VIOMUNDO

Diário da Resistência


Política

Dario Pignotti: FHC e o Pensamento Jornalístico Único


22/08/2011 - 09h53

Política| 21/08/2011 | Copyleft

Dilma não é Cardoso

O Pensamento Jornalístico Único é pouco objetivo ao conceder tanta transcendência à foto de Dilma com Fernando Henrique Cardoso que, aos 80 anos, deixou de ser um personagem determinante do cenário brasileiro. Houve temas de igual ou maior importância, merecedores de um lugar mais destacado nas capas, mas que não tiveram esse destaque.

Dario Pignotti – Página/12, reproduzido na Carta Maior

A propósito do Pensamento Jornalístico Único. Em bloco, os três maiores jornais brasileiros ilustraram suas capas de sexta-feira com fotos da presidenta Dilma Rousseff, pertencente ao Partido dos Trabalhadores (PT), de esquerda ou centro-esquerda, junto ao ex-mandatário Fernando Henrique Cardoso, do Partido da Socialdemocracia Brasileira (PSDB), nascido na centro-esquerda, tornado centrista ou direitista.

Para o Pensamento Jornalístico Único abraçado com maior ou menor ortodoxia pelos jornais Folha, Estadão e O Globo, Cardoso é uma esfinge: sólido intelectual, símbolo e sempre defensor das privatizações dos anos 90, confiável tanto para Washington como para os banqueiros e consequente antagonista de Luiz Inácio Lula da Silva e do “lulismo”.

Mas se ponderamos a atualidade com mais rigor que ideologia veremos que o referido Pensamento Jornalístico Único é pouco objetivo ao conceder tanta transcendência à foto de Dilma com Cardoso que, aos 80 anos, deixou de ser um personagem determinante do cenário brasileiro. Houve temas de igual ou maior importância, merecedores de um lugar mais destacado nas capas, mas que não tiveram esse destaque.

Por exemplo, no mesmo dia em que se encontrou com Cardoso, Dilma entregou 1.900 casas a famílias pobres de São Paulo, sob a promessa de construir mais dois milhões de casas como forma de enfrentar a crise, mediante uma fórmula distinta da “insensatez” dos Estados Unidos que, conforme disse, insiste em subsidiar os bancos. E declarou que a prioridade de seu governo é o social, muito mais do que “limpeza ética” que causou a renúncia de quatro ministros, a remoção de um quinto que agora comanda uma secretaria sem peso, e tem outros dois sob observação, os de Turismo e Cidades, segundo se informou neste final de semana.

O certo é que esses assuntos significativos, como o Programa Brasil Sem Miséria ou a recente cúpula da Unasul em Lima, passam quase em branco nas manchetes, pois o Pensamento Jornalístico Único (o chamaremos de PJU), antes de responder a critérios noticiosos, responde a um programa de ação política, dado que a imprensa desempenha o papel de principal força opositora, enquanto se reconstrói o Partido da Socialdemocracia, reduzido a escombros após ser derrotado nas eleições do ano passado pelo PT de Rousseff e Lula.

A cruzada de Dilma contra os funcionários desonestos tem a já mencionada aprovação do partido midiático, do líder socialdemocrata Cardoso e da opinião publica, que a premiou com 70% segundo uma pesquisa da semana passada. Em troca, Lula, seu conselheiro e criador político, sugeriu a Rousseff evitar a tentação ética.

Animal político de fino instinto, Lula percebe que o aplauso da imprensa às medidas moralizantes pode ser uma armadilha para que Rousseff acabe abraçando uma agenda exageradamente moralizante, mais própria dos conservadores do que de um governo de esquerda. Ao ex-sindicalista e presidente de honra do PT preocupa que sua companheira descuide o lado social, ainda mais quando começam a se ouvir algumas vozes descontentes.

A Central Única dos Trabalhadores desaprovou algumas reformas anunciadas pelo governo (como a desoneração da folha salarial para os empresários), assim como a vigência das taxas de juro mais altas do mundo que enchem de felicidade e lucro os especuladores. Os camponeses sem terra tampouco aprovam as medidas de austeridade previstas pelo governo para atacar a crise e anunciaram uma marcha de protesto esta semana em Brasília.

Os últimos dias possivelmente deixaram ensinamentos a Dilma, que começa a perceber que sua governabilidade é mais frágil do que supunha, pois depende de uma coalizão de partidos de duvidosa lealdade e de que o impacto da crise, até o momento sob controle, não atinja o apoio popular.

Rousseff sabe que o mapa político brasileiro, para além das instituições formais, está dominando por duas grandes correntes: o lulismo, que ultrapassa o PT e arrasta o espectro progressista, e o Partido do Pensamento Jornalístico Único, em torno do qual orbitam diferentes expressões mais ou menos conservadoras.

Tradução: Katarina Peixoto

Rodrigo Vianna: Estadão ataca Dilma pelas costas

Marcio Pochmann: Quem vai vencer, Fama ou Vaco?

Marcos Coimbra: O que há de novo no governo Dilma





19 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

eunice

29 de agosto de 2011 às 13h23

Animal político de fino instintoAnimal político de fino instintoAnimal político de fino instintoAnimal político de fino instintoAnimal político de fino instintovvAnimal político de fino instintoAnimal político de fino instintoAnimal político de fino instintoAnimal político de fino instintoAnimal político de fino instintoAnimal político de fino instintoAnimal político de fino instintoAnimal político de fino instintoAnimal político de fino instintoAnimal político de fino instintoAnimal político de fino instintoAnimal político de fino instintoAnimal político de fino instintoAnimal político de fino instintoAnimal político de fino instintoAnimal político de fino instinto

Responder

PJU « Ficha Corrida

22 de agosto de 2011 às 21h31

[…] Dario Pignotti: FHC e o Pensamento Jornalístico Único | Viomundo – O que você não vê na m… Sirva-se:Like this:LikeBe the first to like this post. Deixe um comentário […]

Responder

FrancoAtirador

22 de agosto de 2011 às 19h32

.
.
Todos aqui sabem como acabar
com esse Pensamento Jornalístico Único,
mas não custa nada repetir:

LEY DE MEDIOS, JÁ!
.
.

Responder

Julio Silveira

22 de agosto de 2011 às 16h41

Ter que comentar o FHC, e também'do jornalismo corporativo brasileiro, é ter de falar do inútil para o País juntando com o desagradável.

Responder

Regina Braga

22 de agosto de 2011 às 15h56

Já foram centro esquerda,mas depois o treinador mudou o grupinho e ficaram extrema direita…Extrema direita são aqueles que não se preocupam em fazer o gol ,com impedimento,muito menos se o replay apresentar sexo anal,embora fiquem o tempo todo de conversa com o juíz, mas são eles que enfiam espadas nas costas dos adversários…E no domingo fazem visitas a opus dey,para pagarem indulgências pelos pecados…E como todo extrema direita, a onde houver um holofote ,lá estão fazendo pose.Nenhum centro avante,gosta de jogar com eles.Por isso o grupo é tão reduzido.

Responder

Jorge Nunes

22 de agosto de 2011 às 13h39

O pensamento único deixa o Brasileiro mal informado:
— Não sabe por que país passa a estrada que liga o Brasil ao Pacífico ( e nem como anda a obra).
— A transposição da Rio São Francisco não existe (a mídia nunca mostrou uma foto).
— Não sabe que existe teleférico no Alemão – Só a população local tem o conhecimento.
— A nova classe média é invenção do Lula… então todos os carros, computadores e alimentos vendidos são na verdade compras do governo para queimar em fornos secretos.
— Embora as Exército Brasileiro está desarmado. Embora tenha recebido 250 novos tanques alemães.
— Não sabe que o resto da América do Sul existe e é mercado da indústria brasileira.

Responder

Pardalzinho

22 de agosto de 2011 às 13h24

Todas estas análises partem da premissa de que a linha seguida pela nossa imprensa (PIG) é equivocada e não maliciosa… e é justamente aí que mora o perigo. Não tem essa de PUJ; o que existe é uma pauta previamente estabelecida entre as Famiglias midiáticas para acabar primeiro com Lula, depois com Dilma e depois com o PT. Não é uma coincidência, fruto de uma pensamento único, a foto de FHC com Dilma em todos os jornais; essa é exatamente a estratégia para minar a imensa popularidade de Lula; com ele desmoralizado, tanto Dilma como PT vão no embalo (afinal ela estava ao lado de Lula nos dois primeiros mandatos).

Gente, ingenuidade tem limites… Essa gente é safada e muito esperta; e não vai desistir nunca pois esta é uma batalha de vida ou morte para eles. Que Dilma não vacile um minuto sequer e que, como acho e espero, saiba exatamente com o tipo de canalha que está lidando…

Responder

    LuizCarlosDias

    22 de agosto de 2011 às 16h13

    Alto lá. tb somos gente e combatentes, e digo ferozes, não vamos vacilar, somos brasileiros, companheiros lutando mais a mais pelo projeto de governo do PT. Podem chorar, espalhar mentias mas lembre sempre, estamos robusto e firmes, não vamos esmorecer jamais. Meus netinhos ja tremulam as bandeiras do PT, viva LULA/DILMA.

Nenhuma novidade: Lula no centro da política brasileira | Viomundo - O que você não vê na mídia

22 de agosto de 2011 às 13h14

[…] Dario Pignotti: FHC e o Pensamento Jornalístico Único   […]

Responder

EUNAOSABIA

22 de agosto de 2011 às 11h35

Sareny, Collor, Renan, Jucá, Almeida Lima, Maluf, Pedro Noaves…PR, PTB, PP… tudo marxista…extrema esquerda…… toda essa massa de esquerdista está abraçada a quem hoje???

qua qua qua…

Vão comer banana rapaz…. qua qua qua…. bobalhões… esses panfleteiros estão mais medíocres e pândegos a cada dia…

Responder

    Marcos C.Campos

    22 de agosto de 2011 às 15h03

    o cara tá pirando, parece aqueles sujeitos que em hospital psiquiátrico ficam repetindo a mesma coisa, até chegar a hora do remedio ai relaxam.

    paulo chacon

    22 de agosto de 2011 às 15h33

    Esta massa,sr. EUNÃOSABIA, está hoje na base do Governo DILMA, como esteve na base do Governo LULA , como esteve na base do (des)governo fhc(minúsculo mesmo), com esteve na base de todos os outros (des)governos que o Brasil já teve, até porque eles são governistas e oportunistas .
    A diferença, sr.FILHOTE DO BOLSONARO, é que o programa de governo é do PT, é de esquerda e esta massa tem que executar. Ou executa ou rua.
    Já o "amante corno"fhc é que executava o programa da direita corrupta.

    Alexei_Alves

    22 de agosto de 2011 às 15h55

    Pra você ver como esses teus companheiros de ideologia conservadora te trairam facilmente, meu caro, e te deixaram na mão.

    Maluf, collor, Sarney, Renan…. todos direitistas assim como você. Esses teus companheiros não tiveram pudores de lhe virar as costas. A direita está toda fragmentada, todos brigando entre si, e muitosestão agora beijando a mão de seus antigos inimigos. Enquanto isso eu dou risadas e mais risadas, porque a esquerda está unida.

Ozeias Laurentino

22 de agosto de 2011 às 11h26

Não tem jeito, FHC sabe como ninguem roubar a cena, como roubou o segundo mandato de Itamar, e com apoio da mídia fica mais fácil, só que LULA, DILMA , PT e nós sabemos dessa tática, não vai funcionar estamos de olho, e blogs neles. Aparecida de Goiânia GO

Responder

    Maria José Rêgo

    22 de agosto de 2011 às 12h38

    Ozeias, será que neste caso não é a mídia golpista que é a porta voz do PSDB/DEM/PPS?

    edv

    22 de agosto de 2011 às 15h14

    Fico contigo Maria (no bom sentido).
    Laurentino está certo sobre "roubar a cena".
    Mas isto é porque a míRdia apaga as luzes do palco e concentra o facho apenas nele.
    Eles não tem ninguém melhor que FHC para se ancorar (que tristeza pra eles…)
    Então se ancoram nele, dando destaque a qualquer baba que escorra de sua boca de ostra.
    Até que apareça um outro Chirico extemporâneo para eles anaisarem bolinhas de papel.

MataTrolls

22 de agosto de 2011 às 10h33

Vou começar a fazer micagens. Pq se o PSDB algum dia foi centro-esquerda, eu sou mico….

Responder

    Polengo

    22 de agosto de 2011 às 10h59

    Pois é, tanto são centro-esquerda que são amigos do dem.

    Marcos C.Campos

    22 de agosto de 2011 às 15h05

    ocê num entendeu , são tão de esquerda mas tão de esquerda que deram a volta na terra e chegaram na direita.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding