VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Política

Sócrates, o MST e as torcidas organizadas


05/12/2011 - 06h53

por Max da Rocha, da Brigada de Audiovisual da Via Campesina, recomendado por Igor Felippe

Gilson Caroni Filho: O fascismo de mercado



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


20 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Molina

11 de dezembro de 2011 às 14h39

No tocante as torcidas organizadas, este comentário parece um pisada na bola do grande Sócrates: o grau de consciência política nessas torcidas é quase zero. Quando existe, aparece em indivíduos bastante reacionários, geralmente massa de manobra de cartolas e jornalistas sensacionalistas.No geral, a maioria só quer descarregas suas frustrações e se divertir (o que não é ruim em si mesmo), e o esporte serve como válvula de escape. O problema é quando tudo deságua em violência incontrolável e acaba sobrando para quem não tem nada a ver. Todavia esta observação é um pequeno equívoco de uma mente privilegiada. Em nada desabona o Magrão.

Responder

Pedro

06 de dezembro de 2011 às 14h31

Na política, para o bem-estar de todos, deve prevalecer a razão, a transparência e a honestidade. nenhum destes pré-requisitos faz parte do futebol. Coloco em equivalência o fanatismo religioso e o das torcidas organizadas. A falta de razão não deve fazer parte da política. Quem que trabalha e/ou estuda tem tempo para acompanhar o seu time em jogos por todo o país? Os das torcidas organizadas tem este tempo, pois não estão ocupados com mais nada. Os ingressos financiados pelos clubes levam esses bandidos aos estádios. Estes bandidos são os mesmos que depredam o patrimônio público, assassinam outras pessoas e oneram o Estado, já que obrigam a mobilização policial em dia de jogos. Recentemente, denúncias ligaram o governo de Cristina Kirchner a "compra" de apoio das violentas torcidas organizadas (Barra-Bravas). devemos olhar com atenção a recente ascensão de Andres Sánchez e o crescimento da fiel fanática torcida corintiana que ocorrerá ao longo dos próximos anos, pois a crescente onda de denúncias sobre as negociatas do Sr., Ricardo Teixeira pede renovação na CBF. A renovação virá, mas com o Sr. Andres Sanchéz e Ronaldo Nazário como testa-de-ferro, dois dos que ganharam mais dinheiro no futebol brasileiro nos últimos 3 anos. O tema aqui em questão não é futebol, mas sim o continuidade das negociatas, da falta de transparência e da notícia manipulada e amordaçada que já nos é comum. Tristemente, financiamos este circo quando assistimos aos jogos e compramos artigos oficiais ou piratas relacionados aos clubes. Não somos mais alienados, mas também não gostamos de mudar a nossa rotina. A lei do menor esforço nos corrompe.

Responder

O_Brasileiro

05 de dezembro de 2011 às 23h10

A CBF já sabia quem ia ser o campeão, ou o Vasco não seria convidado mesmo que tivesse vencido o campeonato brasileiro? http://esporte.uol.com.br/futebol/campeonatos/bra

Responder

O_Brasileiro

05 de dezembro de 2011 às 23h08

Falta dinheiro para a educação e para a saúde, mas não falta para financiar montadoras de carros… http://carros.uol.com.br/ultnot/2011/12/05/govern

Responder

FrancoAtirador

05 de dezembro de 2011 às 17h32

.
.
Alguém sabe explicar por que tem tanto safado
nas direções dos clubes brasileiros de futebol
e das federações estaduais deste esporte?

E como esses mesmos diretores futebolísticos
são frequentemente alçados à condição de políticos,
e, não raro, são eleitos vereadores e deputados ?

Cai na real, meu !!!
.
.

Responder

    CC.Brega.mim

    05 de dezembro de 2011 às 18h22

    isenção fiscal
    tradição mafiosa
    proteção judicial
    que mais?

Ze Duarte

05 de dezembro de 2011 às 14h45

Muito oportuna a comparação das torcidas organizadas com o MST… basta vez o exemplo de cidadania que aquelas dão toda vez que tem jogo…

Responder

FrancoAtirador

05 de dezembro de 2011 às 13h38

.
.
O #CalaBocaGalvão e o #ForaRicardoTeixeira

foram só alguns ensaios do que poderiam ser

os movimentos de massa no futebol brasileiro.

Mas há empecilhos: a ignorância e o fanatismo.
.
.

Responder

    Lucho

    30 de abril de 2012 às 09h59

    #calabocagalvao? Tá de sacanagem.

Marcelo de Matos

05 de dezembro de 2011 às 14h07

O folclore político não tem limites. Está para nascer um verdadeiro líder no futebol brasileiro. Esse líder, a meu ver, deveria encabeçar a luta pela implantação do futebol empresa. Essa luta foi iniciada por Pelé e encampada por FHC e alguns comentaristas esportivos. Ao enfrentar os primeiros embates com os cartolas, empresários e a bancada da bola, esse pessoal timorato e errático tirou o time de campo. Por essa razão nosso país, sétima economia do mundo, continua a exportar craques para países falidos como Espanha, Portugal e Itália. Construímos grandes arenas futebolísticas e não temos jogadores para utilizá-las – aqui só ficam os que ainda não são craques e os que já foram. Nosso futebol vive da mascateagem e de outros expedientes, organizado em clubes sociais que servem de vitrine para empresários da bola. O PSDB abandonou a luta pelo futebol empresa, enquanto o PT embarca na onda da estatização do esporte. Ambos estão na contramão da história. Esse negócio de enaltecer as torcidas organizadas, então, é um nonsense. Quem de fato as conhece passa longe delas.

Responder

    MdC Suingue

    05 de dezembro de 2011 às 16h21

    Cara, eu sou contra QUALQUER coisa-empresa.

    Sistema da saúde-empresa? Muito bom para os empresários, muito bom para os corruptos, péssimo para os segurados, péssimo para os médicos, péssimo para o país.

    Segurança-empresa? Muito bom para os empresários, muito bom para os corruptos, é bom para os ladrões, mas péssimo para os policiais honestos e péssimo para o cidadão, péssimo para o país.

    Educação-empresa? Muito bom para os empresários, muito bom para os corruptos mas péssimo para os alunos, péssimo para os professores, péssimo para o país.

    Cultura–empresa? Muito bom para os empresários, muito bom para os corruptos, mas péssimo para os artistas, péssimo para o público, péssimo para o país.

    Trocar a CBD pela CBF foi bom para os corruptos, mas foi péssimo para o futebol, péssimo para os amantes do futebol, péssimo para o país.

    Agora estamos bancando a reforma do Maracanã para ele ir para as mãos de quem?
    De uma empresa!

    Esse papo de que 'quem faz bem é a iniciativa privada' é a maior mentira do século passado.

    Bando de ladrões, safados, corruptores que deviam estar na prisão e não ditando os nossos destinos o os destinos de nossas instituições.

    Tem que botar pra fora esse bando de políticos salafrários vendidos (de TODAS as tendências) que abrem as pernas para financiadores de caixa 2 e depois fazer uma real e total regulamentação das relações entre as empresas e a sociedade.

Fernando

05 de dezembro de 2011 às 13h10

Eu prefiro o MST do que Mancha Verde, Gaviões, Força Jovem, Raça e etc.

Responder

elias sp sp

05 de dezembro de 2011 às 13h00

Esses dois comentários de Sócrates se resumem na primeira frase do segundo comentário: “O grau de politização das organizadas vai dar a linha do nosso futuro.” Se tomarmos como exemplo os inúmeros confrontos entre torcedores e polícia militar, só há uma coisa a observar: até quando os torcedores irão distinguir a consciência política da porraloquice?

Sócrates está certo em apontar esse dois movimentos. E o que ambos os movimentos têm de se dar conta é de como devem agir estrategicamente para se impor como força que coloque o PIG e a burguesia na parede.

Responder

Caracol

05 de dezembro de 2011 às 12h44

A História se repete: Prematuramente, Sócrates morreu porque bebeu muita cicuta.
Para nosso prejuízo, pois ele foi um grande brasileiro, vai deixar saudades no âmbito do esporte e da cidadania participante e responsável.
Obrigado, Sócrates.

Responder

Klaus

05 de dezembro de 2011 às 12h27

Se o grau de politização das torcidas organizadas vai dar a linha do nosso futuro, posso garantir, à partir de uma análise superficial da filosofia da Gaviões da Fiel, Galoucura, Máfia Azul e demais, que o futuro da nação brasileira é, no mínimo, incerto. Realmente a burguesia teme estes grupos, pois, como as imagens de brigas nos estádios e no seu entorno mostram, a chance de ser morto por uma delas simplesmente por estar usando a camisa do time adversário é enorme. E quem discorda, convido a entrar com a camisa do Atlético pela rua que entram os cruzeirenses no primeiro clássico que houver no Mineirão. Pago a camisa e a passagem. O enterro fica por conta da família.

Responder

    Glauco Lima

    05 de dezembro de 2011 às 14h22

    É Klaus, parece que você não entendeu que o Sócrates quis dizer à respeito da mobilização da tais "torcidas organizadas".
    Seu comentário tem uma visão burguesa do assunto. As massas organizadas realmente são o inferno para a elite!
    Em momento nenhum Sócrates disse ser certo o que as torcidas fazem, o que ele disse é que existem plenas condições para se agregar valor político a uma visão puramente emotiva.

    Klaus

    05 de dezembro de 2011 às 15h16

    Eu sou burguês.

LULA VESCOVI

05 de dezembro de 2011 às 11h49

Pena que a profecia não se realizou.As organizadas não contribuem em nada para a mobilização popular..Ao contrário,é a violencia pela violencia .

Responder

    Silvia Guerra

    05 de dezembro de 2011 às 12h09

    Concordo plenamente com vc.

    Luís

    05 de dezembro de 2011 às 12h57

    O dia em que acontecer de as organizadas contribuírem para a mobilização popular, nós não estaremos aqui para ver.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

Últimas matérias
Bernie Sanders: Se os Democratas quiserem vencer no futuro, terão de enfrentar os interesses de Wall Street, em guerra contra a classe trabalhadora dos EUA

Reconquistar a classe trabalhadora Se o partido Democrata quer evitar a perda de milhões de votos no futuro, ele deve ser firme e atender às famílias da classe trabalhadora dos EUA Por Bernie Sanders, em A Terra é redonda  80 milhões de americanos votaram em Joe Biden. Com estes votos contra a intolerância de Donald […]

Ler matéria