VIOMUNDO

Diário da Resistência


Temendo pela segurança de Eduardo Guimarães, o “apátrida”
Opinião do blog

Temendo pela segurança de Eduardo Guimarães, o “apátrida”


25/03/2013 - 17h36

 

por Luiz Carlos Azenha

Cláudio Marques era jornalista. Escrevia num jornal de grande circulação em São Paulo, durante a ditadura militar. Era o Shopping News. Jornal gratuito, mas que muita gente lia aos domingos. Cláudio Marques publicou uma série de notas sobre comunismo na TV Cultura de São Paulo. Não sei se chegou a citar o nome de Vladimir Herzog. Sei, de ter lido, que uma delas dizia respeito à guerra do Vietnã. Cláudio aparentemente acreditava que a cobertura da Cultura era antiamericana. Vladimir Herzog acabou preso e executado.

Eu, em geral, não ligo para aquelas correntes espalhadas pela internet. Prefiro atribuí-las a psicopatas. Porém, recentemente, uma em particular me chamou a atenção:

“Os soldados do passado deram a sua vida pelo Brasil, honrando o seu juramento; os do presente jamais permitirão que seja denegrida a imagem do soldado de todos os tempos. O Exército é uno e indivisível

ESSES INDIVÍDUOS NÃO SÃO PATRIOTAS, SÃO APÁTRIDAS E SÓ FAZEM MUITO BARULHO! NA HORA DO PEGAR PRA CAPAR, VÃO FAZER IGUAIS OS BANDIDOS DO MORRO DO ALEMÃO: DEBANDAR!. AH! O ZÉ DIRCEU NOS ANOS 60 TAMBÉM FUGIU PRA CUBA.

“MEXEU COM LULA, MEXEU COMIGO!”

Depois de 25 seguidores condenados e indo para a cadeia por Corrupção, eis que está sendo divulgada a lista daqueles que apoiam tudo isso e mais um pouco:

Parte dos que tem obrigação de defender os corruptos. São pagos para isso através de seus altos cargos no primeiro escalãO.

Seguem os nomes divulgados por Augusto Nunes da VEJA:

Confira a edição revista, aperfeiçoada e ampliada da lista dos que acham que mexer com o chefe supremo é mexer com eles.

Segue a famosa lista publicada pelo blogueiro Augusto Nunes, de Veja. Estou certo de que a intenção original dele era uma brincadeira bem humorada, ainda que você não ache graça nisso.

Não conheço o Augusto Nunes pessoalmente. No meio jornalístico não temos inimigos, mas adversários ideológicos. Pelo menos assim penso eu.

Porém, ao parir a lista, Augusto Nunes pariu um monstro que pode escapar a seu controle.

O Tarso Genro, o Abílio Diniz e o Luiz Carlos Bresser Pereira, citados na lista, têm meios de se defender. Física e, se for o caso, legalmente.

Apoiar um governo, por pior que ele seja, não é crime, a não ser que consideremos Lula/Dilma a encarnação de Hitler.

Mas lá no meio da lista está o nome de um simples blogueiro, Eduardo Guimarães, que não tem meios nem de garantir a sobrevivência da própria filha adoentada.

Espero que a Victoria não tenha lido a lista. Se leu, espero que não tenha entendido. Ou que sua condição física não se deteriore em função de saber que o pai faz parte de uma lista de “apátridas”. Fico preocupado com a interpretação que a esposa e as filhas do Eduardo deram à lista.

Ele é “inimigo” da Pátria? Alguém a ser eliminado?

Sei que o Eduardo, como vendedor de autopeças, não tem condições de pagar um segurança.

Anders Breivik, o matador de Oslo, como se viu no testemunho dele durante o julgamento, agiu acreditando piamente que estava fazendo justiça contra 69 jovens que achava serem perigosos esquerdistas do Partido Trabalhista da Noruega.

Há muitos psicopatas soltos por aí.

A internet é um meio poderosíssimo, capaz de incentivar as maiores loucuras. Há centenas de casos que eu poderia citar como exemplo, além da viagem psicótica do Breivik.

O que fiz? Em primeiro lugar, alertei o próprio Eduardo.

Em segundo lugar, acho que em nome da decência jornalística o Augusto Nunes deveria deixar explícito, em sua coluna, que aqueles apoiadores de Lula podem ser adversários políticos a combater, mas nunca inimigos a serem eliminados.

Eu não gosto de listas. Goebbels certamente tinha a sua. Beria também. Minha família sofreu tortura psicológica durante mais de 10 anos quando o nome de meu pai, comunista, foi incluída numa lista escrita por um delegado de policia que era desafeto pessoal dele. Essa tortura deixou sequelas permanentes.

Os autores, portanto, não podem se eximir de responsabilidade quando as listas que compõem e divulgam têm o potencial de deflagrar uma caça às bruxas, bem no estilo macartista.

Fica o alerta.

Leia também:

A entrevista com Telhada e a demissão da jornalista

Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



118 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

O temor do Azenha sobre a lista fascista do colunista da Veja | Blog da Cidadania

01 de dezembro de 2013 às 11h54

[…] Temendo pela segurança de Eduardo Guimarães, o “apátrida” […]

Responder

Apavorado por Vírus e Bactérias

27 de março de 2013 às 13h08

Esses idiotas como o tal augusto, o azevedo e a manada toda se escondem na extrema direita para disfarçar sua incompetência. É um ninho onde corre grana, conchavos, dossiês, arapongagem, manobras, jogos sujos e proteção dos seus, como na Máfia. Só aí eles sobrevivem.

Responder

MariaC

27 de março de 2013 às 11h13

Tem acontecido muitas coisas esquisitas com as pessoas que escrevem na NET. Não só com as pessoas. Também com suas casas. Já tive minha casa pichada, tipo ” sei onde você mora”.E como eu escrevo muito tenho dúvida sobre a fonte dos ataques.Mas a polícia certamente tem as chaves para invadir os posts pois também tem poderes para investigar crimes na NET tipos pedofilia e furtos.

Responder

Cibele

26 de março de 2013 às 21h57

Azenha, não consigo acessar o Cidadania. Alguém sabe se está fora do ar?

Responder

    renato

    26 de março de 2013 às 23h10

    Voltou!

    Cibele

    27 de março de 2013 às 01h15

    Obrigada!

J.Carlos

26 de março de 2013 às 20h18

Não sei quem é o tal de Augusto Nunes, nunca o vi nem nunca li nada escrito por ele, felizmente. Ao que parece, ele conseguiria um bom emprego no governo do 3º Reich. Mas se tivesse o azar de conhecê-lo, lhe faria um pedido: apesar de não ser nenhuma celebridade, gostaria de estar incluído na lista dos que consideram que mexeu com Lula, mexeu comigo. Incluiria no meu currículo como uma dos mais importantes títulos e do qual muito me orgulharia.

Responder

Antônio Manoel Góes - Rio de Janeiro

26 de março de 2013 às 19h06

Acho, sinceramente, que a direita brasileira é uma cambada de ‘rola-bosta’, incapaz de participar do mais elementar debate político. Seus simpatizantes, embora posem de ‘democratas’, são, via de regra, religiosamente intolerantes, promíscuos e virulentos, nos moldes do nazifascismo que floresceu no século passado. Importam-se com a realidade à medida que beneficie(ou prejudique) seus mesquinhos interesses pessoais(‘familiares’ e/ou corporativos). É por isso que são ‘conservadores’, que matam e esfolam pela preservação de supostos’ direitos'(que, por direito, jamais tiveram). Não me metem medo, embora tenha consciência de que são covardes e infames, razão de tê-los, ironicamente, em conta de ‘mui amigos’, diante dos quais, conforme o ditado popular, é prudente manter ‘um olho no padre e outro na missa’.

Responder

    Mário SF Alves

    26 de março de 2013 às 23h29

    Quer entender esses caras e a reação, inclusive o ódio, deles a qualquer coisa que sequer cheire a povo e a desenvolvimento socioeconômico do Brasil? Então comecemos [e é só o começo mesmo] pelos seguintes aspectos, momentos históricos e circunstâncias:
    1- Brasil-Colônia, *escravidão e início da constituição da pior elite do mundo;
    2- Capitanias hereditárias e sesmarias;
    3- A Derrama e a respectiva revolta, a Inconfidência Mineira, que culminou na condenação à forca e no esquartejamento de Tiradentes, bem como no primeiro Joaquim Silvério dos Reis de nossa História;
    4- Golpe civil-militar e a correspondente ditadura militar de 64 [observe o papel desempenhado pelos EUA [o Kennedy, sim, sabia de tudo], assim como a maioria dos bispos da Igreja Católica;
    5- Eleição do Lula e o projeto Brasil Um País de Todos.

    __________________________________________

    *O período de escravidão no Brasil é considerado o momento de maior crueldade histórica. Cenas de punições e torturas eram muito frequentes no cotidiano do Brasil colônia, época em que os negros eram considerados mercadorias rentáveis e de raça inferior.
    Fonte: http://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2012/02/28/914494/escravido-no-brasil-colonia.html

    MariaC

    27 de março de 2013 às 11h14

    Faltou dizer que são ignorantess.

Oliveira Mendes

26 de março de 2013 às 18h28

Meu muito obrigado pelo “Alerta”.Já estou dando meu apoio ao Eduardo Guimarães.Sigo ambos.Abraços,Oliveira Mendes.

Responder

Maria Izabel L Silva

26 de março de 2013 às 17h01

Eu evito entrar no “territorio” dos fascistas, seja de direita, seja de esquerda. Não frequento esses blogs radicais que clamam pela “eliminação” de A ou de B. Reinaldo Azevedo e Diogo Maynard inauguraram essa onde de intolerancia e patifaria na internet. São uns jagunços, que fazem pose de “bons moços” na grande mídia e atuam como porta vozes do que existe de pior neste país. Rogo para que as pessoas de bem não caiam na tentação de revidar ou agir da mesma forma que eles. è preciso muita calma nessa hora …

Responder

henrique de oliveira

26 de março de 2013 às 16h20

O melhor jeito de combater essa turma , é ignora-los , pois o PIG só sobrevive com seus 4% , dar ouvidos a essa turma é tudo que eles querem.

Responder

Julio Cesar Montenegro

26 de março de 2013 às 15h39

au gusto nunes de taquaritinga
não argumenta pró patrão
como empregado pensador
apenas esgrime
como aquartelado justiceiro
é produto acabado & patenteado
do treinamento guerreiro
tão cioso do uso da espada
que é capaz de enfiá-la
no próprio traseiro

Responder

Hans Bintje

26 de março de 2013 às 15h09

Azenha:

Eu fui franco no site do Luis Nassif: o que mata é a trollagem que está derrubando o site dele.

E que vai aumentar até 2014, ano de eleições no Brasil.

O “ensaio geral” do golpe está dando certo.

Hoje, Luis Nassif é derrubado.

Amanhã, Eduardo Guimarães.

Depois, Azenha.

Já fiz a pergunta aqui, e repito:

– Por que não fazer um blogão que reúna todos vocês?

Explico melhor:

1) Todos continuariam a ter os blogs individuais, mantendo a situação atual;

2) Os textos seriam replicados no blogão;

3) Esse blogão teria vários “mirrors”, cópias espalhadas na internet;

4) Cai uma cópia do blogão, outras passam a atender;

5) E mesmo a cópia que caiu pode ser recuperada.

Responder

Urbano

26 de março de 2013 às 15h03

E com a justiça de boston na alta hierarquia fazendo barreira pra essa gente…
Alô, alô Presidenta Dilma… sua inação em relação à Ley de Medios, quando nada dá nisso, ameaças à integridade física alheia. Que Deus impeça coisa pior do que a ameaça, senão, sem sombra de dúvidas, o Estado terá sido conivente. O caso em si é so o começo do que querem os bandidos da oposição ao Brasil. Isso pode ser apenas o rastilho pronto…

Responder

    Urbano

    26 de março de 2013 às 22h02

    Precisamos deixar claro que no caso dos rola-bostas do pig, certamente eles não vêm a ser o besouro, certo?

Jaime Balbino

26 de março de 2013 às 14h48

Coloquei lá no AA, mas sei que não publicará:
Faltou o meu nome: Jaime Balbino Gonçalves da Silva
Será uma honra fazer parte dessa seleção de proscritos tal qual judeus, ciganos, comunistas norte-americanos, árabes palestinos, negros sul-africanos, militantes sul-americanos, cientistas na Idade Média e tantos outros que metiam tanto medo em alguns lideres e ideólogos que precisavam ser catalogados e perseguidos para satisfazer o ódio dos obscuros seres.
Augusto Nunes deve estar pra lá de “nublado” por medos interiores e cobranças superiores para se prestar a esse papel de inquisidor.
PS: é evidente que o jornalista covardemente não publicará este comentário. Mas eu saberei que o leu.

Responder

Sagarana

26 de março de 2013 às 13h45

Esse papo de “nós contra eles” é muito perigoso!

Responder

Lafaiete de Souza Spínola

26 de março de 2013 às 12h30

Não devemos permitir que essas ameaças proliferem!

A quem interessa uma situação caótica?

Devemos unir nossas forças e focar num projeto para o Brasil.

O texto que segue, faz parte. Lutemos pela educação e já será um grande passo.

QUE PAÍS QUEREMOS?

Temos 02 opções:

Primeira: Um País Unitário (o ideal).

Segunda: A Federalização da Educação.

O Brasil não encontrará um caminho promissor, enquanto suas elites e a classe média permanecerem omissas em relação à EDUCAÇÃO.

E não falo de curativos, pois desconheço que este tratamento consiga curar o câncer.

Todos, sabemos da calamitosa situação em que se encontra a educação em nosso país. Porém algumas pessoas, friamente, declaram ser desnecessário aumento de investimento na educação, que necessita, apenas de gestão. Só faltam dizer, também, que não temos miseráveis, sendo necessária, apenas uma melhor gestão dos grãos de arroz e feijão espalhados pelo rancho, pela favela etc.

Pessoas essas que não conseguem ver as crianças pedintes nas ruas, famintas, maltrapilhas, esmolambadas. Algumas, apesar de tudo, exibindo suas promissoras habilidades, na frente dos carros desses senhores, em plena rua, na frente dos semáforos.

Quanta indiferença! Preferem não despertar a insatisfação de grandes empresários cegos e egoístas, que podem pressentir algum aumento de imposto. Estes, cegos porque não conseguem ver o futuro de seu banco, de sua empresa num país com alto índice de educação. Aqueles, temerosos de não serem agraciados com esperada ajuda eleitoral.

Financiamento privado? Nunca!

Educação básica universal e em tempo integral? Sim!

Federalização da educação? Sim!

Coligações com os pragmáticos do passado? Não!

O poder só pelo poder? Não!

Mandato único para todos os níveis? Sim!

Diminuir as gritantes diferenças nacionais? Sim!

Pensar num país unitário para termos um país mais igualitário? Sim!

A situação das escolas brasileiras:

“Os investimentos não têm se atentado a diminuir a desvantagem de oportunidades dos alunos que chegam mais defasados à escola.” Ernesto Martins Faria (novaescola).

O investimento em Educação no Brasil tem sido um dos temas mais debatidos na área nos últimos meses. Alguns estudos apontam que não há uma evidente relação entre gastos e resultados em educação, no entanto, essa relação depende do nível de investimento. Simon Schwartzman colocou muito bem em seu blog que “o dinheiro faz muita diferença quando os recursos são muito poucos, e as escolas mal podem funcionar”.

Talvez alguns problemas em alguns estudos devem-se ao fato de o Brasil ser tão grande e populoso, e com uma diversidade de escolas muito grande, que eles não se atentam ao fato de que existem sim no Brasil muitas escolas que estão em condições extremamente precárias e que “mal conseguem funcionar”.

Dados do Censo Escolar 2010 mostram que em alguns estados um percentual considerável de escolas apresenta condições de infraestrutura muito ruins. A inexistência de energia elétrica, rede de esgoto e abastecimento de água são situações não tão raras em escolas localizadas em zonas rurais.

Já mesmo em áreas urbanas verificam-se muitas escolas sem biblioteca e internet. Respostas dos professores das turmas avaliadas na Prova Brasil também apontam problemas de depredação e de más condições nas salas de aula. Cerca de um quarto dos professores do Amapá que responderam ao questionário, por exemplo, afirmaram que as condições das salas de aula são ruins.

Sobre esses números são necessárias algumas considerações. A inexistência de energia elétrica, rede de esgoto ou abastecimento de água são questões que extrapolam a escola, são questões de infraestrutura básica de localidades. Esses problemas aparecem de forma mais significativa em áreas rurais (principalmente nas regiões Norte e Nordeste) e para que sejam resolvidos há de haver um investimento considerável nessas regiões (e um esforço inter-setorial).

Por outro lado, os problemas dessas regiões e o nível de investimento que é necessário para resolvê-los não pode ser uma justificativa para que os alunos que frequentam escolas nessas localidades tenham menos chance de obter um aprendizado adequado. Em locais que já não têm energia elétrica e que os pais possuem baixa escolaridade não poderia haver uma escola que não tivesse biblioteca, por exemplo. Uma alta qualificação dos professores também é ainda mais essencial nessas escolas.

É sabido que as regiões Norte e Nordeste e as áreas rurais como um todo apresentam diversos indicadores educacionais mais desfavoráveis: os alunos possuem menos insumos educacionais em casa, os professores conseguem cumprir um menor percentual do conteúdo previsto, etc. Isso resulta em um péssimo cenário: poucos alunos aprendendo. Se olharmos o investimento por aluno no Norte e no Nordeste veremos um quadro que não parece ajudar para que a desigualdade dessas regiões em relação às outras do país diminua.

Em relação a cada Estado é calculado um valor por aluno/ano, com base na estimativa de receita do Fundeb no respectivo Estado, no número de alunos da educação básica (regular, especial, EJA, integral, indígena e quilombola) das redes públicas de ensino estaduais e municipais, de acordo com o Censo Escolar mais atualizado e nos fatores de ponderação estabelecidos na Lei 11.494/2007 para cada uma das etapas, modalidades e tipos de estabelecimentos de ensino da educação básica.

Embora por meio do Fundeb já exista um auxílio a alguns estados que apresentem um investimento por aluno muito baixo, são necessárias iniciativas mais focadas em buscar garantir com que todos os alunos, independentemente de onde morem, tenham condições similares de obter um aprendizado adequado.

Esse problema não ocorre apenas entre regiões, pois em um mesmo município situações de iniquidade também aparecem de forma gritante. Países como o Chile (incentivos financeiros para professores que atuam em difíceis condições de trabalho), a Irlanda (relação aluno-professor reduzida nas escolas primárias localizadas em áreas urbanas com mais desvantagem e bônus com base no nível de desvantagem da escola) e a Bélgica (apoio a escolas de alunos de classe socioeconômica mais baixa) se mostram mais atentos à questão da equidade.

Não é nenhum equívoco dizer que já passou da hora de o Brasil estudar as políticas desses países para construir suas próprias políticas que promovam a equidade.

Leiam: UM PROJETO PARA A EDUCAÇÃO NO BRASIL; PAÍS UNITÁRIO etc

Responder

Horridus Bendegó

26 de março de 2013 às 12h14

Há tempos, busco encontrar uma definição de ordem psicanalítica para esse fenômeno da polaridade passional ideológica que leva profissionais de imprensa a alimentá-la através de seus escritos, atraindo para uma espécie de arena (cama) virtual todos os tipos de excitações verbais que eclodem numa anti-erotização da política, malgrado o esforço de tratá-la como atividade produtiva a serviço da criação e elevação do homem, como o Eros se oporia em princípio à força destruidora de Tanatos.

Se Reinaldo Azevedo (ou Augusto Nunes, em menor trompa) não é um fake que descobriu um filão de leitores ávidos por descarregarem seus complexos afetos através da convergência de seus dizeres (prazeres), o enigma é extensivo ao grau de uma hierarquia de prosélitos muito mal intencionados.

Pois o tal enigma a ser elucidado é:

O que faz um Ser Humano seguir tal e qual princípio ideológico aplicado à política?

Ser de Esquerda ou de Direita é uma questão de escolha racional submetida à formação intelectual no conhecimento adquirido, ou, antes disso, é uma condição inata do Ser, como um traço de caráter ou a própria expressão primária da personalidade?

Noberto Bobbio deu boas contribuições à solução deste enigma quando buscou situar no contexto de uma interpretação da realidade social suas características no senso pessoal de cada indivíduo ao observá-la.

Segundo o pensador italiano, ser de Esquerda revela-se na indignação diante da desigualdade social; na indignação com a permissividade voluntária com que os sistemas políticos a permitem no grau de injustiça social percebido. E, ser de Direita seria, além da ausência dessa indignação, ser um agente insensível dos atos que a produzem no seu opositor de Esquerda.

Mas ainda assim, resta a pergunta: “mas o que provoca, primariamente, tais comportamentos?” “Quais princípios (ou energias) estariam nutrindo as idéias e comportamentos que definem um oposto do outro?”.

“Ou antes, tratar-se-ia, da constituição de um laço social perverso no qual os indivíduos ficariam, na lógica capitalista, à mercê do gozo do Outro (Goldenberg et al.,1997). “

Na citação acima o termo “perverso” é amplamente revelador do enigma pela alusão à polaridade psicanalítica neurose/perversão como analogia à polaridade ideológica esquerda/direita, no que sugere sutilmente as motivações de uns e outros sujeitos.

Para eles, os Perversos/ Direita, um capitalismo como expoente de uma atuação perversa sem freios (morais), impulsiva (sem recalques), sem escrúpulos (sem culpas) e sem sofrimentos, a não ser o que o definiria pela frustração do Não Gozo sobre o Outro.

E nós, Azenha, os do lado de cá, Neuróticos/Esquerda, recalcandos, humanizando as impetuosas forças naturais do universo pela elevação da civilidade como objetivo da vida humana, e a protegendo de nossos próprios impulsos de perversidade, como se observa na sutil diferença entre “republicanos/democratas” a comandarem o Mundo.

Responder

    Lafaiete de Souza Spínola

    26 de março de 2013 às 23h05

    FICO POR AQUI: “Segundo o pensador italiano, ser de Esquerda revela-se na indignação diante da desigualdade social; na indignação com a permissividade voluntária com que os sistemas políticos a permitem no grau de injustiça social percebido. E, ser de Direita seria, além da ausência dessa indignação, ser um agente insensível dos atos que a produzem no seu opositor de Esquerda”.

    O ser humano é algo muito complexo.

    Aceito as pesquisas, muito bem fundamentadas , que afirmam existir, no meio da sociedade, entre 3% a 5% de psicopatas. Mesmo considerando a menor percentagem, o número é elevado. O psicopata é considerado uma pessoa inteligente, arguta, perspicaz, dissimulada e manipuladora.

    Num país com 200 milhões temos, então, pelo menos, 6 milhões desses indivíduos, sempre tentando manipular os demais 194 milhões.

    O psicopata não se sente culpado por nada. Tem vida familiar, mas, se preciso for, pode manipular as pessoas mais próximas.

    Um mafioso, um corruptor, um corrupto, um lavador de dinheiro, um ditador sanguinário, quem tortura ou manda torturar, um virulento homofóbico, um jornalista detrator ou alguém que não tem o menor remorso pela desgraça do seu semelhante etc. Onde se encaixam essas pessoas?

    É um dos motivos que me levam a sugerir um investimento de, pelo menos, 15% do PIB para a educação. O psicopata vai reagir contra, usando os recursos da sua astúcia para provar que a proposta é descabida. Aqueles que estiverem sob sua influência serão os indiferentes, terão dúvidas sobre a viabilidade, afirmarão que a proposta é boa, porém utópica, irão considerar que só precisamos de uma melhora na gestão etc.

    Uma boa pergunta: qual a percentagem de pessoas que serão influenciadas por eles?

    Considero que quanto menor o nível de educação mais vulnerável estará a sociedade, pois, mais fácil será a manipulação. O psicopata necessita ser um diferenciado. Ele, sempre, será um opositor à educação.

    Numa sociedade com um elevado nível educacional, onde as instituições funcionem, a atividade desses indivíduos vai ser menos danosa. Afinal, são pessoas inteligentes e sabem reconhecer suas limitações.

    Quando as instituições não funcionam bem, então, eles atuam com desenvoltura e podem chegar ao poder, passando a manipular a toda uma sociedade, como no nazismo.

    Um país sob controle de alguns psicopatas pode tomar decisões absurdas como a invasão de outro, sob alegações enganosas, declarando perigo eminente, afirmando, falsamente, a posse de armas químicas e nucleares.

    É tarefa difícil distinguir um psicopata daqueles que são manipulados por eles. A educação de um povo não pode sustentar-se, apenas nas ciências exatas como querem alguns senhores, em nosso país. As pessoas precisam compreender o mundo, no seu entorno.

    Alguns cientistas que desenvolveram a bomba atômica, no projeto Manhatan, como Leo Szilard, sentiram-se manipulados por autoridades militares. Muitos não desejavam o emprego dessa arma em Hiroshima e Nagasaki.

    Eles desenvolviam o artefato, apenas, para evitar que Hitler conseguisse antes, porém imaginando, tão somente, o uso persuasivo.

    Horridus Bendegó

    28 de março de 2013 às 12h05

    Prezado Lafayete,

    Há na etiologia do Liberalismo puro, esse que é produto do chamado Consenso de Washington, ou “consenso de perversos”, a efígie impressa da perversidade humana correlata das impiedosas leis da natureza, ou no caso aqui da Terra, a lei da selva, ou lei dos mais fortes.(Num barco de náufragos liberais só sobreviveria quem fosse capaz de remar, e os fracos e inválidos seriam jogados ao mar sem nenhum remorso)

    O Ser de Esquerda/neurose é a resistência humanizada a isso.

    Mário SF Alves

    28 de março de 2013 às 08h40

    Prezado Horridus,
    Gostaria de lhe dizer que essa reflexão é oportuníssima e que precisamos evoluir mais em relação a ela. E que precisamos dedicar mais do nosso tempo “viomundístico” a ela.
    ___________________________________
    Aí, prezado Azenha, pode ser útil, não?

Nelson

26 de março de 2013 às 09h15

O Alemao e o Flavio Augusto vêm tentar nos convencer de que Yoani Sanchez foi agredida pela esquerda. Eles poderiam trazer provas.

Ademais, é de imaginarmos como estariam se pronunciando os órgãos da mídia hegemônica, caso tivesse ocorrido realmente a tal agressão. Manchetes garrafais estariam a igualar os agressores a demônios, no mínimo.

Então, meus camaradas, se a grande mídia não abriu a boca, bem aberta, como é, seletivamente, de seu feitio, creio que ficaremos sem as tais provas de que houve agressão a Yoani.

Em tempo. Não considero correta a atitude dos manifestantes, de impedir a exibição do tal filme da Yoani. Como já afirmei, se não me engano, neste mesmo sítio, eles teriam feito melhor se carreassem suas energias para levar o debate sobre Cuba a uma parcel maior do povo brasileiro. Seria muito mais instrutivo e construtivo.

Responder

    Gerson Carneiro

    26 de março de 2013 às 14h23

    Momento em que a Yoani foi cercada por militantes petistas que ameaçaram jogá-la de lá de cima do Cristo Redentor.

    Alemao

    26 de março de 2013 às 18h06

    A agressão corporal não ocorreu, mas a verbal ocorreu. Quando da retomada de posse do Pinheirinho a palavra mais utilizada pelos esquerdopatas foi “massacre”. Um peso, duas medidas.

    Na terra do Carneiro houve sim agressão ao direito de expressão e de ir e vir da blogueira.

    Gerson Carneiro

    26 de março de 2013 às 22h33

    Oxente! Foi mermo? Marminino!

    Alemao

    27 de março de 2013 às 05h10

    Se não é o Gerson para mover a fumaça, quem seria então? Ficou claro pra mim agora que o fato ocorrido foi mais uma invenção da CIA responsável por plantar a notícia.

    Mostra uma foto das centenas de cadáveres do Massacre do Pinheirinho agora! Só para eu me converter de uma vez em um seguidor da seita do PT…

    Gerson Carneiro

    27 de março de 2013 às 13h44

    Alemão,

    Mostrarei sim, tão logo você mostrar a matéria de alguém da “seita do PT”, ou de algum blog que você acha que é da “seita do PT”, afirmando que havia “centenas de cadáveres do Massacre do Pinheirinho”.

    Aguardo.

    Alemao

    28 de março de 2013 às 10h34

    Vc está desviando do ponto inicial. O que se debate aqui é se houve ou não agressão verbal e aos direitos da blogueira em sua passagem pela Bahia quando da estréia de seu documentário.

    Vc quis ser gracioso e postou fotos dela sorrindo provando que não houve qualquer tipo de agressão física à mesma. Como se o fato de ela ter passado por constrangimento durante o evento nada implicasse.

    Ora, da mesma forma ironizei o “massacre” sem centena mortes do Pinheirinho.

    Massacre: substantivo masculino

    ato ou efeito de massacrar

    1 morte (de pessoa ou animal) provocada com crueldade, esp. em grande número, em massa; chacina

    2 fig. B ato ou efeito de apoquentar ou de torturar mentalmente; afligir, cansar, estafar

    Agressão: substantivo feminino

    ato ou efeito de agredir

    1 ataque à integridade física ou moral de alguém

    2 ato de hostilidade, de provocação

    3 ação de ofender ou insultar alguém por meio de palavras

    Nem sei pra que me dar o trabalho quando vc só está “trollando”…

Mário SF Alves

26 de março de 2013 às 08h35

Pois é, prezado e valoroso Azenha. Pois é. É como diz uma parcela dos mais novos: quem não gosta de brincar não desce pro play, e decerto – e a História prova isso – a direita brasileira, filha da pior elite do mundo, definitivamente não gosta de brincar. Democracia pra ela é só a democracia que interessa a ela. É uma gorotinha ainda muito mimada. E por falar em garotinha, foi brilhante a forma que você externou sua preocupação com a Victoria. E quer saber, essa direita anda semeando vento demais.Pois é, prezado e valoroso Azenha. Pois é. É como diz uma parcela dos mais novos: quem não gosta de brincar não desce pro play, e, decerto – e a História prova isso – a direita brasileira, filha da pior elite do mundo, definitivamente não gosta de brincar. Democracia pra ela é só a democracia que interessa a ela, a relativa, a mídio tutelada. Se mal compare, diria que é uma gorotinha ainda muito mimada. E por falar em garotinha [agora sim, garotinha] considerei brilhante a forma pela qual você externou sua preocupação com a Victoria. E quer saber, essa direita neoliberal até os ossos, ansiosa, caquética e esclerosada anda semeando vento demais. E quem semeia vento… será que não temem a tempestade?

Responder

Rodrigo Leme

26 de março de 2013 às 08h00

Isso seria mais sincero se fosse em um site que já não tivesse deixado passar comentarios tipo “FHC deveria ser enforcado em praça publica”, ou outros comentários raivosos dirigidos contra “adversários ideológicos”.

Admoestar a violência virtual começa em casa.

Responder

    Mário SF Alves

    26 de março de 2013 às 09h02

    Terrível mesmo é se o site se irmanasse com os sites de extrema direita e não deixasse passar nem os pezinhos de um certo Rodrigo Leme.
    __________________________
    Mas, convenhamos, você tem, sim, certa dose de razão. Mas, convenhamos de novo, e como você imagina o Viomundo sem a liberdade de publicar, ainda que sandices {[como as minhas [e as suas?]} ou as, sim, eventualíssimas agressões como a que você mencionou. E cá entre nós, aproveita o embalo e tenta ou simule aí uma defesa do FHC contra aquele que aqui tão veementemente o condenou.
    ___________________________________
    Em tempo:
    Basta uma linha de defesa. Umazinha que seja.

    Rodrigo Leme

    26 de março de 2013 às 11h41

    Assumindo que não haja defesa, imagino que você seja a favor do enforcamento dele?

    Só para saber em que nível está o “embate ideológico”.

    Luiz (o outro)

    26 de março de 2013 às 10h17

    Ah, tá… o comentário de um anônimo por aí tem o mesmo efeito da lista feita pelo boçal do PIG e seus seguidores idiotas… o problema é exatamente esse, os leitores do PIG são idotas… e idiotas costumam fazer muita besteira…

    Mário SF Alves

    26 de março de 2013 às 20h08

    Então, Luiz, é ou não é o velho [e muito conveniente] vício de dar por iguais e/ou comparar entidades incomparáveis?

    Mário SF Alves

    26 de março de 2013 às 14h59

    Não, Rodrigo, parece que você não entendeu o comentário. Em todo caso, o último enforcado deste país foi Tiradentes, um herói, um convenientemente esquecido herói. Um herói que foi enforcado pelos remanescentes da pior elite do mundo, à qual tão bem serviu o senhor FHC. Ou seja, a meu ver, ele tá mais pra carrasco do que pra condenado.
    _________________________________
    Mas, deixemos disso, vamos à defesa. Cadê ela?

    Paulo Figuiera

    26 de março de 2013 às 17h41

    A diferença é que essa gente, essa mentalidade nos levou a mais de duas décadas de ditadura, violência e obscurantismo, não pode ser comparada a um comentário mais exaltado, você sempre comenta no blog colocando suas posições antagônicas às posições de esquerda e tem todo o direito de fazê-lo, pessoas podem ser conservadoras, de direita, porém não é admissível pregarem a violência política e a barbárie.
    Abandone por um momento a sua trincheira e se posicione contra as ameaças à democracia e à liberdade de opinião, caso contrário você não será visto como conservador, mas como fascista.

Alemao

26 de março de 2013 às 07h43

Lendo os comentários por aqui chega a ser engraçado. Quem mesmo que está incitando a violência?

Responder

Alemao

26 de março de 2013 às 07h34

Caro Azenha, por mais infeliz e conturbada a vida de uma pessoa isso não a isenta de obedecer às leis. Você com certeza não daria colher de chá à Hitler se ele tivesse uma filha adoentada ou que tivesse sido estuprada por um judeu, daria? Claro que estou exagerando, mas isso é apenas para tornar meu argumento mais claro. A Yoani, até aonde sei, também é uma desprovida de bens, e isso não impediu que a esquerda no Brasil à agredisse. O que estava em questão era o que ela pensava, certo? Ou seja, o apelo sentimentalista não cabe aqui.

A lista em questão apenas enumera as pessoas que defendem o descumprimento da decisão do STF. Em nenhum momento prega a eliminação dos mesmos. Você está colocando palavras no texto que não existem.

Não vejo diferença nenhuma à prática comum da blogosfera petista de tratar qualquer notícia da grande imprensa como argumento de satanização da mesma. O resultado é que nem é necessário uma lista, basta olhar para quem o jornalista e/ou colunista trabalha/escreve para que se possa rebaixá-lo e tratá-lo como lixo humano.

Aliás, a prática mais comum na blogosfera petista é se vestir como vestal e dona da razão e pregar que tudo e qualquer ação dos adversários é milimetricamente planejado para oprimir os pobres e minorias. São todos, sem exceção, representantes do mal.

Responder

    Ronaldo Silva

    27 de março de 2013 às 12h23

    Yoani desprovida de bens??? KKKKK Suas piadas estão melhorando…

Antonio Morais

26 de março de 2013 às 06h26

Eduardo, como disse o Azenha, se você precisar de uma tropa de choque, eu também faço parte.

Responder

José Souza

26 de março de 2013 às 01h29

Com essa lista, mais um rola-bosta se apresenta. E eles são sempre das mídias componentes do PIG. A lista realmente é preocupante. Não esperem explicações que venham a reposicionar o pensamento do autor. A prepotência não permite passo atras. Realmente cabe prudência aos que constam da lista. O Ministério Público ou a Polícia Federal poderiam verificar se o autor extrapolou a legislação existente. Mas, como estamos no Brasil, isso não vai acontecer. Parabéns pela oportunidade do texto Azenha.

Responder

Jorge Portugal

26 de março de 2013 às 01h02

Mexeu com Edu e com sua família mexeu comigo!!!

Responder

Fabio Passos

25 de março de 2013 às 23h55

A verdade e que o “jornalista”(pistoleiro!) da veja e hoje bem menos relevante que o Eduardo Guimaraes.
Ninguem, alem de racistas e pscicopatas, leva a serio a revista veja.

Responder

    Scan

    26 de março de 2013 às 00h31

    Pois é, Fábio.
    É disso que se trata.

    Mário SF Alves

    26 de março de 2013 às 11h03

    E é exatamente aí que mora o perigo.

Mateus Leonardo

25 de março de 2013 às 23h31

Sou leitor e admirador dos textos de Eduardo Guimarães , temos de ficar de alerta vigilantes a defesa do companheiro. infelizmente a direita é traiçoeira e maioria são apaixonados com o vil metal.

Responder

anac

25 de março de 2013 às 23h10

Rola bosta colonista da veja, o esgoto a céu aberto

Responder

Marat

25 de março de 2013 às 23h10

Aviso do Samuel Johnson para os generais de pijama, aqueles cuja “pátria” são os EEUU: “O patriotismo é o último refúgio dos canalhas”

Responder

    anac

    25 de março de 2013 às 23h20

    O Samuel e os milicos brasileiros não disseram nada sobre isso:
    “Ao contrário das principais nações desenvolvidas e emergentes do mundo, o Brasil não tem controle nem ao menos sobre um dos quase mil satélites que estão em órbita no mundo hoje. A Índia, por exemplo, tem seis deles dedicados a ela e a China, outros 60. Hoje, todas as informações brasileiras que trafegam pelo espaço – sejam elas militares, governamentais ou de empresas privadas nacionais – passam por satélites privados, controlados por uma única empresa, a Star One, do bilionário mexicano Carlos Slim. Na prática, o Brasil é um simples locador de um retransmissor espacial que tem como função principal gerar lucros para o seu dono. Em uma situação de conflito, seja ele militar ou econômico, em última instância o locador tem o poder de simplesmente cortar o sinal do satélite, fazendo com que todo o moderno aparato militar que o País pretende adquirir se torne completamente inútil.Desde que o Brasil perdeu o controle sobre seus satélites, com a privatização da Embratel em 1998, nenhum caso semelhante ocorreu.”

    simas

    27 de março de 2013 às 03h04

    Isso, aê, é um artigo, apenas, de todo um “código”… Na verdade, a filhota do Eduardo, do nosso Eduardo Guimarães, passou a ser um ser, inanimado, no entendimento dessa escória. Diante de tanta insensibilidade, covarde, nada pode ser avaliado como reação, violenta. Não é justo; não cabe a pregação desigual de uma paz, cuja matiz, é negra. Ou a pregação do amor, a submissão à justiça, à lei e à ordem, é situação firmemente estabelecida? Não se trata de sentimento nacional; mto menos de religião. É algo imponderável, pq transnacional. Qdo se tem a coragem de criar uma crise financeira, com objetivos, claros, econômicos; e qdo se toma um caso, particularíssimo, como esse, agora citado, da tal lista; podemos intuir sobre a periculosidade em q vivemos, de quase total insegurança.
    Sobra, portanto, a atividade de pessoas como o Azenha, veiculando verdades, pra q os do bem assumam sua parcela de responsabilidade nessa contenda política.
    Qto ao Eduardo, dá pra entender a importância do personagem, diante de sua atividade quase q didática, em formar opiniões, assim, lúcidas.

Magda Viana Areias

25 de março de 2013 às 23h08

Essa gente do muro tucano é de lascar

Responder

Isidoro Guedes

25 de março de 2013 às 22h57

Enganam-se os que acham que os paranoicos de ultra-direita só atuavam na ditadura militar. Alguns deles ainda estão aí (impunes por força da nossa tropega “Lei da Anistia”) e muitos de seus simpatizantes e seguidores andam querendo colocar suas unhas de fora.
Não se deve ter medo dessa gente, pois é do medo que eles se alimentam. Mas também não se pode levá-los na brincadeira, porque quem cometeu crimes bárbaros no passado (considerando-os equivocadamente como “patrióticos”), os cometerá sempre.

Responder

    Marat

    25 de março de 2013 às 23h12

    Basta dar uma olhada naquela estúpida rede “social”, o feicebuqui… muitos comentaristas ali são defensores da TFP, do golpe, da ditadura e da tortura. Eles também se comprazem ao ler o Estadão e sntirem-se no século XIX.

Flávio Augusto

25 de março de 2013 às 22h56

Quem deve ter medo são as pessoas que são perseguidas por psicopatas que que promovem os esculachos, as agressões constantes, pichachões, depredações de bens particulares e públicos. Destes sim, é preciso temer pela segurança. Dos militantes do PT e da confraria comunista. Você só vê um lado. Cara, tem cidadão que não pode sair a rua com medo de ser agredido e até morto por gente da militância. Tá na hora de você crescer. Vocês são os primeiros a incentivar isso com os esculachos. Yoani, uma mera blogheira sem expressão, quase foi violentamente linxada, não fosse a forte segurança que a acompanhou por todo o território nacional, uma vergonha para o Brasil decente. Por pouco não a espancaram. Sem falar nas agressões verbais. Xingaram Yoani de todos os tipos de palavrões que se possa imaginar, sem falar no fato de que não a deixaram falar. Numa reunião que houve na paulista, um dos machões da militância partiu para cima literalmente de jornalistas. Você tá completamente por fora. Quem dá medo é a militância petista, isto sim.

Responder

    anac

    25 de março de 2013 às 23h14

    Quem mata e tortura é a direita. Nisso ela é super eficiente. Até suicidar jornalista ela suicida.

    anac

    25 de março de 2013 às 23h27

    Os milicos brasileiros falam fino com os USA.
    Sobre o “acidente” na Base de Alcântara eles ficaram caladinhos…
    Nunca mais se meteram a confrontar o império.
    E por pouco não perderam a Base de Alcântara em condições humilhantes. O tratado de doação pelo governo FHC da Base aos USA é um libelo a covardia e entreguismo. Deu-me vergonha.

    Flávio Augusto

    26 de março de 2013 às 00h06

    Isso foi há muito tempo. Hoje quem parte para a violência são vocês. Está tudo registrado. Basta ir até o Youtube.

    Christian Fernandes

    25 de março de 2013 às 23h52

    “pichachões” e “linxada”, dá para parar por aí.

    Alemao

    26 de março de 2013 às 07h50

    Sua capacidade de argumentação é fenomenal. Digna do ENEM.

    eder tesio santi

    26 de março de 2013 às 01h38

    Pare de falar besteira, quem organizou aquelas manifestações contra a cubana foram várias agremiações marxistas leninistas que odeiam o PT mais do que vc. Tirando alguns poucos gatos pingados do PT, a esmagadora maioria do partido nem tomou conhecimento da presença dela. Qto a serem agressivos, mais uma tremenda besteira, os militantes do PT não são agressivos, podem até ser chatos, mas não agridem ninguém, bem ao contrário dos fascistas da direita.

    Alemao

    26 de março de 2013 às 10h02

    Governo e oposição fecharam um acordo nesta terça-feira para que o ministro de Relações Exteriores, Antonio Patriota, compareça ao Senado para explicar a participação de um assessor da Presidência da República na reunião em que foi discutido um plano para tentar desmoralizar a blogueira Yoani Sánchez durante sua visita ao Brasil. Patriota confirmou a líderes de partidos governistas que irá ao Congresso, mas a data ainda não foi definida.

    Militantes do PT, PCdoB e filiados à CUT participaram de uma reunião na embaixada de Cuba em Brasília, no início do mês, e receberam instruções do embaixador Carlos Zamora Rodríguez para tentar desqualificar a ativista. O coordenador-geral de Novas Mídias da Secretaria-Geral da Presidência da República, Ricardo Poppi Martins, participou do encontro e também recebeu um dossiê contra ela.

    abolicionista

    26 de março de 2013 às 08h05

    Nosa, não fiquei sabendo de nenhuma agressão ou ameaça à integridade física da tal blogueira, você pode provar o que está dizendo ou é apenas suposição?

    Nelson

    26 de março de 2013 às 09h05

    Eu também não vi nada disso, Abolicionista.

    Alemao

    26 de março de 2013 às 10h10

    Fazendo cara de paisagem?

    Seu próprio comentário em https://www.viomundo.com.br/politica/janio-de-freitas-viva-yoani-simbolo-da-liberdade-cubana-de-viajar.html

    sex, 22/02/2013 – 12:01
    abolicionista

    Essa picareta já deu o que tinha que dar, ganhou seu cachê de artista internacional e parte feliz. Os manifestantes acabaram dando munição para a direita, fazer o quê? Agora, como dizem os franceses, “passons”. Há assuntos bem mais importantes do que a blogueira suíça.

    abolicionista

    27 de março de 2013 às 06h13

    É, Alemao, um cursinho de interpretação de texto não te faria mal. Meu comentário em nenhum momento diz que a blogueira sofreu violência, apenas que a atitude dos que protestavam democraticamente contra ela (pelo que soube, eles apenas tentaram impedir a palestra de modo pacífico, mas eu não estava lá, foi o que eu soube…) conferiu-lhe um destaque que ela não merecia, e a direita, como você agora, aproveitou a deixa (é claro que de modo desonesto, mas o que mais esperar da direita, não é mesmo?). Repito, portanto, o que disse em comentário anterior, não soube de nenhuma agressão ou violência contra a blogueira. Pode até ter havido, mas eu não fiquei sabendo.

    Alemao

    27 de março de 2013 às 12h20

    É Abolicionista,

    “Sem falar nas agressões verbais. Xingaram Yoani de todos os tipos de palavrões que se possa imaginar, sem falar no fato de que não a deixaram falar.”

    Segundo o post original ao qual respondeste, a palavra agressão também ficou caracterizada como agressão verbal.

    No fundo, sabemos que para vocês impedir que um opositor se pronuncie é liberdade de expressão, para aliados, esse impedimento se caracteriza como autoritarismo e censura.

    Só para deixar claro, esse tipo de comportamento se caracteriza como agressão ao direito de se expressar de qualquer um.

    Complinello

    26 de março de 2013 às 09h17

    Excessos existem em qualquer manifestação. Só quem nunca participou de uma é que não sabe.

    Quanto à “violência” a que você se refere, sugiro que participe de manifestação pacífica reprimida pela pm de são paulo. Você será obrigado a rever seu conceito sobre “violência”.

    Gerson Carneiro

    26 de março de 2013 às 10h48

    “Por pouco não a espancaram.”, Flávio augusto


    “Yoani, uma mera blogheira sem expressão, quase foi violentamente linxada”, Flávio Augusto.


    “não fosse a forte segurança que a acompanhou por todo o território nacional”, Flávio Augusto


    Quem dá medo é a militância petista, isto sim.

JULIO*Dilma2014/Contagem(MG)

25 de março de 2013 às 22h53

Força, guerreiro Edu, temos orgulho de você.

Responder

Ricardo

25 de março de 2013 às 22h33

Augusto Nunes é um nazista! Pistoleiro de almas, de reputações e agora também incentiva a violência física com essa lista covarde! Augusto Nunes, bandido, que Deus tenha piedade de sua alma podre, de seu espírito imundo. Sinceramente.

Responder

    Mário SF Alves

    26 de março de 2013 às 08h51

    Pistoleiro de almas… é… pode ser mesmo. E, dizem, o Hitler também era “pistoleiro”, só que enrustido.
    ___________________________
    E, pensando bem, estariam assim tão distantes um do outro?

Gerson Carneiro

25 de março de 2013 às 22h24

Edu, tem uns cabra meu aqui que faz qualquer seuviço por uma garrafa de Pitu. Estamo às ordens.

E eu acabei de chegar em Sun Palo, visse.

Responder

andre i souza

25 de março de 2013 às 22h06

Grande Azenha,
você é gente boa pra caramba, cara, um verdadeiro companheiro. Sua atitude até emociona.

Vamos ficar alertas e dar uma força para o Edu.

O PHA reproduziu este post, outro gente boa.

Responder

Marat

25 de março de 2013 às 21h55

Azenha, tenho certeza que o endereço do “valentão” é de conhecimento de muita gente…

Responder

Nivaldo

25 de março de 2013 às 21h46

Os tempos, penso, são outros.
Mas alertar para a segurança dos que pensam sempre é bom.
“Sem perder a ternura” se deve não ter medo pois sempre é muito difícl dizer que não se tem medo.
Os homens são ruins, principalmente os de direita!

Responder

Marat

25 de março de 2013 às 21h36

Augusto Nunes é um boçal, bem como toda a “cúpula” daquele vil esgoto. Esse tipo de verme doentio tem o poder de atiçar outros, como o infeliz que escreveu essa porcaria!
Ele disse que entre jornalistas não há inimigos?… Então ele tem mais de 80 anos, mas mesmo assim, com tanta idade, mostra que não aprendeu com o tempo… Não é bom vinho!

Responder

Renato Lira

25 de março de 2013 às 21h29

Tô com o Edu pro que der e vier. Não tenho medo destes psicopatas. Se vierem, verão que o sistema aqui é bruto.

Responder

Ana

25 de março de 2013 às 21h21

Tem razào a tantos doidos de coturno o canetas da Veja por aí.

Responder

mineiro

25 de março de 2013 às 20h56

se for verdade essa lista , esses idiotas se querem fazer alguma coisa aos citados nela , acabou de assinar a confissao de culpa. se acontecer alguma coisa com alguem esse idiotas pau mandado , facista da direita serao os primeiros a entrar no pau. para min é so ameaça , mas nao pode deixar de ter cuidado , essa é a pura verdade. de assassinos e psicopatas estao cheios por ai. mas como eu disse , se acontecer alguma o primeiro a ser responsabilizado é esse jornalista de quinta da inveja , podre , facista , nazista e golpista, com certeza ele é o primeiro a levar ferro , porque esta divulgando uma lista ameaçando todo mundo . vamos pensar o que ? desse imbecil.

Responder

Lu Witovisk

25 de março de 2013 às 20h42

Do jeito que a Óia prega o ódio, é de ter medo da lista mesmo. Essa gente morre de vontade de sair eliminando. Tomara que a PF fique esperta.

Responder

    Marat

    25 de março de 2013 às 21h33

    Prezada Lu, eu também gostaria que a PF ficasse esperta, mas não a banda podre, que parece ser bem grande. Abraços

Thomaz

25 de março de 2013 às 20h37

Ora vejam, que vai querer matar o megafonista do PT? A troco? A propósito, quando publicada a lista ele escreveu um post agradecendo ao Augusto Nunes sua presença entre os lupetistas citados.Ficou todo todo.

Responder

Gersier

25 de março de 2013 às 20h31

Esses valentões e COVARDES,sim,porque se fosse “machos” e com “aquilo” roxo,teriam enfrentado o senhor fhc quando desgovernava o Brasil.OU não foi ele,fhc que com sua visão miope de sempre disse que “já não via motivo para o Brasil ter um exército,já que a guerra fria tinha acabado”?Essa frase mostra o tanto quanto o mesmo é um colonizado com espírito de vira lata.Ou não foi ele que “deu a ordem de dispensar os que faziam o serviço obrigatório as quinze horas para economizar o jantar”?Ou não foi ele que sucateou as Forças Armadas?Portanto nota-se que esses “valentões” além de mal informados são completos idiotas.

Responder

    Mário SF Alves

    26 de março de 2013 às 09h50

    E o que é mais grave. A este não se pode conceder o benefício da dúvida, posto que inocente ele não era. O que fez, a anti-obra que realizou, o neoliberalismo à toque de caixa que tentou nos impor goela abaixo [como se da noite para dia o Brasil inteiro, ou as 45 milhões de almas alijadas da realidade econômica ocidental, pudesse se transformar em empreendedores capitalistas] o identificam como mais um Bento ou um Bush da pseudopolítica neoliberal. E o que é mais grave ainda, este senhor, dito FHC, a exemplo de Joões e Franciscos, e Lulas, jamais poderia ser considerado um simplório. Sua ideologia é milenar; é a ideologia da Terra sujeita a uma única lei; é a ideologia da “infindável” e radical exploração do homem pelo homem.
    _____________________________________________
    E triste dos brasileiros, e dos homens de modo geral, que sendo beneficiários de uma política desenvolvida para todos os homens se voltam contra ela. Inocentes úteis é o que são. E nem sempre inocentes, óbvio.

Fabio Passos

25 de março de 2013 às 20h30

Que covarde e o PiG.
Pouco importa o nome do jagunco contratado pela veja… a violencia que incita contra cidadaos que ousam divergir democraticamente mostra o quao torpe e a pior “elite” do mundo.

De qualquer forma, temos mais uma prova da importancia da rede e principalmente dos “blogues sujos”. A veja piscou para um blogueiro que nao foi jornalista da grande midia.
No fundo eles sabem que Eduardo Guimaraes e a vanguarda… e que o PiG e a oligarquia decadente.

Chupa, PiG!

Responder

Liz Almeida

25 de março de 2013 às 20h30

Ué, mas depois que o Edu comentou sobre essa lista no seu blog, ainda em dezembro, o Augusto Nunes atualizou substituindo o Edu pela Cristiane Lobo…

A global Cristiane Lobo é quem se encontra na última lista…

Responder

abolicionista

25 de março de 2013 às 20h29

Coitado daquele que me mandar essa corrente, vai ouvir um discurso de pelo menos umas seis horas.

Responder

ZePovinho

25 de março de 2013 às 20h15

Pelo Eduardo Guimarães eu mostro a cara.

Responder

Armando do Prado

25 de março de 2013 às 20h14

São fascistas e, por isso mesmo, perigosos. Todo cuidado é necessário. Fascismo combina com covardia, daí o risco.

Responder

Maria Rita

25 de março de 2013 às 19h51

Será que algum dia Augusto Nunes foi mesmo jornalista? Pois uma das principais lições é a responsabilidade de se veicular qualquer coisa que possa trazer danos físicos e morais a qualquer cidadão (coloquei danos morais por último, não por ser menos importante, mas por constatar que na mídia corporativa moderna, isso parece ter a menor relevância). É verdade que o pig hora e meia faz esse papel de linchador. O Eduardo Guimarães pode contar com mais um apoio da minha parte.

Responder

Aquiles Lazzarotto

25 de março de 2013 às 19h51

Sou leitor assíduo do Eduardo e dos demais blogs “sujos”. Registro aqui minha solidariedade ao Eduardo e meu reconhecimento pelo seu vibrante trabalho no Blog da Cidadania. Seu alerta é muito importante, Azenha, e deve nos colocar a todos atentos. Não com medo, porque o medo nos torna menores e mais vulneráveis, mas atentos.
Sou daqueles leitores que raramente comenta, mas nesse caso entendo que comentar é necessário para evidenciar a repercussão desta informação.

Responder

Alexandre

25 de março de 2013 às 19h42

Azenha,

É bom lembrar sempre de Hannah Arendt quando tratamos desses assuntos. Quando alguém faz uma lista dessa, está tentando ser engraçado mesmo ? Quando Augusto Nunes e seu companheiro de casa Reinaldo Azevedo babam de raiva em cada comentário, utilizam ou reproduzem noções sobre como quem é “bandido”,qual grupo é “quadrilha”, será que estão apenas comentando a cena política ?

Será que não é o objetivo ter esses leitores raivosos, convictos da bandidagem de uns e da inocência de outros, alimentados com uma lista convicta sobre qual lado faz parte do que ? Será que há tanta inocência na “visão política” desses colunistas, analistas e editores ?

As coisas se passam como se nada de muito grave acontecesse, como se fosse apenas uma nota, uma brincadeira, uma coluna. Momentos depois qualquer pessoa que declare apoiar alguma visão política é automaticamente classificado como “apoiador da roubalheira” e portanto, não parece tão errado assim fazer o “certo”, afinal, quem sustenta a “maior quadrilha” são os cidadãos comuns. E assim, de maneira prosaica, um absurdo se torna palpável, construídos com tintas legitimada por vozes “imparciais” e “objetivas”.

Responder

José X.

25 de março de 2013 às 19h41

“Estou certo de que a intenção original dele era uma brincadeira bem humorada,”

Azenha tá querendo concorrer com o Nassif no quesito “ingenuidade”. O Nassif não desiste de querer ressuscitar o PSDB. A Azenha agora acha que foi “brincadeira” o que o Augusto Nunes fez. Por certo o Azenha não deve conhece a violẽncia com que escreve o Augusto Nunes, o Reinaldo Azevedo, o Diogo Mainardi (que fugiu do Brasil), o Marcelo Madureira, o Arnaldo Jabor, etc etc etc.

Me parece também (faz algum tempo) que o Noblat estava incitando seus leitores contra o Zé Dirceu e outros réus do famigerado “mensalão”.

E quando acontecer alguma coisa sabe de quem vai ser a culpa ? Da vítima. Isto é, segundo os autores da “brincadeira”.

É o fascismo se instalando aos poucos no Brasil,l e infelizmente nossa presidenta acha que isso não é importante…Na Inglaterra estão discutindo uma Lei da Mídia, mas no Brasil isso é tabu, não se pode falar. Não coneguiram nem levar um empregado da Veja pra CPI…

Que falta que faz um Hugo Chávez aqui no Brasil…

Responder

    Luiz Carlos Azenha

    25 de março de 2013 às 19h58

    Em outras palavras, você me chamou de cagalhão.

    José X.

    25 de março de 2013 às 20h09

    Não quis ofender, me desculpe. Mas sinceramente dizer que essa lista foi por “brincadeira” é um exagero de credulidade.

    José X.

    25 de março de 2013 às 20h12

    Não quis ofender, me desculpe. Mas sinceramente dizer que essa lista foi por “brincadeira” é um exagero de credulidade. É intimidação mesmo.

Francisco

25 de março de 2013 às 19h41

Vou fazer uma lista com o nome dele…

Responder

Hélio Pereira

25 de março de 2013 às 19h31

Os Vermes costumam se esconder na “Penumbra” e são tão covardes que ficam pregando a eliminação daquelas pessoas que discordam,por pura falta de capacidade de combater no campo das idéias!
Existem muitas “Viuvas de 64” que temem à abertura dos arquivos da Ditadura e ficam pregando o Terror,tentando intimidar os que querem ver a Luz clarear as barbaridades praticadas pelos que deveriam defender a constituição e foram os primeiros a desrespeita-la.
A PF deve apurar este caso e por na cadeia os autores desta ameaça covarde.

Responder

Rasec

25 de março de 2013 às 19h25

Augusto Nunes é da turma do pó pará! Revoltadíssimo porque o PT da cidade dele, Taquaritinga, ajudou a tirar a família dele da Prefeitura apoiando um candidato do DEM!!! O cara fez uma ótima administração e na última eleição, pasmem, Augusto Nunes, que já era revoltado, aí sim que desembestou, pois o PT ganhou a Prefeitura de Taquaritinga, cidade com pouco mais de 50.000 habitantes, no interior de SP!
Tem que denunciar esse meliante anti-democrático à Polícia Federal!

Responder

Rildo Ferreira

25 de março de 2013 às 19h09

Azenha, desculpa ae, mas esse cara é um covardão. Sem coragem pra fazer o que deseja, por ser fraco, covarde, ele joga a ideia pra ver se um outro também covarde tem a coragem de executar o plano. O alerta faz sentido e, podes crer, ele poderá ser enquadrado no “domínio do fato” se a vida do Edu for ceifada por um descerebrado.

Responder

Antônio

25 de março de 2013 às 19h05

É a tal coisa: nós nos impomos pela força do argumento. Derrotados, eles querem se impor novamente pelo argumento da força.

Esse tal de augusto nunes é um irresponsável.

Responder

Azenha teme pela segurança do Edu | Conversa Afiada

25 de março de 2013 às 18h33

[…] Temendo pela segurança de Eduardo Guimarães, o apátrida […]

Responder

Célio Souza

25 de março de 2013 às 18h25

Pois é, “”Pobre” que nunca comeu melado, quando come se lambuza”…ou algo assim, é o que está me “lembrando”a situação atual de “liberdade/possibilidade de “””expressão”””(humm…e acho que dá pra por mais umas aspas aí ainda…) disponibilizada à qualquer um através desse “poderosíssimo”meio…inteiro circo mesmo.

Responder

J Souza

25 de março de 2013 às 18h22

“Patriota” é a revista Veja! Um patriotismo americano, mas patriotismo…

Responder

Moacir Moreira

25 de março de 2013 às 18h18

Parece evidente que os famosos golpistas de sempre, alguns compartilhando o poder com a presidenta Dilma, estão planejando alguma ação terrorista e criminosa contra a amostra de democracia que temos desfrutado desde que a gerência civil substituiu a gerência militar nos anos 80.

Que as nossas gloriosas Forças Armadas não se envolvam novamente nesse tipo de bandidagem porque já dizia o filósofo que a História só se repete como comédia.

Responder

    Mário SF Alves

    26 de março de 2013 às 10h36

    Que os anjos digam amém, prezado Moacir.
    _____________________________________________
    Mas, como já é por demais sabido, os ventos do Norte não movem [nossos] moinhos. No entanto, ainda que a maioria não saiba, movem, e como movem, certa parcela do [nossos?] pseudopolíticos e do conteúdo das [nossas?] verde-olivas. E isso, caro Moacir, desde o Brasil Colônia; imagine agora, quando o imperialismo estadunidense “já não encontra mais rival”.
    _____________________________________________________
    Sorte a nossa que o neoliberalismo está com os dias contados. Bom, pelo menos é isso o que me faz crer a atualmente triste Europa e a excessiva e inimaginável velocidade de transmissão de zeros e uns.
    ________________________________________________________

    Oxalá, estejamos certos, senão, prezado amigo, os semeadores de ventos poderão produzir e colher tempestades nada virtuais e infelizmente [e desnecessariamente] por demais avermelhadas. Oxalá, estejamos certos, porque aves do mau agouro é o que não falta na mídia rentista-braZil-eterna-senzala.

kalifa

25 de março de 2013 às 18h11

Os adeptos do pensamento único não admitem a pluralidade!

Responder

Marcio H Silva

25 de março de 2013 às 18h05

Fica o Alerta.
Lembrando que a poucas semanas explodiram uma bomba na OAB-RJ.

Responder

    maria olimpia

    26 de março de 2013 às 13h57

    Concordo com o alerta! Toda a solidariedade ao Eduardo Guimarães!

Julio Silveira

25 de março de 2013 às 18h05

Vejo essa como mais uma das inconsequências causadas pelo fragil sistema legal e juridico brasileiro, que costuma punir os mais fracos, que permite propagandear, panfletar a violência contra os frágeis. O fortes podem se defender. Que ajuda a fragilizar os principios democraticos. É um exemplo que se assemelha bastante ao do reporter baiano ameaçado em plenário pelo vereador “socialista”, com a diferença que este tem cara e um corpo fisico para ser identificado mais facilmente.
Mas são covardias e inconsequências iguais, causadas por uma arremedo de sistema legal, que funciona contra aqueles que se prendem ao sistema legal caduco, tentando respeitá-lo como um dispositivo, um anteparo de proteção, contra esse tipo de marginais, que não tem o nenhum respeito ao direito alheio mas apenas a sua vontade, por que se acham os donos do mundo. E muita gente de bom nivel aplaude e ainda insiste em defender esse sistema propicio em formar personalidades claramente opressoras.

Responder

Salomão

25 de março de 2013 às 17h53

Devemos notificar a, OAB ou defensoria ou ministério publico mesmo que seja para registrar, caso aconteça qualquer coisa alguém desta lista para entrar como uma ação na justiça, contra a revista e ao blogueiro, de apologia e a incitação a violência. Azenha, quanto a intenção original do bloqueiro em questão, é sim criar alguma situação, de violência ou constrangimento publico.

Responder

Silvana

25 de março de 2013 às 17h51

Azenha, sugiro que o email seja também encaminhado à Safernet e à Polícia Federal, por precaução.

Responder

    Luiz Carlos Azenha

    25 de março de 2013 às 18h17

    Já foi encaminhado ao próprio Eduardo, para providências. abs

    Afonso

    26 de março de 2013 às 11h33

    Caro Azenha
    Apenas lembrando que Cláudio Marques, em sua coluna no Sh.N. referia-se à TV Cultura como TV Vietcultura…
    Um calhorda! Aliás, onde será que anda o bandido?


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!