VIOMUNDO

Choque de gestão na Minas Gerais de Aécio Neves: Montezuma tem aeroporto, mas não tem maternidade

22 de agosto de 2014 às 21h56

Cópia de cavalo e posto

Na Serra do Cafundó — ouvir trovão de lá, e retrovão, o senhor tapa os ouvidos, pode ser até que chore, de medo mau em ilusão, como quando foi menino. O senhor vê vaca parindo em tempestade. De em de, sempre, Urucúia acima, o Urucúia — tão as brabas vai… Tanta serra, esconde a lua. A serra ali corre torta. A serra faz ponta. (…) Hem? O senhor? Olhe: o rio Carinhanha é preto, o Paracatú moreno; meu, em belo, é o Urucúia — paz das águas… É vida! 

de Guimarães Rosa, em Grande Sertão Veredas

por Luiz Carlos Azenha, de Montezuma, Minas Gerais

Dá até para imaginar Guimarães Rosa, nos anos 40, viajando por esta região do Brasil, fronteira de Minas Gerais com a Bahia, em busca de inspiração para sua obra-prima.

Hoje a tradição dos vaqueiros resiste, mas o cenário humano passou por grandes transformações.

Montezuma fica a leste do rio Urucuia, que Rosa tornou famoso, e do Parque Nacional Grande Sertão Veredas, nomeado em homenagem ao autor. É a região do Alto Rio Pardo. Uma simpática cidade de cerca de 8 mil habitantes, que depende especialmente de atividades agrícolas e dos empregos públicos da Prefeitura local.

Em 1991, 64,7% dos moradores do município viviam na extrema pobreza. Em 2010, eram apenas 9,15%.

Aposentadorias rurais, Bolsa Família, investimentos federais e estaduais contribuiram muito para esta mudança.

Apesar disso, a melhoria foi relativa: hoje, só 26,75% dos moradores de mais de 18 anos de idade completaram o ensino fundamental.

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) médio de Minas Gerais é de 0,731; o de Montezuma, 0,587.

O IDH de Montezuma ocupa a posição 804 dentre os 853 municípios mineiros.

Cópia de boi

Na região, agora entrecortada por estradas, muitas delas asfaltadas, ainda é comum ver as juntas de boi fazendo o trabalho pesado de carregar tambores de água ou material de construção.

Só uma coisa realmente distingue Montezuma de outras pequenas cidades pelas quais passamos nesta região de Minas Gerais.

Assim que você ultrapassa o portal amarelo, que convida os visitantes a tomar banho nas águas quentes da cidade, há do lado esquerdo uma imensa pista asfaltada, de cerca de 1.300 metros, com as laterais hoje tomadas pelo mato.

É o aeroporto da cidade!

A pista nunca foi certificada pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), que diz não ter em seus registros pedido de homologação.

Como mostramos anteriormente, hoje o aeroporto de Montezuma é utilizado pelos moradores da cidade para fazer caminhadas, de manhãzinha ou ao entardecer. Eles trataram de remover pedaços de concreto da cerca para garantir acesso ao asfalto. Crianças brincam no entorno. No passado, a prefeitura local chegou a organizar grupos de idosos que se reuniam periodicamente no local para atividades variadas.

Como uma cidade de população tão diminuta, onde ninguém é dono de avião, ganhou obra tão portentosa?

Quando Aécio Neves era governador de Minas Gerais, Montezuma foi incluída no ProAero, um plano para estimular a aviação regional. A ideia era garantir, até 2011, 69 aeroportos mineiros funcionando 24 horas por dia. Pelo menos em Montezuma, uma impossibilidade: o aeroporto não dispõe de sinalização noturna ou de qualquer outra infraestrutura, a não ser um pequeno galpão cujos vidros estão todos quebrados.

Cerca de 300 mil reais teriam sido investidos aqui, um dado espantoso. É que um aeroporto quase do mesmo tamanho do de Montezuma, em Cláudio, custou ao estado de Minas cerca de R$ 14 milhões.

A revista CartaCapital tentou explicar a insanidade:

Em março de 2008, o Departamento de Estradas de Rodagem mineiro adiantou-se e escolheu uma empreiteira para pavimentar a pista de terra de Montezuma. Contratou a Pavisan, por 268.460,65 reais. Segundo um ex-executivo da empresa, que lá trabalhava à época, a obra foi um mau negócio. O valor seria irrisório e não cobriria os custos. Ele não vê razão econômica para o estado investir no local, pois perto de Montezuma há cidades maiores que poderiam ter sido contempladas com um aeroporto. Qual seria a justificativa? A proximidade com as terras da família de Aécio? Facilitar o contato aéreo entre pai e filho? E se o negócio era ruim, por que a empreiteira topou? A Pavisan fechou vários contratos com o governo mineiro durante a administração de Aécio. O dono da construtora, Jamil Habib Cury, ocupou cargo público na gestão do tucano. Foi diretor do Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais. Estava no posto quando a Pavisan foi escolhida para a pavimentação em Montezuma. Consta ainda na lista de doadores das duas campanhas vitoriosas de Aécio ao comando do estado, em 2002 e 2006. Na última, doou 51 mil reais.

O que há em comum entre Cláudio e Montezuma é que nos dois municípios existem terras da família do hoje candidato ao Planalto pelo PSDB, Aécio Neves.

Da avó Risoleta em Cláudio e do pai de Aécio, o ex-deputado Aécio Ferreira da Cunha, em Montezuma.

Aqui nos despedimos de Guimarães Rosa e ingressamos no mundo fantástico de  Gabriel Garcia Márquez.

Captura de Tela 2014-08-22 às 22.03.31

A 60 km de Montezuma há uma cidade três vezes maior, Rio Pardo de Minas cujo “aeroporto” (à esquerda) ainda é uma pista de terra. O mesmo vale para Taiobeiras (foto do avião de pequeno porte pousando), também de 30 mil habitantes, que dista pouco mais de 100 quilômetros.

A única construção equivalente à de Montezuma na região, em termos aeroviários, fica em Janaúba, a 150 quilômetros. Janaúba, no entanto, tem 70 mil habitantes e é tida como porta de entrada das atrações turísticas da Serra Geral de Minas, que inclui de cachoeiras ao Pico da Formosa.

Ou seja, o aeroporto de Montezuma é algo realmente extraordinário para a região!

Cópia de aeroescuro

Em nossa passagem por lá, moradores citaram o pouso de um avião trazendo o cantor Amado Batista, que estava a caminho de fazer um show na Bahia, como o mais recente guardado na memória local.

Vários atribuíram a existência da pista à extensão natural do poder da família Neves. O pai de Aécio, dono das terras da família em Montezuma, foi eleito deputado estadual pela primeira vez em 1955. Deixou de herança para os filhos Aécio e Andrea a Perfil Agropecuária e Florestal, de pouco mais de 900 hectares, onde há criação de gado e plantio de eucalipto. Fica na estrada que liga a cidade a Mortugaba, na Bahia.

A existência do aeroporto abandonado, um dos maiores investimentos estaduais já feitos na cidade, para os moradores de Montezuma não é algo extraordinário. É da política.

Hoje o governo de Minas reforma uma Unidade Básica de Saúde bem diante da pista, ao custo de R$ 163 mil reais, metade do que enterrou no aeroporto abandonado.

Bem pertinho dali, uma placa do governo federal anuncia investimento de R$ 5 milhões em saneamento básico.

Cópia de hospital

O único lamento que ouvimos relacionado à falta de prioridade nos gastos públicos diz respeito ao hospital de Montezuma, visto acima.

Hoje os montesumenses raramente nascem na cidade.

A Fundação Hospitalar Nossa Senhora de Santana, onde eram feitos os partos, passou a funcionar apenas como uma espécie de posto de saúde.

Faz o atendimento de casos básicos.

Para consultar algum especialista, é preciso sair da cidade. Janaúba, a 150 quilômetros, é um dos destinos.

Diante da Fundação, uma das mães presentes contou ter tido a filha ali mesmo, às pressas, por falta de tempo para viajar. Por sorte, foi parto natural e hoje a filha parece ser uma menina saudável.

Uma frase resume a situação: “Montezuma é a cidade que tem aeroporto mas não tem maternidade”.

Aqui ingressamos, finalmente, em Macondo: as grávidas de Montezuma, as vezes às pressas, chacoalham até Rio Pardo de Minas (60 km) ou Taiobeiras (100 km) — neste caso, literalmente, já que parte da estrada ainda é de terra — na hora de dar à luz. Não podem, obviamente, fazê-lo de avião.

Na última reportagem desta série, vamos mostrar como o fechamento do balneário de águas quentes destruiu uma atividade promissora da cidade.

[O conteúdo exclusivo do Viomundo é produzido graças à generosidade de nossos assinantes, torne-se um deles]

Clique nas laterais da foto abaixo para ver um álbum de fotos de Montezuma:

Leia também:

O que a Globo vai descobrir se o jatinho do JN pousar em Montezuma

Investigação VIOMUNDO

Estamos investigando a hipocrisia de deputados e senadores que dizem uma coisa ao condenar Dilma Rousseff ao impeachment mas fazem outra fora do Parlamento. Hipocrisia, sim, mas também maracutaias que deveriam fazer corar as esposas e filhos aos quais dedicaram seus votos. Muitos destes parlamentares obscuros controlam a mídia local ou regional contra qualquer tipo de investigação e estão fora do radar de jornalistas investigativos que trabalham nos grandes meios. Precisamos de sua ajuda para financiar esta investigação permanente e para manter um banco de dados digital que os eleitores poderão consultar já em 2016. Estamos recebendo dezenas de sugestões, links e documentos pelo [email protected]

R$0,00

% arrecadado

arrecadados da meta de
R$ 20.000,00

90 dias restantes

QUERO CONTRIBUIR
nogueira
24 - jul 0

Souto Maior: Ministro diz que CLT precisa de “atualização”; leia-se aniquilação

Eufemismo para esconder a destruição dos direitos trabalhistas

Captura de Tela 2016-07-24 às 17.04.30
24 - jul 0

CartaCapital: Temer receia ter sido gravado por Eduardo Cunha

Próximo da guilhotina e da cassação

 

21 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Cristina Couto

19/10/2014 - 17h44

Nem Tombos do Carangola cujo hospital quase fechou, sendo preciso o Rotary assumir. Maternidade então nem se fala, há mais de 5 anos nãoode nascer bebês, tem que ir para Porciúncula ou Carangola.

Responder

ppois é

25/08/2014 - 14h56

Se fosse prefeito petista que tivesse sido condenado por R$ 163,00 todos os blogs sujos estariam no maior choradeira por haver corruptos de bilhões soltos.
==================

http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/tj-mantem-condenacao-de-ex-prefeito-por-fraude-de-r-163/

Responder

El Cid

25/08/2014 - 14h36

PATRUS ANANIAS ACUSA PIMENTA DE MENTIR SOBRE OP

O ex-prefeito de Belo Horizonte Patrus Ananias (PT) acusou o candidato ao governo de Minas Pimenta da Veiga (PSDB) de fazer propaganda enganosa; segundo o petista, ao contrário do que diz o tucano, “o Orçamento Participativo (OP) não foi criado durante a sua curta gestão à frente da prefeitura de Belo Horizonte”; “Foi adotado em Belo Horizonte em minha gestão, em 1993, com a participação de toda a equipe de governo e com a adesão da população de BH”, disse Ananias, em nota.

https://www.brasil247.com/pt/247/minas247/150834/Patrus-Ananias-acusa-Pimenta-de-mentir-sobre-OP.htm

em anexo, a comprovação que Pimenta da Veiga mentiu (página 12 em diante):

http://www.pbh.gov.br/comunicacao/pdfs/publicacoesop/revista__15anos_portugues.pdf

Responder

Marcos Sousa

24/08/2014 - 15h51

O choque de gestão dos tucanos será bem explicado com o programa gratuito de TV a verdade será restabelecida.
Veja também: http://mticianosousa.blogspot.com.br/2014/08/lembrete-aos-jovens-eleicoes.html

Responder

Dimas

24/08/2014 - 15h33

Um pouco fora de pauta, uma do inquisidor-mor da Rede Glóbulo
http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/2014/08/bonner-tambem-nao-mostrou-seu-proprio.html

Responder

Rose PE

24/08/2014 - 11h32

É isso que o PSDB tem a oferecer ao Brasil! Dinheiro público a favor de causa particulares, e a população a ver asfalto!

Responder

Jose Mario HRP

24/08/2014 - 06h10

http://www.youtube.com/watch?v=gD06A7d73oQ&feature=player_embedded

Pegando na mentira!!!!!!!!!!!!!!

Responder

Marat

24/08/2014 - 00h26

Choques de gestão:
Goiânia: Estupros e assassinatos em massa;
MG: Aeroportos superfaturados; Mordaça na imprensa livre;
SP: Destruição da USP; Violência desenfreada; Pouquíssimo metrô; Falta de investimentos para evitar secas; Subserviência a capitalistas.
Como podemos ver, o PSDB só sobrevive devido à imprensa venal e corrupta!

Responder

Zanchetta

23/08/2014 - 22h01

E pensar que minha mãe deu à luz em casa mesmo…

Responder

Almir

23/08/2014 - 21h45

O programa eleitoral da Dilma hoje – 23/08/2014 – simplesmente arrebentou. Mostrou como antigamente os pobres eram INVISÍVEIS.
Mostrou também que naqueles tempos trevosos, quanto mais o cara se esforçava, mais pobre ficava.
https://www.youtube.com/watch?v=TivRBpeaOhs

Responder

Francisco

23/08/2014 - 18h43

O aeroporto do lado da casa de Genuino deve ser bem maior.

Afinal, ele foi para a cadeia, não foi?

Responder

    Julio Silveira

    23/08/2014 - 22h02

    O que aconteceu com o Genuíno, e outros petistas, foi um recado do que podem esperar os sem “berço” a qualquer transgressão, mesmo que sejam as culturais dessa elite venal e Vestal.
    E o que ocorreu com os que os outros de partidos da base de apoio, considerados de “berço”, foi um recado da elite de que aqui não se aceitam misturas nesse nível. Foi uma afirmação de que o poder é para estar nas mãos dos de sempre, até passado recente, foi o o grito da vendeta.
    O Lula foi um abusado que ousou pegar o brinquedo de meia dúzia, de incompetentes, e por expor ao mundo o quão incompetentes e medíocres são, sempre se achando, e achando o ” norte” do país, sendo que o nordeste, sempre desprezado, mostrou o que é um norte.

FrancoAtirador

23/08/2014 - 16h24

.
.
E os Tribunais de Contas, que, apesar do nome, são Órgãos do Poder Legislativo,

em vez de fiscalizarem as falcatruas dos governos municipais e estaduais,

estão a serviço dos Partidos Políticos ligados a Prefeitos e Governadores.
.
.
Pode incluir aí, na Reforma Política, a proposta de autonomia dos chamados

Tribunais de Contas, que não passam de Conselhos de Fiscalização que não funcionam,

dada a forma de indicação e nomeação dos membros conselheiros que os compõem.
.
.

Responder

Marat

23/08/2014 - 15h02

Essa é a modernidade das monikas lewinkis do PSDB: Miséria aqui, mas de 4 para o Tio Sam!

Responder

Urbano

23/08/2014 - 12h59

O choque de gestão tungano vem a ser fundamentalmente o investimento massivo, e de forma seletiva, tão somente na área privada; no público, se vir a ocorrer, o essencial ainda é demasia, um verdadeiro estrago. Outra coisa, deduzindo-se do quanto o aéreo never blefa e embaralha as palavras em suas entrevistas, provavelmente seja um exímio jogador de pôquer…

Responder

Lindivaldo

23/08/2014 - 12h13

Ontem, à noite, o Globo divulgou e comentou um vídeo em que a Erundina disse que “Marina deseduca politicamente”.

Mais uma reportagem negativa e recente contra a candidata pela imprensa ultradireita.

A mesma mídia que, na semana anterior, endeusou-a e a projetou nas pesquisas, criando um clima propício para eleições em dois turnos.

Agora, devagarinho, vão calibrando os ataques contra ela para que o Aécio se consolide na 2ª posição.

Pois, embora ela seja a candidata nº 2 da direita, a primeira opção será sempre do PSDB.

E nem adiantou ela ter se ajoelhado no altar do mercado e prometido o tripé macroeconômico com um BC independente.

Tampouco ter exibido a banqueira Neca Setúbal na coordenação de seu programa de governo.

Pois, o PSDB já tem o Armínio Fraga – o banqueiro-mor -, o FHC, como padrinho, e um histórico de neoliberalismo radical que sempre arrancaram rasgados elogios do deus-mercado.

Enfim, são paixões, cumplicidades e parcerias de longa data.

A Ela, caberá apenas, a princípio, a difícil missão de carregar o Aécio para 2º turno.

E, ainda quanto à reportagem, há também um recado oculto nas entrelinhas.

O Globo, exibindo seu superpoder de criador, dar um puxão de orelha na criatura e no PSB.

Não gostou da opção por Erundina como coordenadora da campanha.

Uma socialista que comete o pecado mortal de se contrapor ao PSDB de SP.

Pois, com a morte de Eduardo Campos, a mídia golpista se apropriou do que sobrou do PSB.

De imediato, forçou-o na urgente escolha de Marina.

E agora está controlando suas parcerias.

Responder

Julio Silveira

23/08/2014 - 10h37

Essa é daquelas historias que se apresentam como uma fotografia do Brasil. Cultura construída por oligarquias que usaram e ainda usam a politica para fazer prosperar suas clãs e seus apadrinhados, e se sobrar um pouco a cidadania que se esforce para tirar proveito. Nosso país foi sendo construído assim, nesse sistema. Por isso verificamos tantas diferenças até na avaliação sobre valores atribuídos aos diversos indivíduos em nossa sociedade. O estado deixa de ser agente de transformação plural para se tornar agente de transformação setorial, com um grande contingente de cidadãos que se adaptam para sobreviver da sobras.

Responder

elmar

23/08/2014 - 09h07

Acredito que o Azenha está dispensando elogios pelo seu perfeito trabalho!
Alguem poderia avisar aos comites de campanha para fazerem imagens de montezuma e lá algum candidato propor soluçoes e mostrar essa historia em poucos segundos para despertar do sono os brasileiros quanto as promessas de candidatO que promete choque de gestão.

Demais.

Demais.

Hoje sou mais um leitor de viomundo…

um abraçooo

Responder

Nelson

23/08/2014 - 08h34

O “carreirista” do Aécio sobrevive apenas até o primeiro debate. É um zumbi político, um erro do psdb e uma afronta a população brasileira. Quando era governador de Minas Gerais ele morava no Rio de Janeiro e se fosse presidente da República iria morar em Paris. A “carreira” dele acaba em outubro mas deve continuar…

Responder

Romanelli

23/08/2014 - 07h29

então, já imaginou quantos hospitais poderiam ter sido construídos com o DINHEIRO gastos com Estádios ?

..e enquanto isso, a “nossa” ministra Gleisi, que não é nenhuma Grace de Mônaco, mas mais parecida com a “Gleisi de MORRETES” saiu em defesa de Collor.

Incrível, pior ainda quando vemos jornalistas classificando-o como ESTADISTA, isso mesmo.

Então é assim, sobre dinheiro em pacotes, reformas feitas com DINHEIRO PUBLICO na Casa da Avó, sobre presentes e financiamentos de campanha suspeitos, sobre uma teia de intrigas e de ASSASSINATOS

..sobre, por exemplo, um certo empréstimo feito no URUGUAI que teria lhe dado sustento, e que NUNCA foi pago ..nada

Hoje, tal qual muito corruptor ATIVO, este PASSIVO e fascista, um governante que se ATREVEU a prender dinheiro do cidadão, este agora acaba virando santo e se dizendo vítima ..negando até a existência dos tais caras pintadas.

Então façamos assim, façamos justiça ..por todos aqueles que o acusaram, que a PENA venha em dobro para, ao menos, dar a impressão de que ao detratador e denunciador, pro caluniador ORDINÁRIO (inclusive pra muitos colegas de partido da Gleisi e Morretes) que a lei seja aplicada e com MUITO RIGOR.

ah sim, pra mim, depois que um STFzinho, contrariando a nossa CONSTITUIÇÃO e a moral dos homens de bem, depois que ele defendeu a “discriminação positiva” (pegaram ? DISCRIMINAÇÃO positiva) – as tais cotas racistas, assim como fizeram pra si os nazistas – depois daquilo, falar em corte suprema e nada, pra mim dá no mesmo.

Responder

Deixe uma resposta