VIOMUNDO

Diário da Resistência


Política

As vitórias de ACM Neto em Salvador e Roberto Claudio em Fortaleza


28/10/2012 - 19h54

Leia também:

Miguel Nicolelis: SP como centro da inovação cultural

Fillipi e Zaratini: Como será o Arco do Futuro

Raquel Rolnik: A revalorização do espaço público em São Paulo

A carta para incentivar o uso das bicicletas

Emicida: Em defesa de investimentos na periferia

Ermínia Maricato: A importância da reforma urbana

Altamiro Borges: Repensar a privatização da saúde

 





41 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

FRANCISCO IVAN DE AQUINO

30 de outubro de 2012 às 17h42

O PT DA BAHIA TERA DE FAZER UMA AVALIAÇÕA PROFUNDA DOS SEUS ERROS. 1° O PRESIDENTE TERA DE RESPEITAR AS INSTÁNCIA DO PARTIDO. 2° RESPEITAR OS FILIADOS.3° O PT NÃO TEM DONO, HOJE O PT ESTA FICANDO COMO QUALQUER OUTRO PARTIDO SEM OUVIR A BASE.4° O PODER NÃO PODE SUBIR A CABEÇA. 5°- COM A ABERTURA DO PARTIDO PARA NOVAS FILIAÇÕES E ESTANDO NO PODER, AQUELES QUE NÃO PODE FICAR LONGE FILIA-SE AO PARTIDO TRAZENDO OS MALES DA DIREITA E O PT ESTA ACEITANDO SEM PASSAR POR UMA AVALIAÇÃO DE CONDUTA DE PROJETO SE DIREITA OU ESQUERDA ( POPULAR)ESTÃO ACABANDO COM MEU PORTIDO, O PARTIDO DOS TRABALHADORES É DOS TRABALHADORES E NÃO DAS ELITES E DOS APROVEITADORES. SALVE O MEU PTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTT

Responder

Natanael Lima de Freitas

29 de outubro de 2012 às 23h44

Depois de protagonizar nas urnas a derrota histórica do carlismo a seis anos atrás, jaques Wagner vê o ressurgimento do combalido DEM na eleição de acm neto para prefeitura de Salvador. Vale registrar que o DEM acumula derrotas em todo país, mas aqui na Bahia o PT alem de Salvador perdeu também a maior cidade do interior, Feira de Santana.Debite-se esta proeza na conta do governador jaques wagner que tem desenvolvido uma politica equivocada com os servidores públicos – professores e policiais – e que se não abrir o olho terá serias dificuldades para fazer sucessor em 14. Quem viver verá!!!!

Responder

Carlos de Sá

29 de outubro de 2012 às 19h04

Concordo em gênero, número e grau com a avaliação do Messias Franca de Macedo.
Os servidores (trabalhadores) precisam ser valorizados sim!
São trabalhadores que valorizados fazem a diferença, tanto na melhoria dos serviços públicos quanto na hora de ajudar a eleger os governantes. Esta política do Governo do Estado com relação aos servidores é um tiro no próprio pé.
Infelizmente o que ocorreu no governo baiano não é diferente do que ocorreu no último período no governo federal, vide intransigência da Presidenta no trato com os servidores federais, demorando mais de dois meses para apresentar uma proposta, em especial daqueles que estão nas carreiras administrativas (que ganham menos e são a imensa maioria do funcionalismo).
Avalio que os governos do PT (municipal, estadual e federal) historicamente tem sido eleito com o voto e a militância de parcela significativa dos servidores públicos. No entanto, nas últimas eleições vejo o seu distanciamento do PT em razão dos ataques que tem sofrido (questionamento do exercício do direito de greve, corte de ponto, etc.) dos governos do partido que grande parte destes mesmos servidores ajudou a organizar.
Os serviços públicos precisam ser organizados resguardando os princípios da isonomia e da impessoalidade que tanto reclamamos para inscrevê-los na constituição de 88, até isso o PT está revisando com a implementação das OS’s e OSCIP.
O PT ao abandonar a defesa dos trabalhadores do serviço público, por conseguinte, a defesa do serviço público de qualidade, está abrindo um imenso flanco para ataques dos esquerdistas e, por outro lado, facilitando a volta dos conservadores. Exemplo disso foi o que aconteceu em Salvador e Fortaleza.
Espero que estes dois exemplos sirvam para que o PT reveja e corrija sua rota, pois do contrário estará colidindo contra o interesse de sua própria base social.
Sou militante do PT aqui neste confins de Mato Grosso, servidor público federal angustiado, apreensivo e na luta em defesa dos serviços públicos e dos interesses dos trabalhadores.

Responder

João Evangelista Monteiro da Silva

29 de outubro de 2012 às 15h50

3) Mas então, o que deu errado?Pra começar cito a demora entre as promessas de projetos a serem construídos e as entregas dos mesmos concluídos(algumas obras estão paradas);falta de diálogo com a base do Partido;não inserção “autêntica” nos movimentos sociais,lembrados apenas em períodos convenientes;vaidade e arrogância da cùpula partidária;”fogo amigo”,onde medalhões cerceiam o surgimento de qualquer nova liderança como ameaça a sua hegemonia dentro do partido;o “sumiço” da prefeita,não aparecendo nas comunidades e bairros debatendo projetos(..Eu sei do orçamento participativo ,mas estou falando é da própria ir aos bairros não apenas em inaugurações e períodos eleitorais)apoio mais aos aliados do que aos projetos dos petistas que não fazem parte do “grupinho” da DS,democracia(?)socialista(?),desgaste da prefeita por somente ela responder a todas as provocações dos asseclas do governador(Ciro Gomes,Ivo Gomes,Tim Gomes,o prório Cid,Arialdo Pinho…)enquanto eles faziam um rodízio de críticas e desculpas.Temos que rever as alianças,que são necessárias,mas que tenham a ver mais com um projeto de governo do que de poder.Temos que descer do pedestal e não se envaidecer com o poder,como o “chefe” de uma tribo antiga que passava horas discursando e ninguém prestava atenção ao que ele dizia ;era algo cultural,como a dizer”nao me escutem sempre,não sou melhor do ninguém,não sou o dono da verdade”.Tal qual o “chefe da tribo” minhas palavras são apenas uma troca de ideias entre os “meus iguais” e que são aqueles que buscam,num sentido mais restrito,um partido mais aberto ao diálogo,realmente de base e militante.E no sentido mais amplo,uma sociedade mais inclusiva,aberta,participativa.

Responder

João Evangelista Monteiro da Silva

29 de outubro de 2012 às 15h38

2)E o PT?Quem chegar em Fortaleza vai achar que a cidade não existia,que foi a atual administração quem a criou ,que antes não havia problemas,isso para se ter ideia do volume de críticas de jornalistas,de políticos , de “especialistas” em variados assuntos e de apresentadores de programas populares que também são políticos.A atual administração acabou com o anexos escolares ,que eram sorvedouros de dinheiro púbicos; pois se pagava por uso de prédios particulares, a maioria sem estruturas,para pessoas ligadas a determinados políticos;construiu moradias no próprio local onde antes ficavam as comunidades carentes (Em gestões anteriores as pessoas erm transferidas para locais da periferia bem afastados)transformando-as em verdadeiras comunidades,locaias esses muitas vezes em pontos valorizados da cidade,contrariando os interesses dos especuladores imobiliários; reestruração da empresa de transporte coletivo,que foi sucateada na administração anterior,para ser usada no transporte escolar das crianças dos colégios municipais,inclusive em atividades extra-curriculares;manutenção da tarifa de ônibus em dois reais na semana e um real nos domingos e feriados;projeto Vila do Mar,um super calçadão em frente a comunidades carentes da orla marítima de Fortaleza e cadastrando os moradores para terem o título de propriedade da sua casa,frendo a especulação dos grandes conglomerados hoteleiros;construção do hospital da mulher…Mas então, o que deu errado?Pra começar cito a demora entre as promessas de projetos a serem construídos e as entregas dos mesmos concluídos(algumas obras estão paradas);falta de diálogo com a base do Partido;não inserção “autêntica” nos movimentos sociais,lembrados apenas em períodos convenientes;vaidade e arrogância da cùpula partidária;”fogo amigo”,onde medalhões cerceiam o surgimento de qualquer nova liderança como ameaça a sua hegemonia dentro do partido;o “sumiço” da prefeita,não aparecendo nas comunidades e bairros debatendo projetos(..Eu sei do orçamento participativo ,mas estou falando é da própria ir aos bairros não apenas em inaugurações e períodos eleitorais)apoio mais aos aliados do que aos projetos dos petistas que não fazem parte do “grupinho” da DS,democracia(?)socialista(?),desgaste da prefeita por somente ela responder a todas as provocações dos asseclas do governador(Ciro Gomes,Ivo Gomes,Tim Gomes,o prório Cid,Arialdo Pinho…)enquanto eles faziam um rodízio de críticas e desculpas.Temos que rever as alianças,que são necessárias,mas que tenham a ver mais com um projeto de governo do que de poder.Temos que descer do pedestal e não se envaidecer com o poder,como o “chefe” de uma tribo antiga que passava horas discursando e ninguém prestava atenção ao que ele dizia ;era algo cultural,como a dizer”nao me escutem sempre,nao sou melhor do ninguém,não sou o dono da verdade”.Tal qual o “chefe da tribo” minhas palavras são apenas uma troca de ideias entre os “meus iguais” e que são aqueles que buscam,num sentido mais restrito,um partido mais aberto ao diálogo,realmente de base e militante.E no sentido mais amplo,uma sociedade mais inclusiva,aberta,participativa.

Responder

Walter Porto

29 de outubro de 2012 às 14h29

Dentre o que já foi dito neste espaço, o que também influenciou na derrota do PT em Fortaleza foi uma entrevista da prefeita dizendo que faria seu sucessor, mesmo que este fosse um poste sem luz. Isso passou uma imagem de arrogância aos eleitores. O Cid iria apoiar o PT nesta eleição. Ocorre que a prefeita impôs o nome sem consultar o governador. Este queria entrar num consenso, mas foi ela quem não quis. Então ele lançou uma candidatura própria. Tenho a impressão que a prefeita vive cercada de aduladores, no que lhe ofusca a percepção do meio social. Ela parece ter a falsa impressão que tem poder de transferir votos. Nos oito anos de gestão fez muito pouco pela cidade. Daria para ela ter feito muito mais. Ela gosta muito de se pôr na condição de vítima. Alguns petistas acham que basta chamar o ex-presidente Lula que ele fará o milagre da multiplicação dos votos. Votei no PT, mas no fundo achei que a derrota foi merecida, pois espero que sirva de lição para as próximas eleições. O Lula tem nada a ver com a derrota em Fortaleza. A grande derrotada foi a arrogante prefeita Luizianne.

Responder

João Evangelista Monteiro da Silva

29 de outubro de 2012 às 14h01

2)E o PT?Quem chegar em Fortaleza vai achar que a cidade não existia,que foi a atual administração quem a criou ,que antes não havia problemas,isso para se ter ideia do volume de críticas de jornalistas,de políticos , de “especialistas” em variados assuntos e de apresentadores de programas populares que também são políticos.A atual administração acabou com o anexos escolares ,que eram sorvedouros de dinheiro púbicos; pois se pagava por uso de prédios particulares, a maioria sem estruturas,para pessoas ligadas a determinados políticos;construiu moradias no próprio local onde antes ficavam as comunidades carentes (Em gestões anteriores as pessoas erm transferidas para locais da periferia bem afastados)transformando-as em verdadeiras comunidades,locaias esses muitas vezes em pontos valorizados da cidade,contrariando os interesses dos especuladores imobiliários; reestruração da empresa de transporte coletivo,que foi sucateada na administração anterior,para ser usada no transporte escolar das crianças dos colégios municipais,inclusive em atividades extra-curriculares;manutenção da tarifa de ônibus em dois reais na semana e um real nos domingos e feriados;projeto Vila do Mar,um super calçadão em frente a comunidades carentes da orla marítima de Fortaleza e cadastrando os moradores para terem o título de propriedade da sua casa,frendo a especulação dos grandes conglomerados hoteleiros;construão do hospital da mulher…Mas então, o que deu errado?

Responder

Helio Filho

29 de outubro de 2012 às 13h54

O PT nunca elegeu um prefeito em Salvador que, entretanto, continua a ser reduto Lulista e votara no PT em 2014, como faz desde 2002.

O problema esta no PT da Bahia.

A campanha de Pelegrino (bom deputado, nada contra)foi construida sobre o que existe de mais retrogrado na politica brasileira. O mote era – vote no PT, pois assim a cidade tera mais dinheiro!

Ora, o governo federal deve ter uma atitude republicana na distribuicao de recursos e nao partidaria. Este discurso lembra o clientelismo de ACM, que punia seus desafetos inclusive Lidice da Mata, eleita em 1992, deixando Salvador a mingua. Esta pratica carlista sempre foi combatida pelo PT, que a adotou desde 2004, com crescente entusiasmo.

Trata-se da terceira vez em que o PT bate nesta tecla (Vote no time de Lula, Agora teremos apoio do governo federal, Complete o time de Wagner e Dilma, etc…). Sem contar a promessa – de novo! – de terminar o metro, piada de mau gosto para qualquer soteropolitano com mais de dois neuronios.

A arrogancia e a truculencia surpreendentes de Jacques Wagner, ja mencionadas aqui, notadamente contra os professores, teve papel importante e foi bem explorada pelo Neto de ACM. Pelegrino passou boa parte do tempo defendendo o governador, acenando com verbas federais e criticando o Jardineiro de Bonzai e seu avo. Obscureceu sua propria personalidade, suas propostas e seu empenho em tirar Salvador do caos.

Resumo da opera, vitoria do nanocandidato, que pelo menos mostrou alguma personalidade (a do avo, e claro) e transmitiu a meu ver a ideia de que Salvador sera governada por alguem, nao por um maluco como Joao Henrique nem por procuraçao de Brasilia. ACM le petit, passou a ideia de que vai ter iniciativa, fazer alguma coisa pra marcar o seu nome, como antes fez seu avo, durante a Ditadura.

Que Senhor do Bonfim nos proteja nestes 4 anos.

Responder

João Evangelista Monteiro da Silva

29 de outubro de 2012 às 11h25

1)Gente,aqui no Ceará temos um PSDB disfarçado de PSB.Ciro Gomes e seu irmão Cid(atual governador)são os neocoróneis da política local,antigos(?)aliados de figuras como Tasso Jereissati,entre outros,reprentam projetos que não tem nenhum vínculo com o social,com a classe trabalhadora desta cidade e para exemplificar cito a resposta de um de seus secretários(Bismarck Maia) quando indagado a respeito da não construção de uma passarela para dar acesso ao Centro de Feiras e Eventos,obra esta que ia ser inaugurada e que fica numa avenida muito movimentada,simplesmente disse que “tal obra não foi feita para quem vem de ônibus”.Como o PSB faz parte da base do governo federal,mesmo cheio de figuras repugnantes da política local,e o PT ter caminhado junto com ele até recentemente,dificultou muito a candidatura do petista Elmano de Freitas.Não houve uma polarização nítida entre projetos e modo de governar como em São Paulo,entre “esquerda e direita”.Aqui,como disse,a direita está camuflada de PSB.O governador “fechou o cerco” em quase todas as grandes cidades do interior do estado;inventou um candidato que era apresentado, na campanha elitoral,como médico competente sem ter praticamente exercido a profissão e que como presidente da Assembléia legislativa defendeu a ação violenta da PM contra os professores que se encontravam naquela Casa a reinvindicar melhorias para a categoria.Assim como foram arrogantes durante a paralização da PM,deixando a população a mercê da “bandidagem miúda” durante cinco dias.No dia da eleição,apesar de oficialmente terem dobrado o efetivo da polícia, houve principalmente na periferia ,inúmeras denúncias de compra de votos e os fiscais do PT não localizavam os PMs para fazerem as denúncias.Estavam todos juntos-secretários,grandes empresários,comando da polícia e etc-como um trator a passar por cima de todo mundo.

Responder

Bonifa: Povo derrotou Lula onde candidato do PT era ruim « Viomundo – O que você não vê na mídia

28 de outubro de 2012 às 23h58

[…] por Bonifa, em comentário neste post […]

Responder

José Joaquim

28 de outubro de 2012 às 23h41

A categoria dos professores e dos militares estão rindo a toa. Ninguém queria tudo. Bastava negociar. Mas não o governador e ex-sindicalista menosprezou, humilhou principalmente os professores. Imagine dez mil professores em Salvador todos os dias pregando contra o PT. Matar o movimento social, o sindicalismo para o PT é como matar a própria mãe, pois foi e ainda é a matriz. Há várias maneiras de dizer não, a que o governo Wagner utilizou foi a pior possível. Está colhendo o que plantou. Só pra se ter uma ideia, um trabalhador se aposenta em 30 dias no INSS no Funprev um servidor até três anos.

Responder

Luana

28 de outubro de 2012 às 23h01

Não houve nada disso. Fato: Como baiana, admito que os meus conterrâneos gostam mesmo é de chicote nos lombos. Não querem chicote? Então terão chicote. Isso tem nome: oligarquia forte, controle dos meios de comunicação, influência em setores para desestabilizar e deitar e rolar em cima de uma cidade que mais de setenta por cento da população não tem segundo grau. Ignorância e controle midiático.

Responder

Pafúncio Brasileiro

28 de outubro de 2012 às 22h38

Azenha,
Acho que cada derrota do PT, neste 2ºTurno, deve ser analisada levando em consideração as realidades locais. Creio que o partido deva fazer uma análise crítica, sem deixar de ser honesto e frio. É muito duro, depois de tantos anos, ver novamente os filmes de Arthur Virgílio, Aceminho e outras figuras que já deveriam ter sido aposentadas pelo eleitor. Acho que o PT falhou muito e deu grande combustível a este tipo de gente. As derrotas foram marcantes, os amadorismos foram de burrices impressionantes. O PT não se preocupou, nas classes menos favorecidas, de formar uma cultura política diferente e perdeu espaço para os velhos vigaristas que fazem política miúda e praticam os clientelismos. Desprezaram a comunidade dos evangélicos que tende a ter cada vez mais votos pelos tais pastores. O PT (e a esquerda verdadeira) precisa conversar mais e avaliar melhor estes temas aquí colocados. Identificar quem é quem nestas comunidades, conversar mais com essa gente e mostrar políticas públicas, inserir este pessoal, porque senão na próxima eleição vai acontecer o mesmo. Não adianta o governo federal ser mais aberto no aspecto de política pública e depois perder o eleitor, para o qual foi destinada a política pública e os algozes do povo (velha direita, com os outrora coronéis e seus filhos e netos atuais) fazendo a festa por bobeadas do PT.

Responder

Luiz

28 de outubro de 2012 às 22h23

A grande culpa da vitória de ACm, isso mesmo com ‘M’ minúsculo, semelhante ao dono, é o governo estagnado de Jaques Vagner, o metro tá lá parado, não coloca aquilo pra funcionar, ou seja subestimou a opinião do cidadão entre outras coisas, aí deu no que deu, isso lembra a ex-governadora do PARÁ, Ana Julia do PT, foi a mesma coisa. O grande erro do PT é esse, colocar na mente das pessoas de que é governo que pensa social, sem agir de forma prática nesses dois casos, ainda bem que são esses dois, isso é democracia.

Serra tentou colocar na cabeça do cidadão, principalmente o da periferia que as AMAS e AMES funcionam, quando na verdade era pura propaganda, cansei de ouvir as pessoas sofridas da periferia reclamando da demora de meses a fio, só para realizar uma simples consulta ou exame, o que dirá de algum procedimento invasivo, conclusão, o povo reagiu, da mesma forma os casos que escrevi acima, dos governos do PA e BA, dirigidos pelo PT, e não me venham dizer, pessoas ligadas intimamente ao PT que isso é informação errada, tá na hora do PT abrir os olhos, o PT sabe que o seu maior inimigo é imprensa, para tanto tem que trabalhar sim, mas de forma efetiva para a população carente, graças a Deus tenho um bom convenio médico que me dá acesso aos melhores hospitais, reclamo aqui pelos que não tem onde correr ” me incomodo pelos injustiças sociais” essa foi a resposta do Franklin Martins, perguntado se ele era socialista ou de esquerda, e sua opção ficou pela segunda.

Responder

pedro - bahia

28 de outubro de 2012 às 22h21

Aqui em Salvador não posso deixar de manifestar a minha decepção. Dois erros fundamentais levaram a derrota do candidato do PT. Primeiro a insistência com um nome que tem alto índice de rejeição. Já é a 4a. vez que Pelegrino é derrotado – 96/2000/2004 e agora. Creio que o PT não voltará a concorrer ao cargo com esse nome. Depois o enfrentamento de 2 greves políticas e desgastantes, orquestradas pela oposição ao Governador Jaques Vagner – professores e policiais. Em relação aos policiais, o líder do movimento se candidatou e foi eleito com a 3a. maior votação para vereador, justamente apoiado pelo ACM-Neto. Não fosse a participação de Lula no segundo turno a derrota seria por percentual muito maior.
Na verdade não houve mudança por aqui. O João Henrique foi reeleito para o cargo com o apoio de ACM-Neto que agora estiveram juntos novamente.
Lamentavelmente o Carlismo está de volta. Aqui na capital.

Responder

    Osman

    28 de outubro de 2012 às 23h00

    Uma correção: A greve dos professores foi comandada pelo PC do B, que controla desde sempre a direção da APLB-sindicato (sindicato dos professores). Portanto teve fogo amigo também.

spin

28 de outubro de 2012 às 22h09

ACM Neto venceu por 90.000 votos, este foi o serviço prestado pela pelos gospistas do sTF aos ratos do DEM. A Globo não divulgou as pesquisas de sp para não prejudicar o grampinho

Responder

ZePovinho

28 de outubro de 2012 às 22h07

Em Salvador o PT tem feito besteira mesmo,conforme relatos de petistas que moram por lá.O Jacques Wagner também não ajuda.
Assim……o Playmobil ACM Grampinho virou prefeito e filosofa:

<img src="“>

Responder

Jayme Vasconcellos Soares

28 de outubro de 2012 às 22h04

Em Salvador, o PT e a presidenta Dilma menosprezaram o funcionalismo público, os professores e os aposentados, agora levados à classe média C, abaixo da linha de pobreza, com salários aviltantes, e receberam, como prêmio, a eleição de ACM, para Prefeito de Salvador. Isto é um aviso ao PT, para que olhe melhor estas classes de cidadãos, sob pena de perder a próxima eleição para Presidente da República.

Responder

Liz Almeida

28 de outubro de 2012 às 21h54

Sou de Fortaleza e posso garantir que não foi o candidato do Lula que perdeu na cidade, mas o candidato da atual prefeita (Luizianne/PT) muitíssimo mal avaliada pelos fortalezenses.

O candidato do PT ter tido uma porcentagem tão boa de votos na eleição, mesmo perdendo, foi graças ao Lula, sem ele, provavelmente sequer teria chegado ao 2º turno. Porém, a rejeição a atual prefeita é tal, que foi impossível garantir a vitória. Sem falar que o governador e seu candidato, que ganharam, também apoiam Lula e Dilma, o que dificultou ainda mais a vitória do Elmano.

Responder

    tiago carneiro

    28 de outubro de 2012 às 22h26

    E graças à hipocrisia da classe média, aquela que só se importa com professor quando eles fazem greve, que o assassino de professor ganhou.

    Gostaria de saber como ele vai pagar uma das top3 campanhas mais caras do país.

Vinicius Garcia

28 de outubro de 2012 às 21h50

No caso de Salvador o PT precisa entender o recado dado, e buscar se redimir. Não sou do local, mas creio que houve bons motivos para esse resultado.

Responder

Valmont

28 de outubro de 2012 às 21h48

Os soteropolitanos ressuscitaram o DEMo na terra de todos os santos.

Não há dúvida de que o PT de Salvador precisa passar por uma profunda reformulação.

O funcionalismo público é parcela importante da classe trabalhadora e isto é o óbvio ululante. No entanto, este fato ULULANTE foi ignorado reiteradas vezes pelo PT, cujas lideranças insistiram em negligenciar e até desprezar a necessidade do diálogo e da valorização dessa importante base eleitoral. As recentes GREVES dos professores da rede estadual e dos policiais civis e militares foram extremamente mal administradas pelo governo Wagner. Faltou diálogo, faltou negociação, faltou transparência, faltou firmeza e sobrou arrogância. Pelos menos esta foi a imagem que ficou na percepção popular.

Creio que este é o principal recado das urnas de Salvador: os TRABALHADORES do Estado foram o fiel da balança. Wagner apostou no confronto e perdeu Salvador. Se não houver uma mudança drástica de atitude, em 2014 o PT perderá o Estado da Bahia.

Responder

Fabio Passos

28 de outubro de 2012 às 21h37

Em Salvador é um retrocesso terrível.

Responder

Messias Franca de Macedo

28 de outubro de 2012 às 21h31

… São tantas as falcatruas a ponto de ludibriar(!) a mente! Em sendo assim já iria esquecer: o DEMotucano José aGRIPEno [Suína] Maia é também o mesmo a protagonizar ‘o último dos mais recentes mensalões do DEMotucanato’!… Segundo a “grande” MÉRDIA nativa, há poucos dias, o aGRIPEno deixou o Rio Grande do Norte rumo a São Paulo. Na capital paulista, o líder do DEMo se avistou com 33 megaempresários e passou ‘a [providencial] sacolinha coletora’, conhecidíssimo receptáculo do caixa dois, a irrigar a campanha do ACMavadeza Neto…

(‘A Ilha do Urubu’ localiza-se no Estado da Bahia. No último dia da fatídica gestão, o governador DEMotucano carlista roxo (sic) Paulo Souto assinou um decreto ‘conceDANDO’ a referida Ilha a Gregório Preciado, “um nobre” espanhol radicado no Brasil, ‘mais nobre ainda’ porquanto esposo de uma prima do candidato [derrotado] José (S)erra Rossi MalaFALSA!… Ademais, ‘a Ilha do Urubu’ também pode ser encontrada (idem sic) no best-seller, o livro do século, *’A Privataria Tucana’, documento histórico escrito pelo egrégio, competente e impávido jornalista brasileiro Amaury Ribeiro Junior.
*o mesmo livro CRIMINOSAMENTE omitido da opinião pública pela “grande” MÉRDIA nativa!…

… Há poucos dias, o Superior Tribunal de Justiça da Bahia anulou a indecorosa falcatrua, determinando que a Ilha do Urubu seja devolvida aos seus verdadeiros e lídimos proprietários, os aborígines índios da região…)

Com a palavra, os inclementes, diligentes, imparciais e vigilantes “supremos” do “supremoTF”!…

Que país é este, sô?! República Destes Bananas da [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL, fascista, terrorista, histriônica, alienada, aloprada, MENTEcapta, impunemente terrorista, golpista de meia-tigela, corrupta… ‘O cheiro dos cavalos ao do povo’! (“elite estúpida que despreza as próprias ignorâncias”, lembrando o enunciado lapidar do eminente e catedrático pensador humanista uruguaio Eduardo Galeano)

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Messias Franca de Macedo

28 de outubro de 2012 às 21h04

… O mesmo José aGRIPEno [Suína] Maia, insepulto líder do insepulto DEMo “do DEMóstenes Torres” “do Carlinhos Cachoeira” “parceiro do Marconi ‘Periggo’”; da “nobre” família *Indio da Costa – parcialmente em estado de reclusão carcerária (sic); do José Roberto Arruda, chefe-mor da quadrilha do MENSALÃO do DEMotucanato de Brasília, enfim!…
*Um dos “nobres” Indio da Costa foi o candidato a vice na chapa do José (S)erra Rossi MalaFALSA, eleição presidencial de 2010…

Que país é este, sô?! República Destes Bananas da [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL, fascista, terrorista, histriônica, alienada, aloprada, MENTEcapta, impunemente terrorista, golpista de meia-tigela, corrupta… ‘O cheiro dos cavalos ao do povo’! (“elite estúpida que despreza as próprias ignorâncias”, lembrando o enunciado lapidar do eminente e catedrático pensador humanista uruguaio Eduardo Galeano)

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Bonifa

28 de outubro de 2012 às 20h57

Todo o Nordeste era, é e quer continuar sendo partidário de Lula. Mas o PT nordestino não tem a estrutura nem o carisma do PT de São Paulo. A liderança de Lula no Nordeste não é acoplada automaticamente ao PT. Embora tenha realizado milagres eleitorais, por toda parte no Nordeste o PT é pequeno e, mesmo assim, ainda não consegue ser homogêneo. O PT nordestino acreditou que apenas a imagem de Lula, que tentou tomar como exclusividade petista, fosse suficiente para garantir vitórias e mais vitórias. O povo, que é lulista, ficou confuso com o apoio intransigente de seu lider máximo a candidaturas reprovadas fortemente por ele, povo. Jacques Wagner foi um erro que o povo não podia engolir mesmo que Lula diga a ele que tenha que engolir. Embora o titular da atual administração desastrosa de Salvador seja acusado por Pellegrino de estar a apoiar ACM Neto, o fato é que seu partido, o PP, está aliado oficialmente a Pellegrino. E o povo não pode ignorar isso.
Em Fortaleza, onde o carisma da prefeita Luizianne é evidente, sua segunda administração conseguiu o milagre de unir do lado contrário a ela, pessoalmente, quase todas as forças políticas da cidade, inclusive o PC do B e parte do próprio PT, que desde o início se recusou aembarcar na candidatura do grupo da prefeita. E o PT como partido em Fortaleza, embora aguerrido, é muito pequeno, tanto que só fez quatro vereadores. Se o candidato de PT conseguiu chegar a 46%, estando completamente isolado, este milagre se deveu à presença de Lula na campanha. E este fato, se não vai diminuir a devoção lulista na cidade, provocou uma mágua profunda, causando mesmo um grande mal estar na população, que se viu obrigada a ter que se dividir entre suas preferências construidas através de avaliações locais, e o chamamento de seu lider máximo para que fosse em sentido contrário. Temos que concluir que o PT de Salvador e o de Fortaleza e os PTs de todo o Nordeste precisam de autocrítica profunda e de profunda reestruturação, para que não abusem da imagem de Lula nem se adonem dela com exclusividade, isso é um erro brutal. E sua tarefa urgente é a obrigação de reconstituir a imagem de Lula, desfazendo a mágua que o grande político, pensando talvez demasiadamente em nível nacional sobre seu Partido, deixou com sua presença nestas duas cidades.

Responder

    FrancoAtirador

    28 de outubro de 2012 às 22h57

    .
    .
    Interessante análise, Bonifa.

    Em linhas gerais, concordo.

    Ceará e Bahia darão trabalho.
    .
    .

Fernando

28 de outubro de 2012 às 20h40

O fato é que precisamos agora nos mobilizar contra o Eduardo Campos, que será o novo queridinho do PIG.

O Lula investiu demais em Pernambuco, tá na hora da Dilma fechar a torneira e deixar o Campos se virar sem ajuda federal.

Responder

    Darcy Brasil Rodrigues da Silva

    28 de outubro de 2012 às 22h48

    Fernando, companheiro, você está a morder a isca da direita. É ela que nos fala de um racha entre o PT e o PSB. O PSB tem todo o direito de lançar os seus candidatos. Como qualquer partido ,postula o poder.E mais: não é nenhuma propriedade de quem quer que seja , mesmo sendo alguém como Eduardo Campos. É um partido cuja maioria absoluta é formada por gente progressista, aliada do PT desde 1989, só deixando de marchar com o PT no primeiro turno de 1998. Eduardo Campos jamais traiu as ideias de seu avô, aquele que, juntamente com Brizola e Prestes, formavam as lideranças à esquerda mais carismáticas do Brasil pré-ditadura, sem contar é claro, o presidente deposto. Arraes sempre afirmou-se um socialista. Dentro do PSB encontramos gente valorosíssima como Roberto Amaral e Carlos Lessa. O problema do PSB são algumas de suas seções partidárias, organizadas segundo critérios fisiológicos e com a anuência da direção nacional do PSB que as entendeu como positiva para a afirmação da legenda aonde ela não tinha força, como ,por exemplo , em São Paulo e Belo Horizonte. Assim, entre as diversas candidaturas lançadas pelo PSB, algumas não são confiáveis, revelando afinidade com o PSDB. Mas são a minoria. Em geral, o PSB e suas principais lideranças apoiam o governo Dilma com muito mais identificação do que a maioria do PMDB,e como aliados que formam o campo da esquerda. A mídia golpista busca promover a minoria do PSB afetivizada com o PSDB, para aumentar a sua influência no seio desse partido.Ao mesmo tempo, tenta lançar o PT contra o PSB. Não sejamos tolos, Fernando. Temos é que comemorar as vitórias dos partidos que formam a base de sustentação do governo Dilma. Visto por esse ângulo, que é o único que corresponde à realidade,e sem a viseira exclusivista e sectária de alguns petistas infantis, percebemos o quanto foi esmagadora a vitória da esquerda. Basta para tanto,fazer os petistas aprenderem a somar as suas vitórias com as dos seus principais aliados, e não a considerá-los como inimigos. Eduardo Campos não trairia jamais a memória de seu avô. Porém, os petistas precisam reconhecê-lo como um aliado de fato, e não como alguém que deve agir como um submisso, como um vassalo do PT. Trata-se de equação política fácil de se resolver. Eduardo Campos sabe que sem o PT jamais conquistara qualquer coisa para os interesses que defende. Esses interesses são absolutamente legítimos, posto que referem-se aos pobres do Nordeste. Eduardo Campos, dado a integridade moral que lhe concedeu o avô, muito dificilmente se deixará picado pela mosca azul piguista. Somente uma total falta de habilidade da direção nacional do PT jogaria o PSB em uma aliança com o PSDB. Mesmo nesse caso, Eduardo Campos jamais aceitaria apoiar um nome do PSDB como cabeça-de-chapa. Só toparia participar se fosse do PSB essa cabeça, posto que isso asseguraria a continuidade desse mesmo projeto que se implanta com Lula/Dilma. E sendo assim, seria o PSDB que não aceitaria.

J Souza

28 de outubro de 2012 às 20h37

Os radicais não gostaram quando eu falei que a história do “ovo” na Vanessa em Manaus ia ter o mesmo efeito que a “bolinha de papel” teve para o Serra. Deu no que deu…

Responder

Eduardo Raio X

28 de outubro de 2012 às 20h34

De uma coisa podemos ter a certeza a nossa presidenta, disse que governa para todos, se em Salvador o último dos coronés teimar em não abrir mão de sua arrogância, vai cair em pé na sua total insignificância. No caso do PSB tem uma dificuldade, chegaram ao poder pelas mãos de Lula, se seus agradecimentos será um virá de costas, problema de vocês, porque dor de barriga, não dá uma só vez! Fique ligados!

Responder

Messias Franca de Macedo

28 de outubro de 2012 às 20h30

NOTÍCIAS DA ‘BOA TERRA’!

… No carnaval fora de época, um dos milhares de foliões, um dos mais animados e fantasiado(!) rigor… Responde pelo nome de ‘neocorone’ Geddel!… Sim, o mesmo ‘neocoroné’ Geddel ex-ministro do governo do presidente Lula!… O mesmo Geddel que usou CRIMINOSAMENTE a máquina do Ministério da Integração Nacional [governo Lula] para re-eleger ‘o [já à época] pior prefeito do Brasil’… O mesmo ‘neocoroné’ Geddel que exerce, atualmente, o cargo de vice-presidente da Caixa Econômica Federal!…
“ESCUTA ESSA”! Outro folião – “livre e solto”(!) – presente em nossas plagas é o impoluto (sic) apesar de derrotado na terra natal dele (idem sic), José aGRIPEno [Suína] Maia!

EM TEMPO: “Pense num absurdo! Na Bahia tem precedente!” Ex-governador Octávio Mangabeira

Que país é este, sô?! República Destes Bananas da [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL, fascista, terrorista, histriônica, alienada, aloprada, MENTEcapta, impunemente terrorista, golpista de meia-tigela, corrupta… ‘O cheiro dos cavalos ao do povo’! (“elite estúpida que despreza as próprias ignorâncias”, lembrando o enunciado lapidar do eminente e catedrático pensador humanista uruguaio Eduardo Galeano)

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Cláudio

28 de outubro de 2012 às 20h19

Minha solidariedade ao Messias Franca de Macedo, porque aqui vivemos males parecidos: enquanto o Brasil todo comemora a libertação paulistana, em Teresina outro candidato apoiado por Lula e Dilma não conseguiu se eleger, permitindo que a cidade, que há mais de vinte anos sofria como São Paulo nas mãos do desgoverno tucano, volte para a malignidade do psdbosta. Meus pêsames a Teresina.

Responder

    Messias Franca de Macedo

    28 de outubro de 2012 às 20h39

    Prezado e generoso Cláudio, a solidariedade é recíproca! No entanto, “o PT pode fazer deste limão uma limonada”, ou seja, o partido – não obstante as vitórias extraordinárias obtidas nestas eleições – precisa se renovar, passar por um processo de arejamento, renunciando, dentro do possível, ao pragmatismo e o fisiologismo, retornando às suas verdadeiras bases, “ideologizando” as práticas para além da governança, portanto, contemplando a prerrogativa da constante – legítima e sábia – participação popular!…

    Felicidades ao amigo!

    Hasta la Victoria Siempre!

    Saudações democráticas, progressistas, nacionalistas, antigolpistas e, portanto, civilizatórias,

    República de ‘Nois’ Bananas
    Bahia, Feira de Santana
    Messias Franca de Macedo

Gerson Carneiro

28 de outubro de 2012 às 20h16

“gosto muito de te ver, Coronelzinho”.

Responder

    Fabio Passos

    28 de outubro de 2012 às 22h12

    xodó

Messias Franca de Macedo

28 de outubro de 2012 às 20h14

… Este ‘neocoroné’ Geddel, em alguns aspectos, supera o ACMalvadeza!… Tivesse o mínimo [o mínimo!] de compostura, amanhã, pela manhã, mandaria uma carta à Presidência da Caixa Econômica Federal, informando a sua exoneração do cargo!… E que não se atreva a telefonar para a presidente Dilma Rousseff, A Magnífica! Mesmo porque funcionários públicos não concursados devem se dirigir ao chefe da repartição!…

República Destes Bananas da [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL, fascista, terrorista, histriônica, alienada, aloprada, MENTEcapta, impunemente terrorista, golpista de meia-tigela, corrupta… ‘O cheiro dos cavalos ao do povo’! (“elite estúpida que despreza as próprias ignorâncias”, lembrando o enunciado lapidar do eminente e catedrático pensador humanista uruguaio Eduardo Galeano)

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Messias Franca de Macedo

28 de outubro de 2012 às 20h08

RESCALDO: após oito (08) anos de atraso, de estagnação, do folclórico “metrô nem calça-curta”(!), corrupção, desmandos… A cidade de Salvador continuará “nas mãos” das mesmas MALVADAS forças reacionárias do passado, agora potencializadas pelos ‘neocoronés’ irmãos Geddel [um dos quais, vice-presidente da Caixa Econômica Federal (sic)], ‘o [atual e] pior prefeito do Brasil, João Henrique, Paulo Souto “da Ilha do Urubu” &$ o escambau!…

PÊSAMES SOTEROPOLITANOS!

República Destes Bananas da [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL, fascista, terrorista, histriônica, alienada, aloprada, MENTEcapta, impunemente terrorista, golpista de meia-tigela, corrupta… ‘O cheiro dos cavalos ao do povo’! (“elite estúpida que despreza as próprias ignorâncias”, lembrando o enunciado lapidar do eminente e catedrático pensador humanista uruguaio Eduardo Galeano)

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Messias Franca de Macedo

28 de outubro de 2012 às 19h58

… Permito-me discorrer sucintamente acerca de uma das justificativas plausíveis para o retorno do carlismo, do ACMalvadeza em Salvador: ente acertos e erros, o governador Jaques Wagner poderia ter cometido alguns erros, tirante o de trair o funcionalismo público estadual! O mesmo funcionalismo público responsável pela eleição e pela re-eleição do ‘atual mandatário da Bahia’ (sic)… Tivesse gastado 1/3 a menos em publicidades, haveria recursos para implantar os Planos de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) de todos os servidores públicos do Estado da Bahia… Nelson Pelegrino estaria eleito… No primeiro turno!… E, ademais, a valorização dos funcionários públicos produziria, naturalmente, uma melhor qualidade dos serviços públicos prestados à população!… “De quebra”, “dispensou” os militantes ideológicos, aqueles que, no anonimato, rejeitam qualquer tipo de soldo!…
Realmente, Lamentável!…

Hasta la Victoria Siempre!

Saudações democráticas, progressistas, nacionalistas, antigolpistas e, portanto, civilizatórias,

República de ‘Nois’ Bananas – “que comemos poeira” para ajudar a entronar o atual governador petista, eleito e re-eleito!…

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding