VIOMUNDO

Diário da Resistência


Denúncias

Máfia do Asfalto: PT pede à PF que investigue elo com governo Alckmin


17/05/2013 - 13h03

por Marina Dias, do Terra Magazine, sugestão de Igor Felippe

A bancada do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo entrará, na próxima semana, com representação no Ministério Público do Estado e pedido de investigação na Polícia Federal para apurar contratos do esquema de fraudes em licitações de 78 prefeituras do interior paulista, que ficou conhecido como “Máfia do Asfalto”. Segundo interceptações telefônicas da Operação Fratelli, ação da PF e do MP, parlamentares e seus assessores tiveram ligações diretas com o empreiteiro Olívio Scamatti, apontado como chefe da organização criminosa.

De acordo com o líder da bancada petista, deputado Luiz Claudio Marcolino, empresas do grupo Scamatti fecharam contratos fraudulentos com com importantes autarquias do governo do Estado, como o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo (Codasp) e Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).”A bancada do PT, com base nas informações que estamos apresentando, quer uma investigação detalhada sobre a ação dos agentes do Estado, como Délson José Amador [DER e Dersa] e Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto [Dersa], em obras do interior paulista. Eles estão ligados a essas empresas do grupo Scamatti, que são alvo da Operação Fratelli”, explicou Marcolino.

No final de abril, reportagem de O Estado de S.Paulo revelou que a “Máfia do Asfalto” ampliou seu raio de ação, entre 2008 e 2010, para o DER. Desde 2007, diz o texto, duas empresas de Scamatti, a Demop e a Scamatti & Seller, fecharam contratos com o DER que, somados, chegam a R$ 321 milhões.

O líder petista afirma ainda que obteve contratos em que se pode concluir “superfaturamento”. Exemplo disso é uma obra na Rodovia SP-527, que liga as cidades de Mira Estrela e Fernandópolis, noroeste paulista. “A obra foi licitada em R$ 2,4 milhões e foram pagos por ela R$ 6 milhões. Fica claro que houve problema nesse caso. E temos vários outros para apresentar”, diz Marcolino.

Segundo deputados petistas, o partido precisa se posicionar diante das acusações que atingem “o coração do governo Geraldo Alckmin”, na figura do secretário da Casa Civil, Edson Aparecido, que aparece em um grampo feito nas investigações pedindo asfaltamento na cidade de Auriflama, administrada à época por um de seus aliados políticos.

Além disso, um ex-assessor de Aparecido, Osvaldo Ferreira Filho, conhecido como Osvaldin, seria o elo entre as prefeituras e a empreiteira de Scamatti. O tucano admite contatos com o empreiteiro, mas afirma que ele “nunca solicitou nada que indicasse qualquer irregularidade”.

Não à CPI

Durante as últimas reuniões da bancada petista na Assembleia foi discutida a possibilidade de se pedir a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Operação Fratelli. No entanto, não foram todos os deputados que apoiaram a ideia. Antonio Mentor, Enio Tatto, Alencar Santana e João Paulo Rilo eram, inicialmente, contrários à medida.

Nos grampos da operação há menções a deputados federais do PT, como Vander Loubet (MS), Cândido Vaccarezza (SP), Arlindo Chinaglia (SP), hoje líder do governo na Câmara, e José Mentor (SP), irmão de Antonio Mentor. Outras interceptações indicam ainda relações de um ex-assessor do ministro da Educação, Aloizio Mercadante, Féliz Sahão, com Scamatti. Félix trabalhou no gabinete de Mercadante no Senado, entre 2005 e 2010.

O deputado Antonio Mentor afirma que “não há nenhuma preocupação” quanto às menções a petistas na investigação. “Os parlamentares do PT que foram citados nos grampos se justificaram perfeitamente bem”. Segundo ele, a cautela era em razão da “possibilidade real” de instaurar a CPI. “Não queremos que seja apenas um requerimento”, explicou Mentor a Terra Magazine.

Para que a CPI fosse instaurada, a bancada do PT precisaria de 32 assinaturas. O PT tem 22 deputados na Casa. “Geralmente, conseguimos chegar a 28 assinaturas, e não mais que isso”, argumentou Marcolino.

Leia também:

Anastasia tenta calar Sindifisco; presidente diz que não vai recuar

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



12 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Bancada do PT apresenta pedido de CPI da Máfia do Asfalto - Viomundo - O que você não vê na mídia

23 de maio de 2013 às 15h19

[…] Máfia do Asfalto: PT pede à PF que investigue elo com governo Alckmin […]

Responder

oziel f. albuquerque

19 de maio de 2013 às 19h47

O PT tem todo direito de pedir uma envestigação nos roubos do psdb. porem este ministerio publico tucano, não vai punir os corruptos do governo paulista.

Responder

Perillo diz que Lula é "o maior canalha deste país" - Viomundo - O que você não vê na mídia

18 de maio de 2013 às 17h54

[…] PT pede à PF que investigue ligação entre Alckmin e a máfia do asfalto […]

Responder

Hélio Pereira

18 de maio de 2013 às 14h23

A ex Prefeita de Miracatu esta sendo Processada desde 13/08/2012 a pedido do MP,que pediu o indiciamento e ressarcimento aos Cofres Publicos de 5,7 milhões de Reais,referentes a Obras de Canalização de Corrêgos e Asfaltamento e Recuperação de Estradas.
O Juiz da primeira vara de Miracatu deferiu o pedido do MP e indiciou Dona Déia Fátima Viana Leite Moreira (Deha Moreira) e mais Quatro Funcionários de confiança,membros do PSDB de Miracatu.
Estranhamente ninguém noticiou este fato,embora a ex Prefeita seja Mãe do atual Presidente da Assembléia Legislativa de SP,Dep Samuel Moreira!
É inclivel como nossa imprensa é “isenta”.
Também chama atenção a carreira de Samuel Moreira,que começou “Pobre na Politica” e hoje é um dos homens mais ricos do Vale do Ribeira,alem de ter se tornado Presidente da ALESP,embora na sua carreira como Deputado Estadual,só tenha sido notado,quando fêz o Projeto de venda de Banana por Kilo.

Responder

    Hélio Pereira

    18 de maio de 2013 às 14h37

    PS.
    No dia 20/08/2012 o Juiz de Miracatu deferiu uma Liminar,bloqueando os Bens da ex Prefeita e dos quatro funcionários,acusados de fazerem parte da QUADRILHA!

Rose PE

18 de maio de 2013 às 11h40

É sempre assim, alguns membros do PT associados a esse tipo de ilícito e uma bancada contrária a se fazer uma investigação.

Responder

renato

17 de maio de 2013 às 16h39

Moeda de troca, esta pela a do Lula!
Não que isto seja verdade. Mas entre
eles esta é uma moeda forte de troca.
Quando você não consegue esta moeda de
troca, PERDEU!
Vai parar no STF.Mas só até aí.Uma ou duas
eleições.

Responder

Dr Marcelo Silber

17 de maio de 2013 às 15h55

Caros Amigos do VioMundo
Sinceramente não sei de quem foi a ideia mais infeliz.
Da bancada do PT na ALESP, dos proponentes desta pauta no Blog ou dos admistradores do mesmo. Afinal, O governo da Presidenta Dilma do PT deve achar ótimo o governo estadual paulista de Geraldo Alckmin, do PSDB, senão, obviamente, não teria convidado o Vice Governador, que ocupava uma secretaria nesse governo (diga-se de passagem) para ser Ministro de Estado!!! Como disse Julio Silveira, isso é conversa para bobo dormir…
Política hoje em dia,É para iludidos, idiotas ou corruptos…
Por isso que só participo atualmente de blogs esportivos.
Domingo se decide o Campeonato Paulista com o maravilhoso e tradicional clássico Corinthians x Santos FC… Que são muito mais sério, populares, representativos que o PT e o PSDB…
Forte Abraço!!!

Responder

    Batista Neto, Jose

    18 de maio de 2013 às 03h50

    A escandalização da política trombeteada pela mídia tem exatamente a finalidade de produzir esse entendimento simplista e maniqueísta de que somos todos probos e os políticos todos sujos. O objetivo é exatamente produzir o comportamento “bovino” que vc anuncia. A rede Globo e seus afiliados políticos agradecem! Acorda cara!!!

    Luiz Shigunov

    18 de maio de 2013 às 19h39

    É exatamente isso, todos são iguais, que a mídia golpista quer que vc acredite. Não são todos iguais. A indicação do vice governador de SP como ministro é para agradar o PSD. Infelizmente as pessoas dão poder para esses partidos e essas pessoas. Depois reclamam que o PT tem que fazer política com o Renam, Sarney, Maluf, etc. Quem manda votar neles? Tem gente boa, sim. Mas tem que procurar e isso dá trabalho.

Hélio Pereira

17 de maio de 2013 às 14h58

A “Máfia do Asfalto”,parece que tem várias cabeças e todas sob o comando do PSDB de SP.
No Vale do Ribeira,onde a Familia Moreira fêz Fortuna,depois de entrar na Politica,não é diferente!
Deha Moreira,mãe de Samuel Moreira ex Prefeito de Registro,foi Prefeita de Miracatu e saiu da Prefeitura sofrendo graves acusações de corrupção.
Samuel Moreira sempre se declarou um “homem Pobre”,foi Prefeito de Registro e depois foi colocado por Serra como Administrador Regional de São Miguel Paulista,onde usou seu cargo,pra montar um “curral eleitoral” e se eleger Deputado Estadual,hoje é o Presidente da AL de SP e já foi lider do Gov Alckmin.
Existem suspeitas de que Deha Moreira e Samuel Moreira,sejam donos de Construtoras que prestam serviços de Manutenção de Estradas no Vale do Ribeira,e que estas Construtoras estariam em nome de “Laranjas”.
É preciso verificar a evolução Patrimonial da Familia Moreira e suas possiveis ligações com as Construtoras que realizam serviços de Manutenção de Estradas,muitas vezes sem Licitações,com o Governo do Estado alegando emergências.
O MP e os Partidos de oposição na AL,deveriam verificar em que condições o Governo do Estado contrata as empreiteiras,se o valor das obras esta de acordo com o mercado,se no caso de “emergências” tais obras eram entregues a construtoras ligadas a Familia Moreira,ou a membros do PSDB.

Responder

Julio Silveira

17 de maio de 2013 às 14h08

Isso é conversa para bobo dormir. Deviam pedir ao Afif para perguntar ao Alkmin, afinal eles já tem um canal direto.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.