VIOMUNDO

Diário da Resistência


Denúncias

Rudá Ricci diz que foi censurado em rádio mineira


03/05/2012 - 14h56

por Rudá Ricci, em seu blog, sugerido pelo jb

Ontem passei por um dos momentos de maior desrespeito da minha vida profissional. José Saad Dualibi, que assumiu faz pouco tempo a direção da Band News Belo Horizonte, pediu para suspender minha coluna diária em função das eleições. Tenho uma coluna há muito tempo, de análise política. De graça. Minha entidade já organizou seminário com a Band News, sobre política mineira. E paguei para a Band, mesmo sendo seu colunista (que nunca recebeu absolutamente nada por isto). Já comentei eleições na própria Band e em muitas outras rádios mineiras, como a rádio Itatiaia.

Perguntei o motivo. Resposta: meu passado como dirigente petista.

Uma ofensa, não? Onde estariam as provas? Isto é jornalismo? É isto que define o tal direito pela liberdade de imprensa? Não lutei contra a ditadura para um rapaz se arrogar o direito de me censurar. Não há uma única coluna de minha parte em que tenha cometido qualquer erro desta natureza, apoiando partido ou candidato. Trata-se de um desrespeito, falta de profissionalismo e estrelismo de um diretor que está destruindo um dos melhores trabalhos do jornalismo mineiro. Já perdeu a grande Ivana Moreira e vai perder a equipe toda. Anotem.

Leia também:

Celio Bermann: Belo Monte serve a Sarney e às mineradoras

Fátima Oliveira: Governo Dilma submete corpo das brasileiras ao Vaticano

Ildo Sauer: “O ato mais entreguista da história”

 

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



23 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

ADILSON SILVEIRA DUARTE

15 de outubro de 2012 às 20h15

Caro Rudá,

A intolerância desses, ditos senhores, é realmente uma coisa terrível e o pior não fica restrita só a BAND NEWS. Outro dia assistí sua participação num programa da Globo NEWS (Foi muita surpresa eles lhe convidarem – só chamam a turma do FHC) e pudi ver o constrangimento deles querendo pautar suas colocações. O moço deles ficou até pálido. Que vergonha!
Não fique triste e continue sendo este profissional competente que sempre foi e continua sendo.
O mesmo tentaram com o Murilo.
Adilson/BH

Responder

Ricardo

04 de maio de 2012 às 16h36

Ele apagou a postagem….
sofreu pressão

Responder

jose ribamar

04 de maio de 2012 às 13h05

O PIG vai se afogar na CACHOEIRA, e claro essa rede BANDalha de televisão também vai junto, ela nao é diferente do PIG mor, Rede NOJO>

Responder

Mariac

04 de maio de 2012 às 11h54

Há dias em que fico esperançosa, noutros fico deprimida de ler sobre política e análises.

Sobre essa questão de domínio através da mídia, por meio de prepostos, sempre foi assim. E mais.
Os novinhos não se lembram mas houve tempos em que sabíamos dos incentivos às igrejas brasileiras menores,e as missões diversas, pelos americanos, com o fim de ajudar a manter a massa alienada.Isso, hoje, já roda por inércia. Nem mais precisam de incentivos.

Responder

    Gersier

    04 de maio de 2012 às 12h12

    O incentivo hoje vem via dólares da CIA aos tais “empresários da comunicação”.
    O cahoeira aprendeu com os americanos.Que o diga a veja.
    Que o diga o Wikileaks.
    “Por que tal hostilidade contra governos de esquerda por parte desses meios (não só a Venezuela, mas também Bolívia, Equador, Argentina e Brasil, entre outros, tem sido vítimas das campanhas de desinformação dessa mídia)? A resposta é fácil de encontrar: esses meios são parte de multinacionais midiáticas que controlam a maioria da mídia latino americana. Seus interesses se encontram ameaçados por tais governos, que tentam diversificar o leque ideológico nos meios, até o momento dominados por companhias multinacionais com orientação conservadora e neoliberal.

Mineirim

03 de maio de 2012 às 22h26

Como mineiro, sinto-me envergonhado e triste. A Band NÃO É MINEIRA, mas a imprensa majoritária mineira segue a mesma linha da nacional (provincianismo e síndrome de viralatas na veia!): diários associados e itatiaia (assim mesmo, com minúsculas). É tudo cachorrinho amestrado! UDN pura. Jogam em conjunto e repetem (repetem porque não possuem capacidade técnica, nem econômica e nem profissional) todo que as agências de outros estado repercutem (e sem conferirem as provas, fontes, etc, são de segunda ou terceira categorias, mesmo). Fui.

Responder

Arthur Schieck

03 de maio de 2012 às 21h49

Burrinho esse Saadzinho. Só trouxe à luz mais um blogueiro desalinhado.

Responder

Gersier

03 de maio de 2012 às 20h04

Pois é,agora mesmo ela divulga em seu telejornal que aquele órgão que todo mundo mineral e animal sabem estar a serviço da CIA norte americana,criticou a “censura” que acontece no Brasil na forma de assassinatos de jornalistas.Mas convenientemente eles esquecem dos assassinatos de reputação e da censura que impõem a colunistas que não compactuam com as suas canalhices,de pedidos dos políticos demos e emplumados que pedem cabeças de reporteres “incovenientes” para eles,que entram nas “justiça” para silenciarem blogs e até jornais.Salafrários.

Responder

Sérgio Ruiz

03 de maio de 2012 às 18h55

Esperar o que de um dos tentáculos ( Band ) do pig nacional?

Responder

Fabio Passos

03 de maio de 2012 às 18h29

Esta é a “liberdade de imprensa” defendida pelo PIG: Liberdade para o dono censurar opiniões.

A rede não permite mais que as oligarquias midiáticas continuem enganando a população impunemente.
Só a direita corrupta ainda defende estas oligarquias decrépitas que só omitem, mentem e desinformam a população.

É preciso divulgar o nome do censor mau caráter: josé saad dualibi – diretor da Band News Belo Horizonte

Responder

Agostinho José Soares

03 de maio de 2012 às 17h48

Rudá, o seu passado é petista. E daí ? Seria interessante saber do passado desse sr. José Saad Dualibi. Pelo jeito deve resvalar na Arena ou ,se for um pouqinho mais velho, na UDN. Depois acham radicalização do PHA denominá-los PIG.

Responder

    Gersier

    03 de maio de 2012 às 21h15

    A rádio bandeirantes era do Ademar de Barros que foi governador de São Paulo algumas vezes.
    Em 1947 elegeu-se governador,com o apoio dos comunistas.
    Udenista esqueceu o passado e governador,apoiou o golpe em 1964 mas teve os direitos políticos cassados por dez anos.Motivo alegado,corrupção.A verdade,talvez arrependido,fazia oposição ao regime militar.
    Passou a bandeirantes para o genro,João Jorge Saad que era casado com sua filha Maria Helena de Barros Saad.
    Ou seja,para existir a Rede Bandeirantes teve indiretamente uma ajuda de “esquerdistas” que hoje os herdeiros abominam.

Taiguara

03 de maio de 2012 às 17h47

Ouço, diariamente a partir das 6 às 10 da manhã, a rádio Band/BH. Gosto muito do Boechat e do Simãop e ai, vou ficando…ficando e acabo invadindo o horário do jornalismo provinciano de Minas. Hoje, como estava no centro da cidade nesse horário, estranhei a ausencia de sua coluna, embora não possa afirmar que não tenha ido ao ar porque em muitos momentos estava com a atenção voltada para o assunto que para lá me conduziu.Mas, mais estranho ainda é que o Rudá Ricci lance mão do seu passado de dirigente petista (utiliza de forma recorrente a esse “escudo”) para alegar censura. NUNCA OUVI NENHUMA CRITICA DELE EM RELAÇÃO AO AÓCIO. A REDE BANDEIRANTES em Minas, em servilismo em relação ao Executivo, tanto no nível estadual como municipal, só perde para os Diários Associados e a Rádio Itatiaia. O Rudà não ousou pronunciar uma vírgula em relação a nomeação da “prima” do Cachoeira pelo Baladeiro do Baixo Leblon. O Menino do Rio APARELHA o Estado com as nomeações mais absurdas (Papaléo Paes, Wilson Santos, Raul Jungmann, entre outros) e o silencio do colunista é tumular. Sem falar na nomeação de conselheiro da Procuradoria do Estado para a mesma Light, que mantém pendenga judicial contra o proprio Estado e a criação, na mesma Ligth, de uma “diretoria de comunicação” para acomodar o bigode do Ziza Valadares. E o Rudá….silêncio absoluto. Para ele só o PT tem defeitos e só os demofrênicos tucanopatas teem virtudes. Pode ser que tenha ocorrido censura, mas DEFINITIVAMENTE não foi por ter desagradado o Aócio. para mim é um caso de “CENSURA VAZIA”. O PERIGO MORA EM MINAS E, pior, dirige bêbado.
Não tenho absolutamente nada a favor da Band, a não ser a admiração pelo grande preparo intelectual do Boechat e do Simão, já citados. Inclusive a tenho como braço midiático da Ku-Klux-Klan do B – também conhecida como UDR. Seus “EDITORIAIS” então, lidos por uma voz genérica do Boris Karloff, causam frio na espinha de qualquer desavisado. Menos pela voz, muito mais pelo que eles defendem. Nem vou falar do amadorismo que domina todos os eventos que ela promove.

Responder

    Werner [email protected]_2

    04 de maio de 2012 às 08h44

    isso é verdade, o Ruda achou “ridicula” a denuncia do emprego da prima do Cachô pelo narizinho quando poderia ter engatado uma OBVIA cobrança pela tão incensada e propalada “meritocracia”.
    Também estranhei a censura pois Ruda sempre foi complacente com o governo PSDBista – mesmo que eventualmente fizesse tambem criticas. Em muito menor numero que as ao PT, mas as fazia…

    Curioso é isso ter ocorrido após a publicação no blog do Rudá de reportagem do jornal tucanissino “O Tempo” de matéria criticando o gov anestesia e a liberdade de imprensa em MG…

    Anselmo Braga

    04 de maio de 2012 às 08h50

    No dia anterior a sua censura ele fez uma crítica ao choque de gestão, disse que agora está ocorrendo o choque de realidade e por aí vai. Pensei, esse vai cair, e caiu no dia seguinte.

    Taiguara

    04 de maio de 2012 às 10h14

    Não ouví essa crítica ao alegórico choque de gestão. Mas, de qualquer forma, se a fez, merece os parabéns. Quanto à censura em Minas, bem….deixa prá lá.

Remindo Sauim

03 de maio de 2012 às 15h47

Pô Rudá, a gente fica sabendo disso logo no dia da liberdade de imprensa.

Responder

Adir Tavares

03 de maio de 2012 às 15h42

A Band não passa de uma lojinha!

Responder

Marcelo de Matos

03 de maio de 2012 às 15h29

Infelizmente, jornalista está sujeito a tudo isso. Lembro-me que quando o Alberto Dines foi despedido de um jornal carioca fizeram uma espécie de sessão de desagravo para ele no Consultor Jurídico. Dessa sessão, virtual, participou inclusive o tucano Juca Kfouri. Dines andou criticando o sistema penitenciário e o Secretário da Segurança era o Garotinho, esposo da governadora Rosinha. As rádios e jornais têm donos e esses donos têm interesses e ideologias que podem não coincidir com os dos jornalistas contratados. O rádio deveria ter um código que o ouvinte acessaria pela internet. Assim, estando em Piracicaba, eu poderia ouvir a emissora de minha preferência, ao invés de ouvir música sertaneja. Quem vai para lá, porém, tem de ouvir música sertaneja e entrevistas com os políticos da região. É um esquema regional com relação ao qual a tecnologia nada poderá fazer. Tecnicamente seria possível acessar emissoras de rádio de qualquer parte do país, mas, os políticos não irão permitir que isso aconteça. É possível ouvir pelo celular, mas, o som é medíocre.

Responder

    Nádia

    03 de maio de 2012 às 16h19

    Marcelo, faça como eu, quando vou ao interior, na cidade de Guaratinguetá, ouço a rádio que quero através da internet, lá também tem esse problema. Segue o link para as rádios on line:
    _http://radiomusicas.com.br

    Marcelo de Matos

    03 de maio de 2012 às 17h21

    Grato Nádia. Sei que se eu levar um notebook dá para acessar qualquer rádio. Alguns problemas: não tenho notebook, só pc de mesa; teria de carregar sempre o notebook porque lá tem muito furto de residências; o som do notebook é medíocre. Numa das últimas Época Paul McCarteny aparece na capa e crítica o “som esquálido dos iPods”. Esses aparelhos acessam as rádios, mas, o som deixa muito a desejar.

Tonho Matéria

03 de maio de 2012 às 15h17

A situação em MG é pior do que no Maranhão ou no Pará.

A liberdade de imprensa, simplesmente não existe lá MG:

http://aecionevesnao.blogspot.com.br/

http://www.minassemcensura.com.br/

https://historiaspraboiacordar.wordpress.com/

Responder

    Werner [email protected]_2

    04 de maio de 2012 às 08h46

    FATO! A imprensa de MG dá a sensação de falta de ar – pra quem precisa de noticias com um minimo de isenção…
    Tá dificil!!!!


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.