VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Política

Cassada seis vezes, prefeita de Mossoró resiste no cargo


29/10/2013 - 13h49

Claudia, à direita

28 de OUTUBRO 2013 às 15h21

Cassação de Claudia Regina “surge” pela sexta vez; prefeita, ainda assim, segue no cargo

do blog do BG, sugerido pelo Paiva Júnior, no Facebook

Não percam as contas. Pela sexta vez, a Justiça Eleitoral determinou a cassação aos mandatos da prefeita de Mossoró, Cláudia Regina (DEM), e seu vice, Wellington de Carvalho (PMDB), neste caso, sob a acusação do Ministério Público Eleitoral de utilização de servidores públicos da prefeitura em horário de expediente durante a campanha eleitoral.

De acordo com informações anexadas ao processo, os servidores foram flagrados no dia 4 de outubro por policiais rodoviários federais e MPE praticando, pelo descrito, campanha eleitoral.

Ainda que com o pedido de cassação, a juíza Ana Clarisse, por sua vez, não optou pelos afastamentos alegando possibilidade de insegurança jurídica. Sendo assim, a prefeitura Cláudia Regina só será afastada em caso do TRE referendar uma das seis decisões de cassação. Uma outra possibilidade é algum dos processos transitar julgado.

Leia também:

O salvador da Pátria que vem de Pernambuco

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



16 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Laura

30 de outubro de 2013 às 13h32

Vendo os noticiários vejo que é uma vergonha e falta de respeito os motivos dessas seis cassações. Houve gastos exorbitantes do dinheiro público para campanha eleitoral, compra de votos descaradamente, utilização dos recursos públicos como o helicóptero para promover a candidata e, não menos chocante, os funcionários comissionados foram obrigados a trabalhar (em horário de expediente) na campanha da prefeita. Existe mesmo um poder judiciário nesta cidade? Mossoró vive ainda na primeira república? Vão a luta, mossoroenses! Não deixem que uma condenada governe a população que sempre trabalhou honestamente para conseguir sobreviver neste país de usurpadores!

Responder

MOSSORÓ

30 de outubro de 2013 às 13h05

Isso só acontece no pais de Mossoró ou justiça viuuuu

Responder

Carl

30 de outubro de 2013 às 10h59

Se fosse do PT O PiG estaria fazendo banzé.

Responder

Aldo Arrais

30 de outubro de 2013 às 09h23

Acredito que Mossoró precisa realmente de esclarecimento por parte do presidente do partido em Rede Nacional, e bem mais que isso o CNJ precisa fazer uma varredura na justiça do Rio Grande do Norte.
O descaso com o povo, a forma que a campanha do partido DEM passou por cima da população isso é vergonhoso para todo o País.

Voz e Vez Mossoró!!!
https://www.facebook.com/groups/548442871871808/

Responder

Elza

30 de outubro de 2013 às 03h16

Ela chegou a ser cassada por 6 dias tendo q ser afastada da Prefeitura, só que depois reassumiu.

Responder

Sr.Indignado

30 de outubro de 2013 às 02h11

Ah… se fosse o PT de SC.

Responder

Falcão

30 de outubro de 2013 às 00h45

“Ainda que com o pedido de cassação, a juíza Ana Clarisse, por sua vez, não optou pelos afastamentos alegando possibilidade de insegurança jurídica.” Ela poderia, ao menos, elencar essa “insegurança jurídica”. Collor de Melo caiu…e nem por isso o Brasil afundou. Não tem vice prefeito, presidente de Câmara de Vereadores…que cidade é essa… Aí tem alguma coisa estranha..

Responder

Urbano

29 de outubro de 2013 às 23h56

Em termos proporcionais dá um banho na Chuíça…

Responder

Marat

29 de outubro de 2013 às 22h27

Funeral político… rsrsrsrsrsrsrs

Responder

Marat

29 de outubro de 2013 às 22h27

Seis cassações? Parafraseando o filme, agora só falta um funeral!

Responder

Marat

29 de outubro de 2013 às 20h33

Jasona e o Zumbi… Isso é anúncio de filme de terror, Azenha? Os ingressos são caros, não?

Responder

Marat

29 de outubro de 2013 às 20h32

Existe feminino para Jasão? Aquele da sexta-feira 13…

Responder

Paiva Júnior

29 de outubro de 2013 às 20h28

Mossoró tem duas zonas eleitorais e o juiz de cada uma das duas já cassou a dita cuja. O MP já pediu sua cassação, a Procuradoria Geral do MP já se pronunciou favorável à cassação… Mas falam-se em forças parlamentares e ministeriais que exercem grande poder diante da situação de Mossoró e impedem que a justiça seja consumada em plenitude. E haja coronel e “mãos santas em Brasília”.
Ah! Para quem não sabe, Mossoró é a casa do tesouro pra o DEM no RN. O DEM saindo da prefeitura de Mossoró pronto, acabou-se o partido no estado.

Responder

Vereador defende censura e que se faça ração de mendigos - Viomundo - O que você não vê na mídia

29 de outubro de 2013 às 19h58

[…] Cassada seis vezes, prefeita de Mossoró resiste no cargo […]

Responder

Bessilva

29 de outubro de 2013 às 18h51

Essa prefeita terminará o seu mandato e ainda vai se candidar à reeleição. A justiça caminha a passos de tartaruga. A excelentíssima senhora prefeita é mesma duríssima na queda.

Responder

Gerson Carneiro

29 de outubro de 2013 às 14h27

Vez ou outra juízes(as) de primeira instância não demonstram coragem de punir os apadrinhados dos coronéis, ou evitam desagradá-los.

Aguardemos o pronunciamento do Agripino Maia no Jornal Nacional tratando desse fato.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Últimas matérias
Amigo de Bolsonaro, Trump proíbe exportação de máscaras, apesar de alerta sobre “crise humanitária” na América Latina

Da Redação O presidente Donald Trump anunciou hoje que assinará um decreto proibindo a exportação, por empresas dos Estados Unidos, de equipamento médico utilizado no combate à pandemia de coronavírus. Isso apesar de a empresa 3M, especificamente acusada de lucrar com a emergência médica, ter dito que a decisão de Trump teria “implicações humanitárias significativas” […]

Ler matéria