VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Bizarro: O eleitor que pode ser condenado por doar 60 reais ao PSOL
Falatório Você escreve

Bizarro: O eleitor que pode ser condenado por doar 60 reais ao PSOL


15/10/2015 - 10h02

Captura de Tela 2015-10-15 às 10.00.53

O MP ELEITORAL TOMOU UM SUSTO COM A DEMOCRACIA!

por Lucas Mourão, no Facebook, sugerido pelo Gabriel Moreno

Em 2014 eu participei, com muito orgulho, das campanhas dos queridos Jean Wyllys e Tarcísio Motta.

Fiz campanha de maneira voluntária, com o tempo que tinha, sempre com um punhado de panfletos e adesivos na bolsa e no peito e, obviamente, sem receber nenhum real.

Muito pelo contrário, sabedor no “modus operandi” do PSOL de fazer campanha – sem receber dinheiro de empresas – fiz questão de contribuir financeiramente com essas duas campanhas. Doei 40 reais para a campanha do Jean e 20 reais para a campanha do Tarcísio. Era o que eu podia dispor naquele momento.

Essas campanhas foram financiadas apenas por módicas doações de milhares de idealistas como eu.

Proporcionalmente, foram duas das campanhas mais baratas do país e ambas saíram inquestionavelmente vitoriosas. Eduardo Cunha, por exemplo, arrecadou cerca de 7 milhões de reais (!!!) com financiamentos de bancos — inclusive do banco suíço do qual ele hoje é acusado de ser cliente –, empreiteiras e toda sorte de grandes empresas.

Agora é que vem a parte bizarra da história: o Ministério Público Eleitoral está me processando (e a muitos outros!) por ter doado esses benditos 60 reais! Isso porque a lei eleitoral só permite doações de pessoas físicas até o limite de 10% dos rendimentos no ano anterior à doação…

Fazendo as contas, o MP chegou à genial conclusão de que eu, no ano anterior à doação (2013), tive rendimento bruto menor a 50 reais por mês! hahaha

Os caras, grandes pensadores juristas brasileiros, chegaram a essa conclusão porque, ao quebrarem meu sigilo fiscal (!) perceberam que eu era isento do Imposto de Renda, logo, concluíram que eu não havia tido rendimento NENHUM em 2013 e, portanto, não poderia doar nada pra nenhuma campanha eleitoral…

Evidente que elaborei a minha defesa, fui obrigado, pelos fatos, a anexar meu extrato bancário de todo o ano de 2013 para provar que eu havia tido renda maior do que 50 reais por mês, expliquei para o ilustre “parquet” que um sujeito isento do IR pode doar até 10% do limite da isenção, e fiquei absolutamente seguro de que o Ministério Público Eleitoral entenderia a patacoada que estava fazendo e pediria o arquivamento do processo imediatamente.

Maaas, tan tan tan taaaaan, o ilustre Ministério Público pediu a minha condenação! HAHAHAHA Por doações legais que somam 60 pratas, HAHAHAHHAHA! O que há na cabeça desses caras?

Em conversa reservada com um serventuário, ele me disse que o MPE está processando muita gente na mesma situação porque acha suspeito “que um partido pequeno tenha arregimentado tantas doações de pessoas normais.”

Tá explicado.

Leia também:

Juiz Moro planejou “reinventar” o Brasil como se a mídia não tivesse lado

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



34 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Valdeci Elias

17 de outubro de 2015 às 11h12

O MP está evoluindo. Antigamente só perseguia Petistas, agora tambem esta investigando membros do PSOL. Daqui a 30 anos, vai começar a investigar membros do PSDB ,que estejam vivos.

Responder

    João Cesar Constantino

    18 de outubro de 2015 às 02h19

    A continuar esta evolução, daqui a 30 anos o PSDB se chamará ARENUDN.

Marcio Marconato

16 de outubro de 2015 às 22h45

A estupidez é infinitamente mais fascinante que a inteligência. A inteligência tem seus limites, a estupidez não.-

CALUDE CHABROL

Responder

    Urbano

    17 de outubro de 2015 às 14h52

    E isso ficou patenteado no segundo turno das últimas eleições presidenciais, em que milhões e milhões votaram no aéreo never, o não me empurrem, não…

Luis

16 de outubro de 2015 às 12h02

Triste… mas o MP tem q investigar mesmo, pq assim como vc agiu de boa fé, tem mto cara q sonega imposto de renda.
Fique tranquilo, se a situação é como vc diz a investigação não vai dar em nada.

Aproveirando o gancho das campanhas mais baratas, a que arrecadou menos e angariou mais votos foi a do Bolsonaro.

Responder

Tania Silva

16 de outubro de 2015 às 11h30

A estratégia do MP é tentar provar a tese do ministro Gilmar Dantas de que a doação individual (e não empresarial) é passível de fraude pelos partidos de esquerda, que distribuiriam dinheiro (sujo) para que um montão de laranjas doassem esse dinheiro de volta aos partidos. Enfim, o MP está mais interessado nos doadores que não responderão à intimação do que propriamente nos que responderão. Ao emitir mais de 36 mil notificações (o Boechat divulgou este número na Band) eles esperam certamente não receber resposta da maioria dos notificados pra então poder decretar: não é possível confirmar que há lisura nas doações individuais – logo, é lavagem de dinheiro!

Responder

Octavio

16 de outubro de 2015 às 07h32

Ele está sendo acusado por ter preparado uma péssima defesa. Não sou advogado, mas vou ensinar para estes inocentes como devem fazer a sua defesa.

Excelentíssimo Magnânimo Idolatrado promotor ….., venho por meio desta esclarecer a Vossa Santidade que os recursos obtidos para a doação foram obtidos da venda de 450 kg de cocaína em MG, transportados da Bolívia pelo helicóptero de quem Vossa Santidade já sabe, mas não vem ao caso. Pelas considerações acima, é melhor deixar quieto do contrário envolverá algum político do PSDB.

Respeitosamente …………………….

Responder

    Beth Ripoll

    16 de outubro de 2015 às 13h08

    Belíssima defesa! Reduziu a pó a acusação.

    Sergio Santos

    16 de outubro de 2015 às 13h36

    SENSACIONAL! Kkkkkk.
    “Arquive-se o caso! (Assinado: PGR, sob o beneplácito daquele Ministro dos HCs Cangurus)”.

Jamile

16 de outubro de 2015 às 07h02

Estou na mesma situação. Tô sendo processada por ter doado 50 reais. O meu ainda ta correndo. Voce disse que “foi condenado”. O que isso significa exatamente?

Responder

    Beth Ripoll

    16 de outubro de 2015 às 13h11

    Mais um desses casos bizarros? Isso vai virar – ou já virou – epidemia. É assustador.

Márcio Gaspar

16 de outubro de 2015 às 01h53

Como o MP está enfiado até o pescoço nesta campanha de “moralização” da política, mas isso está mais para conspiração e freada da democracia, então, o MP já está intimando e intimidando eleitores para que esses não venham a fazer qualquer contribuições em futuras eleições para os pequenos partidos populares, já que, o financiamento privado de empresas foi para o saco e, assim, não é possível “que um partido pequeno tenha arregimentado tantas doações de pessoas normais.” Só será possível doações de executivos de empresas jurídicas, como pessoas físicas, fazerem doações pois, esses, certamente poderão doar até uns 100 mil, já que o bônus no ano é alto.

Responder

mauro silva

15 de outubro de 2015 às 22h03

não é bizarro: é esquema de criminalizar contribuições de pessoas físicas aos partidos de esquerda para intimidar.
básico, simples e grotesco que são os atributos básicos desses nababos que infestam a magistratura e as procuradorias/promotorias.
por isso, urge um expurgo completo nos quadros desses instituições públicas.

Responder

Alexandre Tambelli

15 de outubro de 2015 às 21h41

É preciso dizer sempre.

A Justiça no Brasil tem dois pesos e duas medidas em muitos momentos.

Este é um caso típico que comprova a tese, porém, é mais do que isto.

Sempre falo do papel abominável e as consequências que a aliança, velha mídia, parte do Judiciário e oposição política capitaneada pelo PSDB traz ao Brasil.

É preciso que cada militante de esquerda saiba o principal:

Quando atacam o PT, Lula e Dilma nas manchetes e notícias da velha mídia e em tentativas de ações no Judiciário (até que deu certo uma e de forma escancarada: o Mensalão) com petistas sendo condenados sem provas é a Esquerda que querem atingir, sempre!

O PSOL é Esquerda e não escapa desse processo do trio: velha mídia, Judiciário aliado e oposição política capitaneada pelo PSDB.

Não importa se é 60 reais, importa que é o PSOL e quem vai para as manchetes é a esquerda política.

É preciso estar claro!

Se o PSOL fosse Governo Federal e se fosse 100% honesta sua administração as manchetes contra o Governo psolista existiriam aos montes e falando de corrupção, sim! Mesmo que tudo fosse inventado, como fazem com o PT, muitas das vezes, tornando uma situação pontual num escândalo nacional ou, simplesmente, inventando capas e manchetes diárias inverídicas no mundo real sem o menor pudor, porque creem ser inatingíveis esses meios de comunicação.

Não há chances com a velha mídia de escapar um só honesto da Esquerda. Todos serão alvos a serem abatidos peaa velha mídia e seus aliados, porque para essa gente só uma coisa importa, assumir o Poder pelo Poder, Governar e agir cotidianamente segundo seus interesses particulares, valendo para tanto, a ausência total de limites e o esquecimento da palavra verdade e da Ética!

Responder

    Sidnei Brito

    16 de outubro de 2015 às 10h46

    Você disse tudo, Alexandre.
    Tanto que, após o mensalão, o que mais me entristecia não era ver as pessoas de direita ou (supostamente) desligadas de política comemorando a condenação de Dirceu. O que mais me chateava mesmo era ver gente simpatizante de partidos à esquerda do PT celebrando a condenação dos “traidores”.
    Eu dizia justamente o que você de certa forma disse: não estão condenando o Dirceu, todos sabem – e até admitiram – não haver provas contra ele, no fundo se sabe até que não há sequer crime: estão, portanto, condenando a esquerda. Só (só?) isso.

Maria

15 de outubro de 2015 às 20h57

Pior é constatar que gente, de quem se espera alguma sabediria, acredita que as suas suposições devem valer como fatos. Estamos mesmo diante de uma ameça, jamais pensada, de ver escorregar por entre sentenças e legalilismos imoral, a promessa de democracia com a qual nos iludímos.

Responder

Felipe Souza

15 de outubro de 2015 às 20h15

Pois é.
Kafka não escreveria melhor.

Responder

NUNO PORTO DE SANTOS

15 de outubro de 2015 às 17h25

O Psol, desde o início, sempre teve os meus votos.Com – Ivan Valente e Carlos Gianazzi – , acertei …

Responder

Julio Silveira

15 de outubro de 2015 às 16h51

Todas as ilações nesse caso são passiveis de serem verdadeiras. Pode até ser um tipo de perseguição politica, que usa o cidadão para prejudicar o partido. Não dá para engolir que seja só burrice, tem de haver algum tipo de má intenção por trás. Pode ser mais abrangente um tipo de ação para tentar acabar com as possibilidades de partidos do tipo do PSOL, que não ficam atrás da corrupção do tipo troca de favores, que deriva das doações dos empresários. Será que isso já não é um tipo de ação pensada e gerida para defender as bases do conservadorismo?
Não duvido de mais nada neste país, de sistema judiciário de base conservadora e engajado.

Responder

Carlos

15 de outubro de 2015 às 15h25

Ainda tem gente que acredita na máfia do MP, PF e judiciário, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk,
dão todos do mesmo conluio da aristocracia escravocrata. Revolução Já

Responder

[email protected]!r [email protected]+35

15 de outubro de 2015 às 15h07

Vagabundos!!! Vão prender a esposa do Cunha!!!
Vergonha dessa justiça!

Responder

Morvan

15 de outubro de 2015 às 15h00

Boa tarde.

O problema passa longe do valor, simbólico ou astronômico, da doação. Estamos em um momento de extra-protagonismo do reajudiciário, a mando dos seus eternos mentores, culminando com a proscrição dos partidos pequenos de esquerda. O valor é só uma esfarrapadíssima desculpa. Tentativa de tipificar um crime sem cominação. Transformar uma atitude de afirmação política em crime (desde que à esquerda).
Em Março, próximo, saiu reporcagem assinada por Fernando Diniz, intitulada ‘MPF Diz Que “Corrupção Mata” E Propõe Pena De Até 25 Anos‘¹ tendo, ao lado, imagem de Dilma, a Presidente da Respública. A mensagem subliminar é bem clara…
¹ Observação: Acessando o Elo de Ligação (linque), Na reporcagem atual, a imagem de Dilma e a legenda foram “atualizadas”. Claro que tenho, no meu blogue, “printscreen” daquela original.
É o MP[E|F] legislando! Não deveria, não é o seu papel, mas o Império ordena. O Direito, caixa alta, no Brasil, precisa ser instituído. Urgente.

Saudações “Gushiken vive; os viperinos Procuradores pereceram seu corpo. As ideias, jamais. Todos à luta contra o golpe“,
Morvan, Usuário GNU-Linux #433640. Seja Legal; seja Livre. Use GNU-Linux.

Responder

    Beth Ripoll

    16 de outubro de 2015 às 13h24

    Concordo contigo. É assustador o momento que estamos vivendo. Parece que só podemos confiar em nossas consciências. E mesmo assim, poderes constituídos e que deveriam nos proteger parecem estar dispostos a usurpá-la de nós.

    Sergio Santos

    16 de outubro de 2015 às 13h41

    Além disso, Morvan, há o efeito prático de gastar os recursos em assuntos sem a menor importância ou, sequer, obscuros (a legítima contribuição da Pessoa Física a um candidato, com quantia irrisória). Com isso, há a desculpa de não dispor a Polícia Federal, o Judiciário ou o Ministério Público de recursos para investigar as fortunas ilegais doadas a candidatos da Direita que “não vêm ao caso”. E a mensagem subliminar é: “a Direita pooode”.

    (Também uso Linux).

lbot

15 de outubro de 2015 às 14h11

Estou passando pela mesma situação. Não fosse uma ajuda (indireta) do partido, teria que ter arcado com os custos da defesa por uma doação de 100 reais.

Responder

Carlos Salgado

15 de outubro de 2015 às 13h28

Os caras estão desesperados com o mundo novo que está chegando!

Responder

Urbano

15 de outubro de 2015 às 13h17

Daí a lentidãããããõo da dita justiça. É o que se pode chamar de zona eleitoral…

Responder

Wladimir

15 de outubro de 2015 às 13h00

Seria cômico se não fosse trágico; mas esta é a face de setores do MP, que, segundo Paulo Henrique Amorim, “…só procuram o que querem achar…” Enquanto isso, EC passeia livre, leve e solto, sem ser importunado pelo órgão.

Responder

Nikola

15 de outubro de 2015 às 12h36

Avisem ao colega aí:

Ouvi uma entrevista sobre um caso similar a Band News (com o Boechat). O MP não pode condenar ninguém por isso. Quem não tem renda pode doar até 10% do limite dos isentos do IRPF. Isso é LEI !!!
Então é o caso de os partidos que receberam doações acionarem o Estado, por ação ilegal e perdas e danos.

Responder

    Carlos Adonias

    15 de outubro de 2015 às 17h56

    O partido vai ganhar a ação e o contribuinte arcará com a indenização. Não, não estou dizendo que o partido está errado, está certíssimo. O que eu quero dizer é que deveria haver um jeito de repassar o prejuízo para o MP, retirar do salário dos procuradores (de chifre em cabeça de cavalo) para ressarcir o erário. Ações estapafúrdias como essa só acontecem porque a nossa gloriosa imprensa acoberta. A não ser a Band através do Boechat ninguém mais falou nada sobre isso. Fora dos blogues progressistas, evidentemente.

Ana Maria

15 de outubro de 2015 às 11h38

Se tivesse doado 1000 reais para a igreja do Feliciano ou qualquer outra dessas, recheadas de picaretas, estaria tudo bem.

Responder

Sidnei Brito

15 de outubro de 2015 às 11h19

E eu que pensei que só políticos espertinhos, partidos espertões e empresários espertalhões que gostassem do financiamento empresarial de campanha.
Pelo jeito, o MPE também gosta.

Responder

Lafaiete de Souza Spínola

15 de outubro de 2015 às 10h30

Que Brasil é esse?
Prefiro citar o Rui:
De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto. (Senado Federal, RJ. Obras Completas, Rui Barbosa. v. 41, t. 3, 1914, p. 86)

https://www.facebook.com/LafaieteDeSouzaSpinola/posts/376383689185712

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.