VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Na telefonia, brasileiro paga o dobro da média mundial

17 de abril de 2012 às 11h15

12/04/12 | 19:23

Teles brasileiras lucram quase R$ 10 bi e oferecem serviço mais caro do mundo

Rachel Duarte, no Sul21, sugerido (com um considerável atraso) pelo Marco Aurelio

As operadoras de telecomunicações fixas e móveis que atuam no Brasil lucraram R$ 9,77 bilhões no ano passado, o que representa um crescimento de 8% em relação a 2010. Os dados foram divulgados pela empresa de consultoria Econométrica e demonstram que o ramo da teles está em quinto lugar em lucratividade no país, se excluídos os resultados da Petrobras e Vale do Rio Doce.

Esta projeção ainda deverá aumentar no próximo período, já que o governo federal anunciou no começo de abril um programa de desoneração fiscal na ordem de R 3,8 bilhões para a construção de redes no Brasil. Com o hegemônico monopólio das operadoras de telecomunicações, a desoneração proposta pelo Ministério das Comunicações poderá não ser sinônimo de garantia de acesso e qualidade dos serviços.

A desoneração se aplica para os equipamentos comprados a cada ano. A expectativa do governo é que a medida deve antecipar em aproximadamente 40% o investimento anual das teles, que gira em torno de R$ 18 bilhões por ano.

Na avaliação do especialista em Gerência em Engenharia de Software e ex-presidente da Telebras, Rogério Santanna, a política do governo Dilma Rousseff em priorizar a relação com as teles ao invés de fortalecer a Telebras é clara e lamentável. “Está barato construir rede no Brasil. Com a desoneração do governo os custos do backbone de banda larga diminuem, mas o desafio são os monopólios. Essa medida dificilmente repercutirá no preço aos usuários e ficaremos sustentando matrizes em crise, como é o caso da Telefônica”, defende.

Na demanda de infraestrutura de banda larga de qualidade as carências ainda são muitas e há regiões do país muito mal atendidas, como a região Norte. Mas, para uma infraestrutura adequada e a garantia de serviços de qualidade, o Plano Nacional de Banda Larga é defendido por Santanna como fundamental para estabelecer maior competitividade entre as operadoras e aumentar a participação da Telebras. “As teles tem uma combinação extremamente desfavorável ao usuário. É o serviço mais caro do mundo. Pagamos o dobro da média mundial. E a prova de que os serviços não são de qualidade é a liderança das operadoras nas reclamações dos consumidores”, compara.

De acordo com levantamento pela TeleSíntese, os valores das multas não pagas pelas operadoras à Anatel por processos aplicados em defesa dos consumidores chegam a superar o próprio lucro das empresas. A empresa OI, líder em reclamações no Procon, por exemplo, deve à Anatel R$ 4,5 bilhões em multas.

Controle de qualidade é questionável

Não bastassem os problemas ocasionados pela desalinhada relação entre lucro e serviço ofertado no mercado brasileiro de telecomunicações, desde fevereiro deste ano, as operadoras foram obrigadas a oferecer um aplicativo para medição da velocidade de acesso nas páginas que mantêm na internet. A determinação se alinha à obrigatoriedade de as operadoras de acesso à banda larga entregarem, em outubro deste ano, na média mensal, 60% da velocidade contratada. Em outubro de 2013, essa média deverá chegar a 70%, e a 80% um ano depois. Um avanço, para o devagar quase parando atual, com uma das mensalidades mais caras do mundo. E, no instante da medição, 20% do que foi adquirido (30% em 2013 e 40% em 2014).

A notícia seria uma medida considerada boa pelos consumidores, se não houvesse incerteza quanto à capacidade de o software escolhido pela Anatel, o SpeedTest, cumprir os requisitos propostos pela agência. “É estranha a posição da Anatel em homologar este teste, que avalia apenas dois parâmetros dos seis definidos por ela mesma. Mais estranho ainda é a Anatel anunciar a Price como aferidora, paga pela empresas e contrária aos padrões de qualidade da agência”, critica Rogério Santanna.

Leia também:

O sumiço dos waimiri-atroatri durante a ditadura militar

22 - jul 0

Carta denuncia: Parente está aniquilando a Petrobras; transformou lucros em prejuízos para privatizar desvalorizada

À sociedade brasileira, da Associação dos Engenheiros da Petrobras

22 - jul 0

Bandalheira: Brasil perdoa 31 vezes a dívida de empresários em 17 anos

Vilson Antonio Roméro, presidente da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil Leia também: Refis do Temer vai facilitar vitória de sonegador no Carf

 

89 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Pitagoras

27/04/2012 - 22h29

Em vez da Dilma apertar o pescoço desses canalhas vai é dar nosso suado dinheirim pra quem já chupa o nosso tutano?
Serviço resfolgueadíssimo e tarifa escorchante, e o lucrão vai todo pra ajudar o rei Juan carlos (aquele assassino de elefantes), os portugas, etc. Humilhante pros brasileiros que são quem ligaram o Brasil de norte a sul, leste a oeste com a Embratel e as teles.
E essas excrescências que o fhc chamou de reguladoras? Opacas, nunca se sabe quando e quanto multam as concessionárias, somente quando e quanto aumentam as tarifas daqueles que deviam fiscalizar.
Privataria, capitalismo selvagem (pleonasmo?), bandidagem e o povo paga a conta!

Responder

Pitagoras

18/04/2012 - 23h54

Concessionárias entupidas de dinheiro arrancado das economias dos brasileiros graças às tarifas mais escorchantes do mundo; serviço da pior qualidae e para completar uma tal de reguladora (ANATEL) opaca ao consumidor e que só defende os interesses desses bandidos.
Herança maldita do fhc, o execrável, jamais foram desafiadas por Lula ou Dilma. Essa corja compra o Congresso, o judiciário, o executivo.
Da parte do consumidor resta o boicote. Mas brasileiro tem sangue de barata…

Responder

Nelson

18/04/2012 - 09h42

O que incautos e inocentes ainda não conseguiram enxergar é que a privatização, um dos pilares do ideário neoliberal – talvez o mais importante – foi idealizada como pelo menos dois objetivos:
1 – Para abrir espaços que viabilizassem a acumulação de lucros ainda maiores pelo grande capital;
2 – Para servir, como de fato estão servindo, para solapar a soberania dos povos sobre seus territórios e suas riquezas, facilitando o caminho para que as grandes corporações venham a assenhorear-se desses valiosos recursos.
Serviços e produtos de melhor qualidade, preços e tarifas mais baixos?
Esqueça. Isso fica por conta da monumental propaganda utilizada para nos convencer da suposta necessidade de alienarmos a uns poucos as riquezas que pertencem a todos nós.

Responder

Nelson

18/04/2012 - 09h20

Honrar contratos, garantia da ordem jurídica, fuga de investidores. Toda essa ladainha é usada quando estão a perigo os contratos milionários, ou bilionários, de pais para filho, que garantem ao grande capital vida longa e de lucros fartos.
Falando figurativamente, garantem que o Estado, ou seja, a sociedade, entre com a maminha, a picanha e o filé e o grande capital tenha o trabalho de entrar apenas com a boca e um par de beiço; a pelanca e o osso, enquanto isso, é o que sobra para a mesma sociedade.
Já os contratos que dão uma mínima garantia de vida digna e segurança ao povo e trabalhadores, esses são rompidos e desrespeitados a todo momento; e não se vê indignação alguma da parte dos supostos especialistas que aparecem à nossa frente todo dia como ruidosos defensores dos interesses populares.
E dê-lhe reforma na previdência, terceirização e caça aos direitos dos trabalhadores.

Responder

Nelson

17/04/2012 - 23h57

Volta e meia aparecem comentaristas a reforçarem o argumento de que foi a privatização que trouxe modernidade à telefonia brasileira.
Para que possam enxergar a realidade da coisa, sugiro a eles a leitura do artigo 'Privatização não é solução', A "Mágica" Simples Das Telecomunicações', escrito pelo engenheiro José Antônio Feijó de Melo em novembro de 2006 e publicado no sítio http://www.ilumina.org.br na seção "Destaques".

Responder

Maria Carvalho

17/04/2012 - 23h53

Hoje está fazendo dois meses que mudei de endereço e até hoje a instalação do meu telefone fixo da oi (que tenho há mais de trinta anos), não foi feita. Tentativas por telefone foram em vão, já mandei vários e-mail's, informando as tentativas de contato. Uma única vez disseram que não havia vialbilidade técnica. Vou ingressar com uma ação de obrigação de fazer.
Uma vez por semana a operadora liga para meu celular, deixa chamar uma vez e desliga.
A ANATEL só serve para proteger as operadoras, infelizmente.

Responder

Nelson

17/04/2012 - 23h51

Os caras sabem que as privatizações provocaram um enorme aumento na remessa de lucros e dividendos para o exterior. Isso significa que uma montanha de recursos de que o país precisa desesperadamente para garantir coisas básicas como saúde, educação e saneamento básico a seu povo estão se transformando em lucros monumentais para uns poucos em detrimento do atendimento das necessidades da grande maioria dos brasileiros.
Assim mesmo, os caras estão aí a tecerem odes à privatização.

Aos caras que continuam enxergando maravilhas nas privatizações, recomendo a leitura, urgente, dos livros O Brasil Privatizado I e II, do saudoso Aloysio Biondi.

Responder

Nelson

17/04/2012 - 23h44

Os caras estão pagando a tarifa telefônica mais alta do planeta por conta da privatização.
Antes da privatização, a tarifa básica residencial era de R$ 0,61 e hoje, após o "grande êxito" que teria ela proporcionado, esta mesma tarifa anda na casa dos R$ 41,00.
Um aumento de quase 7000% e dê-lhe elogios dos caras à privatização.

Os caras estão colaborando com a engorda dos lucros de empresas que já estão balofas de tanto amealharem ganhos às custas dos brasileiros, e seguem defendendo com unhas e dentes as privatizações.

Os caras sabem que estamos "levando fumo" com as privatizações e seguem apoiando-as.

Será que Freud explicaria isso?

Responder

Júnior

17/04/2012 - 23h10

He, he, he…

A sapiencia do PSDB detonou os serviços das telefonicas estaduais (telesp, telepar, telerj…) asfixiando seus orçamentos coibindo qualquer possibilidade de adequação à qualidade exigida. Em passe de magica, abre-se o horizonte da privataria da comunicação e com com um rigido controle estatal atraves das agências reguladoras, neste caso a ANATEL. O golpe de mestre! a propaganda era o rigor a ser dispendido pelas agências reguladoras, porem, so nao contaram ao zé povinho que as concessionarias de comunicação estariam inseridas "discreta e indiscretamente" na anatel.
Na gestão do FHC nada podiamos esperar, mas, preocupante é que o Lula nada fez para mudar e gritante é que Dilma, nem ousou a olhar. O que é pior? quem fez ou quem deixa acontecer?

Responder

Forte na Notícia » Na telefonia, brasileiro paga o dobro da média mundial

17/04/2012 - 22h26

[…] Na avaliação do especialista em Gerência em Engenharia de Software e ex-presidente da Telebras, Rogério Santanna, a política do governo Dilma Rousseff em priorizar a relação com as teles ao invés de fortalecer a Telebras é clara e lamentável. “Está barato construir rede no Brasil. Com a desoneração do governo os custos do backbone de banda larga diminuem, mas o desafio são os monopólios. Essa medida dificilmente repercutirá no preço aos usuários e ficaremos sustentando matrizes em crise, como é o caso da Telefônica”, defende. Leia mais AQUI […]

Responder

José DF

17/04/2012 - 21h33

A macacada comemora a expansão da oferta dos serviços de telefonia com o mesmo entusiasmo dos índios que foram presenteados com espelinhos pelos colonizadores. Não considero que seja papel do Estado administrar tal demanda, mas a supervisão do poder público é um fracasso. A ANATEL não passa de um braço governamental das operadoras. Na prática, são elas que ditam as normas do sistema.
A opção pela privatização foi um grande descalabro quanto à condução do processo que, como todos sabem, foi um grande cambalacho. O resultado da bandalheira, acobertada pela grande mídia, apresenta-se nos resultados apontados no artigo. Ganhos efetivos somente para as empresas. Às favas o interesse público.
Para se ter uma noção real da eficiência dos serviços, a justiça federal tem proibido certas empresas de comercializarem novas linhas em alguns estados.

Responder

luiz claudio

17/04/2012 - 20h46

O problema da telefonia no brasil,como tudo que foi privatizado é que primeiro venderam, para depois criarem os órgãos reguladores,pensem,foram vendidas bem barato e com liberdade total para agir os compradores,não sou especialista em direito,me corrijam seu estiver errado,mas se o contrato de venda foi feito na vigência de uma lei,como poderia uma lei nova mudar este contrato,no caso a lei que criou tais" agências reguladoras",ou seja para mim anatel,ana,ansa,anp,sempre andaram a reboque de tais empresas,somente nós o povo pode mudar isto,pressionando o governo,que não é somente o executivo,mas o legislativo e o judiciário,a rever isto.

Responder

    Nelson

    17/04/2012 - 23h18

    Não te iludas com os tais "órgãos reguladores", meu caro Luiz Cláudio. As chamadas agências reguladoras foram criadas sob inspiração neoliberal para funcionarem a favor dos lucros do grande capital e não para garantirem aquilo que nos prometeram quando anunciaram e propagandearam as privatizações: serviços de qualidade a preços baixos.
    Prometeram, anunciaram, alardearam, propagandearam e… não nos entregaram, é preciso dizer.

Sagarana

17/04/2012 - 20h13

Um privatizou e o outro oligopolizou. E nos nos…

Responder

FrancoAtirador

17/04/2012 - 20h12

.
.
ESTÁ NA HORA DE REESTATIZAR A EMBRATEL E A BRASILTELECOM

"O governo poderia ser um pouco mais ousado.
Utilizar a crise como uma grande oportunidade para aquisição de empresas cujos preços estão muito baratos, dada a queda nas bolsas de valores.
A Noruega, a China e a Índia já se aproveitaram em 2008, da própria crise, da queda nas bolsas, para adquirir empresas.
O Brasil tem um fundo soberano que poderia ser utilizado ao menos uma parte para aquisição de empresas."

(Marcio Pochmann, 16/11/2011, em entrevista a André Barrocal, na Carta Maior)

http://www.cartamaior.com.br/templates/materiaImp

Responder

    Fabio_Passos

    17/04/2012 - 20h30

    Faou e disse! Sem sombra de dúvida.
    Telefonia, energia… e mineração.

    beattrice

    17/04/2012 - 21h25

    No caso da telefonia pode ser mais complicado juridicamente, mas no quesito mineração, águas minerais, etc, enfim, recursos naturais, basta aplica uma resolução da ONU da década de 60: http://www2.ohchr.org/spanish/law/recursos.htm

    Recruta Zero

    19/04/2012 - 17h38

    Mas é tudo que os especuladores estrangeiros querem. Compraram do governo por uma ninharia, lucraram até dizer chega durante anos (sem investir nada), e no fim vendem de volta pelo preço de mercado numa possivel re-estatização.

    É praticamente um crime de extorsão, um sequestro de um importante bem brasileiro com exigencia de uma vultosa soma como resgate.

Rafael

17/04/2012 - 19h47

Nesse assunto da privatização da telefonia fico impressionado como o argumento fajuto que tucanos usaram para a privatização e vários aceitaram. Já vi várias reportagens sobre o aumento do uso do celular, mas nunca vi o sobre o preço absurdo que é cobrado, o mais caro do mundo. Importante lembrar que antes da privatização da telefonia a Telebras investiu na época 3 bilhões de dólares na modernização da rede e em seguida foi privatizada, ou seja a tecnologia que proporcionou a popularização do celular não foi realizada pelas empresas privadas. Internet no Brtasil uma das mais lentas, só ganha de alguns países da áfrica, e também uma das mais caras do mundo.
É infantil considerar que a popularização do celular foi por conta da privatização, isso é até idiota considerar isso. Na China nem sequer é permitido empresa estrangeira entrar nesse setor que é totalmente controlado pelo Estado. Lá o percentual do aumento uso de celular foi maior que no Brasil e o preço é muito menor que no Brasil. O celular como toda tenologia se popularizou e ficou mais barato, óbvio que na época que era estatal o celular era caro porque era uma tecnologia que estava começando a ser implantada no Brasil era natural o preço elevado. Telefone fixo quando estatal era caro, mas tem que se levar em consideração que naquela época quando vc comprava a linha telefônica vc comprava ações da Telebras, no entanto o custo das ligações era baratíssimo.
Esse assunto da telefonia os tucanos usaram um argumento sórdido e com apoio da imprensa conseguirram emplacar a idéia da privatização, sem falar nos boicotes que fizeram contra a telebras orelhões que eram intencionalmente deixado sem manutenção. Podem dizer que o governo PT ficou 10 anos e não fez nada. Mesmo que quisesse não conseguiria, no judiciário as teles conseguiriam reverter, sem falar que o preço hoje para uma reestatização seria absurdamente alto.

Responder

    carneirouece

    17/04/2012 - 20h05

    Concordo.

    ''estão usado mais celulares"

    Claaaaaaaaro!! Celular, assim como computador, é barato de se fazer, e a tendência é essa disseminação do produto. Ai o PIG pega, e pra defender a privataria, utiliza essa falácia como argumento.

    P Pereira

    17/04/2012 - 21h25

    Parabéns, Rafael. Você desbancou um bando de privateiros, especialmente na questão da quantidade de aparelhos celulares, umas das falácias desses sujeitos.

Djalma

17/04/2012 - 19h42

Temos mais de 205 milhões de pre-pagos dos mais de 250 milhões de linhas de tele-móveis instalados, sem contar com os telefones fixos. Pois bem, a pobreza brasileira sustentando a opulência do mundo rico das tele fônicas. Esta na hora de começarmos a pensar em desfazer as entregas proporcionadas pelo malfado Fernando HC e companhia.

Responder

lulipe

17/04/2012 - 19h12

Para o PT e os petistas, geralmente alienados, a culpa é sempre dos outros, nunca deles!!!Bando de hipócritas!!!

Responder

Urbano

17/04/2012 - 18h12

Um outro legado do fred henrique flintstones salieri, o danoso.

Responder

E. S. Fernandes

17/04/2012 - 17h23

Dilma, vá estudar com a PRESIDENTA argentina!
Ela tem algo a lhe ensinar.

Responder

renato

17/04/2012 - 17h09

As teles estão cobrando 50% do preço, pelo serviço.
Os outros 50 é pelo modismo.
Ou a rapazeada fica sem celular, acabar com as teles é fácil quero ver acabar com os celulares dos jovens e adolecentes.
Vai acaba!…manda Twiter, face..e outros…para acabar reune o pessoal.
Moda se paga caro! Aqui em casa dá para fazer aleluia de aparelho de celular, todo dia quebra isto ou aquilo,
o meu não tem isto ou aquilo, me dá de presente de aniversário, de natal, na pascoa,QUEM aguenta!
É mais fácil depor a Dilma, ou acabar com os pedágios.
Ou não ter mais filhos.
Mas eles são tão legais!

Responder

Gilson Rocha

17/04/2012 - 16h41

Até parece que é só telefone que
se paga mais.
E a internet?
Só no Brasil você compra e mesmo recebendo
10% do que você paga mensalmente é legal.
Ou ninguém sabe aí que se pagar por 10MB, a
Anatel diz que é legal e lei, que você receba 1MB.
Agora, quem pode mudar isso?
Eu com certeza não posso, e quem pode está pouco
se importando.

Responder

Roberval

17/04/2012 - 16h38

O que precisa ficar claro é que temos um governo direitista no Brasil, comprometido com o capital privado e especulativo internacional. Portanto, avesso às reivindicações e necessidades da população brasileira. Por outro lado, não há uma esquerda partidária organizada e com projeto popular para o Brasil. Aliado à isso, esse sistema político de representação já não nos cabe mais – se é que coube algum dia – e é preciso repensar nosso presente e futuro enquanto sociedade e nação.

Responder

beattrice

17/04/2012 - 16h36

Pode-se escolher o segmento de atividade privatizada, tudo se tornou um engodo irreversível, mas insistir em acusa o des-governo FHC é anacrônico e inútil.
Fato é que depois de 10 anos não assistimos a uma única reação do PT a este estado de coisas, ao contrário privatizaram os aeroportos mais rentáveis do país.
Alguém acredita que taxa de embarque não será elevada às alturas?
O céu é o limite para ela.

Responder

    E. S. Fernandes

    17/04/2012 - 17h32

    Cara Beattrice, você está coberta de razão! Quase dez anos de PT e o sistema telefônico brasileiro é, ainda, horrível. E pelo andar da carruagem nada mudará. Não dá mais para, como eu próprio já fiz na família e amigos, "detonar" só o psdb. Este governo já é corresponsável por este estado de coisas. O petista de platão que insistir no contrário, não passa de um adestrado militante sem pensamento próprio. Há pensamento a esquerda do governo.

    Rafael

    17/04/2012 - 18h49

    Beattrice vc está certa em parte. Acredito que mesmo o PT fazendo toda força possível não conseguiria reverter pedágios e privatizações das teles por exemplo. Se o PT fozesse uma mobilização gigatesca não conseguiria nada, tudo acabaria no judiciário e lá eles ganham sempre. Aquela carta que Lula escreveu ao povo em 2002 é justamente uma garantia que a elite queria para deixar Lula assumir o governo.

    E S Fernandes

    17/04/2012 - 20h01

    Caro Rafael, concordo com você em parte. A tal carta, que você se referiu, é prova que a Beattrice está coberta de razão, não o contrário: o governo já chegou adestrado ao poder. Ganhou, então, o poder pelo poder, não para atrair forças sociais e propor mudanças. Claro que houve certos avanços, mas nada, repito, nada significativo. É um governo que deixa a vida levá-lo. Me lembra a música de um pagodeiro, cujo título não importa. É diferente do que ocorre na Argentina, onde apesar de uma oligarquia reacionária tanto como a nossa, o governo polariza em seu torno forças sociais e propõe o novo. Imprime, ainda que lento, é claro, certas mudanças progressitas.

    Rafael

    18/04/2012 - 02h40

    Com certeza o governo argentino é muito mais progressista que o brasileiro. Queria que Dilma tivesse o pulso que a Cristina tem principalmente na questão da YPF. Mas somos países bem diferentes, nós estamos evoluindo gradualmente, às vezes praticamente nem saímos do lugar. Para mim até agora o PT deixou a desejar em não reativar a Telebras~e na questão da reforma agrária.

    Joao Barbosa

    17/04/2012 - 21h29

    Que saudades de você, minha querida beattrice !!!

    Andou sumida ultimamente…hein!?!?
    Você estava sem vontade de comentar os acontecimentos do escândalo Cachoeira-Demostenes ?!?

    Foi só a bola subir para você encontrar um jeito de criticar o PT…rsrsrs (realmente você me diverti)

    Bom, o fato (ao contrário do que você diz) é que vivemos em um país democrático e no qual a legislação permite que QUALQUER cidadão entre com uma ação de improbidade administrativa, contra QUALQUER ente público.

    Ou seja, não precisa ser político, não precisa ser de um partido…pode ser você por exemplo !!!

    Aguardo ancioso esta sua ação mais do que pública…uma ação cívica !!!

    Antes, por favor, justifique o seu raciocínio, afirmando que o PT teria a responsabilidade de fazer algo.

    Não entendi…o seu raciocínio…o PT era o dono das estatais ?

    Você gostaria que o LULA no primeiro ano de governo reestatiza-se as empresas privatizadas, assim como a Cristina Kischiner, fez com Repsol ?

    Explique-me, por favor, por que imputar todo o peso nas costas do PT ?

    Porque não o PMDB ?

    Porque não o PSOL ?

    Aguardo o desenrolar do seu "raciocícnio".

    abs e veja se não some…

    beattrice

    17/04/2012 - 22h00

    Cara, contigo nem desenhando,
    esquece Beattrice, isso é um "assessor" bem pago.

    Nelson

    18/04/2012 - 09h06

    Tens razão, Beattrice.

Roberval

17/04/2012 - 16h33

Os chiados e ruídos mais caros do mundo!!!

Responder

Marcelo de Matos

17/04/2012 - 16h23

Tadinha da Telefonica, ops, Vivo. Se ela não fatura aqui vai faturar onde? Ela aparece como a 5ª empresa que mais lucrou em 2011 no Brasil. O Banco Santander também aparece entre os que mais lucraram. Isso no Brasil, porque nos States parece que as coisas estão meio ruins para eles. Que seria da Vivo se não fosse o Brasil? A inversa, dirão, também é verdadeira. Evoluímos muito em matéria de telefonia. Hoje qualquer matuto, como eu mesmo, tem o seu telefoninho. Vocês sentavam o pau no Daniel Dantas, mas, ele fez a ponte para que o grupo Jereissati/Gutierrez assumisse a Oi, única empresa brasileira no ramo. Se ela vai continuar nacional, se vai ser vendida para estrangeiros (a Portugal Telecom já tem parte) é outra estória.

Responder

Francisco

17/04/2012 - 16h16

FHC privatizou. Já não é hora do PT normatizar? Normatizar e botar "do seu jeito"?

Tem uma agência de regulação, não tem? E então?

Que tal sortear brasileiros do povo para fazer parte desta agência. Um terço ou um quarto?

Não é PT? Não é povo? Cadê?

Responder

    Aline C Pavia

    17/04/2012 - 21h55

    Vá dar uma olhada na "turminha" que hoje trabalha na ANEEL, ANAC, ANA, ANATEL, ANS e DER-DNIT.
    Tem diretor da ANEEL que não sabe explicar a diferença entre 110 e 220 V.
    E é melhor não querer saber se aquela turminha da ANATEL sabe crimpar cabo. 'Xá pra lá. Turminha tá lá desde o Efe-agá. Ele é o "ídalo" das tais "agências reguladoras" – os lobos que ele botou para cuidar dos galinheiros.

Carlos

17/04/2012 - 14h54

Ministro Bernardo!… Que mais eu vou dizer? Assusta-nos quando sabemos que o PIG não incomoda quem lhe apraz.

Responder

gustavo china

17/04/2012 - 14h31

Bom mesmo era na época em que a telefonia fixa era estatal, 1 telefone fixo custava apena mil reais e 1 celular 4 mil dólares, Em 1997, um interessado em linha fixa no Brasil precisava se cadastrar junto a uma telefônica local para o plano de expansão e esperar, em média, entre dois e três anos. Era necessário também pagar uma taxa que, em boa parte do país, era superior a 1.100 reais. O valor era devolvido em ações da Telebrás, a estatal nacional de telecomunicações criada em 1972, durante o regime militar.- Em 1997, antes da privatização, o Brasil tinha 17 milhões de linhas fixas em serviço e 4,5 milhões de telefones celulares, segundo números da Anatel. Na época, a população brasileira era de cerca de 160 milhões de habitantes. Hj praticamente to Brasileiro tem celular e a população é de mais de 190 milhoes!……ainda dá para melhorar o PT e PRINCIPALMENTE o Povo teve mais muito tempo para exigir um preço melhor, o Pt não fez por incompetência e o povo pq com com o bolsa familia da pra comprar um BAITA celular e pagar a conta!

Responder

    renato

    17/04/2012 - 19h24

    Gustavo, Acho que não era 160 milhões de habitantes, em 1997?Era?
    Telefone é para conversar, coisas sérias. No máximo substituir um telegrama, mas…..
    O pessoal manda telegrama e depois liga que mandou o telegrama, e conta o que esta escrito no telegrama.
    A OI,Claro,GVT,Tim, agradece, os correios também.
    Os espanhóis agradecem, os portugueses agradecem, os chineses agradecem, o mundo agradece…
    E note, você, que existe uma convergência( sempre quis usar esta palavra) no fato a seguir, depois que extinguiram os hospitais psiquiátricos aumentou o consumo em telefonia, um estudo a ser feito.

Ted Tarantula

17/04/2012 - 14h23

ai meu sais…ainda tem quem venha com a cantilena de carga tributaria?????
não dizem os críticos que nossa altíssima carga tributaria é de até 37%????
com qual "matemágica" esses luas pretas vão explicar diferenças de preço de até 10.000% em relação aos preços praticados no resto mundo em muitos casos?? ahhh sim..ja estão ameaçando aumentar a gasolina que já é, disparado, a mais cara do mundo..ao menos deve melhorar um pouco o transito infernal das cidades grandes e media do país…e ja que estamos nesse palpitante tema não custa repetir a resposta dada em recente evento por um diretor da Volkswagen Brasil quando perguntado porque os carros no Brasil são tão mais caros que no exterior…"porque os brasileiros pagam" foi a resposta impiedosa do carrasco.

Responder

leandro

17/04/2012 - 14h10

Será que no resto do mundo a carga tributária sobre telefonia é igual a nossa??
"O Equador, Gâmbia e Tailândia cortaram impostos sobre telefonia móvel pela metade, desde 2007.
Os consumidores de telefonia móvel na República Gabonesa pagam uma taxa de 80 por cento em impostos nas compras de telefones celulares. Na Nigéria, a taxa é de 65% e, na Argentina, de 62%. Os consumidores do Brasil, Camarões, Congo-Brazzaville, República Democrática do Congo, Guiné, Madagascar, Ruanda e Uzbequistão pagam mais de 40% em impostos sobre telefones celulares."

Responder

    Rafael

    17/04/2012 - 14h43

    A acrga tributa´ria não justifica o preço.

    marcio_cr

    17/04/2012 - 15h54

    é um dos motivos, não é o único, mas é um dos mais fortes.
    Mas o maior mesmo é que nossa economia continua sendo uma das mais fechadas do mundo. E o governo não faz nada para mudar.

    Nelson

    18/04/2012 - 09h28

    É isso mesmo, Rafael. Se eliminarmos por completo os impostos ainda teremos tarifas altíssimas, escorchantes.

ZePovinho

17/04/2012 - 13h53

Os bancos,o agronegócio,a telefonia,as empreiteiras e quejandos são bolas de ferro que o PT insiste em manter nas pernas,Azenha.Até tem reclamado,mas segue com esses macaquinhos(como disse o Paulo,amigo do Dr.Marcelo) que viraram enormes gorilas nas nossas costas.Estamos viciados no crack do pragmatismo político.

Responder

José Maia

17/04/2012 - 13h41

Lembrete: O presidente da telefônica é ex-conselheiro e ex-preisdente da Anatel.

Responder

    Marcio H Silva

    18/04/2012 - 02h12

    Trabalhou na ex-cetel comigo. Muito inteligente ( antonio carlos valente ) o cara, mas vai fazer o jogo do patrão, que nem Jornalista quando trabalha na Globo, ou Folha ou Estadão. Já quando trabalha na veja faz o jogo do cachoeira.

Noir

17/04/2012 - 13h31

Infelizmente, a Presidenta Dilma, vai se contentar com o programa que leva sua assinatura, o Minha Casa, Minha Vida.
A Presidenta continua com essa vergonhosa conversa de "respeitar contratos".
Todos sabemos que os contratos devem ser respeitados, porém os contratos danosos e prejudiciais ao país e sua população, devem ser reformados ou rompidos, conforme o caso.
Não foi para continuar a sermos roubados que a elegemos.
Não foi para ter como Presidenta uma figura sem planos reais e claros de Governo, que a elegemos.
Chega Presidenta.
É preciso fazer as coisas que têm que ser feitas. Não podemos, no século 21, continuar a sermos roubados por "piratas e bucaneiros" e Vossa Excelência, nada fazer.
CHEGA !!!

Responder

    beattrice

    17/04/2012 - 16h33

    Quer aprender o que fazer com os contratos?
    vamos mandar dona Dilma tomar aulas na CASA ROSADA.

CLP

17/04/2012 - 13h20

Sabe quando vai melhorar?Quando o governo tiver atitudes como o da Cristina Kirchner com a Repsol. Multa? Piada, quem acaba pagando e o consumidor, e a empresa não investe e usa o dinheiro para pagar a multa e não investe para garantir o lucro.E responsabilização criminal dos diretores, responsabilização pessoal deles? Ai sim funcionava.Agora, imaginar que Dilma , com este governo covarde dela , vai fazer isso, so sonhando.

Responder

RicardãoCarioca

17/04/2012 - 13h20

Assim como temos bancos públicos para peitar os bancos privados, precisamos ter uma Telebras no varejo, para competir com as teles 'privatariadas'.

Responder

E. S. Fernandes

17/04/2012 - 13h14

O psdb privatizou;
Mas pior que privatizar foi criar um marco regulatório favorável apenas à empresa;
O pt não fez nada para reverter nem a privatização nem a regulamentação;
Nada. O povo que se lasque.
É a dita "esquerda" fazendo o papel da direita. Algo comum no mundo, principalmente após 1989.
Expandir a rede, que nada. Lucro, lucro e só ele.
Compromisso social, que nada. Lucro, lucro e só ele.
O pior é que as empresas, em sua lógica capitalista, estão certas.
Cabe ao povo tomar esta (e outras) história em sua mão para mudá-la.
Pois se depender deste governo estamos na m…

Responder

Antonio lyra Filho

17/04/2012 - 12h43

Quem fez a privatização, sabe porque pagamos o maior preço do mundo na telefonia.

Responder

    Vlad

    17/04/2012 - 13h14

    Ainda não deu tempo pra resolver, soldista?
    Vão precisar quantos anos?
    100? 200?

    gustavo china

    17/04/2012 - 13h54

    É tudo culpa da privatização???..imagina se as privatizações não tivessem ocorrido, estariamos no tempo dos orelhões ainda, a culpa dos preços altos no Brasil é causado só pelas privatizações?? Os piores carros do mundo e os mais caros são vendidos no Brasil e as montadoras não foram privatizadas, o Combustivel brasileiro é um dos mais caros do mundo e culpa é dos privatalhas, kkkkkk ….. os produtos eletrônicos de alta tecnologia, em nenhum lugar do mundo é caro como no Brasil, mas é culpa da privatização com certeza!…kkkkkk, tudo nesse País é caro, sai governo entra governo e ninguém faz nda para mudar!!….até pq pra pagar a conta de celular o bolsa família ajuda muito!

    Rafael

    17/04/2012 - 14h41

    Rapaz vc sofreu lavagem cerebral.Quer dizer então que popularização da tecnologia só foi possível por causa da privatização?? Só existe tv lcd hoje graças a que???
    Interessante como há pessoas que se julgam críticas e ficam na verdade repetindo argumentos que nem são seus. Celulares hoje são muito mais baratos e com certeza não tem relação alguma com privatização. A tecnologia logo no início de seu laçamento é sempre cara e com a popularização cai bastante o preço. Assim era com a tv lcd que anos atrás era muito cara, uma tv de 42" era 4000 a 5000 reais e hoje vc compra por menos de 2000 reais, mesma coisa acontece com o telefone celular. A estrutura foi criada e então ficou barato. Na china por exemplo o setor de telefonia é totalmente regulado pelo Estado, tudo estatal e lá rapaz o celular é muito barato e melhor que aqui é muito barato o uso. Pesquise sobre como é composto o preço da gasolina, veja que a Petrobras vende a 1,10 real o litro.
    Vale lembrar que o processo de privatização foi totalmente corrompido, Daniel Dantas tomou controle da teles sem colocar um centavo, tudo com dinheiro da Previ, sem falar no livro Privataria Tucana 40 bilhões de reais desviados para paraísos fiscais o maior saque da história da humanidade.
    A tarifa telefônica no Brasil é a mais cara do mundo e não é por causa do imposto, basta ver como evoluiu o preço da telefone após privatização. foi realizada umna reportagem sobre preços dos carros no Brasil, usaram como exemplo um modelo de carro que é vendido nos eua por 70.000 dolares e aqui saiu por 275.000 dolares e de longe o motivo é imposto. As montadoras lucram em percentual 3 a 4 vezes mais que média mundial, não sei se vc observou 3 a 4 vezes maior percentual do lucro aqui do que no resto do mundo.
    Um Corolla que é vendido nos eua por 19.000 dolares aqui custa 70.000 reais, ou seja em torno de 42.0000 dolares, se fosse aplicar o memo preço que é praticado nos eua o Corolla seria vendido aqui por 42.0000 reais no máximo.

    renato

    17/04/2012 - 19h30

    Explique isto para gurizada que só quer celular novo, sempre mais caro que o ultimo.
    Celular é estratégia de marketing, da Nike;seus tênis são sempre 10 % mais barato que um celular de ultima geração,assim quando você dá uma de pai durão, leva um tênis da Nike.
    Ou já esqueceram dos tênis, sonho de consumo da gurizada!

    Recruta Zero

    19/04/2012 - 17h25

    O problema não era ser estatal, mas a maldita reserva de mercado que impedia toda e qualquer empresa brasileira de importar (ou mesmo copiar, como na China) tecnologia de ponta. Daí, tinha-se que reinventar a roda. Se a antiga telebras naquela epoca pudesse usar tecnologia de ponta a vontade, os preços e qualidade dos servicos com certeza tinham sido muito mais sensatos e beneficos ao consumidor do que o são hoje privatizado.

    P Pereira

    17/04/2012 - 20h37

    "É tudo culpa da privatização?"
    Não, a culpada não é a privatização, mas a privataria.
    "Só um bobo dá a estrangeiros serviços públicos como as telefonias fixa e móvel" ( Bresser Pereira).

    @wmporto

    18/04/2012 - 22h24

    Privatização entre aspas, pois as companhias telefônicas apenas deixaram de ser estatais brasileiras para se tornarem estatais portuguesas ou espanholas com a diferença que nosso dinheiro é enviado para matriz.. O PiG encheu a cabela de muita gente de minhoca para desarmá-la e assim permitir que a privatização ocorresse sem maiores resistências.

    abolicionista

    27/04/2012 - 17h45

    Na canela!rs

    Gilson Rocha

    17/04/2012 - 21h08

    Pois é, as pessoas esquecem como era a telefonia
    antes da privatização.
    Serviços capengas e caros, uma vergonha.
    Ter telefone era um luxo que hoje deixou de ser mesmo
    que tenhamos um serviço caro.
    Na China é estatal e é barato?
    No Japão não é estatal é é caro?Não não é.
    Na Inglaterra não é estatal e é caro?Não não é.
    Aqui falta fiscalização, falta abrirem mão de impostos
    absurdos para sustentar a máquina do estado.
    A saúde este ano sofreu um corte de mais de 5 bilhões.
    As punições as empresas de telefonia são ridículas.
    Aliás, as agências reguladoras do Brasil é uma mais ridícula
    que a outra.
    A internet no Brasil não é obrigada a te fornecer a velocidade que
    você paga.
    Se paga por 10MB e recebe 1MB, é lei e está correto segundo a Anatel?
    Agora me digam, quem pode mudar isto?
    Quem tem poder de moralizar a telefonia?
    Quem tem, poder não está nem aí.

    laisfraga

    17/04/2012 - 21h44

    Não é só isso, em outros lugares a concepção de lucro é outra, aqui além dos impostos altíssimos, a ganância é bruta, 30% de lucro em qualquer lugar é ótimo aqui o empresariado não pensa em menos que 50%, é cultural, é bestial, mas fazer o quê, e pensar que essas empresas que dão lucros formidáveis, engordam os donos lá de fora, com uma evasão de capital monstruosa, ao invés de estarem revertendo em benefícios aqui mesmo, mostra o quão inteligente e competentes foram os gênios da gestão privatista, se bem que a conta bancária deles não reclama. ACORDA BRASIL.

    Gilson Rocha

    17/04/2012 - 22h13

    E isso quer dizer o que?
    Que nada pode ser feito?
    Que as agências reguladoras servem
    para serem cabides de emprego?
    Claro, é mais fácil culpar o que já foi
    do que cobrar quem está agora não é?

Julio_De_Bem

17/04/2012 - 12h42

Por causa do lobby, é mais fácil a Dilma cair do que uma tele perder dinheiro. Bem que podiam tentar estatizar como fez a Cristina com o petróleo argentino.

Responder

Ted Tarantula

17/04/2012 - 12h28

só na telefonia??????????? por isso a maioria dos brasileiros ja abandonou o telefone fixo e só usa o celular no modo "pai de santo": só recebe…(Na India a tarifa de celular é 50 vezes mais barato que aqui)

Responder

    onofre

    17/04/2012 - 13h42

    O Lula quando foi eleito se comprometeu a respeitar as agências reguladoras instituidas pelo governo FHC. Não obstante essas agencias se tornarem um governo paralelo mesmo assim o PT preservou essa aberração que só tem feito proteger os interesses das multinacionais, principalmente a Anatel em relação aos abusos das teles. A questão maior é o nosso governo que não quer briga com a oposição. E o povo paga caro por isso.

renato

17/04/2012 - 12h12

Atenção, esta empresas de telefonia, estão aplicando golpe 171, elas mandam varios papeís de promoção e outros juntamente com contas telefonicas, isto é para confundi-lo, no meio vem valores não reais, cobranças repetidas, e cobranças erradas, até de telefone que não existem. Você na pressa junta tudo o que tem que pagar, paga e lá se foi. Se bobear no mes que vem lá vem a conta de novo.
Você achou a conta deste mes errada, liga e eles dizem que corrigiram e é para você esquecer. Você esquece, e no mes que vem lá esta ela de novo. Imaginem quantas pessoas pagam sem se ligar, isto no país inteiro.
Daí você fica nervoso, leva para pequenas causas e pode ganhar até 12000 mil reais. Portanto anote tudo deixe a coisa embaçar, troque de operadora ( não vai resolver o problema das contas indevidas), grave se possível suas ligações com a atendente (S), perca seu tempo, não seja mal educado ao telefone, não vá ao procon eles não resolvem o problema acima, indicam o juizado. Boa Sorte….Faça tudo sozinho não peça ajuda aos advogados.Vá no fórum de sua cidade.

Responder

Rogerio

17/04/2012 - 11h50

Uma tremenda sacanagem do governo Dilma! Mais ainda do pessoal do legislativo, que não paga nada, tem tudo de graça inclusive telefone… E por fim, é inadimissível que a justiça nesse país, precisa ser provocada para atentar-se contra esse tipo de pratica perversa. ACORDA MINISTÉRIO PUBLICO! ACORDA JUIZES, pois nosso governo dorme sobre Marco Regulatorio da imprensa e sobre os desmandos dessas teles.

Responder

    Noir

    17/04/2012 - 13h24

    Perfeito, faço minhas suas palavras.

Rasec

17/04/2012 - 11h49

Bom, vamos tentar pressionar o Governo Dilma! Já que agitou a questão dos juros bancários injustos e vergonhosos do Brasil, que tal agitar também a questão da telefonia privatizada e cara, aliás, a mais cara do mundo. Nem precisa fazer como a Cristina da Argentina. Vamos cutucando aos poucos. Claudio Lembo já elogiou Dilma por trazer à pauta a questão dos exorbitantes juros bancários! Que tal agora mexer nas taxas e serviços vergonhosos da telefonia!

Responder

Mariac

17/04/2012 - 11h41

Vira e mexe o Governo pede apoio popular. E nessa hora, pesa o medo do PSDB. Mas na falta total de qualquer regulação. Eu disse qq!, algum dia o povo fica furioso e faz como na França. Vira o jogo de uma vez, assim se piorar, melhora.

Responder

O_Brasileiro

17/04/2012 - 11h29

É importante que se investigue se há alguém do governo sendo corrompido para beneficiar as empresas privadas de telefonia, pois as mesmas só ganham e os consumidores só perdem…

Responder

    Aline C Pavia

    17/04/2012 - 11h52

    Meu amigo, qual governo? Quem privatizou as teles foram os velhos privatalhas de guerra, Serra e FHC. Imagino a campeã de reclamações no Procon Telefónica em seus reportes mensais à matriz na Espanha: "os brasileiros são muito burros!! Pagam caro pela telefonia, pagam caro pela internet, a banda larga é de péssima qualidade, o atendimento ao cliente também, e o serviço técnico é feito por terceirizadas ou quarteirizadas; a fibra óptica só está começando agora, em 2012; eles têm uma taxa obrigatória que pagam sem saber que é ilegal e inconstitucional, que é a taxa de assinatura; nós remetemos todos os nossos lucros aqui para a matriz em detrimento dos investimentos locais lá no Brasil; e mesmo assim eles não fazem absolutamente nada para reverter essa situação. Deve ser porque acham que a privatização é para sempre e que não têm direito de apelar à concorrência ou boicotar nossos serviços. São mansos como ovelhas!!"

    marcio_cr

    17/04/2012 - 15h57

    E o que vc quer que seja feito? Que convoquemos o Dr. Brown para usar o DeLorean e voltar para o inicio do governo FHC a fim de impedir a privataria?

    Sim, os culpados pela privatização mal feita são os tucanos. Mas isso tem mais de 10 anos, não tem como inocentar o governo Lula, que não faz nada para mudar essa realidade.

    Aline C Pavia

    17/04/2012 - 16h15

    O que vc gostaria que ele fizesse? Fosse cassado por quebra de decoro ou algo que o valha, por quebrar contratos em vigor? Fosse deposto (ou morto) por tentar renacionalizar teles, energéticas, água, CSN, Vale e Furnas? Por que pagamos a distorção de 4 bilhões de reais nas contas de luz? Por que pagamos um ágio de 30% no pedágio em SP? Por culpa de deputados e senadores, e não por culpa de Lula ou Dilma. Não vamos confundir os poderes legalmente constituídos. O Legislativo é que manda nas leis. O Executivo EXECUTA. O máximo que dá pra fazer é propor emendas e MPs. Mas os passinhos de tartaruga que Lula e Dilma conseguem dar são atravancados diuturnamente por conta de um povo miquinho amestrado de uma imprensa golpista e de empresários e banqueiros rindo de orelha a orelha com o povo trouxa. O que dá pra fazer? Nossa parte, eleger gente decente. Eu fiz a minha do vereador à presidenta. Expulsamos aquele babaca estuprador do BBB graças a Facebook e Twitter, não expulsamos? Então isso prova que dá pra fazer. É só fazermos cada um a nossa parte.

    renato

    17/04/2012 - 17h02

    Aline, você estava indo bem até falar do BBB. Eu ia ficar fâ de você, mas….cri,cri,….
    Vou ficar fâ, sim……Viva o Lula viva a Dilma.

    Aline C Pavia

    17/04/2012 - 21h48

    kkkkkkkkk Boa, renato. Mas não estou atrás de fã nenhum não. Deixo os fãs para quem merece, como a Elis Regina, o Milton Nascimento, o Emílio Santiago.
    Bem-vindo e um abraço.

    beattrice

    17/04/2012 - 21h57

    LULA & DILMA
    não estão fazendo a parte DELES na defesa do melhor interesse do povo brasileiro,
    quem ainda não se deu conta disso ou está mal informado
    ou está se beneficiando.

    Nelson

    18/04/2012 - 09h05

    Assino em baixo, Beattrice.

    beattrice

    17/04/2012 - 16h31

    Culpar o des-governo bicudo do FHC depois de 10 anos de LULA & DILMA é uma defesa anacrônica.

    Joao Barbosa

    17/04/2012 - 21h44

    Seguindo o seu raciocínio, o governo Lula deveria reponsabilizar-se por todos os desmandos do FHC, certo?

    Sendo assim…

    – O Lula deveria, então, ir ao fundo do mar e resgatar a P-36.
    – O Lula deveria, então, pegar de volta o dinheiro DADO pelo FHC, aos bancos privados, durante o PROER.
    – O Lula deveria, então, cobrar de volta o dinheiro DADO pelo FHC, aos americanos, pelo SIVAM.
    – O Lula deveria, então, indenizar TODAS as pessoas que tiveram prejuizos durante o APAGÂO em 1999.
    – O Lula deveria, então, cobrar do Salvattore Cacciola os R$ 1,6 Bilhão que o FHC deu para ele.

    E por aí vai….

    Agora, eu prefiro todos os avanços do governo do que a efetivação de qualquer uma dessas ações.

    A melhor resposta do governo Lula/Dilma é o que está acontecendo, agora, com os bancos estatais. Forçar a concorrência.

    Já imaginou se AINDA existissem os bancos estaduais ?

    Você e eu pagaríamos juros muito mais baixo!

    Já imaginou se ainda existissem a Telebrás?

    Teríamos acompanhado a demanda de mercado e hoje teríamos produtos bons a preços justos.

    Mas, no meio do caminho tinha um PSDB, tinha um PSDB no meio do caminho…

    renato

    17/04/2012 - 12h16

    Vai sair tudo na CPI, e´só acompanhar, faz parte do KIT POLITICO, quando se eleger terá muitas reuniões com o pessoal que manda no Brasil, lá eles dirão o que você tem que fazer. Pergunte pro TIRIRICA.

    CLP

    17/04/2012 - 13h32

    Ora , e quem não faz nada contra isso a 10 anos ? Lula e Dilma!Ja chega de ficar culpando FHC e os tucanos!Eles estão fora do poder faz 10 anos, porque o PT , Lula e Dilma não mudam isso? Por covardia.

Deixe uma resposta