VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Júlio Cerqueira César: Alckmin está mais perdido do que cego em tiroteio
Política

Júlio Cerqueira César: Alckmin está mais perdido do que cego em tiroteio


01/07/2013 - 20h10

Cortes desproporcionais para ajudar a cobrir os R$0,20 da redução de tarifas de ônibus, metrô e trens

por Júlio Cerqueira César Neto, via e-mail

O nosso governador Geraldo Alckmin ficou tão apavorado com os protestos das ruas que começou a tomar uma quantidade enorme de medidas completamente desproporcionais ao tamanho do problema que declara ser para cobrir os R$ 0,20 de redução das tarifas de ônibus, metrô e trens que se viu obrigado a conceder.

Até 20 dias atrás São Paulo parecia a Escandinávia, estava tudo sob absoluto controle, inclusive a segurança pública que apresentava estatísticas de criminalidade abaixo das melhores cidades do mundo.

De uma hora para outra o governo do mais rico estado da Federação passou a fazer grandes cortes nos investimentos em curso, vender helicóptero de uso do governador, diminuir a frota de veículos, extinguir cargos em comissão, reduzir despesas com passagens aéreas e diárias, cortes de despesas da Casa Civil, Secretaria do Planejamento e Gestão Publica e economizar luz, telefone, água e combustível com a implantação do seu uso racional.

Agora decidiu extinguir, além de algumas autarquias de menor importância, especialmente a Secretaria de Desenvolvimento Metropolitano que ele mesmo criou logo que assumiu esse mandato, em Janeiro de 2.011 com grande pompa e circunstância, considerando a sua enorme importância e oportunidade lembrando que estava sendo esperada desde a Constituição de 1.988. Afinal a Região Metropolitana de São Paulo deixou de ser órfã.

Para demonstrar a importância que dava a essa Secretaria nomeou para comandá-la o experiente e competente Edson Aparecido da sua inteira confiança.

Quem se dispuser a conhecer as manifestações do próprio governador e do seu novo secretário por ocasião da sua instalação vai concordar comigo que essa decisão escapa de qualquer consideração que tenha um mínimo de racionalidade. A Secretaria em apenas 2 anos perdeu toda a importância e pode simplesmente ser descartada junto com as demais medidas aqui arroladas.

Seria preciso que os órgãos responsáveis pela manutenção de um mínimo de equilíbrio do Governo do Estado estejam atentos tendo em vista que ainda não caiu a ficha que os protestos não se restringem apenas aos R$ 0,20 de redução das tarifas mas vão envolver todo o passivo ambiental, sanitário e urbano acumulado nesses últimos 20 anos.

O Governador parece estar mais perdido do que cego em tiroteio.

Júlio Cerqueira Cesar Neto é engenheiro, durante 30 anos foi professor de Hidráulica e Saneamento da Escola Politécnica/USP.

Leia também:

Ao mandar nas cadeias paulistas, PCC garante “paz” ao governo Alckmin





24 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Donizeti - SP

02 de julho de 2013 às 18h24

Algumas medidas do governador tucano foram pura enganação, só marketing para aparecer na mídia, tipo me engana que eu não gosto !

O helicoptero colocado a venda tem mais de 20 anos de uso e o custo da sua manutenção não compensa, para mais no chão que voando.

Extinguiu 2.300 cargos em comissão que não estavam ocupados, pois todos os tucanos de bico grande, médio e pequeno já estão deviamente aboletados no governo paulista e por aí vai.

Responder

João Ferreira Bastos

02 de julho de 2013 às 12h30

Uma auditoria do TCU, constatou que a verba do estado de São Paulo que deveria ser aplicada na saúde do estado, estava aplicada no sistema financeiro.
Se ele aplicasse no lugar certo, tenho certeza que iria melhorar em muito sua administração.

Responder

henrique de oliveira

02 de julho de 2013 às 12h17

Os tucanos acabaram com São Paulo e essa merda começou com Mario Covas e de la para ca só desgoverno.
O povo que comemora uma derrota (9 de julho) tem mais é que se ferrar , mas o PIG faz questão de não mostrar nada e ainda blindar esses incompetentes.

Responder

Antonio

02 de julho de 2013 às 11h37

Quando eu olhei para a foto eu pensei por uns segundos que era um revolver que o Alckmin estava apontando para o ouvido.

Responder

Avelino

02 de julho de 2013 às 11h26

Caro Azenha e demais
Quando se trata do povo, Alckmin e demais tucanos, só os entende com tropa de choque de outras coisitas a mais.
Ele não está perdido, ele está se segurando.
Ordens dos chefes superiores.
Saudações anti golpista

Responder

Jeca Tatu

02 de julho de 2013 às 11h01

Ele não está nada perdido no que concerne à sua má intenção, acabar com os bens públicos. A tal secretaria entrou no negócio apenas para disfarçar. Não tinha nenhuma função senão fazer média. Poder apostar que vai vender tudo que o estado ainda possui.Daqui a pouco começa a vender as edificações das escolas públicas. Esperem e verão.

Responder

abolicionista

02 de julho de 2013 às 10h20

Não vejo nenhum desespero. Como todo neoliberal, Alckmin tenta diminuir Estado, mantendo apenas seu aparato repressivo.

Responder

marcelo

02 de julho de 2013 às 10h01

O Geraldo tá mais perdido que cego que caiu da mudança em meio a um tiroteio da PM…
O Geraldo sempre se comportou como o vice-governador que assumiu de repente. São as viuvas do Mário Covas.
Ele, assim como toda oposição, não tem direção.
Mas uma coisa eles sabem: defender os interesses dos mais ricos e louvar do deus mercado.

Responder

Julio Silveira

02 de julho de 2013 às 09h31

São Paulo é o estado artista, só consegue se enchergar com muita maquiagem.

Responder

Fabio

02 de julho de 2013 às 08h54

O PIG jamais vai mostrar a realidade de São Paulo e do caos que se tornou o desgoverno tucano Alckmin.
Pior é aqui no interior de São Paulo, onde o povão vê esse sujeito como o politico mais honesto do Brasil.
Acorda PT!!!

Responder

Aline C Pavia

02 de julho de 2013 às 08h33

E os precatórios?
E os aposentados da Telesp, Nossa Caixa e Banespa?
E as fraudes no metrô?
E as dezenas de CPIs engavetadas?
E o nosso amigo Paulo Preto, o que é feito dele?
E o “pedagiômetro” de 7 bilhões de reais de LUCRO ao ano nas concessionárias de pedágio? E o “sonegômetro” de 132 bilhões em SP nos primeiros 6 meses deste ano?
E por último mas não menos importante e os massacres de maio de 2006 e do Pinheirinho (entre outros)?
Paulista tem que ser MUITO TROUXA mesmo pra engolir esse embuste.

Responder

FrancoAtirador

02 de julho de 2013 às 00h52

.
.
JOGADA DE MARKETING DA MÍDIA BANDIDA.
.
.

Responder

Elvys

02 de julho de 2013 às 00h36

Algumas pessoas estão enxergando desespero do Alckmin. Concordo, desespero para manter o eleitorado que sempre vota nele. Depois vê como fica.

Responder

Alexandre Tambelli

02 de julho de 2013 às 00h35

Esqueceram de falar que o Governador Alckmin fez uma coisa com “enorme coragem”:

Cancelou o aumento de 6,5% dos pedágios que ia vigorar a a partir 1º de julho.

Imagina o desgaste Político que ele quis evitar junto de seu eleitorado que a Rede Globo resolveu colocar nas ruas, também.

Isso me lembra uma palavra mágica: José Serra.

Alguma estão aprontando e ele será o candidato, onde for mais favorável o quadro: a realidade político-econômica dirá. Candidato a Presidente ao para O Governo do Estado de São Paulo.

Se a Presidenta DILMA estiver forte Aécio aos leões.

Se estiver fraca o “SERRA entra em ação”, como o Salvador da Pátria.

Se Alckmin bobear o SERRA puxa a cadeira do Governador.

Onde estiver mais fácil o SERRA entra… É só mexer os pauzinhos do jeito que ele bem sabe fazer e se candidatar!

Responder

Leo V

02 de julho de 2013 às 00h21

Ou ele quer mostrar pras pessoas que por 20 centavos já tem que cortar tudo isso, logo, não exijam mais nada porque senão ele terá que cortar muito mais… Talvez seja a maneira espetacular dele fazer propaganda contrária a conquistas arrancadas nas ruas.

Responder

Maria A.

01 de julho de 2013 às 23h45

Se estas reduções todas eram possíveis, sem detrimento da eficiencia do governo, por que não fez antes? Quem se locupletava???

Responder

João Brasileiro

01 de julho de 2013 às 23h19

Olá, Silvana Magalhães

Você disse: “Geraldo vence todos os petistas em primeiro turno, Lula inclusive.”

Isso é bom para o Estado de São Paulo? O povo de São Paulo está satisfeito com o governo do Sr. Geraldo Alckmin? Educação, Saúde, Transporte, Segurança Pública, são Padrão FIFA?

Bem, se a sua resposta for positiva, que São Paulo continue com ele!!

Um abraço.

Responder

Marat

01 de julho de 2013 às 22h27

O maior drama são os ignorantes. Todos os dias, a todo instante, o UOL noticia de maneira raivosa contra o governo federal. A veja idem. Quanto aos governos comandados pelo PSDB, apenas notícias positivas. Os ignorantes? Bem, há aos montes, um vez que muita gente assiste novelas, assiste big b… e lê jornais do PIG, no embalo da escória, acaba acreditando nos embustes!

Responder

Silvana Magalhães

01 de julho de 2013 às 22h15

Geraldo vence todos os petistas em primeiro turno, Lula inclusive.

Responder

    marcelo silva

    01 de julho de 2013 às 23h11

    Por que tu desejas tanto mal ao povo ???

    João-PR

    02 de julho de 2013 às 04h03

    Fica com ele para vocês aí em São Paulo. Depois de vinte anos devem ter se acostumado, mas nós não.

    Avelino

    02 de julho de 2013 às 11h28

    Cara Silvana
    O que você tem contra o povo?!

    Meusdeuses

Armando do Prado

01 de julho de 2013 às 20h29

Sempre esteve perdido, que o diga a segurança e educação no estado mais rico do país.

Responder

H.92

01 de julho de 2013 às 20h23

O que não falta é tiroteio em São Paulo, mas a grande mídia o blinda!

$$$$$

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Blogs & Colunas
Mais conteúdo especial para leitura