão na televisão, principalmente no Jornal Nacional,   e, assim, influenciasse o resultado da disputa presidencial.

Veja trazia na capa as fotos de Lula e Dilma, com o título: “Lula e Dilma sabiam de tudo”.

Em 25 de outubro, véspera do segundo turno, o doleiro Alberto Youssef  foi hospitalizado. Surgiram então boatos de que ele havia morrido envenenado.

A PF sabia que o suposto envenenamento e óbito não eram verdadeiros. Porém, deixou que isso fosse disseminado durante horas nas redes sociais e nos programas televisivos de domingo sobre as eleições, especialmente os da Globo. Só foi desmentir no começo daquela tarde. Tal ação fazia parte do golpe em andamento, que acabou não dando certo.

“Os delegados, flagrados no Facebook,  tinham tanta certeza de que o golpe teria êxito que deixaram digitais e provas pelo caminho. Só isso explica o que disseram”, observa um experiente analista da política brasileira.

Talvez também porque nesses 12 anos do governos petistas outros delegados da PF ficaram impunes.

Paulo Moreira Leite alerta:

A campanha anti-PT dos delegados da Polícia Federal lembra os desvios do Inquérito Policial-Militar (IPM)  da Aeronáutica que emparedou Getúlio Vargas em 1954.

Em 1954, quando o major Rubem Vaz, da Aeronáutica, foi morto num atentado contra Carlos Lacerda, um grupo de militares da Aeronáutica abriu um IPM à margem das normas e regras do Direito, sem respeito pela própria disciplina e hierarquia.

O saldo foi uma apuração cheia de falhas técnicas e dúvidas, como recorda Lira Neto no volume 3 da biografia de Getúlio, mas que possuía um objetivo político declarado — obter a renúncia de Vargas. Menos de 20 dias depois, o presidente da República, fundador da Petrobras, dava o tiro no peito.

Mas atualmente é inconcebível, além de inconstitucional, que isso venha a acontecer novamente. Em hipótese alguma, pode-se encarar com naturalidade o anti-petismo militante e radical dos delegados denunciados.

Para o bem da democracia, é preciso investigar a fundo a tentativa de golpe do qual esses quatro delegados fizeram parte, assim como é preciso combater seriamente a corrupção.

Do contrário, a democracia corre o risco de ser golpeada de forma mortal mais uma vez.

PS 1 do Viomundo: Na coletiva de imprensa, o ministro José Eduardo Cardozo disse que a Corregedoria da PF deve apurar primeiramente se as manifestações dos quatro delegados são verdadeiras.

Mas como isso vai ser apurado se o site OCC foi quase que totalmente esterilizado após a publicação da denúncia do Estadão? As provas só podem estar com Júlia Duailibi. Será que a jornalista fez os print-screens das páginas? Ou será que ela só teve acesso às fotos daquelas páginas do Facebook?

PS 2 do Viomundo: É importante que os leitores saibam que os delegados usam seus nomes cada hora de jeito: ou completos, ou em partes. Isso dá uma grande diferença nas buscas.

PS 3 do Viomundo: Maurício Moscardi Grillo foi nomeado para o cargo em 25/08/2014 – Seção 2, página 54, de acordo com o Diário Oficial da União. Portanto, depois que as investigações da Lava Jato já estavam em andamento.

14 - 11- Mauricio Moscardi Grillo-DOU

Quem quiser ver a segunda parte do vídeo do delegado, ela está abaixo.

PS 4 do Viomundo:  O delegado Grillo também atuou na investigação do mensalão, em 2009. Veja aqui, aqui e aqui.

PS 5 do Viomundo: A delegada Erika Marena trabalhou com o delegado da PF Carlos Alberto Dias Torres como responsáveis pelo inquérito que investigava Naji Nahas, o ex-prefeito paulistano Celso Pitta e outras 27 pessoas. Tudo derivado da Operação Satiagraha,que envolvia dois outros inquéritos, tendo como alvo o banqueiro Daniel Dantas, do Opportunity.

Pode-se vê-la falando sobre a Lava Jato neste vídeo e neste outro.

PS 6 do Viomundo: Já que a Superintendência da PF em Brasília se recusou a responder nossas perguntas, o Viomundo gostaria de recorrer, em última instância, à boa vontade do superintendente da PF do Paraná, Rosalvo Ferreira Franco:

7- Rosalvo Ferreira Franco 1
– Doutor, o senhor sabia que os seus quatro subordinados estavam atuando politicamente no Facebook, jogando no lixo o caráter republicano da PF como um todo?
– Que medidas o senhor, como chefe geral, irá tomar?

[A produção de conteúdo exclusivo só é possível graças à generosa colaboração de nossos leitores-assinantes. Torne–se um deles!]

 Leia também:

Luciano Martins Costa: Delegados da PF responsáveis pela Lava Jato em grupo que lembra Comando de Caça aos Comunistas

 

121 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Ronaldo

19/06/2016 - 22h00

China acusa Temer e Serra de boicotar os BRICS.

http://www.resumo.blog.br/2016/06/china-acusa-temer-e-serra-de-boicotar-os-brics.html

Responder

Ademir Cecílio

08/03/2016 - 13h21

A questão é simples. Os Juízes são inamovíveis, os delegados e servidores da PF não gozam desta garantia constitucional, logo podem ser transferidos para outras superintendências. O problema é o “republicanismo” que até dias atras era a característica principal do Sr. Ministro da Justiça.

Responder

marco

02/03/2016 - 16h49

Ora,senhor Azenha.Isso são meramente ” MEGANHAS ” que as polícias produzem em quase total quantidade.Raríssimas exceções.Quase todos,não passam de MEGANHAS,investidos de autoridade,armados e constrangendo os cidadãos comuns.O senhor já foi abordado por algum policial,presenciou a entrada de qualquer um deles em qualquer recinto e não sentiu que as pessoas tem SOMENTE MEDO DELES,pois andam armados e com uma carteirinha que lhes confere autoridade?Não notou o medo que causam nas pessoas,desde que mais humildes e do povo? A quase totalidade deles,são MERAMENTE MEGANHAS. Meganhas,quase todos eles,e eu não concordo nem com a maneira como esses MEGANHAS RESPIRAM.São perigosos.Não são diferentes de qualquer policial das DITADURAS e a maioria deles,os POLICIAIS MEGANHAS,são torturadores. Meganhas é o que quase todos são.

Responder

Gus Van Sant

06/02/2016 - 00h55

Não entendi… Quer dizer então que denúncias contra o PT só podem ser investigadas por delegados petistas?
Quem encomendava dossiês falsos incriminando adversários políticos era a turma do Lula, esqueceram?
Eu estou percebendo só uma tentativa de depreciação de quem está investigando e de quem denunciou. Como fez o Collor…

Responder

JOSE EUGENIO

10/01/2016 - 10h26

A policia federal é um orgão tão importante não deveria ser assim direito é para todos.

Responder

O Internauta do Amor

29/12/2015 - 10h32

Me passo que esses pilantras SEM VOTO se julgam acima da lei…
ainda que Lula não tivesse chegado a presidência,enquanto líder sindical,
deviam respeitar todo seu histórico -coisas que eles certamente não tem!

Responder

Arnaldo Costa

28/11/2015 - 22h23

Denúncia gravíssima, mas que eu já sabia. Não foi por acaso que a investigação caiu no QG Paraná e no colo do tucano Moro. É um absurdo o que estamos presenciando. É necessário que se abra inquérito administrativo e se afaste imediatamente esses picaretas de qualquer investigação, principalmente as de cunho político. Esse pessoal ainda tem conluio com nossa imprensa marrom e a máfia demotucana. Está tudo dominado! Órgão público não é local de se fazer politicagem!

Responder

Arnaldo Costa

28/11/2015 - 22h22

Denúncia gravíssima mas que eu já sabia. Não foi por acaso que a investigação caiu no QG Paraná e no colo do tucano Moro. É um absurdo o que estamos presenciando. É necessário que se abra inquérito administrativo e se afaste imediatamente esses picaretas de qualquer investigação, principalmente as de cunho político. Esse pessoal ainda tem conluio com nossa imprensa marrom e a máfia demotucana. Está tudo dominado! Órgão público não é local de se fazer politicagem!

Responder

marco

23/11/2015 - 14h24

A única conclusão plausível;todos são CÚMPLICES DE GOLPE DE ESTADO .Com a cumplicidade de todo o BUROCRATA AO SERVIÇO DO ESTADO.MP.PF.Judiciário,e tantas outras organizações ” criminosas,que se auto intitulam de SERVIDORES PÚBLICOS.”

Responder

Renato

04/10/2015 - 23h01

Nós brasileiros e brasileiras estamos no mato sem sequer ter um cachorro. Onde andam os homens da lei? O que significa essa bagunça? Quem está pro detrás dessa baderna jurídica? Até quando vamos ficar de braços cruzados assistindo de camarote essa baderna? Até quando vamos aceitar que essa gente fique sem sofrer as devidas punições conforme manda a lei? Eu pessoalmente estou furioso com essa gentalha, sem vergonha, sem moral. Essa gente safada, desordeira, descompromissada com a coisa pública. Gente descarrada, sem respeito com o próximo, sem ética, despida de carácter, de lisura.

Responder

Marcos Pinto Basto

25/09/2015 - 07h40

Nesta hora em que os vendidos traidores da Pátria se manifestam abertamente cotra Dilma e o PT com a intenção dos derrubar do Planalto, é a hora do PT colocar todos os seus membros para alavancar um movimento nacional contra essa cambada de ladrões que vêm roubando o Brasil há décadas e querem culpar o PT da ladroagem que eles mesmos implantaram.

Responder

LOURDES BARRETO

12/08/2015 - 11h49

gostaria imensamente de acompanhar o que está ou vai ser feito a respeito da atitude antidemocrática e antiprofissional dos Delgados da PF, apontados pelo VIOMUNDO.

Responder

Caetano

07/08/2015 - 08h52

Estranho !!! Se o que esses Delegados, aqui denunciados, por exercerem sua liberdade de pensamento, cometeram crimes tão graves, como se quer colocar, o que poderíamos dizer, então, sobre a roubalheira desavergonhada que, nos últimos anos, vem solapando a economia deste País ?
Na minha opinião, eles devem ser promovidos !!!

Responder

Kacá Versiani

14/07/2015 - 19h18

A canalha não descansa…. o facebook tirou os vídeos do ar, não consigo acessar… por que???? o facebook é a favor de aécio e do psdb… desde sempre…… pode isto, o face partidário????????

Responder

Nelia

25/06/2015 - 17h02

E como andam as diligências do Viomundo? Ainda sem qualquer resposta, não é?
Nenhuma providência ou esclarecimento por parte dos indagados.
E o Zé Banana da Justiça lá, todo pimpão dando entrevistas pro Pig.
Triste, viu?

Responder

Eurípedes

19/06/2015 - 21h24

sabendo que os juízes tem vinculo politico com o PSDB, quem esta tomando providencia a esse respeito, onde anda o Ministro da Justiça, que não toma providencia sobre isto

Responder

Enrico

17/06/2015 - 20h28

O bom de comentar notícias antigas é o fato de que temos a história a nos ajudar. Eles não somente deixaram pistas como estão conseguindo emplacar o golpe.

Responder

C.Paoliello

31/05/2015 - 00h00

Enquanto não tivermos um ministro da justiça que se dê ao respeito e um diretor geral da PF do calibre de um Paulo Lacerda, vamos continuar a ter uma milícia tucana apelidada de pf.

Responder

Luciene

08/05/2015 - 21h32

Bem, está explicado numa das falas de um dos delegados: eles leem a revista Veja. Precisa mais?
É muito triste não podermos confiar na lisura da Polícia Federal. E é muito triste ter pessoas tão grosseiras ocupando cargos tão importantes.

Responder

roberto

07/05/2015 - 17h49

Aguardem o próximo filme da série “Loucademia de Polícia”. Todos esses patetas serão protagonistas.

Responder

Djijo

14/04/2015 - 17h44

Se no tempo de FHC parece que esse pessoal recebia da CIA, será que continuam?

Responder

clodoaldo

12/04/2015 - 11h34

Esses medíocres são mesmo uns coxinhas.

Responder

Eunice

09/04/2015 - 18h39

Já consultaram advogado? Órgãos públicos não têm nenhuma obrigação de responder a perguntas FORA DE PROCESSO. EU NÃO RESPONDERIA.

Já se chegar uma interpelação ou seja outro nome até, vira processo imediatamente, são obrigados a responder, e podem, sim, passar bem apertados, inclusive com afastamento, sindicância prévia ao processo, que já seria um stress merecido em frente aos colegas, no caso.

Façam isso e eu vou gostar muito. Mas com advogado. Perguntar verbalmente a um órgão público não existe. Do lado de lá eles estão cansados de saber.

Responder

marialibia

09/04/2015 - 13h25

Sabe como deveríamos fazer? Todos nos enviarmos as mesmas perguntas para as mesmas pessoas, todos os dias durante uns quinze dias. É uma forma de mostrar trabalho, que há, da nossa parte em descobrir toda a verdade. Basta a Conceição nos indicar o endereço. No aguardo, meus agrDecimentos.

Responder

Regina Braga

09/04/2015 - 12h07

Então…fico atordoada como as coisas transcorrem no país e quem de fato e de direito…não faz nada.São tantos acordinhos…um vai para o STF,outro vai ser assessor,outro recebe doação…no final, vira um boteco de” cumpadres”….e nós o povo vivendo a palhaçada.Mas até quando?

Responder

Gersier

07/04/2015 - 17h50

De há muito deixei de admirar a Polícia Federal, onde um bando de pilantras se encastelaram para fazer politicagem rasteira. O Brasil tá lascado com esse bando de pilantras no judiciário, na PF e alguns no STF, todos devidamente bajulados por empresários salafrários que se dizem “da comunicação”. Na realidade não passam de um bando de colonizados apátridas entreguistas e sem escrúpulos.

Responder

Paulo Juarez Alves Gomes

30/03/2015 - 20h12

Política denomina arte ou ciência da organização, direção e administração de nações ou Estados; aplicação desta arte aos negócios internos da nação (política interna) ou aos negócios externos (política externa). Nos regimes democráticos,a ciência política é a atividade dos cidadãos que se ocupam dos assuntos públicos com seu voto ou com sua militância. A palavra tem origem nos tempos em que os gregos estavam organizados em cidades-estado chamadas “polis”, nome do qual se derivaram palavras como “politiké” (política em geral) e “politikós” (dos cidadãos, pertencente aos cidadãos), que estenderam-se ao latim “politicus” e chegaram às línguas européias modernas através do francês “politique” que, em 1265 já era definida nesse idioma como “ciência do governo dos Estados”. O termo política é derivado do grego antigo πολιτεία (politeía), que indicava todos os procedimentos relativos à pólis, ou cidade-Estado. Por extensão, poderia significar tanto cidade-Estado quanto sociedade, comunidade, coletividade e outras definições referentes à vida urbana.

Responder

Paulo Juarez Alves Gomes

30/03/2015 - 20h01

no brasil e muito fácil manipular as instituição, pois o sistema capitalista no brasil e selvagem, pra essa elite que só enxerga a nação brasileira como maça de manobra para o seu bem estar.
E que não aceita ter um líder mundialmente reconhecido operário metalúrgico que saiu-o do nordeste para não morrer de fome no nordeste, e tirou milhões de brasileiros da miséria.
Tínhamos que destruir ministério publico, judiciário policia federal senado camará, e começar tudo di novo.

Responder

Mário SF Alves

30/03/2015 - 12h08

O que é mais grave: delinquência juvenil ou delinquência senil?

Conseguirão tais delinquentes forçar a construção de uma força radicalmente oposta à ideologia a qual servem incontinentes?
Conseguirá essa direita extremada/golpista reavivar a extrema esquerda no Brasil?

A ver.

Responder

louro

24/03/2015 - 12h15

Se procurarem na ABI vão ver que é muito pior….

Responder

Marco Sousa

06/03/2015 - 19h12

EXCELENTE reportagem!.

Meus pabaréns!.

Responder

Cassio Alves

17/02/2015 - 01h25

Não queria acreditar na lisura e imparcialidade de toda e qualquer instituição. Pelo simples fato de ser a entidade parte do jogo sordido da política. Entretanto, é inprescindível notar que o corte cirúrgico preciso, pelo qual opera a carcomida e podre direita é de se tirar o chapéu. Com a compra da opinião de poucos iludir muitos. Seja como for triste não é a manobra, a esperteza, o estratagema. Triste é constatar que passados 12 anos de nada serviu o poder a esquerda no tocante a comunicação. Não revolucionou os meios de comunicação? Dançou! A verdade pertence a quem melhor anuncia, aos que fazem melhor uso da palavra e mesmo sendo mentira, ela se pinta com cores de virtude e se estampa nas capas de revistas e escorre da boca de aliciadores globais no horário mais nobre da televisiva e maciça audiência. De que nos serve a revolução que nada muda e mantém o status quo? Seguimos cantando hinos de louvor e glória a utopia, enquanto um gigantesco bando de canalhas tramam o nosso fim como escravos assalariados de um jogo de cartas, capitais ou não, há tempos marcadas.

Responder

    Mário SF Alves

    30/03/2015 - 12h46

    “A verdade pertence a quem melhor anuncia,…”

    Será?

Carlos Cunha

17/11/2014 - 14h49

Se as irregularidades de delegados federais vêm de longa data e se repetem continuamente, então dizer que as autoridades disciplinares da PF agem com má vontade e corporativismo é apenas uma “meia verdade”. Acima dos quadros da PF originários da carreira da PF, há cargos políticos, como o Ministro de Estado. Ministros são nomeados pela Presidência da República. É um cargo político. O Ministro pode avocar um processo da corregedoria que anda a passos de tartaruga, e acelerá-lo. Da mesma forma, pode mandar para o olho da rua um corregedor que prevarica em nome de um “coleguismo” ou qualquer outra forma de corporativismo. Se delegados desviam-se de suas funções e praticam atos que são não apenas infrações funcionais, mas, de vez em quando, crimes (revelar segredo é crime e praticar ato que a lei proíbe e/ou deixar de praticar ato que a lei manda praticar, com o objetivo específico de satisfazer interesse ou sentimento pessoal são, ambos, crimes), e corregedores e o próprio Ministro deixa por isso mesmo uma, duas, três vezes, é sinal de que os órgãos responsáveis pela função correicional são providos por corruptos (detalhe, o Ministro tem poder para escolher corregedores) e o próprio Ministro é um frouxo. E quem o nomeia também o é. E não cabe a nós chamar à responsabilidade o atual Ministro, pois as irreggularidades mencionadas neste artigo vêm da administração de uns 2 ou antecessores que, da mesma forma como o atual, pouco ou nada fizeram. Golpe? Se as irregularidades mencionadas neste artigo são mesmo parte de um golpe, não vejo forma de evitá-lo, pois o partido que comanda as armas capazes de cessar agressões não tem saco roxo para usá-las. Não tem saco roxo sequer para usar a caneta, o que dizer das armas?

Responder

O Mar da Silva

17/11/2014 - 12h04

O PT não deve deixar esse pessoal livre de processos e coisas do gênero. Parece que o mentirão – com todo o trabalho investigativo feito pela Maria Inês Nassif, mostrando tudo o que o Barbosa escondeu para sustentar o golpe – foi em vão.

Não houve, por parte do PT, uma ação para mostrar a toda a sociedade que um procurador da República e um ministro ‘esconderam’ um processo (o 2474, apelidado de gavetão) para levar adiante o golpe.

Responder

Francisco

16/11/2014 - 18h59

Quantos segundos ficaria sem ser suspenso um Agente do FBI que tivesse uma comunidade no Facebook com a foto de Obama enfeitada com os dizeres “Fora Democratas” e “fora corruptos!”.

O mínimo que o Ministério da Justiça dos EEUU faria seria:

1 – Exigir imediata apresentação de provas incontestáveis de corrupção contra o Partido Democrata e o seu chefe, o Presidente da República dos EEUU. Caso contrário sofreria todas as consequências de: acusações policiais infundadas e persecução policial.

2 – Se tivesse imediatamente tais provas incontornáveis de corrupção, teria de responder a processo por ocultação de provas por suspeita de: ou prevaricação, ou chantagem.

Mas isso seria nos EEUU (vide caso Snowden, que não é idêntico, mas análogo).

Aqui…

Responder

    Mário SF Alves

    30/03/2015 - 13h55

    Na mosca!

ANA PAULA DOS SANTOS

16/11/2014 - 18h23

A DEMOCRACIA AMEDRONTA OS VICIADOS NO PODER, A REFORMA POLITICA MUITO MAIS, O CAPITALISMO ESTÁ COM OS DIAS CONTADOS, E ATÉ ALGUNS TRABALHADORES TEM RECEIO DA LIBERDADE, POIS ACHAM QUE NÃO SABERÃO LIDAR COM ELA.

Responder

Dilma Coelho

16/11/2014 - 17h25

Essa turma de delegados e caterva, coxinhas, safados, desonestos, pilantras, não confiáveis, precisam ser punidos. Por muito menos puniram o Delegado Protógenes e Paulo Lacerda da Polícia Federal, que foi escondido em Portugal?
Não podemos aceitar covardia de quem tem que tomar providências.
É preciso tirar o zé cardoso primeiro…

Responder

Mauro

16/11/2014 - 16h04

De onde eles acessavam a as redes sociais quero dizer usavam os computadores da PF ou acessavam de suas casas?

Responder

Sr. Indignado

16/11/2014 - 15h13

Corrupção é fazer uso do cargo público para bajular um candidato em troca de favores, tais como, uma transferência, um cargo…

Responder

Roberto Locatelli

16/11/2014 - 11h42

O Paulo Moreira Leite apontou as ilegalidades flagrantes:

“O aspecto disciplinar do caso está resolvido no artigo 364 no regimento disciplinar da Polícia Federal, que define transgressões disciplinares da seguinte maneira:

I – referir-se de modo depreciativo às autoridades e atos da Administração pública, qualquer que seja o meio empregado para êsse fim.

II – divulgar, através da imprensa escrita, falada ou televisionada, fatos ocorridos na repartição, propiciar-lhe a divulgação, bem como referi-se desrespeitosa e depreciativamente às autoridades e atos da Administração;

III – promover manifestação contra atos da Administração ou movimentos de apreço ou desapreço a quaisquer autoridades;”

Responder

Nigro

16/11/2014 - 10h54

Ora, rede social é espaço particular para exercer a liberdade de expressão, que se sobrepõe a quaisquer outros regimentos ridículos deste país ridículo.
A verdade é que a Petrobras é corrupta como todo o estado brasileiro.
Seja ele de direita ou esquerda.

Responder

    Mário SF Alves

    30/03/2015 - 13h02

    E viva o anarco-capitalismo pregado pelo niger! E viva a supressão de qualquer limite ético ou legal na internet pregada pelo niger!

    Resta saber em qual país você vive ou em qual país gostaria de viver?

    Presumo que você seria incapaz de sustentar essa posição por um segundo caso aquela criminosa calúnia e as difamações do segundo turno tivessem funcionado.

FrancoAtirador

16/11/2014 - 09h03

.
.
OPERAÇÃO LAVA-JATO

AGENTE DA POLÍCIA FEDERAL TAMBÉM FOI PRESO

POR SER MULA DE DOLEIRO E INFORMANTE CORRUPTO

Policial Federal usava seu cargo para facilitar

o transporte de dinheiro do doleiro Youssef.

Ele atua no Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro,

e há suspeitas de que atuava também como informante do grupo.

Careca foi citado também no depoimento da doleira Nelma Kodama,

presa na Lava Jato e ex-namorada de Youssef e do doleiro Raul Srour

– outro detido da operação – por ter sido o policial indicado pelo doleiro

para vender informações privilegiadas da PF

14 Novembro 2014 | 14:40 | Corrigido às 15h03
Estadão

Um agente da Polícia Federal também está entre os presos pela PF nesta sexta [14].

Ele e Adarico Negromonte seriam “mulas” do esquema de lavagem de dinheiro
do doleiro Alberto Youssef e do ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás Paulo Roberto Costa.
A prisão é temporária.

O agente federal usava seu cargo para facilitar
o transporte de dinheiro de Youssef, afirma a PF.

É Jayme Alves de Oliveira Filho, conhecido como Careca.

Ele atua no Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro,
e há suspeitas de que atuava também como informante do grupo [!!!].

A análise dos grampos apontou 66 conversas entre o doleiro e Careca.

Numa delas, o policial teria levado dinheiro em espécie
para um endereço em Belo Horizonte, onde funciona uma unidade da empresa UTC.

A construtora incorporou a Constran – beneficiada no precatório do Maranhão –
e é investigada na Lava Jato por ser sócia do doleiro em negócios na Bahia.

Careca foi citado também no depoimento da doleira Nelma Kodama,

presa na Lava Jato e ex-namorada de Youssef e do doleiro Raul Srour

– outro detido da operação – por ter sido o policial indicado pelo doleiro

para vender informações privilegiadas da PF [!!!].

Ela disse ter pago R$ 40 mil ao agente, que ela chama de Careca,

para receber antecipadamente as perguntas de outra investigação

em que ela seria inquirida no Rio.

[Reportagem: Andreza Matais, Fábio Fabrini, Fausto Macedo e Ricardo Brandt]

(http://naofo.de/223b)
.
.

Responder

FrancoAtirador

16/11/2014 - 08h44

.
.
15/11/2014 10:20
Blog do Mário Magalhães

Teste anti-hipocrisia para quem esbraveja
contra a roubalheira na Petrobras

Sugestão de teste anti-hipocrisia para os partidos
que vociferam contra a roubalheira na Petrobras,
tanto a comprovada quanto a que resta comprovar.

Não um teste, mas teste duplo.

Das empresas de construção e engenharia investigadas no escândalo,
ao menos Camargo Corrêa (R$ 2,3 milhões), Engevix (R$ 6 milhões),
OAS (R$ 52 milhões), Odebrecht (R$ 41 milhões), UTC (R$ 40 milhões),
Queiroz Galvão (R$ 52 milhões) e Galvão Engenharia (R$ 14 milhões)
“doaram” a candidatos que concorreram na eleição deste ano.

No mínimo, 207 milhões no pleito de 2014. (

Os dados acompanham reportagem de David Friedlander e Julio Wiziak,
na “Folha” deste sábado.)

Os números são provisórios e se referem a contribuições oficiais,
isto é, para o caixa 1.
Se alguém pensa que o caixa 2 acabou, está enganado.

Como inexiste “doação”, e sim investimento,
eis a primeira questão:

1) os partidos e seus filiados que condenam o esquema criminoso e promíscuo
entre empreiteiras-partidos-políticos-executivos-Petrobras
aceitaram receber dinheiro das empresas mencionadas na investigação?

De acordo com a resposta, há ou não hipocrisia
na justa grita contra a corrupção.

Como ficou evidente que o financiamento privado de campanha,
sobretudo por pessoas jurídicas, resulta em maracutaias de gestores públicos,
eis o segundo exame para diagnosticar comportamento hipócrita:

2) os partidos e seus filiados que esperneiam contra a mão leve – e pesada – na Petrobras
concordam que já é hora de extinguir o financiamento de campanha com recursos particulares?

Duas perguntinhas bem simples,
que permitem identificar
quem fala sério contra a roubalheira
e quem só chia da boca para fora.

(http://naofo.de/223a)
.
.

Responder

jair almansur

16/11/2014 - 05h16

O Lula teve como Ministro da Justiça o Marcio Bastos, antigo vereador da Arena, a Dilma mantém o Eduardo, que tem rabo preso com a PF, e apenas faz hora para ir para o supremo. A banda podre controla toda PF.
Lula e Dilma não cumprem sua obrigação política de nomear o Procurador Geral da República.

Responder

Marcos de Almeida

16/11/2014 - 00h34

Pt é o partido mais corrupto da história do Brasil. Vcs são alienados,

Responder

    adriano

    16/06/2016 - 16h24

    Aos patos zumbis com camisa da CBF não importam os fatos, apenas poderem continuar a sonegar, roubar o FGTS das empregadas e lavar dinheiro com Cunha….

Marcos de Almeida

16/11/2014 - 00h29

Esse país ainda é livre a opnião e todos podem se expressar art 5º da constituição.Quem quer dar golpe é o pt. Parece que o pt não roubou.Lula e Dilma não sabem de nada.Esse partida quer transformar o Brasil em uma republica comunista.

Responder

    Mário SF Alves

    30/03/2015 - 13h54

    “Esse partida quer transformar o Brasil em uma republica comunista.”

    Opa, Marcos de Almeida, é verdade isso isso que você afirmou? Como é que você sabe? Quem te informou sobre isso? Qual a fonte?
    E mais, o que seria essa tal república comunista?
    E essa coisa aí de comunista, como é que funciona? Soube que pra existir o comunismo tem de acabar com tudo quanto é propriedade privada e distribuir como o povo, é isso mesmo?

Nilda Pais

15/11/2014 - 23h15

Mesmo assim ganhamos. O Povo ganhou! Basta verificar na lista dos partidos mais corruptos e veremos lá em baixo o nome do PT. Eles nos odeiam, são invejosos. Sabem que a nossa militância e os blogs “sujos” estão atentos. Não precisamos dos mercenários do PIG

Responder

    Mário SF Alves

    30/03/2015 - 14h22

    E eu que achava que o PT tinha de jamais se permitir envolver com corrupção. Assim, e em razão da mais completa ingenuidade de como funcionava e de como sempre funcionou o esquema de corrupção e a incrível pressão dos corruptores sobre governos federais, bem como a fragilidade do processo institucional, e só pelo fato de ser o PT já não seria suportável nem que ficasse lá na rabeira/lanterninha da lista dos mais corruptos da história do Brasil.

Molok

15/11/2014 - 22h54

Interessante é quem apanha ainda gosta e faz agrados. O mesmo governo que está sofrendo pressão – com supostas e hipotéticas suspeitas de partidarismo de um grupo funcional de uma instituição – edita, manda a votação e aprova, em caráter de urgência urgentíssima – uma medida provisória que unge delegados em semi-deuses olímpicos e que eles, só eles, supremas potestades, detém poder de mandar até em canis ou até nos corredores da instituição. A MP 657 os transformou em delegados-juristas-procuradores- juízes de instrução.
Claro, tal MP não teve nenhuma conotação ou ligação com vazamentos da operação, ou avisos de que poderia ser disparada ainda no segundo turno. Nunca houve chantagem, tudo é especulação e aleivosias, kkkk.
Hoje delegados, amanhã o mundo!!! Sois rei! Sois rei! Sois rei!

Responder

Alcides

15/11/2014 - 22h00

Foram mais de 100 anos desviando gigantescos recursos públicos para as campanhas políticas e os próprios bolsos. Investigações jamais. O que eles sempre fizeram conseguiram imputar ao PT através da campanha midiática nos últimos 12 anos. Talvez a única forma de “tomar” o poder do PT. Pelo voto, com toda a força da mídia a seu favor ainda não conseguiram. E nem vão conseguir se o que for levado em conta for simplesmente o sucesso deste período PT no governo. O governo para todos. Infelizmente ficar ao lado dos mais necessitados é muito difícil. Os tempos ficarão muito mais raivosos mas a esperança está no futuro glorioso dos que amam a Vida.

Responder

    Mário SF Alves

    30/03/2015 - 14h28

    Belissimo, Alcides.

Mauro Jose Moreira

15/11/2014 - 21h48

Uai mas num era o PT que tinha aparelhado as INSTITUIÇÕES?

Responder

enyvaldo

15/11/2014 - 21h21

A lava jato perdeu a credibilidade, os advogados de defesa vão alegar a imparcialidade dos delegados pro psdb.

Responder

roberto

15/11/2014 - 21h05

Se fosse nos USA e esses vagabundos pertencessem ao FBI, estariam no olho da rua, direto,sem direito à pensão , e responderiam por uma acusação que dá 20 anos de cadeia. que é Alta Traição.
Mas aqui, ninguém responde por nada, pode fazer o que quiser, até bater no próprio Presidente. Não pega nada.
Vamos ser terceiro mundão ainda por muito..muito tempo.

Responder

Igor_

15/11/2014 - 20h24

Sem novidades , tudo conforme o esperado, Dilma eleita e o PIG parte para o golpe para tirar Dilma e o PT na “paulada” do poder fazendo o que sempre fazem, criam escândalos, se unindo, manipulando tudo , blindando o PSDB,
Incitando mais ainda do que já fizeram ódio e preconceito contra o PT, criando manifestações de ruas contra o PT (golpistas), etc.. O PT sabia que isso iria acontecer não é mesmo ? É o PIG em ação ! Em sua versão ultra hardcore.
O PT não regulamentou a mídia e agora terá de arcar c/ as consequências do sujo PIG que não aceita um gov. petista eleito democraticamente de forma alguma. O PIG parte então para ação de tirar Dilma e o PT do poder. Cabe ao PT resistir….

Responder

Rubens Moura

15/11/2014 - 20h14

Aplique-se-lhes a legislação disciplinar. É preciso que Dilma nomeie já um Ministro da Justiça que tenha garra para enfrentar esses policiais golpistas, que controle efetivamente a polícia federal e a livre dessas pessoas inescrupulosas. A batalha promete ser dura.

Responder

Brancaleone

15/11/2014 - 18h37

IM-PRES-SI-O-NAN-TE!! FANTÁSTICO!! INIMAGINÁVEL!!!

Como é que pode???
Com exceção de uns eleitores, parece que todo o resto dos Brasileiros faz parte da conspiração anti-Dilma e anti PT !!!
É a Globo, a Veja, os Delegados, a associação dos que tem unha encravada no pé esquerdo, o clube dos criadores de aranhas mancas e sabe-se mais lá quem ou o quê!!!
Todos querem o fim do governo Dilma, todos conspiram, maquinam e urdem golpes!!! O Brasil parou!! Agora é só golpe daqui, golpe dali, golpe acolá,

Fala sério gente!!!
Digam prá mulher começar a governar logo e parar de ficar arrumando desculpas!!!

Responder

Zilda

15/11/2014 - 17h55

E a gente contando vantagem sobre a PF que estava bem aparelhada e não deixava nada a desejar às policias da mesma natureza em países desenvolvidos. E nós, o que podemos fazer por meio dos “blogs sujos” ou do Barão de Itararé?

Responder

ayrton

15/11/2014 - 17h13

-Vamos Dilma! processe a veja(…) -A senhora disse isto na campanha. e até agora nada .
Processe o estadão
Processe a todas as mídias que reverberam o caso
Processe os delegados
processe o promotor o procurador.
Prove ao povo Brasileiro que não existiu o petrolão e que tá tudo ok
Vamos Ministro, peite a polícia federal e os orgãos sob o seu comando
Vamos ministro! mostre coragem!

Responder

Antonio

15/11/2014 - 16h52

Realmente os delegados estão errados. O mercado também está errado, as acoes da Petrobrás que chegaram a valer 45,00 estão valendo 13,00.
O que são 120 bilhões surrupiados da empresa desde de 2008 – o que importa é que os delegados, a VEJA, GLOBO estão jogando contra o PT.
O que os petistas reclamam é que querem roubar como os outros, sem ser incomodados. Vamos a falência!

Responder

maria de Jesus

15/11/2014 - 14h15

O cúmulo do absurdo, apelamos pra você DILMA, da um jeito nisso aí, você Prometeu, e eu tive no solado dos pés um calo só, de água, e não parei pedindo voto de casa em casa, com mede de você perder. Eu confio em você, bota esses caras na cadeia pra eles respeitarem sua autoridade.

Responder

maria de Jesus

15/11/2014 - 14h11

O cumulo do absurdo

Responder

Jurema Yonamine

15/11/2014 - 14h00

Deveria ser aberta uma investigação para ver se não há enriquecimento ilícito.

Responder

Luiz Teixeira

15/11/2014 - 13h40

Durante a campanha, eu mesmo vi e acompanhei no face (se perfil fake ou nao) o deputado Francisco Francisquini também delegado da PF do Parana deitando falação e desrespeito a presidenta.Passada a eleição o destemido delegado desapareceu.também, esperar o quê de um estado q elegeu o botox com larga margem de votos?

Responder

Fernando Souto

15/11/2014 - 12h30

Lembram da matéria publicada na Folha de São Paulo dia 14/1o/2014, onde o Dep. e Delegado da Policia Federal afirma com todas as letras que “O governo teve que editar uma Medida Provisória porque sabia que hoje ia ser uma pancadaria. Botamos o governo de joelhos.” Na verdade chantagearam o Governo para obterem a Medida Provisória 657/2014, buscando empoderamento do cargo de Delegado de Policia Federal. ISSO É UMA VERGONHA!!! A PRESIDENTE DILMA TEM QUE VETAR ESSA MEDIDA PROVISSÓRIA URGENTE!!!!!

Responder

Flavio de Oliveira Lima

15/11/2014 - 12h17

Se Dilma mantiver zécradoso ou manda-lo pro STF, vai cair antes de 2018. E vai merecer. O Brasil é que não merecerá.

Responder

Ramos de Carvalho

15/11/2014 - 11h05

O financiamento de campanhas eleitorais através de superfaturamento de obras, já vem de longa data. Eu um simples mortal, sem ter condições de investigar, desconfiava disto. O pior a grande imprensa, que não quer a lei para não perder sua liberdade, não investiga, não aprofunda e quando o faz é para fins político partidário. Então temos que nos organizar para:
– exigir que o financiamento de campanha seja com dinheiro público e pelo partido, através de mensalidade de seus associados;
– processar o Ministro Gilmar mendes por não cumprimento do seu dever ao engavetar por mais tempo do que o permitido o processo sobre o assunto;
– solicitar a investigação de doadores de campanha cuja soma ultrapasse a um milhão de reais, independente de partido;
– exigir a punição de todos os envolvidos, em todos os casos, inclusive os engavetados, dos corruptores (aqueles que colocam uma boa massa em dinheiro em propagandas em mídia) e dos beneficiados.

Responder

jose carlos

15/11/2014 - 09h15

Os tempos nos levam rapidamente onde estão os lobos desfarcados de ovelhas.
. O Brasil é outro queira ou não alguns Deus está no comando.

Responder

Vitor Luiz

15/11/2014 - 08h56

Delegada também é sindicalista:

A Sra. Delegada Erika Mialik Marena é também secretária de assuntos jurídicos do Sindicato dos Delegados da PF do Paraná – SINDPF?PR

Responder

Fabio Passos

15/11/2014 - 08h07

Além de mostrar que os vazamentos seletivos são mesmo tentativa de golpe, chama atenção o baixo nível dos comentários destes delegados.
Nível leitor de veja.
Demonstram o preconceito e ignorância.

A PF está aparelhada… pelo PiG!

Responder

    Mário SF Alves

    31/03/2015 - 23h43

    Sê bem vindo, prezado Fábio. Mas, ó, um recado:

    Vai devagar aí com aquela ideia do júri popular pra enforcar o FHCb, hein.

Julio Silveira

15/11/2014 - 07h40

Isso daí nào se constitui formação de quadrilha?

Responder

    Mário SF Alves

    30/03/2015 - 14h38

    Quadrilha eu não sei, mas que cheira a delinquência senil, ah, isso cheira.

Dicmasc

15/11/2014 - 06h30

E é bom lembrar que todos as provas levantadas por estes delegados e seus colegas, no caso Petrobrás (alvo principal de Aécio na campanha eleitoral) são FRUTOS DA ÁRVORE ENVENENADA.

Responder

Olivia Moya

15/11/2014 - 06h16

Aonde vamos parar? Onde estao os homens e as mulheres, serios e confiaveis, deste pais? Se a policia federal, que é a policia que ainda tem um pouco de credibilidade, for pega fazendo COLOIO politico….A VACA VAI PRO BREJO!!!!!!

Responder

Olivia Moya

15/11/2014 - 06h12

Aonde é que vamos PARAR????? Onde estao os homes serios desse pais????? Se a policia federal, que é uma das que ainda tem um pouco de reputacao, for pega fazendo COLOIO politico com partido A ou B….A VACA VAI PRO BREJO!!!!!!!!

Responder

    ANTONIO CARLOS

    15/11/2014 - 11h37

    OLIVIA VOCE PODE EXPLICAR OQUE É COLOIO?

Henrique Queiroz Filho

15/11/2014 - 05h49

Esta ai sim:É a verdadeira FACÇÃO CRIMINOSA.
!

Responder

NaMariaNews

15/11/2014 - 02h21

E note bem, que no primeiro vídeo do GRILLO, ele fala (dentre outros deveres magníficos e probos) dos cuidados extremos da PF contra vazamentos nas investigações, das qualidades das provas, da lisura dos fatos… O Grillo, que adora um relógio diferente e imenso em cada aparição, merece um Oscar.

Responder

Aristeu Alves Lima

15/11/2014 - 01h30

E Dilma contemplou os delegados com a MP 657, aprovada a toque de caixa, rachando a PF, uma vez que as demais categorias se posicionaram contra esta excrescência.
Isto só mostra o amor do PT pelos inimigos

Responder

ricardo silveira

15/11/2014 - 01h18

Muito bom esse histórico. É preciso impedir um novo Golpe que se desenha desde o “Mentirão”.

Responder

marcosomag

15/11/2014 - 01h05

O que ainda está fazendo o Sr. Cardoso na Esplanada?

Responder

Euler

15/11/2014 - 00h45

Ótima reportagem, Conceição. Eu só acrescentaria ou faria um adendo. Para mim, a Veja não foi a principal ligação com os bandidos confessos e os delegados e o juiz Moro, mas a Rede Globo. Foi a Globo que montou uma verdadeira novela das 9, que atravessou toda a campanha eleitoral, com capítulos sensacionalistas e sempre levando a um culpado: o PT. Foram vários dias de campanha eleitoral antipetista, com a exibição da imagem dos bandidos confessos e a acusação implícita: eles sabiam! Os vazamentos seletivos iam direto para a TV Globo, e depois para as demais – Band, SBT, rádios, revistas, jornais, que agiam subsidiariamente a TV dos Marinho. A capa da Veja foi a cartada final, juntamente com a suposta morte do doleiro. O esquema golpista envolveu (envolve) todos estes elementos: parcela da PF, juiz, procuradores do Paraná, mídia e candidatos da direita que atuaram contra Dilma, Lula e o PT.

Dilma deveria tomar algumas providências imediatas, que o banana do Zé Cardoso não teve coragem: 1) afastar imediatamente os delegados tucanos. Nem precisaria puni-los de imediato: basta afastá-los do caso, tal como fizeram com o delegado Protógenes; 2) transferir as investigações para outro local, fora do Paraná, onde as instituições estão claramente aparelhadas pelos tucanos; 3) exigir da justiça que haja real sigilo nas apurações, ou então que se abra tudo para todo mundo. Por que só a Globo e Veja têm acesso seletivo ao processo?; 4) determinar que o caso tenha a apuração rigorosa, mas com rito normal, não midiático e não da forma atual, praticamente combinada com os tucanos: ora às vésperas das eleições, ora um dia antes dos protestos da direita neofascista.

O chamado escândalo da Petrobras tem que ser colocado como mais um caso de combate à corrupção, e não como um novo e ampliado mensalão do PT, como os tucanos e sua mídia e sua PF estão fazendo. Dilma precisa assumir as rédeas do governo e chutar a bunda de assessores incapazes de controlar os equipamentos que dirigem.

Responder

    Jorge Furtado

    15/11/2014 - 02h27

    Este ministro da justiça esta muito republicano, omisso para apurar essas denuncias de vazamento de delacoes premiadas, negligente para agir contra mal feitos dos seus órgãos subordinados. A arte da guerra nao pode funcionar contra e nem a favor do governo, mas paciência quem quer forjar golpe de estado e a própria PF em conchavo com o monopolio da midia golpista.

    S.Bernardelli

    15/11/2014 - 04h55

    Apoiado

Luiz Fernando Mendes de Santana

15/11/2014 - 00h32

É aterrador ver uma corporação que deveria ser exemplo de justiça e isenção tornar-se uma central de golpe.
Houve um crime grave nesta operação. O vazamento de um depoimento que corria em segredo de justiça para a imprensa.
Este vazamento até agora não foi investigado.
Conhecendo as preferências partidárias destes delegados é mais do que provável que o vazamento tenha partido de algum deles.
E ninguém se importa.

Responder

Márcio Martins

15/11/2014 - 00h11

No cache do Google deve ter alguma coisa do site do OCC!

Responder

    NaMariaNews

    15/11/2014 - 05h25

    Infelizmente nada feito: faz parte do Facebook, não é um site público, é uma página do Face. Obviamente o Face tem tudo, mesmo aquilo que qualquer um pensa ter apagado, mas vai ver se ele nos entrega. Nem sonhando. Os safados se safaram, a não ser, como está na matéria da Conceição Lemes, que a repórter do Estado repasse abertamente as images – que aliás são bem estranhas e não se parecem em nada com prints e sim com fotos de impressões.

    NaMariaNews

    15/11/2014 - 05h40

    Veja como funciona a política do Face. Veja como não permitem a ninguém manter/recuperar a memória, além deles mesmos.

    https://pt-br.facebook.com/robots.txt

    Notice: Crawling Facebook is prohibited unless you have express written
    # permission.

    See: http://www.facebook.com/apps/site_scraping_tos_terms.php

    Almerindo

    15/11/2014 - 13h30

    Ué, mas se for um pedido por escrito do governo federal creio que eles não se negarão a entregar…

    Márcio Martins

    15/11/2014 - 18h27

    Ninguém neste planeta fez Print Screen, se isto for possível no face? Desculpem minha ignorância, mas eu pensei que era um site comum, pois pesquisando na rede vi um tal de OCC como blog no serviço Blogspot.

Carlos Dias

15/11/2014 - 00h10

Demissão imediata desses traidores!
Que sejam excluídos do serviço público e que sejam processados por crime contra a ordem democrática.

Responder

antonio lopes

14/11/2014 - 23h27

Fiquei estarrecido com o que li.Lembro-me bem de 1954. Estava na sala de aula, as 8,30 quando D. Cléria prof. de Matemática entrou, chorando, e disse a todos. O Nosso Presidente Vargas morreu hoje. Por falar em República do Galeão, minha pergunta, desde aqueles tempos foi, é e será: O que fazia um militar da ativa (Major Rubens Vaz), como segurança (?) do então Dep. e Jornalista Carlos Lacerda? Dizem quue seus seguranças mataram o Major e que o próprio Lacerda deu, verdadeiramente, um tiro no pé! Bem feito prá ele, Depois de mais de uma década, foi enquadrado peos seus “amigos” militares. Eta Republiquinha dificil essa!

Responder

Manu

14/11/2014 - 23h27

Delator afirma que cartel vem no mínimo desde 1990, a merda caindo no colo do Psdb, quem foi presidente nos anos 90?
http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,empresas-formavam-especie-de-clube-vip,1593115
Agora querem que eu acredite que o cartel só funcionava na petrobras… – See more at: http://www.ocafezinho.com/2014/11/14/a-direita-tenta-seu-primeiro-golpe-de-estado/comment-page-1/#comment-61264

Responder

Fabio

14/11/2014 - 23h23

Um delegado de policia federal ganhava 3.900 reais em 2002. Hoje, ganha 16.000 reais. E ainda vem defender o PSDB na campanha e criticar Lula e Dilma. Difícil acreditar que Dilma ganhou, contra tudo e contra todos, inclusive aqueles que eles mais valorizaram e defenderam, como os servidores federais. Triste.

Responder

    Anderson Muniz

    15/11/2014 - 14h18

    Caro Fábio, em 2002 um delegado da polícia federal já ganhava R$ 7.300,00 mensais, hoje ganha R$ 16.800,00 no incício de carreira e R$ 23.500,00 no final de carreira.
    Porém, para deixar você melhor informado, os benefícios dados aos policiais federais nos governos Lula e Dilma somente contemplaram dois cargos: delegado de polícia federal e perito federal, os quais ganham os mesmos subsídios, exatamente os mesmos. A política do PT deixou na mão os agentes, escrivãos e papiloscopistas da polícia federal, os quais tiveram o maior “arrocho salarial” já visto no governo petista.
    Para saber mais sobre os problemas internos da polícia federal, acesse os sites mantidos pelos cargos: FENAPEF – Federação Nacional dos Policiais Federais, este representa os interesses dos agentes, escrivãos e papiloscopistas; e a ADPF – Associação dos Delegados de Polícia Federal, este representa os interesses dos delegados.

Marat

14/11/2014 - 23h22

Esse silêncio ensurdecedor responde a várias perguntas!!!

Responder

FÁBIO CAMPOS

14/11/2014 - 23h08

Pergunto em qual mentira acreditar?

Responder

Marat

14/11/2014 - 22h47

Conceição, todos nós que frequentamos o Viomundo ficamos estarrecidos com essas informações. O PIG mão, até fingem não saber de nada (eles não sabem de nada?)… Pelo que estamos vendo, STF, MP, Ministério da Justiça e PF também parecem nem ligar para o ocorrido. Será que esse descaso se dá pelos mesmos motivos do descaso do PIG?
Onde isso vai parar?

Responder

Herminio

14/11/2014 - 22h14

Por muito menos que isso, retiraram um juiz e um delegado da operação que prendeu Gilmar Dantas.

Responder

lulipe

14/11/2014 - 21h56

A preocupação dos petistas não é com a corrupção desenfreada no governo Dilma, mas se o delegado A ou B chamou Dilma de feia ou lula de anta. É uma total inversão de valores, mas o que se esperar de um partido que ainda mantém em suas fileiras corruptos condenados pela justiça?

Responder

    Paulo

    15/11/2014 - 04h26

    Leu na Veja? E de qual justiça vc fala, a do Joaquim Barbosa? Assim fica difícil, hein…

    abolicionista

    16/11/2014 - 13h56

    Paulo, nem se dê ao trabalho de argumentar. O lulipe é figurinha tarimbada, ele já pintou e bordou por aqui. Nunca se deu ao respeito. Certa feita, quando o provoquei por sua evidente síndrome de vira-latas, simulou brios e disse que recebia um salário altíssimo. Até hoje não provou o que disse.

    victor

    15/11/2014 - 10h29

    Muito bem lembrado. Os petistas ignoram totalmente os fatos. Toda a corrupção perpetrada pelo partido é invenção para se chegar a algum “golpe”. Impressionante como uma denúncia vinda do Estadão, que até outro dia era parte integrante do tal “PIG” vira, de repente, de grande credibilidade e evidência do tal “golpe”. Desrespeitam todas as instituições democráticas para defender o indefensável. Chegam a crer em golpe de um STF montado e aparelhado pelo próprio PT para não reconhecer um esquema de corrupção que subjulgou a própria democracia. A cegueira petista ignora qualquer lógica!

    Mário SF Alves

    15/11/2014 - 15h35

    “Desrespeitam todas as instituições democráticas para defender o indefensável.”
    _____________________________

    Não, amigo. Quem desrespeita as instituições democráticas para defender o civilmente indefensável é quem promoveu, participou, contribuiu e/ou colaborou e criminosamente se empoderou através do vergonhoso e covarde golpe [dito] de Estado em 1964. Isto a História prova. Não tem sofisma. É inegável. E é sobretudo utilíssimo no entendimento dessa quadra de nossa história.
    ___________________________________________
    A escolha é sua. A pílula azul deixa tudo como sempre PARECEU ser ou estar… já, a vermelha… humm… imagino que você saiba, pode por tudo de ponta cabeça, e pode não ficar pedra sobre pedra; sobretudo em certas construções, por demais frágeis, oníricas ou publicamente inconfessáveis.

    Fabio

    15/11/2014 - 16h22

    Victor, é exatamente isto. Como o Mário escreve ai em baixo, são só eles (que não sei bem quem são) que enxergam tudo e tem claro o tal golpe da mídia, do STF, da PF e de todos aqueles que apontam um pingo de erro e corrupção no governo. É estarrecedor não ver aqui um pingo de senso crítico. Vemos claramente que não há desenvolvimento intelectual nesse país pois não vemos pessoas críticas. Apenas apaixonadas por ideologias e as defendendo cegamente. Aposto que ao me verem atacando o atual governo vão me definir como de direita, golpista, separatista e mais um monte de baboseiras. Velho, o ex diretor da Petrobrás declarou em alto e bom som que 3% dos contratos iam para o partido. Vocês podem até dedicar algumas linhas sobre o motivo do vazamento ou se foi eleitoreiro ou não. Mas cadê a indignação com isso???? Cadê os textos, do tamanho desse aqui, caindo de pau nessa corrupção??? Que ingenuidade é essa. Que pílula vermelha é essa que está fazendo ver tudo claramente??

Lukas

14/11/2014 - 21h53

Como não dá pra contestar as provas da corrupção petista, vão desqualificar os investigadores.

E pensar que fazem isto de graça…

Responder

    FrancoAtirador

    15/11/2014 - 05h00

    .
    .
    Mostra aí as Provas! Capa da Veja não serve.

    Manchete da Folha e Áudio Sem Som também não.

    E Chamada do Jornal Nacional Muito Menos.
    .
    .

José X.

14/11/2014 - 21h48

judiciário, ministério público, polícia federal…tudo a mesma água do geraldinho pinheirinho: m… reciclada

tinha que destruir tudo “isso aí” e começar de novo

Responder

Regina Fe

14/11/2014 - 21h45

Esses delegados foram muito afoitos, não raciocinaram. E dizem que anta é o Lula. No quesito inteligência Lula deixa todos eles rastejando. Os dias atuais não admitem mais o golpismo. Dilma foi boa aluna do Doutor Lula e sabe o que fazer para acabar com esse fogo de palha golpista.

Responder

claudio

14/11/2014 - 21h36

Protógenes Queiroz, para ministro da justiça…é a solução para essa pf!! pois ele conhece muito bem a federal..

Responder

    lucy ribeiro

    15/11/2014 - 08h41

    Apoiado!!! Protogenes para Ministro da Justiça!

    Hélio Jorge Cordeiro

    15/11/2014 - 09h21

    Seria total diarreia pelos corredores da PF! Tai, uma boa ideia a sua, Claudio! Que os espíritos dos mortos da ditadura soprem nos ouvidos da presidenta essa sugestão!

Carlos

14/11/2014 - 21h33

Os doutos Delegados devem estar com saudades da época do FHC, quando um Delegado da PF ganhava R$ 4.000,00 por mês (hoje ganham R$ 22.000,00), faltava combustível para as viaturas, os sistemas eram sucateados, não se investigava nada, não se prendia ninguém….

A PF fingia que trabalhava e o FHC fingia que pagava…as ilustres Autoridades do nosso “FBI” tapuia devem sentir falta desse tempo, talvez fossem mais felizes.

Responder

    Maria

    15/11/2014 - 02h53

    É que na época eles podiam roubar a vontade pois era fácil. Agora eles não podem roubar, por isso estão ganhando menos. E eu que pensava que a PF era um orgulho para o Brasil. Bando de corruptos.

    victor

    16/11/2014 - 11h40

    Fábio, para mim também é muito claro tudo isso. Para eles, tudo é uma questão de defender o pt, pobre partido revolucionário popular, que se vê covardemente encurralado por TODAS as instituições democráticas do país: STF, MP, PF, a mídia do “PIG”… até a Economist, recentemente se aliou ao tal “PIG”. Toda e qualquer crítica ao governo do pt é logicamente parte do “golpe” e contra o golpe, sonham com a tal “regulação da mídia”, e ainda se dizem defensores da democracia…
    Outro ponto, que fica bem claro no comentário acima, do sr. Mário é que qualquer um que critique o governo petista é, inexoravelmente, defensor da ditadura militar, rico, branco, racista, coxinha, tucano, entre outros adjetivos comuns e ignorantes que lograram êxito em dividir o Brasil, entre os pobres, defendidos pelo pt e os ricos, egoístas inimigos da revolução social que querem manter o “status quo”, seus privilégios de “senhores da casa grande”… essa estratégia de se exaltar como defensor do povo e eleger um inimigo da sociedade popular já foi visto anteriormente na historia da humanidade, invariavelmente com resultados catastróficos.
    Finalmente, acho que você tocou em um ponto muito importante. O mensalão e o petrolão não se mostram os maiores escândalos da república pelos valores envolvidos, mas porquê movimentam dinheiro público não para agentes corruptos isolados, mas para o PARTIDO DO PT e PARTIDOS ALIADOS, ou seja, o pt encontra base aliada não a partir de idéias democráticas em comum, mas pela divisão do dinheiro público. É um partido que tem o controle do executivo, com uma base de sustentação bovina, comprada. Será que um executivo que compra o apoio de outros partidos no congresso é um verdadeiro defensor da democracia?

Deixe uma resposta