VIOMUNDO

Diário da Resistência


Política

Protógenes: Há risco de que as CPIs fiquem para depois das eleições


02/04/2012 - 19h16

Há duas CPIs com alto potencial de influir nas eleições municipais deste ano, a da Privataria Tucana e a do Carlinhos Cachoeira. Mas, em função das normas regimentais da casa, apenas uma poderá sair ainda este ano. E a negociação será feita entre as bancadas. “Há, sim, o risco de que fique tudo para depois das eleições”, afirma o deputado Protógenes Queirós (PCdoB-SP), autor dos pedidos de instalação das CPIs.

Najla Passos, em Carta Maior

Brasília – Duas Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) com alto potencial de influir nas eleições municipais deste ano, a da Privataria Tucana e a do Carlinhos Cachoeira, continuam paradas na Câmara dos Deputados, aguardando decisão de instalação exclusiva do presidente da casa, deputado Marco Maia (PT-RS). Mas, em função das normas regimentais, apenas uma poderá sair ainda este ano. E a negociação será feita entre as bancadas.

De acordo com o deputado Protógenes Queirós (PCdoB-SP), autor dos pedidos de abertura das duas CPIs, ambos atenderam aos requisitos formais da casa, como o quórum mínimo necessário de assinaturas, que é de 171 deputados. Entretanto, como o presidente já instalou três outras CPIs em 2012 e há uma quarta na lista, haverá espaço para apenas mais uma delas neste ano legislativo. “Pelas normas da Câmara, só podem ser instaladas cinco CPIs por ano”, explica.

A decisão sobre qual delas deve ter prioridade é controversa e pode ficar nas mãos de interesses partidários e pressões sociais diversas. “São escândalos de grande envergadura, pois batem nas estruturas dos poderes da República e na política partidária”, justifica Protógenes, que defende a urgência de ambas. O deputado admite, porém, que as negociações com os colegas de parlamento serão difíceis. “Há, sim, o risco de que fique tudo para depois das eleições”, afirma.

Segundo ele, a CPI da Privataria Tucana investigará denúncias de desvios de recursos durante privatizações ocorridas no governo Fernando Henrique Cardoso, tendo como principal alvo o ex-ministro tucano e atual candidato à Prefeitura de São Paulo, José Serra. A base das acusações é o livro A Privataria Tucana, de autoria do jornalista Amaury Ribeiro Jr.

“Já havia uma articulação dos deputados para dar início à CPI da Privataria, mas a candidatura de José Serra às eleições municipais de São Paulo embaralhou o cenário. Eu, particularmente, acho que uma coisa independe da outra, mas muitos partidos que assinam o pedido temem a acusação de uso político da CPI”, explica o deputado.

Para ele, José Serra não deveria sequer sair candidato, já que “será investigado por fatos muito graves”.

O temor de uso político pode prejudicar também a abertura da CPI do Cachoeira, que investigará um dos maiores escândalos da atualidade: o envolvimento de parlamentares com o contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, preso pela Polícia Federal em fevereiro, sob a acusação de comandar uma quadrilha especializada em jogos ilegais, com ramificações na máquina do estado e na imprensa.

A cada dia surgem novas revelações sobre o envolvimento de parlamentares com o bicheiro. As mais contundentes delas são sobre a participação do senador Demóstenes Torres (DEM-GO) no esquema. Demóstenes é acusado, inclusive, de usar seu mandato parlamentar a serviço do crime organizado e já está sendo investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF)

O deputado federal e ator Stepan Necessian (PPS-RJ) se licenciou do partido após a divulgação das notícias de que teria recebido cerca de R$ 175 mil de Cachoeira. Escutas telefônicas autorizadas pela Justiça apontam, ainda, as ligações do contraventor com os deputados Carlos Leréia (PSDB-GO) e Sandes Júnior (PP-GO).

“As relações do Congresso com o crime organizado são muito ruins para o país, porque fragilizam o Estado brasileiro. Nós [parlamentares] não podemos ficar omissos e esperar que a solução venha via burocracia judicial. Apurar quem são os parlamentares envolvidos e quais eram suas participações no esquema criminoso é nossa obrigação moral”, acrescenta.

Leia também:

Paulo Moreira Leite: Os dois grampos do senador

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



30 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Julio Silveira

03 de abril de 2012 às 13h11

O que estou lendo, dos participantes do Blog, era o que eu temia e expus em um posicioamento anterior sobre esse tema. Está havendo uma tentativa de ambos os lados de se relativizarem os crimes flagrados cometidos, tudo na intenção de salvarem criminosos importantes de ambos os lados. Vacas douradas tornadas sagradas por seguidores mas que desvirtuam a necessária busca pela justiça no Brasil. Mas justiça no sentido lato, não a justiça apenas dos sistema judiciário. A justiça de a sociedade ver que qualquer ilicito será cobrado de forma insonomica entre as classes. Bastando que tenha praticado o ilicito, da mesma forma que ocorre quando um filho, nem tão poderoso, dessa mesma sociedade, pode parar atrás das grades até por ilegalmente raspar uma casca de arvore, mesmo que por motivos nobres (Como já ocorreu na cidade de Brasilia, centro da integridade brasileira).

Responder

FrancoAtirador

03 de abril de 2012 às 11h00

.
.
Poderia ser instalada a CPI da Privataria, na Câmara,

e a CPI de Veja/Demóstenes/Cachoeira, no Senado.
.
.

Responder

FrancoAtirador

03 de abril de 2012 às 10h22 Responder

Alexandre Bitencourt

03 de abril de 2012 às 09h19

Entre as duas, antes a CPI da privataria, ainda vai sair muita coisa desse Cachoeira se espremer. Mas, com a nossa velha mídia, concordo com o Ricardo, tudo que aparecer sobre o Serra vai ser ocultado, o que aparecer do PT vai dar manchete e destaque no Jornal Nacional.
As ultimas eleições não tem sido travadas apenas entre os candidatos, a grande mídia joga pesado para colocar seus preferidos da direita conservadora, basta ver como foi a campanha da mídia contra a Marta nas últimas eleições Municipais.

Responder

Eugenia

03 de abril de 2012 às 08h13

Acho até decente ser depois das eleições. Mas essas CPI"s não podem deixar de acontecer. Agora nas eleições, nós iremos tentar tirar das nossas vidas de cidadãos brasileiros decentes e trabalhadores, esses pilantras que estão querendo descaradamente ocupar um cargo político no executivo. É muita falta de moral.

Responder

Elton

03 de abril de 2012 às 07h42

Esta matéria me causou enjoo. Demonstra que a manutenção do poder é a única coisa pela qual os políticos lutam. Com exceção é claro de alguns poucos…(Como o Ilustre Protógenes)…Que regra absurda é essa então se tiver mais de 5 casos de corrupção podem continuar operando e ter a chance de queimar arquivos, etc…Isso é um absurdo. Que compromisso com a população esses senhores têm, sequer respeitam o voto que receberam da população. Bom, agora começo a concordar com os muitos professores que tive, eles diziam a unica forma de fazer democracia é anular o voto…assim outros candidatos tem que ser apresentados para as eleições… é uma doce ilusão que desse saco de farinha saia outro tipo de coisa…mas ao menos ficaríamos em eterna eleição, governados pelo mercado..Olha ai que coisa boa….(Boa para os empresários….KKKKK)

Responder

Jair

03 de abril de 2012 às 06h51

É INACREDITÁVEL! SÃO TODOS LADRÕES OU IDIOTAS?

Esta no blog da Maria Frô:

Em apartes, 44 senadores prestaram solidariedade a Demóstenes Torres
Senado
06/03/2012

Após o discurso em que o senador Demóstenes Torres (DEM-GO) explicou sua relação com o empresário de jogos Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, e negou qualquer envolvimento em negócios ilegais, 44 senadores de vários partidos e posições políticas distintas o apartearam, solidarizando-se, expressando a confiança no parlamentar e elogiando sua atuação como senador. Ele ocupou a tribuna nesta terça-feira (6) e negou qualquer irregularidade na relação com Cachoeira, lembrando não ter sido acusado de qualquer ilícito. O senador também pediu investigações sobre si mesmo. No último fim de semana a imprensa revelou que senador e o empresário, preso na operação Monte Castelo, da Polícia Federal, conversaram constantemente no ano passado.

A senadora Marta Suplicy (PT-SP) classificou Demóstenes como o maior e mais brilhante opositor na Casa, e mesmo sendo difícil de lidar às vezes, é atuante e prestigiado pela competência, firmeza e clareza de posições.

Responder

Bonifa

03 de abril de 2012 às 05h09

Embora a indignação seja fundamental, é preciso ser pragmático. Em parte, a candidatura de Serra visava justamente sua blindagem contra a evolução do caso Privataria e deu certo. Não há chance alguma para a CPI da Privataria este ano, mas ela poderá renascer depois das eleições, quando o cenário mudar. Já a do Cachoeira, seria importantíssimo que saísse o mais cedo possível, e antes das eleições. Não há envolvimento direto de nenhum Serra para impedí-la. A elevação da temperatura política em torno dessa CPI do Cachoeira traria um tônus de revitalização até mesmo para o processo eleitoral, que seria positivamente beneficiado pelo debate e pelo teor informativo dos fatos destrinchados. Então, creio que não há dúvidas. Devemos esquecer momentaneamente a CPI da Privataria e nos concentramos em pedir imediata abertura da CPI do Cachoeira. Pedir, não. Devemos exigir. Exigir que deputados sonolentos tirem os seus trazeiros das poltronas e passem a gritar diante da mesa por uma providência que está na cara que é urgente obrigação do Parlamento.

Responder

zezinho

03 de abril de 2012 às 03h59

Quanta ilusão! CPI é instrumento das minorias e não contra as minorias. Não vai haver CPI.

Responder

Gerson Carneiro

03 de abril de 2012 às 02h38

Depois que vi a recente beatificação do Demóstenes Torres por 44 Senadores dos mais variados partidos eu joguei a toalha.

A dona Marta ex-Suplicy declarar que o "Demóstenes Torres é a voz brilhante da oposição" foi o cúmulo da indescência. Já não bastava aquela infeliz declaração quando foi Ministra do Turismo. É uma falta de vergonha sem limites.

Daí ficamos nós sonhando com CPI e condenação dos infratores desse clube. Não creio mais.

E sabe quem está se deleitando? José Serra.

Estamos em abril, e a CPI da Privataria ainda é esboço. Apesar das inúmeras assinaturas colhidas pelo Protógenes no final do ano passado.

Pára. Dispender energia com esse teatro é como torcer pela Seleção Brasileira de Futebol: no fundo prevalescem os interesses particulares da CBF.

Responder

    Rodrigo

    03 de abril de 2012 às 09h50

    E ainda acredita-se em Papai Noel…nesse contexto, acho justo devolverem ao Zé Dirceu os direitos políticos dele, pq tá foda…se não se faz nada nesse país, pra que deixar o homem pagar por seus crimes sozinho?

    Gerson Carneiro

    03 de abril de 2012 às 11h10

    Não confunda. O Zé Dirceu está sendo processado e será julgado. O que não está ocorrendo com os autores da Privataria Tucana e desse escândalo do ex-bastião da moralidade Demóstenes Torres.

    <img src=http://a4.sphotos.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-ash3/530297_1987795270312_1706248172_942621_736598712_n.jpg>

    Quer algo mais hipócrita do que isso aqui?

    Rodrigo

    03 de abril de 2012 às 11h56

    E vc acha isso menos hipócrita que os que agroa pedem CPIs da privataria e do Cachoeira?

    E o Dirceu ser julgado para mim é lenda. Esse "vai ser julgado" ainda precisa de muita água correndo embaixo da ponte.

    Tá pra nascer político grande condenado por algo nesse país.

    Bonifa

    03 de abril de 2012 às 11h59

    E pensar que uma foto como essa de uma hora para outra se tranformasse em motivo de gargalhadas… É impossível evitar o riso. Curioso é que Demóstenes e Álvaro Dias são macacos velhos, mas porquê botaram o Aceminho no centro da cena?

    @JASSRS62

    07 de abril de 2012 às 10h22

    Uma foto como está tem de correr o mundo.

    Bonifa

    03 de abril de 2012 às 10h50

    Política é jogo difícil e é preciso saber jogar. Quem se apressa pensando no trunfo da posição tomada na primeira hora, pode perder muito, quase tudo. Marta foi apressada e quem é apressadinho em política não tem competência ou vivência suficiente para o embate de médio e longo prazo. Mas isso aí foi em 6 de março. Por essa época o Chico Alencar, por exemplo, ainda empunhava a gloriosa vassoura moralista do Demóstenes.

Marcio H Silva

03 de abril de 2012 às 01h58

O Presidente da camára tá de safadeza, implantou 4 CPIs este ano e deixou o Privataria de fora?
Agora congestionou e só pode uma?
temos que fazer uma petição pública para estes caras tomar vergonha na cara.
tá parecendo corporativismo, paracendo não, é corporativismo……..
Cadê o PT? o leão virou bambi?

Responder

José DF

02 de abril de 2012 às 23h14

Quero ver o diretor da sucursal da veja em Brasília virar réu neste processo.
O senador será expulso do partido e seu mandato esta por um fio.
O bicheiro esta num presidio de segurança maxima.

Responder

Lenin

02 de abril de 2012 às 22h30

Da "Privataria",'té entendo;do "cachoeira",n!…Sei q os de sempre,estão mandandos recados (Saúde,Mantega,Ideli…) -espécie de ameaças;mas vamos ceder em tudo?!

Responder

ricardo silveira

02 de abril de 2012 às 21h53

Essa conversa de eleição para não fazer a CPI é muito fraquinha, o problema, certamente, é outro. Alguém acha que a Globo vai transmitir notícias de CPI contra tucano? Ela só vai dar destaque quando aparecer o nome de petista ou da “base dita aliada”. Acho que precisa outra explicação, senão, vai ficar difícil não achar que o problema seja esse.

Responder

pperez

02 de abril de 2012 às 21h14

Se esta CPI de em pizza, a resposta também virá das urnas!

Responder

Gustavo Pamplona

02 de abril de 2012 às 21h10

Ok… como ultimamente estou abrindo os olhos da galera por aqui…. vou abrir novamente…

Vocês querem saber realmente por que o deputado Marco Maia ainda não instalou as CPI's?

Simples: Investiguem o Marco Maia… Ou ele tem os "podres" dele ou anda sofrendo pressões (será por parte da oposição?) ou mesmo dos aliados (e que provavelmente tem "podres" também)

—-
Desde Jun/2007 investigando "podres" de deputados no "Vi o Mundo"! ;-)

Responder

    Eugenia

    03 de abril de 2012 às 08h21

    Por isso essas CPI's deveriam ser instaladas depois das eleições, porque tem muitos assuntos a serem investigados e isso atrapalharia o processo das eleições, nós eleitores deveremos ficar atentos nas nossas escolhas.

Sr_Andante

02 de abril de 2012 às 21h00

Deixar as CPIs para depois é o mesmo que empurrar o povo (seus eleitores) com a barriga. A cada dia uma desculpa a mais! Vou me lembrar disso nas próximas eleições e estou acompanhando de perto a atuação parlamentar de cada um. E um detalhe : Eu adoro formar opinião política em todos os locais por onde caminho e não ando por poucos lugares.

Responder

Ronald

02 de abril de 2012 às 20h54

Concordo com o leitor Eneas. Vai sair caro ao PT este silêncio, no mínimo, promíscuo!

Responder

maria paula

02 de abril de 2012 às 20h53

Já que é corda no pescoço, votaria pela Privataria Tucana que foi a primeira denúncia. Negar a gravidade e deixar Serra concorrer é um crime de omissão da Câmara.

Responder

_Rorschach_

02 de abril de 2012 às 20h29

Deixa eu adivinhar:

– A CPI do Cachoeira não sai porque, ao que parece, tem muito, mas muito político no bolso do bicheiro e sabe como é…

– A CPI da privataria não despertou qualquer interesse verdadeiro em Brasília e não deve sair…

Não saindo essas duas CPIs contra PSDB/DEM, tais partidos hão de retribuir o favor e, provavelmente, o julgamento do mensalão não acontece esse ano. Aí prescreve e beleza…

Todos inocentados. Esse é o Brasil. Esses sao os nossos políticos !

(Morvan, tristemente acho que vou ganhar a aposta).

Responder

    renato

    02 de abril de 2012 às 21h38

    Com muito pesar,tenho que dar a mão a palmatoria.
    Só quero a lista dos deputados e partidos que ajudaram isto tudo.
    Como? Deixar o Protógenes de fora? O resto vai todos.
    Como assim ninguém se salva.
    Como esta Pizza é Indigesta.

Guilherme Souto

02 de abril de 2012 às 20h27

Eleições de , 2014, 2018, 2022, …

Eu quero mesmo, quem não quer?, é constatar que o judiciário funciona em plenos pulmões. Político acabar com as suas chances de permanecer nessa zorra? Sem chance!

Responder

Eneas

02 de abril de 2012 às 20h10

O custo desta pizza ao PT e aliados será muito grande se estas CPIs ficarem para trás.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.