VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Altamiro Borges: A demissão de André Caramante da Folha

12 de fevereiro de 2014 às 13h46

Folha demite repórter jurado de morte

Por Altamiro Borges, em seu blog

“O repórter André Caramante foi demitido do jornal Folha de S.Paulo, na última segunda-feira (10/02). O profissional voltava de férias, mas não encontrou o seu nome na escala de trabalho da semana. Ao chegar à redação foi comunicado de sua demissão, sob a alegação de ‘contenção de despesas’”, informa a jornalista Jéssica Oliveira, do portal Imprensa. O caso é gravíssimo. André Caramante ficou famoso ao denunciar os abusos cometidos pelo ex-chefe da Ronda Ostensiva Tobias de Aguiar (Rota), o coronel Paulo Telhada, que hoje é vereador pelo PSDB de São Paulo. Ele foi ameaçado de morte e deixou o Brasil, com a sua família, por alguns meses. Agora, a Folha demite o repórter para “conter despesas”.

Especializado em segurança pública, o jornalista era funcionário do Grupo Folha há mais de 14 anos, atuando nos últimos oito anos na redação da Folha. Ele denunciou vários crimes da polícia de São Paulo, como o envolvimento com grupos de extermínio e a prática de corrupção. Em julho de 2012, Caramante publicou um artigo com o título: “Ex-chefe da Rota vira político e prega a violência no Facebook”, sobre o coronel reformado Paulo Adriano Lopes Lucinda Telhada, então candidato a vereador pelo PSDB. A partir daí a sua vida virou um inferno. Ele recebeu diversas ameaças de morte e passou a ser escoltado por motoristas do jornal para ir ao trabalho.

O próprio coronel Telhada escreveu no seu Facebook que o jornalista “é um notório defensor de bandidos”. Nas redes sociais, os seguidores do truculento tucano postaram mensagens criticando o “péssimo repórter” e ameaçando: “Bala nele”. Sua família também sofreu ameaças. Diante dos riscos, “a Folha pediu a investigação do caso e, em conjunto com o profissional, optou por afastá-lo do país por motivo de segurança. Em 11 de setembro de 2012, ele e sua família saíram do Brasil e permaneceram fora por 90 dias”, relata Jéssica Oliveira. Após seu retorno ao país, ele foi afastado da cobertura da área de segurança pública e passou a escrever textos no caderno “Cotidiano” e para a TV Folha.

Agora, porém, o renomado jornalista – vencedor do prêmio Santo Dias da Assembleia Legislativa de São Paulo e do Prêmio Nacional de Direitos Humanos – é demitido. Durante este período, a Folha evitou pressionar o governador Geraldo Alckmin e o PSDB. Num evento no final de 2012, a repórter Lúcia Rodrigues, da Rede Brasil Atual, até questionou: “Neste momento, André Caramante está fora do país por ter feito denúncias contra o ex-comandante da Rota. Como é que o senhor se posiciona, governador?”. Alckmin se fingiu de surdo e não respondeu. Coronel Telhada é hoje uma das vozes mais estridentes do PSDB na Câmara Municipal. Já André Caramante foi demitido pela Folha!

Leia também:

 A entrevista com Telhada e a demissão da jornalista Lúcia Rodrigues

Apoie o VIOMUNDO

Crowdfunding

Veja como nos apoiar »

O lado sujo do futebol

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Entre os mais vendidos da VEJA, O Globo, Época e PublishNews. O Lado Sujo do Futebol é o retrato definitivo do que acontece além das quatro linhas. Um dos livros mais corajosos da história da literatura esportiva, revela informações contundentes sobre as negociatas que empestearam o futebol nos últimos anos. Mostra como João Havelange e Ricardo Teixeira desenvolveram um esquema mafioso de fraudes e conchavos, beneficiando a si e seus amigos. Fifa e CBF se tornaram um grande balcão de negócios, no qual são firmados acordos bilionários, que envolvem direitos de transmissão e materiais esportivos. Um grande jogo de bolas marcadas, cujo palco principal são as Copas do Mundo.

por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet.

Compre agora online e receba em sua casa!

 

16 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

claudia dornelles

22/02/2014 - 00h40

A folha mostra seu apoio ao PSDB e a direita elitista e conservadora, defensora da policia corrupta e envolvida em crimes.

Responder

    Jeferson J. Silva

    28/02/2014 - 09h33

    Isso mostra o tão qual o Governo PSDB, Geraldo Alckmim e PM SP são facistas, temos que denunciar sem medo e mostrar a verdade, algo que na minha visão o André Caramante perfeitamente faz, porém os orgãos de imprensa de curvam as mazelas e autoritarismo desse governo, ou seja, são aliados e não há em minha visão nenhuma autonomia, algo que o André tem e sofre represalias, vergonha!!

nelson

15/02/2014 - 11h47

Em Curitiba tambem houve uma vítima da retrógrada imprensa tupiniquin, desta vez foi a mais combativa apresentadora das araucárias que apresentava jornal matutino e invariávelmente denunciava as mazelas do governo estadual(coincidentemente do mesmo partido paulista). Como pode um presidente do legislativo e o líder de governo em pleno ano de 2014 ter poderes para destituir uma profissional da imprensa só pelo fato de efetuar denúncias nocivas à sociedade e sobretudo ao contribuinte? Isso nem Freud explica.Brasil, terra dos “bananas”, verdadeiramente.

Responder

    Jeferson J. Silva

    28/02/2014 - 09h38

    Sou de Sp e la sobrevivi por 29 anos, quando em maio de 2013 vim trabalhar e morar em Curitiba, e vejo que aqui a imprensa é uma piada tal qual a imprensa de SP, ligadas a esses governos lixo do PSDB, Alckmim e Beto Richa, e a RPCTV e Gazeta do Povo que do povo não tem nada são ligadas a GLOBOSTA, ou seja, LIXO da comunicação.

marcosomag

14/02/2014 - 22h24

Não esperava na melhor da “Folha de São Paulo”. Muito coerente para quem emprestava C-14 para o DOI-CODI massacrar os presos políticos.

Enquanto isso, o Reinaldinho “Sem Noção” continua lá, firme e forte. E a “musa dos hunos” ganhou uma página inteira na última terça-feira para demonstrar sua brutal ignorância sobre o Brasil.

Responder

ana

14/02/2014 - 16h34

Curiosa para ver quanto tempo o jornalista Ricardo Melo dura na Falha…

Responder

carlos

12/02/2014 - 22h04

Essa bandeira de luta tem que ser levantada já enome do povo brasileiro, regulamentação da midia já, outras causas que são justas, por exemplo quem for elito para o congresso, tem que mudar o seu domicilio para barsilia sem essa de ficar pagando pra esses caras ficarem pra lá e pra cá, ascustas do povo brasileiro.

Responder

FrancoAtirador

12/02/2014 - 20h40

.
.
André Caramante já escreveu um livro-reportagem sobre Carandiru.

Está na hora de escrever outro, sobre a Folha e a PM do PSDB-SP.
.
.

Responder

Aracy

12/02/2014 - 19h20

Valei-nos, São Serapião. A Folha descarta seus jornalistas com a mesma facilidade com que cedia carros à Oban no tempo da ditadura.

Responder

Jose C. Filho

12/02/2014 - 18h38

Essa frase, (imprensa livre e independente) vindo da globo, soa como deboche e provocação a todos nós brasileiros.

Responder

Andre

12/02/2014 - 18h35

Faça um livro, meu chará!!!

Conte-nos tudo que soube e não pode publicar na Falha…

Responder

julio cesar montenegro

12/02/2014 - 16h50

o tempo vai desvendando as ligações perigosas
do anti-lulo-petismo com manipulação, vandalismo, autoritarismo &…
mau caratismo
se for possível manter eleições livres
nos livraremos dos absolutistas
herdeiros dos ESCRAVOCRATAS

Responder

Jbmartins

12/02/2014 - 15h53

Este é o problema em trabalhar honestamente em um pais onde tudo esta centralizado em um meio de comunicação, e todo seu interesse esta ligado a politica. Globo, Folha, Estadão e Abril.

Responder

edson tadeu

12/02/2014 - 14h43

Em primeiro lugar deve-se evitar chama-lo de CORONEL TELHADA, esse nao é seu nome de batismo e ele foi coronel agora esta na reforma, entao nao tem mais vinculo nenhum com a policia.

Responder

Dida

12/02/2014 - 14h42

Partindo da folha nao me surpreende, o que nao deixa de ser uma vergonha bem grande!!!A Big mídia é uma ENORME prostituta e o unico que lhe interessa é $$ o economico, e seu umbigo!

Responder

Vinicius Garcia

12/02/2014 - 14h09

Pois é, como eles detém o poder de manipulação, tudo que se posiciona contra ‘eles’, sofre esse tipo de retaliação, lamento pela situação do colega, que nada mais fez que exercer seu ofício.
Sinceramente não sei o que é pior: se é ver esse tipo de ação covarde ou ouvir no editorial da Globo sobre as recentes manifestações que resultaram na morte de outro colega, proferiram a frase: ‘imprensa livre e independente’, me senti um mal (com a mentira deles) naquele momento.

Responder

Deixe uma resposta