VIOMUNDO

Diário da Resistência


Denúncias

Rogério Correia: Médicos dizem que preso em MG corre risco de vida


24/01/2014 - 04h29

Rogério Correia: "Prisão é cortina de fumaça para desqualificar para desqualificar a lista de Furnas e os documentos que comprovam o mensalão tucano"

por Conceição Lemes

Os subterrâneos da política mineira são conhecidos pela sordidez. Mais um capítulo de suas guerras está em curso. O alvo deste momento é o controvertido jornalista Marco Aurélio Carone, do site Novo Jornal, que está preso em Belo Horizonte desde segunda-feira. A acusação é por formação de quadrilha.

“Segundo a denúncia existiria em Minas uma quadrilha de  falsificação de documentos, comandada por Nilton Monteiro, e o Carone seria o braço de comunicação”, relata o deputado estadual Rogério Correia, líder do PT na Assembleia Legislativa de Minas. “Me parece cortina de fumaça para desqualificar a lista de Furnas e os documentos que comprovam o mensalão  tucano e que são absolutamente verdadeiros.”

Nilton Monteiro é o delator do mensalão tucano. Desde maio de 2013, está preso Presídio Nelson Hungria, em Contagem, região metropolitana de BH, sob a acusação de coagir testemunhas em um processo em que aparece como falsário. Em  entrevista exclusiva ao Viomundo, ele disse recentemente que tem medo de morrer e se diz perseguido.

“Os tucanos sempre tentam colocar o Nilton Monteiro na conta do PT, mas o Nílton é cria deles”, faz questão de relembrar Correia.

“O problema é que Carone tem a saúde debilitada e o médico do presídio em que está encarcerado disse, em relatório, que ele corre o risco de morrer se ficar lá devido às condições precárias de assistência médica”, alerta Correia. “No início da madrugada desta quinta-feira, o quadro dele se agravou. O  médico da  UPA [Unidade de Pronto-Atendimento] também disse aos familiares que Carone corre risco de vida.”

Carone tem diabetes e hipertensão arterial há mais de dez anos. Há cinco, devido a um acidente, ficou com uma perna menor que a outra.

Na terça-feira, 21, ele passou mal no presídio e foi levado para a UPA mais próxima. Como ele tem plano de saúde Unimed, conseguiu ser transferido para um hospital da rede. Nesta quinta-feira, 23, teve alta próximo à hora do almoço e voltou para o presídio. Passou mal de novo. Foi levado mais uma vez para a UPA. Só que no início da madrugada desta sexta-feira 24,  ele foi transferido para outro setor da UPA, pois o quadro de saúde se agravou.

Os seus advogados ficaram até o final da noite dessa quarta-feira no Fórum Central de BH, aguardando decisão do juiz de plantão. Eles solicitam a revogação da prisão preventiva ou a prisão domiciliar. O juiz de plantão se julgou incompetente para analisar a prisão domiciliar e remeteu o caso à 2ª Vara Criminal.

Em nota, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas (SJPMG) repudiou a prisão. Segue a nota na íntegra:

“O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais (SJPMG) repudia, com veemência, a prisão de Marco Aurélio Carone, dono do site ‘Novo Jornal’, decretada pela juíza substituta da 1ª Vara Criminal de Belo Horizonte, na manhã do dia 20/1/2014. Para o SJPMG, tanto a prisão quanto a ordem de retirar do ar o site configuram ataques ao direito e à liberdade de expressão. Diante desses fatos, o SJPMG vem a público reafirmar sua posição intransigente na defesa da Democracia, da Justiça e das Liberdades Civis e Individuais.”

Já o deputado Correia, líder do PT na Assembleia Legislativa de Minas, escreveu em seu site que os acusadores estão advogando em causa própria:

“Sem provas contundentes que possam justificar a manutenção de Carone no CERESP Gameleira, a promotoria e demais interessados na prisão do jornalista fantasiam as mais diversas possibilidades de acusação. Contudo, a lógica por trás disto é absurda: a juíza responsável pelo mandado de prisão preventiva, o promotor e o delegado que deram voz de prisão a Carone são todos alvos de denúncia de crimes de corrupção no jornal do próprio preso. Ou seja, todos atuam em defesa de interesses próprios e se arvoram de defensores do combate à corrupção, quando na verdade eles mesmo seriam os réus caso confirmadas as denúncias do Novo Jornal”.

O parlamentar argumenta que a prisão de Carone teve por objetivo principal “calar a boca” do jornalista e promover o descrédito do veículo mantido por ele. Tudo para proteger Eduardo Azeredo, Pimenta da Veiga, Aécio Neves, que são mencionados na lista de Furnas e no mensalão tucano. Até o mundo mineral sabe que houve distribuição de propina e caixa dois. Isso está comprovado em inquérito da Polícia Federal, conduzido pelo delegado Luís Flávio Zampronha, e em denúncia feita pela procuradora Andréia Bayão, do Ministério Público Federal do Rio de Janeiro”, afirma Rogério Correia.

Leia também:

Advogado diz que morte de modelo tem relação com o mensalão mineiro

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



8 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Pedro Costa

27 de janeiro de 2014 às 19h42

Caros

Tentando furar o cerco ditatorial em MG.

Por favor, dêem repercussão à materia do link abaixo:

http://www.hojeemdia.com.br/noticias/politica/justica-bloqueia-r-200-milh-es-da-operac-o-grilo-1.212699

Notícia da turminha do Aécio aqui no Jornal Hoje em Dia.

Os demais jornais do estado não noticiaram.

A reportagem é generalista. Não fornece muitas informações e se a pessoa não tem paciência fica sem saber, por exemplo ,de que estado e em qual gestão se dão os fatos. Não há quaisquer referências mais aprofundadas a respeito da atuação do ex-secretário junto ao grupo aecista – p.ex.: proximidades e etc. Informações necessária para entendermos todo o contexto.

Sem falar que a manchete em nada esclarece o assunto.

Fosse outro o partido talvez a mancehte fosse assim: “ex secretário do governo do PT é considerado líder de quadrilha”

Encontrei a duras penas. Se há interesse é melhor repercutir logo, porque pelo visto estão apagando os rastros.

Ass.: Pedro.

Responder

Sérgio Vianna

24 de janeiro de 2014 às 16h26

Estou pasmo… é inacreditável que ocorra tal fato num dos maiores estados da Federação brasileira.

Essa prisão do jornalista, nas condições e pelos motivos expostos, seria inacreditável se publicada numa fábula juvenil de entretenimento. Imagina na vida real?

E nos sentimos presas fáceis dessa truculência da polícia e da justiça de Minas Gerais, um estado que sempre proclamou pela liberdade. Que patifaria!

Responder

juarez campos

24 de janeiro de 2014 às 11h03

Parece que ele é filho ou neto do ex-prefeito de Belo Horizonte, Jorge Carone. Deve ser ligado ao próprio Aécio e a seu pai.

Responder

Ronaldo Curitiba

24 de janeiro de 2014 às 10h59

Se não houver ato público, impossível de esconder, a prisão não será relaxada.

A “polícia mineira” já é famosa por “seus métodos” desde a ditadura.

Responder

    Gilson Raslan

    24 de janeiro de 2014 às 11h49

    Ronaldo, a polícia mineira é famosa desde sempre. Está aí na memória de muita gente a escabroso caso dos IRMÃOS NAVES. Torturados barbaramente pela polícia, eles confessaram um assassinato que nunca ocorreu e foram condenados. Anos depois, a “vitima” apareceu vivinho da silva.
    Quem foi o promotor do caso? TANCREDO NEVES, avô de Aécio Neves.

Jair Fonseca

24 de janeiro de 2014 às 10h54

E bote sordidez nisso. Para os poderosos, liberdade de imprensa, de empresa e de presas. Para a imprensa independente, o lado fraco da mídia, a prisão.

Responder

marcos a.m

24 de janeiro de 2014 às 08h06

Para Daniel Dantas dois Habeas Corpus relâmpagos.
Não tem alguma maneira da Justiça Federal intervir?

Responder

Claudio-SJ

24 de janeiro de 2014 às 05h16

HC urgente!

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.