VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Denúncias

A Privataria Tucana entre os finalistas do Prêmio Jabuti


21/09/2012 - 10h24

O best-seller A Privataria Tucana está entre os finalistas do Prêmio Jabuti

da Geração Editorial

O livro mais polêmico e vendido do ano, A Privataria Tucana, do jornalista Amaury Ribeiro Junior, está entre os finalistas do Prêmio Jabuti, na categoria Reportagem. Esse é o prêmio mais prestigiado da literatura brasileira.

Para a Geração Editorial, com 20 anos de polêmicas e honrando o seu slogan, uma editora de verdade, este livro-reportagem ou livro-denúncia tem uma satisfação especial: a obra trouxe — com provas robustas e documentos inéditos — à tona para a sociedade brasileira mais um caso emblemático de corrupção e lavagem de dinheiro público que lesou milhares brasileiros, na chamada Era das Privatizações. Os desvios aconteceram durante o governo Fernando Henrique Cardoso, por intermédio de seu ministro do Planejamento, ex-governador de São Paulo, José Serra.

A Geração Editorial acreditou no excepcional trabalho jornalístico do premiado jornalista Amaury Ribeiro Junior, vencedor das maiores honrarias da imprensa brasileira, como por exemplo, três prêmios Esso e quatro prêmios Vladimir Herzog.

O furacão A Privataria Tucana vendeu no dia do seu lançamento; nada menos que 15 mil exemplares, sucesso inquestionável de aceitação. Em dois meses foram mais de 100 mil cópias e permaneceu por mais de quatro meses em diversas listas de livros mais vendidos do país.

“Estar entre os finalistas do Prêmio Jabuti é ver que meu trabalho de mais de 10 anos investigando dezenas de pessoas valeu a pena. O Brasil está em um momento que é necessário investigar, escrever e publicar obras sérias que sirvam para tirar as máscaras de pessoas que usurparam e ainda usurpam o nosso país. A corrupção é um mal, mas com coragem e trabalho sério é possível mostrar quem são os corruptos e corruptores”, conta Amaury.

A Privataria Tucana foi lançado em mais de 10 capitais, entre elas estão São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Belém, Porto Alegre, Curitiba, entre outras. Os eventos ficaram conhecidos como a “Caravana da Privataria Tucana”, e em todos os lugares compareceram centenas ou milhares de pessoas.

“Os lançamentos mostraram que fiz uma obra séria e relevante para a população em geral. Em diversas situações fiquei emocionado com os depoimentos das vítimas da Era das Privatizações. São pessoas que perderam o emprego em estatais de um dia para outro, viram as suas vidas se arruinarem e ouvi relatos que muitas cometeram suicídio ou ficaram depressivas e até hoje não conseguiram se reerguer. A sequela deixada por esse roubo é muito maior do que imaginam. Por isso, espero que a CPI da Privataria siga em frente e mostre a real face desses usurpadores de dinheiro público”, complementa Amaury.

O Prêmio Jabuti é promovido pela CBL (Câmara Brasileira do Livro) e está na 54ª edição. Os três vencedores de cada categoria serão revelados no dia 18 de outubro. Na premiação, em 28 de novembro, serão conhecidos os dois melhores livros publicados em 2011 em Ficção e Não Ficção, cada um ganhará R$ 35 mil.

Concorrem com A Privataria Tucana os seguintes títulos:

Os Últimos Soldados da Guerra Fria – Fernando Morais

Saga Brasileira: a Longa Luta de Um Povo Por Sua Moeda – Miriam Leitão

Cofre do Dr. Rui – Tom Cardoso

Perda Total – Ivan Sant’anna

O Espetáculo Mais Triste da Terra – Mauro Ventura

O Rio: Uma Viagem Pelo Amazonas – Leonencio Nossa

Guerras e Tormentas – Diário de Um Correspondente Internacional – Rodrigo Lopes

Um Escritor No Fim do Mundo: Viagem Com Bichel Houellebecq à Patagônia – Jurenir Machado da Silva

Entretanto, Foi Assim Que Aconteceu: Quando a Notícia É Só o Começo de Uma Boa História – Christian Carvalho Cruz

Entenda o livro A Privataria Tucana:

Com 200 páginas e 16 capítulos que jamais deixam cair seu contundente interesse, A Privataria Tucana é o resultado final de anos de investigações do repórter Amaury Ribeiro Jr. na senda da chamada Era das Privatizações, promovida pelo governo Fernando Henrique Cardoso, por intermédio de seu ministro do Planejamento, ex-governador de São Paulo, José Serra. A expressão “privataria”, cunhada pelo jornalista Elio Gaspari e utilizada por Ribeiro Jr., faz um resumo feliz e engenhoso do que foi a verdadeira pirataria praticada com o dinheiro público em benefício de fortunas privadas, por meio das chamadas “offshores”, empresas de fachada do Caribe, região tradicional e historicamente dominada pela pirataria.

Leia também:

Serra aciona Amaury e quer lucro do Privataria

Amaury diz que já tem os documentos para o Privataria II

Concessão de aeroportos tira ímpeto da CPI da Privataria, diz autor

Serra usa Policarpo para tentar condenar Amaury

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



41 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Lu Witovisk

22 de setembro de 2012 às 05h24

Parabens ao Amaury. Mas fala serio, Miriam Leitão???? ou ela pegou o texto de alguem, ou pagou. Essa pessoa so da bola fora…

Responder

Gerson Carneiro

22 de setembro de 2012 às 03h35

E a midiazona permaneceu e permanece calada em relação à Privataria Tucana.

E eu achando que entre os finalistas do Prêmio Jabuti estivesse aquele Imoral da ABL.

Responder

Hans Bintje: Explicando a diferença entre esquerda e direita « Viomundo – O que você não vê na mídia

21 de setembro de 2012 às 22h19

[…] A Privataria Tucana entre os finalistas do Prêmio Jabuti […]

Responder

Humor: O que será da blogosfera sem o Serra? « Viomundo – O que você não vê na mídia

21 de setembro de 2012 às 22h18

[…] A Privataria Tucana entre os finalistas do Prêmio Jabuti […]

Responder

Francisco

21 de setembro de 2012 às 20h37

Esse livro é um LUXO!

Responder

ZePovinho

21 de setembro de 2012 às 20h03

O MAIOR ESCÂNDALO DE CORRUPÇÃO DA HISTÓRIA DO BRASIL!!!!!!

Responder

    Sr do DF

    21 de setembro de 2012 às 20h54

    O maior escândalo já ocorrido na história da AMÉRICA LATINA.

Cibele

21 de setembro de 2012 às 18h10

Tomara que ganhe, mas não tenho muita esperança. O importante é que seja aberta a CPI da Privataria, se isso ajudar, beleza.

Responder

Cibele

21 de setembro de 2012 às 17h36

Maravilhosa notícia. Se não ganhar, tudo bem, o que vale é a indicação.

Responder

Marcelo de Matos

21 de setembro de 2012 às 16h54

http://noticias.terra.com.br/eleicoes/2012/sp/sao-paulo/fotos/0,,OI222546-EI20654,00-Serra+perde+sapato+ao+chutar+bola+em+campinho.html

Gente. Serra em campanha foi chutar uma bola e perdeu o sapato. É hilário. Vejam se alguém pode postar as fotos.

Responder

João Pedro

21 de setembro de 2012 às 16h37

Se ganhar é sacanagem. Esse livro tá mais para ficção do que qualquer outra coisa!!!

Responder

    Virgílio

    23 de setembro de 2012 às 06h13

    Você não deve ter olhado o livro… vá lá e veja a quantidade de documentos comprobatórios. Inquestionáveis!
    Neste caso, o chefe da quadrilha deixou rastros evidentes. Diferente da tese do prevaricador Gurgel de que a falta de evidências é que prova a chefia da quadrilha, certamente a ser aceita pelo Barbosa.
    Vamos torcer pelo prêmio… apesar da certeza de que mesmo primiado será sumariamente sienciado pela mídia hegemônica no Brasil.

Kid Prado

21 de setembro de 2012 às 16h19

Estranho! Nenhuma obra do eminente digníssimo imortal acadêmico Merval Pereira. Também, né, ele não pode ganhar o Prêmio Jabuti todo ano. Pelo seu nível de escritor e pela importância de sua obra literária, certamente ele deve estar concorrendo ao Pulitzer.

Rarará, Merval Pereira membro da ABL!

(Ainda não sei porque foi dado o nome de Merval ao índice que mede a variação da bolsa de valores argentina, quando este deveria se chamar Leitão ou Sardemberg)

Responder

luiz carlos

21 de setembro de 2012 às 16h18

Por que o livro do Titio Azevedo não está na lista?? rsrsrsrs

Responder

    FrancoAtirador

    22 de setembro de 2012 às 05h08

    .
    .
    Ele está em outra lista: a do Prêmio Cágado.
    .
    .

Willian

21 de setembro de 2012 às 15h58

Acho que o único que pode tirar o prêmio do Amaury é o Chico Buarque.

Responder

Guilherme Souto

21 de setembro de 2012 às 14h42

Uma pena que a grande mídia trate o livro denúncia como se fosse de ficção…

Responder

João Brasileiro

21 de setembro de 2012 às 14h32

Olá, Blogueiros Sujos

O Livro Privataria Tucana é um divisor de águas na nossa Literatura Jornalística.
Espero que o Jornalista Amaury Ribeiro Jr. ganhe o prêmio, mas, caso não ganhe, na verdade, já ganhou, pois, mostrou com provas robustas e não-tênues, os verdadeiros piratas que roubaram, roubam e continuam roubando o Brasil e o Povo Brasileiro.

MARCELO,
O livro “O Chefe” não pode concorrer a esse prêmio porque só há duas categorias: Ficção e não-Ficção.
Essa sua sugestão só seria possível se houvesse a categoria INVENÇÃO.
Um abraço.

Responder

Willian

21 de setembro de 2012 às 14h15

Pra mim, perde para Ágape, do Padre Marcelo Rossi.

Responder

    Maria Amélia Martins Branco

    21 de setembro de 2012 às 14h52

    Claro, o Padreco animador de missa é TUCANO, olhe a trinca: Serra, Alckimn e Padre Marcelo Rossi, abraçados, que os mesmos ardem no fogaréu.

    Willian

    21 de setembro de 2012 às 15h48

    Foi um chiste, Amélia…rs

sandro

21 de setembro de 2012 às 13h19

Atenção paulistanos ( e simpatizantes)!

Já anda circulando por ai centro de apostas para saber:

“Qual a próxima favela a ser incendiada”.

Façam suas apostas!

Responder

Vlad

21 de setembro de 2012 às 13h13

É mesmo.
Embora talvez fosse mais fácil dizer quem NÃO está na final.

http://www.premiojabuti.com.br/resultado-fase1-2012

Responder

JULIO/Contagem-MG

21 de setembro de 2012 às 12h24

Veja bem, como é dificil viver no Tucanistão, do PIG. O mensalão do PSDB,
de MInas, UAI, é desconhecido, do super-barbosão, o escandalo da lista de
FURNAS, é desmentido pelo advogado do valerioduto, ai a palavra dele tem
valor, o mesmo advogado, desmente a piguenta veja, ai não vale a palavra
do dotô adevogado. O livro, A PRIVATARIA TUCANA, fartamente documentado, é
finalista do premio JABUTI,de literatura, e o prevaricador geral da republi
ca, roberto gurgel, num sabe de nada. Agora, só resta pressionar a presiden
ta Dilma, para demitir o ministro das comunicações e tirar as tetas do PIG,
cortando as verbas de publicidade da imprensa golpista.

Acorda DILMA, se não o PIG, te derruba !!!!!!

Responder

    Horridus Bendegó

    21 de setembro de 2012 às 13h21

    Júlio, só podemos crer que o brasileiro é um trouxa vítima da sua própria inclinação a acreditar na mídia.
    De sul a norte só ouço falar em Mensalão!

Moacir Moreira

21 de setembro de 2012 às 12h20

As consequências da promiscuidade entre crime organizado e (des)governo Demo-PTucano filhote da ditadura pode ser demonstrado pela seguinte equação:

(“empresários” vigaristas (corruptores));
+ (“autoridades” oportunistas (Executivo + Judiciário + Congresso Nacional (corrompidos));
= festa da uva com o dinheiro público (do povo)

=> Ladrão – (vigilância + transparência) = operação criminosa bem sucedida.

Responder

sandro

21 de setembro de 2012 às 12h18

O “Esculacho” é a coisa mais maravilhosa dos últimos tempos!
Que esses jovens façam tudo com muita força e velocidade antes
que os infiltrados apareçam.Não tardará haverão retaliações
ilações e certamente armações para identifica-los como usuários
de drogas.Aguardem

Responder

sandro

21 de setembro de 2012 às 12h12

“antigos e bons petistas”.
Fico pensando: Delúbio entre outros são da nova geração?

Responder

Jairo Beraldo

21 de setembro de 2012 às 11h55

“Saga Brasileira: a Longa Luta de Um Povo Por Sua Moeda – Miriam Leitão”

Isto me deixou dúvidas sobre a real valorização de uma obra.

Responder

trombeta

21 de setembro de 2012 às 11h36

Mídia golpista não vai publicar essa notícia, não vai prejudicar seu candidato José Serra mas Haddad pode muito bem usar no seu programa político.

Responder

Rasec

21 de setembro de 2012 às 11h35

Tô chocado! A que pontos podemos chegar e nem sabíamos desse poder todo! Haddad tem que trazer o Privataria para o debate. Foi quando Dilma falou em Paulo Preto que as pesquisas começaram a mostrar a virada!
E vamo que vamo! Desde já parabéns ao Amaury e aos blogs que divulgaram o livro!

Responder

Fernando Moreno

21 de setembro de 2012 às 11h35

Parabéns Amaury e equipe, pela coragem de denunciar uma elite que, ainda hoje, manda no Brasil. Que o seu livro lance luz no Judiciário, para que a justiça seja feita.

Responder

sergio m pinto

21 de setembro de 2012 às 11h23

Mas como é que pode? Segundo um dos protagonistas desse livro de “ficção” ele é um lixo! E será que vendeu tanto assim, pois a imprensa grande não fala nada sobre ele?

Responder

Tiago Tobias

21 de setembro de 2012 às 11h21

Não entendi o que o livro da Miriam Pigão está fazendo aí na lista, hehe.

Responder

Tiago Tobias

21 de setembro de 2012 às 11h20

Tem aí, dois livros que merecem ganhar o prêmio: A Privataria e “Os últimos soldados da guerra fria”. Quem não leu o livro do Fernando Morais não sabe o que está perdendo. Li em dois dias, de tão bom que é. Recomendo!

Fica aqui também meus parabéns ao Amaury.

Responder

Marcos

21 de setembro de 2012 às 11h07

Duvido! Há um bloqueio enorme a este livro, pelos “defensores” da liberdade de imprensa. PIG FDP.

Responder

    MARCELO

    21 de setembro de 2012 às 13h38

    Deveria concorrer também “O Chefe” escrito por
    Ivo Patarra.kkkkkkkkkkkkkkk

mello

21 de setembro de 2012 às 11h02

Não é uma peça de ficção, como a acusação disfarçada de relatório do ministro joaquim barbosa, mas um relato real do maior caso de corrupção no Brasil.
Logicamente, não levará o prêmio, pois as pressões que os responsáveis por êle vão sofrer…Mas só a indicação atesta o valor da publicação.

Responder

Apavorado por Vírus e Bactérias

21 de setembro de 2012 às 10h55

Ué e os livros mervalicos e azeveazedos, que com pompa, colocaram seus ilustres escritores na Academia? Recorte dá academia, mas não prêmio. Ou dá? É só a Globo inventar um e colocar os dois como campeões.

Responder

Julio Silveira

21 de setembro de 2012 às 10h44

Taí um bom pacote fechado que os antigos, os bons petistas, aqueles que sem telhado de vidro, poderiam se debruçar para desamarrar dando sua contruibuição a limpeza um pouco maior da politica brasileira. Seria uma forma muito boa de atender ao PIG na sua busca por politica com ética.

Responder

Mardones

21 de setembro de 2012 às 10h31

Muito bom. Os jovens do Esculacho na briga pelo prêmio da Sec Nacional de Dir Humanos e a Privataria Tucana pelo Jabuti. Que ano sensacional!

Parabéns Amaury e jovens do Esculacho.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.