VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Voto mais bizarro: Tucano cita Lênin ao defender a intervenção militar no Rio e bate Perondi, o que citou a Coreia do Norte

22 de fevereiro de 2018 às 01h52

Deputado do PSDB cita Lênin ao defender intervenção no RJ

da Coluna Popular

Por essa ninguém esperava!

Durante a votação desta ultima segunda-feira (19), o deputado federal Otavio Leite (PSDB-RJ) ao final de seu discurso em prol da intervenção militar no RJ fez uma citação inusitada ao falar:

A prática, já dizia Lênin, é o critério da verdade

Em sua página no Facebook o deputado fez a seguinte declaração:

Já passava da meia noite quando fiz o encaminhamento da votação pelo partido. Debatemos a situação e as consequências de uma violência que chegou a um ponto inaceitável no Rio de Janeiro. A intervenção é constitucional e emergencial.

Só não podemos deixar de destacar a necessidade de mais políticas sociais, para acabar com o espantoso crescimento da cooptação de jovens e adolescentes pelo tráfico e organizações criminosas. Isso se dá pela desestruturação familiar, pela impunidade, pela falta de pátrio poder e pela falta de escola em horário integral.

Nesse momento, vamos apoiar as Forças Armadas, as Polícias do Rio de Janeiro e ajudar o Brasil a superar essa crise!

Quem é o “Tucano Leninista”?

O deputado atua na vida pública desde 1992 quando começou como vereador na capital carioca, na Eleição municipal do Rio de Janeiro em 2012, ele lançou sua candidatura à prefeitura do Rio de Janeiro, à sucessão de Eduardo Paes, tendo como principal meta evitar a demolição do Elevado da Perimetral; Numa campanha polarizada entre Paes e Freixo, obteve 80.059 votos, cerca de 3% do total de votos válidos.

Ele também é afilhado do ex-presidente Juscelino Kubitschek e neto do ex-senador Júlio Leite e ocupou o cargo de vice-prefeito da cidade entre os anos de 2005 e 2006.

Votou a favor do Processo de impeachment de Dilma Rousseff. Já durante o Governo Michel Temer, contradizendo a citação de seu discurso ele votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos. Em abril de 2017 foi favorável à Reforma Trabalhista. Em agosto de 2017 votou a favor do processo em que se pedia abertura de investigação do então presidente Michel Temer, posições que contradizem com a opinião da esquerda brasileira.

PS do Viomundo: Tão bizarro quanto o deputado Darcisio Perondi (MDB-RS) dizer que a oposição não poderia se manifestar contra a intervenção militar no Rio por apoiar a Coreia do Norte. Perondi é bem conhecido daqueles que acompanham a Galeria dos Hipócritas do impeachment de Dilma.

Quando ele era presidente de um hospital de Ijuí, no Rio Grande do Sul, foi condenado como co-partícipe numa fraude em que médicos cobravam de pacientes do SUS. Escreveu o juiz:

O demandado Darcísio Perondi, como Presidente do Hospital de Caridade de Ijuí ­ HCI, concorreu com a prática dos atos ímprobos, já que anuía com as cobranças ilícitas, tanto que pressionava os municípios da região a firmarem convênios com o HCI, dizendo que os repasses do SUS eram insuficientes para o atendimento gratuito de toda a região de abrangência do referido nosocômio. Tinha ele, portanto, na condição de administrador máximo do HCI, o dever de zelar pelo adequado funcionamento da estrutura, o que implica também, sobremaneira, em fiscalizar e coibir atos atentatórios aos princípios da Administração Pública e aos objetivos do Sistema Único de Saúde, dentre eles, em especial, os do acesso universal, gratuito e igualitário às ações e aos serviços de saúde, função a qual, ao que se apurou, omitiu-­se.

O SR. DARCÍSIO PERONDI (PMDB-RS. Sem revisão do orador.) – Estado de exceção? Como?! As senhoras e os senhores da Oposição defendem a Venezuela. As senhoras e os senhores da Oposição defendem a Coreia do Norte. As senhoras e os senhores da Oposição defendem Cuba. Que moral têm? Este decreto, sim, é uma medida extrema calcada na Constituição Federal, que, aliás, os senhores não quiseram assinar em 1988. Que moral os senhores têm? Nenhuma, nenhuma!
(Manifestação no plenário.)
E aqui ouvi umas excrescências sem precedentes: que essa intervenção vai significar violência sobre as crianças do Rio de Janeiro! Olhem a hipocrisia e o delírio dos senhores e das senhoras de Oposição!
(Manifestação no Plenário: Geddel Vieira Lima! Eduardo Cunha! Moreira Franco!)
Primeiro, porque levaram uma lavagem de votos no ano passado; segundo, porque a lavagem de votos vai se repetir em 1º de outubro, agora, logo. Ou os senhores estão precisando — todos! — de tratamento psiquiátrico? Não tem outra explicação, não tem outra explicação!
(Manifestação no plenário.) 
Povo do Rio de Janeiro, olhem para os Deputados e as Deputadas, não só os do Rio de Janeiro, mas para a Oposição no Brasil. Olhem o que eles estão fazendo com vocês, famílias enlutadas, famílias que choram e que ainda poderão chorar, famílias de soldados, de trabalhadores e de jovens que perderam a vida.  E os senhores, exclusivamente, bestialmente, horrivelmente, vão votar contra a intervenção. Abandonem os seus cargos! Abandonem os seus cargos!

 

Apoie o VIOMUNDO

Crowdfunding

Veja como nos apoiar »

O lado sujo do futebol

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Entre os mais vendidos da VEJA, O Globo, Época e PublishNews. O Lado Sujo do Futebol é o retrato definitivo do que acontece além das quatro linhas. Um dos livros mais corajosos da história da literatura esportiva, revela informações contundentes sobre as negociatas que empestearam o futebol nos últimos anos. Mostra como João Havelange e Ricardo Teixeira desenvolveram um esquema mafioso de fraudes e conchavos, beneficiando a si e seus amigos. Fifa e CBF se tornaram um grande balcão de negócios, no qual são firmados acordos bilionários, que envolvem direitos de transmissão e materiais esportivos. Um grande jogo de bolas marcadas, cujo palco principal são as Copas do Mundo.

por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet.

Compre agora online e receba em sua casa!

 

5 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Nelson

23/02/2018 - 12h50

Aqui no Sul, temos uma parcela significativa dos gaúchos, talvez a maioria, que cultiva o mito de que somos os melhores do país. Os mais politizados, os mais honestos, os mais trabalhadores e por aí vai.

Pois esses mitos logo esmaeceriam se essa turma se desse o trabalho de olhar o quadro de políticos que o Rio Grande do Sul tem oferecido ao país. É de cair o queixo a quantidade de nulidades e de indivíduos desprezíveis que vêm ocupando cargos eletivos no nosso Estado e na nossa representação no Congresso Nacional.

O Sr Darcísio Perondi é apenas mais um. O RS tem ainda Yeda Crusius, Ana Amélia Lemos e Lasier Martins e muitos outros políticos desprezíveis.

Responder

Nelson

23/02/2018 - 11h56

“Só não podemos deixar de destacar a necessidade de mais políticas sociais, para acabar com o espantoso crescimento da cooptação de jovens e adolescentes pelo tráfico e organizações criminosas. Isso se dá pela desestruturação familiar, pela impunidade, pela falta de pátrio poder e pela falta de escola em horário integral.”

Um deputado do PSDB preocupado com a falta de investimento em políticas sociais? Com essa eu vou passar a acreditar na existência de duendes, do chupa-cabra, da fada madrinha, do ET de Varginha, em Papai Noel, etc…

Como a prática deve ser o critério da verdade, vejamos como o cidadão aí, que se diz tão preocupado com o povo, votou em questões fundamentais. Questões que têm relação direta com a possibilidade de o povo brasileiro ter condição de vida digna e não tenha que virar refém de traficantes.

Pois esse desprezível votou a favor da PEC 241/55, da Terceirização sem limites, da Reforma Trabalhista e da PEC 795. É só confirmar nos links abaixo. Em resumo, temos mais um farsante no nosso Congresso Nacional.

https://www.cartacapital.com.br/blogs/parlatorio/reforma-trabalhista-como-votaram-os-deputados

https://www.sul21.com.br/areazero/2016/10/pec-241-confira-como-votou-cada-deputado/

https://www.cartacapital.com.br/blogs/parlatorio/camara-aprova-terceirizacao-total-veja-como-votaram-os-deputados

https://www.pragmatismopolitico.com.br/2017/12/mp-do-trilhao-e-aprovada-camara-deputado.html

Responder

Ta-sunko-witko

22/02/2018 - 09h45

O Brasil virou um grande manicômio a céu aberto, e o pior, não temos nenhum tipo de tratamento eficaz

Responder

Julio Silveira

22/02/2018 - 09h02

Deve ter pego emprestado o brilho do Mineirim para aprumar a carreira.

Responder

Pedro

22/02/2018 - 02h27

LAVA A JATO: CORRUPÇÃO CRESCEU ENQUANTO O PAÍS ERA DESTRUÍDO

Estudo diz que corrupção CRESCEU após Dilma cair

https://blogdacidadania.com.br/2018/02/estudo-diz-que-corrupcao-cresceu-apos-dilma-cair/

A Transparência Internacional é um organismo respeitado em todo o mundo. Criada em 1993, com sede na Alemanha, produz, anualmente, um ranking da corrupção nos países. O do ano passado trouxe uma surpresa, pero no mucho: as manifestações de 2015/2016 para derrubar Dilma diziam que lutavam “contra a corrupção”, apesar de, JAMAIS, ter surgido uma só denúncia séria contra ela. Agora, o ranking da corrupção no mundo em 2017 mostra que no Brasil pós o impeachment de Dilma, a corrupção DISPAROU.

O resultado do estudo da TI sobre o ano passado, primeiro ano em que Temer governou o Brasil com plenos poderes, mostra que o Brasil caiu 17 posições no ranking da Corrupção e atingiu a pior colocação em anos no ranking sobre percepção da corrupção.

O levantamento foi realizado em 180 países em 2017. As notas dadas aos países vão de 0 a 100. Quanto maior a nota, menor é a percepção de corrupção no país.

Com 37 pontos, o Brasil passou a ocupar a 96ª posição no ranking –Em 2016, o país ficou na 79ª colocação.

Na avaliação de Bruno Brandão, representante da Transparência Internacional no Brasil, foi uma das maiores quedas já registradas do país na história de participação do ranking, o que representou uma enorme frustração, tanto para o país como para a sociedade.

Brandão diz que se o país estivesse mesmo enfrentando a corrupção, teria havido início uma trajetória positiva de redução do problema, o que ainda não aconteceu no Brasil.

O representante da Transparência Internacional diz que o Brasil podia persistir no combate à corrupção e mudar de patamar ou poderia regredir e continuar no caminho da corrupção e da “impunidade sistêmica”.

E essa é a chave da piora da corrupção no Brasil: a impunidade.

Aí você que me lê ou assiste poderá perguntar como poderia haver tanta impunidade no Brasil se estamos vendo tantos petistas sendo presos ou à beira da prisão, com destaque para o ex-presidente Lula, alvo de um processo sumário, cheio de falhas e sem provas conduzido por magistrados que falam e agem como acusadores, não como julgadores.

Esses homens simbolizam um Poder Judiciário e um Ministério Público corrompidos, cheios de vícios e ligações políticas. Instituições que, devido ao estrelismo de seus expoentes nunca chegou sequer perto de combater a corrupção e, mais do que isso, vem atuando, isso sim, para acobertar os amigos do rei, como mostra foto do dito “super-herói” dos movimentos fascistas confraternizando com três políticos acusados de corrupção.

Impunidade? Ela se evidencia paralelamente à caçada sem tréguas a Lula e ao resto do seu partido enquanto que o mesmo Judiciário que caça e encarcera petistas com ou sem provas dá fuga a bandidos com culpa provada como Aécio Neves.

Com um Judiciário e um Ministério Público convertidos em partidos políticos e/ou estrelas midiáticas e até cinematográficas, não poderia dar em outra coisa. O ranking da Transparência internacional de 2017 mostra que a corrupção aumentou no Brasil após o golpe porque, enquanto petistas passaram a ser caçados pela “justiça”, tucanos, peemedebistas e outros políticos de direita foram sendo acobertados.

E tome corrupção!

Assista a reportagem em vídeo no Blog da Cidadania. Imperdível!

https://blogdacidadania.com.br/2018/02/estudo-diz-que-corrupcao-cresceu-apos-dilma-cair/

Responder

Deixe uma resposta