VIOMUNDO

Diário da Resistência


Você escreve

PM reprime ato contra aumento das passagens em SP – de novo


18/02/2011 - 09h02

Em 13 de janeiro, manifestação contra o aumento das tarifas de ônibus da cidade de São Paulo foi violentamente reprimida pela Polícia MIlitar (clique aqui). Ontem, nova repressão.

17/02/2011

Pancadaria na manifestação contra aumento no valor da passagem de ônibus em São Paulo

por Daniel Mello, por repórter da Agência Brasil

São Paulo – A polícia dispersou com cacetadas e bombas de gás lacrimogênio, no início da noite de hoje (17), um grupo de cerca de 400 pessoas que protestava em frente à prefeitura de São Paulo contra o aumento do valor da passagem do transporte público.

O confronto começou após os manifestantes tentarem romper o cerco feito por soldados da Polícia Militar e homens da Guarda Civil Metropolitana para proteger o prédio da administração municipal. No saguão do edifício estão acorrentados, desde o meio-dia, seis integrantes do Movimento Passe Livre.

Durante a confusão, o vereador José Américo (PT), que tentava conter a ação da polícia contra os manifestantes, a maioria estudantes, foi atingido por gás de pimenta. Um estudante foi detido. Mais cedo, os estudantes chegaram a ser recebidos por um representante da Secretaria de Transporte do município, mas não houve acordo.

O protesto de hoje faz parte de uma série de atos para tentar reverter o aumento do preço das passagens do transporte público de ônibus, que passou de R$ 2,70 para R$ 3 . Essa não foi a primeira vez que acaba em violência as manifestações contra o aumento do preço do transporte na capital paulista. No último dia 25 de janeiro, uma briga entre seguranças da prefeitura e estudantes do Movimento Passe Livre causou tumulto na cerimônia de reabertura da Biblioteca Municipal Mário de Andrade.

O preço da passagem de ônibus subiu no último dia 5 de janeiro de R$ 2,70 para R$ 3. O reajuste de 11,11% foi definido no fim do ano pela prefeitura. Com o aumento, São Paulo passou a ser uma das cidades com o transporte coletivo mais caro do país, segundo a organização não governamental (ONG) Rede Nossa São Paulo.

De acordo com a SPTrans, empresa municipal que administra o transporte coletivo de São Paulo, o reajuste compensa o aumento dos custos acumulado desde janeiro de 2010, data do último reajuste. O percentual, entretanto, é quase o dobro da inflação do ano passado na cidade que, segundo a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), foi de 6,4%.

*Colaborou Bruno Bocchini

Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



52 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Fotos do Churrascão da #gentediferenciada « Cultcoolfreak

14 de maio de 2011 às 19h26

[…] sem sucesso de audiência. Desorganizado, sim, mas entendo a falta de lideranças. Considerando o histórico violento da PM para coibir manifestações públicas de apreço contra o governo, é loucura assumir responsabildades sobre a multidão. Além disso, […]

Responder

Violência da PM paulista, seu próprio brasão explica | Viomundo - O que você não vê na mídia

21 de fevereiro de 2011 às 18h55

[…] Clique aqui para saber como a PM perseguiu jovens, no centro da capital, após fim da manifestação…   […]

Responder

Cristiano Abreu

18 de fevereiro de 2011 às 20h28

Tucanistão: a República de chuchus!!!

Responder

Cristiano Abreu

18 de fevereiro de 2011 às 20h27

Aonde o Egito e o Brasil se encontram?
Em SP! Que bem pode ser chamado de Tucanistão!
Será que teremos que esperar dar 30 anos desses mediocres no Palácio Bandeirantes para que o povo se levante dessa Ditadura de Mídia?
Apenas o silêncio midiático se cala frente aos fatos de que SP está no COLAPSO!!! Não fazem metro(e quando fazem CAI NUMA CRATERA MATANDO GENTE!!!), aumentam o bus sem fazer UM CORREDOR, pagam o Pior Salário Do Brasil aos professores…são mediocres porém criminosos!
São Paulo é a única ditadura da História simbolizada na boçalidade… dum pé de chuchu.

Responder

ratusnatus

18 de fevereiro de 2011 às 16h32

protesto pa´cifico só serve pro povo apanhar.
Tem que quebrar TUDO!

Tem que colocar fogo na prefeitura!

Assim a passagem baixa rapidinho.

Responder

    Rodrigo Leme

    18 de fevereiro de 2011 às 19h17

    "O confronto começou após os manifestantes tentarem romper o cerco feito por soldados da Polícia Militar e homens da Guarda Civil Metropolitana para proteger o prédio da administração municipal."

    Ô, pacífico pra caramba. Um desavisado confundiria o deputado petista com Gandhi.

Jeronimo

18 de fevereiro de 2011 às 16h28

Depois da Praça Tahrir, a moda agora é acampamento. Acampa todo mundo em frente a prefeitura.

Responder

tonipoeta

18 de fevereiro de 2011 às 15h34

EGITO NA PREFEITURA . OLHA BATER NO POVO DÁ ZICA.

Responder

Lidio

18 de fevereiro de 2011 às 14h24

Gosto muito quando a população protesta. Demonstra maturidade política e consciência de cidadania. Governantes em geral costumam usar de truculência por absoluta incompetência, seja qual for o partido ou coligação ora no poder.

Mas, sou contra este protesto específico por entender que o custo do transporte em São Paulo não é caro diante das grandes distâncias que se percorre por aqui. Gasta-se no máximo R$ 197,56 (ônibus+metrô; ida e volta)por mês com 22 dias úteis caso o cidadão não goze de nenhum subsídio adicional.

Há, claro, politicagem nestes episódios. Da oposição( PT e aliados), que quer tumultuar e mais ainda da situação (Dem+ PSDB e outros), que com a devida proteção da imprensa amiga, bate à vontade e nada ou pouco se vê nos jornais.

Imaginem se manifestantes apanhassem em uma prefeitura da Marta, digamos, qual seria a capa de determinada revista semanal?

Responder

    Lousan

    18 de fevereiro de 2011 às 15h38

    complementando, imagino que o subsidio das integrações também de um grande prejuizo numa cidade tao gde qto sp…
    se o salario subisse no mesmo ritmo, talvez fosse menos alarmante e causasse menos stress a todos…

    ratusnatus

    18 de fevereiro de 2011 às 16h31

    Amigo, vc acha normal uma pessoa que ganha salário mínimo gastar 40% do salário para ir ao trabalho?

    E se vc quiser ir pro parque, ao cinema ou sei lá, como fica?

    Sabe quanto é em Paris? Sabe quanto é em Londres?
    Sem noção!!!

    Lidio

    18 de fevereiro de 2011 às 18h44

    ratusnatus,

    1- Neste caso, deslocar-se ao trabalho é provável que a pessoa receba Vale-t-transporte o que reduz bastante este percentual que você citou, ou até mesmo o zera.

    2- Nos finais de semana, pagar uma passagem permite rodar por 8 horas em transportes diversos. O problema está no valor do seu (dela) salário e não na tarifa do transporte.

    3- Quanto é em Paris e em Londres?

    @xenocratesmello

    21 de fevereiro de 2011 às 20h45

    Errado caro amigo. Comparando com o sistema de transporte aqui de Curitba, você poderia percorrer quase a mesma distancia que são paulo, ja que de Fazenda Rio Grande até Rio Branco do Sul, duas das cidades da região metropolitana integradas ao sistema de transporte, são mais de 70km de distância. Aqui a passagem é R$2,20… E antes q me critiquem, conheco muito bem o sistema de transporte paulistano pois morei 1 ano e meio aí.

Arthur Schieck

18 de fevereiro de 2011 às 13h30

O Boechat hoje deu a nótícia na BandnewsFM.
Não sei o quanto de liberdade que dão a ele, mas para o PiG deixar falar no ar sobre a truculência da polícia tucana paulista é porque a coisa foi feia.

Responder

glauco

18 de fevereiro de 2011 às 13h15

O movimento do passe Livre (MPL) não tem nada haver com o PT ou partidos de esquerda, o movimento do passe livre é um movimento nacional apartidário.
Podem até ter simpatizantes e integrantes de partidos nas manifestações mas isso não necessariamente quer dizer que eles tem poder de decisão sobre o movimento.
Coloco a disposição de quem estiver interessado a página com os princípios do movimento nacional e o de sp especificamente: http://mpl.org.br/node/5 http://saopaulo.mpl.org.br/index.php?/about-this-

Responder

Gerson Carneiro

18 de fevereiro de 2011 às 13h01

Pelas bobagens que diz esse comentarista Rodrigo Leme deixa claro que o sonho dele era ser Policial Militar, daqueles bem capacho do PSDB.

Rodrigão, se esforça aí que tio Alckmin te coloca pra dentro.

Imprima teus comentários, acrescente no curriculum e leva lá.

Se precisar de um salvo conduto é só dá um toque. Você é o máximo.

Responder

    Rodrigo Leme

    18 de fevereiro de 2011 às 13h27

    PM é uma carreira que não desejo pra ninguém, Gerson. Assim como a carreira de pau mandado de petista. São duas categorias que abrem mão do pensar em nome do receber ordens.

    Julio Silveira

    18 de fevereiro de 2011 às 14h00

    Troll de carteirinha

    Gerson Carneiro

    18 de fevereiro de 2011 às 22h21

    Por isso mesmo não entendo a sua insistência. Bem, não cabe a mim desifrar a loucura humana. E nem quero.

Luci

18 de fevereiro de 2011 às 12h34

É a democracia que praticam.Represão policial para conter manifestação pacífica e justa. Depois de eleitos transformam-se e, não querem diálogo com o povo. As decisões são de cima para baixo, sempre ignorando a soberania popular a mesma que os elegeu, confiando numa administração justa que observasse o bem comum.

Responder

O_Brasileiro

18 de fevereiro de 2011 às 12h01

Quando há manifestação em São Paulo, a PM do ESTADO (!) não manda negociadores, manda tropa de choque! E se duvidar, com poder letal!!!

P.S.: Kassab é um "cavalo de tróia", seja pra qual partido for!

Responder

    Glecio_Tavares

    18 de fevereiro de 2011 às 13h31

    O famoso presente de grego.

Julio Silveira

18 de fevereiro de 2011 às 11h31

Temos uma visão distorcida de que ditaduras ficam por periodos longos no poder e que lá se instalam de forma, geralmente, inconstitucional. Me parece que não é verdade, democracias também podem fazer ditadores. Só que atuam com modus operandi diferente, ditadores em democracia podem ser eleitos quando aplicam nos cidadãos um vasto repertório de artimanhas, como argumentos de solidariedade com a população, sensibilidade a participação popular, o que se verificam logo que assumem completamente falsos, agindo com os cidadãos de forma completamente diferente da que exigem para sí. Para ser ditador não se faz necessária uma ditadura, basta ser um autoritório no poder para lá estar. Ainda mais quando as estruturas lhe propiriciam esta condição. Ao povo restara a rebelião, geralmente 'respondida com inalação de gás e balas de borracha, quando não chumbo grosso.

Responder

    Glecio_Tavares

    18 de fevereiro de 2011 às 13h34

    Por isso lutamos para que a Mídia seja isenta e não perpetue monstros no poder.

Luci

18 de fevereiro de 2011 às 11h16

Estes governantes que mandam a polícia reprimir manifestação pacífica e justa, não governam para todos os cidadãos, há muito tempo governam só para os ricos que são grandes grupos que dominam tudo e todos. Ações políticas são dirigidas a grupos sociais ricos, ainda que a maioria pobre pague impostos.
O que democracia diante deste quadro?

Responder

Silvana Maranhão

18 de fevereiro de 2011 às 11h14

Isso é tiro no pé, Kassab vai sair do DEM, quando esses pelegos se derem contra, vão ver que estavam atacando um ""aliado"" Kassab é um fio de esperança dessa turma recuperar a prefeitura, isso é tiro no pé, deixa eles atacarem Kassab, quando ele for para o PMDB, o que irão dizer???

Dilma já trata Kassab como "aliado""… eles ainda não se tocaram que o PSDB ganha essa eleição com pé nas costas… quem o PT tem para indicar??? eles não têm ninguém, estão todos queimados, todos respondem a processos na justiça, aqui ele não entram….

Aloisyo Nunes… senador pelo PSDB mais votado em toda a história do país…. esse é um que ganha fazendo campanha a partir da Disney…. eles têm quem??? ninguém…. por aqui ninguém que ouvir falar mais nessa turma…. não ganharam com Lula 24 horas fazendo campanha, vão ganhar agora????

Deixa que eles detonem Kassab, pior pra eles.

Responder

    Glecio_Tavares

    18 de fevereiro de 2011 às 12h18

    Kassab ganhou a prefeitura com apoio da midia. Mercadante só perdeu para governador porque os sites progressistas estavam mais preocupados com o Zé Bolinha e deixaram o Xuxu de fora. Só bem no final que começaram a surgir fatos contra o xuxu. Hj mesmo vi que São Paulo, entre a quinta e oitava séries, está em ultimo lugar no ensino publico brasileiro com apenas 4 pontos em 10 possíveis. Vi isso na grobo. E esse papo de coligação do Kassab já foi descartado pelo PT paulista, a mídia suína que inventou isso e muita gente comprou como verdade absoluta. Quanto a Dilma, já ficou bem claro que ela será a presidenta de todos os brasileiros, tanto os que nela votaram quanto não, e nós já sabemos que o Aquassab votou no Padim dele. Estes dias já falaram que o Kassab vai pro PSB, bem eu queria que ele fosse para aquele lugar. O projeto dele de fazer um prédio para o balé de São Paulo ao lado do IFHC ja mostra quem ele é. http://www.youtube.com/watch?v=SGNOu6pcc0Y

    PAULO FERNANDO

    18 de fevereiro de 2011 às 12h33

    Por isso, que vcs estão sitiados em SUMPAULO. VCS MERECEM. SEJAM FELIZES. DOZE ANOS É POUCO PARA VCS APRENDEREM QUE O BRASIL NÃO PASSA MAIS POR SUMPAULO.
    SAUDAÇÕES

Geysa Guimarães

18 de fevereiro de 2011 às 11h02

Assisti a indecente truculência kassabista no "São Paulo no Ar", da Record. É preciso dizer ao apresentador que pegou mal ele dar voz ao comandante da PM quase todo o tempo, para tentar anular ou justificar o injustificável. E olhe que eu não sou "anti-milico", estou sempre a exaltar a importância da Polícia – quando não abusa.
Jornalista tem que ouvir o povo.

Responder

    Glecio_Tavares

    18 de fevereiro de 2011 às 12h26

    Geysa, a policia que mais bateu foi a do Alckmin, o batalhão de choque. E o Kassab já mudou o gabinete dele para outro prédio, lá onde era o DEIC na rua brigadeiro Tobias, ou seja ele nem quer aparecer na foto.
    O absurdo do aumento do onibus e o descaso com o passageiro, tanto nos terminais quanto nos pontos mostram que o objetivo nunca foi o cidadão. Se pelo menos parte do aumento fosse repassado para motoristas, cobradores e fiscais o passageiro seria melhor tratado, mas o objetivo é sempre o lucro.
    As estações do metro Tamanduatei e Vila Prudente estão entregues desde antes da eleição, mas o horario ainda é das 8 as 17:00 para que alguém continue ganhando com o serviço chamado ponte orca que cotrata vans para o transporte entre estas estações. Dinheiro sumindo. ALGUM REPORTER PODERIA POR FAVOR INVESTIGAR?

    Geysa Guimarães

    19 de fevereiro de 2011 às 17h27

    Glécio:
    Ok, governante nenhum é bonzinho. Já vi até a Erundina, quando prefeita, mandar polícia retomar – violentamente – área invadida pelos excluídos.
    Mas essa manifestação é municipal, então tem tudo a ver com o prefeitirano em exercício. Não importa onde Kassab dá ou não expediente. Fleury, segundo se sabe, mandou invadir o Carandiru por telefone (e quem pagou o pato foi o secretário da Segurança, meu amigo mogimiriano Pedro Franco de Campos).
    Gostei muito do amigo lembrar de mim, viu, seu moço?

Alberto

18 de fevereiro de 2011 às 11h00

Ô Klausss, vão continuar falando sim, mas dos aumentos, ou seus percentuais, da pancadaria é que talvez não possam falar, por que talvez haja.
Ok, Klausss?

Responder

Regina Braga

18 de fevereiro de 2011 às 10h47

Como o PSDB-DEM prepara bem a tropa de choque…contra o Povo,contra o cidadaõ,contra funcionários públicos…O Mu barak deve ter feito treinamento da guarda especial aqui…Adoro a postura democrata dos políticos de Sampa.

Responder

Edson Barbosa

18 de fevereiro de 2011 às 10h34

Tem que manifestar contra o metrô também: 2,90 para andar exprimido é no mínimo falta de vergonha na cara.

Eu sugiro manifestações na Av. Paulista, Av. Brigadeiro faria de Lima e Av. Luis Carlos Berrini – parar o que move a cidade será bem interessante. Aí veremos a "habilidade" do sr. Prefeito e Governador.

Responder

Marat

18 de fevereiro de 2011 às 10h32

Digo e repito: Kassab é um fenômeno – ele consegue aliar a incompetência do Pitta com a corrupção do Maluf e a truculência do Serra…

Responder

Rodrigo Leme

18 de fevereiro de 2011 às 10h24

E mais: como sempre, o viés é lamentável. Qual deveria ser a ação da polícia com qualquer grupo de manifestates que derruba bareiras de contenção? Carinhos, afagos, um cafezinho no gabinete?

Como já disse: pedem pra levar porrada pra fazer servicinho medíocre pro PT. A PM, despreparada como é, atende. Se parar de bater o PT procura outro caminho.

Responder

    Fernando

    18 de fevereiro de 2011 às 12h21

    Porrada , é esse o lema de vocês, PM despreparada é Governo do Estado despreparado né. A PM é parte do Governo tucano e já há 16 anos, querem mais quantos anos para "preparar a PM"?

    Rodrigo Leme

    18 de fevereiro de 2011 às 13h30

    Concordo, a incompatência da PM ao lidar com esse tipo de coisa é abissal. Protesto político deve ser tratado com contenção. Até pq sem foto de policial batendo, o PT não tem assunto, e logo dispersa.

    Convenhamos, é duro quenado as pessoas vão lá com a explícita intenção de levar porrada, e fazem de tudo: derrubam barreira, queimam objetos, mas a PM e quem manda nela deveriam saber melhor.

    Julio Silveira

    18 de fevereiro de 2011 às 12h58

    Esse é troll de carteirinha.

Rodrigo Leme

18 de fevereiro de 2011 às 10h22

A PM reprimiu não um movimento pelo transporte, mas sim uma campanha política. A única coisa a se lamentar é a PM cair no conto de gente que vai lá com a intenção de apanhar pra fazer servicinho pro PT.

Responder

    Jorge Nunes

    18 de fevereiro de 2011 às 12h54

    Em Sao Paulo tem passe livre para estudantes?
    E só com governos do PT que os serviços são cobrados. O Rio de Janeiro teria passe livre para estudantes se os governadores e prefeitos fosse apoiados pela midia?

    E todo mundo que protesta tem que ser do PT?
    Qualquer reclamação no em São Paulo tem origem em no PT?

    Em São Paulo não tem mais cidadãos?

    Rodrigo Leme

    18 de fevereiro de 2011 às 13h28

    "E todo mundo que protesta tem que ser do PT?"

    Bom, quem eram os deputados na linha de frente do "protesto"?

    Anti

    18 de fevereiro de 2011 às 19h00

    Que tal você se informar a respeito do MPL?
    Garanto que mudar alguns paradigmas sobre a sociedade só faz bem…
    Quem sabe você não consegue começar a escrever algo menos impessoal no seu blog?

edu marcondes

18 de fevereiro de 2011 às 10h20

O Klaus deve ser jovem e não lembra do governo de Marta Suplicy.

Responder

David BT

18 de fevereiro de 2011 às 10h11

Klaus,
VOcê está falando do que? PT? Enchente? Qual é o vínculo entre o que você está se referindo com os protestos contra o aumento das tarifas?
O mais interessante é a cobertura da mídia sobre esses casos. Fiz uma pequena busca nos sites de notícias, e vi muito pouco. Achei que depois de assistirmos os protestos no Egito, no qual o povo saiu vitorioso mesmo com um princípio de violência, nós iríamos aprender um pouco. Mas aqui, no Brasil – principalmente São Paulo – protesto é assunto de polícia e não um problema social.

Responder

Klaus

18 de fevereiro de 2011 às 09h54

Já disse, é só eleger alguém do PT que pode ter aumento de ônibous, enchente, assalto e sequestro que ninguém fala nada. Some todo mundo!

Responder

    Aline C Pavia

    18 de fevereiro de 2011 às 10h31

    Como meu avô dizia em Votorantim, "em boca fechada não entra mosca". Quando a Marta Suplicy foi prefeita a imprensa descia o pau nela todo santo dia. Ela instituiu a taxa de lixo, que Kassab cancelou, agora ele faz a coleta de lixo municipal só 2 vezes por semana e no resto dos dias os sacos de lixo ficam nas calçadas.
    O povo não é porco, coleta o lixo e bota em saquinho. Mas a prefeitura prefere gastar dinheiro descendo o pau em camelôs, professores e estudantes. E sempre tem gente que aplaude.

    Glecio_Tavares

    18 de fevereiro de 2011 às 12h33

    Aline, a taxa de lixo e iluminaç´~ao indignou o povo, mas compare com os aumentos de iptu e da agua na cidade de São Paulo, voce vai ver como fomos roubados desde que Marta saiu da prefeitura. Tenho um amigo que mora em Mongagua e aqui trabalha, a conta de agua dele é da sabesp também porem ele paga 5 vezes menos que eu. O nosso IPTU subiu de 30 a 40%, A taxa do lixo era de 2 reais por mes e previa que o seu consumo de lixo fosse regulado para que quem mais utiliza pagasse de acordo.

    Quando a Erundina pegou a prefeitura de SP, antes dela o Janio tinha feito um rombo e ela teve que sanear em 4 anos. Entregou a prefeitura para o Maluf e este para o Pitta, eles arregaçaram tudo e a Marta veio e novamente o PT SANEOU a prefeitura, então uns trouxas, que se acham antenados votaram no coiso da bolinha e ele pegou a grana e gastou em PUBLICIDADE, foi para o estado e fez o mesmo, e o povo paulista, que é masoquista diz que governo nenhum presta e quer privatizar tudo. tb depois de 20 anos na mão do neoliberalismo e de se esperar mesmo que odeiem governo e amem os ricos.

    Fernando

    18 de fevereiro de 2011 às 10h54

    Na sua opinião então devemos todos ficar calados diante da maior tarifa de ônibus do Brasil, do Policial, um dos mais mal pagos do país, do lugar que qualquer chuvinha alaga tudo. É a tua opinião, mas não vá querer que todos concordem com ela.

    Silvana Maranhão

    18 de fevereiro de 2011 às 11h59

    A tarifa de São Paulo não é a ""mais cara do país"" como vocês diz não rapaz, procure se informar, existem cidades do nordeste governadas por petistas onde a tarifa foi também reajustada é a altíssima.

    Vai no Rio Grande do Sul e pergunta sobre as tarifas por lá…. sabe de que partido é o governador??? já sei… deve ser culpa da Yeda ainda….

    Outra coisa, aqui em São Paulo tem bilhete único, foi criado por Marta e muito ampliado por Serra e Geraldo… domingo passado peguei 4 ônibus, aindei a manhã inteira e paguei 3 reais, e é integrado com metrô e trens ….

    Não deves ser de São Paulo.

    Glecio_Tavares

    18 de fevereiro de 2011 às 20h28

    Ainda bem que voce não foi nas regiões em que as linhas de onibus de São Paulo só circulam em dias uteis e deixam os passageiros na mão pois o lucro vem antes do direito do povo.
    A Marta criou o bilhete unico e não conseguiu a integração com o metro pois o xuxu era contra que ela conseguisse. Serra nada ampliou, pelo contrário, diminuiu a quantidade de horas e e viagens dos bilhetes e depois teve que voltar atras pois 2 horas não eram o suficiente para o trabalhador chegar ao trabalho e hoje 3 horas só é o suficiente se não chover. Alias mesmo de domingo, que são 8 horas, se voce pegar um onibus indo e na volta pegar o mesmo onibus, desconta outros 3 reais de voce. Ou seja, regra feita por quem não pega onibus.

    Carmem Leporace

    18 de fevereiro de 2011 às 11h01

    Você acha que Pelego vai protestar contra a mão que os alimenta?


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!