VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Denúncias

Por causa do cabelo, americanos detonam campeã olímpica


02/08/2012 - 21h00

Foto Comitê Olímpico dos Estados Unidos

Odiadores precisam calar a boca sobre o cabelo de Gabby Douglas

Dodai Stewart, no Jezebel, sugerido pela Conceição Oliveira

Ontem, Gabby Douglas, de 16 anos de idade, se tornou oficialmente medalhista de ouro nas Olimpíadas. Mas algumas pessoas que a viam competir não estavam focadas nos exercícios de solo — estavam distraídas com o cabelo dela.

Monisha Randolph, que tem um blog chamado Sporty Afros, ficou desanimada pelo que viu:

Qual é o grande problema do cabelo de Gabby? Pelo que leio no Facebook e no Twitter, muitas mulheres afroamericanas que estão SENTADAS e ASSISTINDO Gabby competir acreditam que o cabelo dela não é “cuidado”. Ela precisa de gel e de uma escova… Alguém precisa fazer nela uma intervenção capilar… Ela precisa “representar”…

E, na verdade, se você der uma busca em “Gabby Douglas hair” no Twitter, conseguirá muitos resultados. Uma quantidade trágica, para ser honesta.

Como Randolph escreveu:

Nós esquecemos que Gabby está competindo nas Olimpíadas? Não é a escolha da melhor modelo norte-americana que estamos vendo. Estas mulheres estão participando de uma competição atlética global. Na última vez que chequei, quando você pratica esporte, sua. Eu sei que eu suo. E quando uma mulher negra que alisou o cabelo começa a suar, seu cabelo começa a reverter para seu estado natural, crespo e cacheado. A Gabby precisa parar a cada cinco minutos para checar o cabelo? Não. Quando uma pessoa se submete a intenso trabalho físico, aprende o que funciona melhor para seu cabelo.

Randolph também diz:

“Um grande número de mulheres negras não faz exercício por causa do cabelo alisado. É triste e é por isso que criamos o Sporty Afros. Estamos aqui para ajudar as mulheres com soluções e para esmagar as desculpas de que ‘não faço exercício por causa de meu cabelo'”.

Recentemente, um autor da revista New York disse que investir num site tipo Naturalmente Crespo seria uma ideia tola. Causou reação; e como a blogueira que toca o Menina Negra de Cabelos Longos escreveu, “acho que tem gente, tanto dentro quanto fora da comunidade negra, que ainda ignora a crescente influência do movimento dos cabelos naturais na mídia, nos negócios e na cultura”. Também surgiram controvérsias sobre os estilos usados pela primeira dama Michelle Obama e pelas filhas dela. (Até uma foto retocada de Michelle Obama, com cabelos ‘naturais’, causou debate de jogar m…. no ventilador).

Reprodução Curly Nikki

A questão é que o cabelo — especialmente o cabelo dos negros — é uma questão quente. Uma questão política, cheio de subtextos e significados. Cabelo encaracolado — do tipo que os negros tem — é muitas vezes chamado de ‘selvagem’. Cabelo liso — do tipo que os brancos tem — é considerado ‘educado’ e ‘profissional’. Vivemos em uma cultura na qual os brancos acham que é bacana tocar nos cabelos dos negros (para sua informação, não é). Mas, para um atleta, o melhor estilo é o que permite que ele conquiste seus objetivos. Mesmo que Gabby não tivesse vencido, a vida dela é sobre força, flexibilidade e capacidade de fazer exercícios — sem mencionar dedicação e foco. Vale o que está dentro, não fora da cabeça dela. Como o cabelo de Gabby Douglas não atrapalhou a conquista do ouro, nem deveria existir debate.

Por sorte, os que criticaram o cabelo dela fizeram se levantar vozes da razão. Houve resposta, com muitos no Twitter defendendo a ginasta e atacando os detratores:

Uma mulher negra atacou Gabby Douglas dizendo que ela deveria ‘ter feito permanente primeiro’. Uma menina de 16 anos, representando o país, deveria focar no cabelo?

Sobre o cabelo de Gabby Douglas? Pelo menos é dela. O seu é de um daqueles representantes equestres britânicos.

Gabby Douglas sempre pode dar um jeito no cabelo. Mas alguns de vocês deveriam é dar jeito em sua falta de aspirações e conquistas.

Gabby Douglas está competindo numa equipe medalha de ouro, não num concurso de penteados. #KnockItOff

O cabelo e a Olimpíada de Gabby Douglas são reais. Real, de vocês, só a inveja.

PS do Viomundo: Rapaz, que falta do que fazer. Enquanto os gringos reclamam da ginasta medalhista de ouro, os brasileiros festejam a nossa grande campeã Sarah Menezes. O “penteado” dela demonstra garra, espírito de luta e determinação:


Foto Alaor Filho/AGIF/COB

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



35 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

SILOÉ-RJ

06 de agosto de 2012 às 00h18

O cabelo crespo,cor escura da pele, são características dos negros como proteção natural ao sol escaldante da África.
Com as mudanças climáticas, se realmente vier esse tal de aquecimento global, os brancos estarão literalmente fritos.
Bendita a minha miscigenação.

Responder

Roberta Araújo

04 de agosto de 2012 às 21h24

As pessoas são tão ignorantes, que ao invés de prestar a atenção, na beleza do esporte, e na forma da execução que foi perfeita, resolveram criticar o cabelo da menina, que LEVOU A MEDALHA DE OURO PARA ELES. Isto não importa né? Até quando a beleza vai estar a frente do caráter?

Responder

Roberto Ribeiro

04 de agosto de 2012 às 20h27

Essa gente não tem a mínima noção do ridículo.
Uma pessoa negra ser obrigada a tamanha afronta?

Responder

Jairo Lima (Araruna - pb)

04 de agosto de 2012 às 19h07

Eu tentei, mas só deu pra fica na sala conversando com minha mãe até a
mesma, já chateada pela demora pra começar a novela das 6h00 dizer ao vê
um dos maiores nomes da nova MPB surgir na tela: “Oh Seu Jorge
fei!!!!!”

“E na hora que a televisão brasileira

Destrói toda gente com a sua novela

É que o Zé bota a boca no mundo

Ele faz um discurso profundo

Ele quer ver o bem da favela.”

VIVA LECI BRANDÃO, VIVA SEU JORGE,
VIVA TODOS OS GÊNIOS “FEI” DESSE PAÍS MULATO,
MAS QUE NÃO SE ACEITA!

Responder

Marisa

03 de agosto de 2012 às 17h50

Olha o q o preconceito faz… Não tem a menor importância aos olhos dos detratores o fato dela ter conquistado ouro – mas os seus cabelos ‘politicamente incorretos…’ Triste espécie a dos humanos.

Responder

abolicionista

03 de agosto de 2012 às 13h48

A direita norte-americana é ainda tão racista quanto nos tempos da Ku-Kux-Klan, hoje tornada a NRA (Associação Nacional do Rifle). Pregam nada menos do que o extermínio de todos os afrodescendentes do território norte-americano. Nossa direita está enveredando pelo mesmo caminho, mas não tem o mesmo now how dos fascistas gringos.

Responder

Fabio Passos

03 de agosto de 2012 às 12h19

A menina é linda.
Quem critica o cabelo dela joga no mesmo time do ali kamel.
Estes racistas são uns babacas.

Responder

    Edna

    03 de agosto de 2012 às 19h15

    O bom desse fato todo é que abre uma discussao para as pessoas falarem sobre o assunto e compreendermos como o racismo está impreguinado na sociedade. Meu cabelo afro natural desperta muitos olhares. Hoje já aprendi a aceitar e nao me importar com a opiniao alheia.

RicardãoCarioca

03 de agosto de 2012 às 12h19

A Gabb Douglas foi show. Tive a oportunidade de vê-la ontem, ao vivo.

Se eu fosse ela, diria assim aos meus detratores: Quando eu puder dar um polimento na sua medalha de ouro olímpica eu deixarei você alisar o meu cabelo!

(Alô, Brasil! Faltam 4 anos. O que estamos fazendo para a Rio 2016???)

Responder

Maria Izabel L Silva

03 de agosto de 2012 às 11h12

A menina é otima. Nem me lembro se ele tem ou não tem cabelo. Sei que ela tem perna, braço, cabeça, tronco e pescoço. E é perfeita quando esta competindo. Não tem medo de nada. O exercicio de solo foi lindo. Ela sorriu o tempo todo e “dançou” conforme a musica. Foi maravilhoso. O PIG americano achou que ela não ia aguentar a pressão. A menina parecia esta brincando no quintal da casa dela. Não deu a minima … Naquela barra que eu não consigo nem ficar sentada, a Gabriele parecia ter nascido nela. Cada salto mortal e cada estrela eram perfeitos. E o cabelo?? E precisa de cabelo para ser medalha de ouro??? Cabelo conta ponto???

Responder

Mardones

03 de agosto de 2012 às 08h40

Existem muitas formas de ver a participação da linda Gabby Douglas em Londres. Aqueles que sabem o que são as olimpíadas, viram uma deusa (por que não dizer Deusa do Ébano) brilhar e escrever seu nome no Olimpo com passagens fenomenais por 5 aparelhos. E isso aos 16 anos de idade!

Cabelo?! Ah, ela também tem. E ainda bem que aos 16 anos ela cuidou bem do lado atleta, pois, como lembrou a blogueira americana, Gabby Douglas não é uma modelo e sim a maior estrela da ginástica artística no momento.

Aliás, duas deusas do Ébano, pois Diane se despediu de Londres com boas apresentações.

Cabelo? k k k k

Responder

Rato de Biblioteca » Blog Archive » Semana do Rato

03 de agosto de 2012 às 08h31

[…] Falta um lote pra carpir: Por causa do cabelo, norte-americanos detonam campeã olímpica. Como diziam os antigos, inveja mata… (fonte: […]

Responder

Luís

03 de agosto de 2012 às 08h24

Falta de um quintal pra capinar, ou de uma tina de roupa suja pra lavar, ou de uma pia de louça suja pra limpar é foda.

Responder

    juliana

    04 de agosto de 2012 às 12h12

    concordo em número e grau com vc!!!

Soane

03 de agosto de 2012 às 07h59

O interessante é que, na montagem, Michelle Obama ficou linda de cachinhos! Muito mais bonita do que com o penteado real.

Responder

Caracol

03 de agosto de 2012 às 07h22

A coisa que mais me apavora é a estupidez humana.

Responder

Ana Cruzzeli

03 de agosto de 2012 às 06h45

Por incrivel que parece, Azenha, vou discordar dos demais comentarista aqui do blog .

A mulheres devem aprender a ser o mais natural possivel e as negras não são diferentes.

A Michelle Obama ficou extremamente atraente com esse cabelo aí, o alisamento lhe tirou alguma coisa, talvez o mais importante a alma.

Esse caso me faz lembrar daquela atriz Lisa Bonet que fez intriga de estado e Piratas do Caribe. Oh mulher bonita!!! E ela é completamente natural

Aqui está

Agora comparem com a outra atriz do mesmo filme, mas que fez alisamentos

O Alisamento tira a beleza de muitas mulheres. Com exagero do movimento afro ou não sobre comentários a pequena atleta possam parecer extremista, mas muitas mulheres ainda são escravas do esteriótipo da mulher branca de o cabelo ser mal comportado, usa-se até a expressão cabelos rebeldes, mas isso foi idéia colocada por muitas mulheres brancas na era colonial que viam nas negras algum tipo de ameaça, pois muitas negras eram e ainda são muito mais atraentes que muita branquinha

Para aquelas negras que tenham alguma duvida, olhem todos os dias para Lisa Bonet, ela é o norte.

Ha antes que eu me esqueça, para fazer ginastica olimpica ou balé EXIGE-SE cabelos bem comportado tipo presos e bem encostados ao cranio do contrário perde ponto. Esse é esporte e arte construida para brancos e para brancos praticarem.

Não, o movimento afro está corretissimo, mas não se pode brigar com a menina de apenas 16 anos, isso infelizmente ainda é exigencia olimpica.

O Brasil tem essa missão em 2016 de convencer o COI de que essa exigencia venha a ser flexibilizada. Temos 4 anos para que o movimento negro no Brasil se manifeste. Eu tô com vocês negritude brasileira

Responder

    Luiz Carlos Azenha

    03 de agosto de 2012 às 10h05

    Ana, eu acho que este é o ponto da blogueira americana: cabelos ao natural.

Jose Mario HRP

03 de agosto de 2012 às 02h44

Meu Deus, é sério essa babaquice?
Se negras ou brancas , essas mulheres são patéticas!
Esporte e racismo , ou materialismo, não se combunam!
Esporte é dedicação!
Parabens a ela pela dourada medalha!
Aos chateados o dedo do meio da minha mão!

Responder

Paciente

03 de agosto de 2012 às 02h14

Minha mulher se retou e deixou tudo natural, ulótrico, depois se retou mais e botou trança em tudo, depois se retou mais ainda e cortou curto. Minha mulher é retada.

Gente retada faz a própria cabeça.

Responder

Elias

03 de agosto de 2012 às 02h09

“Eu tenho o cabelo duro / mas não o miolo mole” Itamar Assumpção

Eu estava torcendo pela russa Victoria Komova, mas ao ver as exibições de Gabrielle Douglas meu senso crítico me alertou que a estadunidense levaria o ouro. Fiquei encantado. Gabrielle mereceu o ouro com louvor. Komova ficou com a prata. E eu fui jantar contente por ver um belo espetáculo.

Agora deparo com cabelo isso, cabelo aquilo…ah! Assim sou obrigado a dizer o que li no vidro traseiro de uma Kombi: A INVEJA É UMA M…

Responder

Munir Murad

03 de agosto de 2012 às 01h08 Responder

O_Brasileiro

03 de agosto de 2012 às 00h47

Cada um sabe como se sente bem. Uns com cabelos lisos, outros com medalha olímpica…
E quem será que os jornais e revistas vão entrevistar, as “alisadas” desconhecidas ou a MEDALHISTA OLÍMPICA?

Responder

Ceiça Araújo

02 de agosto de 2012 às 23h39

Eita povinho besta, meu Deus!Vai cuidar de trabalhar, turma do Tio Sam! Para o bem do teu país!Coisa que Gabby Douglas está fazendo!

Responder

    roberto

    03 de agosto de 2012 às 12h53

    Os gringos trabalham e muito, principalmente para desestabilizar governos (dos outros, é claro) e disseminar a guerra, assim vendem seus artefatos bélicos, sob o manto da implantação da democracia e da caça às armas químicas…

Luiz Carlos

02 de agosto de 2012 às 23h37

É a prova de que o convívio com esta mídia vazia e materialista é capaz de transformar até os negro em críticos dos da sua cor. É o racismo dos brancos injetados no negros.

Responder

Erica

02 de agosto de 2012 às 22h28

No velorio alguem perguntou para meu marido pq eu estava tao gorda, rsrsrsrs, o ser humano eh podre, aqui, lah e acolah, tem alguns que se salvam, ainda bem =P

Responder

Elza

02 de agosto de 2012 às 22h23

Depois ainda dizem que brasileiro, que é ingnorante.
Ai jisusss como a humanidade é pobre.

Responder

Geysa Guimarães

02 de agosto de 2012 às 22h16

A futilidade desses exibidos do Norte é de arrepiar os cabelos.
Xô, breguice yankee!

Responder

JAMISON G. DE ARAUJO

02 de agosto de 2012 às 21h25

Uma simples pergunta. Isso é racismo????

Responder

    Marcia Noemia

    02 de agosto de 2012 às 22h03

    Isto é BABAQUICE de quem não tem nada para falar, muito menos acrescentar. Os americanos deveriam pegar na video locadora do seu país uma obra prima cinematográfica chamada HAIR. Pensando bem, acho que esses tipos críticos podem não entender nada da mensagem do filme.

    Yusuke

    03 de agosto de 2012 às 01h25

    HAIR FTW!!!
    melhor musical de todos.

    leprechaun

    02 de agosto de 2012 às 22h37

    sim, é racismo

    Zepol

    03 de agosto de 2012 às 09h22

    Você tem dúvidas? Será que eles criticariam uma atleta descabelada com o cabelo liso? As companheiras de equipe dessa atleta também portavam o mesmo tipo de penteado. Eu particularmente não gostei desse “coque” em nenhuma delas. Certamente Gabby Douglas ao regressar ao seu país será convidada a participar de “Talk Shows” e comparecerá linda e glamourosa, com a medalha no peito. O penteado passa, mas a medalha fica.

    JAMISON G. DE ARAUJO

    04 de agosto de 2012 às 19h02

    A pergunta foi proposital. A intenção foi justamente ver o quanto o negro tem que provar que é melhor até mesmo sendo melhor. A dúvida não existiu pra mim, mas existe nas cabeças de muita gente.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.