VIOMUNDO

Diário da Resistência


Política

“A violência das palavras de Joaquim Barbosa acende o aviso de alerta”


03/03/2013 - 16h25

Foto: Gervásio Baptista/SCO/STF 

“A violência simbólica das palavras do ministro Joaquim Barbosa acendem o aviso de alerta”

Nota conjunta da AMB, Ajufe e Anamatra

A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), a Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) e a Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), entidades de classe de âmbito nacional da magistratura, a propósito de declarações do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) em entrevista a jornalistas estrangeiros, na qual Sua Excelência faz ilações sobre a mentalidade dos magistrados brasileiros, vêm a público manifestar-se nos seguintes termos:

1. Causa perplexidade aos juízes brasileiros a forma preconceituosa, generalista, superficial e, sobretudo, desrespeitosa com que o ministro Joaquim Barbosa enxerga os membros do Poder Judiciário brasileiro.

2. Partindo de percepções preconcebidas, o ministro Joaquim Barbosa chega a conclusões que não se coadunam com a realidade vivida por milhares de magistrados brasileiros, especialmente aqueles que têm competência em matéria penal.

3. A comparação entre as carreiras da magistratura e do Ministério Público, no que toca à “mentalidade”, é absolutamente incabível, considerando-se que o Ministério Público é parte no processo penal, encarregado da acusação, enquanto a magistratura —que não tem compromisso com a acusação nem com a defesa— tem a missão constitucional de ser imparcial, garantindo o processo penal justo.

4. A garantia do processo penal justo, pressuposto da atuação do magistrado na seara penal, é fundamental para a democracia, estando intimamente ligada à independência judicial, que o ministro Joaquim Barbosa, como presidente do STF, deveria defender.

5. Se há impunidade no Brasil, isso decorre de causas mais complexas que a reducionista ideia de um problema de “mentalidade” dos magistrados. As distorções —que precisam ser corrigidas— decorrem, dentre outras coisas, da ausência de estrutura adequada dos órgãos de investigação policial; de uma legislação processual penal desatualizada, que permite inúmeras possibilidades de recursos e impugnações, sem se falar no sistema prisional, que é inadequado para as necessidades do país.

6. As entidades de classe da magistratura, lamentavelmente, não têm sido ouvidas pelo presidente do STF. O seu isolacionismo, a parecer que parte do pressuposto de ser o único detentor da verdade e do conhecimento, denota prescindir do auxílio e da experiência de quem vivencia as angústias e as vicissitudes dos aplicadores do direito no Brasil.

7. A independência funcional da magistratura é corolário do Estado Democrático de Direito, cabendo aos juízes, por imperativo constitucional, motivar suas decisões de acordo com a convicção livremente formada a partir das provas regularmente produzidas. Por isso, não cabe a nenhum órgão administrativo, muito menos ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a função de tutelar ou corrigir o pensamento e a convicção dos magistrados brasileiros.

8. A violência simbólica das palavras do ministro Joaquim Barbosa acendem o aviso de alerta contra eventuais tentativas de se diminuírem a liberdade e a independência da magistratura brasileira. A sociedade não pode aceitar isso. Violar a independência da magistratura é violar a democracia.

9. As entidades de classe não compactuam com o desvio de finalidade na condução de processos judiciais e são favoráveis à punição dos comportamentos ilícitos, quando devidamente provados dentro do devido processo legal, com garantia do contraditório e da ampla defesa. Todavia, não admitem que sejam lançadas dúvidas genéricas sobre a lisura e a integridade dos magistrados brasileiros.

10. A Ajufe, a AMB e a Anamatra esperam do ministro Joaquim Barbosa comportamento compatível com o alto cargo que ocupa, bem como tratamento respeitoso aos magistrados brasileiros, qualquer que seja o grau de jurisdição.

Brasília, 2 de março de 2013.

Nelson Calandra
Presidente da AMB

Nino Oliveira Toldo
Presidente da Ajufe

Renato Henry Sant’Anna
Presidente da Anamatra

 Leia também:

Juristas acham declarações de Barbosa açodadas e vulgares

Eduardo Guimarães: A pressão de Barbosa sobre STF para publicar logo o acórdão do mensalão





106 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Olegário de M. Sobrinhoole

12 de abril de 2013 às 15h16

O Quincas esta causando muita polêmica, será que é para formar uma cortina de fumaça, no sentido de esconder o mensalão (não sei se coloco) mineiro ou tucano. Mas sei de uma coisa que não tem no STF quem queira julgar, todos fogem do assunto. Também pudera são todos da direitona extrema, morrem de medo de perder a mamata, ou glamour ou o apagar da fogueira das vaidades. Já não se fazem homens como antigamente, as mulheres pariam verdadeiros seres humanos. Momentos antes de escrever estas linhas, me faltou oxigênio no cérebro sofri um desmaio não dei noticia de nada, fui sorrido pelos meus. O que eu quero dizer é que esses caras do stf, estão enrolando, mas da morte não escapam.

Responder

kalifa

22 de março de 2013 às 10h16

Um bufão com a formação de rábula guia os destinos do Brasil!

Responder

Thomas Nok

20 de março de 2013 às 21h39

Qualquer pessoa com um pouco de cohecimento sabe que a justica e podre. Juizes e desembargadores sao sim associados a advogados ladroes e corruptos. Sao as melhores profissoes que existe. Advogado paece fazer o curso para aprender como roubar e se livrar da cedeia, ou no minimo focar alguns dia emm celas especiais. Os juizes e desembargadores, que deveriam ser pessoas extremamente corretas e integras, vendem sentencas aos poderosos. Ou alguem duvida que algumas sentencas favoraveis a grandes empresas, mesmo elas devendo, sao normais ?
O problema e que este pais esta infestado de hipocritas, ladroes, omissos, covardes, aproveitadores…
E quando alguem fala uma verdade e criticada.
Viva Joaquim Barbosa… Viva Eliana Calmon. Isto [e gente de carater…

Responder

Pedro Ribeiro

17 de março de 2013 às 04h50

O Joaquinzão é ALOPRADO…!

Ele é totalmente SEM NOÇÃO.

Responder

Victor Diego ENSA

14 de março de 2013 às 19h59

Para mim Joaquim Barbosa foi muito importante para a condenação daqueles bandidos de terno e agora que eu concordo inteiramente com suas palavras ele pode ter dito com tom de violência mas o que ele disse está apoiado!

Responder

walter

11 de março de 2013 às 14h22

a “juizada” já voltou atraz.
É TUDO FARINHA DO MESMO SACO.
NÓS TEMOS QUE ACABAR COM ESSES PREVILÉGIOS. ESSES[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[

Responder

Jose Mario HRP

10 de março de 2013 às 06h14

Presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, fez chegar à direção do jornal a informação de que a publicação não tem mais interlocutores no STF; gesto foi interpretado como uma sugestão para que o jornal indique um outro repórter para a cobertura da suprema corte; antes de Felipe Recondo, acusado por Barbosa de “chafurdar no lixo”, o ministro isolou a jornalista Mariângela Galucci, também do Estadão, que fez reportagem mostrando que o ministro ia a bares, em Brasília, enquanto estava de licença médica; gesto causou extremo mal-estar entre jornalistas
247 – A crise entre o Supremo Tribunal Federal e o jornal Estado de S. Paulo ainda não foi superada. Longe disso. Na semana passada, um gesto do presidente do STF, Joaquim Barbosa, tornou a situação ainda mais delicada. Por meio de assessores, o ministro fez chegar à direção do jornal da família Mesquita a mensagem de que a publicação não tem mais interlocutores na suprema corte. Esse movimento foi interpretado como um pedido para que o jornal entregasse a cabeça do jornalista Felipe Recondo, que cobre o Poder Judiciário para o Estadão e que foi acusado por Barbosa de “chafurdar no lixo”, além de ser chamado de “palhaço”. Recondo produzia uma reportagem sobre gastos do STF com reformas de apartamentos e de gabinetes, além das despesas com viagens dos ministros ao exterior – daí a expressão “chafurdar no lixo”.
A mensagem do STF ao Estadão repercutiu muito mal internamente. Lembrou tempos autoritários, em que autoridades pediam a cabeça de jornalistas aos chefes de redações. No caso do Estado, não é a primeira vez que Barbosa tenta isolar um profissional de imprensa. Antes do caso Felipe Recondo, ele colocou na geladeira a repórter Mariângela Galucci, desde que, em 2010, ela publicou uma reportagem – verdadeira, diga-se de passagem – mostrando que o ministro ia a bares, enquanto sua licença para tratamento de dores nas costas, que durou quase um ano inteiro, paralisou diversos processos (leia mais aqui). No STF, Barbosa chegou a interromper entrevistas ou conversas em off com jornalistas, sempre que Mariângela, casada com o colunista Fernando Rodrigues, da Folha, se aproximava.
Depois do julgamento do mensalão, Barbosa anda mais irritadiço do que de costume e suspeita que todos os seus passos estejam sendo monitorados de perto. Recentemente, ele passou férias em Miami, nos Estados Unidos. Como há muitos brasileiros vivendo e passando férias na cidade, ele foi abordado e distribuiu autógrafos, como costuma fazer também no Brasil. Depois disso, fotos suas foram postadas na internet e circularam rumores de que ele teria comprado um imóvel de alto padrão na Flórida. A reportagem ainda não publicada de Recondo, sobre as mordomias no STF, também passou a ser motivo de preocupação.
Posted 14 hours ago by René Amaral

Responder

PedroII

09 de março de 2013 às 12h35

Já imaginaram quando o Joaquim estiver julgando – se é que viverei para ver isso- a canalhada Demotucana, como irá ficar o fígado e os bofes do ministro??? Se hoje ele já está cuspindo fogo, imaginem – segundo o livro Privataria Tucana- quando o grande empresário do ramo de lavagem de dinheiro público José Serra, entre outros, estiver sentadinho no banquinho dos réus!!! trágico já é, tomara que seja também um pouco divertido!!!!

Responder

    H. Back™

    09 de março de 2013 às 22h00

    “Já imaginaram quando o Joaquim estiver julgando – se é que viverei para ver isso- a canalhada Demotucana, (…)”.
    Sr. Pedro II, você tem que fazer uma revisão nos seus conceitos acerca do JB. Não esquecer que o julgamento do mensalão mineiro – que é anterior a AP 470 – foi postergado pelo próprio JB, sendo que a ação do mensalão mineiro está para vencer por decurso de prazo.

    PedroII

    10 de março de 2013 às 15h35

    Caro H.Back! confesso que não entendi a sua resposta a minha postagem; que conceitos deverei rever a respeito do ministro??? exatamente por tudo isso que você citou é que estou preocupado, lhe digo mais, analise com mais cuidado o que esta ocorrendo, e verá que algo não cheira bem… principalmente com relação a eleição de 2014, as denuncias do bandidão Marcos Valério contra o Lula parece que serão levadas a sério, logo, OPOSIÇÃO, MÍDIA E STF possuem o ingrediente perfeito para dar um Golpe na democracia brasileira, bem ao estilo 1964 ( com algumas variantes talvez). O STF presidido pelo ministro Joaquim, permitiu que o julgamento do mensalão do PT coincidisse como o final das eleições para prefeito de São Paulo , transformando-o assim no maior cabo eleitoral que o pulha do Serra poderia ter.Sera que seria interessante para a corja Demotucana e seus comparsas o julgamento do LULA em plena eleição presidencial????

PedroII

09 de março de 2013 às 12h23

A exemplo do que ocorreu com as eleições para prefeito- principalmente com a cidade de São Paulo- onde o julgamento do mensalão num caso nunca visto na história coincidiu justamente com a semana da votação , transformando-se no maior cabo eleitoral que um político (JOSE SERRA) já teve, precisamos ficar atentos pois a possibilidade de termos a mesma situação em 2014 é muito grande, pois a mídia, STF, e a oposição farão uma trama, para que as acusações do pilantra do Marcos Valério contra o Lula faça com que o mesmo seja levado a julgamento e muito provavelmente condenado justamente na semana da eleição. Acordem brasileiros!!! um GOLPE CONTRA A DEMOCRACIA BRASILEIRA bem ao estilo 1964 pode estar sendo tramado nos antros da oposição e seus comparsas( mídia, e infelizmente STF). Depois de duas SURRAS MEMORÁVEIS NAS URNAS ( presidência e prefeitura de São Paulo) a corja demotucana e outros ,chegaram a conclusão óbvia, de que através das urnas jamais voltarão ao poder….

Responder

Mário SF Alves

09 de março de 2013 às 02h02

“Aliás no Brasil nos acostumamos a pensar que nossos servidores são autoridades, quando na verdade a autoridade é a cidadania culta e bem instruida. Essa saber cobrar por seu valor e sabe que não deve favores.”

Afirmou o Júlio Silveira.
________________________________
Estive pensando sobre isso hoje. E então, você, Júlio, já notou que nem sequer temos o hábito de nos informar junto aos vendedores sobre os alimentos que consumimos? Imagine alguém perguntando ao açougueiro qual a origem e risco de determinada mancha atípica apresentada na carne? Mas… faz sentido; claro que faz. Mesmo porque com a educação que proporcionam a muitos de nós e a muitos dos açougueiros, perguntar pra quê?

Responder

kalifa

08 de março de 2013 às 11h15

O quinzinho é um bufão com a formação de rábula, é certo mas se a justiça continuar vendendo dois HCs em vinte e quatro horas a última sentença será dada a “manu militare”!

Responder

Luiz Bodisatva

06 de março de 2013 às 16h14

TOMA TUCANALHA PIRATA. SANTOS DE PAU OCO. O BATMAN COSPE NO PRATO QUE COMEU. É A RAIVA QUE CONSOME A PRÓPRIA CARNE.

Responder

Natale

06 de março de 2013 às 12h22

A mosca azul parece ter pousado na toga do presidente do STF pro tempore.
Nada como o poder supremo para estimular os laivos de autoritarismo e intolerância dos homens, semelhante a Luis XIV… “L’État c’est moi”.
Joaquim já vem “amarelando” e agora parece, também, estar “surtando”…

Responder

A.J.Chaves

06 de março de 2013 às 08h59

O que é isso, companheiros? Os juízes neste país são honrados e justos. Nunca se soube de nehum caso de corrupção, ou de julgamento inadequado, por parte de magistrados brasileiros. O ministro Barbosa está vendido à direita goupista.

Responder

William Freire

06 de março de 2013 às 08h31

Joaquim Barbosa jamais poderia ter condenado um inocente. José Dirceu tem uma história política neste país, assim como o companheiro Genoíno. Nunca houve mensalão, e Lula nunca soube de nada.

Responder

    isnard carvalho

    13 de março de 2013 às 14h11

    Os fatos falam por si só.O dinheiro Público NÃO ERA PÚBLICO,pois a Visanet é uma empresa privada,a dos cartões Visa e que presta serviço a várias instituições bancárias do país,incluindo o BB.Os recursos,até então tidos como “públicos” foram devidamente “quitados” e,consequentemente,não causaram nenhum prejuízo nem a mim ,nem a você e nem a entidade financeira contratada.O Bônus de Valor (fatia de retorno dado a empresa publicitária que veicula uma propaganda)que deveria ter sido dado à empresa de Marcos Valério,foi devolvido à Visanet n o intuito de caracterizar “irregularidade” com dinheiro público,sic,sendo que COMPROVADAMENTE a empresa cumpriu seu papel realizando várias ações promovendo o cartão “Ouro card Visa” através do patrocinio da dupla de volei,Shelda e adriana Behar ,por exemplo e que podem ser comprovados por qualquer um (mesmo via google) e que foi detalhadamente feito pela PF e omitido por Joaquim Barbosa,inclusive os outros 3 membros PSDBistas que liberam recursos do Visanet foram “retirados” do ´processo,deixando apenas o que tiinha ligações com o PT para ser condenado.Esse processo da ação 470,legitimado como “Mentirão” é um dos piores ,senão o pior,momento do STF de toda a história Republicana brasileira.

Chávez se foi. Viva la revolucion bolivariana! | A Tal Mineira – Blog da Sulamita

05 de março de 2013 às 23h10

[…] desculpou, em nota. Joaquim estava cansado, e padecia de dores. Na verdade, furtou-se de responder ao que deveria. Ah, “o cansaço” de parte das gentes deste nosso Brasil […]

Responder

FrancoAtirador

05 de março de 2013 às 11h37

.
.
A SELETIVIDADE CONFESSA DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL (STF)

Barbosa – … Eu dou o meu exemplo pessoal.
Sete anos, sete anos e meio que eu tenho aí essa AP 470 nas minhas costas.
Essa AP 470 me levou a… DIVERSAS VEZES EU TIVE QUE PARAR VÁRIOS MESES PARA CUIDAR SÓ DELA, ao mesmo tempo em que chegavam mais mil, mais mil no mês seguinte. Houve um momento em que eu tive 17 mil processos no meu gabinete. Eu deixei o gabinete agora em dezembro com menos de oito. Consegui baixar para oito em menos de quatro anos. É muita coisa, mas saiu muita coisa também.”

Jornalista – Oito mil? [!?!]

Barbosa – É, eu deixei o gabinete com menos de oito.
Evidente que cada ministro tem que ter a sensibilidade para dentro de uma massa tão grande de processos como essa, ESCOLHER O QUE É RELEVANTE (sic).
SE VOCÊ NÃO PODE JULGAR TUDO, JULGUE O QUE É RELEVANTE (sic).
.
.
Na entrevista o ministro Joaquim Barbosa deixou claro

qual foi a ação que entendeu “relevante” para julgar.

Agora, quais terão sido as ações judiciais, no Supremo,

que Gilmar Mendes entendeu “relevantes” para julgar?

E quais as que Gilmar escolheu como “não relevantes”

e que estão, há anos, amontoadas nos escaninhos do STF,

esperando por uma efetiva prestação jurisdicional?
.
.

Responder

Almerindo

05 de março de 2013 às 11h27

Pois é, Azenha… E veja só o que estão querendo fazer com nossa internet:

“Procurador do DEM na Câmara vai controlar a internet e censurar blogs”

http://www.osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/2013/03/procurador-do-dem-na-camara-vai.html

Responder

William Freire

05 de março de 2013 às 08h58

O ministro Barbosa se vendeu ao PIG! O companheiro Dirceu tem história, e tem que ser respeitado. Não houve compra de votos, apenas o tradicional caixa-dois. E, o mais importante: o presidente Lula não sabia.

Responder

Thomas Nok

04 de março de 2013 às 23h41

Para a imensa maioria de hipócritas deste país ele exagerou.
E os 20 anos do Pálace 2 ?
E as libertações de Daniel Dantas, Maluf e outros milionários ?
Justiça canalha. Juízes omissos. Vamos trabalhar…
100% Joaquim Barbosa.

Responder

Raul Bando People

04 de março de 2013 às 23h37

Dá-lhe Joaquim Barbosa. Precisamos de gente como você.
Este país está a deriva. Corrupção, falta de respeito, roubalheira, safadezas políticas,
Justiça vagabunda, preguiçosa, currupta e injusta.
Não dá mais para acreditar na justiça.
Nos políticos faz tempo que não dá. Até o Tiririca já viu… E ele que é o analfabeto…
Barbosa para Presidente.
Ou que voltem os militares…
Este país é de empresários, políticos e juízes da pior espécie.

Responder

    J.Amaro

    05 de março de 2013 às 07h14

    Cê tá de fogo ???

    Barnabé de Souza

    05 de março de 2013 às 08h52

    Concordando em general, número e grau! A herança que Dilma irá deixar ao sucessor será a ruína.

    Ronaldo Silva

    05 de março de 2013 às 11h21

    Observou muito bem, isso é coisa de General.

    augusto2a

    05 de março de 2013 às 17h33

    Perguntando pro barbosa justiceiro da casa grande: porque razao vossencia
    desmembrou o mensalao mineiro pra a Primeira Instancia e unificou o do Pt debaixo da toga maxima e nem tentou
    descobrir nenhuma PONTE factual entre os dois?
    seu barbosa, vossencia nao me engana.

    Maiara Sandelly

    06 de março de 2013 às 16h42

    Não sei quem é mais perigoso; um juíz que condena sem provas ou um cidadão que acredita na imparcialidade desse juíz.

Mário SF Alves

04 de março de 2013 às 23h03

Alguém blefou; alguém anda blefando; alguém aduiriu o hábito de blefar.
__________________________________
E como o uso da cachimbo põe a boca torta… resta saber com Barbosão:

…………………… e os males da quinta coluna, têm cura?
__________________________________________
Culpa do sistema jurídico, sei!

Responder

marcosomag

04 de março de 2013 às 22h42

O Torquemada Barbosa não gosta do devido processo legal… Está no país errado, senhor! Aqui, a democracia custou o sangue de muitos cidadãos! Resistimos aos ditadores de farda até derrubá-los. Não vai ser um aprendiz de Papa Doc metido em punhos de renda que vai nos intimidar!

Responder

Fernando Oliveira

04 de março de 2013 às 22h33

Esse Joaquim Barbosa é uma farsa, um neo-Demóstenes, um fantoche togado a serviço do falso moralismo midiático… um pseudo-herói mequetrefe, pela-saco da elite branca… Um equívoco que “se acha”…

Responder

Zamora

04 de março de 2013 às 19h08

O STF é uma piada de mau gosto.
Revisão constitucional já.

Responder

Fabio Passos

04 de março de 2013 às 18h02

A impunidade existe porque covardes como joaquim barbosa condenam cidadaos sem provas a mando de notorios criminosos ricos.
joaquim barbosa nao passa de um boneco do PiG. Um pau-mandado a servico da “elite” branca e rica. Um fiel e docil servo da casa grande.

Responder

Andrão

04 de março de 2013 às 17h09

Barbosão foi infeliz, atribuiu à “mentalidade” do judiciário uma culpa que não é (somente) dele, confundiu dois órgãos distintos (MP e Judiciário) e ignorou o princípio da imparcialidade. Mas tal infelicidade foi proferida na mesma intensidade, ou pior, no julgamento do fatídico “mensalão” e, estranhamente, apenas agora algum magistrado (ou todos eles) resolveram se manifestar. Raciocinando então, enquanto as violações atingiam os Petistas não havia problema, agora que o “Simão Bacamarte” resolveu se manifestar contra TODOS, o alto clero se revolta?

Responder

Saçuober

04 de março de 2013 às 17h06

Um falso moralista evidencia-se em palavras e atos.
Este senhor é o maior embuste, pior dos que os anteriores.
Aguardem.

Responder

Urbano

04 de março de 2013 às 16h48

Ainda se fosse para defender o bem e o justo e saído de um cidadão que estivesse fora de qualquer forum…
Uma outra coisa… O mensalão tungano é mais velho sete anos e cadê a congruência? Cadê as mesmas pantomimas? A privataria tungana, só se falta esfregar nas ventas… Cadê? O mundo todo sabe perfeitamente bem que algo que não é direito, alinhado, só pode ser torto, troncho. Espera-se apenas que não seja exageradamente torto. Mas aí vem o pior, pois o exagero existe e se escancara. Só que o Brasil e povo brasileiro não podem se submeter às idiossincrasias de uma classe golpista em pró unicamente do seu deleite, e na maior parte das vezes simplesmente através do delito. Um bom exemplo disso é que se utilizam comumente do trabalho escravo e a dita justiça faz vistas grossas e quando julga o faz em surdina, sem o menor espalhafato. Por que será? Por que não faz questão de mostrar pro mundo o seu corretório, também nessas situações?

Responder

    Mário SF Alves

    04 de março de 2013 às 19h13

    Sem mais delongas. Bravo! Prezado Urbano.

    Urbano

    07 de março de 2013 às 12h11

    Obrigado, Mário.

J.Amaro

04 de março de 2013 às 15h35

Nem a toga consegue abafar a fedentina.

Responder

Mário SF Alves

04 de março de 2013 às 15h19

Extra! Extra! Extra!

Dicurso do Joaquinzão do STéFão entra sua fase mais sintomática.
_____________________________________________

“Na entrevista, concedida a correspondentes da mídia internacional, o magistrado do STF criticou o sistema penal brasileiro. Para Barbosa, ele é “frouxo”, “garantista” e “totalmente pró-réu, pró-criminalidade”.

____________________________________
Extra! Extra! Extra!

Sem a tutela do PiG, e impotente pra sustentar o espetáculo circense, discurso do Joaquinzão do STéFão se descola da prática [“tudo {só} contra o PT”] e ataca o judicialão.
_______________________________________________

Extra! Extra! Extra!

A ideologia do Jaoquinzão do STéFão evoluiu pra fase 2, na qual não se respeita nem a História, e menos ainda a Constituição.

Responder

José BSB

04 de março de 2013 às 13h32

É inegável o caráter elitista do Judiciário brasileiro, sustentado num sistema processual esdrúxulo que permite todo tipo de chicana e recursos intermináveis, para alegria dos grandes escritórios de advocacia.

Responder

João Vargas

04 de março de 2013 às 13h09

A revolta das aasociações dos magistrados não se deve apenas a entrevista do Joaquim, mas, principalemte, porque ele quer reformar a Leman que é um arcabouço de privilégios dos juízes. privilégios como férias de 60 dias e punições brandas para os corruptos.

Responder

    Savio

    04 de março de 2013 às 14h49

    Privilégios. Joaquim vive de licença tomando sua cervejinha e não tem autoridade pra falar de privilégios.

Edno Lima

04 de março de 2013 às 12h35

Quando em 2012 a Associação dos Juízes Federais e a Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho divulgaram notas defendendo o STF diante dos ataques do PT e afirmando que o julgamento do Mensalão como técnico e independente, o blog não reproduziu uma única linha de qualquer dos dois textos. Um peso e duas medidas!

Responder

ricardo silveira

04 de março de 2013 às 11h46

O controle de juízes tem que ser feito por não juízes. O “mentirão” não é exemplo de prática de justiça, muito pelo contrário. Parece o roto falando do ragado.

Responder

Marcelo de Matos

04 de março de 2013 às 11h14

Tudo o que está acontecendo é consequência da midiatização dos julgamentos do mensalão. A classe média quer que os petistas sejam postos logo na cadeia. Hoje de madrugada houve um grave acidente de automóveis aqui na avenida onde moro. Acordei cedo e uma senhora comentou no elevador: tudo isso acontece por causa da impunidade. Quando é que vão prender os réus do mensalão? Disse a ela que ficasse tranquila que eles seriam presos. Ela perguntou: como o senhor pode garantir isso? Eu disse que no Brasil preto, pobre, prostituta e petista são sempre presos.

Responder

    Mário SF Alves

    04 de março de 2013 às 23h05

    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk… e diga aí, acalmou a véia?

A Lesma Lerda

04 de março de 2013 às 09h46

“jurista” é o nome que a midia simpatizante dá a “advogado”, que virou palavrão..do mesmo modo como chamam fazendeiros, grileiros e gigolôs de vaca em geral do neutro e inocente “ruralistas”..é preciso muito cuidado com a novilingua midiatica…é a lígua bífida da serpentes.

traduzindo: isso não passa de gritaria de advogados dizendo…Joaquinzão, tira o pé da minha janta (tudo que advogados querem – e todos são advogados – é lei teia de aranha, só pega moscas e pequenos insetos e deixa passar todos os bichos maiores)

Responder

    renato

    04 de março de 2013 às 11h47

    Disse tudo!

Carlos Lima

04 de março de 2013 às 09h35

Existem verdades e verdades, o Joaquim é muito estranho, é um leão voraz para mostra sua competência, havemos de aceitar parte do que ele diz, só não se sabe é se ele fala por si proprio, se não tem alguém por traz dele no controle de suas ações, nunca acreditei em juízes midiáticos e muito menos verborrágicos, alardeadores da obrigação, na verdade são pagos para serem juízes e por sinal muito bem pagos, não precisão querer ser estrela televisiva, precisa simplesmente ser justo. quando a figura é associada ao complexo de comunicação privado, é ai que temos a noção se o juiz trabalha para a verdade ou para a verdade publicada. No caso do joaquim ele parece ser honesto no que pensa, porém age de forma que realçmente não coaduna com sua posição de membro do colegiado e presidente de um STF. Aplicar teorias difusas em procesos por mais ótico que seja o discorrer teórico, existe pessoas e vidas que serão atingidas, apenar pessoas em processos com uso de teorias difusas e até convusas não é, e não será apropriado para o processo judicial e democrático, ainda mais quando é notório e foi a alcunha ideológica no julgamento da ação 470. Entre poemas e teorias, entre rasgação de sedas e rispidez por falta de educação, foi possível assistir um festival de incongruências entres ministros do colegiado, até então não sabia-mos que no judiciário não se podia ser contrário as deduções do ministro relator, foi como se o julgamento fora escrito a mão e pre estabelecido. Uma vez o relator fez o seu relatório, não há mais a se fazer, MAKTUBE, tá escrito. O cavalo arreado passou perto do joaquim e ele montou, só se esqueceu até agora de avivelar a sela, e não parece ele temer a sela solta, ou alguém como amigo não lhe avisou.

Responder

baader

04 de março de 2013 às 09h14

belas linhas essas das associações de classe (só rindo). há muito temos as palavras para tergiversar, escusar, iludir e/ou mentir, venham de onde vierem. (valha-me velho freud). falta uma associação, certo? a que traz democracia no nome. exceção? tomara.
no popular? farinha do mesmo saco, reis em terra de cegos, egos maiores que os castelos. até parecem sujeitos de si. não resistem à uma análise mais comezinha. só rindo.

Responder

Mardones

04 de março de 2013 às 08h33

A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), a Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) e a Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra) não viram o que o min Barbosa fez durante o mensalão do PT?

É uma piada.

Responder

Rodrigo Leme

04 de março de 2013 às 08h21

Que engraçado…o Barbosa falou alguma mentira? Qquer brasileiro não militonteira petista sabe que o sistema penal é injusto e sofrido para quer um que recorre a ele por justiça.

O problema nãoé o que ele falou, mas sim usar quer coisa contra ele para defender o bandido-mor Zé Dirceu. Mesmo que isso signifique defender uma justiça menos justa. Nojento.

Responder

    raquel

    04 de março de 2013 às 11h19

    Que o sistema penal brasileiro é injusto e precário todos sabemos. Mas, Rodrigo, a fala do Barbosa é problemática sim, pois ele atribui a precariedade do sistema penal à “mentalidade” dos juízes, quando na verdade é um problema de estrutura (que deveria ser fornecida pelo Executivo) e da legislação (que deveria ser atualizada pelo Legislativo).
    Não há vagas suficientes nos presídios, a quantidade de servidores no judiciário é pequena considerando a demanda; a legislação do processo penal é antiga, mas é com base nela que os juízes têm de julgar, pois não cabe ao judiciário alterar a lei.
    Esse Joaquim Barbosa está delirante!

    Estevão Zanch

    04 de março de 2013 às 15h25

    Acabei de ler no Nassif um despacho em que o juiz “intima” o autor do processo a ter paciência e não tentar o suicídio novamente…

    Ai dele, se ele se suicidar…

    Não é problema de “mentalidade”. É problema de falta de…

    Julio Silveira

    04 de março de 2013 às 15h29

    Raquel, minha cara, sem querer entrar no mérito do dito pelo Rodrigo, mas acredito que o Barbosão está certo sim, quando atribui a precariedade do sistema a mentalidade do Juizes. E acredito sim que o problema não é apenas o estrutural como voce diz, a desculpa da dificuldade estrutural é onde se agarram todo os que gostam da burocracia viciante do sistema. Quanto a legislação, somos um dos países com mais legislação por metro quadrado, as temos até demais, o problema é o cumpra-se cultural. E ai entra a parte critica, quem pode protela, protela e protela, tanto que justiça virou sinonimo de injustiça. Quanto ao executivo ter que dar ferramentas ao outro poder, nada mais equivocado, cada organismo desses contam com sua cota constitucional junto ao tesouro. O gesso do sistema é por causa da perna qubrada de muito tempo, que não se cura por serve bem ao costume nacional de jogar para outrem a propria incapacidade que não se encara como irresponsabilidade, mesmo produzindo consequencias negativas a sociedade. O que vemos, é uma diferença discrepante entre nos niveis de ganhos entre funções correlatas nos tres poderes, com o judiciario no topo, se compararmos com a iniciativa privada, então nem se fala. Quanto a esperar mais leis, ainda, para que os julgadores façam seu trabalho, também é certo que hoje existe a chamada jurisprudência, que é quando o juizado inova na interpretação da lei. E essa interpretação pode produzir consequencias bem positivas quando vão ao encontro do clamor popular e isso pode variar no tempo, no interesse e o desenvolvimento da sociedade< O que, para mim, é muita margem de manobra para tão pouca criatividade e tanta mesmice. Como já disse anteriormente a Justiça não foi criada para se retroalimentar de si mesma, acredito que seus pensadores a conceberam para serem os ordenadores da voz da legalidade na sociedade, em favor da cidadania. Aliás no Brasil nos acostumamos a pensar que nossos servidores são autoridades, quando na verdade a autoridade é a cidadania culta e bem instruida. Essa saber cobrar por seu valor e sabe que não deve favores.

    frasncisco pereira neto

    04 de março de 2013 às 12h42

    É incrível a sua tara por José Dirceu einh Rodrigo!
    Bandido-mor!
    Voce não passa de um idiota recalcado.
    Eu disse sim! Voce é um idiota. I-d-i-o-t-a!!!

    Estevão Zanch

    04 de março de 2013 às 15h27

    Tô com você Francisco, bandido-mór não… só bandido…

    nerval da costa

    05 de março de 2013 às 14h37

    Até entendo os cometarios dos iletrados, ignorantes, os analfabetos, que por receberem estas cestas misérias do PT, os apoiam votam neste partido de CORRUPTOS, mas pelo que tenho lido, muito me admiro que pessoas com um alto grau de conhecimento e de cultura, não entendam e nem percebam o PERIGO QUE ESTAMOS CORRENDO, COM ESTE GOVERNO QUE EM 10 ANOS, NADA PRODUZIU EM PROL DO PAIS, A NÃO SER ESTE VERGONHOSO CASO DE COMPRAS DE VOTOS DOS PARLAMENTARES, TÃO CORRUPTO QUANTO ESTE EX-PRESIDENTE QUE GOSTARIA DE SE PERPETUAR NO PODER, E QUEM SABE, NOS TRANSFORMAR NUM MODELO DE DITADURA COMO SÃO HOJE, CUBA E VENEZUELA

    nerval da costa

    05 de março de 2013 às 14h52

    Até entendo os cometarios dos iletrados, ignorantes, os analfabetos, que por receberem estas cestas misérias do PT, os apoiam votam neste partido de CORRUPTOS, mas pelo que tenho lido, muito me admiro que pessoas com um alto grau de conhecimento e de cultura, não entendam e nem percebam o PERIGO QUE ESTAMOS CORRENDO, COM ESTE GOVERNO QUE EM 10 ANOS, NADA PRODUZIU EM PROL DO PAIS, A NÃO SER ESTE VERGONHOSO CASO DE COMPRAS DE VOTOS DOS PARLAMENTARES, TÃO CORRUPTO QUANTO ESTE EX-PRESIDENTE QUE GOSTARIA DE SE PERPETUAR NO PODER, E QUEM SABE, NOS TRANSFORMAR NUM MODELO DE DITADURA COMO SÃO HOJE, CUBA E VENEZUELA. Esteve aqui no nosso pais esta dissidente YOANI SANCHES, que covardemente foi agredida moral e fisicamente pelos brutamontes e jovens universitarios que nada entendem de politica, mas que tambem como aqueles infelizes igonorantes e analfabetos, tiveram suas consciencias lavadas por estes infames petistas. Quanto ao Nosso Grande e HERÓI MINISTRO JOAQUIM BARBOSA, é claro que despertou muito CIUMES, só não esperava que fosse dos seus pares, mesmo porque era visivel no STF, a ciumeira que o Ministro Marcos Aurelio de Mello, sentia pela grande condução do processo da ação penal 470, conhecida como mensalão, estes que ficam aqui querendo ridicularizar nosso grande Ministro Joaquim Barbosa, podem saber que o povo está ao seu lado e que isto pode advir tambem dos preconceitos que este Juiz possa estar sendo vítima. Mas é bom lembrar que ele ocupa a presidencia do STF, não foi por acaso, todos sabem o quanto estudou, e quanto méritos tem por estar a frente do STF,temos que entender que este ministro é humilde, vem de uma familia simples, e com muito esforço podemos dizer que VENCEU MUITOS OBSTACULOS PARA CHEGAR AONDE CHEGOU, enquanto isto aquele que tambem humilde, simples de familia tão pobre ou quem sabe mais aindo do que o nosso Ministro, que não estudou, que quase nada trabalhou, só por pouco tempo nas INDUSTRIAS VILLARES de S. Bernardo do Campo, SP, que tinha tudo para ficar na história como o MAIOR PRESIDENTE DO NOSSO PAIS, se deixou levar por falsos amigos, e infelizmente ao contrario do nosso BARBOSÃO,foi seduzido por grandes corruptos do nosso país, e enveredou por este triste caminho da CORRUPÇÃO, eu fico triste porque eu acompanhei desde quando saiu de GARANHUNS NO ESTADO DE PERNAMBUCO, para conquistar admiração de grande parte de brasileiros, eu mesmo votei neste cidadão por tantas vezes quantas foram necessarias para que ele chegasse ao TOPO, eu cheguei a derramar lagrimas de emoção e alegria quando vi este humilde brasileiro chegar ao cargo maximo q

    nerval da costa

    05 de março de 2013 às 14h57

    Até entendo os cometarios dos iletrados, ignorantes, os analfabetos, que por receberem estas cestas misérias do PT, os apoiam votam neste partido de CORRUPTOS, mas pelo que tenho lido, muito me admiro que pessoas com um alto grau de conhecimento e de cultura, não entendam e nem percebam o PERIGO QUE ESTAMOS CORRENDO, COM ESTE GOVERNO QUE EM 10 ANOS, NADA PRODUZIU EM PROL DO PAIS, A NÃO SER ESTE VERGONHOSO CASO DE COMPRAS DE VOTOS DOS PARLAMENTARES, TÃO CORRUPTO QUANTO ESTE EX-PRESIDENTE QUE GOSTARIA DE SE PERPETUAR NO PODER, E QUEM SABE, NOS TRANSFORMAR NUM MODELO DE DITADURA COMO SÃO HOJE, CUBA E VENEZUELA. Esteve aqui no nosso pais esta dissidente YOANI SANCHES, que covardemente foi agredida moral e fisicamente pelos brutamontes e jovens universitarios que nada entendem de politica, mas que tambem como aqueles infelizes igonorantes e analfabetos, tiveram suas consciencias lavadas por estes infames petistas. Quanto ao Nosso Grande e HERÓI MINISTRO JOAQUIM BARBOSA, é claro que despertou muito CIUMES, só não esperava que fosse dos seus pares, mesmo porque era visivel no STF, a ciumeira que o Ministro Marcos Aurelio de Mello, sentia pela grande condução do processo da ação penal 470, conhecida como mensalão, estes que ficam aqui querendo ridicularizar nosso grande Ministro Joaquim Barbosa, podem saber que o povo está ao seu lado e que isto pode advir tambem dos preconceitos que este Juiz possa estar sendo vítima. Mas é bom lembrar que ele ocupa a presidencia do STF, não foi por acaso, todos sabem o quanto estudou, e quanto méritos tem por estar a frente do STF,temos que entender que este ministro é humilde, vem de uma familia simples, e com muito esforço podemos dizer que VENCEU MUITOS OBSTACULOS PARA CHEGAR AONDE CHEGOU, enquanto isto aquele que tambem humilde, simples de familia tão pobre ou quem sabe mais aindo do que o nosso Ministro, que não estudou, que quase nada trabalhou, só por pouco tempo nas INDUSTRIAS VILLARES de S. Bernardo do Campo, SP, que tinha tudo para ficar na história como o MAIOR PRESIDENTE DO NOSSO PAIS, se deixou levar por falsos amigos, e infelizmente ao contrario do nosso BARBOSÃO,foi seduzido por grandes corruptos do nosso país, e enveredou por este triste caminho da CORRUPÇÃO, eu fico triste porque eu acompanhei desde quando saiu de GARANHUNS NO ESTADO DE PERNAMBUCO, para conquistar admiração de grande parte de brasileiros, eu mesmo votei neste cidadão por tantas vezes quantas foram necessarias para que ele chegasse ao TOPO, eu cheguei a derramar lagrimas de emoção e alegria quando vi este humilde brasileiro chegar ao cargo maximo que pode chegar um cidadão BRASILEIRO, PRESIDENTE DA REPUBLICA. E agora a minha dolorosa e frustante emoção de saber que fui enganado que este que achava que era o nosso SALVADOR DA PATRIA, na realidee se TRANSFORMOU NO MAIOR CORRUPTO DO BRASIL, e que ainda espera que nosso pais venha a ter governo similiares a cuba e venezuela. Este é o meu depoimento, embora saiba que nem todos concordam, mas tenho certeza que aqueles que desejam que continuemos com a nossa democracia, NUNCA MAIS VOTAM NESTE PT, partido formado em sua maioria por CORRUPTOS. E Ministro Joaquim Barbosa continue nesta luta muitas vezes INGLÓRIA DE JUSTICA.

    Mário SF Alves

    04 de março de 2013 às 13h32

    Oh, personalíssimo Rodrigo! Pelo andar da carruagem, você e ele descobriram a pólvova. Oh, personalíssimos, quem sabe o poder não lhes caia às mãos. Daí, quem precisaria de partido político; quem precisaria de política?
    ________________________________________
    Mas, saiba, oh, prezado Rodrigo, saiba que nem a ditatura militar resultante daquele deplorável, CIAnesco e casa-gran-dantesco golpe civil-militar de 64, nem ela, teve plenos poderes para fazer o que bem quisesse na Brasil. Dúvida? Leia o manual da CIA. Mais dúvida? Relembre a História do Brasil-Colônia.

    Mário SF Alves

    04 de março de 2013 às 15h49

    Em tempo:

    Refiro-me [e mui respeitosamente] ao poder ditatorial de direita. Sim, aquele mesmo PUDER que não teve culhões nem mesmo pra tirar da gaveta o Estatuto da Terra.
    ____________________________
    Estatuto da Terra:
    Um dos primeiros códigos inteiramente elaborados pela Ditadura resultante do CIAnesco e cas-gran-dantesco golpe civil-militar de 64, Lei 4504, de 30 de novembro de 1964, foi concebido como forma de colocar um freio nos movimentos campesinos que se multiplicavam durante o Governo do João Goulart.
    As metas estabelecidas pelo Estatuto da Terra eram basicamente duas: a execução de uma reforma agrária e o desenvolvimento da agricultura. Três décadas depois, podemos constatar que a primeira meta ficou apenas no papel, enquanto a segunda recebeu grande atenção do governo, principalmente no que diz respeito ao *desenvolvimento capitalista ou empresarial da agricultura.
    _________________________________________
    *Desenvolvimento capitalista ou empresarial da agricultura, vulgo MODERNIZAÇÃO CONSERVADORA DA AGRICULTURA. Vulgo superexploração anti-ecológica da terra; vulgo hiperconcentração anti-social de terras agricultáveis; vulgo regime casa-grande-braZil-eterna-senzala.

Arlindo Alves Aristo

04 de março de 2013 às 07h21

Uma violência, talvez, meio subjetiva, já que simbólica. Eu, como revolucionário de primeira hora, prefiro a violência em palavras que seja mais objetiva, real, tal como a do companheiro, ex-seminarista, G.Carvalho: “- Ou você se cala, ou morre!”
Isso sim, não são meias palavras.

Responder

Julio Silveira

04 de março de 2013 às 06h41

Se as: Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), a Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) e a Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), entidades de classe de âmbito nacional da magistratura estão contra, então eu estou com ele.
A justiça brasileira anda a muito tempo de costas para os interesses da maioria da cidadania brasileira, hoje, aos meus olhos, é um microcosmo disfarçado do sistema imperial. Com todo o olhar benevolente para quem pode e tem (exceto quando o assunto ganha visibilidade, e aí, outros pesos e medidas entram no jogo) e toda acidez critica para os que não podem.

Responder

Jose Mario HRP

04 de março de 2013 às 04h01

JB, sempre entre o ridículo e o impensável, nos levando para uma tragédia.
De marionete a candidato a ditador.
E pior achando que promotores são melhores que juizes, um tosco!

Responder

hc

04 de março de 2013 às 00h01

Criaram um Obama, que na verdade é a continuação de algo que deu errado, mas que “precisa” continuar. Éh o Obama é o negro, digo 1º, porém nada mexeu, digo nada mudou, ficou aquele o congresso que estava travando tudo, e nada aconteceu, continua a mesma politica imperialista Estadunidense, sem tirar nem por.
Na mesma vertente vem o Joaquim em seu alto posto, porém de forma grosseira, mas ele ainda esta por se provar, até agora só julgou um caso controverso, pois foi o mais diferente de outros milhares que foram julgado ali. Agora restam outros caso a serem julgados e nesses é demonstrará a sua sede pela justiça ou se quer deliciar-se com vários holofotes. Espero que ele se diferencie de Obama e use pelo menos a mesma medidas em casos semelhantes. Se assim for Bye Bye PSDB, vai sobrar pão de queijo.

Responder

Eduardo Raio X

03 de março de 2013 às 23h52

And The Oscar Go To( traduzindo, E o Oscar vai para?…)

Responder

Guto

03 de março de 2013 às 23h27

Este “juiz” é uma fraude…

Responder

anac

03 de março de 2013 às 22h40

Joaquim não é e nunca será Juiz na verdadeira acepção da palavra.
É um inquisidor, um ditador. Lula foi bem intencionado mas errou ao escolher o ministro Joaquim pelo critério cotas. Prejuízo para a democracia. Ainda bem que o povo não esta se deixando manipular pelos traidores da pátria liderados pelo PiG e seus merdais rola bosta.

Responder

anac

03 de março de 2013 às 22h33

Despreparado intelectualmente e descontrolado emocionalmente.
Perigo para o estado democrático de direito. Pior ministro de todos os tempos.

Responder

assalariado.

03 de março de 2013 às 21h14

Os presidentes da Republica, ditos de esquerda, indicam o escriba da vez que, por sua vez, em regra, são de direita. É bom que se diga, para quem tem esperança de um dia, os tribunais do capital serem Republicanos, muito se enganam, ou acreditam em papai noel. Na hora “h”, este quartel/ braço jurídico do capital, sempre é coerente, defendem seus criadores ideológicos e o endinheirado ladrão da vez. Haja Habeas corpus, furos nas leis, liminares, …

O viés “republicano” do “Estado de Direito”, na linha do tempo, nos mostra claramente, com que ideologia, e qual a ideologia, estes juízes, nos três níveis de Estado, andam de braços dados. A casa grande jurídica e seus soldados, em regra, nada mais são que a burguesia capitalista travestida de togas. Acho eu, que estas instâncias (AMB, AJUFE E ANAMATRA), por uma questão de coerência republicana, deveriam e devem, usar o canal de televisão que a justiça tem, mesmo sendo um canal fechado, para se comunicar com o povo. Isso mesmo, só falta avisarem ao povo, sejam republicanos, ajam como tal, sem viés.

Saudações Socialistas.

Responder

Mateus

03 de março de 2013 às 21h11

Já falei. Esse Sr. Ministros vai ser pior que o Gilmar Mendes a frente do STF.

Responder

Fabio Passos

03 de março de 2013 às 21h10

Agressividade gratuita e marca registrada dos servicais da “elite” branca e rica.
O empregadinho fiel da casa-grande esta se comportando como os pistoleiros do PiG. O stf nao merecia tamanha desmoralizacao.

Responder

    Willian

    04 de março de 2013 às 11h57

    Vai lá, Fábio, ensina um negro como um negro deve ser comportar. Parece ser a especialidade da casa.

sérgio

03 de março de 2013 às 21h00

O ministro mídia gostou da exposição aos holofotes, pra quem criticava acerbamente Gilmar Mendes é uma mudança radical.Será reduzido a pó no momento que a mídia cansar-se dele.

Responder

FrancoAtirador

03 de março de 2013 às 20h41

.
.
A ENTREVISTA QUESTIONADA:

(http://www.conjur.com.br/2013-mar-02/joaquim-barbosa-juizes-brasileiros-mentalidade-pro-impunidade)
.
.

Responder

    FrancoAtirador

    03 de março de 2013 às 21h46

    .
    .
    Recém agora, quando o ‘Promotor Psicopata’ atinge moralmente, diretamente e indistintamente, todos os magistrados brasileiros,
    é que as associações de juízes do Brasil vêm a público se manifestar contrariamente às posições egocêntricas e megalomaníacas de um coitado débil mental paranóico com status de juiz supremo?

    Parece que esqueceram rápido do conteúdo das declarações dos respectivos presidentes e das notas públicas emitidas por elas próprias, em 2012, no curso do Pré-Julgamento do Millenium:

    (http://www.conjur.com.br/2012-nov-16/ajufe-rebate-pt-julgamento-mensalao-tecnico)
    (http://www.ajufe.org.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=4577)
    (http://www.anamatra.org.br/index.php/noticias/anamatra-divulga-nota-publica-defendendo-atuacao-do-stf-no-julgamento-do-mensalao)
    (http://www.d24am.com/noticias/politica/mensalao-vai-mudar-julgamentos-de-corrupcao-diz-amb/71218)
    (http://www.passeiaki.com/noticias/mensalao-associacoes-juizes-defendem-stf-diante-criticas-pt_24horasnews-brasil/relacionadas)
    (http://bit.ly/VY5r1h)
    .
    .
    É tarde! O maluco é presidente do CNJ.

    Preparem-se para o descalabro fascista!
    .
    .
    No Caminho, com Maiakóvski

    (Eduardo Alves da Costa)

    Assim como a criança
    humildemente afaga
    a imagem do herói,
    assim me aproximo de ti, Maiakóvski.
    Não importa o que me possa acontecer
    por andar ombro a ombro
    com um poeta soviético.
    Lendo teus versos,
    aprendi a ter coragem.

    Tu sabes,
    conheces melhor do que eu
    a velha história.
    Na primeira noite eles se aproximam
    e roubam uma flor
    do nosso jardim.
    E não dizemos nada.
    Na segunda noite, já não se escondem:
    pisam as flores,
    matam nosso cão,
    e não dizemos nada.
    Até que um dia,
    o mais frágil deles
    entra sozinho em nossa casa,
    rouba-nos a luz, e,
    conhecendo nosso medo,
    arranca-nos a voz da garganta.
    E já não podemos dizer nada.

    Nos dias que correm
    a ninguém é dado
    repousar a cabeça
    alheia ao terror.
    Os humildes baixam a cerviz;
    e nós, que não temos pacto algum
    com os senhores do mundo,
    por temor nos calamos.
    No silêncio de meu quarto
    a ousadia me afogueia as faces
    e eu fantasio um levante;
    mas manhã,
    diante do juiz,
    talvez meus lábios
    calem a verdade
    como um foco de germes
    capaz de me destruir.

    Olho ao redor
    e o que vejo
    e acabo por repetir
    são mentiras.
    Mal sabe a criança dizer mãe
    e a propaganda lhe destrói a consciência.
    A mim, quase me arrastam
    pela gola do paletó
    à porta do templo
    e me pedem que aguarde
    até que a Democracia
    se digne aparecer no balcão.
    Mas eu sei,
    porque não estou amedrontado
    a ponto de cegar,
    que ela tem uma espada
    a lhe espetar as costelas
    e o riso que nos mostra
    é uma tênue cortina
    lançada sobre os arsenais.

    Vamos ao campo
    e não os vemos ao nosso lado,
    no plantio.
    Mas ao tempo da colheita
    lá estão
    e acabam por nos roubar
    até o último grão de trigo.
    Dizem-nos que de nós emana o poder
    mas sempre o temos contra nós.
    Dizem-nos que é preciso
    defender nossos lares
    mas se nos rebelamos contra a opressão
    é sobre nós que marcham os soldados.

    E por temor eu me calo,
    por temor aceito a condição
    de falso democrata
    e rotulo meus gestos
    com a palavra liberdade,
    procurando, num sorriso,
    esconder minha dor
    diante de meus superiores.
    Mas dentro de mim,
    com a potência de um milhão de vozes,
    o coração grita:
    – MENTIRA!

    *(http://pt.wikipedia.org/wiki/Eduardo_Alves_da_Costa)

    http://www.culturabrasil.pro.br/caminhocomaiakovski.htm

    Mário SF Alves

    04 de março de 2013 às 12h15

    É o golpe a conta gotas. É o golpe à Paraguai. É o estupro da Constituição Federal do Brasil; prenúncio horrível dos horríveis tempos onde botas, ou melhor, togas, escurecem o azul celeste de nossa ainda fragilíssima democracia.

    Preparemo-nos [de novo e ainda mais] para o descalabro fascista!
    .
    .
    No Caminho, na História e no presente com Maiakóvski. Ou… dito de outra forma: é quando a barba do vizinho pega fogo que o indiferente se vê na contigência de botar a dele de molho.

JOACIL CAMBUIM

03 de março de 2013 às 20h33

Efetivamente, o ministro Joaquim Barbosa não tem tido comportamento de um verdadeiro magistrado. Age com rancor, muito mais que os mais raivosos promotores de justiça. (O subscrito é promotor criminal).

Responder

ricardo silveira

03 de março de 2013 às 20h20

O Executivo e o Senado têm responsabilidade na escolha dos ministros do STF e acho que eles não podem ficar só assistindo, afinal, ainda faltam dois anos para terminar o mandato do atual presidente do STF. É muito tempo para se produzir instabilidade política no país.

Responder

Messias Franca de Macedo

03 de março de 2013 às 20h08

… Ao que começa a ser desvelado, muitos dos verdadeiros MENSALEIROS vestem toga; outros, o crachá do patrão midiático!…

É O [INCESSANTE] GOLPISMO CÍCLICO, ESTÚPIDO!

… Que OPOSIÇÃO é essa, sô?!…

República da [eterna, traidora, nefasta, (impunemente) corrupta, terrorista de meia tigela, famigerada, MENTEcapta, fascistóide…] OPOSIÇÃO AO BRASIL
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

    Horridus Bendegó

    03 de março de 2013 às 21h14

    República da [eterna, traidora, nefasta, (impunemente) corrupta, terrorista de meia tigela, famigerada, MENTEcapta, fascistóide…] OPOSIÇÃO AO BRASIL
    Bahia, Feira de Santana
    Messias Franca de Macedo

    Concordo contigo, Messias!

    Somos uma República de Bananas!

    Messias Franca de Macedo

    04 de março de 2013 às 19h32

    Prezado Horridus Bendegó,

    Hasta la Victoria Siempre!

    Felicidades!

    República de ‘Nois’ Bananas
    Bahia, Feira de Santana
    Messias Franca de Macedo

trombeta

03 de março de 2013 às 19h50

Barbosa é um simplório que acha que alguém pode se interessar pela sua filosofia de butequim.

Esse sujeito não está à altura do cargo que ocupa, é digno de pena ou de piada… a escolha é do freguês.

Responder

marta

03 de março de 2013 às 19h43

Falou a verdade? Numa escala de valores na qual ele se encontra tem o dever de medir as palavras, principalmente na mídia. Olha, ele quer dar uma de muito honesto, mas se fosse tão honesto assim, não julgaria com dois pesos duas medidas e não deixaria pra trás o mensalão dos tucanos,transparecendo o seu interesse em ralar apenas aqueles que a mídia lhe sugere, no caso o PT.

Responder

Panambi

03 de março de 2013 às 19h19

Torquemada no SFT, o “Jô” no MPF…já pensou o Taques no Senado? Eita classe média BURRA do carai!!!

Responder

Abelardo

03 de março de 2013 às 19h10

Alguém precisa dizer ao Ministro Joaquim, que esse negócio de Super Herói, que a Globo inventou, foi uma forma de massagear seu ego de um lado, mas do outro lado era conseguir seus objetivos com a forte pressão que fazia no julgamento do “dito” mensalão (que não se provou). Comportamentos intempestivos e alucinados de ministros, no julgamento, envergonharam tanto a imagem do judiciário, quanto o relatório (do relator) envergonhou conceituadas autoridades jurídicas e diversos segmentos da sociedade. O STF perdeu sua credibilidade e perdeu a confiança do povo na sua imparcialidade, não pelo fato da condenação, mas pelo exagero das invenções e inovações criadas para levar o julgamento, dizem, supostamente encomendado, para as vésperas da eleição. O destempero desse Ministro Joaquim em diversas demonstrações nos fizeram imaginar que aquele julgamento já estava decidido, não só pelas constantes demonstrações de jogo de cena e fazer bonito na telinha da mídia, quanto por permitir que muitos de seus atos deixassem a impressão de que suas obrigações (julgar com seriedade e isenção) ficara em segundo plano, em clara preferência ao espelho de Narciso. Imagino que o judiário corre grande perigo sim, mas a partir de exemplos questionáveis oriundos do STF.

Responder

Marcos T sousa

03 de março de 2013 às 19h03

Para quem esperava um Brasil novo a partir do julgamento de Joaquim Barbosa do chamado mensalão, dê uma passada aqui: http://mticianosousa.blogspot.com.br/2013/02/observa-se-que-o-brasil-passado-limpo.html

Responder

lauro c. l. oliveira

03 de março de 2013 às 18h48

A repulsa dos magistrados estava demorando.Vários juristas e políticos em geral já se manifestavam contra o arbítrio desta autoridade.

Responder

Juristas acham declarações de Barbosa açodadas e vulgares « Viomundo – O que você não vê na mídia

03 de março de 2013 às 18h46

[…]  AMB, Ajufe e Anamatra: “A violência simbólica das palavras do ministro Joaquim Barbosa acendem o… […]

Responder

waldecy carlos dionisio

03 de março de 2013 às 18h22

Em outra palavras, Joaquim Barbosa falou besteira porque não conhece o sistema prisional, processo penal e direito penal brasileiro, ou sua diarréia verbal pretendeu prestar contas a setores da mídia por sua atuação temerária na presidência do STF.

Responder

Marcelo Rodrigues

03 de março de 2013 às 18h12

Tenho uma dúvida: o ministro não está cometendo qualquer ilícito??? Nenhum? Certeza? Vê lá, gente, vamos ver isso direitinho.

Responder

Mário SF Alves

03 de março de 2013 às 17h58

Diante do exposto, surge a hipótese:

Seria o Barbosão do STéFão um infiltrado?
___________________________________
A prevalecer tal esdrúxula hipótese, quem o teria plantado ali e com qual intenção?
_________________________________________
E mais, acatando tal maliciosa hipótese, estaríamos nós mais uma vez na iminência de mais uma rodada da singularíssima [tudo {só} contra o PT] e estravagante teoria do domínio funcional do fato?
______________________________________________
Com a palavra os paranóicos de todos os gêneros e cor.

Responder

Vlad

03 de março de 2013 às 17h46

Mensalão à parte, e que malepergunte: o que foi que ele disse que já não seja a percepção média da sociedade?
Ah…não pode dizer assim cruamente, sem ser em um coquetel com caviar e sem usar 8 elogios, 5 eufemismos, 14 datavenias e 9 pedidos de desculpas antes. Ok…Havia esquecido.
Mas esseslentíssimos, no seu próximo cruzeiro gracioso, reflitam sobre o assunto; quem sabe haja um resquício de vergonha na cara lá no fundo da consciência.

Responder

    Mário SF Alves

    03 de março de 2013 às 20h33

    E desde quando vergonha na cara segura golpe de estado?
    __________________________
    Vergonha na cara até o PiG produz, e como produz. Caras enrubescem de vergonha ante a cantilena cotidiana unidirecional, hiper conservadora e antipolítica do PiG, e como enrubescem. Enrubescem e automaticamente, e em ordem unida, alinham-se contra qualquer coisa que cheire a “Brasil Um País de Todos”.
    ___________________________________________
    Pois é, caro Vlad, o que segura golpes de estado [tanto o comuníssimo golpe de direita, quanto um eventualíssimo de esquerda] é o fortalecimento de nossa ainda frágil democracia. O que segura golpes de estado, caro Vlad, é a superação definitiva da democracia mídio-tutelada que temos; o que segura golpes de estado, rapaz, não é a tal referida vergonha na cara, não. O que segura a ânsia de golpes de estado é a supressão de monopólios ideológicos, sejam eles quais forem, especialmente estes produzidos por ditaduras midiáticas.

lulipe

03 de março de 2013 às 17h40

Só por que ele falou a verdade???

Responder

    Abel

    03 de março de 2013 às 21h19

    Sobre a Privataria Tucana?

    renato

    03 de março de 2013 às 23h10

    Na entrevista, concedida a correspondentes da mídia internacional, o magistrado do STF criticou o sistema penal brasileiro. Para Barbosa, ele é “frouxo”, “garantista” e “totalmente pró-réu, pró-criminalidade”.
    Frouxo_ porque só aperta pobre.
    Garantista – porque garante o lado rico
    Pró reu – Tá todo mundo solto, preso só pobre.
    pro – criminalidade – Alguém é realmente contra o que ele falou.
    A não ser que estejam reclamando da Justiça para os ricos.
    Olha o Bicicleteiro aí, perito fora do caso.
    Alguém tem dúvida, que nada vai acontecer.
    Me ajuda aí!
    Pronto..acabô!

Gerson Carneiro

03 de março de 2013 às 17h32

Luuuuuz na passarela que lá vem ela!

Responder

Altemar

03 de março de 2013 às 17h09

Autofagia.

Responder

Roberto Locatelli

03 de março de 2013 às 17h07

Pergunta a joaquim batman: por que o chamado mensalão do psdb só será julgado em 2015?

Responder

    Luciano Bastiani

    03 de março de 2013 às 18h09

    Assinale a alternativa correta:
    ( )1- Porque se este julgamento for feito agora, nossa elite mandona vai ficar mais um tempinho sem mandar;
    ( )2- Porque não tiveram tempo de arranjar uma maneira de o Azeredo sair dessa;
    ( )3- Porque depois do ‘acordão'(sem acento no 1º ‘o’)pra enjaular o povo da AP470, a tchurma do stf vai tirar umas férias;
    ( )4- Porque se for feito agora, a lavada na eleição de 2014 vai ser muito maior;
    ( )5- Todas as alternativas estão corretas….

    Mário SF Alves

    03 de março de 2013 às 20h40

    Voto na 5, todas as alternativas estão corretas. E, agora, o que é mais grave. Tendo a escolha recaído no item 5, inevitavelmente teríamos que acrescentar mais – pelo menos – uma:

    E qual a principal consequência de tudo isso?

    Resposta: fragilização ainda maior de nossa frágil mídio-tutelada democracia.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding