VIOMUNDO

Diário da Resistência


Genoino: “Considero-me preso político”
Política

Genoino: “Considero-me preso político”


15/11/2013 - 18h28

Nota de José Genoino, via e-mail

“Com indignação, cumpro as decisões do STF e reitero que sou inocente, não tendo praticado nenhum crime. Fui condenado por que estava exercendo a Presidência do PT. Do que me acusam? Não existem provas. O empréstimo que avalizei foi registrado e quitado.

Fui condenado previamente em uma operação midiática inédita na história do Brasil. E me julgaram em um processo marcado por injustiças e desrespeito às regras do Estado Democrático de Direito.

Por tudo isso, considero-me preso político.

Aonde for e quando for, defenderei minha trajetória de luta permanente por um Brasil mais justo, democrático e soberano.”

Leia também:

João Goulart volta a Brasília: Nossa singela homenagem





64 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Alex Gonçalves

16 de novembro de 2013 às 23h01

Alguém mais notou? A ‘grande’ imprensa evitou citar ou publicar a íntegra e as partes mais incisivas das notas de Genoíno e Dirceu.

Responder

Fabio Passos

16 de novembro de 2013 às 20h52

É revoltante.
A “elite” branca atirou na prisão cidadãos pelo “crime” de lutar por um país mais justo e democrático.

Não é a primeira vez.
A “elite” branca tem saudades da ditadura.

Responder

Sr.Indignado

16 de novembro de 2013 às 17h20

MALUF SOLTO
GENOINO PRESO

É O BRASIL QUE QUEREMOS?

Responder

JMSM

16 de novembro de 2013 às 15h24

V E R G O N H A de estar contemporâneo deste stf. VERGONHA, qual Zumbi dos Palmares, de ver um dos seus se apequenar pelo desejo de ser o que não é nem será. VERGONHA de olhar no espelho e se senti impotente diante de tanta e tamanha agressão aos direitos de homens, HOMENS que tiveram a coragem de expor seus corpos, suas juventudes para defender o direito de termos direitos. VERGONHA de sentir vergonha de algo que deveria nos dar orgulho: da nossa justiça.

Responder

lukas

16 de novembro de 2013 às 14h27

Esperava que o povo fosse às ruas defender os mensaleiros. Nem uma mísera passeata. Por quê?

Responder

    lulipe

    16 de novembro de 2013 às 16h25

    Porque para a maioria da população honesta, caro lukas, lugar de corrupto é na cadeia!!!Se fosse para ter mobilização seria para comemorar, quem sabe, um novo tempo no país da impunidade.

    Luís Carlos

    16 de novembro de 2013 às 17h58

    Diálogo do moralismo seletivo e defesa de apoiadores da ditadura?

FrancoAtirador

16 de novembro de 2013 às 12h52

.
.
O DIA QUE O JORNALISMO EMPORCALHOU A HISTÓRIA

UOL/FOLHA e “a capa de Genoino”

(http://mariafro.com/2013/11/15/o-dia-que-o-jornalismo-emporcalhou-a-historia-a-capa-de-genoino)

https://lh5.googleusercontent.com/-5tgt3E85us0/UoadlBQ2dgI/AAAAAAAAPRo/GWLw6Q_nS9E/s800/painel.jpg
.
.

Responder

Messias Franca de Macedo

16 de novembro de 2013 às 09h59

O Documento que Falta Mostrar na TV

Será que o Jornal Nacional desta noite teria coragem de mostrar que os recursos “desviados” da Visanet pela DNA de Marcos Valério foram – de fato – usados em publicidade oficial do Governo, como afirma categoricamente Pizzolato, desmontando a tese central da acusação do mensalão?
É claro que não, não é, gente? Porque boa parte da publicidade oficial ia para as Organizações da Famiglia Marinho. Aliás, alguém se lembra de ter visto algum representante da Rede Globo ser ouvido naquele que foi apelidado como ” O Maior Escândalo de Corrupção do País”?
E se o dinheiro serviu para comprar votos no Congresso, qual foi mesmo a votação importante em que o Governo não tivesse maioria e que foi preciso “irrigar” o baixo clero com dinheiro vivo? Teria sido a Reforma Política? Hipócritas! Um dia a verdadeira história será contada.
Só para lembrar, o “Mensalão” que deu origem à série é de 1998 e não passou da primeira instância.

FONTE: http://maureliomello.blogspot.com.br/2013/11/o-documento-que-falta-mostrar-na-tv.html#sthash.UIQj1wnP.dpuf

16/11/2013

Responder

Messias Franca de Macedo

16 de novembro de 2013 às 09h29

Publicado em 16/11/2013
STF: GENOINO É LADRÃO.
DANTAS, NÃO !
Genoino: fui condenado em operação do PiG inédita no Brasil

em http://www.conversaafiada.com.br/politica/2013/11/16/stf-genoino-e-ladrao-dantas-nao/#comment-1309011

#####################

LÁ VEM O MATUTO QUE SENTE CHEIRO DE GOLPE DESDE O DIA EM QUE NASCEU EM PINDORAMA!

… Para o STF, ‘o médico monstro estuprador do nome difícil’ é um sacerdote da medicina; Cacciola é um mecenas; Cachoeira é um bem-feitor; os covardes assassinos réus confessos da freira Doroty Stang são vítimas do confessionário da tortura; Marconi ‘Perrigo’ é um santo, idem para “os fiscais do (S)erra/Kassab; Aécio ‘Never’ nunca usurpou o dinheiro público, exceto se gostasse de uma pinga!; FHC é, apenas, o bobo da corte da privataria: o príncipe será(?!) o Haddad!… E o DEMÓstenes Torres? Bom, esse, aí, quase estaria compondo o atual colegiado do STF!
– Jura?
– Pergunte ao Gilmar dos habeas corpus notívagos!

Que país é esse, sô?! “É o ‘brazil’ mudado por um menino paupérrimo (sic) chamado Joaquim!” Coitado do Ruy Barbosa! E de ‘nois’, bananas!

República Desses Bananas Podres da eterna oposição ao Brasil! ‘O cheiro dos cavalos ao do povo’!…
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Romanelli

16 de novembro de 2013 às 08h16

questão de ordem, por favor:

Preso político não ..político preso, por favor ..o que é bem diferente

e sim, o que NÃO se deve permitir, NÃO se deve permitir, é esta execração pública que se faz por sobre os já condenados ..isso não ..afinal, aqui sim eu tenho certeza que os ilícitos por ele praticados JAMAIS poderão ser comparados a tantos outros superlativos executados por tantos outros personagens que JAMAIS encontraram e/ou encontrarão punição.

Responder

    michel

    16 de novembro de 2013 às 10h52

    quais são os ‘ilícitos’?
    cadê as provas?

    Romanelli

    16 de novembro de 2013 às 12h44

    No caso, José Genuíno especificamente, se valendo de seus valores e cultura próprios, se valendo de um direito que ele achava legítimo, dum direito consuetudinário que perpetua desvios e toda sorte de vícios e violências, ele achou que estava correto COOPTAR consciências, CORROMPE-LAS, oferecendo DINHEIRO em troca de apoio, assim como sempre fez a direita quando passeou pelo poder (reeleição, privataria por exemplo)..

    Ele mesmo confessou nos autos que participou das tratativas, que intermediou acordos e propostas que NÃO eram LÍCITAS..

    Fora de não declarar, de sonegar e de ofender as regras da democracia, ele foi partícipe, corruptor ATIVO num processo que encontrou homens de estatura pequena e que acharam por bem se vender por conta de receberem algumas moedas..

    Eu diria que, paralelo, se tivesse vindo da DIREITA, Genuíno corrompeu valendo-se do PODER ECONÔMICO de que sabia que disporia em mãos (não só com verba pra mídia, ONG, emprego público, licitação e projeto dirigido) ..como de fato dispôs, de todo um sistema de “prestadores de serviço”

    Agora, REPITO, sem duvida que os crimes por ele praticados estão longe de ser os superlativos que muitos estão tentando lhe debitar, mas que houve, e que estão devidamente comprovados e provados, estão !!

    Luís Carlos

    16 de novembro de 2013 às 18h05

    Romanelli
    Em que parte dos autos está fundamentado? Genoíno é o “corruptor”? Nunca vi um corruptor pobre. Dantas está solto. O que é ele? Empresário? A Globo sonega. Está livre e mentindo, após ter apoiado golpe civil militar. Cachoeira está preso? Ele é empresário? Mas Genoíno está preso com postura chicaneira e ardilosa de Barbosa.

ricardo silveira

16 de novembro de 2013 às 01h57

Que vergonha foi esse julgamento! Genoino merece o respeito e a solidariedade do povo brasileiro.

Responder

Francisco

16 de novembro de 2013 às 01h48

A culpa é nossa, da esquerda. Estamos no poder há dez anos. O que dizem os textos escolares sobre José Genuino? E sobre Marighella? E sobre os Marinho? Quantos filmes foram financiados sobre a guerrilha? E sobre Costa e Silva?

Quantos milhões de brasileiros associam a vida de Dirceu ao próprio atual padrão de vida? Lhe respondo: nenhum.

Nós deixamos acontecer: o poder é para ser exercido. Construimos ótimas estradas, foi tudo.

Responder

Marina

15 de novembro de 2013 às 23h17

Não podemos ficar calados diante desse golpe contra democracia. Já estamos vivendo sob o julgo da justiça de exceção. Daqui para um golpe é apenas um passo. Dirceu e Genoíno foram escolhidos como bodes expiatórios para dar início a retomada do poder pelas elites. Com o STF e o MP a serviço dos golpistas, a justiça age como oposição e como tal jogou pra debaixo do tapete as garantias constitucionais. A ditadura voltou pelas mãos do STF. Camuflada mas tão mortal como os porões da ditadura.. Dirceu e Genoíno são pela segunda vez prisioneiros políticos do STF representante preferencial da direita reacionária.

Responder

Fabio

15 de novembro de 2013 às 22h55

O herói para toda uma geração. O guerreiro que ressurge ao lado do povo, oprimido, para enfrentar os alicerces que se sustentam sob a terra da burguesia associada ao capital internacional!
Que a militância petista, a antiga e a mais recente saiba se organizar nestas próximas horas e dias para clamar pelo fim da farsa.
Chega! Estou empapuçado desta mídia e desta direita!
Contem comigo, inclusive para a luta armada, se preciso for!

Responder

Bonifa

15 de novembro de 2013 às 22h32

Conhecemos Genoino. Conhecemos e admiramos Genoino como um dos líderes mais importantes da causa nacionalista no Brasil. Um homem tão coerente com suas ideias que não hesitou em partir para a luta armada tentando abreviar a ditadura no país. Sempre a mesma determinação e sempre a firmeza diante das vicissitudes intrínsecas da luta pelo Brasil. Um homem admirado por seus mais ferrenhos adversários. Uma prisão do porte da prisão de Genoino, por si só, coloca em dúvida o efetivo exercício da Democracia no pais. E é disto que se trata: a Democracia não foi ainda minimamente implantada no país, ao ponto de se ter um mínimo de confiança na Justiça, independentemente do que a justiça obedeça e atenda aos mais ricos do pais.

Responder

Messias Franca de Macedo

15 de novembro de 2013 às 22h23

Lula poderia ajudar brasileiros a formar sua opinião sobre o mensalão
A sociedade merecia ouvir sua opinião a respeito de um tema em que foi submetida a um bombardeio midiático feroz, constante e cruel.

Por jornalista Paulo Nogueira

Texto repercutido em http://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Politica/Lula-poderia-ajudar-brasileiros-a-formar-sua-opiniao-sobre-o-mensalao/4/29551

Ou a mídia está maluca, o que é sempre uma possibilidade, ou Lula está realmente indeciso.
Na quarta, a Folha deu que ele disse a uma plateia petista que falaria sobre o Mensalão, “mas na hora certa”, terminado o julgamento. Um dia depois, na homenagem a Jango em Brasília, Lula disse a repórteres que queriam ouvi-lo sobre o Mensalão que quem tem que achar alguma coisa “são os advogados”.

Na primeira hipótese, a de se pronunciar num futuro abstrato e remoto, existe bravata. Na segunda, cautela. A soma de ambas as coisas – bravata num dia, cautela no outro – é francamente decepcionante quando você considera a crucificação de que foram vítimas lideranças petistas como Dirceu e Genoíno.
Que Dilma, no exercício da presidência e com um pé na campanha da reeleição, se cale é compreensível. Mas Lula, na semiaposentadoria em que está, deveria se sentir à vontade para dizer o que acha.
A sociedade merecia ouvir sua opinião a respeito de um tema em que foi submetida a um bombardeio feroz, constante e cruel por uma mídia empenhada em repetir o que fez em 1954 com Getúlio e em 1964 com Jango.
Repito: Lula devia à sociedade a sua voz, o seu eventual contraponto a um conjunto de material produzido pela mídia em que se misturou má fé, cinismo e desapego completo aos fatos como eles são.
A opinião de Lula ajudaria os brasileiros a formar sua opinião sobre o Mensalão. Isso se chama democracia. É uma pena, para a sociedade, que ele tenha se recolhido a um mutismo inexpugnável. Mas não é surpreendente.
As virtudes de Lula são conhecidas, e é inegável que o Brasil deve em grande parte a ele o fato de a desigualdade social ter sido alçada ao topo do debate político nacional. Não fosse por outras coisas, apenas isto já lhe daria um lugar de gala na história.
Mas falta a Lula uma característica vital nos líderes verdadeiramente transformadores: audácia.
Algumas pessoas atribuem essa carência à alma conciliadora que é marca dos sindicalistas. Eles se dedicam à arte de acomodar os interesses de seus comandados com os das empresas. Eles essencialmente negociam, e não rompem.
O homem conciliador – conservador, sob certos aspectos – se revelou logo na Carta aos Brasileiros, na qual basicamente se comprometia a não ir muito longe na luta contra velhos privilégios.
Da Carta aos Brasileiros ao elogio fúnebre de Roberto Marinho e às sucessivas alianças com o que há de mais atrasado em nome da governabilidade, incluído Maluf, o caminho de Lula foi, a rigor, previsível.
O extraordinário é que a plutocracia, em vez de agradecer a Deus por Chávez ter nascido na Venezuela, tenha tratado Lula como tratou Getúlio, primeiro, e Jango depois: a pauladas.
Em nenhum momento a disparidade de tratamento – um lado delicado, lhano, e o outro brutal, destrutivo – foi tão clara como no caso do Mensalão.
Durante muito tempo ecoarão nos ouvidos nacionais os berros proferidos por homens como Joaquim Barbosa e Gilmar Mendes – para não falar no exército de comentaristas e colunistas como Jabor, Merval, Reinaldo Azevedo et caterva.
A internet, ainda incipente, ofereceu o contraponto possível aos neolacerdistas nos debates sobre o Mensalão.
Mas ficou faltando uma voz que os brasileiros são loucos por ouvir: a de Lula.

Responder

FrancoAtirador

15 de novembro de 2013 às 22h20

.
.
Com a quantidade de Bandidos Midiáticos

que cercaram a Delegacia da Polícia Federal

creio que é mais seguro ficar na carceragem.
.
.

Responder

Mariza

15 de novembro de 2013 às 22h19

Toda força e respeito a vc. Genoíno, mais uma vez está condenado por uma DITADURA, agora a DITADURA DO STF E PiG. Vencerás novamente. Tenha cuidado na prisão, os abutres de plantão pode tramar alguma coisa de horrendo, além do que já fizeram. Deus esteja contigo, nós não deixaremos de lutar por vc. Repudiando os traíras da Pátria. Daremos o troco em 2014.

Responder

abolicionista

15 de novembro de 2013 às 22h04

Apenas um reparo: não acho que se trate de uma operação inédita na história do Brasil. Nossos meios-de-comunicação sempre fizeram parte do trabalho sujo, é coisa sabida. Como o PT surgiu num momento em que os ventos da redemocratização enfunavam as velas do país, seus integrantes parecem ter esquecido as raízes históricas de nosso atraso. No Brasil, a esquerda sempre esteve como que entregue à própria sorte. O pacto que levou Lula ao poder (isso sim algo inédito na história do país) continua cobrando seu preço. Genoino é mais um dos bodes expiatórios no açougue da história brasileira.

Responder

J Souza

15 de novembro de 2013 às 21h50

Com as prisões de Genoíno, Dirceu, Delúbio e Pizzolato, agora só restarão no PT os covardes!

Responder

    Luís Carlos

    15 de novembro de 2013 às 23h33

    Não fale por mim, nem por outros tantos. Já tentaram antes e não conseguiram. Perderão de novo.

    J Souza

    16 de novembro de 2013 às 01h14

    Sempre haverá covardes que votarão em outros covardes…

    E por falar nisso, no dia de hoje, quem deveria estar mais envergonhado do que os petistas é a oposição, que também aceitou essa farsa!

    Se alguém tinha dúvida de porque o judiciário brasileiro é considerado por muitos como imoral, agora não tem mais.

Darrtagnhan

15 de novembro de 2013 às 21h35

Genoino e Dirceu, dois heróis brasileiro. Vocês são patrimônios político do Brasil. Todo o meu apoio a vocês.

Responder

souza

15 de novembro de 2013 às 21h32

o partido dos trabalhadores se tornou grande devido a forte resistência dos conservadores que sempre jogaram da forma que jogam hoje.
a luta continua.

Responder

Jayme Vasconcellos Soares

15 de novembro de 2013 às 21h09

As prisões de José Dirceu e José Genoíno representam uma derrota histórica muito grave de todos os ideólogos políticos de esquerda pertencentes ao PT, e por que não dizer, de toda a esquerda brasileira. E estas condenações não têm nenhuma base jurídica; representam apenas um golpe da direita, implementado pela mídia entreguista e executado por um STF incompetente, encabrestado e comprometido com esta facção político-ideológica. Não vimos nenhuma reação dos membros do PT e da Dilma contra esta arbitrariedade. O povo brasileiro está sofrendo um novo golpe, somente que agora instrumentalizado pelos juízes do STF. A impressão que se tem é que a Dilma e os membros de determinada facção do PT estavam querendo que isso acontecesse : mas o povo brasileiro saberá manifestar sua indignação, nas eleições de 2014!

Responder

Adriano Medeiros Costa

15 de novembro de 2013 às 20h48

Um dia muito triste para a esquerda brasileira…

Responder

Regina Braga

15 de novembro de 2013 às 20h47

O maior crime do Genoino foi ser genuino com o PT e o povo brasileiro.Já a condenação do Zé Dirceu é por ser ele,omaior articulador político do país…Liberdade,para os guerreiros,da liberdade.

Responder

Gerson Carneiro

15 de novembro de 2013 às 20h32

Preso político sim. Basta observar a satisfação dos antipetistas.

Responder

    FrancoAtirador

    16 de novembro de 2013 às 01h25

    .
    .
    A Cantanhêde Cheirosa teve Orgasmos Múltiplos na Globo News TV.

    Revelou, ao vivo, os Sonhos Eróticos mais Picantes com o Barbosão.

    E a Lôbobôna Fofoqueira chegou a fazer Sexo Oral com o Microfone.
    .
    .

Yacov

15 de novembro de 2013 às 20h29

SOMOS TODOS PRISIONEIROS POLÍTICOS !!
LIBERDADE PARA ZÈ GENOÍNO !!
LIBERDADE PARA ZÈ DIRCEU !!
LIBERDADE PARA O POVO BRASILEIRO !!!

ANOS tuKKKânus LEWINSKYânus NUNCA MAIS !!! NO PASSARÁN !! VIVA GENOÍNO !! VIVA ZÈ DIRCEU !! VIVA A LIBERDADE, A DEMOCRACIA E A LEGALIDADE !! VIVA LULA !! VIVA DILMA !! VIVA O PT !! VIVA O BRASIL SOBERANO !! LIBERDADE PARA JULIAN ASSANGE, BRADLEY MANNING E EDWARD SNOWDEN JÁ !! FORA YOANI e MÉDICOS COXINHAS !! ABAIXO A DITADURA DO STF DE 4 PARA A GLOBO !! ABAIXO A GRANDE MÍDIA CORPORATIVA, SEU DEUS ‘MERCADO’ & TODOS OS SEUS LACAIOS & ASSECLAS !! CPI DA PRIVATARIA TUCANA, JÁ !! LEI DE MÍDIAS, JÁ !! “O BRASIL PARA TODOS não passa no SISTEMA gloBBBo de SONEGAÇÃO – O que passa SISTEMA gloBBBo de SONEGAÇÃO é o braZil-Zil-Zil para TOLOS”

Responder

Luís Carlos

15 de novembro de 2013 às 20h25

Genoíno, o “corrupto” pobre, perseguido pelo STF e pela grande mídia, pelo cinismo tucano e pelo que odeiam o Estado democrático e de direito, vence na derrota. Entra para história como preso político do STF. Barbosa entra para história como patife covarde a serviço das elites. Serviu à luta de classes e condenou sem provas. Perseguiu Genoíno e sempre será lembrado como déspota, desequilibrado, chicaneiro e covarde.

Responder

    Luís Carlos

    15 de novembro de 2013 às 20h27

    Barbosa disse que o dinheiro do VISANET era público. Covarde que condenou Genoíno e livrou Globo.

    leandro

    16 de novembro de 2013 às 09h58

    O banco do Brasil tem 32% da visanet e qualquer dinheiro que saia de lá tem que ter autorização do BB.

    Luís Carlos

    16 de novembro de 2013 às 18h09

    E para onde foi esse dinheiro? Na maior parte para a Globo. Então a Globo deveria estar respondendo por isso? E porque não está? Ou porque não houve crime ou porque a Globo e Barbosa estão juntos?

"Prisão é início da perseguição à toda a esquerda" - Viomundo - O que você não vê na mídia

15 de novembro de 2013 às 20h22

[…] Genoino: “Considero-me preso político” […]

Responder

José Dirceu: Um julgamento sob o signo da exceção - Viomundo - O que você não vê na mídia

15 de novembro de 2013 às 20h20

[…] Genoino: “Considero-me preso político” […]

Responder

Mauro

15 de novembro de 2013 às 20h11

Pesadelo
(Maurício Tapajós / Paulo César Pinheiro)

Quando o muro separa uma ponte une
Se a vingança encara o remorso pune
Você vem me agarra, alguém vem me solta
Você vai na marra, ela um dia volta
E se a força é tua ela um dia é nossa
Olha o muro, olha a ponte, olhe o dia de ontem chegando
Que medo você tem de nós, olha aí

Você corta um verso, eu escrevo outro
Você me prende vivo, eu escapo morto
De repente olha eu de novo
Perturbando a paz, exigindo troco
Vamos por aí eu e meu cachorro
Olha um verso, olha o outro
Olha o velho, olha o moço chegando
Que medo você tem de nós, olha aí

O muro caiu, olha a ponte
Da liberdade guardiã
O braço do Cristo, horizonte
Abraça o dia de amanhã, olha aí

http://multishow.globo.com/musica/paulo-cesar-pinheiro/pesadelo/

Responder

Avelino

15 de novembro de 2013 às 19h19

Caro Azenha e demais
Folha, Veja, Estadão, Globo, outras mídias e demais reacionários é quem são os donos do STF.
O STF não é um poder anônimo. Ele tem cara e a cara dele é a bandidagem de 513 anos.

Saudações

Responder

STF decreta a prisão de Zé Dirceu, Genoino e Pizzolato - Viomundo - O que você não vê na mídia

15 de novembro de 2013 às 19h18

[…] Genoino: “Considero-me preso político” […]

Responder

H.92

15 de novembro de 2013 às 19h14

A mídia tomou o ministério público e o judiciário de assalto, a mesma mídia que deu apoio ao GOLPE.

Responder

Sergio Silva

15 de novembro de 2013 às 19h13

Acho justo a prisão dele, como as dos demais envolvidos no mensalão. Contudo, espero apenas que seja o início de uma nova era no país e que em breve tenhamos os mensaleiros tucanos e mineiros fazendo companhia de cela. Caso contrário, de fato, o que estará acontecendo é uma perseguição política, embora não se pode negar o fato de mensalão ter sido, sim, um crime de corrupção política, favorecido pelo sistema esdrúxulo brasileiro.

Responder

    Luís Carlos

    15 de novembro de 2013 às 20h17

    Sérgio
    Vocês realmente acredita que o mensalão tucano será julgado? Acredita que o propinoduto tucano que foi engavetado pelo MP será julgado? Acredita que os integrantes da máfia fiscal de SP e seus “cabeças” serão punidos? Crê que a grande mídia dará mesma cobertura e repercussão a esses casos que deu a 470? Não há justiça. Há luta de classes, só isso, e o STF fazendo eu papel de poder autoritário a serviço das elites, com apoio dos grandes veículos de comunicação que saudaram a deposição de Jango e o golpe civil militar em 64. Os mesmos.

    Aline C Pavia

    15 de novembro de 2013 às 23h22

    Você teve oito anos para se informar sobre a AP 470 e quando resolve abrir a boca profere uma bobagem desse tamanho. Melhor continuar quieto e cego em sua ignorância.

JORGE

15 de novembro de 2013 às 19h12

Genoino.

A minha mais profunda solidariedade. Sou advogado e conheço a nossa história recente. Você realmente está sendo condenado pela segunda vez pela ditadura UDENOMILITAR. Lembremos que a ditadura não fazia concursos públicos LIMPOS e sim, colocava seus filhos e amigos para mamarem no Estado.
Na Constituinte de 1988 apostamos todas as fichas contra a ditadura no Judiciário e no Ministério Público e, literalmente, esquecemos do detalhe, “JÁ ERAM UNHA E CARNE” da própria ditadura.

De lá para cá é história E FILHO DE PEIXE PEIXINHO É, fizeram CARREIRA E HOJE SÃO A PRÓPRIA DITADURA (UDN, PDS, ARENA..).

Responder

Francisco de Assis

15 de novembro de 2013 às 19h07

STF – DA INFÂMIA À PATIFARIA

O processo de degradação do atual Supremo Tribunal Federal se deu em duas etapas muito claras.

A etapa da infâmia ocorreu quando o STF negou O DIREITO DE RECORRER À JUSTIÇA aos sobreviventes e familiares dos torturados, estuprados, assassinados e desaparecidos pelos agentes públicos e privados da ditadura.

Ao cometer este crime contra os MANDAMENTOS UNIVERSAIS DOS DIREITOS HUMANOS, assim declarados por Deus e pelos Homens, os membros do STF que agiram ou se omitiram neste sentido, tornaram-se também, de fato, torturadores desses homens e mulheres, desde então e até que consigamos desfazer tal infâmia.

O que não quer dizer que tenham sido eles os infames. Pois na covardia se tornaram apenas paus-mandados, executores, tal como os operadores em última instância do pau-de-arara, na situação original.

Jamais mereceriam de Borges um capítulo na HISTÓRIA UNIVERSAL DA INFÂMIA, talvez apenas o seu desprezo. Não possuem a abjeta grandeza dos seus personagens. São pequenos. São banais.

Os infames são outros, e os principais já se foram, impunemente. Alguns dos seus descendentes e herdeiros, aprendizes e ainda não tão poderosos, principiam a apontar erros dos pais, numa purgação esperta em que não se despem das vestes roubadas e nem sequer pedem desculpas. Não deixa de ser um começo promissor: enquanto se fortalecem para um novo ciclo da infâmia, exercitam-se tangendo a matilha e o Supremo ao último capítulo da degradação, a etapa da patifaria.

Em que supostos magistrados jogam ao lixo não mais a Declaração dos Direitos do Homem, o que já fizeram anteriormente, mas a Constituição, as Leis e os Regimentos.

Em que um personagem se alevanta e parece dizer algo como: “Nada disto me interessa, estimado colega, eu voto com a turba. E não é que não tenha mais escrúpulos, não tolerarei mais quem os tenha. E aos que se atreverem a tanto, ameaçarei com a crítica feroz e com o mal necessário, o chamamento mesmo aos gorilas para se postarem na porta, rosnando como cães, com seus porretes, ao lado da estátua da Justiça.”

Em que um presidente do Supremo, em conluio previamente tramado com alguns supostos magistrados, adia a declaração de voto de cinco minutos, solicitada por um ministro, para expô-lo antes ao linchamento dos seus violentos seguidores e assim tentar dobrar a sua consciência.

Personagens.

São esses os personagens.

Ao lado de muitos outros – escaravelhos medíocres, poetas sujos, escritores rancorosos, príncipes corruptos e ladrões insaciáveis, todos sem exceção a serviço dos infames, preencherão, sem dúvida alguma e merecidamente, o volume, não de um Borges, mas de uma HISTÓRIA BRASILEIRA DA PATIFARIA dos tempos que correm.

Responder

    Andre

    19 de novembro de 2013 às 07h49

    Não podemos nos esconder em nosso passado, por mais justo e representativo que possa ter sido. Se hoje cometemos algum ato fora da lei, devemos pagar por isso, pois caso contrário a sociedade corre o risco de perder toda a luta pela democracia travada no passado.
    O Genoíno se declara um preso político, o que não é uma verdade, pois preso político é aquele que exprime, através de falas ou atos , sua discordância com o regime atual. O REGIME ATUAL É DO PT A MAIS DE 11 ANOS.
    Muitos adjetivos para pessoas que não são de uma determinada casta política.
    Importante é enquadrar na justiça todos os “Josés ” e “Genoínos” do PSDB, PV, PMDB, PT, PCDOB, PSOL,PP, ENFIM DE TODOS OS PARTIDOS;

Maria Thereza

15 de novembro de 2013 às 18h53

E é mesmo. O judiciário trabalhou no feriado? Que pressa, não?

Responder

    lulipe

    15 de novembro de 2013 às 22h09

    Vai entender o brasileiro, quando não trabalham reclamam, quando trabalha, inclusive, nos feriados, reclamam também.Aí fica difícil!!!

    Marcilio Serrano

    16 de novembro de 2013 às 08h32

    Lulipe,

    Muito boa sua lógica o STF só faz hora extra por conveniência inclusive para dar HC a banqueiro corrupto na madrugada né mesmo. Deixa de ser um TROLL teleguiado e ao menos uma vez na vida ponha o cérebro para funcionar.

    Do contrário temos milhões de processos entulhando o STF sem finalização inclusive o seu líder que é campeão nesta estatística, devemos cobrar dele doravante a mesma disposição de trabalho.

    Luís Carlos

    16 de novembro de 2013 às 18h13

    Marcílio
    Ele sabe, mas quer que Barbosa trabalhe no feriado só conta o PT. Conta os líderes dele, PSDB, Globo, Dantas, Cachoeira, etc, nada. Aí aceita a impunidade e morosidade costumeira do judiciário.

jõao

15 de novembro de 2013 às 18h47

com certeza a corte internacional absolvera os condenados sem provas

Responder

    lulipe

    15 de novembro de 2013 às 21h16

    Acho que essa declaração do presidente da Corte Interamericana de Direitos Humanos, Diego García-Sayán, acaba com seu sonho, caro João:

    “A Corte não pode modificar uma sentença. Porém, na hipótese de se vir a demonstrar que se afetou algum direito processual importante, alguma garantia judicial ou se quebrou um princípio do devido processo, a corte, por vezes, decide estabelecer uma reparação econômica. Outras vezes, tem disposto para que se retifiquem essas partes onde os direitos processuais foram afetados. Mas a corte não é um tribunal penal de revisão, que pode modificar sentenças”…

    Luís Carlos

    15 de novembro de 2013 às 21h49

    Não é sonho só de João, mas de todos que acreditam no “corrupto” pobre, que é Genoíno. Não é seu caso Lulipe. Você acredita nos corruptos ricos que nunca são presos do seu partido inconfesso, sempre defensor da impunidade tucana e global. Seu herói, Barbosa, já fez o papel sujo pelo qual entrará para história e você poderá guardar sua “vitória de Pirro” na luta de classe que se trava. Tua classe venceu esta batalha, mas perderá novamente nas urnas, pois é fraca de democracia e forte de autoritarismo anti povo. Teus líderes derrubaram Jango e ontem engoliram em seco pela covardia de 49 anos atrás. Engolirão de novo quando se defrontarem com a história e a vontade popular. Recorrerão a novos golpes que tanto adoram e serão novamente condenados pela história.

    lulipe

    16 de novembro de 2013 às 17h18

    Caro Luis, não acredito nem em corrupto rico nem em corrupto pobre, acredito quando a justiça os colocam na cadeia, independentemente de partidos, diferentemente de você que deixa a ideologia cegá-lo.Se for comprovado que algum político do PSDB foi corrupto, seja Serra, FHC, Aécio, quero que mofem na cadeia.Não tenho ideologia, meu caro, tenho princípios!!!

    Luís Carlos

    16 de novembro de 2013 às 18h23

    Os golpistas de 64 também diziam não ter ideologia. A Globo também diz não ter ideologia.
    Não acredito em quem diz não ter ideologia. Os piores males contra esse país foram feitos por quem dizia não ter ideologia.
    Você crê em princípios sem ideologia? Princípios sem política? Que princípios surgem da aideologia e da apolítica? Sem política, sem ideologia resta a moral. Sem ideologia e sem política não há cidadãos e cidadania, não há ética, resta a fé a e a moral. Princípios, sem ideologia e sem política é moralismo aético. Tudo que restou ao Brasil durante a ditadura apoiada e sustentada pela elite apolítica e sem ideologia.

Bertold

15 de novembro de 2013 às 18h46

Força Genoino, isso ai logo vai passar. Que m perdoem outros amigos que pensam diferente mas esse momento, infelizmente, não pode ficar sem o devido registro da covardia do Lula que, tendo recebido o imenso apoio do povo brasileiro em 2006 após o auge da crise do “mensalão”, não teve a coragem de um verdadeiro líder progressista para fazer a defesa dos seus combativos companheiros de partido, além de muitos outros petistas graúdos que fizeram carreira sem méritos na máquina partidária e que mostraram seu verdadeiro caráter para o Brasil, fazendo vistas grossas ao não defender de forma contundente seus militantes mais coerentes da odiosa predação política feita pela mídia.

Responder

    Leandro

    15 de novembro de 2013 às 21h18

    Nenhuma surpresa. Lula sempre agiu assim. Sempre se escondendo quando existe uma crise e um fanfarrão quando o vento está a favor. Típico dele.

    Luís Carlos

    15 de novembro de 2013 às 23h40

    Quem sobreviveu à miséria não se esconde. Quem perdeu três vezes e derrotou o preconceito não se esconde. Quem resgatou o povo brasileiro e serve de fator identitário e de orgulho a esse povo não se esconde. Quem se esconde é quem não tem coragem de defender seus atos. Quem nega sua história e seu passado. Quem fez isso foi FHC, seu líder, não Lula.

Zanchetta

15 de novembro de 2013 às 18h45

Sinceridade?! Eu sinto pelo Genoíno, mas quem dorme com criança sempre acorda mijado…

Responder

    Luís Carlos

    15 de novembro de 2013 às 20h20

    Comentário infeliz por Genoíno e por crianças. O único “mijão” aqui é o STF e todos que desrespeitam o Estado democrático e de direito. A democracia brasileira foi derrotada hoje com a prisão de Genoíno.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding