VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Médicos cubanos não falam em dinheiro; a dor-de-barriga comunista

25 de agosto de 2013 às 17h44

Médicos cubanos pedem respeito e dizem que vêm trabalhar para o povo brasileiro

24/08/2013 – 21h54

Daniel Lima
, Repórter da Agência Brasil

Brasília – O primeiro grupo dos 206 médicos cubanos que vão trabalhar no Brasil desembarcou hoje (24) à tarde no país. No Recife, ficaram 30 profissionais e 176 seguiram para Brasília, onde chegaram à noite. Ao desembarcar, Oscar González Martinez, graduado há 23 anos e especialista em atenção à família, disse que tinha grande expectativa em trabalhar com a população brasileira.

Martinez disse que veio ao Brasil por várias razões, entre elas, a oportunidade de trabalhar para o povo brasileiro. Sobre a polêmica em torno do pagamento dos salários, que serão feitos por meio do governo cubano e não diretamente aos profissionais, González disse que isso é o que menos importa, pois tem o emprego garantido em seu país e parte dos recursos irá para ajudar o seu povo.

“O mais importante é colaborar com os médicos brasileiros e ajudar na qualidade de vida do povo daqui. Também é importante a irmandade entre o povo cubano e o povo brasileiro que existe há muito tempo”, disse.

A médica Jaiceo Pereira, de 32 anos, lembrou, bem-humorada, que, apesar de ser a mais jovem do grupo, tem bastante experiência profissional e no início de sua formação já trabalhava com saúde da família. Ela pediu o apoio do povo brasileiro e respeito aos profissionais de seu país. “Queremos ajudar e dar saúde a todos aqueles que não têm acesso aos serviços médicos”, disse. “Queremos dar amor e queremos receber amor.” Já Alexander Del Toro destacou que veio para trabalhar junto e não competir.

Um grupo de 25 simpatizantes do socialismo e de Cuba esteve no Aeroporto Internacional de Brasília – Presidente Juscelino Kubitschek com cartazes. Durante a longa espera, que durou mais de duas horas, os manifestantes gritavam palavras de ordem como “Cubano amigo, Brasil está contigo” e “Brasil, Cuba, América Central, a luta socialista é internacional”.

Em meio às manifestações de apoio, Ana Célia Bonfim, que se identificou como médica da Secretaria de Saúde do Distrito Federal chegou a gritar entre os manifestantes que tudo não passava de uma “palhaçada”. “Profissional troca alguma coisa por bolsa. Isso não é coisa de profissional. Pelas condições que tem o médico cubano, claro que eles vão trocar isso pelas condições brasileiras. Mas isso é exploração de mão de obra”, disse.

O restante dos médicos cubanos desembarca amanhã (25) em Fortaleza, às 13h20, no Recife, às 16h, e em Salvador, às 18h, segundo o ministério. Ao todo, 644 médicos, incluindo os 400 cubanos, com diploma estrangeiro chegam ao Brasil até este domingo (25).  Na sexta-feira (23), começaram a chegar os médicos inscritos individualmente em oito capitais.

Os profissionais cubanos fazem parte do acordo entre o ministério com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) para trazer, até o final do ano, 4 mil médicos cubanos. Eles vão atuar nas cidades que não atraírem profissionais inscritos individualmente no Programa Mais Médicos. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, rebateu as críticas das entidades médicas que questionam a formação médica dos profissionais cubanos.

Na segunda-feira (26), tantos os médicos inscritos individualmente (brasileiros e estrangeiros), quanto os 400 cubanos contratados via acordo, começam a participar do curso de preparação com aulas sobre saúde pública brasileira e língua portuguesa. Após a aprovação nesta etapa, eles irão para os municípios. Os médicos formados no país iniciam o atendimento à população no dia 2 de setembro. Já os com diploma estrangeiro começam a trabalhar no dia 16 de setembro.

O curso vai ter carga de 120 horas com aulas expositivas, oficinas, simulações de consultas e de casos complexos. Também serão feitas visitas técnicas aos serviços de saúde com o objetivo de aproximar o médico do ambiente de trabalho.

* Colaborou Ana Cristina Campos

PS do Viomundo: Quando os cubanos cumprirem horário integral em seus postos é que o bicho vai pegar; no vídeo abaixo, vejam o desprezo pelo Piauí…

Leia também:

Médico que duvida de estrangeiros tem filhos “importados” de Cuba

Mílton de Arruda Martins: “Elitização brutal” ajudou a concentrar médicos

O mau jornalismo da Folha no caso dos médicos “desistentes”

Juan Carlos Raxach: Carta de um médico cubano

Cebes: O SUS precisa de mais médicos. E muito mais!

Dr. Rosinha: Médicos estrangeiros são bem-vindos

Fátima Oliveira: Quem deve lavar as louças sujas são os governos

Apoie o VIOMUNDO

Crowdfunding

Veja como nos apoiar »

O lado sujo do futebol

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Entre os mais vendidos da VEJA, O Globo, Época e PublishNews. O Lado Sujo do Futebol é o retrato definitivo do que acontece além das quatro linhas. Um dos livros mais corajosos da história da literatura esportiva, revela informações contundentes sobre as negociatas que empestearam o futebol nos últimos anos. Mostra como João Havelange e Ricardo Teixeira desenvolveram um esquema mafioso de fraudes e conchavos, beneficiando a si e seus amigos. Fifa e CBF se tornaram um grande balcão de negócios, no qual são firmados acordos bilionários, que envolvem direitos de transmissão e materiais esportivos. Um grande jogo de bolas marcadas, cujo palco principal são as Copas do Mundo.

por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet.

Compre agora online e receba em sua casa!

 

37 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Hell Back

01/09/2013 - 21h34

Depois de ouvir “comentários” como o desse sujeito, as vezes fico pensando o que estão ensinando nas “universidades” como a que formou esse rapaz. Isso não é – e nunca será – formador de opinião em nenhum país do mundo!

Responder

Flavio Levi

26/08/2013 - 14h52

A direita brasileira é mesmo insana, prefere urubuzar a iniciativa do governo que tem como único objetivo diminuir o drama da população, do que entender o óbvio: o problama da saúde é o capitalismo, enquanto a lógica do capital converter o cuidado com a saúde humana em mercadoria não experimentaremos melhoras.

Os reacionários não usam a razão para entender o mundo, são sectários, suas verdades pré-fabricadas são alheias à história e aos fatos.

Responder

    batista neto

    29/08/2013 - 13h06

    Usam a razão, sim! E essa exclusão é proposital e habilidosamente construída no modelo de capitalismo que mantém a imensa maioria da população como instrumento de espoliação para a manutenção dos privilégios da diminuta parcela abastada. É tudo cuidadosamente construído e mantido para essa finalidade.

guilherme biserra

26/08/2013 - 14h35

Apenas o lixo hitórico.Essa elite reacionária,muitas vezes personificada em pseudo-apresentaores e programas de baixissima qualidade,e também em filhos o abismo social existente no Brasil,destila seu ódio de classe,toda vez que alguma medida é tomada na direção da dignidade humana ou simplismente descortinadora de seus péssimos hábitos,como o de ter empregos públicos e não trabalharem.O véu da ¨classe médica¨,como esses corporativistas oriúndos da alta classe média e classe alta,costumam se auto-denominar,irá cair,como bem já disse aqui um comentarista,quando os méicos cubanos trabalharem diariamente,cumprindo seus horários,e os resultados viérem.Somente mentes atrofiádas,acostumadas ao toma lá e da cá,não podem acreditar na SOLIDARIEDADE,sem interesse financeiro como elemento principal da vida.Sejam muito bem vindo os médicos de CUBA!

Responder

Fernando

26/08/2013 - 11h57

É pior do imaginávamos: esses médicos são agentes comunistas mesmo, não disfarçam nem a simpatia pelo tirânico governo cubano. Estão tão fanatizados que não se importam nem em ganhar salário, o que importa é vender a imagem do ditador Fidel Castro. Em pleno século XXI como podem os esquerdistas ainda admirarem tanto regimes genocidas como o de Cuba????

Responder

    edir

    26/08/2013 - 13h52

    Vamos falar de Cuba antes de Fidel Castro ?

    Aline C Pavia

    26/08/2013 - 14h22

    O país mais genocida do mundo são os EUA, filho.

Mardones

26/08/2013 - 08h46

É uma mudança de paradigma. Aqui, medicina é status e não direito de cidadão.

Responder

Tiao

26/08/2013 - 08h15

Este cara é um babaca,um estúpido !!! Não consegui ver até o final,quase
vomitei.

Responder

Murdok

26/08/2013 - 06h59

Esse ai ta dando discurso pra resolver o problema dele.

Responder

Ted Tarantula

26/08/2013 - 06h25

fico pensando cá com meus botões o que pode passar pelas cabeça dos jovens quando vê o que de fato o sistema educacional brasileiro produz: esses economistas?? esses advogados???? esses jornalistas??? esses médicos???
os brasileiros somos muitas coisas…mas se tem uma base de mentalidade sobre a qual se constrói a (in)consciência nacional é a ingenuidade e credulidade que no fim das contas são as mães do maucaratismo e burrice nacional. Agora deve se acrescentar o cinismo e descrença…pode ser um avanço paradoxalmente.

Responder

edir

26/08/2013 - 05h10

Pobre de alma, de mente, e de coracäo. Ele tem na cabeca o que o Rui Barbosa tinha no intestino !!!

Responder

Rita

26/08/2013 - 02h27

O “problema” é, que em Cuba, quem quer ser médico será. Aqui, com raras exceções, só quem tem dinheiro.

Responder

denis dias ferreira

25/08/2013 - 23h54

O jornalista mais combativo não possui no cérebro massa encefálica. O que há no interior de sua caixa craniana é pura massa esmegmática. E como fede!

Responder

Isabela

25/08/2013 - 23h25

Gente, que nojo! Que vergonha alheia…!

Responder

Ivo M. Gloeden

25/08/2013 - 22h08

Este imbecil é o tal de Paulo Martins do Jornal da Massa filiada ao SBT. Fica em Curitiba. O quarteto de “jornalistas” deste telejornal é o que de pior existe na televisão brasileira. Pudera, o dono é o tal de Ratinho.

Responder

lulipe

25/08/2013 - 22h04

Eles não podem falar mesmo, já que a maior parte do salário vai para os Castros…

Responder

    Luís Carlos

    26/08/2013 - 12h29

    E em troca o serviço é feito aqui no Brasil, para atender nossa população. Esqueci que para você isso é um “detalhe” insignificante, o povo brasileiro, afinal, se não há médicos no Brasil para atender, o povo que se dane, não é Lulipe? Ou deveríamos pagar para algum laboratório, desses que não tem “interesse algum”, são “isentos”, fornecerem médicos para atender a população brasileira? Esses mesmos que hoje dão mimos “desinteressados” aos prescritores brasileiros para embolsar grandes somas de dinheiro sem resolutividade e impacto na epidemiologia nacional? Mas pelo menos poderíamos contribuir com o sistema atual, não resolutivo, com alta taxa de mrotalidade materna e infantil que estaria tudo bem, mesmo proque as empresa privadas, laboratórios continuariam ganhando para fazer “o bem” e, repito, de forma “isenta e desinteressada”! As mesmas indústrias que não investem em pesquisa relacionadas a patologias e agravos característos de nossa epidemiologia, pois é diferente da europeia ou dos EUA, onde estão suas sedes. Porque investir em cura da malária, dengue, leishmaniose ou hanseníase, por exemplo. Eles não tem isso nos países de origem deles para onde mandam seus lucros. Basta “pesquisar” algumas diferenças nas mesmas drogas que já existem, talvez com impacto duvidoso na melhoria da droga, registrar e jogar no mercado e pronto! Nova patente com exclusividade, prescritores para receitar e muito lucro. A epidemiologia e saúde da população? Detalhe, o que importa é o lucro “desinteressado”. Aliás, como é hoje. Muito dinheiro investido enchendo as burras da indústria e de prescritores de um modelo não resolutivo, muito exame, muito medicamento, muita hiatrogenia, e pouca clínica e nada de cuidado. Aí pode Lulipe?

Darci

25/08/2013 - 21h56

Sem comentários.

Responder

marco

25/08/2013 - 20h45

Gostei da matéria.Gostaria contudo,de arrazoar com os inteligentes articulistas,o seguinte.Primenro,em Cuba como em qualquer outro país dirigido pelos Partidos Comunistas,o que existe é o regime socialista.Nao é sistema socialista!O comunismo,se vier um dia,segundo seus primeiros idealizadores,sómengte existira como sistema,com a extinção do Estado!Segundo,atribuir-se que dinheiro é dor de barriga para os comunistas,é falácia,usada inteligentemente pela classe dominante na sociedade de classes e alardeada pelos Doutrinadores dessa sociedade.Muitos deles,pensando estarem fazendo o contrário,terminam por alardear bobagens,de néscios,como destes absurdos.Os comunistas tem sim,dores de barriga,com o lucro de poucos e com a propriedade privada de pouquissimos!O resto é falácia reacionária,ou de má fé!

Responder

simonebh

25/08/2013 - 20h26

Gente, mas o que é isso? Total falta de educação e de conhecimento. Ele pensa que sabe e entende, é o dono da verdade e pronto. Não deixa ninguém falar e não sabe escutar. Pois eu prefiro o Brito, no Tijolaço. Aprenda com ele, rapaz:

“É por isso que o velhissimo Fidel Castro encarna muito mais a juventude que estes yuppies coxinhas, cuja vida sem causa cabe toda dentro de um cartão de crédito.”

Responder

souza

25/08/2013 - 20h09

que sejam bem-vindos os cubanos.

Responder

Marta

25/08/2013 - 20h08

Um momento, que vou ali vomitar.
Que sujeito ASQUEROSO, meu Deus!!!!!!

Responder

Marco Antonio

25/08/2013 - 20h02

Tudo bem que não da pra saber se o nome que identifica o comentário é verdadeiro, mas se é requisito identificar-se, porque se aceita que um pulha, covarde, que se omite em um pseudônimo, defeque seus preconceitos, sem sequer ter a coragem de assumir sua identidade.

Responder

Marat

25/08/2013 - 19h42

Essa turma do Brasil (com Z) não toma jeito… tudo isso é porque ganham mesada dos patrões do Império do IV Reich!

Responder

Marat

25/08/2013 - 19h42

Isso é Macartismo, com mais de 50 anos de atraso!!!

Responder

Maria Lúcia Regis Lima Corrêa

25/08/2013 - 19h39

Meu Deus, quanta ignorância política!
O cara acha errado que se tenha educação política, ele é um analfabeto político completo.
Os médicos cubanos já estiveram no Brasil em outras ocasiões e fizeram tanta confusão que você nem sabe que estiveram aqui.
Esses médicos estão em outros 70 países do mundo, inclusive na Europa. O sistema de saúde pública da Inglaterra é cópia do cubano, a Inglaterra mandou técnicos a Cuba para que aprendessem com os cubanos.
O índice de mortalidade infantil em Cuba é bem menor que o nosso e dos EUA.
Os médicos cubanos aprendem a trabalhar em condições de extrema pobreza, sem grandes recursos, como os médicos sem fronteiras, que a elite tanto elogia e de quem não cobra revalida.
A expectativa de vida em Cuba também é maior que a nossa e a dos EUA.
O que falta aos nossos médicos (nem todos claro, eu sou Dentista) é humildade e muitas vezes honestidade. Conheço vários profissionais de saúde que têm mil empregos, mas não aparecem para trabalhar, no horário do emprego público estão nos consultórios particulares.
A primeira Revolução que os cubanos vão fazer aqui vai acontecer quando o povo perceber que eles cumprem seus horários de trabalho.
Abra a cabeça amigo, tão jovem e tão atrasado!

Responder

    Julia

    25/08/2013 - 20h41

    Excelente comentário, Maria Lúcia! ;)

    elizabeth pretel

    25/08/2013 - 21h53

    Também concordo. Excelente comentário.

Marat

25/08/2013 - 19h31

Não sei qual desses requisitos é maior neste triste sujeito: Burrice, má-fé ou ignorância!

Responder

Douglas da Mata

25/08/2013 - 19h27

Se cair de quatro, não levanta nunca mais…Este é o nível médio da mídia brasileira, com raras e honrosas exceções.

Responder

Fabio Passos

25/08/2013 - 18h56

Bem vindos os médicos de Cuba!
Viva a solidariedade entre os povos!

E pelo amor de Deus… este guri do jm sbt – “jornal de m. do sbt” rsrs – tem o mesmo nível dos troll reacionário da rede. A direita acabou. rsrs

Responder

Marmeladov

25/08/2013 - 18h40

Só pode ser piada (de mal gosto) o médico dizer não veio atrás de ganhar dinheiro no Brasile porque tem emprego garantido em seu país (Cuba). Ora, cumpanhêro, vai tomar injeção contra mentira na testa!
A quantidade de médicas cubanas que se prostitui porque não recebem o suficiente não é pequeno não, e tem muitos médicos (homens) em Havana fazendo bicos para arrumar algum. Diz que é mentira, diz! Ou, então, censura.

Responder

nona fernandes

25/08/2013 - 18h30

Precisamos nos unir em pequenos grupos, para, se necessário, dar apoio aos médicos cubanos que estiverem mais perto da gente. Tenho medo de alguma grosseria física ser feita contra eles. Essa categoria médica brasileira é elitosa (existe esse termo?) E parece agressiva, até fisicamente.

Responder

Luís Carlos

25/08/2013 - 18h28

O despreparo e apresentadores de TV no Brasil chegou ao fundo da fossa. O que é isso?!? E o Piauí deve ser uma “caverna” para esses “preparados comentaristas”. Saíram de sua cidade alguma vez? Foram para o PI?
O pior, além da tese de “agitadores”, foi ouvir da “Rute” que ” em Cuba eles não tem equipamentos”… …essa é a TV brasileira.

Responder

HenriqueD

25/08/2013 - 18h10

O rapaz esta assustado com os agitadores cubanos? Que mimo! E se fossem agitadores dos EUA que chegaram em massa antes do golpe de 64 e se distribuíram em varias regiões do Brasil principalmente nordeste? Ai tudo bem? Cai na real rapaz! Doutrinação pró EUA que a mídia faz diariamente tudo bem, mas trazer médicos cubanos aí vira essa confusão toda, esses discursos sem sentido, disparatados! Absurdo dos absurdos.

Responder

Marcelo Sant'Anna

25/08/2013 - 18h07

Da dó de ouvir esse rapaz.

Responder

Deixe uma resposta