VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Pimenta: Conversa gravada dos Miranda com Bolsonaro tem 50 minutos de “muita informação e baixaria”
O servidor Luís Carlos Miranda, do Ministério da Saúde, na CPI da Covid. Foto: Reprodução do boletim do Fonasefe
Denúncias

Pimenta: Conversa gravada dos Miranda com Bolsonaro tem 50 minutos de “muita informação e baixaria”


10/07/2021 - 00h14

Da República

A gravação que poderia derrubar Jair Bolsonaro existe, segundo o deputado Paulo Pimenta (PT-RS).

Ele deu detalhes: seriam 50 minutos, com “muita informação e baixaria”.

A gravação teria sido feita no dia em que o deputado bolsonarista Luís Miranda (DEM-DF) e o irmão dele, Luís Ricardo, funcionário de carreira do Ministério da Saúde, foram ao presidente da República denunciar um esquema de corrupção na compra de vacinas da Covaxin, que desviaria ao menos U$ 45 milhões.

É o valor de um adiantamento que seria feito à empresa indiana Bharat Biotech, através da Madison, num paraíso fiscal, antes mesmo da entrega das vacinas.

Luís Ricardo tentou frear o processo dizendo que o contrato não previa adiantamento, nem incluía a empresa Madison.

Meses antes, o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), havia introduzido emenda a MP do governo não só permitindo o pagamento adiantado por vacinas, mas livrando de penalização empresas que não entregassem totalmente as encomendas feitas.

Jair Bolsonaro afirmou que “caguei para a CPI” quando, em carta, foi questionado por líderes da comissão sobre se Luís Miranda falou ou não a verdade a respeito do encontro.

Miranda disse que, na conversa, Bolsonaro atribuiu o esquema de vacinas no ministério a Ricardo Barros.

Barros, quando ministro da Saúde, adiantou R$ 20 milhões à empresa Global/Precisa para a compra de remédios contra doenças raras, que nunca foram entregues.

A Global/Precisa é a intermediária na negociação que o governo fez com a Bharat Biotech.

Bolsonaro, na conversa com Miranda, também teria citado outros próceres do Centrão, como Arthur Lira e Ciro Nogueira. Os dois e Barros pertencem ao PP.

Hoje o presidente da República é sustentado pelo Centrão, sem o qual ficará sujeito ao impeachment.

“Próximos dias prometem”, escreveu Pimenta em sua mensagem.





3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Valdeci Elias

11 de julho de 2021 às 10h41

O Presidente da Câmara , foi todo cagado por Bolsonaro. Por isso o impeachment , só avança se trocarmos a presidência da câmara , por alguém limpo .

Responder

RALPH DE SOUZA FILHO

10 de julho de 2021 às 08h53

ASSIM E DESTARTE O VALOROSO PIMENTA HABITUADO AOS PÍNCAROS DAS VITÓRIAS IMPROVÁVEIS COMO A EXEMPLO GANHAR NA MEGA SENA EM ” GRUPO ” UMA FÁBULA QUANDO SE OLHA O VALE DE LÁGRIMAS E A VIA DOLOROSA EM QUE ESTEJAMOS ATOLADOS, ENTÃO, A APRESENTAR A GRAVAÇÃO E ASSIM CONFIRMAR O LENDÁRIO AFORISMO DE QUE ” NÃO BASTA SER A MULHER DO CÉSAR E, SIM E ADEMAIS, HÁ QUE PARECER…DIVULGUE – A…

Responder

    Conceição Lemes

    10 de julho de 2021 às 16h22

    Ralph, por favor, letras minúsculas nos próximos comentários. Norma do Viomundo. Obrigada.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding