VIOMUNDO

Diário da Resistência


PT denuncia tutela militar sobre o STF admitida pelo comandante do Exército, que tuitou para a Globo ameaça de golpe; veja como foi
O comandante do Exército, general Eduardo Dias da Costa Villas Boas. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Denúncias

PT denuncia tutela militar sobre o STF admitida pelo comandante do Exército, que tuitou para a Globo ameaça de golpe; veja como foi


11/11/2018 - 18h10

O Jornal Nacional de 03.04.2018 lembrou os tempos da ditadura militar, quando era porta-voz oficial dos generais

Eu reconheço que houve um episódio em que nós estivemos realmente no limite, que foi aquele tuíte da véspera da votação no Supremo da questão do Lula. Ali, nós conscientemente trabalhamos sabendo que estávamos no limite. Mas sentimos que a coisa poderia fugir ao nosso controle se eu não me expressasse. Porque outras pessoas, militares da reserva e civis identificados conosco, estavam se pronunciando de maneira mais enfática. Me lembro, a gente soltou [o post no Twitter] 20h20, no fim do Jornal Nacional, o William Bonner leu a nossa nota. General Villas Bôas, comandante do Exército, em entrevista à Folha

A fala do general Villas Bôas evidencia a trama política contra Lula. Deixa claro que houve ingerência em decisão do STF (Supremo Tribunal Federal). Gleisi Hoffmann, presidenta do PT, no twitter

O papel da Rede Globo foi o de fazer as relações públicas do processo do golpe, para a destituição de Dilma, a prisão de Lula e agora a viabilização do governo de Bolsonaro. Gleisi, em entrevista ao site argentino Contexto

Sendo prevalecente nesse STF o entendimento de que a execução provisória não compromete o princípio de presunção da inocência, não há como reputar ilegal, abusivo ou teratológico acórdão que rejeita habeas corpus, independentemente da minha posição pessoal quanto ao tema de fundo. Ministra do STF Rosa Weber, dando o voto decisivo no 6 a 5 que manteve o ex-presidente Lula preso, em nome da “colegialidade” [no dia seguinte ao tuíte do general]

Então a corte não pode evoluir jamais. Ricardo Lewandowski, ministro do STF, interrompendo Rosa Weber

A minha perplexidade é grande. Ministro Marco Aurélio, do STF, estranhando a decisão de Rosa Weber, que contrariou sua própria opinião [ela sempre foi contra a prisão depois de condenação em segunda instância] e manteve Lula na cadeia

Do site do PT

Comissão Executiva Nacional do PT apontou a gravidade da usurpação confessada pelo general Villas Bôas para impedir que o STF conceda liberdade a Lula

É grave a entrevista do comandante do Exército, general Villas Bôas, na qual ele confessa ter interferido diretamente para impedir o Supremo Tribunal Federal de conceder habeas corpus ao ex-presidente Lula, em abril deste ano.

Ao afirmar que, a seu critério, a liberdade de Lula seria motivo de “instabilidade”, o general confirma que a condenação do maior líder político do país foi uma operação política, com o objetivo de impedir que ele fosse eleito presidente da República.

Está demonstrado, agora, que não apenas o sistema judicial ligado a Sergio Moro, a Rede Globo e a grande mídia participaram dessa operação arbitrária e antidemocrática, mas também a cúpula das Forças Armadas.

O general Villas Bôas afirma querer “despolitizar” as Forças Armadas, mas sua confissão compromete os comandos militares com o golpe e demonstra que eles exercem de fato uma tutela inconstitucional sobre as instituições, jogando inclusive com a liberdade de um cidadão injustamente condenado.

A entrevista compromete a cúpula das Forças Armadas com a visão autoritária do processo político de Jair Bolsonaro, que faz graves ameaças à oposição, por meio de declarações e textos que circulam nas redes sociais.

O PT conclama as forças democráticas do país a repudiar e denunciar a usurpação confessada pelo general Villas Bôas e a defender a democracia contra as ameaças de Bolsonaro. Não há limites para a tirania depois que ela se instala.

Comissão Executiva Nacional do PT

Leia também:

Eduardo Cunha torrou R$ 15 mi por alguns votos do PMDB mineiro

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



13 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

nelson caetano

12 de novembro de 2018 às 19h55

O PT na verdade é o culpado de tomar golpe atrás de golpe da globo. Quando a globo estava quebrada tínhamos a chance de risca-la do mapa, mais o Sr. José Dirceu e Sr. Palocci abriram os cofres do BNDS para salva-la. Deu no que deu. Agora aguenta.

Responder

Julio Silveira

12 de novembro de 2018 às 10h01

Um PT frouxo, que transou com os abominaveis do Brasil, que não explicou a sociedade de onde partiram e como se originaram os grupos corruptores e seus maus habitos de financiarem caixa 2. Tanto de partidos corruptos, como para figuras corruptas deles, enquando enriqueciam mutuamente, inclusive com licitações feitas sob medida pela parceria com agentes publicos, criando essa cultura discarada e escancarada. Erraram ao não botaram os pingos nos ís desde o principio sobre isso, e desde quando a corrupção endemica está estruturada no Brasil a ponto de a cada perspectiva de distribuição de beneficios a maioria do povo surgirem os combates a ela, sob falsos argumentos de moralidade, que se voltam contra a democracia em golpes ardilosamente arquitetados. Francamente, tudo isso se deve a fome de poder a qualquer preço do PT, que se contaminou no processo de construção de uma democracia fragil, coagida, para que se mantivesse submersa os crimes da ditadura e dos parceiros privados, golpistas contra o povo e a patria.
Hoje covardes e hipocritas, criminosos golpistas do passado ressurgem usando retoricas falsas, e com as armas e as instituições de estado como ferramentas para colocar em xeque a preservação do espirito soberano da cidadania, tudo isso com motivações pessoais expurias, novamente.

Responder

Joselito

12 de novembro de 2018 às 09h38

Estamos perdidos com umas forças armadas a serviço do Tio Sam. Elas foram constituídas não para defender o país de agressões estrangeiras,mas massacrar o povo brasileiro que luta e busca dignidade. Outra coisa,esses generais pilantras não são donos do país. Traidores da pátria. Merecem o paredão esses borrabotas de yanque.

Responder

Cláudio

12 de novembro de 2018 às 04h13

:
: Pau nos milicus das Far$$aASS ArmadA$$ (com dois c(h)ifrões, de, exatamente, SS (=$$) neofaSS$$cinazi$$SSta) ! ! ! ! !

:
: Viva o povo brasileiro (oa/as conscientes)

Responder

Jardel

12 de novembro de 2018 às 02h39

Segundo todas as pesquisas Lula ganharia no primeiro turno.
Então, esse comandante, com STF e com tudo tolheram o direito de quantos milhões de eleitores?
Existe democracia neste bananal?

Responder

Zé Maria

11 de novembro de 2018 às 21h09

Villas Bôas dizer que Exército esteve ‘no limite’ e que Lula solto poderia ‘tirar militares do controle’, é uma ameaça implícita a democracia.
Não é papel das força armadas tutelar os poderes, em particular o STF, afrontado claramente neste episódio.

Se alguém ainda tinha qualquer dúvida quanto ao caráter político da prisão do ex-presidente Lula, o general VillasBoas acabou com essa dúvida.
O Brasil tem, em 2018, um PRESO POLÍTICO e as forças armadas pressionando a Suprema Corte da nação para mantê-lo assim!

@DeputadoFederal Paulo Pimenta

‏https://twitter.com/DeputadoFederal/status/1061603562701103104
https://twitter.com/DeputadoFederal/status/1061680212302327809

https://www.revistaforum.com.br/gleisi-hoffmann-e-paulo-pimenta-reagem-as-declaracoes-de-villas-boas/

Responder

Zé Maria

11 de novembro de 2018 às 20h48

A repercussão entre políticos e jornalistas às declarações do comandante do Exército, general Villas Boas, à Folha deste domingo, variou do espanto a indagações:
“O que ele temia? Um golpe militar?
E quem daria o golpe, o general Hamilton Mourão?”.

https://twitter.com/nocautefm/status/1061718871588200448

Responder

Joao Silva

11 de novembro de 2018 às 20h48

O povo brasileiro está ferrado nas mãos desses desequilibrados.
PT é forte e vai continuar FORTE, enquanto o exército brasileiro não passa de meia dúzia de soldadoss que nem sabem atirar.
PT é só para pessoas honestas, que tem honra e dignidade,

Responder

Zé Maria

11 de novembro de 2018 às 19h15

Os ministros do stf sempre estiveram sob influência externa
“independentemente da posição pessoal quanto ao tema de fundo”

Responder

Cleiton do Prado Pereira

11 de novembro de 2018 às 19h12

Diante desta constatação de que o PT não lê jornal, não assiste telejornal de TV e não acompanha os blogs sujos , sugiro a todos os petistas que procurem no Google a gravação da conversa do Romero Jucá. Lá ele disse com todas as letras:
” C O M O S U P R E M O C O M TUDO” E que era o com tudo? Lógico como 4 é = a soma de 2 + 2. O “Com Tudo” agiu a hora que tinha que agir ou vocês acham que a Globo e as outras emissoras de TV fariam tudo que fizeram sem que tivessem conhecimento d que o “Com Tudo” estava de acordo e agiria quando fosse preciso?

Responder

Zé Maria

11 de novembro de 2018 às 18h31

O Próprio General Vilas Boas se Denunciou:

“Eu precisei ter o domínio da narrativa.
Por isso, às vezes nós éramos mais enfáticos na expressão…
Eu reconheço que houve um episódio em que nós estivemos realmente no limite, que foi aquele tuíte da véspera da votação no Supremo da questão do Lula. Ali, nós conscientemente trabalhamos sabendo que estávamos no limite. Mas sentimos que a coisa poderia fugir ao nosso controle se eu não me expressasse. Porque outras pessoas, militares da reserva e civis identificados conosco, estavam se pronunciando de maneira mais enfática.
Me lembro, a gente soltou [o post no Twitter] 20h20, no fim do Jornal Nacional, o William Bonner leu a nossa nota”

https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/11/bolsonaro-nao-e-volta-dos-militares-mas-ha-o-risco-de-politizacao-de-quarteis-diz-villas-boas.shtml

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.