VIOMUNDO

Diário da Resistência


PT sugere que família Bolsonaro soube antes da Operação Furna da Onça e tomou medidas para se proteger
Fotos das redes sociais
Denúncias

PT sugere que família Bolsonaro soube antes da Operação Furna da Onça e tomou medidas para se proteger


12/12/2018 - 17h04

PT cobra da PGR e da PF apuração de vazamentos que beneficiaram clã Bolsonaro

Um grupo de parlamentares da Bancada do PT na Câmara ingressou na terça-feira (11) com representações na Procuradoria-Geral da República, Conselho Nacional do Ministério Público e na Corregedoria da Polícia Federal para que sejam abertas imediatamente investigações sobre vazamentos antes da deflagração da Operação Furna da Onça, beneficiando tanto o presidente eleito, Jair Bolsonaro, como o seu filho Flávio Bolsonaro, deputado estadual (PSL-RJ) e senador eleito.

Os parlamentares pedem a apuração dos responsáveis pelo vazamento, com afastamento das atividades funcionais e, se for o caso, adoção de medidas administrativas e penais cabíveis.

Eles alegam que um possível vazamento de informação permitiu ao ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, não ser preso durante a Operação Furna da Onça, da Lava Jato no Rio de Janeiro, deflagrada no dia 8 de novembro.

Durante a operação foram presos 10 deputados estaduais e várias outras pessoas acusadas de envolvimento em um esquema de corrupção, lavagem de dinheiro e loteamento de cargos públicos, além de mão de obra terceirizada no Governo do Estado do Rio de Janeiro.

O ex-assessor de Bolsonaro é acusado de movimentar R$ 1,2 milhão, embora seu salário fosse incompatível com tal montante.

Ele também destinou um cheque de R$ 24 mil à futura primeira-dama Michele Bolsonaro.

Fabrício Queiroz pediu demissão do gabinete do filho de Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro no dia 15 de outubro.

Curiosamente, 24 horas depois, no dia 16 de outubro, o Ministério Público Federal solicitou ao juiz do caso, Marcelo Bretas, a deflagração da operação e a autorização para as prisões e os mandados de busca e apreensão.

A Justiça autorizou a ação no dia 25. Por causa do período eleitoral, que proíbe prisões, ela foi realizada no dia 8 de novembro.

Outro fato que chama a atenção, segundo os parlamentares do PT, é que a filha de Fabrício Queiroz, Nathalia Melo de Queiroz, pediu demissão também no dia 15 de outubro.

Inicialmente, ela era funcionária de Flávio Bolsonaro na Alerj, mas depois se transferiu para o gabinete de Jair Bolsonaro, na Câmara dos Deputados.

Tanto ela como o pai participaram ativamente de movimentação financeira suspeita, conforme mostra relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

Na representação ao corregedor do CNMP, Orlando Rochadel Moreira, os deputados do PT afirmam que as circunstâncias indicam que ‘alguns dos alvos da investigação, bem como beneficiários do esquema criminoso, tiveram tempo e condições de atuarem no sentido de frustrar a ação policial/penal”.

É o que mostram as medidas adotadas pela família Bolsonaro em relação a seus assessores, justamente uma semana depois do primeiro turno das eleições, apontam os petistas.

O Ministério Público pediu uma série de ações contra deputados e funcionários da Alerj, mas nada em relação a Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz e sua filha Nathalia.

Além do líder da Bancada, Paulo Pimenta (RS), assinam as representações a deputada Margarida Salomão (MG) e os deputados Arlindo Chinaglia (SP), Carlos Zarattini (SP), Helder Salomão (ES) Henrique Fontana (RS) João Daniel (SE), Jorge Solla (BA), Marcon (RS), Paulo Teixeira (SP), Paulão (AL), Waldenor Pereira (BA), Ságuas Moraes (MT) e Wadih Damous (RJ).

Leia também:

Jornal Nacional reforça suspeita de que Queiroz tinha conta ônibus

Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



10 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

13 de dezembro de 2018 às 19h20

Bancada do PT na Câmara decidiu
pela recondução à Liderança em 2019
do @DeputadoFederal Paulo Pimenta

https://twitter.com/ptbrasil/status/1072964724281798656

“Cumprimento à bancada do @PTnaCamara, que de modo coerente decidiu
pela recondução de Paulo Pimenta (@DeputadoFederal) ao papel de líder.

A combatividade de Pimenta é exemplar, reconhecida dentro e fora do partido
e será essencial para enfrentar os desafios que se apresentam.”

Deputada Federal Margarida Salomão (PT=MG)

https://twitter.com/JFMargarida/status/1072994305629933578

https://twitter.com/i/status/1072936648755830785
https://twitter.com/DeputadoFederal/status/1072936648755830785

Responder

Zé Maria

13 de dezembro de 2018 às 17h43

Duke: Bolsonaro é “ista”: https://pbs.twimg.com/media/DuS5bNeXgAEswbZ.jpg

Responder

Zé Maria

13 de dezembro de 2018 às 17h25

Os mandados judiciais são cumpridos em endereços na zona oeste carioca, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, em Angra dos Reis (litoral sul do estado), Petrópolis (região serrana do Rio) e Juiz de Fora (MG).
Os alvos envolveriam 15 endereços, de acordo com a “TV Globo”.

Em novembro, o secretário de Segurança do Rio, general Richard Nunes,
afirmou em entrevista à “GloboNews” ter certeza do envolvimento de milicianos no assassinato:

“Não é um crime de ódio. Falei isso logo na primeira entrevista que dei, em março.
É um crime que tem a ver com a atuação política, em contrariedade de alguns interesses.
E a milícia, com toda certeza, se não estava no mando do crime em si, está na execução”

https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2018/12/13/marielle-mandados-de-prisao-e-busca.htm

Responder

Zé Maria

13 de dezembro de 2018 às 17h21

https://pbs.twimg.com/media/DuUOqlYXcAM-AXI.png

Afinal, quem mandou matar Marielle
foi a Gang Mineira ou a Fluminense?
Qual é o Denominador Comum?

Responder

Zé Maria

13 de dezembro de 2018 às 14h54

Entrevista: José Dirceu, Lúcido, Didático e Afirmativo
Tadinho do repórter da BBC…

“Podem acusar o PT de muitas coisas, menos de ser um partido que tentou chegar ao governo por vias que não fossem democráticas. Foi o PT quem praticamente criou as condições para o fim da ditadura.

As forças de oposição liberais burguesas democráticas não tinham mobilização popular. Quem tinha éramos nós. Da mesma maneira, nós não tínhamos eleitorado, e eles tinham. O MDB ganhou maioria na Câmara e no Senado e elegeu quase todos os governadores em 1986. O PT depois se transformou numa força majoritária eleitoral e chegou a ganhar quatro eleições (presidenciais).

Só ganham de nós rompendo as regras democráticas, como romperam inabilitando o Lula, fazendo uma eleição que, com as regras aprovadas, era para eles ganharem, e não nós. Autorizam o candidato a se autofinanciar, diminuem o tempo de rádio e TV, proíbem a campanha de rua e de arrecadação. Veja como estigmatizaram as doações de pessoas físicas. Ninguém faz doação, todo mundo tem medo.

…teria sido avanço se houvesse financiamento público e proibição de autofinanciamento. A maioria dos candidatos que se elegeu são pessoas que autofinanciaram a campanha. Os do PT, sem exceção, só tinham verbas do fundo eleitoral e de pessoa física, que ninguém conseguiu arrecadar mais do que 100, 150, 200 mil reais.

A eleição presidencial era para ganharmos no primeiro turno. Aceitamos, porque está dentro das regras e tudo.
Mas, se Lula disputa, o mais provável é que ganhasse do Bolsonaro no primeiro turno.”

-BBC News Brasil – Bolsonaro se elegeu com um discurso muito forte contra o PT e contra o vínculo que ele estabelece entre o PT e a corrupção. A presença ativa de quadros do PT que foram condenados por corrupção, como o senhor, não fortalece a posição dele?

Dirceu – “De jeito nenhum, senão o Lula não teria levado o Haddad com 30 milhões de votos para o segundo turno. A figura mais injustamente acusada é o Lula, não sou eu.”

-BBC News Brasil – Mas Haddad perdeu para um candidato com um altissimo índice de rejeição.

Dirceu – “Isso não quer dizer nada. Os dois tinham índice de rejeição parecido. Ele perdeu por outras razões, não só por causa da questão da corrupção. Aliás, em matéria de corrupção, temos que esperar para ver o que vai acontecer com o Bolsonaro e os filhos dele. Eles não têm mais nenhuma autoridade para falar sobre isso. Nem o (ex-juiz e futuro ministro da Justiça Sérgio) Moro tem, da maneira que cobraram dos outros.”

íntegra em: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-46490192

Não que sejam culpados, precisa investigar. Mas o comportamento já revela algo quase inacreditável. A vitória dele se explica também pela questão da segurança, da violência, a questão religiosa, das igrejas evangélicas, do kit gay, a questão do antissistema.

Bolsonaro não é qualquer presidente. Ele é um presidente de um governo militar. O que tem de novo no Brasil é que a coalizão PSDB-DEM/PFL, que representava os interesses das elites do país, foi afastada. A coalizão que governará o Brasil é nitidamente do capital financeiro-bancário, que o (futuro ministro da economia, Paulo) Guedes representa, o setor militar, o partido do Bolsonaro e a Lava Jato.

Mas, como a cadeira é quente, ele nem sentou ainda e já está esquentando a cadeira, e começa a atenuar as posições.

Responder

Nelson

13 de dezembro de 2018 às 12h11

E a coxinhada, pataiada, trouxaiada, minions em geral, acreditando piamente que Sérgio Moro e sua troupe estão a combater a corrupção com a severidade necessária em nosso país.

“Cegueira intencional”, resultante de um fanatismo, que já beira o fundamentalismo, incrustado em seus cabeças por exaustiva propaganda contra o PT.

Responder

Jossimar

13 de dezembro de 2018 às 10h51

Com certeza quem vazou para os Bozos foi o Juiz(sic) marcelo bretas.
Disso não tenho a menor dúvida.

Responder

Zé Maria

12 de dezembro de 2018 às 22h12

Afinal, o MP tem de dizer pra nós,
A Onça é o Bolsonaro ou o Queiroz?

Responder

Zé Maria

12 de dezembro de 2018 às 20h40

Janaína, a Pura, defende que Assessores denunciem Parlamentares

‘Mas Nada a ver com os Bolsonaro’…

https://www.metropoles.com/brasil/politica-br/janaina-paschoal-incentiva-assessores-a-denunciarem-parlamentares

Responder

Zé Maria

12 de dezembro de 2018 às 20h18

Operação Boca de Urna:
Quando a Onça bebe Água
O Bolsonaro se enfurna …

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!