VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Denúncias

O problema de Teixeira não é o passado, é o futuro


12/03/2012 - 16h59

por Luiz Carlos Azenha

O problema do ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira, pode ser de saúde, de exposição da filha pré-adolescente ou da oposição do governo Dilma.

Com certeza, o problema de Teixeira não é o passado, como podemos inferir do fato de que ele sobreviveu 23 anos na direção da CBF.

O problema de Teixeira é o futuro.

O jornalista suiço Jean François Tanda garante que é apenas uma questão de tempo até que a Justiça local decida divulgar a documentação levantada durante a investigação do escândalo da ISL, a empresa de marketing que supostamente pagou propina a cartolas para obter vantagens na FIFA.

Tanda é parte da ação, juntamente com o colega britânico Andrew Jennings.

Assim que a documentação for divulgada jornalistas de todo o mundo vão se debruçar sobre a papelada para descobrir quem é quem.

Quem é o dono da Sanud, a empresa que foi sócia da RLJ Participações, de Teixeira, no Rio de Janeiro? Documentos públicos expõem os procuradores que assinaram pela Sanud e, convocados pela polícia ou pela Justiça, eles teriam de revelar: afinal, em nome de quem assinavam?

Mas não é só: quem é o dono da Sicuretta? Da Ovada? Da Beleza? Da Wando?

Como, com muita propriedade, registrou o Roberto Pereira de Souza, no UOL, Teixeira obteve um habeas corpus preventivo da Justiça brasileira.

Foi em troca de vantagens? Quais?

O que quero dizer é que a saga de Ricardo Teixeira está apenas começando. Mantê-lo longe dos holofotes, de repente, tornou-se mais importante que vê-lo no centro do poder.

Ou alguém acha que Teixeira é um malfeitor no meio de uma legião de anjos?

Veja também:

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


34 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Jornalista britânico que investigou Teixeira é condenado sem conhecer acusação « Viomundo – O que você não vê na mídia

13 de fevereiro de 2013 às 13h41

[…] O problema de Teixeira não é o passado, é o futuro […]

Responder

Tiago Ripa: Classe “C”, de Corinthians « Viomundo – O que você não vê na mídia

19 de dezembro de 2012 às 20h16

[…] O problema de Ricardo Teixeira não é o passado, é o futuro […]

Responder

JOSE DANTAS

17 de março de 2012 às 07h14

Com esses milhões todos precisa o sujeito ser muito burro para ter problemas no futuro no final da vida e não parece ser esse o caso.
Aliás, quem se propõe a fazer esse tipo de jogo não demonstra muita preocupação com a sua imagem, mesmo que não contasse com a "inexplicável" simpatia dos principais veículos de comunicação do seu País.

Responder

leandro

14 de março de 2012 às 09h09

Artilheiro do Brasil na Copa do Mundo de 1994, nos Estados Unidos, e eleito melhor jogador do mundo pela Fifa naquele ano, Romário iniciou em fevereiro o segundo ano de seu mandato como deputado. Ele reiterou que vai “fiscalizar” o andamento das obras para o Mundial do Brasil e disse ainda que todo o processo envolvendo o Mundialterároubos“pelos cotovelos”.

“Está tudo muito atrasado. Algumas obras de mobilidade urbana chegam a 80% de atraso. O rombo vai passar de 100 bilhões nessa Copa. Quando chegar as obras emergenciais,aí todo mundo vai roubar pelos cotovelos. Vamos ter de abrir presídios novos pra colocar o pessoal, pois vai faltar lugar [na cadeia]”, finalizou.

Responder

FrancoAtirador

13 de março de 2012 às 22h02

.
.
Chorei com a reportagem da Rede Globo.

Coitadinho do Teixeira.

Depois de levar "ovadas" da torcida,

ficou com a "sanud" abalada.

Renunciou pra se tratar e ficar "beleza".

Porém, diz o Merval, ele está com "sicuretta",

uma doença incurável que já se espalhou pro fígado…

Parece que o Teixeira vai mesmo se encontrar com o "Wando"…
.
.

Responder

marta

13 de março de 2012 às 15h30

Vamos esperar a reportagem da VEJA sobre Ricardo Teixeira… Usará das mesmas estratégias e efeitos para chamar a atenção como o faz quando a reportagem É sobre algo do governo federal? Tá na hora VEJA de usar toda a criatividade jornalistica , agora com o caso desse amiguinho de vocês. Será que vai também arrumar testemunhas compradas (se bem que nesse caso nem precisa) como faz sempre quando é para detonar o PT?

Responder

Jose Mario HRP

13 de março de 2012 às 13h23

As pessoas querem fazer do futebol uma utopia de santinhos?
Fazem mais de 90 anos que isso acabou!
Desde o surgimento do profissionalismo no jogo ISSO ACABOU!
Agora é negócio, e os desdobramentos dos NEGÓCIOS! são esses que conhecemos, certo?

Responder

Valdete Lima

13 de março de 2012 às 12h44

Eu faço parte do grupo de mulheres que gostam de futebol. E de política também. Sempre preguei que o futebol e as escolas de samba deveriam transferir o seu delírio amoroso para fazer outras obras. O samba já se enquadrou com as escolas formando profissionais para executarem seus desfiles, preparando os futuros sambistas com as escolas mirins e outros atos. A minha pergunta sempre foi porque o amor pelo futebol nunca se transformou no amor à política! Agora é a hora de os clubes se levantarem e fazer uma outra cbf. Porque esta entidade não transformou os clubes em empresas, não impôs o pagamento do INSS e aos jogadores. O que mais se ouve é clube com atrasos nos pagamentos. Se a cbf tinha ingerência nas agremiações, por que não orientá-las e conduzi-las ao sucesso financeiro como a cbf parece que tem e muito bem. O sr Ricardo – a meu ver – nunca questionou os desmandos financeiros dos clubes. E, agora, nesse imbroglio do Vacker, não daria uma ótima matéria no Fantástico.. Não se ouviu uma palavra do sr Teixeira a respeito do pé na b…. Sei não, tá na hora de todos os clubes levantarem e tratar de reformular o futebol brasileiro

Responder

O problema de Teixeira não é o passado, é o futuro | #rnblogprog

13 de março de 2012 às 12h36

[…] em Cirandeiras, via Viomundo, por Luiz Carlos Azenha […]

Responder

Oxaguiam

13 de março de 2012 às 10h48

O problema maior não é nem o futuro de Teixeira, mas o nosso. Segue o link de um texto muito bom produzido pelo Portal Popular da Copa e das Olímpiadas acerca de tema atualíssimo: a Lei Geral (sic) da Copa. http://www.portalpopulardacopa.org.br/index.php?o
Se nos mobilizamos a luta é muito difícil e com mais desgostos que vitórias. Se não nos mobilizamos a derrota é certa.
Abraços.

Responder

Kid Prado

13 de março de 2012 às 10h36

A minha curiosidade obrigou-me a suportar a locução "poética" do pedante Tino Marcos (o novo "armando-nogueira" da nossa imprensa esportiva)durante 3 minutos, no "fabuloso Jornal Nacional. Foi meu recorde de paciência nos últimos anos. Que reportezinho chato e metido a besta que é este Tino, sô! Ainda mais quando vem com esta puxação de saco e badalação em cima do Mr. Bribe, o artilheiro mais positivo e o goleiro menos vazado de nossa seleção, que ele fez campeã e os outros a levaram a perder de 3 x 0 para a França na final de 1998, para a França em 2006 e para a Holanda em 2010 e ir para o 6° lugar no ranking da FIFA nos dias atuais.
A saída desta figura do comando da CBF merece a homenagem da Beth Carvalho, com o auxílio da torcida do Galo para cantar com alegria: Eeeeeeeeeeeeeeeeuuuuuuuuu vou festejar, vou festejar…

Responder

ratusnatus

13 de março de 2012 às 09h51

Eu disse semana passada e novamente se repete.

Anúncio da Souza Cruz na CBN no mesmo horário que eu havia informado 09:20. Logo após a entrada do Xexeu e um monte de gente comentando as manchetes do dia.

Responder

Julio Silveira

13 de março de 2012 às 08h52

O problema é que ele já idoso estará sujeito a mesma justiça do Juiz Lalau, um pito e prisão domiciliar com direito a escapadas, mais poderoso, quem sabe, até para o exterior. Com os amigos e parceiros que conquistou muitas vistas se farão grossas.

Responder

Taques

13 de março de 2012 às 07h46

Foi repugnante e indefensável a reportagem exibida ontem no JN sobre Ricardo Teixeira.

Responder

Sr.Indignado

13 de março de 2012 às 06h06

Todo corrupto uma hora tem que curitr o butim. A não ser que AME muito o poder.

Responder

Rodrigo Falcon

13 de março de 2012 às 00h34

Para desespero do sr. diretor de seleções da Casa Bandida do Futebol, o "idôneo!", "ilibado!", "cândido!", "pudico!" ex-dono do Sport Club Corinthians, o sargento Garcia prendeu o Zorro!

Irá também tal "agradável", "graciosa" persona, exilar-se em Boca Ratom junto de seu monarca?

Responder

Rodrigo Falcon

13 de março de 2012 às 00h22

Lacônica, emblemática e sempre reveladora a edição do Jornal Nacional desta importante segunda-feira para o carro chefe do imaginário popular brasileiro, o futebol brasileiro. A Rede Globo, empresa que detém à 55 anos uma concessão pública de televisão sem absolutamente nenhuma regulação pública, ou seja governamental – órgão obrigatório em qualquer país minimamente democrático – revelou novamente sua sombria face. Guardada as devidas proporções, a reportagem produzida hoje, sobre a renúncia do presidente da Casa Bandida do Futebol omitiu, distorceu e adulterou a história dos últimos 23 anos do futebol brasileiro, assim como fez na edição do mesmo jornal na sexta-feira, 15 de dezembro de 1989, com o debate entre Lula e Collor.

Como parceira financeira da cbf em diversos negócios, de Copas do Mundo a todos os jogos da seleção da cbf e do campeonato brasileiro de futebol, essa concessão pública, protegeu como pôde seus interesses particulares em detrimento dos interesses públicos e democráticos, como em 1989 e no acobertamento das manifestações populares pelo impeachment de Collor, sem mencionar a fraude eleitoral contra Leonel Brizola e tantas outras infinitas manipulações televisivas. Provou-se novamente a necessidade óbvia de um órgão regulador para frear a esbórnia midiática que impera na terra brasilis.
Do nascedouro sob as barbas cerradas do totalitarismo e da oligarquia, até sua difusão, as grandes empresas de mídia, sejam elas, faladas, escritas, vistas ou clicadas, historicamente na América Latina, não convive no mesmo salão com a sociedade democrática.

SEM LEY DE MEDIOS NÃO HÁ DEMOCRACIA!

SEM REFORMA AGRÁRIA NÃO HÁ DEMOCRACIA!

Responder

souza

13 de março de 2012 às 00h14

bingo, na mosca, o jogo esta apenas começando.

Responder

José DF

13 de março de 2012 às 00h11

Lamentável a reportagem do Jornal Nacional sobre a renúncia do ex presidente da CBF. Retrataram o sujeito como um benfeitor abnegado e único responsável pelas conquistas do futebol brasileiro. Até parece que ele entrava em campo e fazia gols.
Tamanha demonstração de solidariedade tem motivo.

Responder

SILOÉ-RJ

12 de março de 2012 às 23h38

O que ele fez foi evitar ser preso e algemado com o MARACANÃ em peso gritando:
LADRÃO!!!! TUM TUM TUM!!!! LADRÃO!!!! TUM TUM TUM!!! LADRÃO!!!!

Responder

Arnaldo Costa

12 de março de 2012 às 22h09

É revoltante assistir Willian Bonner, à frente do Jornal do Bobo, com o mesmo cinismo que cobriu e manipulou inúmeras eleições, entre outros assuntos de seus interesses, rasgar elogios ao canalha do Teixeira. É inadmissível que tenhamos organizações tão sujas, hipócritas e corruptas comandando a imprensa em nosso país. Com a mesma desfaçatez de outros episódios, mentiram de cara limpa. Como nas máfias, é um sinal de gratidão aos serviços que esse sujeito prestou a eles. Me lembrou o episódio onde um certo juiz de futebol ganhou emprego vitalício nessa emissora para manipular resultados e surrupiar o título do campeonato brasileiro em favor do flamengo. Esse, menos ofensivo ao país do que as várias falcatruas que essa emissora e alguns jornalecos e também o tabloide semanal “espia” se envolvem frequentemente para defenderem seus interesses e o de seus comparsas do crime. Uma lástima. De embrulhar o estômago. CANSAMOS DE SER ENGANADOS. A sociedade clama por uma imprensa mais séria, isenta e democrática. Só assim conseguiremos alcançar o pleno desenvolvimento.

Responder

Gerson Carneiro

12 de março de 2012 às 21h46

Olha só o que fez recentemente José Maria Marin, substituto do Ricardo Teixeira na CBF.

[youtube IVZbulmbsc4 http://www.youtube.com/watch?v=IVZbulmbsc4 youtube]

Responder

    Adilson

    13 de março de 2012 às 00h10

    É o Zé das Medalhas..

    Glauco Lima

    13 de março de 2012 às 10h19

    O Trajano ontem chamou o Marin de Bionicão e um telespectador sugeriu um nome mais apropriado de cão: "RABUGENTO", quele que diz assim: "medalha, medalha, medalha"…

Euripedes Ribeiro

12 de março de 2012 às 21h40

Pois eu acho que pelo que fizeram em benefício do avanço (retroativo) do futebol brasileiro, pela sua honestidade, Teixeira, Zagalo, Luxa, Eurico, Márcio, Sanches, e outros que tais, deviam ser honrados com uma estátua, erigida em forma de piramide. porém, com uma condição: A matéria prima, usada para esculpir a tal estátua que ficaria eternamente em um pedestal bem alto, na porta da penitenciária, seriam os próprios corpos deles.

Responder

César Sandri

12 de março de 2012 às 21h35

Corrupto brasileiro só cai quando mexe no dinheiro dos gringos!
Que complacência essa que nós brasileiros temos com os pilantras, heim?

Responder

Kleber Carvalho

12 de março de 2012 às 21h27

Será que tem algum político desses bem famosos envolvido nesta falcatrua? o tempo dirá.

Responder

O problema de Teixeira não é o passado, é o futuro « Cirandeiras

12 de março de 2012 às 19h29

[…] via Viomundo, por Luiz Carlos Azenha […]

Responder

Adilson

12 de março de 2012 às 19h11

"Mantê-lo longe dos holofotes, de repente, tornou-se mais importante que vê-lo no centro do poder."

Muito bem observado, Azenha.

Responder

pperez

12 de março de 2012 às 19h09

Ricardo Teixeira sair significa renovar
Marin assumir, significa retornar com movel velho pro lugar!.

Responder

Marcelo

12 de março de 2012 às 18h19

Fico aqui imaginando, enquanto tomavam umas no boteco (boteco chique claro), os caras planejavam a próxima pilantragem e, bêbados, inventavam os nomes das empresas para lavar a grana. E sua grande parceira nesses anos todos, rede globo, não sabia de nada. Por falar nisso, cadê o EUNAOSABIA?

Responder

Marcio H Silva

12 de março de 2012 às 18h17

Já ligaram o ventilador, só falta jogar a farofa na frente!

Responder

O problema de Teixeira não é o passado, é o futuro. » O Recôncavo

12 de março de 2012 às 17h46

[…] O problema de Teixeira não é o passado, é o futuro. por Luiz Carlos Azenha no Viomundo […]

Responder

CLP

12 de março de 2012 às 17h43

E, custou caro tirar a Copa da Inglaterra né sr Teixeira?E uma piada, o cara SEMPRE foi envolvido em "malfeitos", só depois de "passar a perna" nos ingleses e que a coisa "pegou " para o lado dele.Cai pelos motivos errados.Este caso da ISL e velho já, foi resgatado pela mídia inglesa.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!