Violência da PM paulista, seu próprio brasão explica

Tempo de leitura: 4 min

do blog Em defesa da Educação

As cenas de repressão descabida registradas na sexta-feira última (18.fev) pela Polícia Militar de São Paulo contra jovens que manifestavam contra o aumento da tarifa do ônibus, longe de ser um fato isolado fazem parte da paisagem da capital e deste estado como um todo. Toda vez que a PM se defronta com movimentos sociais ou manifestações espontâneas da população, é raro não acabar em violência ou, para usar um eufemismo da mídia, uso excessivo da força. Mas, afinal de contas, por que isso acontece com tanta frequência em São Paulo? Uma boa forma de entendermos esse mais de força, mais de violência é olhar para o brasão da PM paulista, compreender sua gênese e o que ele representa.

Apesar de ter surgido de outras instituições, primeiro como uma milícia de São Paulo que lutou contra levantes e insubordinação de pobres pelo país, a polícia militar representa o orgulho das classes alta e média paulistanas em ter uma organização cujo currículo consiste basicamente na repressão de gente mais fraca e, principalmente, perseguir e, às vezes, eliminar civis e insubordinados para garantir-se como a fundação sangrenta da ordem paulista onde os fortes batem nos fracos, que são maioria.

No começo ela se institucionaliza como força militar do Estado, princípio federativo radical onde, em ultima instância, era possível imaginar um conflito contra outros estados da federação e mesmo o poder central. O que chega a ocorrer de fato no levante paulista de 1930. Posteriormente, progressivamente se subordinam ao poder central, perdem sua aeronáutica e, finalmente, o próprio regime militar, notando tamanho potencial, cria no Brasil algo que Pinochet criou no Chile, uma instituição militar junto com uma policial para substituir a polícia política que sustentava sua ditadura.

E isto se mostra pelo símbolo da PM, o Brasão , onde cada estrela representa um levante ou um morticínio diferente.

1ª estrela – 15 de Dezembro de 1831, criação da Milícia Bandeirante.

2ª estrela – 1838, Guerra dos Farrapos.

3ª estrela – 1839, Campos dos Palmas.

4ª estrela – 1842, Revolução Liberal de Sorocaba.

5ª estrela – 1865 a 1870, Guerra do Paraguai.

6ª estrela– 1893, Revolta da Armada (Revolução Federalista).

7ª estrela – 1896, Questão dos Protocolos.

8ª estrela – 1897, Campanha de Canudos.

9ª estrela – 1910, Revolta do Marinheiro João Cândido.

10ª estrela – 1917, Greve Operária.

11ª estrela – 1922, “Os 18 do Forte de Copacabana” e Sedição do Mato Grosso.

12ª estrela – 1924, Revolução de São Paulo e Campanhas do Sul.

13ª estrela – 1926, Campanhas do Nordeste e Goiás.

14ª estrela– 1930, Revolução Outubrista-Getúlio Vargas.

15ª estrela 1932, Revolução Constitucionalista.

16ª estrela – 1935/1937, Movimentos Extremistas.

17ª estrela– 1942/1945, 2ª Guerra Mundial.

18ª estrela – 1964, Revolução de Março.

Somente a última estrela representa uma ação própria da Polícia Militar, mas, mesmo assim, a própria PM surge depois do golpe de 1964, que ainda chamam e ostentam como revolução, colocando-se assim como um representante presente do regime de exceção.

Seu nascimento como PM aconteceu, pois, após silenciar potenciais adversários políticos. Sobrava erradicar os que se insubordinavam espontaneamente por motivos quaisquer como, por exemplo, quebra-quebras recorrentes na nossa história contra maus serviços públicos ou outros levantes espontâneos que não podiam ser imputados à esquerda para justificar, durante o período do regime militar, o assassinato de seus líderes como terroristas, pois estavam ali trabalhadores, estudantes, pobres, mães e outros que não podiam ser chamados de militantes organizados.

Contra eles surgiu a ideia de uma resposta imediata na cidade, ligada à gestão da ordem e por isso ao sentido antigo de polícia e não de investigação ou prisão de pessoas. Era muito mais ligada à mutilação, à violência, ao assassinato sumário e outros tipos de ocorrência. Não era necessário investigar, mas bater rápido seja lá em quem for e conseguir reverter possíveis revezes de equívocos operacionais apoiados na imprensa,  que por sua vez justificaria qualquer atitude do poder público como o preço em sangue e sacrifício de inocentes para a manutenção da ordem, isto é, da ordem que mantém os pobres, explorados e insubordinados em seu lugar. E pra isso surge a Polícia Militar.

A Polícia Militar pode tudo, pois atua no mundo civil, mas só é processada pelo poder militar, sendo a ele subordinado, pois o máximo que um policial militar consegue chegar é a um grau intermediário do exército, colocando como força de última instância do controle da população, estruturalmente corrupta, como as reportagens recentes mostram e repetem, mas que, passados os períodos em que a memória se aviva com escândalos, ressurge sua inviolabilidade por qualquer norma do direito civil ou constituição, sendo-lhe atribuída ao mesmo tempo o direito de interpretar o que é a ordem e mantê-la.

Eis mais um daqueles resíduos que criam uma mitologia própria, como vemos no Brasão que coloca fases diversas de instituições de funções diversas como uma coisa só, milícia, força pública e polícia militar, conjurando e misturando o orgulho em ser paulista com o amor à repressão e à violência e que, na verdade, é uma criação que na origem sustentava o regime militar na ditadura, mas que, misteriosamente, permanece para além dela.

Ostentando um brasão com um currículo desses é difícil não concordar com o professor Gilson Teixeira de que: “A manipulação autoritária, realizada pelo regime militar, em relação aos órgãos policiais, transformando-os em agencias estatais diretamente responsáveis pela prática da repressão ideológica, da prisão clandestina e ilegal, e da prática de tortura como método de trabalho, contribuiu para uma cisão profunda entre a sociedade e a polícia” (TEIXEIRA, Gilson. “Os ‘Homens da Lei’: um estudo do ethos profissional dos policiais civis do Rio de Janeiro”, p. 78).

Clique aqui para saber como a PM perseguiu jovens, no centro da capital, após fim da manifestação contra aumento das passagens.

PT pede a Alckmin para apurar violência da PM contra manifestantes: clique aqui.

Apoie o jornalismo independente


Siga-nos no


Comentários

Clique aqui para ler e comentar

USP: Um desabafo | Alguém aí fora

[…] http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/violencia-da-pm-paulista-seu-proprio-brasao-explica.html […]

USP: Um desabafo « temalguemaifora

[…] http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/violencia-da-pm-paulista-seu-proprio-brasao-explica.html […]

Mario Palhares

A décima estrela não é em comemoração à greve geral de 17, mas à repressão da pm contra ela. Então é uma ação da pm também. Mas nunca apagarão a linda história de 17, mesmo que não contem nos livros escolares!

TKS

Esse cara muito idiota deve adorar os direitos humanos ñ é mesmo só falou besteira:Essa é a verdade.

elzaelza

Nossa qt crítica á gloriosa PM! Isso me soa com uma pontinha d inveja e dor de cotovelo. Metem o pau criticam mas qd escutam um barulhinho do gato no telhado chamam" a corrupta", a" mal preparada" para socorrê-lo..e lembrando de onde vem os PMs q integram a valoroza Polica Militar, civil e todos órgãos do governo? Da sociedade pobre e ignorante mal educada.. Então meuu filho ñ adianta criticar meter o pau, é da sociedade podre e mal eucada que vem todo esse povo..E muitos se salvam são bons , valorosos e super profissionais pois tiveram educação e berço honesto. Não adianta kerer mudar a polícia e a política se ñ mudarmos a sociedade..

PolicialBR

Caro amigos,
Agora minha opinião sobre o assunto.
A democracia é o regime da liberdade, proporcionando ao ser humano condições de viver em liberdade, liberdade no sentido de matéria e pensamento, podendo expor seus ideais e até mesmo lutar por eles, lembrando que de forma democrática, inteligente e sem ferir a ordem publica e o direto de outros.
O ser humano por ser dotado de inteligência vive em constantes mudanças, evoluindo na busca por melhores condições de vida, fato que desde os primórdios gera conflitos ideológicos, uns preferem o sal, outros preferem o açúcar e ambos acreditam que suas preferências são as melhores.
Os governos tem por principio o bem do estado e o bem de seus cidadãos, no decorrer da história paulista muitos levantes se formaram e as pessoas lutaram por seus ideais buscando sua conquista.
Ocorre que da mesma forma que no passado, nos dias de hoje, pessoas também buscam conquistar lutando por seus ideais e acabam por ferir a ordem publica, por exemplo, em manifestações bloqueiam vias publicas impedindo o direito de outros de ir e vir atiram pedras danificando o patrimônio publico e privado, queimam bandeiras, etc. Dessa forma na luta por seus ideais e sem o principio democrático se esquecem que a maior arma é o direito de voto passando a ferir a ordem publica, sendo necessário por parte de o estado intervir e usar de sua força publica para restabelecer a ordem publica e não para acabar com os ideais dos manifestantes, é nessa hora que vem a grande confusão intelectual porque as pessoas acreditam que a Policia Militar esta ali para por fim aos ideais dos manifestantes, gerando pensamentos equivocados como os de Luiz Carlos Azenha, autor do texto, o que não é verdade, a maior prova é quando existe uma manifestação, pacifica e ordeira a Policia Militar esta presente para garantir o direito de todos de se manifestarem por seus ideais, vale registrar aqui a frase que norteia a PMESP “Nós, Policiais Militares, sob a proteção de Deus, estamos compromissados com a Defesa da Vida, da Integridade Física e da Dignidade da Pessoa Humana”.
Muitas das vezes, esgotados todos os meios de negociação é necessário o uso de força, as pessoas não esclarecidas quando vêem a chegada da tropa de choque com seus equipamentos de proteção, armas não letal e as letais para serem utilizadas, se necessário, dentro das excludentes da ilicitude, sendo que, as pessoas passam a se sentirem ”ameaçadas” imputando ao estado o fator de repressão e na verdade não é nada disso, todo o aparato militar é para proteger o Policial Militar e também os manifestantes e se for necessário o confronto, confronto haverá e se assim não fosse, toda a organização política estaria perdida e a democracia extinta, voltaríamos aos primórdios da humanidade fazendo valer a “lei do mais forte” onde predominaria o absolutismo de um só, o mais forte!
Foi assim no passado é no presente e vai ser no futuro, creio que o que falta para todos é exatamente um pouco mais do que estamos fazendo aqui, ter mais informações e democraticamente cada um defender sua opinião até que todos possam estar aprimorados, chegando a um consenso para o bem de todos.
Quanto a questão da divulgação do texto em nossa comunidade, vejo que é salutar todos os Policiais Militares saberem o que as outras pessoas que não fazem parte da caserna pensam a respeito da Instituição, bem ou mau, e pergunto que mal há em ser criticado? Veja bem, esta critica nos motivou a desenvolver nossas teses a respeito do assunto, fazendo-nos pensar e quando pensamos automaticamente estamos evoluindo, é democrático e faz bem a humanidade!

Espírito Santo: A repressão a estudantes da UFES | Viomundo – O que você não vê na mídia

[…] Leia aqui como, no caso da PM paulista, o próprio brasão explica a atitude de bater primeiro e per…   […]

abarbosafilho

Já que o assunto é História, não deixa de ser curioso que o fundador da Força Pública e até hoje patrono da PM de SP tenha sido um corno. O brigadeiro Tobias de Aguiar permitia que sua esposa, a Marquesa de Santos, fosse amante do Imperador Pedro I.
Era passivo, mas por sê-lo, ganhou títulos e comandos. Hoje é nome da ROTA,. a tropa que mais matou inocentes no mundo.
O que digo aqui está escrito até em museus da Áustria, que tratam da Impetriz Leopoldina (que acrescentou o nome Maria para familizar-se com os brasileiros). Coitada, casada com um corno de farda. Creio que os nossos valorosos policiais militares deveriam saber disso, e não bater continência para nenhum outro imperador que surgir por aí.

    Carlos

    Meu Deus heim amigo! Seu conhecimento de história é realmente fantástico! Apenas me deixe acrescentar alguns detalhes. A Marquesa de Santos era sim amante de D. Pedro I, mas ela era a amante, porquanto era solteira e o D. Pedro casado. Seu relacionamento com o príncipe regente durou até o ano de 1829, quando D. Pedro se casou novamente com a Sra Amélia de Leuchtenberg e se viu na obrigação de retornar para Portugal a fim de assumir o lugar de seu pai, D João VI que havia falecido.
    D. Pedro, como o senhor certamente muito bem o sabe, faleceu em 1834 em Portugal.
    Quando a Sra, Domitila de Castro Canto e Melo se enamorou do Brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar era o ano de 1833, com quem se casou em 1842, portanto, essa idéia que Vossa Senhoria por absoluta ignorância da História de seu País, tem como verdadeira, se trata apenas de lenda que povoa o imaginário popular de pessoas com pouca cultura.

Jovem 5

Olá, Caro amigo, sou completamente contra a violência. E sei que a história, não ajuda muito a PM, uma força completamente despreparada e com princípio de violência para conter uma manifestação suposta mente pacífica. Mas você há de convir que o povo brasileiro não sabe fazer manifestação pacífica. Naquele episódio, da cidade, os estudantes pixaram o patrimônio público e atacaram os polícias, que não souberam como conter os agressores. Na verdade todos erraram. Só que a mídia não quer mostrar que o nosso povo carece de Educação refinada para Manifestar-se de forma inteligente e conseguir se possível reivindicar uma tarifa mas justa.

    Regina Maria

    A imprensa não mostra que o povo carece de educação porque apontará a falha desses governos. Ao invés de um, mostrará dois problemas: Educação e Segurança.

João

Já fui abordado algumas vezes pela PM de São Paulo em blitz, tudo dentro da legalidade, apesar de contas os policiais não tem bola de cristal para saber se a pessoa abordada é bandido ou bonzinho, portanto, a princípio todos devem ser abordados com cuidado. Má impressao eu tibe duas vezes quando precisei da policia civil, alí sim, é muita corrupção e arrogância.

Wladimir

Só quero dizer que você é totalmente tendencionista
ou alienado

Wladimir

O PT não aumenta salário mínimo quando está no governo.
Quando não está, coloca baderneiros para tentar desmoralizar outros governos.
Eles são pelo Brasil?????
Eles são por eles mesmo? São manipuladores??
E você se presta a essa papel de falar essas coisas…….. sem proposito.
O que tem a ver esse monte de besteiras que escreveu.
Pelo amor de Deus>>>>
Cria vergonha…..
Luis

Henderson Sousa

Manifestações que descambam para o proceder violento devem ser esboroadas mesmo que tenham de usar uma força um pouco robustecida.
Esses manifestantes baguncistas e desordeiros devem ter o que merecem.

Saudações democráticas.

    sergio mario

    Ô Henderson, votaste no Alckmin e no Cerra, pois não?
    Bate primeiro, depois pergunta né?
    E ainda fala em "Saudações Democráticas"!

Marcelo Fraga

Essa atitude não fica restrita a São Paulo, não.
Aqui no RS a Brigada Militar tem uma atitude muito parecida. Espero que com Tarso no governo a história seja diferente.

Aliás, nesse sábado estava vendo um certo programa da RedeTV que tenta mostrar o dia-a-dia dos policiais de SP. Estavam fazendo o policiamento em Interlagos devido a corrida de F1 estar acontecendo naquele dia. Haveriam muito estrangeiros no local. A policial encarregada disse claramente para seus colegas "pegarem leve" com os estranegeiros que se exaltarem. Brasileiro tem que tomar porrada, mas com gringo é "só no sapatinho".

    Edson Machado

    Marcelo,

    Não quero ser irônico, mas não creio que o TArso vá alterar substancialmente a Brigada Militar. O PT está no governo da República há quase uma década e não avançou na proposta de desmilitarização da polícia. Aliás Lula endossou a não criminalização dos torturadores do regime militar, através da PGR (Dias Tóffoli). Depois, nomeou-o Ministro do STF. O grande arco de alianças do governo federal tem um preço alto.

    Marcelo Fraga

    A esperança é a última que morre, não é?

Moacir Moreira

E tem gente que acredita que a ditabranda acabou.

Eduardo e. da silva

saibam vós mortais que todas as policias são na verdade o antigo exercito dos reis e a eles se subordinam contra a plebe que queira se insubordinar ……………………….

Renato Lira

Concordo com tudo o que está escrito.

Apenas, a título de inormação, me permito que, em caso de crime doloso contra a vida, o policial militar, se autor, não será julgado pela justiça militar.

Será julgado pela justiça comum.

No mais, o texto é excepcional, pelo resgate histórico e pela crítica precisa.

Gerson Carneiro

E se orgulha de ter participado do massacre de 5.000 pobres (8ª estrela – 1897, Campanha de Canudos) e depois abandonado o local, e nada de bom ter feito por aquela localidade e seu povo.

O que é motivo de constrangimento a PM ostenta com orgulho.

    Daniel

    Achei que fossem colocar mais uma estrela pela ação no Carandiru. Será que esqueceram? Se todo massacre/chacina conta estrela, não deveriam ter esquecido…

    Aí surge a pergunta: na essência, quem tem mais o DNA do banditismo: PM ou cangaço? Pelo texto e pelo histórico, vejo que o primeiro.

Luci

A manifestação pacífica é um direito humano legítimo universal, a repressão institucional é antidemocrática.
Como conviver com tanta violência e injustiça?
Azenha mostre também este vídeo : http://www.youtube.com/watch?v=FnvHVWCF1Sk

IV Avatar

Cansei de ver aqui em Gyn enormes cartazes da PM loucando os "feitos" da "revolução" de 64 e com palavras de ordem contra a democracia
Democracia que eles não respeitam, pois em GO nos últimos 10 anos há mais desaparecidos do que na época da ditadura
Refiro-me a pessoas que desapareceram após serem abordados pela PM
Assim na maior levam as pessoas, matam e fica por isso mesmo
A PF prendeu recentemente quase duas dezenas de bandidos fardados
Onde estava o Ministério Público, OAB que tanto preza pela ética
Etica
???
Então tá…

    Jairo_Beraldo

    Hoje eles colocaram na entrada do MPF, faixas com dizeres – "SOMOS POLICIAIS, NÃO SOMOS BANDIDOS". Mas acho que esta investigação começou a ser executada, depois que o presidente da comissão de direitos humanos da Assembleia Legislativa de GO, Deputado Mauro Ruben(PT), te-los chamado de "BANDIDOS DE FARDAS", e os bravos veste fardas terem invadido a AL, com chavões – "SEJA HOMEM E FALE ISSO NA NOSSA CARA". Hoje estão se amansando no presídio de segurança máxima de Campo Grande/MS. Durante a transferencia, teve até um valentão que enquanto vistia farda, e de bando, que chorou copiosamente…ME DEU UMA DÓ!!!!!!!!!!!!

Tomudjin

E se alguém não entender, basta dizermos que é apenas um acrônimo.
Um viva ao Mário, Euclides, Dráusio e Antônio.

IV Avatar

Ainda sobre o enlace políticos x polícia

Aqui em GO o sub-comandante, nomeado recentemente por Marconi Perillo(PSDB-GO) foi preso juntamente com quase duas dezenas de colegas de farda que faziam parte de um grupo de extermínio com direito a cemitério clandestino e adesivos nos carros "papai faz, mamãe cria e nós mata"
http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/o-financ

    Jairo_Beraldo

    Curiosamente este sub-comandante respondia a varios processos internos de abuso de poder…POR QUE o atual ocupante das Esmeraldas, colocou lá tão ilibada figura?

Democracia!

No Brasil o Estado nasceu contra a Nação. Será que realmente vivemos em uma democracia?

Fernando

Faca na caveira

Homens de Preto, qual é sua missão?
Entrar pela favela e deixar corpos no chão!

E viva o BOPE e a retomada do Alemão!

    IV Avatar

    Além disso, há este incrível enlace entre PM e politicos

    Só pode ser poque nos currais eleitorais a PM toma de conta da porteira, daí o enlace entre politicos e policiais,

    Só pode ser isso, fora a psiquê, estas compensações de nascença, de ser querer ser policia a qualquer custo, de ter a carteirinha, um sinal de poder, o brasão, etc

    Eu heim

    P.S. – Nada contra o cargo de policia, muito pelo contrário, há muita gente boa, estudando, lutando por melhores salários, mas há uma banda podre que não tem o menor cabimento, o que compromete toda a instituição, eta câncer que nunca se extirpa, tá explicando no gen da PM

    Jairo_Beraldo

    PS-na categoria ou voce se junta à banda podre, ou te excluem. É igual na Enfermagem…se voce se mostrar humanizado, já era meu irmão!

Uélintom

O lema LEALDADE E CONSTÂNCIA ficaria bem colocado sobre os portões do canil da entidade.

Alguém já contou as estrelas usadas nos brasões dos uniformes ou de outros locais? Isso apresentado no post é material oficial do site da PM. Será que alguns dos brasões usados no cotidiano não ostentariam uma estrela a mais?

Bem, isso é só conjectura, mas se houvessem brasões não-oficiais circulando com 19 estrelas, a última representaria nada menos que "Carandiru".

Marcos Simões

Cont… Além disso, quase que a totalidade dos oficiais da PM, pelo menos em SP, são membros de uma seita milenar secreta, cuja proteção de uns aos outros é frequente e tornou-se um hábito, em prejuízo a milhões de outras pessoas.
É preciso desestruturar esse modelo arcaico, cruel e desumano de proteção de uma minoria. A vida de todos deveria ter o mesmo valor. Mas, no modelo atual, isso jamais será visto.
Como ilustração, deixo apenas dois links sobre as injustiças cometidas na PM paulista ou em razão dela (corporativismo):
http://www.istoe.com.br/reportagens/3738_PESADELO
http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20080625/

    Paulo

    Cont II.
    – desmonte do DETRAN de São Paulo por haver inúmeras irregularidades, inclusive administração fraudulenta em processos;
    – baixa elucidação dos crimes (quem já teve um carro roubado ou furtado, talvez só tenha recuperado o bem ou visto o indivíduo ser preso por ação da PM, pois pela investigação nunca se descobre nada).

    Enfim, como brasileiro, paulista e trabalhador, tenho ORGULHO da PM do Estado.

Marcos Simões

Beleza de texto. As PMs existem para servir ao poder e dele se servir (hostes superiores), pois têm verba própria e não prestam contas a ninguém do que é feito com o dinheiro público. Contam com um tribunal especial, cujos membros são policiais militares (oficiais), para defendê-los nem que tenham de atropelar a justiça. São os leões de chácara dos poderosos. Da mesma forma que a grande mídia é a porta voz desse mesmo grupo. Notem que, não raro, frases como "os manifestantes enfrentaram a PM" ou "os policiais tiveram de reagir diante do ataque dos manifestantes" são rotineiramente ditas nas passeatas de cidadãos organizados. Cont…

    Paulo

    Quanto absurdo escrito!!!
    Quem lê, acredita que a Polícia Militar está acima da lei e da ordem.
    Para os desconhecidos, a destinação de verba para a segurança pública é discutida pelos deputados e aprovada pelo Governador, e como em qualquer órgão da Administração Pública tem as suas contas submetidas à apreciação do Tribunal de Contas do Estado. E por fim, a Justiça Militar não é da PM, mas um órgão do Poder Judiciário, com a presença de juízes concursados, e efetiva participação de integrantes do Ministério Público.
    A Polícia Militar possui uma estética militar, para o exercício de suas missões constitucionais, valendo lembrar que os Corpos de Bombeiros do Brasil, também possuem essa estética e não são objetos de comentários pejorativos semelhantes.

    Paulo

    Cont.
    Uma Instituição que possui quase 180 anos de existência, tem uma história, não se podendo renegar os resultados da Polícia Militar em São Paulo com a redução constante dos indicadores criminais, o recebimento de inúmeras certificações por sua gestão eficiente e a implantação maciça de tecnologia no policiamento.
    E apenas para que apontam o militarismo como a causa de violência e corrupção dos policiais, vale apenas lembrar os casos recentes envolvendo a POLÍCIA CIVIL (estética civil) do Brasil:
    – ABUSO DE AUTORIDADE de delegados ao revistar uma escrivã acusada de CORRUPÇÃO em DP da periferia de SP, em junho de 2009;
    – EXTORSÃO ao megatraficante Juan Carlos Ramires Abadia;
    – Operação Guilhotina da PF, no Rio de Janeiro, que culminou na exoneração do Delegado Geral e seu Adjunto, "SUSPEITOS" de irregularidades;

Yarus

Alckmin vai mandar prender o video.

Isso é que é atitude de tucano! A culpa é do video

"O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse nesta segunda-feira que é grave o vazamento de um vídeo da Corregedoria da Polícia Civil que mostra uma escrivã investigada por corrupção tendo sua roupa arrancada em uma delegacia.

Para Alckmin, o vazamento do vídeo será apurado, pois se trata de documento interno da polícia."
http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/878875-alc

pap

Por que a policia nao engrossa pra politico corrupto,colarinhos brancos,elite sonegadora, bandidagem em geral e
descarrega toda sua truculencia no povo?

Os proprios policiais deveriam protestar contra as condiçoes de trabalho que tem e ficar contra ter de reprimir o
povo no direito que ele povo tem de reivindicar coisa melhor.

Florival Scheroki

A "ordem armada" policial continua a mesma da era militar.

Gerson Carneiro

E o desenho? À direita um capitão-do-mato travestido de "bandeirante'.

Santana

19ª estrela – Massacre do Carandiru.

    Gerson Carneiro

    É a estrela que está no chapeu do soldado.

João

A PM não tem razão de existir. Foi feita para proteger o Estado da população.
Em regimes democráticos, é duro conviver com a PM.

    Raul

    E "quem " é o Estado, senão a própria população???

    Jorge Nunes

    Volta para a faculdade (. Estado não é necessariamente a população (isso seria Nação).
    Ex.: Rei de França dizia que o Estado era ele. Mas ele era a população?
    – No Brasil o escravo era população, mas era também Estado?

    Jorge Nunes

    No Egito a população se revoltou contra o Estado. É um caso de Nação contra Estado.

    Scan

    Mas, hein?
    Onde você aprendeu essa pérola? Tá ruim, hein filho?

    Ⓐnti

    Pera um pouco Scan, o Estado, sim, é constituído pelo povo que o compõe.
    O problema é passar a crer que a institucionalização e formação de um aparelho estatal venham a se transformar no próprio.
    Estado Democrático é isso…

    Leider_Lincoln

    Estado são as instituições em seus mais variados níveis (municipal, federal, estadual, provincial, paroquial, comunal ou departamental, conforme o caso) e esferas (legislativo, executivo, judiciário, moderador, conforme o caso).

    Michael Lima

    Concordo Plenamente!!!!!!!!!!

    Geysa Guimarães

    João:
    Há horas em que os pms são absolutamente imprescindíveis.
    Vc nunca foi socorrido pela PM? Sou mais ela que a civil.

    Daniel

    Depende. Em Mato Grosso do Sul, há a PM e na segunda maior cidade do estado – Dourados, há a Guarda Municipal. Por lá, a população não liga para o 190 de forma nenhuma. Ligam para a Guarda Municipal, que lá, tem poder de polícia.

    Já na capital, Campo Grande, a Guarda Municipal existe, mas só serve (se é que serve) para guardar prédios públicos…

    A PM existe, mas desde 2006 ela está no mais completo abandono por parte do governo estadual, chegando ao absurdo de haver uma cota diária de combustível para cada viatura. Resultado: acabou o combustível, não se atende mais ocorrências. Fora isso, o abandono da manutenção das viaturas, peritos usarem material comprado com o próprio salário para poderem trabalhar minimamente.
    E delegacias que funcionam só em horário comercial. Por incrível que pareça, o governo estadual é Peemedebista, mas tem todo o agir de demotucano.

    beattrice

    Porque um partido nasceu do outro, têm o mesmo DNA e é com ele que des-governam SP há quase duas décadas e meia, desde Montoro e Quércia, a Al-ckmin e Serra.

jacó

Quando o PSDB deixar de escravizar o povo do estado de são paulo. Finalmente será descoberto o que todos os Brasileiros desconfiam das Policias paulista,civil e militar são as mais corruptas, onde até os policiais não se respeitam, aviltam acondição de humanos onde despem uma mulher policial na frente de cinco homens, sob o pretexto de ter praticado um crime, cometem um outro mais grave, com aval dos seus superiores incluindo o desgovernador paulista.

    brz

    Agora vc falou tudo, este caso é assombroso, pois se eles fazem isso comum deles imagine com nós pobres mortais…

Pedro

Beatriz, João, Fernando, multiplicar-se por 3, não irá fazer com que o mesmo troll fique mais importante, ou o que diga se torne verdade…

MirabeauBLeal

.
Em tese, a Polícia Militar (PM) deveria existir para proteger a sociedade civil.

No Brasil, no entanto, a PM foi criada para proteger o regime militar.
.

Maria

É um absurdo o que faz a PM contra pobres e movimentos sociais. Mas acho que é essa a polícia que a classe média quer e gosta.
Então, mais um dica, não tem link da origem da matéria.
Maria

João

Não existe polícia mais corrupta no Brasil que a do Rio de Janeiro, tanto a civil quanto a militar. Ela deveria aprender um pouco como ser profissional quanto a de São Paulo.

    Pedro

    Como? Fazendo acordo com o PCC (ops, o nome é proibido, esqueci…)?

    Gerson S.

    Pelo jeito você andou fumando alguma coisa estragada. O número de mortes pelos policiais conta bem esta verdade.

    Jorge Nunes

    A policia de SAMPA nao eh profissional?
    O Crack do Rio vem de SP e a policia dai nao faz nada para combater o crime. A policia de SP se profissionalizou em espancar pobres e nao combater o trafico.

    A policia do Rio combate o trafico sozinha, eh a que perde mais policiais em combate ao crime. E pune os corruptos (em SP escondem os corruptos).

    Roger

    Mande todos os PM's de São Paulo para o Rio, e todos do Rio para São Paulo que o resultado será o mesmo; ou seja, os policiais cariocas ficarão bons e profissionais, enquanto que os outrora policiais profissionais de São Paulo serão vistos no coração do progressivo lamaçal corrupto carioca.

    Não que eles ficassem bons ou maus, mesmo. Em outras palavras, sua impressão positiva sobre a policia de São Paulo vem de sua incapacidade de discernir a manipulação da grande mídia, que representa os interesses da alta cabala financeira paulista.

    A mensagem subliminar que não cala um só instante, é de que são paulo é o jardim do éden… e o resto do Brasil não presta.

    Entendeu ou quer que desenhe?

Fátima Sousa

Azenha, se você puder, comente sobre o absurdo das cenas do YOUTUBE, mostrando a truculência dos delegados da corregedoria da polícia civil de SP ao revistar uma escrivã no 25º DP de SP.
Segue o vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=tZxFxABQ4Lw

Isso precisa se alastrar na blogosfera. O Nassif já postou. E a corregedora atual disse que não houve nada demais. Se a moda pega. Não quero entrar na questão de mérito da atitude da escrivã e sim na postura dos "doutores". Que deixaram a escrivã nua e rasgaram a Constituição Federal no que diz respeito ao Direito à dignidade da pessoa humana. Obrigada! Fátima Sousa!

waleria

Policia no Brasil ainda tem estrutura para proteger o Estado contra o cidadão.

Em Sampa isso é clarissimo.

A policia num Estado democratico existe para proteger o cidadão – aqui ela existe para vigiar o cidadão e reprimi-lo na proteção do Estado.

A policia militarizada é coisa de ditadura e de colonizador – o colonizador – como o ditador – precisava de policias militares para se protegerem CONTRA O POVO CIDADÃO.

E em nossa pre-democracia mantemos esse status quo.

Guanabara

Não sou paulista, nem de SP, mas já passei várias vezes por diferentes cidades do estado. Sei que vi uma vez em Jundiaí uma cena patética. Eu estava em um ônibus e este foi parado pela polícia. Mas não foi simplesmente parado. O carro da PM ultrapassou o ônibus, deu um cavalo de pau na frente dele, com as sirenes ligadas, fazendo com que o motorista do ônibus freasse bruscamente! Dois soldados entraram no ônibus, deram uma olhada, e foram embora. Sem falar nada, nem com o motorista ou com os passageiros. Achei aquilo de uma uma atrocidade… me perguntando qual a necessidade daquele espetáculo hollywoodiano. Sinceramente, às vezes acho que esse pessoal vê muito Domingo Maior e perde totalmente a noção de respeito. Outra, na mesma cidade, uma vez, saindo do trabalho a noite, estávamos em um táxi, que foi parado em uma blitz, e o seu PM ficava botando a lanterna em nossos olhos. Me senti em um interrogatório!

Uma vez vi o Pedro Cardoso falando disso. As instituições públicas, como a própria PM, estão aí para nos servir, aos cidadãos. Na prática, nos sentimos atacados por estes indivíduos. Já dizia o poeta, "chama o ladrão!".

Robson Fernando

Sem falar na figura do bandeirante à esquerda do escudo. Os bandeirantes são considerados "heróis" estaduais pela filosofia militar fascista brasileira e paulista, mas foram responsáveis por atos de total vilania – sequestro e escravidão de indígenas, expansionismo violento que não deveu muito à expansão a oeste dos EUA.

P.S: Azenha, o link "Só com pressão popular, Kassab vai dialogar com o movimento contra o aumento da tarifa de ônibus na cidade de São Paulo. Clique aqui para saber por quê." está errado. Corrija por favor.

    Luiz Carlos Azenha

    Obrigado pela dica, Robson. Já retiramos o link. abs

Beatriz

A policia do RJ prescisa aprender com a de sao paulo, demitir policial corruptos

    @xenocratesmello

    Na verdade não seria o contrário? Pois pelo que acompanhei foi o n.o 2 da secretaria de segurança publica fluminense que foi afastado após investigações do ministério público.

    Jairo_Beraldo

    Beatriz, eles não entenderam sua ironia….

P A U L O

Que, que foi…. diga…

Fernando

Viram o que a polícia militar do queridinho Sérgio Cabral fez com os estudantes do colégio Pedro II?

    Thiago M Silva

    Não. Tem link??

    Jorge Nunes

    Sou do Rio de Janeiro… o que ele fez?

    Scan

    Bota o link aí pra gente…

Deixe seu comentário

Leia também