VIOMUNDO

Diário da Resistência


Murilo Silva: Luiz Gushiken vive!
Política

Murilo Silva: Luiz Gushiken vive!


13/09/2013 - 23h32

por Murilo Silva, no Conversa Afiada, sugestão de Julio Cesar Macedo Amorim

Morreu na noite dessa sexta (13), no Hospital Sírio-Libanês de São Paulo, um dos principais líderes do Partido dos Trabalhadores, o ex-ministro da SECON, Luiz Gushiken, 63 anos.

Gushiken lutava há 12 anos contra um câncer de intestino. Hoje, depois de mais um sangramento intestinal, Gushiken não resistiu.

Bancário e sindicalista em de São Paulo, Gushiken foi fundador do PT e um dos organizadores da CUT.

Filho de imigrantes japoneses, de família humilde e numerosa – sete filhos – nasceu em 1950, na cidade de Oswaldo Cruz, no interior de São Paulo.

Ao chegar em São Paulo, no final da década de 60, Gushiken ingressou na escola de administração de empresas da Fundação Getúlio Vargas. Também estudou filosofia na USP.

Com 19, presta concurso, e ingressa no BANESPA, banco do estado de São Paulo. A essa altura, já estava imerso na luta sindical e contra a ditadura.

Na USP, fizera parte da corrente Liberdade e Luta (LIBELU – organização Trotskista) e da Organização Socialista Internacionalista.

Durante as décadas de 70 e 80, fez parte da direção do Sindicato dos Bancários de São Paulo.

Gushiken participou de todas as campanhas presidências do ex-presidente Lula.

Mensalão

Gushiken teve papel central na defesa dos fundos de pensão contra os prejuízos causados pelo acordo com poderoso grupo financeiro envolvido com a privatização das teles.

Foi alvo de campanha implacável na mídia, com denúncias frequentes – e jamais comprovadas – sobre o uso das verbas da Secom.

Gushirken foi incluído na AP 470 pelo ex-procurador Geral Antonio Fernando de Souza.

Depois de aposentado, Antonio Fernando foi trabalhar na Brasil Telecom, empresa cujo controlador estava em disputa com os Fundos de Pensão defendidos por Gushiken.

Já no começo do julgamento do Mensalão, o próprio MPF pediu a exclusão do nome de Gushiken do processo.

A defesa do ex-ministro, no entanto, pediu para que o nome de Gushiken fosse mantido na ação penal 470, para que sua inocência fosse provada e publicada pela Justiça.

A certa altura do julgamento, o Ministro Lewandowski, fez um verdadeiro desagravo a Gushiken, criticando a Procuradoria por sonegar informações que seriam indispensáveis a defesa do ex-ministro.

Gushiken deixa a mulher Elizabeth e três filhos.

Murilo Silva é editor do Conversa Afiada.

Leia também:

Lula: Gushiken dedicou a vida a Brasil “mais justo e solidário”

Catimba de ministros e manobra de Barbosa impedem Mello de votar

Bandeira de Mello: “Espero que os embargos ajudem a mitigar injustiças”

“Segredo no inquérito 2474 vai na contramão da Lei da Transparência”





7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Antônio David: O tempo corre contra Dilma - Viomundo - O que você não vê na mídia

15 de setembro de 2013 às 01h40

[…] Murilo Silva: Luiz Gushiken vive! […]

Responder

Mônica Bergamo: Dilma não deve ir a encontro com Obama - Viomundo - O que você não vê na mídia

14 de setembro de 2013 às 19h23

[…] Murilo Silva: Luiz Gushiken vive! […]

Responder

José

14 de setembro de 2013 às 10h27

Que afirmação mais esquisita é essa, “ou seja” (como é que alguém se identifica assim?)? Você tem como provar isso? E pelo final de seu comentário, até parece que você morria de dó da situação do Gushiken. E haja rancor…

Responder

FrancoAtirador

14 de setembro de 2013 às 01h11

.
.
E a Mídia Bandida passou 5 anos assassinando a reputação de um inocente.

(http://s.conjur.com.br/dl/gushiken-vs-demarco-tj-sp.pdf)
.
.

Responder

    Mário SF Alves

    17 de setembro de 2013 às 20h38

    De um só?

José

13 de setembro de 2013 às 23h46

Vai com Deus (da maneira sublime, aolhedora e redendora como o imaginamos)e para junto dele, companheiro Gushiken!
Nós, aqui na terra, continuamos sua luta e nos orientamos pelo seu exemplo de dignidade, justiça, perseverança e humanidade.
Desejamos a seus familiares o conforto (não é fácil!) da lembrança permanente do bons exemplos de uma vida bem vivida e compartilhada com todos os que lutam por um mundo melhor! Temos consciência de que ele não quer que esmoreçamos. é em Deus e fé na vida!

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding